Posts Tagged ‘Filosofia’

Filosofia: Online database de papers de filosofia

terça-feira, maio 21st, 2019

xxxx

https://philpapers.org/

PhilPapers is a comprehensive index and bibliography of philosophy maintained by the community of philosophers. We monitor all sources of research content in philosophy, including journalsbooksopen access archives, and personal pages maintained by academics. We also host the largest open access archive in philosophy. Our index currently contains 2,461,571 entries categorized in 5,433 categories. PhilPapers has over 230,000 registered users.

Contra a Síndrome da Separação: por Príncipe Charles !!!

sábado, fevereiro 9th, 2019

xxxx

SACRED WEB CONFERENCE 2014

April 26th and 27th, 2014
Segal Centre
Vancouver, British Columbia

 

“REDISCOVERING THE SACRED IN OUR LIVES AND IN OUR TIMES”
INTRODUCTORY MESSAGE TO THE SACRED WEB CONFERENCE 2014

By HRH The Prince of Wales

 

Ladies and gentlemen,

For many years, I have found inspiration in the pages of Sacred Web, not least in the writings of the man you now honour at your conference, Professor Nasr, and I can only wish him the happiest and most special of 80th birthdays.

Looking at the title of this year’s conference, “Rediscovering the Sacred in our Lives and in our Times”, I am reminded of a recent event that gave an example of how the Sacred can be rediscovered, through practice. A former student of my School of Traditional Arts was recently involved in giving a workshop on sacred geometry to a group of professional designers working for companies such as Tesco, John Lewis, Waitrose and Apple. Inevitably, such has been the denial of access to this knowledge, none of these designers had ever seen such geometry before, and the results were astonishing—and actually rather encouraging. These designers were quite literally amazed. It was as if a veil had been lifted from their eyes and, for the first time, they saw pattern and order and relationship and meaning.

It was as if the loss of the Sacred in their lives had removed from their being something essential. It had removed from their experience and their cognition an entire dimension of truth and therefore of understanding particularly of Man’s integral relationship with universal principles, as reflected in the Natural world and in the wider Universe. But when it was shown to them they knew it and responded to it. And at the end of the workshop they asked for more.

In such a world, can it be surprising that we find ourselves where we are—at a loss? And does it not suggest that the great difficulties we face are not, at root, difficulties of technology, a lack of technical skills and resources, but that they are a crisis of perception? We have lost our way because we can no longer see clearly. And so we have forgotten. A world of parts has replaced a world of wholeness. A world of separation has replaced a world of connectedness and entanglement. The secular has pushed aside the Sacred.

How then, might the Sacred be rediscovered? The work of my School of Traditional Arts—and, indeed, my Foundation for Building Community—suggests that it can be rediscovered by practice; which is to say that it is discovered not by talking about it, but by putting it into action. Over recent years, the Outreach Programme of the School has taken the study of these universal and timeless principles into different countries and different groups—sometimes schoolchildren and their teachers and parents, and sometimes students learning their own traditional arts and crafts—and the results are always the same, initial scepticism is set aside and with enthusiasm and delight the work proceeds as those taking part rediscover something that perhaps, somewhere deep inside, they always knew, that there is a relationship between the outer and the inner; that in the end these patterns and orders are familiar and provide a limitless source of creative inspiration through what I can only call “the grammar of Harmony”.

The results are life-changing. It is as if the work itself gives rise to an awakening. And, almost at once, the secular world gives way to the Sacred. This work has taken place in many countries and my School is about to embark upon more such work with schoolchildren of the First Nations in Canada, at Ahousaht, in British Columbia.

And so, as you gather for your conference, I can only urge you to consider not just words, but also ways of practice that will bring the Sacred not only into your lives, but also the lives of others, whether through sustainable, agro-ecological farming systems, for instance, or new urban-development that reflects human scale, local identity and cultural tradition. What could be more of a challenge and an adventure!

Desconstruindo a cultura tradicional e moderna predatoria: SacredWeb e Filosofia Perene contra-ataca

sábado, fevereiro 9th, 2019

xxxx

http://www.sacredweb.com/online_articles/sw42_editorial_sample.pdf

Desconstruindo a Desconstrucao

Uma das sugestoes desta visao de mundo denominada Matrix/DNA e` desconstruir a cultura milenar tradiconal que perdura na modernidade, alegando que a maioria das interpretacoes humanas dos significados dos fenomenos naturais estao equivocadas porque teria sido construida uma cultura segregadora pelas oligarquias predadoras da humanidade para alicercar seus poderes de dominacao. Achei valido e racional tal sugestao e desde entao tenho me dedicado a esta atividade, sempre criticando principalmente os nomes gramaticais e conceitos idealisticos dados `as coisas concretas e suas definicoes.

Porem eis que me deparo com a existencia de uma correste ou escola do pensamento denominada “Filosofia Perenalista”, ou “Filosofia Perene”, a qual defende resumidamente que todas as religioes partiram de um cerne comum, o qual teria sido revelado por Deus. A partir dai, devido ao espalhamento das tribos no globo, foi se derivando formas de religioes mantendo, torcendo ou distorcendo este cerne comum.

Os adeptos desta doutrina concluiram que devem conservar os simbolos profundos das religioes, os quais se referem ao cerne primordial comum,  entao concluiram que existem outras correntes, tendencias, tentando e trabalhando para desconstruir este aspecto transcendental na mente humana, criticando e atacando suas verdades absolutas.

O qual seria o caso de um adepto da Matrix/DNA.

Como não sou torcedor de times e partidos e ideologias, e não creio que cérebro humano algum tenha a capacidade de processar as informações sobre a verdade ultima, estou sempre revendo, testando, auto-criticando minhas conclusões e as sugestões da minha cosmovisão – a Matrix/DNA. Sempre procuro ver o verso e o inverso de uma questão para tentar obter uma terceira alternativa. Então tenho agora um prato cheio para testar, auto-criticar minha atividade visando desconstruir a atual cultura humana. Devo ler e pausar refletindo cada frase nesta introdução dos perenialistas na forma de PDF, sendo que infelizmente não se consegue copiar e colar o texto aqui para esquematizar o teste.

xxxxx

Uma valida reclamação dos perenialistas:

A desconstrução sendo perpetrada pelo Iluminismo trazendo em seu bojo o materialismo esta desconstruindo todos os símbolos do imaginário sagrado, porem pondo no e seu lugar o nihilismo, pondo nada, como se a finalidade do processo de desconstrução fosse ser um fim em si mesmo. Por desmitologizar o mundo, os desconstrutores estão desespiritualizando o mundo.

Não e’ o caso da Matrix/DNA que tem por meta reorientar o imaginário para uma nova visão do mundo aberta ao sagrado, ou não, a critério do individuo, constituída de uma nova gama de valores morais transcendentais. Ao contrario do ateísmo que prega valores no sentido de se viver o aqui e agora sem objetivos transcendentes. Os mitos que são cernes das religiões são os mesmos usados na cosmovisão da Matrix/DNA, porem são reinterpretados como naturais, e não sobrenaturais. Mantendo a porta aberta a um significado existencial transcendente, de origem e causa transcendente, eu creio que a Matrix/DNA mantem a espiritualização, corrigindo-a de vários defeitos. A mesma cosmovisão sugere que e predeterminado pela genética herdada da astronomia que o humano perca sua alma consciente para se tornar a peca de uma maquina, e suspeita que os desconstrutores materialistas estão sendo usados como inocentes uteis neste destino. A Matrix/DNA se empareia aos desconstrutores para desconstruir os mitos e espiritualização errada, mas se separa dos desconstrutores ao tomar outro caminho diferente do orientado pela carga genética.

xxxx

Pra eles a definicao de desconstrucao seria: uma feerramenta para criticalmente captar e anlizar figuras de linguagem que contem em seu bojo insustentabilidade ou diferenciacoes. Desconstrucao e um inerente anarquico ceticismo metafisico.

xxxx

Filosofia Evolucionista: A missao existencial dos auto-exorcizados

quinta-feira, fevereiro 7th, 2019

xxxx

Na minha visao do mundo o ser humano é composto de hardware e software. O hardware é o corpo carnal herdado da evolucao dos animais, o software e uma bolha contendo substancia plásmica que esta na forma de feto/embrião de consciencia cosmica. Assim o cerebro humano ainda expressa como dominante uma psique dominada pela genética biologica, a qual se divide em tres tendências: os instintos dos grandes predadores (gorilas, leões), dos médios predadores (lobos, raposas), e das presas (ovelhas, coelhos). Por isso criamos todos os sistemas sociais – da monarquia ao comunismo, capitalismo – divididos em tres classes. Com o desenvolvimento do feto, estes instintos serao exorcizados. Nas até agora sempre houve o domínio dos leoes, eles criaram esta cultura falsa que interpreta todos os fenomenos naturais de forma conveniente como os leoes existem dominando seus territorios. Aqueles que sentem uma maior logica racional nesta visao do mundo e decidem apostar nela, tratam primeiro de se auto-exorcizarem destes instintos. Sempre se posicionam contra as tres classes, pregando um modelo social sem sistema fechado. Nao aceitam falarem em esquerda e direita (os predadores inventaram isso e puxaram para si a palavra direita porque a mão direita é a mais certa e forte, entao Cristo estaria ao lado direito de Deus, etc. Outro nome é “elite”, alguem de procedência especial, sangue azul, real. Temos que sempre puxarem-nos para baixo deste falso altar, lembrar sua origem animal, entao me refiro as oligarquias como a gang dos maiores predadores. Talvez haja outro nome melhor, não sei ainda. O que pensas sobre tudo isso?

Tenho um website onde estou reinterpretando todos os fenomenos naturais pela perspectiva de um hipotético auto-exorcizado, como suspeito que ja sou. E’ um mundo diferente jamais imaginado. http://theuniversalmatrix.com – se voce se interessar. Esta’ sendo atualizado apenas no portugues, em Artigos.

 

 

Livro (resenha): The Territories of Human Reason

quinta-feira, janeiro 31st, 2019

xxxx

Eu tenho escrito muito sobre “razão pura, natural”. Tenho sido pretensioso sugerindo que eu tenho a razão pura e que principalmente o materialismo cientifico esta com a razão corrompida, contaminada. Porque eu fui depurar a minha razão na selva virgem, reconstruindo-a pela Natureza pura. Este autor relembra que não existe a razão correta, e é impossível existir tal coisa. De fato, sabendo-se que a nossa realidade é bottomless e topless, sem alicerce e sem teto, não teria como a natureza enfiar em nossa cabeça a razão pura natural total. E nestes abismos que permanecem embaixo e encima, eu preencho com algo, inevitavelmente, o qual sera’ mistico e sera’ minha inevitável ideologia. Tambem não se esquecendo que a faixa de razão pura em diferentes pessoas pode ser diferente, uns tendo mais, outros menos. Talvez, devido a selva, eu tenha uma faixa um pouquinho mais ampliada, o que justifica defender minhas teorias perante as outras, porem, não com superioridade ou arrogância, porque permanece sendo apenas uma faixa. Portanto preciso ler este livro para corrigir o que escrevo, voltar a realidade.

(filosofia, comprado em 1/31/19)

Este livro foi encontrado no excelente artigo do mesmo autor em:

https://iai.tv/articles/between-knowing-and-believing-auid-1207

 

The Territories of Human Reason: Science and Theology in an Age of Multiple Rationalities (Ian Ramsey Centre Studies in Science and Religion) Kindle Edition

Bertrand Russel: Autor a ser pesquisado

quinta-feira, janeiro 31st, 2019

xxxxx

(texto obtido a deriva na Internet, menciona justamente algumas sugestões que extrai da formula da Matrix/DNA. Comprar o principal livro de Russel).

In Bertrand Russell I found him a source of wisdom.  For Russell, “to teach how to live without certainty, and yet without being paralyzed by hesitation, is perhaps the chief thing that philosophy, in our age, can still do for those who study it.”

Encouraged by what I read, I explored more of Russell. For Russell, human aspirations to rationality were compromised by the destructive “intellectual vice” of a natural human craving for certainty, which could not be reconciled with the limited capacities of human reason on the one hand, and the complexity of the real world on the other. Philosophy, Russell suggested, was a discipline deeply attuned to this dilemma, enabling reflective human beings to cope with their situation.

“The Enlightenment championed the idea of a universal human rationality, valid at all times and places. Yet a more sceptical attitude has increasingly gained sway, seeing this as an essentially political or cultural assertion that certain Eurocentric ways of thinking are universally valid, and hence legitimating the intellectual colonization of other parts of the world, and the suppression of other forms of rationality”

Pesquisando como funciona a cabeca de uma estudante/especialista em medicina

terça-feira, janeiro 22nd, 2019

xxxx

https://www.facebook.com/rocio.sanmiguel.1/timeline?lst=1614614673%3A1687830061%3A1547364253

El estudiante de medicina tiene ese no se qué…esa capacidad de disfrutar el momento hasta en las horas previas al examen más importante de su vida.
Creo que cualquier estudiante universitario canaliza sus energías donde y como puede.
Mis años en la Facultad de Medicina de la Universidad de Buenos Aires fueron hermosos. Estudiaba sola y con amigos, en casas o en la biblioteca de la facultad y la de bioquímica, que estaba en el mismo edificio, Paraguay y Junín. Pasaba más tiempo entre libros y amigos que frente a cualquier otra cosa.
No era de salir a bailar, aunque recuerdo haber ido una noche a un boliche , y a la hora de revisarme la cartera lo único que encontraron eran libros. Pesaba una tonelada y por eso les llamó la atención. La gente que estaba a mi alrededor me miró y sus ojos los delataban: “pobre loca” saliendo a bailar un sábado con compendios en su cartera 🤪. Pero no saben qué feliz que era.
Estos días me hacen recordar mucho esa etapa. Fechas de exámenes un 26 de diciembre, nos juntábamos el 25 y llevábamos de nuestra casa las sobras de arrollado, vitel tone y ensalada rusa, hacíamos nuestra propia navidad.
Fui muy feliz esos años, valió cada momento, cada preocupación, cada ausencia, cada noche de insomnio, todo valió la pena. Gracias a eso hoy soy lo que soy. Gracias a esos años de esfuerzo y perseverancia estoy en camino de ser una superespecialista. Sí, dije súper, no porque me crea una batichica, sino que después de haberme recibido de especialista en ginecología y obstetricia, estoy recorriendo el camino para subespecializarme aún más, en el camino de la Reproducción.
Hoy en día quedarse con los brazos cruzados no es lo que vale, tenemos que mantenernos en movimiento, mirando siempre para adelante.
Sabían que la superespecialización de toda especialidad mejora el pronóstico de los pacientes?
Espero que mi amigo José esté orgulloso de mí. Con él nos conocemos desde anatomía 💀.
Cuantos estudiantes hay por acá? 👀
Cómo pasan estos días festivos? Alguno pronto a recibirse? Alguno recién empezando? A mitad de carrera? A no bajar los brazos, llegar hasta acá fue lo mejor que me pasó en la vida, y allá a lo lejos veo un paisaje aún mejor

Minha questao:

Ei, Rocio, excuse-me here, mas I read this and want asking something, in portugues: voce apenas se interessa cientificamente pelo fenomeno ou objeto, como anatomia, reproducao, estudar o que esta acontecendo agora, descrever o que ve agora, e buscar consertar o que vai mal? Voce não se interessa pela filosofia do fenomeno, como, de one ele vem, qual a causa no inicio das origens desta anatomia, deste fenomeno? Voce acredita na maior teoria cientifica de que a anatomia foi modelada apenas pela evolucao que teve inicio pelo acaso no meio dos atomos e moléculas, e que processos complexos como reproducao foram desenvolvidos apenas pela materia inorgânica deste planeta? Ou voce acredita na teoria religiosa de que um Deus criou tudo isso? Voce sente que estas questoes em nada servem para a medicina, para desenvolver a cura? Pergunto porque sou o unico a desenvolver uma teoria sugerindo que o corpo humano e` um “sistema” desenvolvido pelo sistema astronomico e pelo seus componente atômico que possuíam uma especie de DNA, uma formula que apresento em meu website e que chamo de Matrix/DNA. Isto porque tenho encontrado nos ancestrais sistemas astronomicos e atômicos todas as propriedades da vida em estilos eletromagnéticos e mecanicos, entao nada foi criado aqui. O processo de reproducao, por exemplo, pode ser visto no meu modelo teorico da galáxia. Creio que a medicina e as Ciencias em geral vao dar um grande salto evolutivo e se tornarem mais eficientes quando descobrirem as causas, a historia da evolucao destes efeitos com que trabalhas hoje. Se tiveres curiosidade, por favor de uma olhada em theuniversalmatrix.com e se quiseres, me explique qual sua conclusão. A mim seria interessante para desenvolver mais minhas pesquisas. Cheers…

A Lenda da Verdade e da Mentira

quarta-feira, outubro 17th, 2018

xxxx

De um lado, estao os que gostam de viver no mundo das fantasias e acreditam que as origens dos humanos foram Adão e Eva, do Paraiso. Do outro lado, estao os tendentes a predadores que justificam-se como tiranos donos do territorio por acreditarem que os humanos vieram de macacos predadores. Acima destes e ocultos, estao alguns que acreditam que o corpo humano veio sim das selvas terrestres, porem a consciencia veio de outro lugar, uma região denominada de consciencia cosmica. Mas quem esta falando a verdade, ou a mentira? Um dia descobriras a verdade, e ela te libertara’ das amarras na Terra…

A imagem pode conter: 1 pessoa, ar livre

“Verdade não é a mentira”

Segundo uma lenda do século XIX, a Verdade e a Mentira se encontram um dia.

A Mentira diz à Verdade:

“Hoje é um dia maravilhoso “!

A Verdade olha para os céus e suspira:

“Pois o dia estava realmente lindo”

Elas passaram muito tempo juntas, chegando finalmente ao lado de um poço; a mentira diz à verdade:

“A água esta muito boa, vamos tomar um banho juntas?”

A verdade, mais uma vez desconfiada, testa a água e descobre que realmente a água está muito gostosa.

Elas se despiram e começaram a tomar banho. De repente, a Mentira sai da água, veste as roupas da Verdade e foge.

A Verdade, furiosa, sai do poço e corre para encontrar a Mentira e pegar suas roupas de volta.

O mundo, vendo a verdade nua, desvia o olhar, com desprezo e raiva.

A pobre Verdade volta ao poço e desaparece para sempre, escondendo-se nela, sua vergonha.

Desde então, a Mentira viaja ao redor do mundo, vestida como a Verdade, satisfazendo as necessidades da sociedade, porque, em todo caso…

“o Mundo não nutre nenhum desejo de encontrar a Verdade nua”

A mundialmente famosa pintura “A Verdade saindo do poço” Jean-Léon Gérôme, 1896.

..mas observem. A verdade um dia sai do poço. E de chicote!

— com Verdade.

Em defesa da Filosofia

terça-feira, outubro 9th, 2018

xxxx

Alguem postou o seguinte comentario em Google+:

It’s no secret that Richard Feynman had little respect for Philosophers: “It isn’t the philosophy that gets me, it’s the pomposity. If they’d just laugh at themselves! If they’d just say, ‘I think it’s like this, but Von Leipzig thought it was like that, and he had a good shot at it too.’ If they’d explain that this is their best guess … But so few of them do; instead, they seize on the possibility that there may not be any ultimate fundamental particle and say that you should stop work and ponder with great profundity. ‘You haven’t thought deeply enough; first let me define the world for you.’ Well, I’m going to investigate it without defining it!”Richard Feynman

E eu respondi com o seguinte comentario: ( em Out/09/18)

I don’t believe that a real philosopher said that…”let me define the world for you.” We are sure that our poor brain could not process such information. The first job of a real philosopher – before saying anything – when he gets the certificate is: search to know the maximum quantity of data, processes and natural laws collected by all scientific branches > put all these data over the table > try to connect all data with all those laws and process and adding his personal intuition of logic. He certainly will get a new world view never imagined before – that’s what I did getting my ” Theory of The Universal Formula Matrix/DNA Applied by Nature for All Natural Systems, from Atoms to Galaxies to Living Cell Systems”.
After that, it is not time yet for publishing it. It is time for searching evidences, seeing if the new data fit the previsions of the theory, etc. It is what I am doing now. It takes about 50 years of hard work before writing a thesis or a book ( like I am writing now).
Philosophy helps as the exorcist of non-rational animal inherited instincts, like the three that still drives all our social systems: 1) the instinct for big predator ( the 1%); 2) the instinct for medium predator (the medium class) and for prey ( the low class). We still have these absurd social systems due the lack of philosophy.
The difference between the most practical non-rational ancestors animals and those that has exorcized these instincts is due inquiring everything next and beyond… animals doesn’t do that.
And Science without philosophy only discover new things by accident, and those things only inside its actual scope, building a high non-humane technology that leads to the life and brain’s mechanicism. Plank was a philosopher, Einstein, Newton ( included a mystical one), Mendell…etc., because only with philosophy one think outside the box. But of course, one need to be a naturalist philosopher working at least with a small microscope and a small telescope… hands at work. And the better is doing what I did: living 7 years at the middle of Amazon jungle studying that whole biosphere. Like Darwin did 4 years at South America. I got the risk of building a new world view that can be everything wrong if a new data debunks it… but if it happen, I did not lose my life: I am showing to others not going in this way. Trial and error…

Grandes cientistas de ontem eram filósofos também: Comunicadores da Ciência de Hoje são contra a Filosofia

sábado, setembro 29th, 2018

xxxx

https://www.facebook.com/jswilkins/posts/10155664860895796?__tn__=-R

e debatido no Pharyngula:

https://freethoughtblogs.com/pharyngula/2018/09/29/that-wilkins-guy-loves-to-rub-it-in/#comments