Posts Tagged ‘Física’

Simetria, Supersimetria: As profundezas do misterio supremo

sábado, fevereiro 18th, 2017

xxxx

Porque a Natureza cega produz arquiteturas simétricas?! Para que? Como? De onde ela tirou essa ideia? Por que sempre temos dois olhos e não um só, ou 3, 5? Porque um situado exatamente na mesma altura e posição do outro? Claro que a simetria não existe produzida pelo acaso. Ela é uma lei fixa, a natureza determina que ela existe e proíbe outras alternativas. Se não fosse isso, se dependesse do livre fluir dos movimentos, corpos, objetos, os animais teriam vários olhos. Olhos atras da cabeça seria de extrema utilidade. nos desejamos ele com fervor, mas a natureza impede. Temos que obedecer sua determinação a respeito de simetria. Porque?

Mas… pensando melhor,… não existe simetria em tudo. O lado de trás da cabeça humana não é igual, não é simétrico, ao lado da frente. O dorso da mão não é igual a palma.

Pelo que sei, os físicos têm uma visão de um mundo simétrico. Se existe a partícula X tem que existir sua partícula X1. E simetria é interpretada pelos humanos como “beleza”. Ela nos é agradável. Não será então que os físicos montaram uma visão de mundo errada, baseado em que tudo é simétrico, porque procuramos apenas o que nos é agradável? Quando somos defrontados com o desagradável, foi ele que veio a nos, sempre; nos nunca vamos procurar o desagradável, o feio.

Ou talvez apenas detectamos  o que é simétrico devido nosso antropomorfismo, ou seja, nos nos projetamos sobre aquilo que buscamos. Nossa face é simétrica, nossas pernas são simétricas, nos somos simétricos, então selecionamos do mundo o que é simétrico e ignoramos o que não é?

Pode ser, porem, não foi nos que nos fizemos, e sim a Natureza. Então, porque ela nos fez simétricos?

Segundo a minha cosmovisão, que tem como ponta de lança a formula da Matrix/DNA a simetria foi criada pela Natureza por dois métodos. Assim como a célula: a primeira célula foi criada por simbiose entre elementos separados entre si; e então depois de criada a primeira por simbiose, elas aprenderam a auto-reprodução, e a segunda fase então é reprodução. Simetria também. Pra entender vamos puxar a formula para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

A formula é simétrica. Ela tem duas meias faces, divididas por F5. Toda vez que a formula montou um sistema novo ela pegou um corpo existente, aplicou-lhe a força do ciclo vital, esta transformou o corpo em outras formas e funções, comportamentos, propriedades, diferentes, depois juntou estas formas diferentes num só novo corpo que funcionou como um sistema.

Então nessa fase a simetria foi criada pelo fluxo que corre no circuito esférico. De F1 a F4, a energia e o corpo estão crescendo. Quando parte de F4 começa a entropia, a energia e o corpo entra em decrescimento, degeneração. Mas o fluxo cria o trecho de F5 a F7 a imagem e semelhança do que foi criado pelo trecho de F1 a F4.  S face da esquerda é copiada como face da direita. E o resultado é simétrico.

Foi quando percebi isso que desvendei a razão da existência do número Phi, ou da chamada “sagrada geometria”. medindo-se o circuito esférico do sistema, quando chegamos ao centro da linha F5, encontramos 1,618… Ai tudo se esclarece: F5 é a função da reprodução da face esquerda em face direita, nada tem de misteriosos ou sobrenatural nesse numero.

Depois desta fase o corpo aprende a se reproduzir e a simetria surge espontaneamente toda vez que ele se reproduz.

Mas porque a formula produz simetria? Ela podia descambar de F4 para outras direções criando coisas diferentes de maneira que não se encaixariam face esquerda e direita.

Creio que isso se responde com um duas explicações. primeiro, o postulado universal da Matrix/DNA: neste universo esta’ ocorrendo um processo de reprodução genética do universo ou seja la’ o que o criou. Ora, tudo o que é criado geneticamente é baseado num processo que denominamos de sexual e mesmo que o elemento seja hermafrodita ou assexuado, essa criacao depende da fusão de duas partes simétricas. Por isso então a simetria seria uma constante universo, porem apenas emerge em eventos de criacao.

A segunda explicação estaria nos baloes de Yukawa. A matéria existe devido pipocar nesta dimensão uma bolha que surge como um ponto e morre como bolha e outra que surge como bolha e morre como um ponto. A simetria já esta toda ai, surgindo junto com a origem do Universo, ou da matéria.

Mas os físicos tem outras ideias sobre simetria. Então estou abrindo mais este capítulo para pesquisar e registrar tudo o que conseguir aprender sobre a ideia deles e o que eles tem conseguido de dados e teorias a respeito.

 

 

Isto seria revolucionario: Fisicos na Eminencia de descobrirem a quinta força na Natureza

terça-feira, agosto 16th, 2016

xxxx

Physicists confirm possible discovery of fifth force of nature

August 15, 2016

http://phys.org/news/2016-08-physicists-discovery-nature.html?utm_source=menu&utm_medium=link&utm_campaign=item-menu

(obs: tem um artigo muito mais completo que preciso voltar e ler: Evidence of a ‘Fifth Force’ Faces Scrutiny – https://www.quantamagazine.org/20160607-new-boson-claim-faces-scrutiny/#respond

E meu comentario postado no artigo: 

TheMatrixDNA – 8/16/2016
Unlike the Higgs boson — the particle discovered in 2012 that was the last missing piece of the Standard Model of particle physics — this unforeseen boson and accompanying force would lead the way to a more complete theory of nature. A kind of universal nature that reveals – at our dimension – life, and why not at the biggest and smallest dimension?
Here, at Matrix/DNA world view and based on the universal formula for all natural systems, we are guessing that has at last seven natural forces that could be seen by Physics and these forces are aligned in a sequence determined by the life’s cycle force.If Physicists and Mathematicians were intelligent aliens microbes studying the human body from inside out like they are studying the Universe, they could only grasp everything about the bone skeleton the mechanic structure of the Universe. But beyond the skeleton begins the real complexity, the dimensions of meat (Biology) and Neurology. Physics needs a new approach…

 

Read more at: http://phys.org/news/2016-08-physicists-discovery-nature.html#jCp

The Constructal Law – Uma Teoria da Fisica se Aproximando da Descoberta da Matrix/DNA

quarta-feira, junho 24th, 2015

xxxxxx

Esta teoria tomei conhecimento ao ler o seguinte artigo com link abaixo e a deixo registrada aqui para fazer uma pesquisa detalhada sobre ela. A primeira vista. o que o professor Adrian Bejan encontrou foi a atuação da formula da Matrix-DNA – a qual constrói os sistemas naturais – mas não a encontrou como construtora de sistemas completos  sim a identificou realizando operações internas ao sistema, as quais não são sistemas e sim, processos. Falta portanto a ele dar o salto de processos para sistemas, mas como e um físico e a física e reducionista, limitada a sua área de tratamento, será difícil para ele.

Improving energy storage with a cue from nature

http://www.spacedaily.com/reports/Improving_energy_storage_with_a_cue_from_nature_999.html

No texto do artigo –

In 1996, Bejan identified the physics behind these branching natural designs with a new principle he called the “Constructal Law,” which states that for flow systems – like rivers or trees – to survive, they must evolve over time to provide easier and easier access to the currents that flow through them. In practice this means that a river will shift course as it spreads into the sea to avoid obstructions caused by settling sediment, and a plant will reorient its branches in a constant effort to facilitate nutrient and water flow.

Branching patterns, like the ones the researchers investigated in melting materials, pop up repeatedly in nature, from treetop canopies to spreading river deltas. Similar patterns emerge across seemingly distinct systems because the same basic physical law is driving the evolutionary design, said Adrian Bejan, a professor at Duke University in Durham, North Carolina.

In the following two decades, Bejan and his colleagues have shown how the evolution of various natural and man-made designs, from snowflakes to airplanes (see http://publishing.?aip.?org/?publishing/?journal-highlights/?evolution-airplanes), is explained by the Constructal Law.

“There is organization happening naturally all around us, and the Constructal Law is the physics principle that underpins it,” said Bejan. “What’s left is to be wise and to rely on the principle to fast-forward the design of technology.”

In the new paper Bejan, along with fellow researchers from Duke University and the UniversitA de Toulouse in France, have applied the law to increase the performance of the technology of phase change energy storage.

Meu comentário publicado no artigo –

A sugestion to professor Adrian Bejan – Congratulations! With the Constructal Law you are almost touching the most importante secret of this big universal natural archipteture. But… you are grasping this law at the level of processes and not the level of systems. You need to know the universal formula that nature has used for building systems – please, Google ”The Universal Matrix/DNA formula for all Natural Systems, Elements and Life’s Cycles”. It explains how the flow of energy/information evolves throught matter building systems and when it does, it brings systemic internal dynamics and friction, which produces heat. There is a common pattern for systems due they are based over the same formula and patterns of processes due the action of functions of any system. I will carefully studying yours  Constructal Law, very interesting and insightfull.

Reditt ‘

Improving energy storage with a cue from nature (spacedaily.com)

submitted by TheMatrixDNA

E meu comentário no Reditt –

 TheMatrixDNA[S] -1 pontos0 pontos  (0 filhos) – 06/23/2015

A new theory in Physics, called – Constructal Law – is producing thecnological improvements, which means that Nature has proved it. But… this law was predicted 30 years ago, by ‘ The Universal Matrix/DNA Formula for all natural systems and life’s cycles theory’. Professor Adrian is applying Physics with its reductive method and finding natural processes, like the heating of materials. But… processes are internal operations of systems, so the systemic approach by Matrix/DNA Theory is larger. You see similarities between the tree-flow of Prof. Adrian and the systemic circuit flow of Matrix/DNA formula because any internal process is like a small fractal of a big fractal, which is the system itself. More information you can see in the comment section under that article posted by me. What do you think that is going on in Nature here?

Física e Cosmologia: O que é “espaço”?

quinta-feira, maio 14th, 2015

xxxx

Para ler:

Interactive: What Is Space?

Imagine the fabric of space-time peeled back layer by layer.

Físicos/Matematicos com seus Megaprojetos Desequilibrando o Estado Evolucionário da Humanidade

sábado, abril 25th, 2015

xxxx

Este artigo é uma propaganda da Físca+Matemática visando receber mais fundos para continuarem seus grandes projetos. Mas leio-o pensando na conjuntura global da Humanidade e das Ciências gerais e sinto que está havendo um desequilibrio no progresso das Ciências e na qualidade de vida da maioria dos humanos, tambem tendo como causa esta seleção pelo investimento das economias da Humanidade.  Registro o artigo aqui para voltar nele com mais tempo e refletir melhor, mas já adianto alguns tópicos:

1) Os grandes investimentos no CERN, no Hubble, na estação espacial e agora no que será o substituto do Hubble estão nos levando em profundidade nas dimensões do micro ( Higgs Boson, neutrinos, etc.) e do macro ( origem do Universo, galaxias distantes, Marte, procura de vida nos exoplanetas, etc.) O lastimavel estado atual de 90 % dos humanos ainda escravos do trabalho forçado em nada está se beneficiando do desbravamento do micro e do macro, indicando que o maior investimento deve ser no médio, na nossa dimensão de atuação aqui e agora. E isto implica principalmente nas Ciências Economicas, no ajeitamento da substituição do homem pelo automatismo nas atividades rotineiras,na distribuição equitativa dos produtos das maquinas produtoras, assim como na Biologia e Neurologia para sanar e  aperfeiçoar os corpos humanos. É certo que tambem tem havido megaprojetos cientificos nestas áreas, como o Projeto Genoma, proteonics, a recente liberação por Obama de maiores fundos para o  estudo do cérebro,  o alimento transgenico, etc., os quais se referem à média e nossa real dimensão aqui e agora, mas o resultado final que se observa para os 90% ainda é sofrível, doenças milenares continuam a torturar e matar. Disto se deduz que temos de agir aqui como cidadãos responsaveis na opinião sobre para onde e como devem serem usados as economias publicas, pois se deixar-mos os fisicos-matematicos levam tudo.

2) Este avanço das Ciencias centrado na Fisica produz resultados tecnológicos prontamente apropriados pelos 10% aumentando-lhes o poder em relação aos 90%. Com isso a Humanidade hoje está repetindo a época em que um nosso ancestral comum se dividiu em chimpanzés e homo sapiens porque apenas o homo sapiens progrediu. Desde que acredito na versão da História Natural sugerida pela Matrix/DNA cosmovisão – somos 8 bilhões de genes necessarios e indispensaveis para a  construção da próxima forma transcendente – se istoestiver correto a Natureza não permitirá agora esta divisão e de alguma maneira fará com estes 10% o que já fez com iguais dinossauros e todos os outros grandes predadores. Portanto eu entendo a  gana dos cientistas na busca de investir tudo para saciar sua curiosidade suprema sobre os mistérios da existencia deste mundo, e me aproveito dos seus  frutos para saciar a minha igual curiosidade, mas não me esqueço de que à minha volta existem os 90% como problema primeiro e prioritario a ser resolvido pelas Ciências.

Leia o artigo que é muito elucidativo e interessante:

Big science is hard but worth it

http://www.sciencemag.org/content/348/6233/375.full

 

Quântica e Picaretagem Quântica: Um Conselho para a Matrix/DNA

sexta-feira, novembro 21st, 2014

Interessante vídeo de debates com link e titulo abaixo, nos lembra e informa que do ponto de vista da Física, todas as teorias esotéricas, como estas de auto-ajuda, se querem serem consideras Ciência, que não usem a quântica, pois a Física quântica mostra que ela trata do nível abaixo dos átomos apenas, nada vê em relação a consciência, medicina, etc.

O vídeo suscitou a postagem do nosso seguinte comentário:

PSEUDOCIÊNCIAS E PICARETAGEM QUANTICA

http://universoracionalista.org/2-hangout-do-universo-racionalista-pseudociencias-picaretagem-quantica/#comments

Avatar

Para começar, a Natureza não é propriedade nem dos picaretas mencionados e nem das atuais Ciências Humanas, como a Fisica e a Matematica. A palavra “quantica” é meramente um nome dado por humanos quando se referem a uma dimensão ou ordem de fenômenos naturais, ou seja, essa parte da Natureza é “quantica” para os humanos, não para a Natureza. Ocorre que os sensores do cérebro humano, limitados, não conseguiram captar esta dimensão, e a tecnologia produziu instrumentos que são extensões tecnológicas destes sensores, os quais não estão disponiveis a todas as pessoas, foram entregues pelos governos e corporações aos Fisicos, e não aos biólogos, neurologistas, etc. Por isso esta dimensão ainda está sendo estudada apenas pela perspectiva dos Fisicos e sua linguagem, a Matematica. É preciso democratizar o uso destes instrumentos de observação e medições, para que maior numero de diferentes perspectivas enriqueçam o conhecimento. E assim dê-os aos tais picaretas quanticos para que eles mesmos se destruam se constatarem que suas teorias não tem fundamento. O certo é que vão tentar experiencias e abordagens que os Fisicos não admitem.

Pela perspectiva da Matrix/DNA Theory, a Fisica faz um necessario trabalho de desvendar o “esqueleto” do Universo, formado de átomos, galáxias e forças, mas quem prova que este Universo que produziu o corpo humano, começa e termina nesse esqueleto? Não existirá na dimensão macrocósmica niveis de organização da matéria mais complexos, como o corpo humano possui alem do esqueleto, a parte carnal, mental? Se existir nunca será o método cientifico usado pelos Fisicos que os descobrirá, e nem a lógica matematica que se aplicará. Nem os atuais instrumentos que amplificam os sensores humanos, pois eles são compostos e desenhados mecanicamente.

A dimensão dos fenômenos abaixo dos átomos certamente toca os limites materiais deste Universo para baixo e os limites do seu passado nas suas origens. Assim como o estudo da embriogênese chega ao limite espacial microscópico do DNA e ao limite temporal no momento da fecundação de um óvulo. Mas de onde veio o DNA daquele embrião e de onde veio a causa da origem daquele embrião? Estão fora do “universo” estudado. Se na embriogênese ultrapassamos estes limites, ao invés de chegar-mos ao NADA ou a Deus, vamos chegar a pais humanos, ver que o mundo se abre numa complexidade muito maior do que a embriogênese, pois vamos ver os pais, e o mundo alem deles. Vamos ver que a consciência no embrião já existia antes das origens do embrião. Assim são os limites do Universo quando estudados pelos métodos da Física e da Matemática.

Por estas coisas que defendo as tentativas de se aproveitar do conhecimento destes limites – que se convêm chamar “quânticos” por biologistas, neurologistas, psicólogos, etc. Uma complexidade maior e ainda desconhecida é uma possibilidade racional, o mais baixo nível microscópico da Natureza pode ser uma janela aberta para se ver esta complexidade, mas esta janela tem um vidro muito escuro que só permite se ver sombras do outro lado, ou não ver nada, e tem pessoas que estão fazendo teorias sobre o outro lado, inclusive algumas acreditam tanto em suas teorias, como o Chopra, que as afirmam como se fossem verdades comprovadas… e incautos compram teorias. Como é teoria a afirmação que da dimensão quântica não se aufere um conhecimento que possa explicar algo da consciência. Se a Natureza é um corpo só, o seu “pé” não pode estar separado de sua “cabeça”.

Buracos Negros e Big Bang Não Existem: Provas Matematicas de Cientista?

segunda-feira, outubro 27th, 2014

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2769156/Black-holes-NOT-exist-Big-Bang-Theory-wrong-claims-scientist-maths-prove-it.html

Luz: Novidades (1)

quinta-feira, setembro 18th, 2014

A cosmovisão da Matrix/DNA me levou a re-escrever a História Natural Universal, em seus 13,7 bilhões de anos, calculada por uma nova linha lógica de causas e efeitos. Todos os fenômenos naturais conhecidos podem ter sua história e origens reveladas aqui. Todos estes fenômenos iniciaram suas histórias evolutivas no Big Bang, porem este é aqui interpretado diferente.  Mas chegamos aos limites últimos deste universo na sua dimensão perceptível ao nosso ainda limitado complexo sensorial, uma dimensão que diríamos “material, natural”.  Mas todos os fenômenos quando chegam a esse limite ultimo, param nas ondas de  luz, emitidas a partir do Big Bang.  Prestando mais atenção  à luz, descobri que qualquer onda de luz original contem em si – na sua simples forma e dinâmica – o código que imprime vida na matéria inerte. A luz original é o que está vindo de fora deste Universo, seja emitida por um sistema natural ou metafisicamente, como “as mãos e braços do Criador”. A luz então tem sido, junto com a auto-consciência, os dois assuntos-focos da pesquisa atual. Tudo o que se relaciona a luz, todas as novas informações e descobertas no dia a dia, serão aqui registradas.

1)  Cientistas solidificam a luz

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=cientistas-solidificam-luz&id=010160140912#.VBsbz_ldXSg

Neste artigo se obtêm evidencias para uma velha tese da Matrix/DNA: os fótons são modelados, treinados, pelo sistema em que existem ( apesar de que o sistema foi antes modelado pela luz. Mas os sistemas se diferenciam, adquirindo novas características, e são estas características diferenciadas de um sistema que condiciona, treina, os fótons). Pois neste artigo se lê:  fótons herdam algumas das propriedades do átomo artificial. 

Outro detalhe parece afetar outra tese da Matrix/DNA: a tese de que fótons penetram elétrons dentro de átomos e estabelecem uma rede de comunicação entre átomos, reproduzindo a Matrix. O artigo diz: “ Fótons normalmente não interagem uns com os outros, mas, neste sistema, os pesquisadores foram capazes de criar um novo comportamento no qual os fótons começam a interagir como partículas, e não apenas como ondas.” Bem, a tese da Matrix nunca definiu se essa interação se dá entre fótons atuando como ondas ou partículas. Temos que pensar nos fótons como bits-informação e daí pensar em informação – se informações interagem umas com as outras? Bem,… à primeira vista, um bits-informação é ou representa um ponto de uma onda de luz, o que significa também que representa um ponto no circuito da fórmula da Matrix. E a fórmula sempre sugeriu que os bits tendem a interagirem com seus vizinhos no sistema anterior de onde vieram, e interagir mais fortemente com o vizinho que estava mais próximo. Então é compreensível que – dada a quantidade de trilhões de bits localizados distantes de um bit no circuito – a grande maioria dos fótons não se ligam, não interagem, seja isto na forma de onda ou partícula.  

Outro detalhe importante. Diz o artigo:”…um comportamento coletivo da luz totalmente novo – parecido com as fases da matéria…,”. Isto é evidencia para a tese da Matrix/DNA de que uma onda de luz modela a massa – a substancia inerte do espaço – organizando-a em sistemas, os quais reproduzem a sequencia de vibrações da onda que se constitui no ciclo vital. Claro então que “as fases” observadas nos movimentos da matéria, em suas transformações, etc., tendem a se parecerem com o comportamento da luz. Isto não tinha sido observado porque se fixava na observação do comportamento individual de fótons, os quais, se possuem a tendencia inata de repetir o comportamento da onda inteira, pode mudar seus comportamentos influenciado pelas forças de novos ambientes. 

Mas outro detalhe é estonteante e se abre para um mundo de perspectivas. Diz o artigo: “Controlando o funcionamento do átomo artificial no interior do chip e a energia fluindo pelo supercondutor, os pesquisadores podem fazer com que a luz fique “espirrando” de um lado para o outro, como se fosse um líquido, ou simplesmente congele, criando um “cristal de luz”.” – Então a luz pode ser dominada, anestesiada, pela substancia espacial, ou seja, a massa?! Está aí a base, o principio, que mais tarde veria a exibir o fenômeno de “seres humanos terem a consciência dominada pelos instintos do corpo”. A porta aberta, a chaga irrompida, a ferida aberta, no Universo, para a aparição dos atos de monstruosidade, dos facínoras, etc. Mas isso nos leva a profundos questionamentos. A luz seria vulnerável as mudanças de temperatura. Pois diz o artigo que a luz se congela. Mas qual a causa original da temperatura na massa, na substancia espacial universal, senão a luz?A luz produziria um efeito que se voltaria contra ela mesma? Penso que a causa primeira da temperatura na substancia espacial é o ritmo de produção das ondas de luz ( isto num Universo que pulsa, repetindo big bangs, devido sua fonte geradora emitir ondas de luz).  Se ondas de luz alcançam uma determinada região num ritmo constante e frenético, a substancia naquela região será aquecida, cada vez mais. Se ao contrario, ondas mal chegam e muito esporadicamente à região, a massa tende a manter sua temperatura original, que seria zero total, ausência de temperatura. O que os pesquisadores estariam fazendo é evitando que ondas de luz alcancem determinadas regiões do átomo artificial na frequência normal, e assim, os esporadipos fótons que ali chegam são insuficientes para iniciarem uma temperatura, sendo finalmente dominados pelo poder da quantidade de massa zero. Muito interessante. Agora é preciso racionar como isso se daria a nível da interação entre cérebro e pensamentos. Para que a mente ( formada pela luz que emana dos relâmpagos elétricos nas sinapses)fosse dominada pela massa cerebral e seus instintos herdados dos animais e da matéria inanimada, teria que ocorrer uma drástica diminuição de sinapses, ou seja, pensamentos. Serviria aqui o ditado popular: ele mata a sangue frio. Epa! Sangue! Sinapses são conetadas, dependem, do fluxo sanguíneo no cérebro. Um “cérebro quente”, teria elevado ritmo de fluxo, um “cérebro frio”teria baixo nível de fluxo. A fome, a sexualidade insatisfeita, etc., poderia baixar o fluxo de sangue no cérebro, acontecendo então os atos de monstruosidade, ausência do controle mental.  Enfim, se temos mais material para pensar agora, foi bom intuir que a psicologia é mero produto evoluído de eventos nas origens do Universo, no conflito interações entre ondas de luz e substancia espacial universal. 

– Qubit – o que é?

Qubit versus Bit:

Um bit é a base da informação computacional. Independente de suas representações físicas, ele sempre é lido como 0 ou 1. Uma analogia são as posições de um interruptor de luz – a posição desligada pode ser representada por 0, enquanto a posição ligada pode ser representada por 1.  Um qubit possui algumas similaridades com o bit clássico, mas é bem diferente no geral. Como o bit, um qubit pode ter dois possíveis valores – normalmente um 0 ou um 1. A diferença é que enquanto um bit deve ser 0 ou 1, um qubit pode ser 0, 1, ou uma superposição de ambos.

Cientistas solidificam a luz

Luz cristalizada: inicialmente os fótons fluem facilmente entre os dois qubits, produzindo as grandes ondas à esquerda. A seguir, a luz cristaliza, mantendo os fótons no lugar (direita). [Imagem: Universidade de Princeton]

Comentario postado no meu Facebook, baseado neste assunto: 

Com a breca!… estou neste momento viajando longe, muito longe no tempo e no espaço. Tudo começou a uma hora atras quando numa noticia cientifica li que…: ” fótons, que são partículas de luz, foram congelados em laboratorio e se tornaram cristais materiais”…!!! Partindo daqui estou chegando a seguinte conclusão: a psicologia é mero produto evoluído de eventos ocorridos nas origens do Universo, nos conflitos entre ondas de luz e dark matter…. Que viagem, meu…! Pois o artigo cientifico fez estremecer os alicerces da minha teoria da Matrix/DNA, a qual saiu-se desta mais uma vez estupendamente vitoriosa! Pois os achados confirmam muitas teses desta teoria levantadas a 30 anos atras! Resumindo: “O espaço universal contem uma substancia própria, a qual já foi chamada de éter, fluido cósmico, dark matter, massa inerte, Higgs field, etc. Na Matrix/DNA essa substancia corresponde ao amnion, dentro de um ovulo, e depois, à placenta como o material na construção de um feto. Esta substancia é invadida por ondas de luz que vem de continuo big bangs neste universo pulsante, assim como o coração bombeia continuamente o sangue para o corpo inteiro. Estas ondas de luz é o que trás a dinâmica, movimentos, à substancia inerte, que não tem temperatura, ou seja, é fria no zero absoluto. Estes movimentos criam o que chamamos de temperatura, pois eles aquecem a substancia universal. Se houver uma distante região do espaço onde as ondas não chegam, ou chegam muito fracas, esporádicas, a frieza da substancia tende a dominar a luz, a ponto de criar estes fótons cristalizados como matéria. Um dos detalhes que se extrai disto é que a massa pode dominar, entorpecer, manietar, a luz. E então aqui damos um salto fenomenal para a psicologia humana, para os diversos comportamentos das pessoas. Trata-se das interações entre a massa cerebral e os pensamentos. Pensamentos são sinapses que são relâmpagos, e quanto mais relâmpagos, mais luz, e mais se fixa uma nova entidade, que chamamos de “mente”, cconsciência etc. A mente é feita de luz que esta se modelando como novo sistema, baseado na fórmula da Matrix universal. Ora, será o ritmo, a constância dos pensamentos, ou a lentidão deles, que determinara quem domina: se a massa cerebral e seus instintos herdados dos ancestrais animais, sistemas inanimados, etc., ou se será essa “mente”. Assim como no Universo, numa determinada região super-fria onde quase não chegam as ondas de luz, a massa espacial domina a luz a ponto de cristaliza-la como matéria. Ai esta desde o inicio dos tempos a porta aberta no Universo, a chaga, a ferida aberta, que permite os eventos e atos de monstruosidade praticados por humanos. temos ainda no cérebro, acima da nuca, um caroço que é ainda resquícios do cérebro reptiliano. Dinossauros, crocodilos, etc. Quando alguém toma muito álcool, por exemplo, pode ter amente entorpecida, o cérebro reptiliano se expressa e domina o conjunto e dai… saia da frente de tal pessoa! Depois dizem que está atacado por maus espíritos, pelo demônio, etc. Ou então os assassinos de gravata que planejam assassinatos e tramoias no ar condicionado, eles tem “sangue frio”. Mas aqui esta o parâmetro material atual do que era o conflito entre luz e massa nas origens do Universo. O parâmetro é o nível do fluxo sanguíneo no cérebro, que repete a constância das ondas de luz que chegam a uma região do espaço sideral.É… meu filho… a disciplina acadêmica da psicologia tem ainda tudo a pesquisar, tudo a aprender… Por exemplo, eu começaria por comparando o ritmo do fluxo sanguíneo dos bandidos presos na cadeia com o ritmo do fluxo em pessoas normais… depois comparando a frequência e extensão das sinapses, etc.

xxxxx

ANOTAR:

….

Cristal de luz

Cientistas garantem ter solidificado a luz, cristalizando os fótons como se eles fossem os átomos na rede cristalina de um sólido.

Não se trata de espalhar a luz através de cristal – a luz se transforma em um cristal, com os fótons ficando fixos no lugar.

XXXX

…. criaram uma estrutura feita de materiais supercondutores que contém 100 bilhões de átomos projetados para agir como uma entidade única – um átomo artificial…. Pelas regras da mecânica quântica, os fótons em um fio supercondutor que passa ao lado do processador herdam algumas das propriedades do átomo artificial – em certo sentido criando uma conexão entre eles.  Fótons normalmente não interagem uns com os outros, mas, neste sistema, os pesquisadores foram capazes de criar um novo comportamento no qual os fótons começam a interagir como partículas, e não apenas como ondas.

xxxx

“Essas interações geram então um comportamento coletivo da luz totalmente novo – parecido com as fases da matéria, como os líquidos e cristais estudados na física da matéria condensada,”

xxxx

Controlando o funcionamento do átomo artificial no interior do chip e a energia fluindo pelo supercondutor, os pesquisadores podem fazer com que a luz fique “espirrando” de um lado para o outro, como se fosse um líquido, ou simplesmente congele, criando um “cristal de luz”.  Ou seja, além de se comportar como onda e como partícula, agora a luz se manifestou como matéria sólida como esta é vista pelas leis da mecânica clássica, criando uma forma simples e direta de interagir e, eventualmente, interferir com a matéria na fronteira quântico-clássica.

Cientistas solidificam a luz

Detalhe do processador fotônico onde o experimento foi realizado. [Imagem: James Raftery et al. – 10.1103/PhysRevX.4.031043]

Pelo que deduzo da figura acima, o quadro superior é o ambiente onde os pesquisadores colocam o foton e o vai esfriando, naquela serpentina. O foton chega no quadro verde e se transforma, indo agora para o quadro inferior à direita. Neste quadro o foton está dentro da caixa azul, a qual se pode ver amplificada no quadro inferior à esquerda. Mas para saber isto direito precisamos ler o “paper”.

Artigo: ” É como aprender a construir a matéria de baixo para cima. Isto tem a ver com os simuladores quânticos, circuitos capazes de simular de uma única molécula até um material sólido completo a partir dos primeiros princípios quânticos das suas partículas constituintes.” 

“Estamos interessados em explorar – e, finalmente, controlar e dirigir – o fluxo de energia em nível atômico”, disse outro membro da equipe, Hakan Tureci. “O objetivo é entender melhor os materiais e os processos atuais e avaliar materiais que ainda não podemos criar.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

2) Luz torcida: cientistas torcem e retorcem a luz

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=luz-torcida&id=010115060428#.VBs6E_ldXSg

Cientistas torcem e retorcem a luz

O dispositivo óptico converte suavemente um tipo de momento angular para o outro, uma demonstração que poderá ter aplicações em comunicações de dados e computação.[Imagem: Marrucci et al./PRL]

Artigo: Os físicos já sabiam há mais de um século que um feixe de luz pode ter tanto um momento angular quanto um momento linear.

Pesquisa: Momento angular (também chamado de momentum angular ou quantidade de movimento angular) de um corpo é a grandeza física associada à rotação e translação desse corpo. No caso específico de um corpo rodando em torno de um eixo, acaba por relacionar sua distribuição da massa com sua velocidade angular.

(Continuar a ler este artigo e mais os links fornecidos no artigo numero 1,  e mais no site Inovação Tecnológica )

Evolução: Diferenças Entre Darwinismo, Lamarckismo e Matrix/DNA

quarta-feira, setembro 3rd, 2014

xxxx

1) Developmental plasticity is not Lamarckism – PZ Myers

http://scienceblogs.com/pharyngula/2014/08/28/developmental-plasticity-is-not-lamarckism/

xxxx

Ver este artigo tambem:

Dragon fish could hold key information on crucial moment in evolution

Read more: http://www.sciencerecorder.com/news/walking-dragon-fish-could-hold-key-information-on-crucial-moment-in-evolution/#ixzz3CFISNqiv

A species of fish native to Africa could shed light on the evolutionary process that led fish to move on to dry land. The Dragon fish, Polypterus senegalus is not a normal fish – it has two lungs, and can survive outside of water. In a new eight-month experiment researchers have shown that if a Dragon fish is raised outside of water, the fish changes notably. The fish raised out of water showed differences in their bones and muscles involved in movement not shown in those raised in water.

Fish moved on to dry land and evolved into quadruped vertebrates around 400 million years ago, and it is thought that the Dragon fish is a living demonstration of a phenomenon known as developmental plasticity. This theory states that a creature’s physiology can be changed by environmental factors, and that overtime, these changes are incorporated in to the animal’s genome.

Read more: http://www.sciencerecorder.com/news/walking-dragon-fish-could-hold-key-information-on-crucial-moment-in-evolution/#ixzz3CFGxbjxn

xxxxx

O artigo usa um tipo de peixe que tem pulmões posto fora d’água e desenvolve membros para caminhar. Então usa a teoria da seleção natural para explicar como repteis vieram dos peixes como esse. Diz o artigo que o peixe tem uma propensão para desenvolver ossos mais fortes, necessarios para transformar as barbatanas em pés e mãos. Essa propensidade é invisivel enquanto o peixe viver na agua, mas se levado para terra, ele força sua expressão e então fica visivel à seleção natural, que o seleciona. Enquanto estiver na agua, a seleção não enxerga essa propensidade. Então a autor diz que plasticidade desenvolvida não é Lamarckismo, não foi produzida pelo ambiente e transmitida do primeiro peixe para o segundo, não foi determinada pelo ambiente, portanto não é uma força teleológica, como queria Lamarck, mas sim foi desenvolvida pelos mecanismos Darwinianos.

Minha resposta:

1) Fish moved on to dry land and evolved into quadruped vertebrates around 400 million years ago.

I’m not convinced by this theory. It assumes the origins of life in the depths of the ocean and after that immigrated to the continents, while the theory that most convinces me, the Matrix / DNA, presents the most compelling arguments that life had originated on the beach, where there are oceans and continents , and then split up, going some species for water and other for the continent. The Matrix / DNA resembles that all the forces of the galaxy, or the Universe, converge on the beach, including bringing their dualistic aspects, ie, the negative and the positive trend of each force. And all I have seen here being created depends on the encounter and fusion of dualism, which generates a new creature. Must to have the light of day and the darkness of night to a process of generation of life succeed. Must to have the liquid, solid and gaseous states of matter. If had not appeared the Earth’s Moon, there would not have origins of life because it moves the ocean waters to collide with the rocks of the continent, creating a soup for the best work from sunlight, which brought the right template to land for organizing terrestrial atoms into organic molecules. It is missing in the ocean forces and elements that are in the continent, and vice versa. Thus the last biological ancestor must have been amphibian, then life was divided into aquatic and terrestrial. Why would a fish having lungs, if in water there is no necessity or an environment forcing to creates lungs? The dragon fish had lungs because their ancestors were terrestrial, and not the contrary.

2) “The animals have an inherent capacity for building stronger limbs that is not visible when they are raised continuously in an aquatic environment…”

 

That’s right, but… where this “propensity” came from? Matter has no propensity for creating anything that does not exist yet. matter has only one propensity: the resting at thermodynamic equilibrium. Ok, any portion of matter captured and modelled as bones, will have the propensity to more strong bones due natural gravity and they are better for getting the eternal resting. But here is not matter alone, we talking about a natural developed system, called “dragon fish”. And natural systems with propensity to thermodynamic equilibrium are those closed systems ( like galaxies) and not opened systems, like the biological ones. There is something else, beyond ordinary matter, which propensity is not the thermodynamic equilibrium, and this force has been the victorious force in this Universe, since that we see “evolution”. The advantages for any living being, and not only for dragon fish, could be soft bones if he stands in water or strong bones if standing at land, It is not a propensity of dragon fish, it is a propensity of any opened system. In another words – any living creature.

There is a propensity for strong bones coming from something beyond life, beyond this planet.  Such force is so strong that it can select land animals and discarding water animals for continuing evolution, because land is more adequate for strong bones. This propensity is coming from the creator of life here – this astronomical systems to which Earth belongs. This systems has a structure like a skeleton composed by magnetic lines. This structure is pictured as Matrix/DNA model for astronomical systems and it reflects entirely in the shape of a nucleotide. After that, the same shape is mimicked by each vertebra of the vertebral column, because DNA also is a kind of column.  ( don’t believe? Put a vertebra at the side of a nucleotide and see the same shape). The key here is that ours antique ancestors systems – from atoms to galaxies – has its systemic structure – or skeleton – composed by electromagnetic fields and with evolution at Earth surface this same structure tries to reproduce itself, into a solid state.

3) “It is not Lamarckism”

The teleological view of Lamarck is what we are in needs for closing the gaps of Darwinian and Modern Synthesis evolutionary theory. Lamarck believed in a teleological force driven the evolution of living beings, from simple to more complex, but as  said Charles Coulston Gillispie,  a historian of science, “life is a purely physical phenomenon in Lamarck” and “his views should not be confused with the vitalist school of thought”. Since matter alone has no tendency from simple to complex, Lamarck was contradictory, and died with this big unsolved dilemma At Matrix/DNA Theory this dilemma is solved. Vitalists were almost closer to the solution, believing that a external force drives origins and evolution, but their mistake is that this force does not come from vital ancestry – if we think that atoms and galactic systems are not living systems.

Tradução da resposta:

1) Eu não estou convencido por esta teoria. Ela supõe as origens da vida nas profundidades do oceano e depois imigrando para os continentes, enquanto a teoria que mais me convence, a Matrix/DNA, apresenta mais argumentos convincentes de que a vida teria se originado na praia, onde se encontram oceanos e continentes, e daí se dividido, indo algumas espécies para a água e outras para o continente. A Matrix/DNA lembra que todas as fôrças da galáxia,ou do Universo, convergem para a praia, inclusive trazendo seus aspectos dualísticos, ou seja, a tendencia negativa e a positiva de cada força. E tudo o que tenho visto sendo criado aqui depende do encontro e fusão do dualismo, o qual gera uma nova criatura. Tem que ter a luz do dia e a escuridão da noite para um processo de geração da vida ter sucesso. tem que ter o liquido, o sólido e o gasoso. Se não houvesse aparecido a Lua da Terra, não teria havido origens da Vida, pois el move as águas do oceano para se chocarem com as rochas do continente, criando uma sopa para o melhor trabalho da luz do Sol, a qual trazia o template certo para organizar átomos terrestres em moléculas orgânicas. No oceano faltam forças e elementos contidos no continente, e vice-versa. Assim o ultimo ancestral biológico deve ter sido anfíbio, daí os vivos se dividiram em aquáticos e terrestres. Porque um peixe teria pulmões, se na água não existe a a necessidade e nem o meio ambiente forçando cria-los? O dragon fish tinha pulmões porque seus ancestrais eram terrestres, e não ao contrario.

xxxxx

Outro tipo de resposta:

Esta sua proposta parece a mim tão teleológica quanto o Lamarckismo. A chave do problema esta em: o que significa que o peixe tinha “propensidade” para desenvolver ossos fortes? O que é propensidade, o que explica propensidade para “criar” algo que nunca se necessitou, algo nunca existente antes? Ossos mais fortes eras um absurdo no meio aquatico, como é absurdo narizes com 3 ou 4 buracos, não existe propensidade para que no futuro existam narizes com 4 buracos. É mais racional pensar que ossos mais fortes apareceram neste peixe por um novo e nunca existido antes esforço para sobreviver. E a causa do aparecimento deste novo esforço foi a mudança ambiental, portanto, uma causa teleológica ( tenho que ver o que significa teologia)

Porque um peixe teria pulmões?! Senão que em epocas passadas ele se esforçou para mudar seu tipo de respiração, e esse esforço só se explica se ele viveu antes na terra? Este peixe era terrestre e foi para a agua. Qunado o retiram da agua o estao devolvendo para seu antigo habitat. A capacidade de desenvolver ossos fortes ja havia sido adquirida na terra, apenas foi atrofiada na agua. Mais uma vez a causa é imposta pela mudança ambiental.

O darwinismo tambem é teleologico quando indioca a seleção natural segundo os mecanismos por ele apresentados. Pois a evolução fixa o mais adaptado e reprodutor, porem o estado do mundo por traz desta seleção no momento que ela acontece é um ambiente que encontra uma espécie adaptada e em maior numero que outras espécies, ou seja, antes deste momento, houve a mudança do ambiente, e de um estado mais caótico para um estado mais ordeiro, ou seja,  de um estado mais simples para um estado mais complexo. A seleção natural apenas acontece depois que a mutação ocorreu, mas a causa da mutação não foi a seleçao natural biológica, e sim, as forças do sistema astronomico ao qual a Terra pertence. Intrinsecamente teleológico.

Mas isto tudo se esclarece quando se descobre que a evolução biológica é mero continuar da evolução cosmológica. A qual não existe mais, ou está inativa, pois ela agora é carregada pelo sistema cosmológico mais complexo que existe, que é a galaxia ( mais complexa que o sistema estelar porque a galaxia contem componentes que o sistema estelar não contem ( pulsar, quasar, black holes, etc).  Se a evolução astronomica dirigiu as  origens da vida e dirigiu a evolução biológica, e estando ela parada ou imperceptivel devido sua lentidão medidas em escalas de tempo astronomico, o que é que continua a fomentar a evolução biológica? Isto nos leva a entender que existe outra força evolutiva no Universo alem da astronomica. E na busca desta outra força é que chegamos à Matrix/DNA, ou seja, o DNA não é apenas atributo dos seres vivos, mas sim é apenas uma forma biológica de uma matrix universal, esta sim, é o “DNA” comum a todos os sistemas naturais, desde atomos a galaxias a seres humanos. A Matrix tambem está sob as regras da evolução, ela tambem surgiu simples e se complexificou, mas então descobrimos que sua forma mais simples é no estado de uma onda de luz original. Enfim, dentro deste Universo, a maneira mais racional de pensar é ver a causa da evolução teleologica, pois não existe mais evolução do Universo, este é o fossil de um ancestral, e existe sim, uma evolução de um unico sistema natural que surgiu dentro deste Universo. Em outras palavras, o Universo é palco de um processo de reprodução genetica, reprodução do sistema ex-machine que o gerou. Assim a teleologia se torna tão reduzida ao naturalismo quanto pensar que o corpo da màe gravida seria teleologico em rfelação ao feto que nele se desenvolve. Lamarck teve erros e acertos, mas  o darwinismo e a “Moderna Sintese” tambem tem seus erros e acertos.

xxxx

Pesquisa:

1) Teleologia: ( Teleology)

Lamarck defendia a geração espontânea contínua das espécies, com os organismos mais simples a serem depois transmutados com o tempo (pelo seu mecanismo) tornando-se mais complexos e próximos da perfeição ideal. Acreditava portanto num processo teleológico, com um fim determinado em que os organismos se tornam mais perfeitos à medida que evoluem.

 Wikipedia: A teleology is any philosophical account that holds that final causes exist in nature, meaning that — analogous to purpose found in human actions — nature inherently tends toward definite ends.

Teleology was explored by Plato and Aristotle, by Saint Anselm during the 11th century AD, in the late 18th century by Immanuel Kant as a regulative principle in his Critique of Judgment and by Carl Jung. It was fundamental to the speculative philosophy of Hegel.

A thing, process, or action is teleological when it is for the sake of an end, i.e., a telos or final cause. In general, it may be said that there are two types of final causes, which may be called intrinsic finality and extrinsic finality.[1]

  • A thing or action has an extrinsic finality when it is for the sake of something external to itself. In a way, people exhibit extrinsic finality when they seek the happiness of a child. If the external thing had not existed that action would not display finality.
  • A thing or action has an intrinsic finality when it is for none other than its own sake. For example, one might try to be happy simply for the sake of being happy, and not for the sake of anything outside of that.

Since the Novum Organum of Francis Bacon, teleological explanations in science tend to be deliberately avoided because whether they are true or false is argued to be beyond the ability of human perception and understanding to judge.[2] Some disciplines, in particular within evolutionary biology, continue to use language that appears teleological when they describe natural tendencies towards certain end conditions. While some argue that these arguments can be rephrased in non-teleological forms, others hold that teleological language is inexpungeable from descriptions in the life sciences.

2) Lamarck:

Jean-Baptiste de Lamarck

A teoria da evolução de Lamarck é fundamentada em três aspectos:

  1. A tendência dos seres para um melhoramento constante rumo à perfeição, um aumento da complexidade dos seres menos desenvolvidos aos mais desenvolvidos; esta tendência seria uma força externa, semelhante a atração gravitacional, que se agisse isoladamente geraria um linha contínua e progressiva.
  2. Porém, esta tendência não atua sozinha na evolução, há a lei do uso e desuso que conjugada com a transmissão dos caracteres adquiridos provoca desvios na linha evolutiva.
  3. O naturalismo depende dos seres vivos para uma base científica e democrática cientificamente por espécies de seres incompreensíveis por natureza.

 

Por a Bicicleta na Horizontal… E sair voando nela! ( Veja Video)… Porque não tive essa idéia antes?

quinta-feira, agosto 28th, 2014

Antes de ler esse artigo, veja este vídeo ( mas volte aqui pois este artigo tem excelentes novas lições para aprender sobre a Natureza):

The World’s First Hoverbike Could Revolutionize the Drone Industry (Mehta Websolution)

https://www.youtube.com/watch?v=mNkLjv–q7Y

Os aros da roda de uma bicicleta podem tornarem-se como as hélices do helicóptero, empurrando o ar para baixo, gerando uma cama de ar, e… voar.basta tirar a bicicleta da sua posição normal, vertical, pô-la na horizontal, fazer umas modificações, acrescentar um motor… Imagine o quanto nossa vida teria sido facilitada se alguém tivesse feito isso antes. No minimo, nossas cidades teriam sido desenhadas e desenvolvidas diferente do absurdo que são estas cidades de hoje. Num rápido passeio o agricultor teria uma visão total de cima das suas plantações. A maioria das pessoas que morreram afogadas, ou quando apanhadas em enchentes, teriam sido salvas pelos próprios moradores locais. Sim, a vida teria sido melhor do que foi, e tudo isso só porque não pusemos a mente a trabalhar no lugar certo. Ela estava assistindo futebol ou telenovelas, na cama fazendo sexo, ou raptada pela cerveja, sempre vagabundeando por aí. O tema deste website – fornecendo a fonte para mil novas idéias como essa – causa pavor, pois tem que se concentrar e ler duro, o autor é um “chato”… e assim ninguém lê isso aqui, e assim, sozinho, não consigo os recursos para desenvolver as idéias que emanam destas descobertas.

A Natureza contem muitos mecanismos e processos, e cada vez que descobrimos mais um destes mecanismos, produzimos uma imitação tecnológica. Não existe tecnologia humana que não tenha já antes sido “criada” pela natureza. Nós não criamos nada, nós copiamos tudo. Então quando surge uma nova “invenção” humana, corro a buscar na fórmula natural da Matrix/DNA e na sua História natural Universal, onde e quando a Natureza já aplicava aquela tecnologia. E sempre encontro a resposta. A qual sempre fornece mais idéias para melhorar aquela tecnologia.  Mas, quem me conhece sabe que nasci pelado e sem um naco de terra, e assim as famílias cristãs das cidades por onde passei sempre viram a oportunidade em mim de ter mais uma mão de obra escrava para fazer aqueles serviços que eles não querem fazer e não querem pagar valores proporcionais às rendas que ganham. Então, se fico na cidade tenho que trabalhar duro para arrumar o dinheiro para pagar o quarto da pensão à noite e o jantar, senão quiser ir dormir no mato e comer pão com banana. geralmente escapo para a selva, mas lá não tem como levar as ferramentas. Sem um galpão para uma oficina mecânica, um laboratório, todas estas idéias vão comigo para o tumulo. Não tem problema, não tenho um passarinho para dar de comer, esse mundo não é meu, quando puder, volto para a selva, onde minha mente fica livre para ter orgasmos mentais cada vez que descubro mais uma das estonteantes peripécias desta Natureza.

Onde a Natureza aplicou o mecanismo de rodas com raios na horizontal para ficar boiando no ar? Ora, isto já se descobre rapidamente, bastando dar uma olhada na fórmula natural para sistemas naturais, a “minha” amada Matrix/DNA. deixa-me trazê-la para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Mas para ver melhor ainda essa bicicleta voadora natural, deixa-me trazer para cá o desenho rustico feito na selva, que contem encoberta, esta fórmula:

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Onde está o mecanismo aplicado na bicicleta voadora?

Observe F1 na fórmula, que corresponde ao vórtice turbilhonar no desenho. É um rodamoinho, uma espiral formada de linhas de fôrça, que ficam girando na horizontal, mantendo o sistema boiando no espaço sideral. Pronto! Fácil, não?

Mas não se para por aqui. A fórmula deve fornecer mais idéias de como melhorar, como incrementar a bicicleta voadora vista no vídeo.

Eu notei ainda na selva, há 30 anos atrás, que esta roda cósmica foi o principio nas estrelas que mais tarde serviu de projeto para a natureza desenvolver a boca dos sistemas biológicos, até chegar neste tipo de boca humana ( também o nariz, com seus dois buracos e exata função respiratória está encoberto na fórmula, mas o nariz é outra história). Ora, a função do cone astronômico é ingerir a massa interestelar misturada com a energia vinda nos cometas, mistura-las internamente, e produzir as bolotas, emitindo-as para fora, as quais são germes de novas estrelas. No sistema celular este mecanismo todo está dentro do núcleo, onde o DNA ( após um pedido feito pelo sistema e trazido como mensagem pelo RNA), capta os átomos selecionados, mistura-os, dá-lhes uma forma, produzindo proteínas… e mandando-as para o espaço intracelular.

Então, em outras palavras, há 10 bilhões de anos atrás a Natureza produzia um sistema que tinha uma boca, comia, triturava os grandes pedaços de alimento pelo processo de jogar uns contra os outros, despedaçando-os cada vez mais, mas que fazia tambem o papel de uma “boca feminina”, que gerava novos bebês. Porque nessa massa e nessa energia estavam ocultos os fótons-genes para produzir estrelas.

Assim, existem no minimo duas maneiras para se “mastigar” alimentos. Uma, fazendo uma roda horizontal no espaço sideral utilizando linhas do campo magnético, gerando algo parecido com um “liquidificador”. Outra, é transformando esta boca adaptada para as condições nas superficies de planetas e nas dimensões menores, microcósmicas. Basta virar a roda da horizontal para a vertical, separa-la em duas metades iguais, porem, fazer com que uma metade seja fixa e a outra movente, repetindo o mesmo movimento que as linhas magnéticas fazem no espaço sideral. isso a natureza conseguiu fazer desenvolvendo o que chamamos de “maxilares”, colocados na metade de baixo da boca.

Você ainda duvida? Ok… leve sua mão à sua boca e segure firme o lábio superior. Agora mastigue o ar. Perceba que sua mão não se move. Agora segure firme o lábio inferior. Perceba como sua mão se move. Como cético que sou ( só acredito vendo), e sempre desconfiado que a Matrix está querendo me enganar, eu não acreditei nisso e fui tirar a prova. Prendi meu lábio inferior numa morsa, atarrachei bem até não aguentar mais a dor do apêrto, aí enfiei as unhas por baixo dos dentes superiores e tentei levantar a boca para mastigar o ar. ~Botei força prá car… alho,  e não consegui levantar minha cabeça de burro empacado. Tentei usar alicate, o macaco de levantar o carro… e nada. Assim cientificamente, provei mais uma das minhas teorias.

É simplesmente estonteante…, de uma beleza incomparável…, produzindo na mente orgasmos a nível cósmico…, quando descobrimos estes truques evolucionários da grande mestra e mamãe Natureza. Que engenheira genial. Em outra ocasião, ela precisava aplicar o mesmo mecanismo, mas desta vez, ao invés do corpo-cone ficar pairando no ar, ela queria que o corpo se movesse no espaço, adquirisse velocidade, etc. Então ela botou seu cocuruto a trabalhar, e o que ela inventou? Pegou o mecanismo das forças na forma de linhas magnéticas do cone do espaço sideral, imitou-as na forma de matéria biológica, conservou-as na vertical, para empurrar o ar para a frente e para trás na horizontal… e se saiu com estas coisas que chamamos de “asas”. Os passarinhos ficaram felizes da vida…

Mas o homem às vezes não é tão burro no seu nível de subconsciência ( só é muito burro no seu nível de super-consciência) e tambem deu seu jeito de aplicar este processo evolucionário na forma de tecnologia mecânica: observe as rodas dentadas de qualquer engrenagem de maquinas, como algumas estão na horizontal, para fazer girar outras que ficam na vertical, etc. isto se deve aquelas intuições que de repente pipocam numa cabeça, dando a impressão que Deus ou Santa Bárbara está sussurrando um ideia para dar uma ajudazinha, mas que na verdade é o nosso DNA emitindo imagens internas de coisas estranhas nunca vistas no mundo externo, porque este passado evolucionário cósmico está todo registrado naquelas regiões do DNA a que alguns não- amantes da mãe natureza chamam de DNA-lixo… Fazer o que? A arrogância os cegam…

A arrogância dos que foram criados em famílias e protegidos/alimentados dentro de um lar, faz com que, quando chegam na selva, assumem o ar de superioridade, botam suas maquinas a trabalhar e destroem a selva. Se tivessem nascido e sido criados como eu, o tempo todo ouvindo falar que “você é um moleque sujo de rua”, “você não é nada”, “veja se se enxerga”, etc., teriam reduzido a arrogância natural e aprendido a serem ao menos um pouco humildes, e teriam chegado na selva quietinhos, com o rabo entre as pernas, sabendo-se incapaz de ali sobreviver perante as forças descomunais dos espíritos da selva, e teriam aberto os ouvidos para ouvir e prestar atenção nos sussurros dos movimentos na selva, para aprender e descobrir um montão de coisas novas. Que não se descobre em laboratórios com ar condicionado. Mas…paciência, fazer o que? A Natureza sempre defendeu e sempre defenderá o seu projeto evolucionário, passando por cima de todos que se opõem como obstaculo ao seu caminhar. Cadê os dinossauros? Cadê as grande e poderosas civilizações dos faraós egípcios, dos imperadores romanos? Um dia se perguntará tambem: “Cadê a grande e poderosa civilização dos bilionários do século 21? Dos torcedores de futebol e assistidoras de telenovelas? “… se eles não acordarem rápido para a visão de mundo revelada pela Matrix/DNA que veio lá do meio das selvas,  ouvi-la, e começar a consertar o que ela está mandando consertar.

A bicicleta voadora do vídeo acima é uma visão animadora, espetacular. este pessoal que está concentrando o cérebro no seu tempo livre na busca de trazer o projeto para a realidade são verdadeiros heróis da Humanidade. Um brinde de todo coração a eles! Ela é possível de se tornar real aqui, porque ela já estava desenhada nas estrelas!

Mas… e quanto as idéias fornecidas pela fórmula da Matrix/DNA para incrementar, melhorar a bicicleta voadora e obter dela mais utilidades para a vida humana? para isso temos que voltar a observar a fórmula. E logo percebemos que a roda cósmica está circundada por uma “carga”de poeira estelar. Se esta roda se mover no espaço sideral, ela “carregará”essa carga junto com ela. ma observe que a carga sideral tambem tem seu motor próprio. Trata-se do cadáver estelar em F7. Então, começa a despontar a visão de uma grande bicicleta voadora carregando uma carga, um novo tipo de transporte aéreo de cargas grandes e pesadas, movida por dois motores… etc. Isto se tornará realidade no futuro. Pois tambem já foi desenhado nas estrelas. Bem vindos a bordo do submarino espacial.

( Raios… só agora quando terminei o artigo e levantei da cadeira percebi que ainda carrego a morsa presa e pendurada no lábio inferior… Essa gamação pela natureza está me deixando cada dia mais maluco… Socorrooooooo!)