Posts Tagged ‘cromossomas’

Sexo e cromossomas: Novo paper indica que apenas cromossomas não determinam o gênero sexual!

quarta-feira, março 14th, 2018

xxxx

Biologia dos sexos redefinida: Genes não indicam sexos binários

https://universoracionalista.org/biologia-dos-sexos-redefinida-genes-nao-indicam-sexos-binarios/

Biologia dos sexos redefinida: Genes não indicam sexos binários

 Meu comentario postado em Mar/14/18 ( aguardando moderacao):

“Foi, de certa forma, uma mudança filosófica na maneira de enxergamos os sexos; é um balanço”

Sexo e’ uma palavra humana carregada que faz um fenômeno natural universal ainda desconhecido tornar-se antropomórfico, reduzindo a universalidade desta propriedade natural, no máximo, na sua manifestação em relação aos sistemas biológicos. `A medida que formos expandindo nossos horizontes de conhecimentos e for-mos percebendo esta propriedade nos seus primórdios se manifestando nos outros sistemas naturais, em suas formas físicas mais primitivas, irão mudando nossos conceitos filosóficos e nossos valores sobre este fenômeno. Crer por exemplo que essa extraordinária engenharia do aparato sexual e reprodução foi inventada pela primeira vez e por acaso pela matéria estupida deste perdido planetinha não e’ racional. Tal como o vemos hoje nos sistemas biológicos e’ produto de uma evolução de 13,8 bilhões de anos de uma importante função sistêmica dentro de todos os sistemas naturais.

Se você ver no meu website a nossa figura ” Origem dos cromossomas sexuais”, seras surpreendido ao ver essa propriedade no seu aspecto primitivo termodinâmico atuando em nossos ancestrais sistemas astronômicos e atômicos, inclusive já se manifestando entre partículas nas origens do Universo. E’ muito interessante conhecer as formas ancestrais do “sexo” quando era apenas forças mecânicas dentro de sistemas termodinâmicos, sem o carregamento das emoções e sentimentos humanos. E’ claro que a maioria dos humanos se sentirão desconfortáveis com a realidade como se sentiram com a ideia de que viemos dos macacos, mas esta abrupta queda na auto-estima física vem acompanhada com a descoberta da nossa conexão universal o que alavanca nossa auto-estima mental.

O primeiro ser vivo foi hermafrodita, o que indica que seu sistema ancestral deveria se-lo. De fato, nossos cálculos e modelos evidenciam este hermafroditismo nos sistemas primordiais astronômicos. Porem ali, o dualismo universal que dividiu o corpo hermafrodita representava o embate entre outros dois aspectos desse dualismo: era um embate entre a tendencia a ser sistema fechado (característica feminina entre humanos) e sistema aberto (característica masculina). A novidade do estado liquido da matéria na Terra e seu produto aliada a dominância do carbono- a química orgânica – obrigou a mutação do anterior sistema fechado ou hermafrodita a se transformar em sistema aberto sexualmente binário, porem neste embate sempre funciona a “fuzzy logics”, onde, de entre os dois extremos surgem os intermediários, em suas varias doses. Nos já’ sabíamos que a indefinição de sexos tinha a ver com subprodutos da formula da Matrix/DNA, como hormônios, modelação de órgãos na embriogênese, etc., porem, como nos falta acesso a adequados laboratórios ficamos apenas nas teorias, e estes estudos nos ajudam a compreender e avançar nossos conhecimentos.

Paper Original na Nature:

https://www.nature.com/news/sex-redefined-1.16943#/spectrum

Sex redefined

The idea of two sexes is simplistic. Biologists now think there is a wider spectrum than that.

“For many years, scientists believed that female development was the default programme, and that male development was actively switched on by the presence of a particular gene on the Y chromosome. In 1990, researchers made headlines when they uncovered the identity of this gene34, which they called SRY. Just by itself, this gene can switch the gonad from ovarian to testicular development. For example, XX individuals who carry a fragment of the Y chromosome that contains SRY develop as males.

By the turn of the millennium, however, the idea of femaleness being a passive default option had been toppled by the discovery of genes that actively promote ovarian development and suppress the testicular programme — such as one called WNT4. XY individuals with extra copies of this gene can develop atypical genitals and gonads, and a rudimentary uterus and Fallopian tubes5.”….

Nova Matrix/DNA grande sugestão: como e porque os cromossomas se duplicam antes da célula se duplicar

sábado, março 3rd, 2018

xxxx

Descoberta inspirada quando assisto este video:

https://www.youtube.com/watch?v=qNliacSzFks

A partir do momento da fecundação uma primeira e unica célula-ovo se duplica, e depois estas duas se duplicam novamente em 4 células, e assim por diante… No final, as células do novo ser possuem a mesma totalidade de informações que as células de seus pais. Mas como uma informação pode ser multiplicada em bilhões de copias, se a natureza não tem maquinas copiadoras, nem um exercito de indivíduos levando a informação?!

As células resultantes de uma duplicação tem que terem os mesmos ingredientes. Creio que isso significa que antes de se multiplicar, a célula primeiro duplica internamente todos os ingredientes, pois uma nova célula sem eles não poderia cria-los do nada.

Isto significa que o principal ingrediente, o DNA dentro dos saquinhos cromossômicos, tem que se duplicarem. Mas quando se observa no microscópio o momento em que os cromossomas se separam em partes iguais e cada parte vai para uma extremidade do núcleo, surge um mistério, pois estava tudo misturado num único recipiente, então como cada copia sabe que deve ir para a esquerda ou para a direita? Como se formam as duas partes cada uma com exatamente apenas uma copia de cada?

No final do artigo esta a teoria descritiva do processo pela ciência. Ocorre que o processo da duplicação do DNA e’ ainda desconhecido porque o cromossomo desaparece `a vista do microscópio ótico enquanto acontece o processo. E a ciência continua descrevendo fatos observados como o surgimento de centrômeros e o que eles fazem, porem sem conhecer quem ou o que dirige os centrômeros a fazerem o que fazem. Então dou uma olhada na formula da Matrix/DNA para ver se dela posso extrair a explicação destes processos. E de fato surge uma, alias, bastante elegante e logica. Vou trazer a formula para cá para você ver se pega a solução:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Para lembrar, como a formula esta representada biologicamente como cada unidade de informação do DNA, vou citar alguns itens:

  1. A função 1 constrói a molécula de açúcar que fica na haste direita e a função 4 constrói a molécula de açúcar na haste esquerda. Isto significa que as quatro funções intermediarias localizadas no circuito esférico serão as 4 bases nitrogenadas. A função 5 que faz apenas a duplicação do sistema fica fora.
  2. vamos considerar que a metade do circuito que vai de F1 a F4 e’ a face esquerda e a outra metade que vai de F4 a F7 e’ a face direita.
  3. O circuito contem o fluxo de todas as informações do sistema e ele começa sempre em F1 e vai para a esquerda, no sentido horario. Quando chega a certo ponto ele constrói com suas informações, F2. Daqui continua construindo F3 e F4.
  4. Construiu a face esquerda mas o fluxo não para ai, continua, construindo F6, F7…

E apenas para esclarecer melhor, vou puxar a seguir a figura que explica o que eram as forças existentes na natureza antes das origens da vida, quando ainda o ultimo sistema mais evoluído ainda eram as galaxias, que mais tarde, nos sistemas biológicos, viriam a se tornarem os cromossomas X e Y:

 

Circuíto Sistêmico ou "Software" extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Circuíto Sistêmico ou “Software” extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Na figura acima temos o fluxo de informações correndo dentro do circuito esférico justamente funcionando com o nosso ciclo de vida, onde uma forma do corpo, digamos, a forma de jovem, que na formula seria F3, se transforma produzindo a forma de adulto, que na formula seria F4. Este fluxo representando o ciclo vital nasce em F1 e morre em F7, porem com o socorro que vem do ramo lateral iniciado em F4, o fluxo ressuscita e continua para F1, estabelecendo assim um processo de auto-reciclagem, que e’ o que da esta vida longa de bilhões de anos as galaxias. Mas alem do ciclo vital o que vemos na formula e’ exatamente um processo de reprodução sexual do sistema hermafrodita, quando o fluxo que corre na meia-face esquerda executa as mesmas funções dos cromossomas Y, masculinos, e o fluxo complete esférico executa as mesmas funções do cromossoma X, feminino.  Ao entender que o que esta dentro do cromossoma na célula ovo antes de iniciar a duplicação dos cromossomas e’ um sistema e hermafrodita, fica mais fácil perceber o que acontece naqueles breves momentos quando a Natureza apaga suas luzes e um cromossoma que antes era comprido e fino visto pelo microscópio óptico desaparece e retorna mudado para curto e grosso, como uma esfera ovalada…

Ora, vamos agora voltar para o problema de como essa formula poderia se duplicar em duas sendo a nova copia exatamente igual a primeiro, pois basta deixar de pensar na formula e pensar no DNA dos cromossomas, já que ele ‘e a formula materializada. O único fator que se exige para a nossa solução dar certo e’ que apesar de no microscópio se ver uma confusão de cromossomas, eles devem estar na verdade geometricamente dispostos como na formula, ou seja, a face inteira, com as unidades de informação ou nucleotídeos nas mesmas posições. Isto significa que naquela aparente massa sem forma, os cromossomas já estão em posições estratégicas, os do lado direito na direita, os do lado esquerdo, na esquerda. Então ocorre a divisão, e aqui vamos exigir um segundo fator: não sei como, mas a função 5 aparece e entra em ação, pois ela ‘e a responsável pela duplicação ou reprodução dos sistemas. Então a F5 sai de F4 e dirige-se a F1, marcando a linha divisória da face com uma diametral que a divide em duas metades.

( Ora, apos iniciar a busca de como a ciência explica esse processo, li que a certo momento surge o centríolo, o qual se duplica e cada copia vai para um polo oposto da célula. Entao surge o ” fuso equatorial” , uma linha como um diâmetro dividindo uma célula em duas metades iguais. isto imediatamente nos lembra a formula. O ramo lateral do circuito que sai de F4 e vai a F1. E isto sugere então que a F5 surge na formula de centríolos, e os dois polos da célula de alguma forma representam F1 e F4. Claro, a ciência não vê isso assim, porque ela não considera a formula. Dizem que antes da divisão iniciar, nem mesmo com o microscópio ótico se enxerga os cromossomas no núcleo. E antes da divisão celular iniciar começa um movimento no núcleo onde os cromossomas parecem mais grossos, e então aparecem visíveis ao microscópio. A ciência diz que os cromossomas se condensaram, que antes eram como linhas, as quais encurtaram e engrossaram na condensação. Então a ciência nada vê e não sabe como e’ o mecanismo da duplicação dos cromossomas, talvez ela tenha uma teoria. Mas o que fez o cromossoma ficar curto e engrossar? Ora, basta lembrar da formula. Dentro do cromossoma, existe o DNA, o qual ‘e uma pilha de nucleotídeos, cada par de nucleotídeos representa a formula, que seria esférica quando e’ sistema fechado, mas as suas duas pontas ( uma ponta que começa com F1 e a outra ponta onde termina F7) podem ser separadas e assim o circuito se torna uma linha, que seria a característica do sistema aberto. Se o cromossoma engordou pode ser porque já houve a separação das duas meias faces e cada qual ja construiu sua outra meia face. Mas a ciência nota que o cromossoma na forma de linha encurtou. Ora, e’ justamente isso que o processo em que nos baseamos na formula prevê: encurtou porque a linha que ia de F1 a F7 se dividiu em duas metades, estas ficaram lado a lado com um espaços entre elas. para isso acontecer e’ preciso que o contêiner – o envolucro cromossômico – fique mais grosso. Então estamos descobrindo e descrevendo o processo que ocorre quando o microscópio não vê. Como a coisa ainda esta meio nebulosa na minha cabeça, fica a duvida se no momento que o microscópio detecta o cromossoma grosso, dentro dele existem duas meias linhas separadas lado a lado ou se cada linha já reconstruiu sua outra metade, então ao invés de apenas uma vez a formula, já teríamos neste momento duas vezes a formula. Basta estudar mais as fases seguintes.)

Agora tudo se explica. Por exemplo, Francis e Crick descobriram que a base Adenina sempre se emparelha com a base Timina, enquanto a base Citozina apenas se emparelha com Guanina. Assim como sempre os cientistas observam de fora e descrevem o que veem, mas quase nunca conseguem explicar como e porque acontece o que veem. Porque A se emparelha com T e somente com T? Porque A nunca se emparelha com C nem com G? O que existe dentro destas bases que as fazem atuarem como casais monogami0cos, fieis, que nunca traem o parceiro? O que ha de comum e atrativo entre Adenina e Timina? Ninguem nunca explicou e acho que nem sequer se concentraram em questoes assim. Mas quando temos a formula da Matrix/DNA, estas questoes florescem e nos incomodam nos levando a investigar e sempre a formula termina por nos explicar o fenomeno.

Entao vamos a formula e observemos, por exemplo, F3, a qual tem sua representacao no DNA como uma das bases. Quando o fluxo corrente vem dentro do circuito e passa por F3 ele vai construir F4. Ja vimos que F4 e posiciona na haste do nucleo, torna-se um acucar e nao uma base. O proximo passo do fluxo e’ fazer a meia-face direita e e inicio constroi F6. Repare que o fluxo nunca poderia construir naquela posicao nem uma das outras tres funcoes que representam bases. Nao existe alternativa, naquela posicao sempre sera F6. Ora, quando as duas meias-faces se juntarem F3 e F6 ficarao alinhadas no mesmo plano. Nao descendo mais em detalhes que agora iriam estender muito este texto, lembro que o fluxo de F1 a F4 “sobe” na formula, e’ a energia no seu estado crescent, e’ a forma do corpo que nasceu como baby e vai crescer ate o final da juventude. E depois quando vai de F4 a F7 e a energia no seu estado decrescente, o corpo ficando idoso e minguando. Poderiamos dizer dai que a face esquerda tem a energia positive e a direita a energia negativa. E sabemos que cargas iguais se repelem, cargas contrarias se atraem. Pois F6 e’ justamente a carga negative em igual potencialidade em relacao a F3. Por isso A sempre se emparelha com e apenas com T.

E continuando a rodar o fluxo vamos ver tudo igual acontecendo com o par C-G. mas os cientistas nunca irao descobrir isso sem a formula e asim vao sempre torcer para ninguem lhes perguntar porque se formam estes casais monogamicos, pois nao sabem.

Outra grande questao tratada no video acima e’: ” se todas as bilhoes de celulas de um organism possuem o mesmo codigo genetico – ou seja, as sequencias de bases ATCGCGTA… – sao as mesmas em todas as celulas – como e’ que o DNA faz as celulas diferenciarem entre na funcao organica que vao executar, a posicao do corpo para onde vao, etc?! Como que uma celula se posiciona na ponta de um dedo e se modela apropriada para aquel posicao e funcao e nao vai, por exemplo, na posicao do figado, se modelando naquela posicao e funcao?! Se o codigo de instrucao para todas elas no DNA e’ sempre o mesmo? A ciencia descreve tudo isso, mas nao mexe nas causas, na origem e fonte deste comando, ignolra a pergunta “porque?” e se satisfaz em responder a pergunta “como? . Apenas a formula da Matrix/DNA nos estimula a teimar nesta pergunta e buscar a resposta, porque a formula sempre tem uma explicacao.

Observe na formula que um fluxo contendo a totalidade das informacoes do sistema ( do corpo ou organismo) corre dentro do circuito total esferico. Em posicoes alternadas o fluxo se detem e constroi uma pessa, que vai ser diferente das outras pessas. Ele para ali naquela posicao e constroi um unico tipo de pessa para aquela posicao porque o fluxo e’ movido pela forssa do ciclo vital. Entao esta forssa, no nosso corpo faz com que, quando atingimos uma forma certa para aquela faixa etaria, o o corpo vai na direcao certa e exata da proxima forma. Se o corpo e’ uma crianca, nao tem como ele ir na direcao da forma de adulto ou senil ou forma de girafa… ele vai na direcao exata da forma adolescente.

Outro fator a lembrar aqui e’ que a formula se compoe de pessas/funcoes alternadas por setas. As setas representam o fator tempo que se propaga como ondas, as pessas representam o fator espaco ou substancia especial que se fixa como particulas. Como esse detalhe seria reproduzido no corpo humano, na sequencia do DNA, para que tudo aconteca da forma especial devida e no tempo adequado? Simples: o fluxo de informacoes esferico foi transformado em proteinas. O fluxo foi dividido em 20.000 pedacos, trechos, e para cada trecho se produziu um a proteina especifica. E vamos mais longe, quando lembramos que grupos de nucleotideos do DNA trabalham em equipes, a cada grupo demos o nome de “genes”. Entao de alguma forma sao proteinas dentro das celulas ou fora delas que determinam a forma e a posicao para onde cada celula vai e como vai ser sua forma. Os genes servem para o commando final quando na construcao de um detalhe de maior complexidade, por exemplo, o olho humano, sao necessaries trechos do circuito que estao em posicoes distantes no fluxo e preciso ajunta-los numa equipe especializada numa fabricacao. Os genes juntam techos entre F2/F3 com trechos especificos entre F6/F7, por exemplo. Acho que esta perfeita e satisfatoriament elucidado mais este misterio, basta agora apenas trabalho de laboratorio para aprender detalhes.

Feito isso, tem inicio a divisão da célula, e cada copia vai ficar com uma metade do DNA, o qual e’ a formula. Ora, estas metades contem o fluxo em movimento: a metade esquerda o fluxo chega em F4 e como não vê F6, porque esta foi para a outra célula, não tem problema, e’ tarefa do fluxo construir a peça da função seguinte, e depois a seguinte, ate o fluxo chegar novamente a F1. Pronto, uma célula que na divisão começou com a metade esquerda do genoma já ficou com a face inteira; na outra copia da célula o fluxo que saiu de F6, passou por F7 e não encontrou F1, continua e faz F1, F2, F3. Pronto, também a segunda copia ficou com o genoma inteiro.

Bem, essa a teoria que me surgiu agora, mas e’ apenas uma hipótese, preciso antes ver o que diz a ciência.

( pesquisar duplicação dos cromossomas na divisão celular)  

( pesquisa parada na leitura de mitose, no wikipedia)

Origens dos Cromossomas – Imagem Azul

terça-feira, agosto 15th, 2017

xxxx

Esta imagem est’a um misterio. Nao sei como a fiz, nao estava no meu arquivo de pictures do computador, nem no arquivo de midia em portugues. Ela esta num artigo na secao em ingles – nao vi se esta’ na midia em ingles. Outra questao, o google parece dizer que foi retirada do index por ter passado mais de um ano? E tambem quando a tenho no google e busco similar imagens, deveria aparecer a branca, igual, mas nao aparece no rank. Entao o que esta errada com a imagem branca que o google nao a pega?

Cromossomas e suas origens em LUCA

Cromossomas e suas origens em LUCA

Cromossomas e suas origens em LUCA

A imagem abaixo foi copiada direto do artigo em ingles:

http://theuniversalmatrix.com/en-us/articles/?p=10

Outro problema: Ao copiar o link do artigo em ingles, que e’ o de cima, e pastar aqui direto, saiu outro artigo,sobre reptil??

Como e porque um reptil se transformou em mamifero!

e saiu num bom tamanho melhor que meu arquivo. Porque?

cosmic-origin-of-chromosomes-x-and-y-2.JPG

Cromossoma e Luz: Pesquisa da Matrix/DNA

terça-feira, janeiro 8th, 2013

A visão da Matrix/DNA me sugere  que cromossomas são modelados segundo as frequencias da luz. Cromossomas são dividios por regiões de genes chamadas “locus” (plural “loci”) em inglês e existe muita pesquisa sôbre os significados/funções destas regiões. Por exemplo no cromossoma 24 tem uma região desértica de genes que est;a sendo associada com cancer, o que é muito curioso.Devo retornar a este tema observando os vários cromossomas, tentando obter figuras de todos eles e analizar segundo o mapa da luz pela Matrix/DNA