Posts Tagged ‘espectador’

Bystander effect (Efeito Espectador) – Sozinho és altruísta, com outros és egoísta. Social Psicologia

quinta-feira, janeiro 31st, 2019

xxxxx

Muita gente, no meios intelectuais, mencionam este nome. Bystander effect. O que e’ isso? E’ um tema importante para se estudar o comportamento das massas. No Wikipedia não existe nem o assunto em português. Vejamos…

https://en.wikipedia.org/wiki/Bystander_effect

 

Social psychology research

The bystander effect was first demonstrated and popularized in the laboratory by social psychologists John M. Darley and Bibb Latané in 1968 after they became interested in the topic following the murder of Kitty Genovese in 1964. These researchers launched a series of experiments that resulted in one of the strongest and most replicable effects in social psychology. In a typical experiment, the participant is either alone or among a group of other participants or confederates. An emergency situation is staged and researchers measure how long it takes the participants to intervene, if they intervene. These experiments have found that the presence of others inhibits helping, often by a large margin.[3] For example, Bibb Latané and Judith Rodin (1969) staged an experiment around a woman in distress. 70 percent of the people alone called out or went to help the woman after they believed she had fallen and was hurt, but when there were other people in the room only 40 percent offered help.

(Cont. a ler… e fazer a pesquisa)

E o que a formula da Matrix/DNA nos diz sobre isso? Qual a causa?

Quando existe um sistema fechado em si mesmo, a formula mostra que todas as partes perdem sua identidade própria, cedendo-a para a entidade que emerge do sistema. Ele se torna ativo apenas para realizar sua função automatizada, mas inativo para qualquer outra iniciativa. Neste sentido cada parte é altruísta em relação ao todo, ao sistema. Mas como o sistema é fechado, expressando o extremo egoismo, o sistema, a entidade do sistema é egoísta, em relação ao mundo externo. Sem interação com o mundo externo, não emerge nenhuma moral externa, principalmente social.

No caso de um individuo espectador no meio de outros espectadores, seria o grupo considerado como um sistema? Acho que senão tem um líder, não. O clima é mais de massa de sistemas. A não ser que a configuração do cérebro herdada do ancestral sistema fechado ainda interpreta qualquer agrupamento de semelhantes como um sistema.

Mas vejamos o caso do individuo sozinho.  Ele e um sistema aberto, tem que procurar interações com o mundo externo para poder sobreviver. Nestas interações ele vai aprendendo o que fazer, como se comportar, ao receber recompensa ou punição. Surge a moral, a aprendizagem de que fazer o bem a outra pessoa pode resultar em recompensa.

Talvez esteja ai uma causa, mas deve haver outras, neste mundo de cruzamentos e hierarquias entre sistemas. Uma das causas do individuo tomar a iniciativa de ajudar outro em dificuldade vem da emergência da empatia, que cresce ‘a medida que aumenta em seu ser a quantidade da substancia da auto-consciência. Existe casos em que o espectador sozinho, ao invés de ajudar uma pessoa em dificuldade, aproveita para saqueá-la. Isto sugere quase total de empatia, de substancia consciente.

E’ uma questão que só vamos responde-la por completo quando pudermos observar a mente de uma pessoa, ler os pensamentos.