Posts Tagged ‘Física’

Conectando Psicologia ( ou a Psique) com a Fisica da Natureza. Dr. Buryl Payne

sábado, maio 6th, 2017

xxxxx

Tive conhecimento da existência do Dr. Buryl Payne por uma sua tese investigativa sobre efeitos dos campos magnéticos dos astros e principalmente da terra e do Sol sobre a vida na Terra e principalmente sua semelhança com as ondas energéticas produzidas pelos processamentos do cérebro humano. registrei aqui um artigo, justo o ultimo antes deste, sob este tema.

Uma busca sobre o autor e deparei com a sua BIO, onde explica que ele e’ PHD em Física e Psicologia. Justamente um dos métodos que estou usando na teoria da Matrix/DNA, na busca de localizar e identificar a formula da Matrix na configuração processual do cérebro. Mas o curriculum de realizações, investigações, inventos e patentes e’ formidável, reforçando minha tese de que falta `a psicologia acadêmica estudar mais os outros campos do conhecimento natural que levou a formação da psique, como a Física. O Dr. Payne prova que quem o faz, encontra uma fonte de insights e criações que ainda permanece inexplorada. Copio aqui a biografia para traduzir e tentar pesquisar cada trabalho do Dr. Payne.

http://www.buryl.com/about_buryl.htm

BIO


Buryl has a Ph.D. in psychology and an M.S. in physics. His real education began as a teacher (by his students) at Goddard College, in Vermont.  He attended seminar-workshops put on by the institute of General Semantics, based on the work of Alfred Korzybski, and also attended lectures and workshops on the work of Georges Gurdjieff, as interpreted by his students and their students. His first book: GETTING THERE WITHOUT DRUGS: THEORIES AND TECHNIQUES OR ALTERING CONSCIOUSNESS, was one of the Esalen series in the late 60’s. It combines the perennial teachings of Zen with teachings of Gurdjieff, Korzybski, and knowledge of modem physics.

From the creativity company, called Synectics, for which he worked for as Director of Training and Research, he learned the technique of teaching creativity.  He loves doing this for peace groups and other social groups. He considers this to be his most valuable skill.

Later, as a professor at Boston University, he learned how to write as he directed a graduate program in science writing. His most important discoveries and writings are listed below in approximate order of importance. Buryl admits to being a workaholic though he spends a lot of time at the beach.

1. Discovered that the nearly regular cycles of international battles, found by previous researchers, is in phase with solar activity. Not being satisfied with a mere correlation, Buryl uncovered the physical mechanism-namely solar influences on the geomagnetic field which, in turn, can disrupt brain waves and produce hormone changes, apparently leading to aggressive warring behavior (mostly in males).

2. He also noticed how to predict most sunspot activity and some geomagnetic activity by taking into account the solar system as a whole and observing the planetary configurations associated with sunspot activity.

3. Performed an experiment, with the help of many other people, showing that enough people (several million) meditating apparently can decrease solar activity. This 31/2 year project, consisting of six meditations a year, was the kind predicted to have an influence on solar activity by Edgar Cayce many years ago. Experimental data showed up to a 30% decrease in solar activity for up to two weeks after the day of the meditations.

4. Rediscovered (by accident) a way to detect and measure a rotational force, named the Biofleld, around the human body and other living things. To measure something is an advancement over just perceiving it, or theorizing its existence

5. Validated Dr. Ron Hruby’s breakthrough experiment, showing that a small group of people at a distance of ten miles could measurably alter the Biofield of a subject by intending to help heal the subject.  Buryl invited 20 healers willing to focus their talents on attempted healing-at-a-distance. It was observed that 16 out of 20 healers produced a measurable change in the Biofield.

7. Developed a measure of organization of patterns based upon generalizing the information theory of Shannon and Weaver and the principles used by Einstein and Heisenberg in developing the special theory of relativity and the quantum theory.

8. Designed, patented, and marketed the first commercial biofeedback instruments (did not originate the idea.) Was lucky enough to get Radio Shack to market one type on a world wide basis.

9. Published a paper deriving principles of Gestalt perception from the well established physics principle of least action.

10. Discovered a way to detect emanations from planets, which alter the taste of water, and when this water is taken internally it sometimes produces psychophysiological effects.

11. Gave General Mills the idea for the Granola Bar, helping to start a trend in developing healthy food snacks.

12. Designed inexpensive Pulsed Magnetic field generators for enhancing healing or stimulating biological activity.

13. Designed a simple electronic instrument to help synchronize brain hemispheres to eliminate jet lag, and enhance telepathy. Made instruments, made for couples and groups, to synchronize brain waves.

14. Developed (based on the work of others) a way to obtain an ordinal scale of harmony between lovers, friends, business associates, or parents and children. To roughly measure something like the ‘force’ of love is a major advance in helping to create harmony between people.

15. Buryl wrote 4 books on magnetism and its effects on living organisms, one on physics and consciousness, and one on biofeedback and hypnosis.

16. Designed an Electronic Muscle Tester for testing the value of foods, vitamins, herbs, etc. for each person.

Buryl is currently writing a book on Fifth Dimensional Consciousness. Buryl admits he doesn’t understand it; that’s why he’s writing the book!

Reprints are available for all of the above topics.

In 1982, in New Zealand, Buryl founded the Academy for Peace Research to help disseminate information about war cycles, how to predict them and possible ways to avoid them. The work has already been done; it only needs helping hands to spread the information around the world.

Porque Físicos e Biólogos não alcançaram as alturas da Matrix/DNA

domingo, abril 9th, 2017

xxxx

Segundo a minha Teoria da Formula Matrix/Dna esta’ sugerindo, os fenômenos do nível quântico são relacionados `a linha de fronteira entre a Física e a Biologia. Para entender melhor vamos fazer uma analogia com o corpo humano: a Física lida e se limita ao mecanismo do esqueleto ósseo; a Biologia lida e se limita aos campos das carnes moles e substancias liquidas; a partir das carnes entra o cérebro com a Neurologia, a Psicologia. Ora todos estes campos dos ossos, das carnes, da massa cerebral, são compostos de átomos e partículas, os reinos microscópicos da física quântica. Então nas fronteiras de transição entre estes campos, os átomos ali alojados devem apresentar processos do campo anterior misturados com processos do campo posterior. Por isso os Físicos encontram estranhezas não explicadas no nível quântico, pois eles entendem de Física e ali estão sendo confrontados com efeitos intermediários com Biologia. Ou na fronteira posterior – entre a carne e a massa cerebral, com efeitos intermediários entre a massa cerebral e os pensamentos, a mente, etc. O método que aplico com a Matrix/DNA é multidisciplinar com foque centralizado nos processos de transformações, gerando modelos teóricos dos links ou elos evolucionários entre formas diferentes,  portanto tenho mais chances de entender os processos intermediários – se eu acertar na interpretação das minhas formulas e modelos. Por ser fases de transições com processos muito delicados principalmente na hora que o DNA faz suas traduções e replicações de proteínas, aqui moram muitas das doenças serias que afligem a humanidade e continuam por milênios sem que tenha sido encontrado os meios para suas definitiva eliminação.

A seguir cito uma frase (cujo autor e link vai abaixo), de alguém da Física que esta’ começando a entender isto:

” Os biólogos tem até recentemente sido desfalcados do contra-intuitivo aspectos da teoria quântica e sentem ser isso desnecessário, preferindo seus tradicionais modelos de “ball-and-stick” das estruturas moleculares da vida. Da mesma forma, os físicos tem sido relutantes em se aventurarem no complicado e complexo mundo da célula viva – e porque deveriam eles se podem testar suas teorias de maneira mais clara no controlado ambiente dos laboratórios de Física?”

Em ingles:

“… biologists have until recently been dismissive of counter-intuitive aspects of the quantum theory and feel it to be unnecessary, preferring their traditional ball-and-stick models of the molecular structures of life. Likewise, physicists have been reluctant to venture into the messy and complex world of the living cell – why should they when they can test their theories far more cleanly in the controlled environment of the physics lab?…”

O autor menciona esta frase quando faz a palestra no vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=wwgQVZju1ZM

Jim Al-Khalili – Quantum Life: How Physics Can Revolutionise Biology

Simetria, Supersimetria: As profundezas do misterio supremo

sábado, fevereiro 18th, 2017

xxxx

Porque a Natureza cega produz arquiteturas simétricas?! Para que? Como? De onde ela tirou essa ideia? Por que sempre temos dois olhos e não um só, ou 3, 5? Porque um situado exatamente na mesma altura e posição do outro? Claro que a simetria não existe produzida pelo acaso. Ela é uma lei fixa, a natureza determina que ela existe e proíbe outras alternativas. Se não fosse isso, se dependesse do livre fluir dos movimentos, corpos, objetos, os animais teriam vários olhos. Olhos atras da cabeça seria de extrema utilidade. nos desejamos ele com fervor, mas a natureza impede. Temos que obedecer sua determinação a respeito de simetria. Porque?

Mas… pensando melhor,… não existe simetria em tudo. O lado de trás da cabeça humana não é igual, não é simétrico, ao lado da frente. O dorso da mão não é igual a palma.

Pelo que sei, os físicos têm uma visão de um mundo simétrico. Se existe a partícula X tem que existir sua partícula X1. E simetria é interpretada pelos humanos como “beleza”. Ela nos é agradável. Não será então que os físicos montaram uma visão de mundo errada, baseado em que tudo é simétrico, porque procuramos apenas o que nos é agradável? Quando somos defrontados com o desagradável, foi ele que veio a nos, sempre; nos nunca vamos procurar o desagradável, o feio.

Ou talvez apenas detectamos  o que é simétrico devido nosso antropomorfismo, ou seja, nos nos projetamos sobre aquilo que buscamos. Nossa face é simétrica, nossas pernas são simétricas, nos somos simétricos, então selecionamos do mundo o que é simétrico e ignoramos o que não é?

Pode ser, porem, não foi nos que nos fizemos, e sim a Natureza. Então, porque ela nos fez simétricos?

Segundo a minha cosmovisão, que tem como ponta de lança a formula da Matrix/DNA a simetria foi criada pela Natureza por dois métodos. Assim como a célula: a primeira célula foi criada por simbiose entre elementos separados entre si; e então depois de criada a primeira por simbiose, elas aprenderam a auto-reprodução, e a segunda fase então é reprodução. Simetria também. Pra entender vamos puxar a formula para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

A formula é simétrica. Ela tem duas meias faces, divididas por F5. Toda vez que a formula montou um sistema novo ela pegou um corpo existente, aplicou-lhe a força do ciclo vital, esta transformou o corpo em outras formas e funções, comportamentos, propriedades, diferentes, depois juntou estas formas diferentes num só novo corpo que funcionou como um sistema.

Então nessa fase a simetria foi criada pelo fluxo que corre no circuito esférico. De F1 a F4, a energia e o corpo estão crescendo. Quando parte de F4 começa a entropia, a energia e o corpo entra em decrescimento, degeneração. Mas o fluxo cria o trecho de F5 a F7 a imagem e semelhança do que foi criado pelo trecho de F1 a F4.  S face da esquerda é copiada como face da direita. E o resultado é simétrico.

Foi quando percebi isso que desvendei a razão da existência do número Phi, ou da chamada “sagrada geometria”. medindo-se o circuito esférico do sistema, quando chegamos ao centro da linha F5, encontramos 1,618… Ai tudo se esclarece: F5 é a função da reprodução da face esquerda em face direita, nada tem de misteriosos ou sobrenatural nesse numero.

Depois desta fase o corpo aprende a se reproduzir e a simetria surge espontaneamente toda vez que ele se reproduz.

Mas porque a formula produz simetria? Ela podia descambar de F4 para outras direções criando coisas diferentes de maneira que não se encaixariam face esquerda e direita.

Creio que isso se responde com um duas explicações. primeiro, o postulado universal da Matrix/DNA: neste universo esta’ ocorrendo um processo de reprodução genética do universo ou seja la’ o que o criou. Ora, tudo o que é criado geneticamente é baseado num processo que denominamos de sexual e mesmo que o elemento seja hermafrodita ou assexuado, essa criacao depende da fusão de duas partes simétricas. Por isso então a simetria seria uma constante universo, porem apenas emerge em eventos de criacao.

A segunda explicação estaria nos baloes de Yukawa. A matéria existe devido pipocar nesta dimensão uma bolha que surge como um ponto e morre como bolha e outra que surge como bolha e morre como um ponto. A simetria já esta toda ai, surgindo junto com a origem do Universo, ou da matéria.

Mas os físicos tem outras ideias sobre simetria. Então estou abrindo mais este capítulo para pesquisar e registrar tudo o que conseguir aprender sobre a ideia deles e o que eles tem conseguido de dados e teorias a respeito.

 

 

Isto seria revolucionario: Fisicos na Eminencia de descobrirem a quinta força na Natureza

terça-feira, agosto 16th, 2016

xxxx

Physicists confirm possible discovery of fifth force of nature

August 15, 2016

http://phys.org/news/2016-08-physicists-discovery-nature.html?utm_source=menu&utm_medium=link&utm_campaign=item-menu

(obs: tem um artigo muito mais completo que preciso voltar e ler: Evidence of a ‘Fifth Force’ Faces Scrutiny – https://www.quantamagazine.org/20160607-new-boson-claim-faces-scrutiny/#respond

E meu comentario postado no artigo: 

TheMatrixDNA – 8/16/2016
Unlike the Higgs boson — the particle discovered in 2012 that was the last missing piece of the Standard Model of particle physics — this unforeseen boson and accompanying force would lead the way to a more complete theory of nature. A kind of universal nature that reveals – at our dimension – life, and why not at the biggest and smallest dimension?
Here, at Matrix/DNA world view and based on the universal formula for all natural systems, we are guessing that has at last seven natural forces that could be seen by Physics and these forces are aligned in a sequence determined by the life’s cycle force.If Physicists and Mathematicians were intelligent aliens microbes studying the human body from inside out like they are studying the Universe, they could only grasp everything about the bone skeleton the mechanic structure of the Universe. But beyond the skeleton begins the real complexity, the dimensions of meat (Biology) and Neurology. Physics needs a new approach…

 

Read more at: http://phys.org/news/2016-08-physicists-discovery-nature.html#jCp

The Constructal Law – Uma Teoria da Fisica se Aproximando da Descoberta da Matrix/DNA

quarta-feira, junho 24th, 2015

xxxxxx

Esta teoria tomei conhecimento ao ler o seguinte artigo com link abaixo e a deixo registrada aqui para fazer uma pesquisa detalhada sobre ela. A primeira vista. o que o professor Adrian Bejan encontrou foi a atuação da formula da Matrix-DNA – a qual constrói os sistemas naturais – mas não a encontrou como construtora de sistemas completos  sim a identificou realizando operações internas ao sistema, as quais não são sistemas e sim, processos. Falta portanto a ele dar o salto de processos para sistemas, mas como e um físico e a física e reducionista, limitada a sua área de tratamento, será difícil para ele.

Improving energy storage with a cue from nature

http://www.spacedaily.com/reports/Improving_energy_storage_with_a_cue_from_nature_999.html

No texto do artigo –

In 1996, Bejan identified the physics behind these branching natural designs with a new principle he called the “Constructal Law,” which states that for flow systems – like rivers or trees – to survive, they must evolve over time to provide easier and easier access to the currents that flow through them. In practice this means that a river will shift course as it spreads into the sea to avoid obstructions caused by settling sediment, and a plant will reorient its branches in a constant effort to facilitate nutrient and water flow.

Branching patterns, like the ones the researchers investigated in melting materials, pop up repeatedly in nature, from treetop canopies to spreading river deltas. Similar patterns emerge across seemingly distinct systems because the same basic physical law is driving the evolutionary design, said Adrian Bejan, a professor at Duke University in Durham, North Carolina.

In the following two decades, Bejan and his colleagues have shown how the evolution of various natural and man-made designs, from snowflakes to airplanes (see http://publishing.?aip.?org/?publishing/?journal-highlights/?evolution-airplanes), is explained by the Constructal Law.

“There is organization happening naturally all around us, and the Constructal Law is the physics principle that underpins it,” said Bejan. “What’s left is to be wise and to rely on the principle to fast-forward the design of technology.”

In the new paper Bejan, along with fellow researchers from Duke University and the UniversitA de Toulouse in France, have applied the law to increase the performance of the technology of phase change energy storage.

Meu comentário publicado no artigo –

A sugestion to professor Adrian Bejan – Congratulations! With the Constructal Law you are almost touching the most importante secret of this big universal natural archipteture. But… you are grasping this law at the level of processes and not the level of systems. You need to know the universal formula that nature has used for building systems – please, Google ”The Universal Matrix/DNA formula for all Natural Systems, Elements and Life’s Cycles”. It explains how the flow of energy/information evolves throught matter building systems and when it does, it brings systemic internal dynamics and friction, which produces heat. There is a common pattern for systems due they are based over the same formula and patterns of processes due the action of functions of any system. I will carefully studying yours  Constructal Law, very interesting and insightfull.

Reditt ‘

Improving energy storage with a cue from nature (spacedaily.com)

submitted by TheMatrixDNA

E meu comentário no Reditt –

 TheMatrixDNA[S] -1 pontos0 pontos  (0 filhos) – 06/23/2015

A new theory in Physics, called – Constructal Law – is producing thecnological improvements, which means that Nature has proved it. But… this law was predicted 30 years ago, by ‘ The Universal Matrix/DNA Formula for all natural systems and life’s cycles theory’. Professor Adrian is applying Physics with its reductive method and finding natural processes, like the heating of materials. But… processes are internal operations of systems, so the systemic approach by Matrix/DNA Theory is larger. You see similarities between the tree-flow of Prof. Adrian and the systemic circuit flow of Matrix/DNA formula because any internal process is like a small fractal of a big fractal, which is the system itself. More information you can see in the comment section under that article posted by me. What do you think that is going on in Nature here?

Física e Cosmologia: O que é “espaço”?

quinta-feira, maio 14th, 2015

xxxx

Para ler:

Interactive: What Is Space?

Imagine the fabric of space-time peeled back layer by layer.

Físicos/Matematicos com seus Megaprojetos Desequilibrando o Estado Evolucionário da Humanidade

sábado, abril 25th, 2015

xxxx

Este artigo é uma propaganda da Físca+Matemática visando receber mais fundos para continuarem seus grandes projetos. Mas leio-o pensando na conjuntura global da Humanidade e das Ciências gerais e sinto que está havendo um desequilibrio no progresso das Ciências e na qualidade de vida da maioria dos humanos, tambem tendo como causa esta seleção pelo investimento das economias da Humanidade.  Registro o artigo aqui para voltar nele com mais tempo e refletir melhor, mas já adianto alguns tópicos:

1) Os grandes investimentos no CERN, no Hubble, na estação espacial e agora no que será o substituto do Hubble estão nos levando em profundidade nas dimensões do micro ( Higgs Boson, neutrinos, etc.) e do macro ( origem do Universo, galaxias distantes, Marte, procura de vida nos exoplanetas, etc.) O lastimavel estado atual de 90 % dos humanos ainda escravos do trabalho forçado em nada está se beneficiando do desbravamento do micro e do macro, indicando que o maior investimento deve ser no médio, na nossa dimensão de atuação aqui e agora. E isto implica principalmente nas Ciências Economicas, no ajeitamento da substituição do homem pelo automatismo nas atividades rotineiras,na distribuição equitativa dos produtos das maquinas produtoras, assim como na Biologia e Neurologia para sanar e  aperfeiçoar os corpos humanos. É certo que tambem tem havido megaprojetos cientificos nestas áreas, como o Projeto Genoma, proteonics, a recente liberação por Obama de maiores fundos para o  estudo do cérebro,  o alimento transgenico, etc., os quais se referem à média e nossa real dimensão aqui e agora, mas o resultado final que se observa para os 90% ainda é sofrível, doenças milenares continuam a torturar e matar. Disto se deduz que temos de agir aqui como cidadãos responsaveis na opinião sobre para onde e como devem serem usados as economias publicas, pois se deixar-mos os fisicos-matematicos levam tudo.

2) Este avanço das Ciencias centrado na Fisica produz resultados tecnológicos prontamente apropriados pelos 10% aumentando-lhes o poder em relação aos 90%. Com isso a Humanidade hoje está repetindo a época em que um nosso ancestral comum se dividiu em chimpanzés e homo sapiens porque apenas o homo sapiens progrediu. Desde que acredito na versão da História Natural sugerida pela Matrix/DNA cosmovisão – somos 8 bilhões de genes necessarios e indispensaveis para a  construção da próxima forma transcendente – se istoestiver correto a Natureza não permitirá agora esta divisão e de alguma maneira fará com estes 10% o que já fez com iguais dinossauros e todos os outros grandes predadores. Portanto eu entendo a  gana dos cientistas na busca de investir tudo para saciar sua curiosidade suprema sobre os mistérios da existencia deste mundo, e me aproveito dos seus  frutos para saciar a minha igual curiosidade, mas não me esqueço de que à minha volta existem os 90% como problema primeiro e prioritario a ser resolvido pelas Ciências.

Leia o artigo que é muito elucidativo e interessante:

Big science is hard but worth it

http://www.sciencemag.org/content/348/6233/375.full

 

Quântica e Picaretagem Quântica: Um Conselho para a Matrix/DNA

sexta-feira, novembro 21st, 2014

Interessante vídeo de debates com link e titulo abaixo, nos lembra e informa que do ponto de vista da Física, todas as teorias esotéricas, como estas de auto-ajuda, se querem serem consideras Ciência, que não usem a quântica, pois a Física quântica mostra que ela trata do nível abaixo dos átomos apenas, nada vê em relação a consciência, medicina, etc.

O vídeo suscitou a postagem do nosso seguinte comentário:

PSEUDOCIÊNCIAS E PICARETAGEM QUANTICA

http://universoracionalista.org/2-hangout-do-universo-racionalista-pseudociencias-picaretagem-quantica/#comments

Avatar

Para começar, a Natureza não é propriedade nem dos picaretas mencionados e nem das atuais Ciências Humanas, como a Fisica e a Matematica. A palavra “quantica” é meramente um nome dado por humanos quando se referem a uma dimensão ou ordem de fenômenos naturais, ou seja, essa parte da Natureza é “quantica” para os humanos, não para a Natureza. Ocorre que os sensores do cérebro humano, limitados, não conseguiram captar esta dimensão, e a tecnologia produziu instrumentos que são extensões tecnológicas destes sensores, os quais não estão disponiveis a todas as pessoas, foram entregues pelos governos e corporações aos Fisicos, e não aos biólogos, neurologistas, etc. Por isso esta dimensão ainda está sendo estudada apenas pela perspectiva dos Fisicos e sua linguagem, a Matematica. É preciso democratizar o uso destes instrumentos de observação e medições, para que maior numero de diferentes perspectivas enriqueçam o conhecimento. E assim dê-os aos tais picaretas quanticos para que eles mesmos se destruam se constatarem que suas teorias não tem fundamento. O certo é que vão tentar experiencias e abordagens que os Fisicos não admitem.

Pela perspectiva da Matrix/DNA Theory, a Fisica faz um necessario trabalho de desvendar o “esqueleto” do Universo, formado de átomos, galáxias e forças, mas quem prova que este Universo que produziu o corpo humano, começa e termina nesse esqueleto? Não existirá na dimensão macrocósmica niveis de organização da matéria mais complexos, como o corpo humano possui alem do esqueleto, a parte carnal, mental? Se existir nunca será o método cientifico usado pelos Fisicos que os descobrirá, e nem a lógica matematica que se aplicará. Nem os atuais instrumentos que amplificam os sensores humanos, pois eles são compostos e desenhados mecanicamente.

A dimensão dos fenômenos abaixo dos átomos certamente toca os limites materiais deste Universo para baixo e os limites do seu passado nas suas origens. Assim como o estudo da embriogênese chega ao limite espacial microscópico do DNA e ao limite temporal no momento da fecundação de um óvulo. Mas de onde veio o DNA daquele embrião e de onde veio a causa da origem daquele embrião? Estão fora do “universo” estudado. Se na embriogênese ultrapassamos estes limites, ao invés de chegar-mos ao NADA ou a Deus, vamos chegar a pais humanos, ver que o mundo se abre numa complexidade muito maior do que a embriogênese, pois vamos ver os pais, e o mundo alem deles. Vamos ver que a consciência no embrião já existia antes das origens do embrião. Assim são os limites do Universo quando estudados pelos métodos da Física e da Matemática.

Por estas coisas que defendo as tentativas de se aproveitar do conhecimento destes limites – que se convêm chamar “quânticos” por biologistas, neurologistas, psicólogos, etc. Uma complexidade maior e ainda desconhecida é uma possibilidade racional, o mais baixo nível microscópico da Natureza pode ser uma janela aberta para se ver esta complexidade, mas esta janela tem um vidro muito escuro que só permite se ver sombras do outro lado, ou não ver nada, e tem pessoas que estão fazendo teorias sobre o outro lado, inclusive algumas acreditam tanto em suas teorias, como o Chopra, que as afirmam como se fossem verdades comprovadas… e incautos compram teorias. Como é teoria a afirmação que da dimensão quântica não se aufere um conhecimento que possa explicar algo da consciência. Se a Natureza é um corpo só, o seu “pé” não pode estar separado de sua “cabeça”.

Buracos Negros e Big Bang Não Existem: Provas Matematicas de Cientista?

segunda-feira, outubro 27th, 2014

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2769156/Black-holes-NOT-exist-Big-Bang-Theory-wrong-claims-scientist-maths-prove-it.html

Luz: Novidades (1)

quinta-feira, setembro 18th, 2014

A cosmovisão da Matrix/DNA me levou a re-escrever a História Natural Universal, em seus 13,7 bilhões de anos, calculada por uma nova linha lógica de causas e efeitos. Todos os fenômenos naturais conhecidos podem ter sua história e origens reveladas aqui. Todos estes fenômenos iniciaram suas histórias evolutivas no Big Bang, porem este é aqui interpretado diferente.  Mas chegamos aos limites últimos deste universo na sua dimensão perceptível ao nosso ainda limitado complexo sensorial, uma dimensão que diríamos “material, natural”.  Mas todos os fenômenos quando chegam a esse limite ultimo, param nas ondas de  luz, emitidas a partir do Big Bang.  Prestando mais atenção  à luz, descobri que qualquer onda de luz original contem em si – na sua simples forma e dinâmica – o código que imprime vida na matéria inerte. A luz original é o que está vindo de fora deste Universo, seja emitida por um sistema natural ou metafisicamente, como “as mãos e braços do Criador”. A luz então tem sido, junto com a auto-consciência, os dois assuntos-focos da pesquisa atual. Tudo o que se relaciona a luz, todas as novas informações e descobertas no dia a dia, serão aqui registradas.

1)  Cientistas solidificam a luz

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=cientistas-solidificam-luz&id=010160140912#.VBsbz_ldXSg

Neste artigo se obtêm evidencias para uma velha tese da Matrix/DNA: os fótons são modelados, treinados, pelo sistema em que existem ( apesar de que o sistema foi antes modelado pela luz. Mas os sistemas se diferenciam, adquirindo novas características, e são estas características diferenciadas de um sistema que condiciona, treina, os fótons). Pois neste artigo se lê:  fótons herdam algumas das propriedades do átomo artificial. 

Outro detalhe parece afetar outra tese da Matrix/DNA: a tese de que fótons penetram elétrons dentro de átomos e estabelecem uma rede de comunicação entre átomos, reproduzindo a Matrix. O artigo diz: “ Fótons normalmente não interagem uns com os outros, mas, neste sistema, os pesquisadores foram capazes de criar um novo comportamento no qual os fótons começam a interagir como partículas, e não apenas como ondas.” Bem, a tese da Matrix nunca definiu se essa interação se dá entre fótons atuando como ondas ou partículas. Temos que pensar nos fótons como bits-informação e daí pensar em informação – se informações interagem umas com as outras? Bem,… à primeira vista, um bits-informação é ou representa um ponto de uma onda de luz, o que significa também que representa um ponto no circuito da fórmula da Matrix. E a fórmula sempre sugeriu que os bits tendem a interagirem com seus vizinhos no sistema anterior de onde vieram, e interagir mais fortemente com o vizinho que estava mais próximo. Então é compreensível que – dada a quantidade de trilhões de bits localizados distantes de um bit no circuito – a grande maioria dos fótons não se ligam, não interagem, seja isto na forma de onda ou partícula.  

Outro detalhe importante. Diz o artigo:”…um comportamento coletivo da luz totalmente novo – parecido com as fases da matéria…,”. Isto é evidencia para a tese da Matrix/DNA de que uma onda de luz modela a massa – a substancia inerte do espaço – organizando-a em sistemas, os quais reproduzem a sequencia de vibrações da onda que se constitui no ciclo vital. Claro então que “as fases” observadas nos movimentos da matéria, em suas transformações, etc., tendem a se parecerem com o comportamento da luz. Isto não tinha sido observado porque se fixava na observação do comportamento individual de fótons, os quais, se possuem a tendencia inata de repetir o comportamento da onda inteira, pode mudar seus comportamentos influenciado pelas forças de novos ambientes. 

Mas outro detalhe é estonteante e se abre para um mundo de perspectivas. Diz o artigo: “Controlando o funcionamento do átomo artificial no interior do chip e a energia fluindo pelo supercondutor, os pesquisadores podem fazer com que a luz fique “espirrando” de um lado para o outro, como se fosse um líquido, ou simplesmente congele, criando um “cristal de luz”.” – Então a luz pode ser dominada, anestesiada, pela substancia espacial, ou seja, a massa?! Está aí a base, o principio, que mais tarde veria a exibir o fenômeno de “seres humanos terem a consciência dominada pelos instintos do corpo”. A porta aberta, a chaga irrompida, a ferida aberta, no Universo, para a aparição dos atos de monstruosidade, dos facínoras, etc. Mas isso nos leva a profundos questionamentos. A luz seria vulnerável as mudanças de temperatura. Pois diz o artigo que a luz se congela. Mas qual a causa original da temperatura na massa, na substancia espacial universal, senão a luz?A luz produziria um efeito que se voltaria contra ela mesma? Penso que a causa primeira da temperatura na substancia espacial é o ritmo de produção das ondas de luz ( isto num Universo que pulsa, repetindo big bangs, devido sua fonte geradora emitir ondas de luz).  Se ondas de luz alcançam uma determinada região num ritmo constante e frenético, a substancia naquela região será aquecida, cada vez mais. Se ao contrario, ondas mal chegam e muito esporadicamente à região, a massa tende a manter sua temperatura original, que seria zero total, ausência de temperatura. O que os pesquisadores estariam fazendo é evitando que ondas de luz alcancem determinadas regiões do átomo artificial na frequência normal, e assim, os esporadipos fótons que ali chegam são insuficientes para iniciarem uma temperatura, sendo finalmente dominados pelo poder da quantidade de massa zero. Muito interessante. Agora é preciso racionar como isso se daria a nível da interação entre cérebro e pensamentos. Para que a mente ( formada pela luz que emana dos relâmpagos elétricos nas sinapses)fosse dominada pela massa cerebral e seus instintos herdados dos animais e da matéria inanimada, teria que ocorrer uma drástica diminuição de sinapses, ou seja, pensamentos. Serviria aqui o ditado popular: ele mata a sangue frio. Epa! Sangue! Sinapses são conetadas, dependem, do fluxo sanguíneo no cérebro. Um “cérebro quente”, teria elevado ritmo de fluxo, um “cérebro frio”teria baixo nível de fluxo. A fome, a sexualidade insatisfeita, etc., poderia baixar o fluxo de sangue no cérebro, acontecendo então os atos de monstruosidade, ausência do controle mental.  Enfim, se temos mais material para pensar agora, foi bom intuir que a psicologia é mero produto evoluído de eventos nas origens do Universo, no conflito interações entre ondas de luz e substancia espacial universal. 

– Qubit – o que é?

Qubit versus Bit:

Um bit é a base da informação computacional. Independente de suas representações físicas, ele sempre é lido como 0 ou 1. Uma analogia são as posições de um interruptor de luz – a posição desligada pode ser representada por 0, enquanto a posição ligada pode ser representada por 1.  Um qubit possui algumas similaridades com o bit clássico, mas é bem diferente no geral. Como o bit, um qubit pode ter dois possíveis valores – normalmente um 0 ou um 1. A diferença é que enquanto um bit deve ser 0 ou 1, um qubit pode ser 0, 1, ou uma superposição de ambos.

Cientistas solidificam a luz

Luz cristalizada: inicialmente os fótons fluem facilmente entre os dois qubits, produzindo as grandes ondas à esquerda. A seguir, a luz cristaliza, mantendo os fótons no lugar (direita). [Imagem: Universidade de Princeton]

Comentario postado no meu Facebook, baseado neste assunto: 

Com a breca!… estou neste momento viajando longe, muito longe no tempo e no espaço. Tudo começou a uma hora atras quando numa noticia cientifica li que…: ” fótons, que são partículas de luz, foram congelados em laboratorio e se tornaram cristais materiais”…!!! Partindo daqui estou chegando a seguinte conclusão: a psicologia é mero produto evoluído de eventos ocorridos nas origens do Universo, nos conflitos entre ondas de luz e dark matter…. Que viagem, meu…! Pois o artigo cientifico fez estremecer os alicerces da minha teoria da Matrix/DNA, a qual saiu-se desta mais uma vez estupendamente vitoriosa! Pois os achados confirmam muitas teses desta teoria levantadas a 30 anos atras! Resumindo: “O espaço universal contem uma substancia própria, a qual já foi chamada de éter, fluido cósmico, dark matter, massa inerte, Higgs field, etc. Na Matrix/DNA essa substancia corresponde ao amnion, dentro de um ovulo, e depois, à placenta como o material na construção de um feto. Esta substancia é invadida por ondas de luz que vem de continuo big bangs neste universo pulsante, assim como o coração bombeia continuamente o sangue para o corpo inteiro. Estas ondas de luz é o que trás a dinâmica, movimentos, à substancia inerte, que não tem temperatura, ou seja, é fria no zero absoluto. Estes movimentos criam o que chamamos de temperatura, pois eles aquecem a substancia universal. Se houver uma distante região do espaço onde as ondas não chegam, ou chegam muito fracas, esporádicas, a frieza da substancia tende a dominar a luz, a ponto de criar estes fótons cristalizados como matéria. Um dos detalhes que se extrai disto é que a massa pode dominar, entorpecer, manietar, a luz. E então aqui damos um salto fenomenal para a psicologia humana, para os diversos comportamentos das pessoas. Trata-se das interações entre a massa cerebral e os pensamentos. Pensamentos são sinapses que são relâmpagos, e quanto mais relâmpagos, mais luz, e mais se fixa uma nova entidade, que chamamos de “mente”, cconsciência etc. A mente é feita de luz que esta se modelando como novo sistema, baseado na fórmula da Matrix universal. Ora, será o ritmo, a constância dos pensamentos, ou a lentidão deles, que determinara quem domina: se a massa cerebral e seus instintos herdados dos ancestrais animais, sistemas inanimados, etc., ou se será essa “mente”. Assim como no Universo, numa determinada região super-fria onde quase não chegam as ondas de luz, a massa espacial domina a luz a ponto de cristaliza-la como matéria. Ai esta desde o inicio dos tempos a porta aberta no Universo, a chaga, a ferida aberta, que permite os eventos e atos de monstruosidade praticados por humanos. temos ainda no cérebro, acima da nuca, um caroço que é ainda resquícios do cérebro reptiliano. Dinossauros, crocodilos, etc. Quando alguém toma muito álcool, por exemplo, pode ter amente entorpecida, o cérebro reptiliano se expressa e domina o conjunto e dai… saia da frente de tal pessoa! Depois dizem que está atacado por maus espíritos, pelo demônio, etc. Ou então os assassinos de gravata que planejam assassinatos e tramoias no ar condicionado, eles tem “sangue frio”. Mas aqui esta o parâmetro material atual do que era o conflito entre luz e massa nas origens do Universo. O parâmetro é o nível do fluxo sanguíneo no cérebro, que repete a constância das ondas de luz que chegam a uma região do espaço sideral.É… meu filho… a disciplina acadêmica da psicologia tem ainda tudo a pesquisar, tudo a aprender… Por exemplo, eu começaria por comparando o ritmo do fluxo sanguíneo dos bandidos presos na cadeia com o ritmo do fluxo em pessoas normais… depois comparando a frequência e extensão das sinapses, etc.

xxxxx

ANOTAR:

….

Cristal de luz

Cientistas garantem ter solidificado a luz, cristalizando os fótons como se eles fossem os átomos na rede cristalina de um sólido.

Não se trata de espalhar a luz através de cristal – a luz se transforma em um cristal, com os fótons ficando fixos no lugar.

XXXX

…. criaram uma estrutura feita de materiais supercondutores que contém 100 bilhões de átomos projetados para agir como uma entidade única – um átomo artificial…. Pelas regras da mecânica quântica, os fótons em um fio supercondutor que passa ao lado do processador herdam algumas das propriedades do átomo artificial – em certo sentido criando uma conexão entre eles.  Fótons normalmente não interagem uns com os outros, mas, neste sistema, os pesquisadores foram capazes de criar um novo comportamento no qual os fótons começam a interagir como partículas, e não apenas como ondas.

xxxx

“Essas interações geram então um comportamento coletivo da luz totalmente novo – parecido com as fases da matéria, como os líquidos e cristais estudados na física da matéria condensada,”

xxxx

Controlando o funcionamento do átomo artificial no interior do chip e a energia fluindo pelo supercondutor, os pesquisadores podem fazer com que a luz fique “espirrando” de um lado para o outro, como se fosse um líquido, ou simplesmente congele, criando um “cristal de luz”.  Ou seja, além de se comportar como onda e como partícula, agora a luz se manifestou como matéria sólida como esta é vista pelas leis da mecânica clássica, criando uma forma simples e direta de interagir e, eventualmente, interferir com a matéria na fronteira quântico-clássica.

Cientistas solidificam a luz

Detalhe do processador fotônico onde o experimento foi realizado. [Imagem: James Raftery et al. – 10.1103/PhysRevX.4.031043]

Pelo que deduzo da figura acima, o quadro superior é o ambiente onde os pesquisadores colocam o foton e o vai esfriando, naquela serpentina. O foton chega no quadro verde e se transforma, indo agora para o quadro inferior à direita. Neste quadro o foton está dentro da caixa azul, a qual se pode ver amplificada no quadro inferior à esquerda. Mas para saber isto direito precisamos ler o “paper”.

Artigo: ” É como aprender a construir a matéria de baixo para cima. Isto tem a ver com os simuladores quânticos, circuitos capazes de simular de uma única molécula até um material sólido completo a partir dos primeiros princípios quânticos das suas partículas constituintes.” 

“Estamos interessados em explorar – e, finalmente, controlar e dirigir – o fluxo de energia em nível atômico”, disse outro membro da equipe, Hakan Tureci. “O objetivo é entender melhor os materiais e os processos atuais e avaliar materiais que ainda não podemos criar.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

2) Luz torcida: cientistas torcem e retorcem a luz

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=luz-torcida&id=010115060428#.VBs6E_ldXSg

Cientistas torcem e retorcem a luz

O dispositivo óptico converte suavemente um tipo de momento angular para o outro, uma demonstração que poderá ter aplicações em comunicações de dados e computação.[Imagem: Marrucci et al./PRL]

Artigo: Os físicos já sabiam há mais de um século que um feixe de luz pode ter tanto um momento angular quanto um momento linear.

Pesquisa: Momento angular (também chamado de momentum angular ou quantidade de movimento angular) de um corpo é a grandeza física associada à rotação e translação desse corpo. No caso específico de um corpo rodando em torno de um eixo, acaba por relacionar sua distribuição da massa com sua velocidade angular.

(Continuar a ler este artigo e mais os links fornecidos no artigo numero 1,  e mais no site Inovação Tecnológica )