Posts Tagged ‘Darwinism’

Prova da Teoria da Matrix/DNA: Um Paralelo com a Teoria da Evolução

quarta-feira, novembro 12th, 2014

xxxx

Logo depois que Einstein publicou sua teoria da relatividade geral, a reação dos intelectuais em seu meio foi entre admiração e incredulidade. Antes daquele famoso experimento de dois cientistas provando que a luz de estrelas distantes são curvadas no espaço, Einstein foi criticado e ironizado pelas incrédulos, para os quais sua resposta foi: ” Uma pessoa não tem que provar que sua teoria está certa, apenas que ela faz sentido”.

Longe da pretensão de me comparar ao conhecimento e gênio de Einstein, constato porem que estou na mesma situação. Eu elaborei uma teoria geral, na minha cabeça ela faz mais sentido que todas as outras teoria gerais existentes, e toda vez que mal tentei iniciar a falar desta teoria com qualquer pessoa formada pela cultura acadêmica, ela me corta olhando-me com ironia e profere a sentença fatal: “Você tem provas? Comece provando sua teoria…”

Os evolucionistas não conseguiram provar que o ser humano é produto da evolução natural, ainda. Não adianta trazer milhares de fósseis, evidencias no DNA, evolução artificial produzida em laboratório,… a unica maneira de provar que houve o processo da evolução biológica nos calculados últimos 3,5 bilhões de anos, seria ao autor da teoria inventar uma maquina do tempo e levar humanos a assistir esta História de 3,5 bilhões de anos. Aliás, a minha teoria está sugerindo que, se pudéssemos assistir a História Universal de 13,7 bilhões de anos, acompanhando regressivamente a evolução cosmológica, ainda seríamos enganados e só descobriríamos o engano depois que dessemos um passo no tempo antes do Big Bang: iriamos descobrir que tudo isso que vemos e que mostra o desenrolar de um processo evolutivo, na verdade, nada mais são que meros passos dentro de um grande processo maior: “Reprodução”. A mera reprodução daquilo ou daquele que gerou o Universo. Afinal, uma hipotética espécie de microbios inteligentes vivendo dentro de um óvulo, através de milhares de gerações estaria assistindo continuas transformações e acreditaria existir evolução do mais simples para o mais complexo, mas nós que vemos tudo de fora, sempre saberíamos que estariam vendo reprodução.  Eu estou com o mesmo problema.

Os biólogos evolucionistas estão procurando e cada vez mais trazendo exemplares de fósseis intermediários no processo da evolução e encontrando evidencias inclusive nas geológicas transformações do planeta. Para qualquer humano que mantem controle de suas faculdades mentais definidas como a razão pura produzida pelos processos naturais, sem tê-la corrompida por qualquer fantasia mística, a existência do processo natural da evolução é inquestionável. A principal prova ainda é a enorme coleção de fósseis, mas agora, os dados registrados no DNA ao longo das espécies se tornaram evidencias tambem indubitáveis. Os milhares de exemplares de fósseis diferentes, porem mostrando claramente como uma peça foi modelada e transformada em outra, e assim todos conectados pelo processo evolutivo, foi o que “provou” que uma construída ideia humana formada de conexões naturalmente lógicas, ou seja, uma teoria humana, pode ser aplicada na Natureza e produzir exatamente tudo o que a Natureza nos apresenta de real hoje. Não provaram que de fato, cientificamente, ocorreu a “evolução”, mas isso não nos importa mais: se ela não ocorreu, nós somos capazes de obrigar a natureza a produzi-la… desde que nos dê mais outros 3,5 bilhões de anos, e um sistema solar no estado que estava este.

Quanto ao DNA humano, a principal prova de que ele é um produto de uma longa evolução que passou por muitas espécies ancestrais, é mostrar que o DNA humano contem as mesmas informações, os mesmos genes, de uma longa fila de espécies existentes. E praticamente isso foi feito, coroado de êxito quando provamos que 99% do DNA humano contem o DNA do chimpanzé.

O meu problema é justamente o mesmo: para provar que a Teoria da Matrix/DNA, no que diz respeito à evolução universal, que contem a cosmológica e a biológica, é mais certeira e está mais completa que as outras teorias elaboradas por humanos, é preciso apresentar milhares de diferentes corpos ainda ativos ou fósseis, astronômicos. E ao mesmo tempo mostrar que cada um daqueles corpos pode ser transformado, modelado, em outro exemplar, pelos teorizados mecanismos, mostrando que estes mecanismos podem existir e realmente podem funcionar.  Por exemplo, mostrar que abrindo o envelope cromossômico no espaço sideral, pode-se obter uma enorme diversidade de espécies. E mostrar no DNA onde e como está registrada a história passada da evolução cosmológica.

Isso vem sendo feito com sucesso nos últimos 30 anos, com dados reais, que servem como evidencias, obtidas pelo método cientifico, na área dos fósseis e elos ainda ativos que flutuam no espaço sideral, enquanto cada vez mais poderosos instrumentos de observação e medição são apontados para o Cosmos e trazem a cada dia imagens e informações novas, de astros, nebulosas e galaxias, diferentes entre si; e na área do DNA a cada dia mais descobrindo regiões ativas no que se pensava ser “lixo”, pois a teoria há 30 anos atras previa que a evolução cosmológica está ali registrada. Cada dia mais descobrindo detalhes da maquinaria dos processos e estruturas no DNA que estão sendo coletadas como evidencias do modelo teórico sobre o que era e como estava o estado do precursor do DNA – a Matriz Universal – antes das origens da vida,… quer dizer, antes das transformações de sistemas ancestrais em sistemas biológicos.

Como eu  poderia provar que a teoria traduz a realidade? Indo eu mesmo ao espaço sideral buscar as provas? Exigiram isso tambem do Einstein, um dia:

 

Em primeiro lugar, jamais almejaria obter esta prova porque sei que a teoria não pode traduzir a totalidade da realidade. nenhuma teoria humana pode fazê-lo, pois o cérebro humano ainda tem que desenvolver mais seus atuais 5 ou 6 sensores, ressuscitar sensores ancestrais que encolheram como a antena dos insetos, e produzir ou expressar outros novos, visto que parece razoável a sugestão teórica moderna de que esta realidade contenha no minimo 11 diferentes dimensões, entrelaçadas entre si. Esta teoria não contem a realidade, a Verdade Ultima – se é que esta exista – mas na minha racionalização ela contem uma percentagem maior da realidade que as outras teorias elaboradas por humanos. E como provar isso? Não vou provar isso, apenas me resta gritar aos quatro cantos que ela faz sentido, racional. Assim como os evolucionistas desde Darwin insistiram em fazer suas vozes serem ouvidas tanto que cientistas desafiados se dispuseram a procurar mais fósseis e verificar se os mecanismos sugeridos pela teoria poderiam ter produzido as transformações entre um fóssil e outro.

Um terceiro aspecto inédito trazido e sugerido pela teoria da Matrix/DNA foi a primeira fórmula completa sobre um sistema natural real. O conhecimento humano sobre sistema natural praticamente não existe, confundem-se processos que ocorrem dentro de sistemas como se fossem sistemas, e assim fica realmente difícil provar que a fórmula pode estar correta. Novamente, o que me resta é esperar o trabalho das Ciências de campo, a cada dia descobrindo mais conexões entre objetos, fenômenos e eventos naturais e explicando os mecanismos destas conexões.

A quarta estratégia para se tentar convencer pessoas que uma teoria seja mais correta que outras, é o que as Ciências em geral tem feito com os mitos e religiões. Mão provando que tal coisa não foi produzida por magica ou acaso absoluto, mas mostrando que podemos produzir tal coisa sem mágicas e sem esperar bilhões de anos até que ocorram os imprevistos acidentais. Einstein teve sorte em duas ocasiões onde eu posso ter azares. Primeiro que cientistas fizeram o experimento enquanto ele ainda estava vivo, e segundo que a teoria geral dele estava mais correta e completa que todas as outras teorias existentes. Já Copérnico, Mendell, etc., morreram sem nunca saberem se tiveram sorte ou azares. Por isso não me irrito com as criticas e estarei conformado com a ironia do destino até o ultimo suspiro. E sómente agora entendo porque Einstein, naquela famosa foto com a lingua de fora, quando estava rodeado de jornalistas fazendo perguntas que seus criticos queriam fazer, não se contêve e mostrou numa foto como ele reagia aos opositores. Para o caso de algum dia venham fazer o mesmo, já vou me adiantando e tirando minha “self”:

Louis Charles Morelli

Religiosos no Brasil Avançam Contra Teoria da Evolução nas Escolas. E resposta da Matrix/DNA

sábado, novembro 1st, 2014

Congresso reúne opositores da teoria da evolução; biólogos criticam ‘novo criacionismo’

http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2014/10/1538622-congresso-reune-opositores-da-teoria-da-evolucao-biologos-criticam-novo-criacionismo.shtml

E o website do Congresso:

http://www.designinteligentebrasil.com.br/

O movimento tem como um de seus organizadores o pelo quimico Marcos Eberlin que é professor da Unicamp e membro da Academia Brasileira de Ciencias, e vão promover a partir de 14 de novembro em Campinas, o 1º Congresso Brasileiro do Design Inteligente, reunindo os principais adversários da teoria da evolução entre cientistas do Brasil.

É preciso entender que segundo o que penso ter descoberto em sete anos observando sistemas naturais no meio da selva amazonica e calculando as origens da biosfera terrestre com métodos nunca aplicados antes, tambem indica que a teoria da evolução de Darwin e sua mais recente forma, a Teoria da Sintese Moderna, está longe de traduzir a verdade, não que esteja totalmente errada, porem está muito incompleta. Por outro lado, esta minha possivel descoberta, resumida na “Fórmula Matrix/DNA de Todos os Sistemas naturais e Ciclos Vitais”, tambem indica que a Teoria do Intelligent Design igualmenteestá longe de traduzir a verdade, que não está totalmente errada, porem está muito incompleta.

A principal falha na teoria darwinista é que ela se concentra apenas num dos ciclos da evolução universal, o micro-ciclo em que se dá a evolução dos sistemas biológicos, ignorando totalmente a história anterior deste mesmo processo evolucionário, compreendida no que se entende por evolução cosmológica. Ela divide a História Universal em dois grandes blocos separados entre si, e para preencher o vácuo entre os dois blocos tem que recorrer à mistica, como seria o caso de probabilidades ou acidentes produzindo resultados impossíveis. A fórmula da Matrix/DNA não detecta esta divisão na História da Evolução Universal e ao contrario, aponta os elos entre todos os micro-ciclos evolucionários, tais como a evolução das partículas, dos átomos, dos sistemas astronômicos e por fim os elos entre a evolução cosmológica e a biológica, indicando onde estavam, no estado do mundo pré-vida, as forças e elementos que convergiram à superfície de planetas para gerarem as primeiras formas biológicas.

A principal falha na teoria do Intelligent Designer é ignorar o  estado do mundo antes das origens da vida e assim não detectar ali as forças e elementos que concorreram para a formação das primeiras moléculas orgânicas e suas consecutivas evoluções. Esta falha no entendimento da complexidade já existente naquele estado do mundo suscita o napelo à apelo à mistica, principalmente imaginando um agente supernatural montando sistemas através da magica. O principal argumento da teoria do Intelligent Designer é a correta detecção de que os diferentes mecanismos que surgiram na primeira célula viva não existiam juntos em algum cêpo ainda mais primitivo existente na Terra, portanto teriam que terem sido montados por alguma forma de inteligencia. Isto ocorre porque acreditam que tal cêpo primitivo teria que ter existido na superfície da terra, quando na verdade ( segundo indicam os modelos teóricos da Matrix/DNA), tal ancestral comum a todos os seres vivos nunca existiu na superfície da Terra, pois trata-se do inteiro sistema astronomico ao qual a Terra pertence.

Enfim, a Teoria da Matrix/DNA é uma desconhecida alternativa dentre os dois partidos contendores, que lutará por seu espaço nos debates enquanto busca mais provas, evidencias, ou, algum fato real comprovado, se existir,  que a inutilize para sempre.

Minha tentativa de contacto com os organizadores do Congresso ( enviado e-mail): 

Nome: Louis Charles Morelli

Como criador/autor de uma nova e nunca publicada teoria sobre a evolução e origens da vida ( Veja website http://theuniversalmatrix.com), peço resposta para o e-mail acima se existe a possibilidade para ceder-me um pequeno espaço nas áreas do Congresso para um pequeno stand apresentando cartazes dos meus modelos teóricos ( que estão na homepage do website), e explicando a teoria aos interessados. E se possível a permissão para participar dos debates defendendo uma terceira alternativa desconhecida tanto por darwinistas como partidários do ID.Agradeço de antemão qualquer resposta…

E meus  comentarios  postado na UOL, esperando moderação:

Matrix/DNA – monday – Octuber, 27, 2014

O Brasil precisa saber que existe uma terceira teoria criada dentro do Brasil que é uma evolução das teorias darwinista inglesa e e do Intelligent Designer americano. Isto porque o Brasil tem o melhor laboratório natural pois ainda conserva as testemunhas que participaram nas origens da vida na selva amazônica. Ali foi descoberta a fórmula da Matrix/DNA que surge nas origens do mundo na forma de ondas de luz e foi o molde para todos os sistemas naturais, de átomos a galaxias a células e humanos.

Matrix/DNA – Saturday, November, 01 – 2014

Os dois partidos estão certos e errados. A teoria darwinista não traduz o correto processo da evolução natural porque ela trata apenas da evolução a nível biológico, quando na verdade a evolução é universal, incluindo a cosmológica, que influencia na biológica com mais 4 mecanismos ignorados. por eles. E os criacionistas baseiam-se na irredutível complexidade crendo que o comum ancestral era terrestre, quando na verdade é o sistema astronomico. O terceiro partido ( Matrix/DNA) resolve tudo isto

Imagem publicada no artigo da Folha Press, aqui copiada para analisar e responder cada item:

Alex Argozino/Editoria de Arte/Folhapress

E continua no debate no artigo, no link: http://comentarios1.folha.com.br/comentarios/5964233?skin=folhaonline

Para Sandra: como provas que são erros? O DNA pode ser o registro da História real dos seres vivos,os quais cometem erros e a História os registra. Trechos não funcionais? Cada dia está se descobrindo mais funcionalidades nos trechos do “DNA-lixo” e este “lixo” pode ser o registro da História pré-DNA biológico, a qual é o alicerce inevitável. E veja a fórmula das origens do DNA na Matrix/DNA Theory para ver como ele é um software.

Os dois partidos estão certos e errados. A teoria da evolução darwinista não traduz o correto processo da evolução natural porque ela trata apenas da evolução a nível biológico, e aponta apenas 3 mecanismos variáveis, quando na verdade a evolução e’universal, incluindo a cosmológica, que influencia na biológica com mais 4 mecanismos ignorados pelos darwinistas. E o Intelligent Designer baseia-se na irredutível complexidade crendo que o comum ancestral era terrestre, quando na verdade é o sistema astronomico inteiro. A nova teoria “Matrix/DNA” é o terceiro partido mais razoável.

 

xxxxxx

Pesquisa da Matrix/DNA:

1) Googlar ” Marcos Eberlin “

Livros Escolares Com Matérias Falsas e Ensinando Teorias como Verdades

terça-feira, outubro 28th, 2014

SURVIVAL OF THE FAKEST

http://www.discovery.org/articleFiles/PDFs/survivalOfTheFakest.pdf

JONATHAN WELLS

SCIENCE NOW KNOWS THAT MANY OF THE PILLARS OF DARWINIAN THEORY ARE EITHER FALSE
OR MISLEADING. YET BIOLOGY TEXTS CONTINUE TO PRESENT THEM AS FACTUAL EVIDENCE OF
EVOLUTION. WHAT DOES THIS IMPLY ABOUT THEIR SCIENTIFIC STANDARDS?

 

Teoria da Evolução de Darwin e Lista de Cientistas Discordantes

terça-feira, outubro 28th, 2014

xxxx

http://www.dissentfromdarwin.org/index.php

Statement: “We are skeptical of claims for the ability of random mutation and natural selection to account for the complexity of life. Careful examination of the evidence for Darwinian theory should be encouraged.”

Download a Lista:

http://www.discovery.org/scripts/viewDB/filesDB-download.php?command=download&id=660

Incrível! Vídeo de Bill Nye Atacando Religiosos e Sugerindo Revolução na Educação Alcança Meio Milhão de Comentários!

quarta-feira, outubro 8th, 2014

Incrível! Um vídeo publicado em 2012 já conta quase sete milhões de visitantes e o debate que se segue parece ser o mais longo da história do Youtube, pois já conta com quase meio milhão de comentários !!!

Mas o assunto do vídeo realmente é importante e faz parte da responsabilidade de todos os seres humanos conhecerem e tomarem posições participando do tema, pois disso depende o nosso e o futuro das gerações: qual a visão de mundo estamos pondo na cabeça dos estudantes, formando suas mentes.

É um combate ferrenho entre a recem-nascida mentalidade materialista e a velha mentalidade mistica que ainda governa a maioria das decisões sociais mundiais. São duas posições extremas, dois lados de uma mesma moeda, e no meio surge agora mais uma diferente e inédita posição, tentando tambem entrar na briga. Veja o vídeo, veja o comentário abaixo postado por essa nova visão do mundo, e reflita buscando sua posição, pois disso depende se nossos herdeiros irão cantar nosso sucesso ou chorar nosso fracasso.  Pois é a maneira como interpretamos a existência do mundo e nele, nossa própria existência, que determina nossos comportamentos e portanto, nosso destino.

xxxxx

Bill Nye: Creationism Is Not Appropriate For Children

https://www.youtube.com/watch?v=gHbYJfwFgOU xxxxxx E o ultimo comentário postado pela nova cosmovisão “do meio”: 

Louis Charles Morelli – October 08, 2014

Darwinism is not equal the real observed natural phenomena of evolution. And Creationism is far away off the natural real world. The Universal Natural History can not be reached and understood by any human brain with these limited sensors in time/space. One need to see a system standing outside the system for understanding it, and nobody went outside this Universe… yet. Natural evolution is a observed phenomena when we see a simplest thing ( a morula, a blastula) transforming shapes and increasing complexity in 9 month. And it is easy to accept that Nature can amplify this individual phenomena, projecting it into populations transformations. But… we know that the force causing those individual transformations is something “invisible” inside the blastula, the fetus, etc.: DNA. So, why not the transformations from atoms systems to stellar systems to galactic systems to biological systems could not have a invisible force doing it?! Yes there is one, a natural universal formula for all natural systems, called “Matrix/DNA”, which is showed at “The Universal Matrix for Natural Systems and Life’s Cycles” ( Google it). It is not possible to understand in full, biological evolution ( which is merely another cycle of universal evolution) if not knowing cosmological evolution. And darwinism knows nothing about it. There are more four variables coming from the Cosmological Evolution, acting over biological evolution here – it is not merely the three variables considered now by Modern Synthesis ( VSI – Variation, Selection, Inheritance), which fill the gaps. They are natural laws and mechanisms coming from the electromagnetic dimensions, some of them described by thermodynamic systems theory. Our problem just now is that our official astronomic and atomic theoretical models are not complete, far away off the beam, so, the scientific community can not detect the evolutionary lings between cosmological and biological evolution, while Matrix/DNA Theory is suggesting a model of LUCA that fits the gaps. You can see the Matrix formula working into the shape of yours hands, as any natural systems, sub-systems and accessories, like the hands. You can see as elemental structure of atoms, galaxies and now, this new shape of system called ‘consciousness”. You can see the formula inside a lateral pair of nucleotides, the fundamental unit of information of DNA. That’s due DNA is merely the biological shape of something coming from since the Universe’s origins – the Universal Matrix. The first shape of this Matrix we see at the spectrum of natural light waves, so, the original light already had the code for Life. We see evolution here, but it is not the whole history. The phases of evolution are steps of a bigger universal process: reproduction. Inside this universe as a kind of big cosmic egg, is occurring a genetic process of reproduction. Reproduction of what?! Obvious: the Unknown system that generated this Universe. We can not know it.So, while this discussion among theories ( Darwinism, Creationism, Matrix/DNA, etc.) is necessary and good for stimulating the search for more knowledge towards the final thru, it is not rational the offenses, fundamentalisms. Never forget it: our little brain is not equipped for grasping the thru about the system we are inside it. The most rational method for inquiring this mystery is observing what Nature shows here and now, and then, calculating what must be where and when we can not reach. I myself don’t believe on my elaborated theory – The Matrix/DNA – because I bet that it is not complete, it can not be completed by my little brain. My fellows at this mission, the search for our existential meanings: “Try to understand that beliefs are products of Nature and personal specific experiences hard-wiring the connections among neurons and providing informations, some of them false, others real – and only bringing on to the table real natural approved facts and events, can help the Humanity inits evolution. E outro comentario postado: 

Louis Charles Morelli – October 08, 2014

“…if the beginnings of life were not random, they must therefore have been the product of purposeful intelligence.” (Sir Fred Hoyle, highly respected British physicist and astronomer)” Have been normal that human’s goes first to the two extremes of any issue, and finally reaching the middle term, where relies the final thru. Like Nature goes from the extreme hot to the extreme could for reaching the middle state good for life. Here, about the universal meanings of existence, humans have going from extreme infant phantasies ( creationism) to extreme materialism ( Modern Synthesis for Natural Evolution). Sir Fred Hoyle is dancing between these two extremes, so, if it is not randomness, must be divine intelligence. The third hidden alternative, the real thru, must be in between and lots more complex. My suggestion is that when we have a big unsolved mystery, and the known theories are extremists, we need ask it directly to Nature. And Nature shows to us that the life of a baby giraffe has not beginings at random, but… it is not product of mother’s giraffe intelligence either. It is merely a long chain of causes and effects known as genetic process.So, tell us the pure rational thinking, that we must search this genetic process as responsible for emergence of life at any planet of the Cosmos. The long chain of causes and effects has coming from the simplest to gradual more complexity (it happens here, facing our eyes: the embryonary morphogenetic event), so, the genetic process must be under evolution too. It must be coming from cosmological evolution, non-living world. Here relies the third hidden alternative, which must be the final thru. No randomness, no intelligent designers. Nature does not plays dice with her creatures.Ask her, She will tell you the thru, showing to you her production here, and revealing that how She does things here, is how She did things at the origins of this Universe and life here. See what you can discover, yourself, doing that, as I did. See the solution that I discovered after seven years asking the last remained life’s origins witnesses that still are alive at the heart of Amazon jungle, and published at my website: The Universal Matrix/DNA Formula for natural Systems and Life’s Cycles”. But, be advised, my findings are not the final real thru also. I have watched only the half-face of Nature, which  is the chaotic face that produced this salvage biosphere.We know that there is another half-facem the ordered state, when we lift our eyes and see this solar system and galaxy working as a watch.And even if we get the real theoretical model of the ordered Cosmos, we know that we don’t get the final thru yet. Chaotic and ordered states are the two extremes again, the final thru must relies on a third hidden more complex alternative. Today we can build theoretical models about the structure and evolutionary history of the Cosmos, as the scientific astronomers community are doing. They must be not complete, even wrong, since we have our brains hard-wired by the chaotic state, never experimenting the ordered state of Nature. So, the astronomers are projecting the laws and mechanisms of chaotic states when building their astronomical models. There is only a unique way for getting a little bit closer to the final thru: making comparisons between the ordered state and the chaotic state, extracting a third theoretical model. I did it, after 30 years of calculations, but… the final results are suggesting that it is not materialism, it is not randomness and it is not intelligent design: it is something never imagined before. Remembering that this model is not complete, it must have lots of errors, so, we must no believe on it. xxxx E como resposta a este post do Fallible Fiend:

Fallible Fiend – 4 weeks ago (edited)

When I taught at university, I warned students against cheating, but some would do it anyway.  They were always shocked that someone who understood the subject could detect their cheating, even though it was obvious.  They changed variable names and other things to mask their copying, but to no avail!  When you lie to somebody who understands, the lying is obvious!  Creatioinsts use quote mines and thereby misrepresent the scientists without caring that they are misrepresenting them!   Being caught in their intellectual incompetence is what’s making them so frothing in fraudulent Arjunasquirtz these days!  

   

Louis Charles Morelli – Octuber 09, 2014

To Fallible Fiend: “They were always shocked that someone who understood the subject could detect their cheating, even though it was obvious.”

Are you conscious about the virtual cultural matrix 10.000 or more years old built by human inheritance of animals’ instinct? I am talking about this culture that rules ours social systems, shared into big predators (the high class), medium predators (  medium class) and preys ( the slaves workers), mimicking the rules of the salvage jungle? The invention of religions is a good support for this culture due being good strategy for predators keeping slaves.  If yours students were shocked when facing reality it means they believed in it and came from middle class ( conditioned minds) because the high class knows that they are cheating. I will suggest a fantastic discovery from Matrix/DNA Theory for explaining how this virtual matrix works: I watched natives “shamans”  of Amazon jungle when taking their hallucinogenic beverages describing the same picture that very ancient people from Asia used as foundations for their mythos. The big surprise and question for me was: how could it be?! Ok, the first answer is that those people from such different places and time drunk same drugs. But, why this “altered visions” could be the foundations for religions? How they entered a brain dominated by animals instincts and survive together inside the brain?! One possible but surprising answer came when I arrived to Matrix/DNA formula for natural systems… like brains. The formula is suggesting a picture of LUCA ( the Last Universal Common Ancestor), which should be the evolutionary link between cosmological and biological evolution. This “luca” never stood at Earth’s surface, because it is the building block of astronomical systems, like this one that earth belongs to it. Another big surprise is that LUCA was described in full by those mythos. LUCA is a thermodynamic system working as perfect machine described by Physics, ( Newtonian mechanics plus general relativity) using a kind of words, metaphors, symbols, but, The Eden Paradise is the same thing described by another kind of metaphors, words, symbols! Same thing for the world view based on the symbols of I Ching. How could it be?! The explanation is rational, pure natural logistic. Systems as atoms, stellars, galaxies, are species and as such they are our evolutionary ancestors, like the species as bacterias, amoebas, reptiles. All these species are registered into our DNA’s memory. There is DNA for biological systems, but it came from another kind of “DNA” existing as building blocks for non-biological systems, which name I prefer “universal matrix”. ( The inanimate systems are registered at the junk DNA). So, when someone have altered states of brain, like those produced by drugs, this memory comes as flashes, scenes, and each people try to interpret it by its own way. You can see the seven symbols used for building the fable of Adam and Eve at the Eternal Paradise, inside a building block for any natural system, a perfect natural machine, described also by thermodynamic theory. Since that this astronomical building block is reproduced as the fundamental unit of  information called “a lateral pair of nucleotides”, you can now understand why these memories are inside our neurons. Look to LUCA at my website, and you can identify there, the serpent, the apple, the tree, the perfect paradise for Adam and Eve – which were the astronomical evolutionary state of X and Y chromosomes about 4 billion years ago! You will still understand what really was the Fall, and why the entropic force produces biological systems like me and you here. I think that once time this whole theory will be approved, it will destroy those mythos that are the foundations of all religions, forever. But… be aware: the world vision that you are teaching could be another kind of cheating the reality also. And it is, if this new theory will be proved right. So, like you can not see the virtual cultural matrix acting over you, don’t be surprised that yours students are shocked facing reality.

A Diferença dos Sexos: Darwin Descreveu Certo o Poder Mental Superior Masculino Mas Errou na Causa

quinta-feira, outubro 2nd, 2014

xxxxx

darwin_sexist_asshat

 

Não se trata aqui de discutir o que é inteligencia, intuição, esperteza, etc.,. Trata-se de ler a relação de todas as grandes descobertas, invenções, criações de filosofias, etc., comparar entre os nomes de homens e mulheres e certificar-se que 95% são homens. Em seguida perguntar-se: “Porque esta diferença?”

Talvez a primeira e principal resposta seria: “Porque a força fisica maior do homem o tem colocado como  predador da mulher, mantendo-a como executora das atividades que requer menos exercicio mental. A mulher tem sido condicionada a não pensar, devido a dominação machista. Etc. penso que isto não justifica porque existem muito mais nomes de homens-escravos-presas na lista do que de mulheres ricas e livres, as quais, por sua vez são predadores destes homens-presas.

Bem, Darwin sabia desta lista, convenceu-se que esta lista é evidencia de que o homem tem maior “poder mental” e deu sua opinião de causa: o homem exercitou-se mais na busca de evolução do cérebro e o resto foi pura ação da seleção natural. Esta sua idéia foi escrita no seu livro,  “The Descent of Man”,  e desde então Darwin tem sido tachado de sexista, chauvinista,racista, e esta sua idéia tem sido oportunisticamente usada pelos criacionistas que tentam derrubar sua teoria.(para ver o contexto dessa idéia, veja a discussão no link seguinte e o texto de Darwin copiado no fim deste artigo:

Darwin, sexist asshat

http://scienceblogs.com/pharyngula/2014/10/01/darwin-sexist-asshat/

Posted by PZ Myers on October 1, 2014

Qual seria a causa do efeito que é a maioral presença do homem nos eventos relacionados ao desenvolvimento da Humanidade, segundo o que interpreto estudando a fórmula da matrix/DNA e sua visão do mundo?

A causa transcende a espécia humana, os seres vivos e remonta às origens do Universo, por incrivel que isto possa parecer. Primeiro, todos sabemos que a matéria no Universo existe sempre aos pares de opostos. Se existe o frio tem que existir o quente, se existe o comprido tem que existir o curto, se existe o masculino tem que existir o feminino… Sabemos os opostos possuem sempre o mesmo fenótipo ( frio e quente são derivações da temperatura, comprido e curto são do tamanho, homem e mulher são do ser humano) mas tambem sempre tem tendencias opostas entre si.

Então aqui tem uma novidade que talvez nunca ninguem tem parado para pensar: O homem e a mulher tem, nas suas origens, tendencias opostas entre si. Não há como fugir disso, é lei natural. Se o homem nasce para caminhar para o Sul, a mulher nasce para caminhar para o Norte. Assim como quando a temperatura começa a esquentar tende ir ao extremo calor absoluto e quando começa a esfriar tende a ir ao congelamento total. Isto foi o que a Natureza determinou, para homens e mulheres.

 

Mas a maior constatação dessa diferença de tendenciasse dá quando vemos a fórmula da Matrix/DNA: a fêmea tende a ser um sistema fechado e o macho tende a ser um sistema aberto. Vamos ver isto com detalhes, pois é de extrema importancia pra enteder-mos como a natureza configurou diferente o cérebro macho e femea e entender como funciona a psicologia dos dois. vamos trazer a fórmula para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E para adiantar aos que não estão habituados a pensar esta fórmula, o próximo desenho ajuda já a perceber onde está o macho e a femea:

 

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

 

Esta é a formula da Matrix no seu aspecto de sistema fechado em si mesmo, sendo que a mesma fórmula no estado de sistema aberto teria uma mais das suas partes (Fs) emitindo setas para fora do circuito, interagindo com o mundo externo. E quando a fórmula está no estado de sistema fechado, é facil perceber que todos os efeitos produzidos pela F1 são iguais aos efeitos produzidos pelo aparato sexual reprodutivo feminino, enquanto os efeitos produzidos por F4 são iguais aos do sexo masculino. A “barriga” da mulher recebe alimento ( a massa fragmentada que vem de F7) mais o espermatozóide ( o cometa que vem de F4) e produz um embrião ( o germe de um novo astro que nasce em F2) sendo que as fases de construção do germe estelar dentro do buraco negro ou vórtice nuclear apresenta imagens igual as fases de mórula, blastula, etc.

Todos sabemos que no dualismo universal, os dois opostos se combatem e durante os combates, o ganhador é dominante e o outro então será recessivo. Se o calor ganhar mais espaço, o frio vai diminuir. E no combate entre as tendencias a ser sistema fechado ou aberto, o dominante se posiciona na chefia do sistema. Se o sistema fosse aberto, F4 tenderia a dirigir seu produto a todas as direções, portanto para fora do sistema tambem, o que tornaria o sistema interagente com algo do mundo externo.  Mas no estado de sistema fechado vemos que o produto de F4, que é F5, só tem uma direção possivel de movimento, que é rumo ao interior do sistema, sempre tendo como meta, apenas F1. sabemos que a mulher tem tendencia à monogamia, enquanto o homem tem tendencia genética a espalhar o maximo possivel seus genes, copulando com diversidade de femeas. Porque quando a a fórmula na Matrix erege a nova forma de sistema denominado “sistema social humano”, o macho prevalece e o sistema se torna aberto.

A tendencia a sistema aberto ou fechado é o corolário de uma série de forças e propriedades fundamentais da Natureza. A tendencia a expansão conduz a sistema aberto, enquanto a sua oposta tendencia à contração, conduz a sistema fechado. No pulsar do coração o ato de expulsar o sangue revela tendencia a sistema aberto, o ato de contrair-se do coração, revela a tendencia a fechar-se. A tendencia a sistema aberto leva ao altruismo, à fechado, leva ao egoismo. Sistema aberto faz o dominante ser viajante, aventureiro, guerreiro, conquistador, dirigido para fora da familia; sistema fechado faz o dominante ser nuclear, doméstico, cercar seu território contendo o seu dominio, inclusive sua familia, seu macho, e enclausurar-se com segurança dentro do seu dominio, cortandointerações com o mundo exterior. Na base disso, nas origens do Universo, quando vemos a matéria iniciando a se manifestar na forma dos vórtices quanticos fantasmagoricos, os tais “balões de Yukawa”, admiramos que os vórtices são divididos em dois grupos: o grupo A, que surge como um ponto e se “enche”de energia, e o grupo B, que nasce como uma bolha e se esvazia em sua energia. Forças centripeta e centrifuga.  Introversão e extroversão. Um grupo já era femea, o outro ja era macho. A causa dessa distinção, portanto, se perde para alem e antes do Universo.

Por isso o cérebro do homem nasce com a tendencia  a aventurar-se no desconhecido onde se encontram as descobertas, as invenções, as criações. Por isso a mulher se retrai nestas produções, e seu objetivo supremo é a infindavel ansia de melhorar o seu paraiso doméstico, segurando ali seu homem e suas crias.

Como vemos, as naturezas do cérebro do homem e da mulher são diferentes por motivos que ultrapassam a evolução biológica na Terra, as causas estão alem da existencia humana.

Seria a lista dos maiores, um motivo para homens se julgarem superiores e mulheres recolherem-se a um complexo de inferioridade determinado nas alturas, sem o qual não há como lutar?

Mas a Natureza não para na exibição das origens do dualismo e o combate inicial que sempre ocorrem entre eles. Quando os balões de Yukawa se entrechocavam violentamente, criaram o caos ambiente, e os dois se tornaram moribundos devido a essa caoticidade. O Universo esquentou-se quase ao extremo devido a estes atritos. Mas ao se enfraquecerem enquanto seus movimentos ainda continuavam e produziam encontros, estes eram mais suaves, o que esfriava o universo e assim se fundiram aos pares, e dessa fusão nascia um terceiro elemento. Estava aí o prototipo do primeiro romance, o primeiro acasalamanto, a primeira auto-reprodução, o primeiro passo da evolução, pois o terceiro elemento resultante continha os dois, era mais complexo. Com isso o caos se foi e levantou-se o fluxo da ordem, começando a serem construidos os sistemas atomicos leves, depois os sistemas astronomicos, até que esta nova dualidade “caos e ordem” tambem obedeceu o mesmo roteiro de combate e dominação e a ordem venceu, culminando no sistema galactico, tão ordeiro que é quase eterno.

Mas  quando a ordem venceu, dentro da outra dualidade, macho e femea, quem venceu? A fórmula da Matrix acima mostra: a femea. Eva construiu seu Paraiso. E Adão deixou-se tanto seviciar pelas delicias do paraiso e encantos de Eva que se auto-mutilou em sua natureza aventureira, extrovertida. Importantes lições obtemos daqui, senão quiser-mos repetir como humanos o mesmo roteiro da história que aconteceu com nossos ancestrais sistemas naturais no céu.

Primeiro, que o estado de beligerancia, combate entre os opostos, levam os dois a perder. Isto deteriora as condições de existencia no meaio-ambientee outros efeitos nocivos paralelos. Cada oposto é uma metade, mas justo a metade que o outro não tem e precisa dele, se a suprema meta é a existencia confortavel no estado de equilibrio termodinamico. Onde existe dominante, existe desequilibrio de forças que se auto-complementam, portanto deviriam estarem superpostas, equilibradas. Será melhor para a Humanidade como um todo quando aqulea lista tiver metade de nomes masculinos e metade femininos.

Segundo, que cada oposto deve absorver a metade que não tem e ceder a metade que tem. Em outras palavras é não rejeitar a metade, a tendencia, que o outro representa. Se não fizerem isso, ou vão acabar como sistema fechado ou sistema aberto. Que são outros dois extremos opostos entre si. Já vimos no que deu quando o espirito feminino achou que tinha a f;oermula correta para fazer um mundo para os dois: a Queda. Claro, sistema fechado é fechar às portas à evolução, é tentar eternizar uma forma inferior e provisória, é tentar interromper a gestação do filho daquilo ou daquele que gerou este ovo cosmico chamado Universo. Mas o que aconteceria se o elemento macho tentasse impor sua tendencia achando que ele tem a fórmula melhor para os dois? Assim como o balão cheio se esvazia tornando um ponto e desaparece, tambem o ponto que se enche tornando um balão cheio explode e desaparece. Se os dois não se fundirem antes, e o cheio passar para o que esta esvaziando, a energia que está perdendo, salvando o vazio, e depois o vazio não devolver a energia que começa a sobrar, salvando o cheio… os dois não tem futuro. Assim como era no principio , é agora, aqui na nossa forma humana.  Se o homem der plena vazão aos seus instintos, de aventurar-se cada vez mais longe, sua casa desaparece, sua familia dispersa-se, seu pais cai. O que não siginifica que Eva sinta prazer em constatar isso, pois se ele segui-la fielmente, ela tambem cai.

Como aquela lista vai ficar equiparada? A mulher tem que sair mais de casa para se envolver nas questões sociais e o homem tem que ficar mais em casa para cozinhar e conversar com seus filhos. Isto é o inicio apenas.

O homem está, nesta sociedade moderna, apelando para o bode expiatório da competição pela sobrecvivencia para justificar sua aventura cada vez mais energizada rumo aos mistérios e de lá trazer as novidades que o torna forte, e com isso está conquistando cada vez mais o que Darwin chamou de “poder mental”. E isto é mal, muito mal. Eu o digo por experiencia própria, como um exemplo extremado deste comportamento. Hoje sou um intelecto ambulante distante do mundo ao redor, fisicamente inutil. Totalmente impensavel como pai e marido. Totalmente insensivel aos prazeres que o homem normal dá valor. Minha mente chegou às fronteiras do Universo, deu um passo adiante, mas esqueceu o corpo aqui… sem vida mental. Vegetatitvo. Não vou pensar onde o homem vai chegar com este comportamento, mas sei de antemão que não é este o caminho desejado pela evolução e pela Natureza. Mas tambem sei que a mulher ( não a mulher pobre que nada pode decidir de seu destino) emancipada que está desacelerando sua atividade intelectual e profissional para recolher mais à sua familia e seu casulo paradisiaco, está tentando repetir sua ancestral, a qual foi expulsa do que criou com esse comportamento. Darwin? Coitado. Sem inserir a história da evolução cosmológica na história da evolução dos animais ele jamais poderia atinar com as causas mais profundas…

The quote is from the Descent of Man, and not only is it a sexist comment, he throws in some casual racism, too:

Difference in the Mental Powers of the two Sexes.—With respect to differences of this nature between man and woman, it is probable that sexual selection has played a highly important part. I am aware that some writers doubt whether there is any such inherent difference; but this is at least probable from the analogy of the lower animals which present other secondary sexual characters. No one disputes that the bull differs in disposition from the cow, the wild-boar from the sow, the stallion from the mare, and, as is well known to the keepers of menageries, the males of the larger apes from the females. Woman seems to differ from man in mental disposition, chiefly in her greater tenderness and less selfishness; and this holds good even with savages, as shewn by a well-known passage in Mungo Park’s Travels, and by statements made by many other travellers. Woman, owing to her maternal instincts, displays these qualities towards her infants in an eminent degree; therefore it is likely that she would often extend them towards her fellow-creatures. Man is the rival of other men; he delights in competition, and this leads to ambition which passes too easily into selfishness. These latter qualities seem to be his natural and unfortunate birthright. It is generally admitted that with woman the powers of intuition, of rapid perception, and perhaps of imitation, are more strongly marked than in man; but some, at least, of these faculties are characteristic of the lower races, and therefore of a past and lower state of civilisation.

The chief distinction in the intellectual powers of the two sexes is shewn by man’s attaining to a higher eminence, in whatever he takes up, than can woman—whether requiring deep thought, reason, or imagination, or merely the use of the senses and hands. If two lists were made of the most eminent men and women in poetry, painting, sculpture, music (inclusive both of composition and performance), history, science, and philosophy, with half-a-dozen names under each subject, the two lists would not bear comparison. We may also infer, from the law of the deviation from averages, so well illustrated by Mr. Galton, in his work on ‘Hereditary Genius,’ that if men are capable of a decided pre-eminence over women in many subjects, the average of mental power in man must be above that of woman.

Amongst the half-human progenitors of man, and amongst savages, there have been struggles between the males during many generations for the possession of the females. But mere bodily strength and size would do little for victory, unless associated with courage, perseverance, and determined energy. With social animals, the young males have to pass through many a contest before they win a female, and the older males have to retain their females by renewed battles. They have, also, in the case of mankind, to defend their females, as well as their young, from enemies of all kinds, and to hunt for their joint subsistence. But to avoid enemies or to attack them with success, to capture wild animals, and to fashion weapons, requires the aid of the higher mental faculties, namely, observation, reason, invention, or imagination. These various faculties will thus have been continually put to the test and selected during manhood; they will, moreover, have been strengthened by use during this same period of life. Consequently, in accordance with the principle often alluded to, we might expect that they would at least tend to be transmitted chiefly to the male offspring at the corresponding period of manhood.

FIM

E meu post postado no Pharyngula:

Louis Morelli

New York – USA

October 2, 2014

It is not selection the cause that men occupies the top of mental realizations. The proof will came in the future, when the list will be half and half. The cause are natural laws that comes from beyond biological evolution. We can see at every natural system (from atoms to galaxies) that the tool of a system performing male functions works as opened system and the tool performing female function works as closed system. At human species, man inherited this tendency from inside to outside of opened systems, and woman inherireted the opposite tendency. So, man is more mental power at the external world while woman is mental power at the internal body, sexy, internal house, family, etc. How could Darwin forget the notable dualistic aspect of nature coming since the origins of the Universe? That the natural dualism determines that the opposite are equal about phenotyype, but different about tendency? Darwin wanted that biological systems like human beings could excape from those universal laws?! By the way, there are multiple causes and there are multiple solutions to be observed by men and women about this issue, and you can see it translating the article ” A Diferença dos Sexos: Darwin Descreveu Certo o Poder Mental Superior Masculino Mas Errou na Causa”. Google it.

Evolução: Diferenças Entre Darwinismo, Lamarckismo e Matrix/DNA

quarta-feira, setembro 3rd, 2014

xxxx

1) Developmental plasticity is not Lamarckism – PZ Myers

http://scienceblogs.com/pharyngula/2014/08/28/developmental-plasticity-is-not-lamarckism/

xxxx

Ver este artigo tambem:

Dragon fish could hold key information on crucial moment in evolution

Read more: http://www.sciencerecorder.com/news/walking-dragon-fish-could-hold-key-information-on-crucial-moment-in-evolution/#ixzz3CFISNqiv

A species of fish native to Africa could shed light on the evolutionary process that led fish to move on to dry land. The Dragon fish, Polypterus senegalus is not a normal fish – it has two lungs, and can survive outside of water. In a new eight-month experiment researchers have shown that if a Dragon fish is raised outside of water, the fish changes notably. The fish raised out of water showed differences in their bones and muscles involved in movement not shown in those raised in water.

Fish moved on to dry land and evolved into quadruped vertebrates around 400 million years ago, and it is thought that the Dragon fish is a living demonstration of a phenomenon known as developmental plasticity. This theory states that a creature’s physiology can be changed by environmental factors, and that overtime, these changes are incorporated in to the animal’s genome.

Read more: http://www.sciencerecorder.com/news/walking-dragon-fish-could-hold-key-information-on-crucial-moment-in-evolution/#ixzz3CFGxbjxn

xxxxx

O artigo usa um tipo de peixe que tem pulmões posto fora d’água e desenvolve membros para caminhar. Então usa a teoria da seleção natural para explicar como repteis vieram dos peixes como esse. Diz o artigo que o peixe tem uma propensão para desenvolver ossos mais fortes, necessarios para transformar as barbatanas em pés e mãos. Essa propensidade é invisivel enquanto o peixe viver na agua, mas se levado para terra, ele força sua expressão e então fica visivel à seleção natural, que o seleciona. Enquanto estiver na agua, a seleção não enxerga essa propensidade. Então a autor diz que plasticidade desenvolvida não é Lamarckismo, não foi produzida pelo ambiente e transmitida do primeiro peixe para o segundo, não foi determinada pelo ambiente, portanto não é uma força teleológica, como queria Lamarck, mas sim foi desenvolvida pelos mecanismos Darwinianos.

Minha resposta:

1) Fish moved on to dry land and evolved into quadruped vertebrates around 400 million years ago.

I’m not convinced by this theory. It assumes the origins of life in the depths of the ocean and after that immigrated to the continents, while the theory that most convinces me, the Matrix / DNA, presents the most compelling arguments that life had originated on the beach, where there are oceans and continents , and then split up, going some species for water and other for the continent. The Matrix / DNA resembles that all the forces of the galaxy, or the Universe, converge on the beach, including bringing their dualistic aspects, ie, the negative and the positive trend of each force. And all I have seen here being created depends on the encounter and fusion of dualism, which generates a new creature. Must to have the light of day and the darkness of night to a process of generation of life succeed. Must to have the liquid, solid and gaseous states of matter. If had not appeared the Earth’s Moon, there would not have origins of life because it moves the ocean waters to collide with the rocks of the continent, creating a soup for the best work from sunlight, which brought the right template to land for organizing terrestrial atoms into organic molecules. It is missing in the ocean forces and elements that are in the continent, and vice versa. Thus the last biological ancestor must have been amphibian, then life was divided into aquatic and terrestrial. Why would a fish having lungs, if in water there is no necessity or an environment forcing to creates lungs? The dragon fish had lungs because their ancestors were terrestrial, and not the contrary.

2) “The animals have an inherent capacity for building stronger limbs that is not visible when they are raised continuously in an aquatic environment…”

 

That’s right, but… where this “propensity” came from? Matter has no propensity for creating anything that does not exist yet. matter has only one propensity: the resting at thermodynamic equilibrium. Ok, any portion of matter captured and modelled as bones, will have the propensity to more strong bones due natural gravity and they are better for getting the eternal resting. But here is not matter alone, we talking about a natural developed system, called “dragon fish”. And natural systems with propensity to thermodynamic equilibrium are those closed systems ( like galaxies) and not opened systems, like the biological ones. There is something else, beyond ordinary matter, which propensity is not the thermodynamic equilibrium, and this force has been the victorious force in this Universe, since that we see “evolution”. The advantages for any living being, and not only for dragon fish, could be soft bones if he stands in water or strong bones if standing at land, It is not a propensity of dragon fish, it is a propensity of any opened system. In another words – any living creature.

There is a propensity for strong bones coming from something beyond life, beyond this planet.  Such force is so strong that it can select land animals and discarding water animals for continuing evolution, because land is more adequate for strong bones. This propensity is coming from the creator of life here – this astronomical systems to which Earth belongs. This systems has a structure like a skeleton composed by magnetic lines. This structure is pictured as Matrix/DNA model for astronomical systems and it reflects entirely in the shape of a nucleotide. After that, the same shape is mimicked by each vertebra of the vertebral column, because DNA also is a kind of column.  ( don’t believe? Put a vertebra at the side of a nucleotide and see the same shape). The key here is that ours antique ancestors systems – from atoms to galaxies – has its systemic structure – or skeleton – composed by electromagnetic fields and with evolution at Earth surface this same structure tries to reproduce itself, into a solid state.

3) “It is not Lamarckism”

The teleological view of Lamarck is what we are in needs for closing the gaps of Darwinian and Modern Synthesis evolutionary theory. Lamarck believed in a teleological force driven the evolution of living beings, from simple to more complex, but as  said Charles Coulston Gillispie,  a historian of science, “life is a purely physical phenomenon in Lamarck” and “his views should not be confused with the vitalist school of thought”. Since matter alone has no tendency from simple to complex, Lamarck was contradictory, and died with this big unsolved dilemma At Matrix/DNA Theory this dilemma is solved. Vitalists were almost closer to the solution, believing that a external force drives origins and evolution, but their mistake is that this force does not come from vital ancestry – if we think that atoms and galactic systems are not living systems.

Tradução da resposta:

1) Eu não estou convencido por esta teoria. Ela supõe as origens da vida nas profundidades do oceano e depois imigrando para os continentes, enquanto a teoria que mais me convence, a Matrix/DNA, apresenta mais argumentos convincentes de que a vida teria se originado na praia, onde se encontram oceanos e continentes, e daí se dividido, indo algumas espécies para a água e outras para o continente. A Matrix/DNA lembra que todas as fôrças da galáxia,ou do Universo, convergem para a praia, inclusive trazendo seus aspectos dualísticos, ou seja, a tendencia negativa e a positiva de cada força. E tudo o que tenho visto sendo criado aqui depende do encontro e fusão do dualismo, o qual gera uma nova criatura. Tem que ter a luz do dia e a escuridão da noite para um processo de geração da vida ter sucesso. tem que ter o liquido, o sólido e o gasoso. Se não houvesse aparecido a Lua da Terra, não teria havido origens da Vida, pois el move as águas do oceano para se chocarem com as rochas do continente, criando uma sopa para o melhor trabalho da luz do Sol, a qual trazia o template certo para organizar átomos terrestres em moléculas orgânicas. No oceano faltam forças e elementos contidos no continente, e vice-versa. Assim o ultimo ancestral biológico deve ter sido anfíbio, daí os vivos se dividiram em aquáticos e terrestres. Porque um peixe teria pulmões, se na água não existe a a necessidade e nem o meio ambiente forçando cria-los? O dragon fish tinha pulmões porque seus ancestrais eram terrestres, e não ao contrario.

xxxxx

Outro tipo de resposta:

Esta sua proposta parece a mim tão teleológica quanto o Lamarckismo. A chave do problema esta em: o que significa que o peixe tinha “propensidade” para desenvolver ossos fortes? O que é propensidade, o que explica propensidade para “criar” algo que nunca se necessitou, algo nunca existente antes? Ossos mais fortes eras um absurdo no meio aquatico, como é absurdo narizes com 3 ou 4 buracos, não existe propensidade para que no futuro existam narizes com 4 buracos. É mais racional pensar que ossos mais fortes apareceram neste peixe por um novo e nunca existido antes esforço para sobreviver. E a causa do aparecimento deste novo esforço foi a mudança ambiental, portanto, uma causa teleológica ( tenho que ver o que significa teologia)

Porque um peixe teria pulmões?! Senão que em epocas passadas ele se esforçou para mudar seu tipo de respiração, e esse esforço só se explica se ele viveu antes na terra? Este peixe era terrestre e foi para a agua. Qunado o retiram da agua o estao devolvendo para seu antigo habitat. A capacidade de desenvolver ossos fortes ja havia sido adquirida na terra, apenas foi atrofiada na agua. Mais uma vez a causa é imposta pela mudança ambiental.

O darwinismo tambem é teleologico quando indioca a seleção natural segundo os mecanismos por ele apresentados. Pois a evolução fixa o mais adaptado e reprodutor, porem o estado do mundo por traz desta seleção no momento que ela acontece é um ambiente que encontra uma espécie adaptada e em maior numero que outras espécies, ou seja, antes deste momento, houve a mudança do ambiente, e de um estado mais caótico para um estado mais ordeiro, ou seja,  de um estado mais simples para um estado mais complexo. A seleção natural apenas acontece depois que a mutação ocorreu, mas a causa da mutação não foi a seleçao natural biológica, e sim, as forças do sistema astronomico ao qual a Terra pertence. Intrinsecamente teleológico.

Mas isto tudo se esclarece quando se descobre que a evolução biológica é mero continuar da evolução cosmológica. A qual não existe mais, ou está inativa, pois ela agora é carregada pelo sistema cosmológico mais complexo que existe, que é a galaxia ( mais complexa que o sistema estelar porque a galaxia contem componentes que o sistema estelar não contem ( pulsar, quasar, black holes, etc).  Se a evolução astronomica dirigiu as  origens da vida e dirigiu a evolução biológica, e estando ela parada ou imperceptivel devido sua lentidão medidas em escalas de tempo astronomico, o que é que continua a fomentar a evolução biológica? Isto nos leva a entender que existe outra força evolutiva no Universo alem da astronomica. E na busca desta outra força é que chegamos à Matrix/DNA, ou seja, o DNA não é apenas atributo dos seres vivos, mas sim é apenas uma forma biológica de uma matrix universal, esta sim, é o “DNA” comum a todos os sistemas naturais, desde atomos a galaxias a seres humanos. A Matrix tambem está sob as regras da evolução, ela tambem surgiu simples e se complexificou, mas então descobrimos que sua forma mais simples é no estado de uma onda de luz original. Enfim, dentro deste Universo, a maneira mais racional de pensar é ver a causa da evolução teleologica, pois não existe mais evolução do Universo, este é o fossil de um ancestral, e existe sim, uma evolução de um unico sistema natural que surgiu dentro deste Universo. Em outras palavras, o Universo é palco de um processo de reprodução genetica, reprodução do sistema ex-machine que o gerou. Assim a teleologia se torna tão reduzida ao naturalismo quanto pensar que o corpo da màe gravida seria teleologico em rfelação ao feto que nele se desenvolve. Lamarck teve erros e acertos, mas  o darwinismo e a “Moderna Sintese” tambem tem seus erros e acertos.

xxxx

Pesquisa:

1) Teleologia: ( Teleology)

Lamarck defendia a geração espontânea contínua das espécies, com os organismos mais simples a serem depois transmutados com o tempo (pelo seu mecanismo) tornando-se mais complexos e próximos da perfeição ideal. Acreditava portanto num processo teleológico, com um fim determinado em que os organismos se tornam mais perfeitos à medida que evoluem.

 Wikipedia: A teleology is any philosophical account that holds that final causes exist in nature, meaning that — analogous to purpose found in human actions — nature inherently tends toward definite ends.

Teleology was explored by Plato and Aristotle, by Saint Anselm during the 11th century AD, in the late 18th century by Immanuel Kant as a regulative principle in his Critique of Judgment and by Carl Jung. It was fundamental to the speculative philosophy of Hegel.

A thing, process, or action is teleological when it is for the sake of an end, i.e., a telos or final cause. In general, it may be said that there are two types of final causes, which may be called intrinsic finality and extrinsic finality.[1]

  • A thing or action has an extrinsic finality when it is for the sake of something external to itself. In a way, people exhibit extrinsic finality when they seek the happiness of a child. If the external thing had not existed that action would not display finality.
  • A thing or action has an intrinsic finality when it is for none other than its own sake. For example, one might try to be happy simply for the sake of being happy, and not for the sake of anything outside of that.

Since the Novum Organum of Francis Bacon, teleological explanations in science tend to be deliberately avoided because whether they are true or false is argued to be beyond the ability of human perception and understanding to judge.[2] Some disciplines, in particular within evolutionary biology, continue to use language that appears teleological when they describe natural tendencies towards certain end conditions. While some argue that these arguments can be rephrased in non-teleological forms, others hold that teleological language is inexpungeable from descriptions in the life sciences.

2) Lamarck:

Jean-Baptiste de Lamarck

A teoria da evolução de Lamarck é fundamentada em três aspectos:

  1. A tendência dos seres para um melhoramento constante rumo à perfeição, um aumento da complexidade dos seres menos desenvolvidos aos mais desenvolvidos; esta tendência seria uma força externa, semelhante a atração gravitacional, que se agisse isoladamente geraria um linha contínua e progressiva.
  2. Porém, esta tendência não atua sozinha na evolução, há a lei do uso e desuso que conjugada com a transmissão dos caracteres adquiridos provoca desvios na linha evolutiva.
  3. O naturalismo depende dos seres vivos para uma base científica e democrática cientificamente por espécies de seres incompreensíveis por natureza.

 

Malaria, Debate Entre Criacionistas e Ateus Sobre Mutações no P. Falciparum e Resistencia À Cloroquina

quinta-feira, agosto 7th, 2014

Evolucionistas x Criacionistas: Como e Porque Ambos Estão Equivocados.

Baseado no artigo:

Quote-mined by Casey Luskin! – by PZ Mayers

http://freethoughtblogs.com/pharyngula/2014/07/17/quote-mined-by-casey-luskin/
xxxxx
Venho lendo uma série de recentes discussões devido recentes novas descobertas no campo da Biologia, entre cientistas e professores ateus e religiosos. Aqui a seguir vou inserir os links para tais artigos e dos “papers”, ou publicações cientificas que suscitam estes debates. Cada qual entendeu que cada descoberta veio reforçar sua teoria e desbancar a do outro. E aí começa um show de conhecimentos técnicos profundos sobre química, biologia molecular, etc., todos arrolados como argumentos para cada parte.Uma destas descobertas, sobre a evolução do parasita da malaria na sua resistência às drogas, como  a cloroquina, ou “chloroquinone”, o cientista criacionista aponta que duas mutações teriam que ter ocorrido num mesmo individuo e simultaneamente, o que é impossível matematicamente segundo a teoria evolucionista de Darwin. Portanto seria um ponto fundamental a favor do criacionismo. Para que a Teoria de Darwin funcione, é preciso extensos períodos de tempo, contados em milhões ou bilhões de anos, durante os quais todas as possíveis misturas possam acontecer ao acaso, obedecendo os cálculos estatísticos das probabilidades. Por seu lado, o cientista ateu aponta que a Teoria Darwinista não tem problemas com duas ou mais mutações acontecendo numa mesma espécie, e não foi provado que as duas mutações ocorreram no mesmo individuo e simultaneamente. Para eles, aconteceu na espécie, mas em largas porções do tempo.

Como sair dessa?! Quem está certo, quem está errado? Ninguem, tendo por base o real conhecimento cientifico atual, pode garantir nada aqui.

Malaria.jpg
O parasita da malaria, plasmodium falciparum

Mas o simples fundamento da controvérsia – a questão do tempo – é suficiente para mostrar que mais uma vez estamos assistindo a um processo natural que vem desde o Big Bang, a eterna dualidade entre dois opostos toda vez que surge um novo sistema natural, primeiro se defrontando, se guerreando, criando o caos à sua volta, e depois, o mesmo caos derruba os dois contendores, quando ambos, caídos e moribundos, começam a perceber que o mais inteligente é pararem de se oporem e reunirem esforços, dando as mãos um ao outro, e dessa fusão nasce um terceiro elemento, o qual será mais complexo e evoluído. Isso aconteceu nas origens do Universo entre os balões-rodamoinhos de Yukawa, com spins contrários, depois aconteceu com sistemas atômicos, com sistemas astronômicos ( a guerra entre estados de sistemas fechados e sistemas abertos), e agora acontece na psicologia de humanos, entre ateus e criacionistas.  Do confronto entre o super-quente e o super-frio no zero absoluto surge o temperado…a temperatura onde nos sentimos melhor. A batalha inicial do confronto entre dois opostos, dois extremos, de um detalhe qualquer particular da Natureza, e quando constatamos a presença de dois opostos extremos, podemos já ter certeza que os dois estão errados e o certo está numa terceira alternativa, ainda desconhecida, que se encaixa como meio-termo, ou ponto de equilíbrio. E quando procuramos essa invisível alternativa, que explique o que aconteceu com o parasita causador da malaria, encontramo-la dentro de uma terceira visão do mundo, a Teoria da Matrix/DNA.

Sei que parece evidente que perdi o juízo, afirmando que eu, um mero semi-macaco recém saído das selvas, tenho a resposta certa, ou seja, no meio desta luta entre gigantes, o pequeno Davi estaria levando a melhor. Mas o que posso fazer? Contra fatos não há argumentos.Primeiro de tudo, é preciso lembrar que de ambos os lados os contendores são cientistas de laboratórios, guarda-pó branco e ar condicionado, enquanto eu, apesar de não ter o conhecimento especifico cientifico, mas sim uma visão generalizada de todas as áreas das Ciências Naturais e Humanas, como se requer de um filósofo naturalista, fiz minhas pesquisas para chegar à visão de mundo da Teoria da Matrix/DNA, durante sete anos vivendo isolado no meio da selva amazonica, e eu mesmo, experimentando no próprio corpo o tal parasita, quando peguei os dois tipos de malaria – Falciparum e Vivax – simultaneamente. Eu busco conhecer os detalhes obtidos pelos cientistas dentro dos laboratórios com seu método reducionista e leva-los ao meio da selva, onde o espirito malvado e troceiro selvagem se apodera do meu cérebro e me dirige na tentativa de montagem daquelas peças do quebra-cabeças tendo como pano de fundo a Natureza real. Bem-vindo ao novo mundo da Matrix/DNA.

De fato, a teoria evolucionista não aceita que duas mutações numa mesma linha evolucionaria possa ocorrer num mesmo individuo, o que, em termos de tempos biológicos, seriam dois eventos simultâneos. Porque isso significaria que o resultado final de tais mutações teria sido pré-planejado e guiado por forças ocultas tendo um propósito. Bem ao gosto dos criacionistas que tentam provar que cada espécie foi criada separadamente por Deus, portanto, o mosquito que teve as duas mutações, não as teve, mas sim teria sido criado dessa forma. Os evolucionistas tem uma grande dificuldade em relação a rápidas e consecutivas mutações em curto período de tempo. Por outro lado, ninguém consegue fazer a mente de um criacionista aceitar e calcular o que pode a evolução fazer em períodos de bilhões de anos. Pois para eles, o Universo e a Terra não tem mais que seis ou dez mil anos. Como se resolve o caso deste parasita?

Simples. Existe a evolução… porem não existe evolução. Ãnh?…Que?!

Observe o período de 9 meses de gestação de um novo ser humano, como se fosses uma partícula dentro de um atomo localizado dentro do óvulo, assistindo a sucessão de eventos após a fecundação. Cada particula vive apenas milionésimos de segundos, é preciso muitas gerações de partículas para completar um dia, de maneira que apenas se tiverem uma cultura transmitida pela escrita vão saber que o a forma de mórula dos tempos antigos se transformou na forma mais complexa – a blástula – portanto, existe evolução. Mas para quem está assistindo fora do útero, como nós, sabemos que não se deve chamar aquele processo de evolução, pois é apenas um pequeno passo dentro de um processo muito maior, chamado “reprodução”. Toda reprodução só existe quando feita por uma sucessiva série de evoluções, dos mais simples para os mais complexos. Desde que a Matrix/DNA descobriu que neste Universo está ocorrendo um processo de reprodução genética (daquele ou daquilo que gerou este Universo), nós somos as partículas assistindo os movimentos dentro do Universo e vendo realmente a evolução… mas na realidade, para quem esteja fora do Universo, o que está ocorrendo é mera reprodução. Estás vendo os dois extremos ( um é o ateísta “existe evolução e o tempo dela é muito longo”, e o outro é o criacionista “não existe evolução, e o tempo das origens das formas foi curtíssimo, magico”)? Ambos estão errados, esta é mais uma questão relativística, que depende de onde o observador se situe no ponto do tempo/espaço, pois em cada ponto se tem uma visão ilusória e daí uma crença errada. O cérebro de quem foi doutrinado desde criança pelas religiões, as quais ensinaram que o homem, enquanto observador, está no centro do mundo e da criação, foi configurado, “hard-wired”, para ver o mundo como partícula; por outro lado, quem foi doutrinado desde criança nos bancos escolares pelas teorias do Big Bang, abiogenismo, darwinismo, etc., tem mais a tendencia de se colocar como observador fora do palco de eventos, alem do Universo, uma situação de extrema leveza intelectual quase insustentável. O certo está numa terceira alternativa, que supera estes dois extremos, um cérebro que conhece e considera ambas as posições extremas mas se deixa configurar ao sabor da Natureza, quando então, na analise de qualquer fenômeno natural, a mente aprende a fazer um zig-zag na velocidade da luz, indo do Alfa ao Omega e retornando pelo caminho contrario, vendo num relance a origem e a inteira evolução cosmológica até chegar naquele ponto especifico sendo observado. Não é possível matar a charada do parasita da malaria em sua resistência às drogas se não considerar-mos inclusive a galaxia onde tal processo está ocorrendo – por estranho que isso possa parecer. Mas apenas assim surge e se impõe finalmente uma terceira alternativa, como o meio-termo, onde está o ponto do equilíbrio evolutivo. Acima dos opostos, inclusive acima do bem e do mal, vem a Sabedoria.

As duas mutações no mesmo parasita podem ter ocorrido, como quer o criacionista, mas não no curto tempo de uma magica criadora de espécies separadas, como também quer o criacionista.. As duas mutações podem ter ocorrido, na mesma espécie do parasita, ao nível de população e não individual, e num longo tempo, como querem os ateus, mas não como produtos do acaso cego, como tambem querem os ateus. E sim produzidas por um elemento criador, que tinha um propósito, sem ter um propósito consciente. Assim como quando uma girafa trepa com um girafo e produz uma girafinha sem que a mamãe girafa tenha que pegar lápis e papel e elaborar um projeto arquitetônico inteligente de como será a aparência da girafinha. Tudo ocorre pelo livre curso da genética, um movimento universal, cosmológico. Esta seria a alternativa do meio-termo.

Mas como ela seria possível?! O parasita foi “criado”, devido um prévio propósito, mas não por uma entidade inteligente, magica, e sim pela Natureza não-inteligente, e ao sabor do acaso, mas ao mesmo tempo, obedecendo as leis da hereditariedade genética?! Se foi acaso, não pode ter havido prévio propósito…

Ledo engano.

Basta, para solucionar o problema, posicionar o criador num horizonte espacial e temporal bem mais amplos do que os pequenos horizontes alcançados por criacionistas e evolucionistas. Basta erguer os olhos para o céu… e enxergar a Verdade. Basta ultrapassar a evolução biológica, alcançar a evolução cosmológica e observar os nossos ancestrais que jazem no céu. Este sistema solar, esta galaxia…este Universo. Tanto a primeira forma das primeiras gerações do parasita, como a segunda forma depois da primeira mutação, e ainda a terceira forma, depois da segunda mutação, todas estas formas são “pedaços” visíveis dentro de um sistema maior, a galaxia, que foi a real criadora de tudo que há de biológico aqui. Criadora sem lápis e papel, sem prévios desenhos inteligentes… mas com um propósito, o de se “auto-reproduzir” aqui.

No céu paira um nosso ancestral, o qual produziu fornecendo todos os elementos e informações,  esta biosfera terrestre, e dentre as varias formas nesta biosfera, estava possível a do tal mosquito. As informações vindas do grande e esquecido ancestral tentam reproduzir aqui o ancestral, através da longa história desta biosfera. Nesta biosfera vemos evolução, mas quem esta alem dela, vê reprodução… do ancestral que está no céu. As informações vem espalhadas no tempo e espaço, por isso a enorme diversidade gerada aqui. E todas as formas existentes estão incompletas, portanto, suscetíveis de receber informações que faltam, e com elas, mudarem de forma. Mudanças que ocorrem através de mutações, genéticas. Que podem ocorrer vagarosamente numa espécie, mas quase simultaneamente em outras dependendo de que informações estão no ar ou nas rochas, ao redor. Alias, um evolucionista, chamado Stephen Gould, já percebeu isso e criou o chamado “punctuation equilibre”, ou seja lá que nome for em inglês.

Briguem, meus filhos, mas briguem assim, apenas por palavras e se esforçando cada qual em buscar na natureza mais conhecimentos para provar suas crenças. Isto não é apenas salutar, mas é uma condição necessária sem a qual não se transcende, encontrando a resposta que leva à transcendência e superação destas duas formas extremistas. Enquanto isso, o macaco assiste tudo do alto da montanha e os aguarda de braços cruzados, para quando chegarem lá, fazer-mos uma grande festa de confraternização…

Links e comentários dos artigos: 

Quote-mined by Casey Luskin!

How we got here

http://freethoughtblogs.com/pharyngula/2014/08/04/how-we-got-here/Pesquisa pela Matrix/DNA:

Effects de la Chloroquine sur les activités adénylate cyclasique et phosphodiestérasique de plaquettes humaines

SUMMARY:

chloroquine has no effect on phosphodiesterase activity, but it inhibits the adenyl cyclase activity, of lysed platelets and intact platelets, only when adenine is used as a precursor. Furthermore, it inhibits the effects of thrombin and collagen on adenyl cyclase activity.
xxxxxxx
Cloroquina

Observar que a massiva presença de N ( nitrogênio) e mais o cloro ( um elemento que vem da função sistêmica responsável pela “limpeza interna interna dos sistemas” ), indica ativa presença da face entrópica da Matrix, o que indica que, esta fórmula deve copiar e se encaixar paralelamente à fórmula genética do parasita, mas como na droga é acrescentado o elemento inibidor entrópico, quando as duas formulas se tocam, a do parasita deve ser inibida… e até destruída, por isso a droga elimina a doença. Mas para afirmar isso preciso conhecer a formula genética do parasita. Isto tambem indica que sob tal ataque, a fórmula genética do parasita deve buscar elementos quimicos que reenforcem a sua face esquerda da Matrix, para anular a dominancia da face direita, e isto se entende por “evolução pela resistencia”.

Meu comentário postado no Pharyngula:

 

louismorelli

 


The strong presence of N (nitrogen) in chloroquine,  exposed in parallel with the genetic make up of Plasmodium, explains why and how an unicellular organism can, quickly, search and captures chemical elements for re-enforcing itself, evolving resistance – if we considers the Matrix/DNA Theory formula. The debate between these two world views –  Pz Myers x Behe – is again the repition of a eternal natural process of evolution, where everytime that Nature develops a new shape of systems, first appears the strong expression of two opposites, creating war, environmental chaos, till both coming to an agreement and creating a third new more evolved and complex world view. It is possible that two sequential mutations occurs inside a population of same species -as want Pz Myers – but, only if there is a natural selector agent acting with a purpose – and this, does not want Pz Myers. It is possible that an invisible creator is acting behind the two sequential mutations for creating a new species – as want Behe – but not under an intelligent abrupte and magical act of a divine God, and so, under a merely genetic process coming from a natural bigger and ancestral system – as does not want Behe… if we see the problem under the Matrix/DNA world view.  

I, myself, got simultaneously, the two species of malaria, Falciparum and Vivax, when at the hell of Amazon jungle doing the research that lead me to the Matrix/DNA worldview ( despite the fact that everyday, at 4:00 PM – the time that the mosquitoes comes from the rivers- I was taking a big capsule of chloroquine, as prevention against the malaria). It was under the mortal fever of malaria that I discovered the Matrix/DNA formula. Before that time I had no conclusions, my mind was a big conflict between atheism and creationism, occurring under the chaos of the salvage jungle, and the final result is a nowaday suspicion that the real thru is neither one, neither other, but something in between.

Existe a Divisão entre “Historical Science” e a “Ciência Experimental de Laboratório”? Uma Defesa dos Materialistas

domingo, fevereiro 16th, 2014

Dear Creation Museum, all science is “historical science.” Here’s why

http://arstechnica.com/science/2014/02/dear-creation-museum-all-science-is-historical-science-heres-why/

by  – Feb 12 2014, 12:20pm EST

Debate Bill Nye  x  Ken Ham

Debate Bill Nye x Ken Ham