Posts Tagged ‘fórmula’

Carbono: Nova tese da Matrix/DNA

sexta-feira, junho 23rd, 2017

xxxx

Um aspecto do Carbono que eu ainda nao havia reparado e’ o fato dele ter um limite de ligacao com outros. Este limite estabelecido e’ as ligacoes com no maximo 4 outros atomos. Átomos formam moléculas compartilhando elétrons. O carbono tem quatro elétrons que pode compartilhar com outros átomos.

Imediatamente a formula da Matrix aponta:  4 sao as funcoes universais intermediarias (F2,F3,F6 e F7).

Desde que o carbono tem seis eletrons, isto significa que sobram duas que nunca se ligam – as quais provavelmente devem ser as ditas funcoes sexuais, ou seja, F1 e F4.

Segundo a Matrix, dentro dos eletrons estao os fotons-genes que vem do ancestral astronomico. Os atomos selecionados naturalmente para formarem um sistema biologico sera tao mais importante quanto mais proximo estiver da formula da Matrix, ou seja, que tenha um numero de eletrons mais proximo de seis, e que cada um destes 6 eletrons esteja ocupado por um dos seis diferentes fotons-genes. Se tiver mais eletrons que seis, pode ter os seis fotons-genes, porem sera mais dificil para os fotons controlarem a maquinaria total do atomo e conseguirem a network matricial combinando-se com exatos outros atomos que dupliquem mais complexamente a formula, como foi requerido na evolucao biologica.

E isto faz enorme sentido logico. No building block do DNA – que tem seis moleculas  as quatro moleculas com funcoes ligantes sao as bases. Estas sao as variaveis abertas ao meio externo, que trabalham, travam relacoes com externos, obtem assim mais informacoes externas, e toda essa funcionalidade e’ enviada aos dois acucares nas hastes, para serem registradas, memorizadas. A Matrix diz que as quatro funcoes intermediarias funcionam como genotipo, enquanto as duas fixas nas hastes seria o fenotipo.

Entao preciso desenhar o atomo de carbono colocando os nomes das funcoes nas seis particulas, claro, sendo que das quatro ainda nao sei qual e’ qual. Tambem nao sei qual acucar da haste executa F1 ou F4.

A partir daqui devo novamente puxar as formulas quimicas dos aminoacidos, para acompanhar a sequencia de suas origens e ver se capto mais alguma informacao que leve `a identificacao mais precisa.

O artigo com link abaixo traz uma figura surpreendente do carbono: exatamente na forma em tres dimensoes de como deve ser a formula da Matrix:

molecule-800x684

Esta molécula de carbono em forma de pirâmide e’ o cation hexametilbenzeno, C6(CH3)62+,  que contradiz uma das lições básicas de química que aprendemos na escola e foi descoberta agora. Ela contém um átomo de carbono que se liga a seis outros átomos em vez dos quatro que nos foi dito para os quais o carbono está limitado.

xxxx

Na continuidade desta pesquisa devo puxar para ca’ as formulas quimicas dos aminoacidos para tentar captar a logica evolucionaria na origem da vida. Devo tambem reler o artigo e procurer o paper, estudando os nomes tecnicos, etc.

Artigo:

http://socientifica.com.br/2017/01/carbono-visto-em-ligacao-com-seis-outros-atomos-pela-primeira-vez/

Carbono visto em ligação com seis outros átomos pela primeira vez

 No artigo tem dois comentarios criticando o fanatismo pelas teorias que vem bem a calhar na minha argumentacao na defesa da Matrix/DNA:
Imagem

“O medo do carbono com 6 ligações e uma preguiça epistemológica que eu tenho de alguns cientistas
Saiu a famigerada notícia do carbono com 6 ligações e vi alguns dos meus alunos e colegas de química orgânica desesperados achando que o mundo tinha acabado e que a orgânica iria ser transformada
Alguns orgânicos com palpitação no coração correram para ver o artigo original e dormiram tranquilos ao perceber que a valência do carbono continuava 4 e que o índice por átomo de carbono não excede 1! (Neste composto está em torno de 0,54). A regra do octeto não foi violada! UfA!

Fico feliz e acho importante que os químicos tenham a paciência de ir no artigo original e esclarecer as coisas, mas parece assustador esse desespero epistemológico de manter o carbono com valência 4 e achar que se achássemos um carbono com valência 6 toda a ciência iria mudar! Não iria! A Ciência resiste, coloca como um único caso, uma exceção da regra e seguiria feliz da vida fazendo seus experimentos e suas composições pensando no carbono com 4 ligações. Lá no futuro, talvez,alguma coisa mudasse quando os outros exemplos se avolumassem.
Esse desespero epistemológico se reflete no ensino. Bastou um erro no laboratório e os resultados aconteceram diferente do esperado, que os alunos precisam apagar pontos, forjar dados, uma vez tem que dar o que a teoria previu, porque tem que seguir a regra! O professor não discute isso! Naturaliza as teorias! ( Justo o que venho denunciando: teorias, como abiogenesis, Big Bang, ainda sao teorias, porem os livros escolares estao passando aos alunos que elas ja sao verdades sacramentadas.) 
No fim das contas, é só a tentativa humana de apreender o real, com medo que a realidade surpreenda. Não foi dessa vez que o carbono teve sua valência alterada. Mas, que tal abrir a cabeça para essa realidade e discutir isso na sala de aula? Que tal, como exercício, colocar, de vez em quando, as explicações do mundo em suspensão e não ficar desesperado quando aparecer um fato supostamente novo! Que tal lembrar que a prática é critério de verdade e podemos não ter apreendido o mundo direito ainda.. Que tal discutir epistemologia…”

Imagem

Boa tarde Diógenes. Como químico e mestre em ciências percebo que os modelos científicos estão sempre em um constante devir, fato esperado, pois a Química é uma Ciência baseada em modelos que surgiram para explicar evidências experimentais. É exatamente a não certeza da verdade que torna a Química uma Ciência fascinante. O problema é que muitos químicos veem a Química baseando-se no modelo filosófico positivista, o que é um equívoco! Bachelard e Marco Antonio Moreira, teóricos do conhecimento, enfatizam a não certeza do conhecimento das Ciências.

E a seguir o meu comentario que foi publicado no artigo:

Imagem

Porque, dentre todos os tipos de atomos, justamente o Carbono foi selecionado naturalmente para iniciar a quimica organica e ser o pilar dos sistemas biologicos? A Teoria da Matrix/DNA tem uma explicacao que os quimicos nao vao entender, muito menos tentar entende-la. Os comentarios lucidos aqui do Luciano e do Victor ilustram bem a situacao de uma visao do mundo diferente da academica desta era. A cosmovisao denominada Matrix/DNA sugere um modelo teorico do que seria um elo entre a evolucao cosmologica e a biologica. Pronto!… Dizer isto para os academicos ja seria uma blasfemia da pseudociencia. Mas continuemos…
O elo e’ formado por sete diferentes tipos de astros, compondo um functional sistema astronomico. Portanto, o tao procurado LUCA – the Last Universal Common Ancestor – nunca existiu na superficie da Terra, e sim seria o building block desta galaxia que foi a real geradora da vida aqui e a gerou dentro dela. Em seguida a teoria descobriu que deste sistema astronomico se pode extrair uma formula natural, e esta formula esta presente em todos os sistemas naturais conhecidos, de atomos a galaxias, a celulas, etc. ( ver uma das representacoes da formula na figura abaixo). O mais surpreendente e’ que esta  simples mas super-complexa formula nas suas entrelinhas, tambem esta presente como o building block do… DNA! A conclusao e’ imediata: o DNA nao e’ apenas o denominador comum e criador de todos os seres vivos, mas tambem de todos os sistemas nao-vivos da evolucao cosmologica. Como ele muda de material em cada fase evolutiva, o que existe entao ‘e uma Matrix universal. DNA e’ apenas a sua forma quimico-biologica.
Acontece que esta formula e’ composta de seis funcoes sistemicas, mais uma setima que e’ responsavel por sua reproducao. Entao o que gerou a primeira celula completa viva foram bits-informacao decorrentes da entropia e fragmentacao galactica, irradiada pela luz de estrelas, reacoes nucleares dos nucleos de planetas, e radiacao cosmica. Como descobriu-se que esta formula apareceu junto com o Big Bang como as simples ondas de luz natural, deduz-se que estes bits-informacao sao fotons. Estes fotons-genes alcancam a superficie de planetas, adentram seus atomos, penetram nos eletrons e assume a maquinaria do atomo assim como viruses fazem numa celula. Com sorte, se reunir num atomo seis fotons, cada um representando uma das seis funcoes sistemicas, este atomo vai ser uma copia fiel da formula Matrix/DNA. E qual o atomo tem o numero atomico seis? Carbono. Esta a razao porque foi selecionado.
Na formula tem 4 funcoes que sao flexiveis, operantes abertas ao mundo externo, funcionam como variaveis; e duas funcoes que sao fixas, servindo mais como memoria registrando o resultado das operacoes das quarto variaveis. No building block do DNA, as duas fixas sao os dois acucares das hastes ( responsaveis pelo fenotipo), e as quatro variaveis sao as bases, responsabeis pelo genotipo. A setima funcao e’ executada esporadicamente pela uracila.
Entao porque em situacoes normais o carbono esta limitado a quatro liogacoes com outros atomos? Porque apenas 4 eletrons tem os fotons genotipicos variaveis.
Surprendeu-me com alegria a nova formula com seis ligacoes porque o carbono https://uploads.disquscdn.com/images/964cfccd7de1aa646f69466701e71c0623f15ec0f1111d2839c25587c28882dd.jpg esta ali na forma de 3 dimensoes exatamente como e’ a Matrix quando representada por algoritmos, como num diagrama de software. Isto sugere que devemos prestart atencao as condicoes extremas inusitadas criadas no laboratorio, porque podem ser exatamente as condicoes iniciais da Terra nas origens da vida. Se alguem tiver interesse na Teoria da Matrix/DNA, que foi desenvolvida por mim, quando estudava sistemas naturais e suas conexoes formando a biosfera na selva amazonica, digite: http://theuniversalmatrix.com E um abraco bem brasileiro ao Diogenes ( elogiavel trabalho o difundir a Ciencia no Brasil ) e todos que venham a ler isto…

Miniatura

xxxx

Referências:

  1. American Chemical Society, Six bonds to carbon: Confirmed (volume 94, n. 49, p. 13, 19 de dezembro de 2016). <http://cen.acs.org/articles/94/i49/Six-bonds-carbon-Confirmed.html?type=paidArticleContent>
  2. Site da New Scientist. “Carbon seen bonding with six other atoms for the first time”, de Rebecca Boyle. Acesso em 11 de janeiro de 2017; matéria publicada também na versão impressa da revista New Scientist (issue 3108, 14 january de 2017).
  3. PaperCrystal Structure Determination of the Pentagonal-Pyramidal Hexamethylbenzene Dication C6(CH3)62+”, DOI: 10.1002/anie.201608795.
  4. Site da ScienceNews. “Carbon can exceed four-bond limit” <https://www.sciencenews.org/article/carbon-can-exceed-four-bond-limit>. Acesso em 11 de janeiro de 2017.

 

 

A busca da Matrix/DNA na sua forma de campo áurico sistemico fotonico ou força vital no corpo humano

domingo, maio 7th, 2017

xxxx

A maior causa da grande tragedia humana é a nossa fraqueza tecnológica que nos impede de alcançar as áreas a que chegam nossas conquistas mentais, ou seja, nossas teorias naturalistas. A Natureza nos proíbe o conhecimento a partir de um limite que ela determina através das limitações dos nosso complexo sensorial e aparato tecnológico. Eu vejo sabedoria nisso: mesmo eu, descobrindo forças poderosas na Natureza, não as revelaria a esta humanidade, enquanto ela estiver neste estagio mental infantil e dominada pelos grandes predadores de humanos, os quais sempre se apossam dos poderes científicos e tecnológicos para reforçarem seu domínio escravagista sobre as presas humanas. E talvez alguém ja’ tenha agido assim, alguém que tenha compreendido isto, alguém como Tesla. E talvez alguém como Einstein, Fermi, etc., tenha ha’ muito suspeitado e teorizado as forças destrutivas dentro dos átomos, mas tenha se contido em publicar, só, fazendo-o num caso de extrema urgência quando não havia mais outra alternativa. Se Hitler vencesse, Einstein como judeu teria sua vida e a da humanidade prejudicada. Eu aprendi na própria pele que quando alguém tem seu horizonte mental ampliado pelo esforço na grande busca, ele se torna também responsável consciente pelo estado de vida da humanidade, e recebe com isso a obrigação de zelar por ela.

A cosmovisão da Matrix/DNA nos leva a suspeitar fortemente que o maior segredo da vida esta oculto a nos, porem a um passo de nossas mãos. Não teria outra alternativa logica natural para o processo de como a ultima forma evoluída da evolução universal a 4 bilhões de anos atras – as galaxias – terem se transmitido hereditária e geneticamente para a forma da primeira célula viva – senão através de fótons na função de genes, ou bits-informação. A reunião em qualquer ponto no espaço tempo que reúna certas condições “agriculturáveis”, de todos os fótons vizinhos irradiados por astros de um sistema galáctico torna-se a semente da vida e podem proliferar na forma dos materiais dominantes no tal espaço/tempo. Estes fótons penetram átomos, e dentro de átomos penetram suas partículas – ao menos seus elétrons – e como vírus passam a dominar a maquinaria dos átomos conduzindo-os a novas combinações, recompondo a rede de conexões e reproduzindo as partes do sistema galáctico de onde vieram. Por isso a unidade fundamental de informação do DNA biológico tem a mesma exata configuração e suas partes tem as mesmas funções do sistema galáctico. E esta configuração depois se amplia projetando-se na mesma forma como sistema celular biológico, ou seja, o primeiro ser realmente vivo, completo e funcional. E numa fase posterior essa mesma forma se amplia projetando-se como organismos.

Isto significa que os organismos estejam montados em cima de um mapa, um template, um esquema, que é essa rede de fótons. E quando dos organismos emergiu os cérebros – outra manifestação da mesma formula -, também estes tem suas partes e substancias montadas em cima desta formula. Se pudéssemos “ver”, “sentir”, ou capturar sua imagem e funcionalidade, mesmo que fosse com aparatos tecnológicos, nossos conhecimentos e poder se multiplicaria por mil. Para começar poderíamos eliminar todas as doenças mortais tradicionais e hereditárias. Poderíamos montar sistemas de produção de bens consumíveis libertando totalmente o ser humano dos trabalhos rotineiros escravagistas ( claro, isto se exorcizássemos antes os instintos animalescos da psique da aristocracia dominante hoje). Mas qual a dificuldade nos impedindo de alcançar estes campos fotônicos?

Dias atras, uma fantastica descoberta pelos astrônomos, pode bem servir de analogia para explicar isto. Na varredura que nossos potentes telescópios fazem pelo universo, aparecia uma pequena área totalmente negra, escura, como se ali não existisse nada, o que levou `a suspeita de que estariam vendo uma forte presença da teorizada matéria escura. Grande esforço tecnológico foi feito para reunir todas as lentes e ampliar suas diversas faixas de tomadas de fotos, etc, sobre essa área. Quando as fotos apareceram, uma estranha surpresa: aquela pequena região negra era na verdade como uma janela fechada encobrindo milhares ou milhões de galaxias luminosas!

Isto pode significar que aquelas galaxias estão muito mais distantes das que normalmente aparecem nas lentes, ou seja, são galaxias mais antigas, das origens do universo.

Isto me lembra quando viajando na selva tivemos o carro atolado na lama, desligado,e depois quando conseguimos desatola-lo e liga-lo novamente já na noite escura, eu estava na frente dos faróis e ao se acenderem, o negro tomou conta da minha visão. Luz forte demasiada nos cega, vemos o ilusório negro.

Então, quando hoje tento em meditação, ver o interior do meu cérebro, em regiões cada vez mais microscópicas, o negro toma conta conta da minha ilusória visão. E assim acontece com todos os instrumentos e experiencias cientificas que foram feitas buscando aclarar essa historia narrada por videntes sobre uma possível aura luminosa dentro e fora do corpo humano. Nos teremos que aprimorar nossos instrumentos para que atravessem ou contornem essa mancha escura saindo pelo outro lado, ou por baixo, e ai se nos revelara’ o esplendor da Matrix.

Abriremos uma janela escura para ver e admirar um mundo la’ fora num dia ensolarado…

O campo fotônico não é eletricidade nem magnetismo. Isto esta sendo evidenciado ( não confirmado definitivamente ) pelas buscas de autores relatados no artigo com link abaixo. Dentro da cosmovisão da Matrix/DNA, ela sugere que existe uma forma de luz natural muito forte que nos cega os olhos e nossos instrumentos, que ela é composta de sete partes ou frequências/vibrações diferentes entre si, e isto esta mais ou menos sugerido na nossa figura do espectro eletromagnético neste website. Que possivelmente exista uma luz muito forte como fundo do mundo material também foi narrado pelos meus pesquisados leigos e nativos em estados mentais alterados. Ela sugere que esta onda de luz é “semi-viva”, que foi a primeira forma surgida dentro deste universo de um sistema natural. Que ela é emitida continuamente por uma fonte pulsante e por isso as ondas emitidas se justapõem, e assim a veríamos num plano horizontal, mas se a olhar-mos num plano vertical a veríamos pulsando como espirais na forma como vemos o DNA. E isto, ela sugere, alem de ser o template de todos os sistemas naturais do universo, é a aura humana ainda invisível a nos.

Eu não admito que a possível existência de uma super-consciência cósmica esteja a nos vigiar e nos negue este conhecimento, permitindo continuar esta horrível carnificina na Terra em estado de caos. Eu não admito que uma mente sensível dotada de nossas emoções e com poder total permitisse que seja um animal, quanto mais um ser humano, sendo torturado na cama até a morte por uma doença como o câncer, etc. Não existe justificativa racional para isso, a não ser que tal super-consciência seja insensível ou não esteja ciente do que esteja ocorrendo aqui. A usurpação de tal conhecimento pela classe dominante para usar tal conhecimento apenas em seu beneficio e escravizando ainda mais o resto dos humanos não seria justificativa, pois se me dessem o poder deste conhecimento bastaria me dar junto o poder para consertar este sistema social e eliminar qualquer possibilidade de divisão social e dominação.

Então nos sobra a realidade: a natureza nos esconde um conhecimento seria maligno para nos agora mas ao mesmo tempo seria um grande beneficio no combate ao que nos tortura agora. Conclusão: não existe inteligencia conduzindo o desenvolvimento do nosso conhecimento, o que existe é o simples desenvolvimento da evolução, cada conhecimento ocorre naturalmente `a medida que o cérebro se aprimora e se torna devidamente aparelhado para apresentar tal conhecimento.

O meu maior lamento hoje é não ter as condições necessárias para montar meu laboratorio, como comecei a montar um na selva amazônica, oculto da civilização, justamente porque se eu descobrisse algo para aumentar o poder da humanidade eu não o entregaria `as águias de rapina. O meu foco central seriam muitos, como as buscas para elucidar o sistema oculto no cérebro humano, nas células, e focalizaria principalmente as energias radiadas pelo sol e núcleo terrestre em busca dos tais fótons e suas redes de conexões.

Enquanto o laboratorio permanecer apenas nos sonhos que serão sonhados enquanto eu estiver vivo, vou tentando ampliar as teorias, e por isso tenho que conhecer tudo o que outros autores que andaram resvalando no grande segredo, descobriram ou ao menos teorizaram. O artigo com link abaixo, do Dr. Buryl Payne, é um bom começo, já que e’ um autor que tem apresentado inventos práticos, com a mente bem firme no solo, e parece fornecer uma boa relacao de outros pesquisadores. Quando o Dr Payne diz que a substancia do “biofield” não parece ser nem energia nem magnetismo e sim algo ainda desconhecido ele bate com a nossa cosmovisão que sugere ser a substancia de luz primordial:

The Discovery of Biofield

A Different Type of magnetism?

http://www.buryl.com/biofield.htm

 

Como Compor a Força dos Sistemas Naturais?

sábado, abril 22nd, 2017

xxxx

Observo um senhor bastante idoso, caminhando com dificuldade, o corpo desajeitado. Da’ para entender o porque, em termos de energia. Em todo sistema – vemos isto claramente na formula dos sistemas – a energia tem inicio, cresce, amadurece, degenera e cai. Mas isso acontece também com pedras, rochas, pedaços de minério. Todos irradiam sua energia ate se desfazerem em pó, pura massa.

Então qual a diferença entre um sistema e um objeto inerte, inanimado? Não é a energia.

Mas a energia produzida em F1 é diferente da energia num minério. Qualquer energia que conseguimos usar como eletricidade, nunca vai conduzir um objeto a viver o roteiro do ciclo vital…

Bem,… na verdade a natureza fez isso quando, com apenas uma forma de astro, transformou-o nas outras seis formas. Este astro inicial não era animado, não era sistema. Então essa energia vital, veio de fora dele?

Bem,… ele era composto de pequenos sistemas, os átomos. os quais continham a energia vital.

A questão é: qual o mecanismo que faz uma colonia massificada de indivíduos tornar-se um sistema cuja configuração é igual a configuração do individuo? Assim como uma aglomeração de seres unicelulares formaram os sistemas multicelulares.

Muitos fractais de mesmo tamanho, conectados entre si, geram-se como um fractal maior?

Num ser unicelular temos o lisossomo, que é função 7. Quando os unicelulares se tornam um multicelular, o lisossomo se torna um figado, na função 7. No figado continua a mesma função básica sistêmica, porem muda os materiais, a forma, e torna-se mais complexo realizando sub-funções. Então, este mecanismo que transforma o conglomerado de pequenos fractais num grande fractal, faz com que de uma região do pequeno fractal, e de uma de suas partes, se estenda uma força carregando as informações desta parte para modelar a massa mais externa do aglomerado, produzindo a mesma parte, maior e mais complexa.

Bem, ai já estamos abordando a diferenciação celular, cujo mecanismo os cientistas ainda não conhecem.

O que interessa aqui é que a força que corre nos circuitos dos sistemas não é uma energia simples, conhecida. Senão, bastaria pegar os materiais, a formula, eletricidade, e fazer um motor perpetuo, uma galaxia em miniatura, ate um ser vivo. Mas Stanley&Wilson fizeram isso com imitando a atmosfera primordial e dando descargas elétricas, conseguindo apenas aminoacidos sem vida, sem darem o segundo passo vital. O problema esta na energia que sai do buraco negro em F1.

A teoria geral da Matrix/DNA a todo momento indica que nos circuitos correm fótons que tem em si registrados as informações. Estes fótons são carregados, ou carregam, a energia interna dos circuitos. Então a resposta seria a luz.

O método para obter a energia vital seria aplicar as setes frequências da luz ( ou da onda universal de radiação) nos elétrons, na sequencia exata da formula. Mas como fazer isto? E como saber qual fóton ou qual onda de luz vem de qual sistema para se fazer um sistema previsto?

Isso teremos que resolver, porem não tem como pesquisar e avançar sem ter um laboratorio. A força que corre nos circuitos dos sistemas naturais… é da maior importância.

 

A Formula Universal, Matrix-DNA, Pode Cometer Erros Contra Si Própria, Corrigidos pelo Mecanismo da Autocura, como o DNA.

quarta-feira, março 29th, 2017

xxxx

Acabei de descobrir que a Matrix/DNA Universal pode cometer erros contra ela própria, e entre outros efeitos disso, indica que de fato existe o livre-arbítrio… ate’ um certo limite, desde a era das partículas, dos átomos, das galaxias…

Mas no código que ela carrega – para produzir sistemas naturais impregnados do ciclo vital – já veio encriptado o mecanismo de autocura, o qual e’ responsável pela entropia, degeneração, auto-reciclagem ou morte, onde ocorre a mutação que elimina o erro e o novo renascimento como uma oportunidade para trilhar o caminho requerido pelo Universo.

Os biólogos já perceberam que o DNA tem a capacidade de corrigir erros nas translações dos genes, mas desconhecem a causa e o mecanismo. Agora sabemos a causa e o mecanismo…

A Matrix errou, quando, por exemplo, saiu da nebulosa de estrelas para se tornar sistemas galácticos fechados em si mesmos, cortando relações com o resto do mundo e assim fechando as suas portas a sua própria evolução. Assim ela existiu por bilhões de anos quando a sutil e sorrateira entropia começou a produzir-lhe as dores do mal funcionamento sistêmico. Ela praticamente morreu como sistema fechado tornando-se sistema aberto na forma de sistemas biológicos, quer dizer, vivos. Erro, experimento do erro, constatação do erro, desespero do erro estar fadado a ser eterno, principio de autocura, morte, queda, caos, mutação, renascimento, como sistema aberto. estudando este processo podemos saber algo do que os biólogos ainda não conseguiram desvendar: como funciona, qual a causa, do mecanismo corretor de erros do DNA.

A origem deste mecanismo e’ ainda mais profunda e se perde nas noites do tempo, ou seja, vai para alem do Universo e do Big Bang. Esta origem vemo-la na onda de luz original emitida junto com o Big Bang – ou vinda antes e produzindo o Big Bang. Ao se expandir na substancia espacial – a dark matter – a onda de luz que tinha encriptado o código para criar sistemas  inclusive os vivos, vai perdendo suas partículas fótons que saem do fluxo central, e quando ela se enfraquece ela se desintegra no resto que ainda existe de fótons. estes fótons começam a fazer o caminho reverso na forma de energia negativa e luz negra. O final sera estes fótons recompor a onda de luz original retornando a fonte de onde veio. Assim a própria luz erra ao se expandir onde não devia, morre, se desintegra, muta, e retorna para renascer da forma correta. Autocura… E como ela retorna impregnada de auto-consciência, podemos dizer que a autocura possibilita a transcendência.

A Cura das Grandes Doenças Esta’ Na Formula Perfeita da Matrix Que Esta’ nas Plantas!

quarta-feira, março 29th, 2017

xxxx

Acabei de fazer uma descoberta muuuuiiiito importante.

Sabe porque nossas Ciências ainda não conseguiram eliminar estas doenças de milênios que torturam e matam? Como câncer, diabete, mal colesterol, etc.?

E sabe porque as curas que aprendemos fazer se baseiam em substancias das plantas?

E’ porque estas doenças milenares são devido disfunções de sistema natural, e organismos são sistemas.

E existe uma formula natural que produz todos os sistemas. Esta formula criou o sistema astronomico que funciona como um relógio, quase perfeito. E os sistemas biológicos foram reproduzidos por e dentro deste sistema astronomico.

Então, os primeiros sistemas biológicos – as plantas – foram feitas por essa formula no seu estado perfeito, por isso são superiores aos animais no sentido de que são ligadas diretamente a uma estrela, de onde recebem a energia pela fotossíntese. O fato e’ que uma planta inteira e’ a formula inteira, um sistema perfeito. O que temos a fazer e’ extrair a formula inteira da planta e inseri-la, digeri-la no corpo humano. E não dividir a planta em substancias extraindo-se apenas uma ou algumas substancias, que são meramente partes do sistema. A formula no seu estado perfeito e completa vindo de uma planta vai se interpor `a formula imperfeita com disfunções que se projetam como doenças e deve corrigir estas imperfeições. Não sei ainda como fazer isso porem me lembro agora do método da homeopatia e este deve ser o caminho inicial. Por isso a homeopatia quase funciona, apenas esta’ faltando ampliar e modificar o método.

Obs: Eu já apontei antes como uma arvore, uma laranjeira por exemplo, reproduz exatamente a forma de sua criadora, que foi esta galaxia: 1) A galaxia espiral tem seu eixo e seus braços… a arvore tem seu tronco e galhos, e ainda imitando uma espiral; 2) Nos bracos da galaxia pendem os planetas, assim como nos galhos da arvore pendem as folhas; 3) Destacam-se pendendo dos bracos das galaxias as luminosas estrelas, enquanto nas pontas dos galhos da arvore vemos laranjas amarelas, maduras; 4) E ate’ os fluxos da seiva subindo e descendo no tronco da arvore e’ igual ao fluxo do circuito na formula da galaxia – basta ver a formula da Matrix/DNA.

Mas e’ claro que tinha de ser assim pois quando as sementes da vida, digo, para sistemas biológicos, chegaram `a Terra, primeiro elas fizeram as plantas. Porem, esta foi uma grande armadilha do destino para as plantas. A galaxia pecou contra as leis do Universo e ao invés de continuar sua evolução ela se fechou em si mesmo cortando relações com o mundo. Por isso ela caiu na Terra, condenada a obter sua energia com seu trabalho e na forma de sistema aberto.Assim se formaram as células animais, como sistemas abertos porque não receberam uma das peças principais da formula, que executa a função de estrela e na forma biológica são os cloroplastos. Como sistemas abertos a evolução os animais foram mudando de formas ate chegar a nos, prontos para receber do alem das galaxias as sementes superiores da consciência cósmica. Mas como as plantas receberam a formula ainda inalterada da galaxia, pecaminosa, ficaram sem destino senão sua extinção. Mas nelas esta o segredo da cura dos sistemas que se deformam porque são abertos.

Cerebro e Matrix/DNA: Inteligencia Surge de Um Algoritmo no Cerebro Humano

domingo, março 26th, 2017

xxxx

Ha’ mais de um seculo – depois de algumas importantes descobertas sobre o cérebro – tem sido acreditado que existe uma infra-estrutura no estilo computacional que deve estar oculta por trás das funções do cérebro e tem-se insistido que e’ necessário descobrir esta infraestrutura para se entender melhor este cérebro. Esta logica computacional, acreditam os acadêmicos – deve dirigir a maneira pela qual as células neuroniais se conectam para produzirem o conhecimento inteligente e a flexibilidade nas atuações. Existe uma tal de Teoria da Conectividade que já’ sugeriu que a origem da inteligencia esteja enraizada numa logica de permutação na base da potencia-de-dois, um conceito bastante comum em algoritmos na programação computacional. Agora os cientistas responsáveis por um paper publicado nesta semana revelam uma pesquisa pela qual acreditam que confirma a teoria. A formula algorítmica seria N = 2i−1 ( onde i para números de entradas de informações distintas; N e’ o numero de neuronial cliques com todos os padrões possíveis de conectividades combinadas).

Por outro lado, eu – que venho da selva com uma teoria cosmovisionária para caipiras da roça – penso ter descoberto ha’ 30 anos atras uma formula que pode ser interpretada como um conjunto de algoritmos que teria modelado e inserido as funções no cérebro. Mas a formula que sugiro e’ mil vezes mais complexa e tem a grande diferença de produzir processos vitais e não apenas no estilo mecanicista computacional. Esta teria sido a formula aplicada pela Natureza para organizar a matéria em sistemas naturais e o cérebro em si mesmo e’ um sistema natural.

Esta formula e’ representada por uma figura animada pois suas variáveis são produzidas pelo processo do ciclo vital. Porem, a representação da formula e’, ao mesmo tempo, um programa de algoritmos como dos mais simples para softwares – descobri isso a 30 anos atras ainda na selva. Acontece que o cérebro em si mesmo e’ mais um sistema natural e portanto, deve ter sido modelado pela formula que e’ um conjunto de algoritmos. Então o que a Teoria da Conectividade e a investigação dos cientistas publicada hoje estão batendo com minhas previsões de 30 anos atras. Mas tem umas diferenças cruciais nas interpretações deste fenômeno e para explica-las preciso trazer a formula para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Segundo minha teoria, o cérebro esta montado em cima desta formula. Devido uma serie de dificuldades ( como a falta de tempo, a falta de acesso aos cientistas da área, etc.) eu ainda não pude identificar qual elemento do cérebro corresponde a qual F (função sistêmica) da formula. Tenho anotado centenas de papers sobre as informações, mapas cerebrais e as mais recentes descobertas no campo das ciências neurológicas buscando montar essa identificação, porem a falta de tempo e condições de trabalho estão me atrasando. Alem disso, eu preciso algo que acho não existir: figuras inteiras do interior do cérebro para ter uma visão de conjunto como tenho da formula. A primeira indicação que salta aos olhos ‘e que `a esquerda da F5 temos o hemisfério esquerdo, e a direita de F5 temos o hemisfério direito. A base central, nuclear do cérebro deve ser a região do hipocampo e portanto este deve corresponder a F1, o qual’e’ o núcleo e o inicio do circuito da formula. Mas depois, no cérebro vem suas partes, como as glândulas, etc. e estas partes que precisamos identificar de acordo com suas funções. Então, num primeiro relance, penso que as camadas de neurônios representam os espaços das setas na formula, os quais são, na formula, as formas do corpo que rola sob a forca do ciclo vital. Se isto for correto, a teoria dos investigadores esta’ muito distante de finalizada. Eles estão pensando que apenas as camadas de neurônios, suas diferentes regiões no cérebro são o hardware onde se instala e se processa o software algorítmico. Estão ignorando as peças do cérebro nestas regiões?

Eu penso que o cérebro esta dividido – vertical e horizontalmente – em seis regiões, cada região tem um função especifica em qualquer pensamento, mas cada região e’ um sub-sistema no mesmo modelo da formula, ou da totalidade do sistema que e’ o cérebro.

O fato e’ que o cérebro tem uma grande diferença com computadores, apesar de que os humanos criaram os computadores como uma imitação do cérebro. A diferença e’ que o cérebro e’ autônomo, cria e produz e modifica, transforma por si próprio, enquanto o computador nada faz disso. Em outras palavras o cérebro e’ um sistema vivo e o computador um sistema em hibernação, mecânico. A diferença vem do fato que o código em que o cérebro se baseia e’ um código vivo, de algoritmos vivos, porque esta animado pelo ciclo vital. Então esta investigação acredita que descobriu a causa da inteligencia baseado num exercício matemático do calculo de todas as variáveis do numero dois elevado a uma potencia n, e disso resulta uma sequencia fixa, mecânica, linear de números.

Na minha macaquica e humilde opinião, eles vão se deparar com um cérebro-maquina, morto, que nada vai produzir do que o cérebro vivo produz. Muito menos a inteligencia com sua criatividade e autonomia. Não vejo como as nossas ciências vai mudar esta abordagem enquanto imperar no meio acadêmico esta visão de mundo mecanicista e redutora. talvez estes pequenos avanços no caminho errado sejam o guia para endireitar sua cosmovisão, pois a ciência tem progredido pelo método tentativa e erro para então descobrir o acerto. Vou me esforçar para estudar e assimilar o que fizeram pois nesse meio tem as informações cientificas que foram ( junto com as informações da natureza bruta da selva), a base da minha cosmovisão.

Fui notificado desta pesquisa primeiro por um artigo no link ( e dai puxei o paper cujo link vai depois a seguir):

https://futurism.com/new-clues-hint-at-the-imminent-release-of-teslas-newest-model/

Intelligence May Stem From a Basic Algorithm in the Human Brain

A theory posits that the all of our thoughts are a function of a basic algorithm, N=2^i–1. ( A teoria sugere que todos os pensamentos são uma função básica algorítmica: N=2^i-1)

This development may be huge for AI, since artificial neural networks operate much like the brain, applying this formula may be the key to true intelligence. ( Este desenvolvimento pode ser valioso para Inteligencia Artificial, desde que rede neuroniais artificiais operam aparentemente como o cérebro, aplicando esta formula pode ser a chave para a verdadeira inteligencia natural.)

 

The brain’s formula

Neste artigo obtive o Scientific Paper, cujo titulo e link e’:

Brain Computation Is Organized via Power-of-Two-Based Permutation Logic

http://journal.frontiersin.org/article/10.3389/fnsys.2016.00095/full

Original Research ARTICLE

Front. Syst. Neurosci., 15 November 2016 | https://doi.org/10.3389/fnsys.2016.00095

Meu comentario publicado no paper da Frontier:

I am a layman in this specific area, but from my specialized field I think I can offers a new insight to the authors about this “flexible behavior”. My theoretical results are suggesting ( since about 30 years ago), a general natural formula for all natural systems, and the brain’s structure for this process called “intelligence” must obey that formula. It happens that the formula is an algorithmic representation (as you can see the formula at my website). So, in this case my models has predicted yours findings.
The difference is that my algorithmic formula is a kind of “living process”, than, the flexible behavior, while yours mathematical algorithm is not. Thoughts mimics biological or living processes, they are developed by a life’s cycle common process. That’s the secret of creation, autonomy, etc., which, AI does not have it, yet. I had no time for learning yours mathematical development for arriving to yours formula and making comparisons with my formula, for to perceive where are the differences. I think this work can help you developing yours research and knowledge on this issue. Cheers…
xxxx
E outros comentários publicado pela MSN-USA, em:
http://www.msn.com/en-us/news/technology/researchers-uncover-algorithm-which-may-solve-human-intelligence/ar-AAkTr2R?fb_action_ids=10210902314866604&fb_action_types=og.comments
I have registered the copyrights from 30 years ago in Brasil and USA showing a set of alghoritms as the framework of the brain as of all natural systems and life’s cycles. But my formula/alghoritm is a lot more complex than this N = 2i-1 formula. It is not my interest to comunicate that I had predicted it, but suggesting that these researchers changes their interpretations and approaches, because they are in the most difficult and slow way, And we need this right konwledge for helping millions of people being tortured by mental ilness.

My formula represents a thing that is alive, autonomous, creator and has flexible behavior. There is not only two variables, but, seven, like seven are the variables encrypted at a DNA’a unit of information. And each variable for the whole system is variable in relation to itself. it is not translated by Math neither mechanistic processes like the alghoritm above which merely results in a sequence of fractals and nothing else. Each new brain’s region and elements are built by the same process of life’s cycle that build our entire boddy and produces the differentiation of shapes along a lifetime. This formula wich I called “Matrix/DNA” was extracted from comparative anatomy between living and non-living natural systems, so, it is natural and alive, can not be compared with our nowaday computers. The formula and explanations are at my website, if someone is curious about

Turiel Grigori ·Owner at Trabalhador(a) independente

And might this same algorithm be responsible for disallowing us from seeing reality as it REALLY is?
No, Turiel. We and the whole Universe has evolved under a kind of Matrix, in the sense that all biological systems has evolved under a matrix called DNA. Like the DNA is not playing dice with us, the universal matrix is not too. We can’t see the reality as it really is because we are almost blind ( we can see only one face of objects – those reflecting the visible frequency of the eletromagnetic spectrum, and we are blind to the other six frequency/vibrations that are here and compose this world. Also our brain has poor and limited sensors such our technological sensors. I am not seeing supernatural ghosts or intelligent aliens behind this matrix for explaining its existence and functionality, it is purely natural. But, since I am almost blind…who knows?
xxxx
ESTUDO/TRADUCAO DO ORIGINAL PAPER:
http://journal.frontiersin.org/article/10.3389/fnsys.2016.00095/full

Brain Computation Is Organized via Power-of-Two-Based Permutation Logic

Computação Cerebral e’ Organizada via Logica de Permutação Baseada na Potencia-de-Dois

Ha’ considerável interesse cientifico em entender como as células se conectam – o tao presumido computacional padrão – tao organizadas que o cérebro possa gerar inteligente conhecimento e flexível comportamento.

A Teoria da Conectividade propõe que a origem da inteligencia esta enraizada numa logica de permutação na base da potencia-de-dois (N=2i-1), ( ver wikipedia: https://en.wikipedia.org/wiki/Power_of_two ) produzindo especificidade para arquiteturas de células montadas capazes de gerar especificas percepções e memorias, assim como generalizado conhecimento e acoes flexíveis. Nos mostramos que esta logica de permutação e’ amplamente usada nos circuitos corticais e subcorticais através de especies animais e e’ conservada para o processamento de uma variedade de modalidades cognitivas incluindo apetite, emocional e social informações.

Todavia, modulatórios neurônios, tais como os neurônios dopaminergic (DA), usam uma logica mais simples apesar de seus distintos subtipos. Interessante, esta logica de permutação do especifico para o geral permanece largamente intacta através dos NMDA receptores – o switch sináptico para aprendizagem e memoria –  foram deletados durante a fase adulta, sugerindo que a logica ‘e um desenvolvimento pre-configurado. Alem disso, esta logica computacional e’ implementada no cortex via a combinação de uma estrategia de conectividade ao acaso nas camadas superficiais (2/3), enquanto ns profundas camadas as organizações  de não-acaso são 5/6.

(continuar tradução)

 

Pesquisar:

  • Theory of Connectivity ( proposes that the origin of intelligence is rooted in a power-of-two-based permutation logic (N = 2i–1), producing specific-to-general cell-assembly architecture capable of generating specific perceptions and memories, as well as generalized knowledge and flexible actions.)
  • Muito importante a pesquisar aqui: We show that this power-of-two-based permutation logic is widely used in cortical and subcortical circuits 
  • modulatory neurons, such as dopaminergic (DA) neurons – use a simpler logic despite their distinct subtypes.
  •  ler: Theory of Connectivity: Nature and Nurture of Cell Assemblies and Cognitive Computation ( em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4850152/

Onde se le: How should cell assembly organize itself so that incoming information can be orderly and gradually converted into memory, concepts, and flexible motor behavior?

 

DNA/RNA – Triplex Codons – Problema para Matrix/DNA Resolver.

terça-feira, fevereiro 21st, 2017

xxxx

Esta imagem tanto mostra RNA como qualquer das hastes do DNA

Tenho acreditado que a formula da Matrix fechada vinda da astronomia se insere no DNA na seguinte maneira:

Esta é a formula da Matrix:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

xxx

E este é um pedaço do DNA:

 

Image result for DNA

Como a formula esta’ inserida no DNA:

A formula tem 6 partes, ou 6 funcoes, denominadas F. E F1 e F4 sao a base e o topo da formula, estão exatamente em posições opostas, e a formula é cortada em duas meias-faces pelo circuito F5. Ora, esta imagem da formula se encaixa perfeitamente na imagem do DNA quando deitamos a formula e F1 e F4 se tornam os açúcares (os losangos azuis) pendurados nas duas hastes laterais, sobrando os 4 Fs entre eles que se encaixam perfeitamente na posição de 4 bases como se ve na imagem. Cada açúcar está ligado a uma base nitrogenada e a este conjunto acucar + base se da o nome de nucleotide. Entao a formula seria composta por 4 nucleotides alinhados tanto vertical como horizontalmente. Não importa que para 4 nucleotídeos existam 4 açúcares, enquanto a formula indica que so’ existam dois: pois na verdade dois açúcares de uma mesma haste sao sempre iguais e diferentes dos dois da outra haste, por quiralidade. Portanto, dois açúcares repetidos tem como significado final um açúcar, uma função sistêmica.

Assim tenho me dado por satisfeito entendendo que a unidade fundamental de informação do DNA não é um nucleotídeo nem um par lateral de nucleotídeo, mas sim, dois pares laterais.

Porem, temos um problema a resolver. A questão do triplex, ou codão, (codon), que podemos ver na primeira figura. O codão é uma seção contendo uma sequência de 3 nucleotídeos da mesma haste. A Ciencia dividiu assim a haste de 3 em 3 porque foi encontrado que o DNA aplica esta sequencia de 3 nucleotides para fazer cada aminoacido. Por que a formula fez o DNA para fazer os tijolinhos básicos dos trechos do circuito da formula – denominados proteínas – dessa maneira?

Então notamos que tomando um codon, temos seis nucleotideos. E seis sao as funcoes que completam a formula ( a função 5 apenas tem a função de reproduzir estas unidades de informação, ou seja, reproduzir os sistemas). Sera possivel entao que a formula esteja inserida como codon e nao como tenho descrito acima? Fica esquisito porque os açúcares nao estariam nas duas posicoes tl como na formula. Existe uma ressalva. A formula tal como esta representada é apenas para sistema fechado e o DNA é sistema aberto como todos os sistemas vivos, biologicos. Então nesta mutação de fechado para aberto a formula torna-se plastica, podendo adquirir outra forma mas sempre mantendo a estrutura de seis funções sistêmicas.

Existem muitos detalhes a considerar para resolver este problema, e no assunto ” A Matematica do DNA” podemos notar um deles e até ser ajuda para resolve-lo. Tambem tem-se que considerar a diferenca entre fenotipo e genotipo.

Fica em aberto este capitulo…

Cérebro, Memoria: Hipótese da Consolidação dos Sistemas – Mais Uma Previsão Acertada da Matrix/DNA

terça-feira, fevereiro 14th, 2017

xxxx

Uma nova experiência laboratorial está exigindo uma mudança no paradigma da Neurologia e gerou a Hipótese da Consolidação dos Sistemas: memorias de curto-prazo envolve o hipocampo, mas memórias de longo prazo é de algum modo desconhecido transferida para outras áreas, como o córtex.

Os cientistas dizem que o mecanismo é desconhecido, mas tendo a formula que montou o cérebro humano, posso ver claramente qual é e como funciona o mecanismo.

A evidência é que numa experiência recente, no laboratorio alguém tentou ativar a memória através de neurônios do córtex um mês mais tarde, e de fato a memoria foi reativada. ( ver a fonte desta notícia no link abaixo e nos próximos dias farei novo artigo sobre os “papers” oficiais publicados)

Isto é importante porque como os cientistas, eu sempre pensei que a memória existisse no hipocampo, ou na região central do cérebro, mas com esta informação ela pode estar em muitas regiões, parecendo que é espalhada.

Mas então apenas agora me lembro que a formula da Matrix/DNA (mostrada na figura abaixo) sugere isso claramente, ou seja, eu já sabia disso, sem saber que sabia, porque nunca raciocinei a formula em relacao a memoria. O cérebro é um sistema em si mesmo, vendo-o separado do resto do corpo. Ele tem núcleo (a região central onde está o hipocampo), tem partes ( as diversas glândulas, regiões cerebrais, etc.), tudo interconectado, funcionando. O cérebro é mais uma cópia da formula da Matrix/DNA, ou seja, esta formula monta todos os sistemas naturais `a sua imagem e semelhança, na medida que permite o ambiente e os materiais do ambiente, o estágio evolutivo, etc. Podes ver que o cérebro tem hemisférios direito e esquerdo como a formula tem suas faces esquerda e direita dividida pelo circuito F5, que no cérebro se torna o corpus callosum. E a formula monta cada sistema a partir de um objeto inicial, um corpo, aplicando nele o ciclo vital que o faz se diferenciar em várias formas/funções e depois conecta estas diferentes formas como suas partes. Assim se formou o cérebro desde os primeiros rompantes de sistema nervoso nos seres primitivos como as bactérias.

Na formula está claro que o sistema-cérebro possui memória em F1, onde começa o circuito do sistema, ou seja, mais um ciclo vital. O circuito nada mais é que o fluxo de informações avançando, ou seja, um corpo crescendo em idade, como o corpo humano faz após nascer. Em F1 ocorre a gestação de novos sistemas, como o corpo humano, onde F1 é representado pela mulher grávida. Ora, um novo ser começa a ser formado com informações memorizadas que vieram de seus genitores. Por isso a memória já está em F1.

Então quando o fluxo sai de F1 e vai para F2, ele está sendo a informação do corpo inteiro, está levando o corpo inteiro, e com isso, claro, vai a memória do corpo. A nossa memória quando estamos na forma de adulto ( que na formula e’ F4), veio da memória na nossa forma como adolescente (F3), com mais alguns acréscimos.

Então quando transportamos a formula para o sistema “cérebro” e vemos F1 representada pelo hipocampo, notamos que o circuito sobe pelo hemisfério esquerdo em direcao ao córtex, e com isso ele está levando a memoria. Quando o circuito perfaz-se totalmente, a memoria está presente em todo lugar que ele passou, e se fixou. Assim conhecemos o mecanismo que transporta a memória pelo cérebro.

Mas estamos aqui pensando na formula quando ela desenvolve e estrutura a forma do cérebro, e se torna o template do cérebro. Outra coisa é mais tarde na evolução biológica chegando ao ser humano quando a formula retorna para criar os pensamentos, igualmente a sua imagem e semelhança.

Cada pensamento nasce vive e morre pela mesma configuração da formula, porém, os pensamentos são muitos, ocorrem em sequências, nunca dois ao mesmo tempo, e tem duração de vida brevíssima, muito menor que a do cérebro. Além disso, pensamentos não se fixam nem se auto-reciclam idênticos. Pensamentos são micro-ciclos abstratos ( softwares) de e dentro de um macrociclo concreto (o hardware) que é o cérebro. Isto significa que em relacao a pensamento, a memória está sempre em movimento, pulando de região para região, é impossível fixá-la em algum ponto, e depois que ela passa por uma região, desaparece daquela região. E as partes da memória carregadas por cada pensamento morrem com os pensamentos, ou, quando o pensamento for importante, quando ele foi contaminado por informação nova que não existia antes, ele chega ao córtex e perfaz a trajetória de F5, retornando diretamente do córtex (F4) para o hipocampo e registrando-se ali definitivamente como mais um acréscimo da memória estrutural.

Então existe a memória estrutural e a memória abstrata mental, ou memória dos pensamentos, segundo a Teoria da Matrix/DNA.

Muito simples entender isto quando se tem a formula, concorda? Porém, o maior absurdo disto e’ que os cientistas não conhecem e nem entenderiam a formula. para explicar de onde ela veio eu teria que montar um curso universitário de alguns anos e isso me e’ impossível. Então, infelizmente, vão continuar gastando bilhões e dólares para descobrir coisas por acaso quando uma teoria dirigindo as experiências ficaria muito barato e com melhores resultados.

Vamos trazer a formula para ver isso melhor:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

 

Fonte da informação sobre a experiencia cientifica:

Think you’ve got a terrible memory? You don’t know the half of it

http://ideas.ted.com/think-youve-got-a-terrible-memory-you-dont-know-the-half-of-it/?utm_campaign=social&utm_medium=referral&utm_source=facebook.com&utm_content=ideas-blog&utm_term=social-science

Observe no artigo que o entrevistador pergunta aos neurologistas porque a memória é tão maleável?

Eu vou ter que procurar porque eles pensam que a memória é maleável, ou seja, maleável em que sentido, em relacao a que? A formula está sugerindo claramente que a memória é tão maleável como um corpo humano, mudando ou desenvolvendo-se em diferentes formas, etc. Mas as respostas dos cientistas foram muito nebulosas e acho que não responderam a pergunta. Um deles citou o fato de que tendemos a esquecer um evento de extrema agonia e para explicar isso ele diz que nosso cérebro faz isso para nos poupar de dolorosas recordações inúteis, etc. Ora, o cérebro por si só não tem propósitos, não pode saber que mentalmente sofremos ao recordar, ele não faz nada disso, e como “o cérebro é eu” e “eu sou o cérebro”, ele estaria apagando, extraindo uma parte de si mesmo, o que penso ser impossível. Combatem o dualismo de Descartes em corpo e alma porém criam o dualismo cérebro e o eu como se fossem duas coisas distintas? O que acontece – segundo a minha cosmovisão – em relacao aos “pânicos esquecidos, apagados da memória” é o mesmo que acontece quando nosso corpo é ferido ou uma perna quebrada. A ferida se cura, cicatriza e desaparece, a perna volta ao normal, etc. Falta de entender que a memoria em si é um sistema, um sub-sistema do cérebro, e como tal deve ser vista como um organismo, com mesmas propriedades. A  seguir copia do trecho desta pergunta:

Entrevistador: “A question for the group: Why is human memory so malleable?”

Elizabeth Loftus: Whatever your theory is, why would Darwin or God or whoever have made us with memories that are so malleable? That must serve some sort of function, and one of the functions that malleable memories can serve is to be able to correct errors that creep in. You can update your memory with accurate information, and that is certainly a benefit. ( obs.: sim, porém neste caso, quem “update” ou corrige erradas informações na memória são nossas experiências afrontando a realidade do mundo externo, o qual atua como um medico, e as corretas informações inseridas são como os remédios ou cirurgias ministrados pelo medico-realidade).

Corpo Humano pela Formula da Matrix/DNA: Mensagens da Matrix

domingo, fevereiro 12th, 2017

xxxx

Todas as partes do seu corpo foram construídas pela natureza acionando um conjunto de forças-comando que flui através da matéria e se você não conhecer isso, jamais vai entender com clareza seu corpo e não vai poder ajudar seu corpo a manter sua saúde e acelerar sua otimização, sua evolução. A sua sorte é que eu consegui descobrir esse comando e consegui transcreve-lo como uma figura, dinâmica, a qual chamo de “A Formula da Matrix/DNA”. Fica muito fácil entender todos os sistemas, sub-sistemas, órgãos, circuitos, doenças, do corpo tendo esta formula sobre sua mesa. E você vai descobrir coisas surpreendentes jamais imaginadas pela humanidade, o que vai levar seu cérebro, sua inteligencia mental a dar um grande salto evolutivo. Então por que não investir alguns minutos conhecendo a formula, se tudo e’ de graça?
Por exemplo, suas mãos. De onde a natureza tirou a ideia de fazer estes acessórios no seu corpo e nesta forma, com suas funções?! A nossa primeira forma foi redonda,uma célula, sem mãos e pernas, mas ela não sobrevivia bem sem poder agarrar alimentos próximos ou mover-se, então aquela célula percebia o alimento próximo e uma desesperada necessidade de agarra-lo, tentando alongar-se na direcao dele.Este “desejo” sempre aciona a formula, porque a célula já era a formula materializada, e “acionar a formula” significa a formula se reproduzir. Acionada a formula ela tem que construir uma arquitetura natural material para ela se expressar por completo, e isto leva tempo, depende dos materiais disponíveis no ambiente, etc. A instalação da forma material passa por fases evolutivas por isso primeiro surgiu o simples cílio na célula, depois foi evoluindo para patas de aranhas,cascos de cavalo, garras de leão, mãos de macacos, ate chegar a mãos humanas onde a formula esta quase ou já foi completada.Para entender sua mão e descobrir um novo mundo muito interessante, ponha sua mão esquerda sobre a primeira figura abaixo de maneira que a palma fique sobre F1, o cone, e o mindinho sobre F2, etc. mas entenda algo da formula antes: ela representa um sistema natural perfeito e foi feita pela Natureza aplicando uma onda de luz ( porque a onda de luz completa foi a primeira forma que esta formula apareceu neste universo, e você pode ver isto no meu website na figura do espectro eletromagnético) sobre um único corpo material inicial. Como a onda de luz, ou a formula, é um sistema construído pela força do ciclo vital que faz o corpo se derivar em varias formas/funções diferentes, cada parte, cada “F” da formula representa uma faixa etária da vida do sistema. F1 representa a gestação de um novo corpo, F2 representa o baby nascido, e assim por diante ate chegar em F7 quando o cadáver do corpo se desintegra em seus fragmentos. Então a palma da mão representa a chegada da formula no pulso e começando a gerar o novo acessório, o mundinho representa o baby nascido, o outro dedo representa a criança e adolescente, etc. Assim descobres que cada dedo tem uma função em tudo que você usa sua mão, e cada função é igual aquela que seu corpo inteiro representa e faz na vida real, em cada uma de suas faixas etárias. Experimente por exemplo tocar violão ou piano usando cada dedo de uma vez a começar pelo mindinho e tente perceber que você esta contando o ciclo da vida na forma de sons, e isto pode te inspirar a criar musicas.Muitas coisas interessantes vais descobrir sobre suas mãos.
Mas vamos a cada sistema do corpo, detecte o órgão principal, desenhe sobre ele F1, e siga localizando em cada outra parte do sistema os outros Fs. Veja no meu website por exemplo porque descobri o que faz o ciclo do bom colesterol se tornar o mau colesterol. Mas vamos agora ao cérebro, o qual é outra copia da formula. Tem um centro, o hipocampo, e em volta, espalhados no cérebro tem glândulas como a pineal, pituitária, etc. e este conjunto revela a formula, um novo entendimento do cérebro surge. Explica por exemplo porque e o que acontece por estar-mos usando quase que apenas o hemisfério direito do cérebro, vendo apenas a metade do mundo material ( vemos a substancia material mas não vemos a outra metade formada pela substancia luz). O hipocampo é a expressão de F1, que recebe os estímulos e começa a gerar um pensamento que sobe em circuito para a glândula que expressa o baby e assim por diante. Mas quando o pensamento chega em F4, onde termina a face esquerda da formula, ao invés de seu circuito seguir para F6 e fazer a volta completa, ele bate na parede do corpus callosum dividindo os dois hemisférios e despenca caindo de novo no hipocampo. Se for um pensamento importante, um estimulo importante, vai ficar ali armazenado como memoria. Mas o circuito não passou pela face direita da formula, não utilizou o hemisfério direito, por isso estamos operando no mundo material pela metade, e nossos conhecimentos, nossa inteligencia, são meias-inteligencias. nas minhas meditações baseadas na aura de fótons conectados como a formula eu tenho forçado o circuito mental atravessar o muro, e talvez tenha conseguido alguma coisa, pois fui o único humano ate agora a perceber numa onda de luz que ela é semi-viva pois ela se propaga pelo ciclo vital e ela contem o código da vida que mais tarde construiu o DNA. A humanidade continua sendo torturada pela nossa impossibilidade física de resolver obstáculos que depende de usar a formula. Esta sendo torturada por doenças milenares que nunca foram resolvidas, como canceres, diabetes, ataques cardíacos, etc., e tudo isto devido a nossa ciência ainda não conhecer esta formula, assim não entendo os princípios, as origens, e os significados do corpo como sistema, que é o que produz estas doenças. se você tiver juízo e realmente desejar tudo de bom para nossas crianças, nossas próximas gerações, tentar evitar que nossa especie seja extinta antes de conseguir-mos a evolução para enfrentar as mudanças cíclicas deste planeta semi-vivo igual a formula que o fez, você vai entender que deves colaborar na divulgação desta formula por todos os meios possíveis. A segunda figura abaixo retrata a formila no seu estagio evolutivo na nossa ancestral e criadora astronômica – a Via Láctea – e como estava naquela época a forma dos ancestrais dos cromossomas sexuais. A terceira figura mostra como a formula se apresenta em todos os sistemas naturais existentes, todas as arquiteturas naturais, desde os átomos, as células, as mãos, etc. E que… a força da Luz, a Matrix/DNA, esteja convosco…
E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Circuíto Sistêmico ou "Software" extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Circuíto Sistêmico ou “Software” extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Maos-Pela-Formula-da-MatrixDNA-300x268

Maos Humanas: Mais detalhes para a tese de que elas foram feitas pela formula da Matrix/DNA

terça-feira, agosto 16th, 2016

xxxx

Evolucao das Maos

Louis Charles Morelli – Facebook – 8/16/2016

https://www.facebook.com/biologicasemacao/photos/a.436030396417283.97850.435673183119671/1174555252564790/?type=3&theater

Pelo desenho, o mais parecido e indicado para ser ancestral das mãos humanas seria o crocodilo… Mas isto serve para entender-mos como a evolução funciona. As mãos humanas são da mesma forma que um nucleotídeo – os dedos mais a palma tem as mesmas funções sistêmicas das moléculas do nucleotídeo. Claro, tinha que ser assim, pois foram os nucleotídeos compondo o DNA que permitiram esta forma de mãos. Quando se poe as duas mãos frente aos olhos com as pontas dos dedos conectados – uma de costa a outra de frente – obtêm -se a exata forma de um par lateral de nucleotídeos, que e’ a unidade fundamental de informação do DNA. Acontece que este par, que e’ o building block do DNA, e’ exatamente igual ao building block de… átomos e galaxias! Isto se pode ver nos meus modelos em meu website. Resumindo – quando o primeiro ser vivo ( uma célula) precisava de membros para se mover e agarrar coisas, a formula universal dentro do DNA foi acionada e copiada numa certa posição na membrana da célula, pronta para se reproduzir materialmente, com carne e osso. A primeira forma erigida foram os cílios e depois a cada nova especie mais partes da formula eram manifestadas. Assim as especies inferiores tinham apenas pedaços da formula na forma de membros, esta formula se completa em formas mais evoluídas, como crocodilos, dinossauros. Porem, estes animais caíram na armadilha de se tornarem sistemas fechados em si mesmos, interrompendo sua evolução, se acomodando na forma de vida onde eram os reis dos rios e dos continentes, e assim se tornaram um beco sem saída, cujo único destino e’ a extinção. No crocodilo a formula se manifestou por completo, mas foi desperdiçada. E isso poderá também acontecer com a especie humana se formos no caminho do Admirável Mundo Novo de Huxley governado pelo Big Brother de Orwell. A natureza não se preocupa, ela tem todo o tempo do mundo, descartaria a especie humana e novamente a formula investiria numa especie inferior, ate o dia que uma não caia na armadilha e Gaia assista sua cria se levantando aos céus, na sua conquista espacial. Esta e’ uma versão do processo natural da evolução não contada pela teoria Darwinista mas em meu website e na categoria mãos humanas tem uma tese bem detalhada…