Posts Tagged ‘fórmula’

A dificuldade em provar a existencia da formula Matrix/DNA

sábado, setembro 9th, 2017

Deixarei este problema que escrevi a um leitor registrado aqui para pensar nisso:

I have a problem: I know that exists the formula/receipt for natural systems I called “Matrix/DNA”, but I know that is impossible its existence in nature as system. Hells… how I will prove it?

Maybe you could find the solution. Imagine that I get a conversation with aliens from Orion, Nebula, which has no biological existence. I will send yours photo as example of humans. They will ask how Nature did such thing? By magics? I will explain the human life cycle and perpetuation by reproduction. They will not understand, than I need sending 7 photos: one with your name, Jack, as embryo, other, of Jack as kid, and so on… They will ask: “But… there are seven humans. Who is Jack?” I will try to explain that the seven is one,…

They will show the photos of Jack as a baby and Jack 67 old and will say that I am lying, it can’t be the same being. That’s the problem with systems made by this formula. The system has seven pieces, each one is a systemic function, but the pieces are created by the process of life’s cycle ( which is the Matrix formula) applied to a unique piece. So, at any given momentum, there is only one piece, no system. But the piece exists only because there is the system, which is encrypted into its DNA, the system is hidden inside the piece. That’s why I can’t prove that the seven known shapes of astronomic bodies were made by that formula starting with only one, a gaseous star, which was transformed into the other six shapes… yes, Jack I will die trying to prove that a thing that I know exists, but in fact does not exist, although it exists…

Abelhas, sistema social e a formula da Matrix/DNA

segunda-feira, setembro 4th, 2017

xxxx

Incrivel como o sistema social das abelhas revela a formula da Mattrix/DNA. O fato do hive alimentar a que sera rainha com abundancia decorre da Funcao 7 quando fornece material em abubdancia para criar F1, que sera a rainha do sistema! Registrado aqui para entrar no capitulo relacionado do livro.

https://www.reddit.com/r/askscience/comments/6xvtf6/how_is_queen_bee_becoming_a_queen_bee_is_it/

How is queen bee becoming a queen bee ? Is it natural or is it acquired ? from askscience

[–]thatguybuster 15 pontos 

From Wikipedia :

“All bee larvae are fed some royal jelly for the first few days after hatching but only queen larvae are fed on it exclusively. As a result of the difference in diet, the queen will develop into a sexually mature female, unlike the worker bees. Queens are raised in specially constructed queen cells.”

Apparently there are already Queen larvae chosen from a previous queen from a hive.

xxxx

[–]natalieisnatty 14 pontos 

Any female bee can become a queen bee based on diet, so it is an acquired trait.

Extra information (aka me info-dumping on bees because I love them):

The way bee sexes work is that the queen can lay fertilized (two sets of chromosomes, one from her and one from a mate) and unfertilized (one set of chromosomes, only from the queen) eggs. The unfertilized eggs become male bees and the fertilized eggs become female bees.

The vast majority of fertilized eggs hatch into worker bees. They are female, but sterile and cannot usually produce eggs. However, if the worker bees decide that the hive is too crowded, or that their queen is sick, they will build a special place for her to lay an egg called the “queen cup.” It’s much larger than a normal honeycomb cell. She’ll lay a perfectly normal fertilized (female) egg in there and then forget about it. Then, once the egg hatches the worker bees feed it tons of food and royal jelly. The proteins in the royal jelly activate parts of the baby bee’s DNA that are normally suppressed, and she grows into a queen bee. She’s big, female, and fertile.

If the hive is too crowded, then the old queen bee will leave with a large portion of bees and start a new hive somewhere else before the young queen hatches. If the old queen is sick, then the worker bees will kill her before the young queen hatches. Queens never cohabitate.

Once the new queen emerges successfully, she’ll go on a “nuptial flight” where she meets drones and collects a lifetime supply of sperm. This takes a few days, and sometimes she gets eaten by a bird. This is the worst possible thing that can happen to her hive. Since they’re fresh out of eggs (from killing the old queen a few days ago) they can’t turn any new larvae into queens (a queen bee made in a normal cell, as opposed to a queen cup, is called an ‘emergency queen’). In this scenario, some worker bees will start laying eggs. However, since they’ve never mated, their eggs are unfertilized and hatch into drones. These drones fly off and (hopefully) propagate the hive’s DNA by mating with a queen. The rest of the hive dies :(

So, yeah! Royal jelly and lots of food is what makes a queen bee, not genetics. Royal jelly is a very complex mixture of protein and other molecules, so it’s hard to know exactly what part of it switches off the “worker genes” and turns on the “queen genes”.

xxxx

 

Universal Systems Model : Academic perspective x Matrix/DNA perspective

quinta-feira, agosto 24th, 2017

xxxx

Na area academica do ensino denominada Universal Systems Model, eles usam um diagrama:

Input > Process > Output > Feedback > Input > Process > ….

Observe que isto e’ um diagrama resumido da formula da Matrix/DNA, onde:

Input = F1

Process = F2,F3.F4,F6

Output = F7

Feedback = F7>F1

A principal diferenca e’ que a formula da Matrix/DNA se refere a sistemas naturais, os quais funcionam movidos pela forsa do ciclo vital, enquanto que a formula academica se refere a sistemas mecanicos, para maquinas ou operacoes automatizadas. Uma segunda nota, e’ a que ( como vemos no texto abaixo), os academicos se referem a ” open loop ” e “closed loops”, onde o Sistema comeca com o open loop e o component “feedback” constitui o closed loop, numa clara referencia aos estados de sistemas abertos e sistemas fechados da formula da Matrix/DNA.

The MatrixDNA as Astronomic Closed System

The MatrixDNA as Astronomic Closed System

Devo pesquisar os textos academicos desta area, assim como os nomes tecnicos da disciplina, etc.,  para buscar modos de interacao entre as duas formulas visando aplicar a formula da Matrix/DNA para otimizar a tecnologia.

Neste sentido, o primeiro passo e’ googlar ” universal systems model” e ver os itens. Iniciando, registro o link para um PDF:

https://www.wsfcs.k12.nc.us/cms/lib/NC01001395/Centricity/Domain/1555/3.03_Universal_Systems_Model.pdf

Technology Competencies Problem-Solving
Fundamentals of Technology

Onde se inicia lendo:

Explain the universal systems model

• Explain the components of the universal systems model

• Explain systems models in the context of the systems of technology such as communication and transportation

• Explain the elements or resources of technology as inputs to systems
The universal systems model is an attempt to graphically depict processes of all sorts. Viewing something through the scheme of the universal systems model is an attempt to simplify something that is relatively complex. The model typically includes a look at system inputs, processes, and outputs for open loop systems and a fourth component, feedback, is included in systems that are perceived to be closed loops.

These are often referred to as the “resources of technology.” System Inputs • People • Information • Tools and Machines • Materials • Energy • Time • Capital

Processes vary depending on the area of endeavor. For example, one of the main processes for a manufacturing company would be secondary material processes: separating, combining, conditioning, forming, and casting. However, a communication company would be encoding, storing, retrieving, transmitting, receiving, and decoding information. Outputs generally include certain eventualities such as expected, unexpected, desirable, and undesirable. For example, a manufacturer expected to make a profit, and this is desirable. However, the company did not expect to pollute the water when it accidentally spilled chemicals onto its loading dock. This output is undesireable.

Systems experience entropy.  Entropy is the degradation of all systems whether man-made or natural.  For example, the fuel system in an automobile malfunctions over time. Systems and sub-systems are interdependent. For example, in order for the automobile’s fuel and electrical systems to work together, the engine must be correctly timed.

Component Systems of Technology
The component systems of technology are:
B. Communication Systems – Systems that change information into messages that can be transmitted.  These systems include a sender, message, receiver, and feedback.
B.  Structural Systems – Systems that use goods and materials to build structures that will resist external force, support a load, and hold each structural element in a relative position to other parts.
C.  Manufacturing Systems – Systems using materials and processes to produce usable products.
D.  Energy, Power and Transportation Systems – Systems that convert energy into mechanical, fluid, electrical, radiant, chemical, and thermal energy.

Asteroides são astros-babies: Indicado por descoberta de núcleo ferroso

sexta-feira, agosto 4th, 2017

xxxx

(Voltar ao artigo para ler e fazer artigo completo).

Entao agora fica:

Vortice nuclear>asteroide>lua>planeta>pulsar>estrela supernova>ana vermelha ou marrom>cadaver estelar>nebulosa de poeira+cometas>Vortice nuclear = aspecto astronomicop da formula da Matrix/DNA

http://www.jornalciencia.com/a-nasa-viabilizou-a-missao-de-explorar-um-asteroide-de-metal-que-vale-us-10-000-quatrilhoes/

A NASA viabilizou a missão de explorar um asteroide de metal que vale US$ 10.000 quatrilhões

Identificada a Formula da Matrix/DNA no bercario de estrelas de Orion?

domingo, julho 30th, 2017

xxxx

Descoberta em ‘berçário’ estelar surpreende astrônomos… mas ela estava prevista pela Matrix/DNA

http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2017/07/1905178-descoberta-em-bercario-estelar-surpreende-astronomos.shtml

Nebulosa de Órion, fábrica de estrelas mais próxima à Terra

Nebulosa de Órion, fábrica de estrelas mais próxima à Terra

Observe-se a forma rectangular do bercario, e veja-se as coincidencias:

  1.  Forcando um pouco para ve-lo mais esferico (Redondo), como e’ a formula em estado perfeito, vemos como um diametro dividindo-a em duas faces, uma, a de baixo, mais escura, e a de cima, mais iluminada. A formula e’ assim: dividida em duas faces, a face da esquerda, entre F1 e F4, e’ escura porque os astros nao emitem luz; a face direita, entre F4 e F7 e’ iluminada porque seus astros emitem luz.
  2. Sobressaem-se duas protuberancias amareladas nas duas pontas da meia-face iluminada – assim como na formula, uma representaria o vortice nuclear e a outra, o pulsar.
  3. na figura acima parece que a forma amarelada `a esquerda esta’ enviando material para a forma amarelada `a direita. Na formula, o pulsar envia material para o vortice nuclear.
  4. O modelo astronomico da Matrix/DNA pode prever que a geracao de estrelas se da’ em ninhadas e que cada vortice nuclear possa produzir muitas ninhadas. Portanto, para o nosso modelo isto estava previsto.
A formula da Matrix/DNA no estado de building block das galaxias

A formula da Matrix/DNA no estado de building block das galaxias

A formula universal da Matrix/DNA

A formula universal da Matrix/DNA

 

Carbono: Nova tese da Matrix/DNA

sexta-feira, junho 23rd, 2017

xxxx

Um aspecto do Carbono que eu ainda nao havia reparado e’ o fato dele ter um limite de ligacao com outros. Este limite estabelecido e’ as ligacoes com no maximo 4 outros atomos. Átomos formam moléculas compartilhando elétrons. O carbono tem quatro elétrons que pode compartilhar com outros átomos.

Imediatamente a formula da Matrix aponta:  4 sao as funcoes universais intermediarias (F2,F3,F6 e F7).

Desde que o carbono tem seis eletrons, isto significa que sobram duas que nunca se ligam – as quais provavelmente devem ser as ditas funcoes sexuais, ou seja, F1 e F4.

Segundo a Matrix, dentro dos eletrons estao os fotons-genes que vem do ancestral astronomico. Os atomos selecionados naturalmente para formarem um sistema biologico sera tao mais importante quanto mais proximo estiver da formula da Matrix, ou seja, que tenha um numero de eletrons mais proximo de seis, e que cada um destes 6 eletrons esteja ocupado por um dos seis diferentes fotons-genes. Se tiver mais eletrons que seis, pode ter os seis fotons-genes, porem sera mais dificil para os fotons controlarem a maquinaria total do atomo e conseguirem a network matricial combinando-se com exatos outros atomos que dupliquem mais complexamente a formula, como foi requerido na evolucao biologica.

E isto faz enorme sentido logico. No building block do DNA – que tem seis moleculas  as quatro moleculas com funcoes ligantes sao as bases. Estas sao as variaveis abertas ao meio externo, que trabalham, travam relacoes com externos, obtem assim mais informacoes externas, e toda essa funcionalidade e’ enviada aos dois acucares nas hastes, para serem registradas, memorizadas. A Matrix diz que as quatro funcoes intermediarias funcionam como genotipo, enquanto as duas fixas nas hastes seria o fenotipo.

Entao preciso desenhar o atomo de carbono colocando os nomes das funcoes nas seis particulas, claro, sendo que das quatro ainda nao sei qual e’ qual. Tambem nao sei qual acucar da haste executa F1 ou F4.

A partir daqui devo novamente puxar as formulas quimicas dos aminoacidos, para acompanhar a sequencia de suas origens e ver se capto mais alguma informacao que leve `a identificacao mais precisa.

O artigo com link abaixo traz uma figura surpreendente do carbono: exatamente na forma em tres dimensoes de como deve ser a formula da Matrix:

molecule-800x684

Esta molécula de carbono em forma de pirâmide e’ o cation hexametilbenzeno, C6(CH3)62+,  que contradiz uma das lições básicas de química que aprendemos na escola e foi descoberta agora. Ela contém um átomo de carbono que se liga a seis outros átomos em vez dos quatro que nos foi dito para os quais o carbono está limitado.

xxxx

Na continuidade desta pesquisa devo puxar para ca’ as formulas quimicas dos aminoacidos para tentar captar a logica evolucionaria na origem da vida. Devo tambem reler o artigo e procurer o paper, estudando os nomes tecnicos, etc.

Artigo:

http://socientifica.com.br/2017/01/carbono-visto-em-ligacao-com-seis-outros-atomos-pela-primeira-vez/

Carbono visto em ligação com seis outros átomos pela primeira vez

 No artigo tem dois comentarios criticando o fanatismo pelas teorias que vem bem a calhar na minha argumentacao na defesa da Matrix/DNA:
Imagem

“O medo do carbono com 6 ligações e uma preguiça epistemológica que eu tenho de alguns cientistas
Saiu a famigerada notícia do carbono com 6 ligações e vi alguns dos meus alunos e colegas de química orgânica desesperados achando que o mundo tinha acabado e que a orgânica iria ser transformada
Alguns orgânicos com palpitação no coração correram para ver o artigo original e dormiram tranquilos ao perceber que a valência do carbono continuava 4 e que o índice por átomo de carbono não excede 1! (Neste composto está em torno de 0,54). A regra do octeto não foi violada! UfA!

Fico feliz e acho importante que os químicos tenham a paciência de ir no artigo original e esclarecer as coisas, mas parece assustador esse desespero epistemológico de manter o carbono com valência 4 e achar que se achássemos um carbono com valência 6 toda a ciência iria mudar! Não iria! A Ciência resiste, coloca como um único caso, uma exceção da regra e seguiria feliz da vida fazendo seus experimentos e suas composições pensando no carbono com 4 ligações. Lá no futuro, talvez,alguma coisa mudasse quando os outros exemplos se avolumassem.
Esse desespero epistemológico se reflete no ensino. Bastou um erro no laboratório e os resultados aconteceram diferente do esperado, que os alunos precisam apagar pontos, forjar dados, uma vez tem que dar o que a teoria previu, porque tem que seguir a regra! O professor não discute isso! Naturaliza as teorias! ( Justo o que venho denunciando: teorias, como abiogenesis, Big Bang, ainda sao teorias, porem os livros escolares estao passando aos alunos que elas ja sao verdades sacramentadas.) 
No fim das contas, é só a tentativa humana de apreender o real, com medo que a realidade surpreenda. Não foi dessa vez que o carbono teve sua valência alterada. Mas, que tal abrir a cabeça para essa realidade e discutir isso na sala de aula? Que tal, como exercício, colocar, de vez em quando, as explicações do mundo em suspensão e não ficar desesperado quando aparecer um fato supostamente novo! Que tal lembrar que a prática é critério de verdade e podemos não ter apreendido o mundo direito ainda.. Que tal discutir epistemologia…”

Imagem

Boa tarde Diógenes. Como químico e mestre em ciências percebo que os modelos científicos estão sempre em um constante devir, fato esperado, pois a Química é uma Ciência baseada em modelos que surgiram para explicar evidências experimentais. É exatamente a não certeza da verdade que torna a Química uma Ciência fascinante. O problema é que muitos químicos veem a Química baseando-se no modelo filosófico positivista, o que é um equívoco! Bachelard e Marco Antonio Moreira, teóricos do conhecimento, enfatizam a não certeza do conhecimento das Ciências.

E a seguir o meu comentario que foi publicado no artigo:

Imagem

Porque, dentre todos os tipos de atomos, justamente o Carbono foi selecionado naturalmente para iniciar a quimica organica e ser o pilar dos sistemas biologicos? A Teoria da Matrix/DNA tem uma explicacao que os quimicos nao vao entender, muito menos tentar entende-la. Os comentarios lucidos aqui do Luciano e do Victor ilustram bem a situacao de uma visao do mundo diferente da academica desta era. A cosmovisao denominada Matrix/DNA sugere um modelo teorico do que seria um elo entre a evolucao cosmologica e a biologica. Pronto!… Dizer isto para os academicos ja seria uma blasfemia da pseudociencia. Mas continuemos…
O elo e’ formado por sete diferentes tipos de astros, compondo um functional sistema astronomico. Portanto, o tao procurado LUCA – the Last Universal Common Ancestor – nunca existiu na superficie da Terra, e sim seria o building block desta galaxia que foi a real geradora da vida aqui e a gerou dentro dela. Em seguida a teoria descobriu que deste sistema astronomico se pode extrair uma formula natural, e esta formula esta presente em todos os sistemas naturais conhecidos, de atomos a galaxias, a celulas, etc. ( ver uma das representacoes da formula na figura abaixo). O mais surpreendente e’ que esta  simples mas super-complexa formula nas suas entrelinhas, tambem esta presente como o building block do… DNA! A conclusao e’ imediata: o DNA nao e’ apenas o denominador comum e criador de todos os seres vivos, mas tambem de todos os sistemas nao-vivos da evolucao cosmologica. Como ele muda de material em cada fase evolutiva, o que existe entao ‘e uma Matrix universal. DNA e’ apenas a sua forma quimico-biologica.
Acontece que esta formula e’ composta de seis funcoes sistemicas, mais uma setima que e’ responsavel por sua reproducao. Entao o que gerou a primeira celula completa viva foram bits-informacao decorrentes da entropia e fragmentacao galactica, irradiada pela luz de estrelas, reacoes nucleares dos nucleos de planetas, e radiacao cosmica. Como descobriu-se que esta formula apareceu junto com o Big Bang como as simples ondas de luz natural, deduz-se que estes bits-informacao sao fotons. Estes fotons-genes alcancam a superficie de planetas, adentram seus atomos, penetram nos eletrons e assume a maquinaria do atomo assim como viruses fazem numa celula. Com sorte, se reunir num atomo seis fotons, cada um representando uma das seis funcoes sistemicas, este atomo vai ser uma copia fiel da formula Matrix/DNA. E qual o atomo tem o numero atomico seis? Carbono. Esta a razao porque foi selecionado.
Na formula tem 4 funcoes que sao flexiveis, operantes abertas ao mundo externo, funcionam como variaveis; e duas funcoes que sao fixas, servindo mais como memoria registrando o resultado das operacoes das quarto variaveis. No building block do DNA, as duas fixas sao os dois acucares das hastes ( responsaveis pelo fenotipo), e as quatro variaveis sao as bases, responsabeis pelo genotipo. A setima funcao e’ executada esporadicamente pela uracila.
Entao porque em situacoes normais o carbono esta limitado a quatro liogacoes com outros atomos? Porque apenas 4 eletrons tem os fotons genotipicos variaveis.
Surprendeu-me com alegria a nova formula com seis ligacoes porque o carbono https://uploads.disquscdn.com/images/964cfccd7de1aa646f69466701e71c0623f15ec0f1111d2839c25587c28882dd.jpg esta ali na forma de 3 dimensoes exatamente como e’ a Matrix quando representada por algoritmos, como num diagrama de software. Isto sugere que devemos prestart atencao as condicoes extremas inusitadas criadas no laboratorio, porque podem ser exatamente as condicoes iniciais da Terra nas origens da vida. Se alguem tiver interesse na Teoria da Matrix/DNA, que foi desenvolvida por mim, quando estudava sistemas naturais e suas conexoes formando a biosfera na selva amazonica, digite: http://theuniversalmatrix.com E um abraco bem brasileiro ao Diogenes ( elogiavel trabalho o difundir a Ciencia no Brasil ) e todos que venham a ler isto…

Miniatura

xxxx

Referências:

  1. American Chemical Society, Six bonds to carbon: Confirmed (volume 94, n. 49, p. 13, 19 de dezembro de 2016). <http://cen.acs.org/articles/94/i49/Six-bonds-carbon-Confirmed.html?type=paidArticleContent>
  2. Site da New Scientist. “Carbon seen bonding with six other atoms for the first time”, de Rebecca Boyle. Acesso em 11 de janeiro de 2017; matéria publicada também na versão impressa da revista New Scientist (issue 3108, 14 january de 2017).
  3. PaperCrystal Structure Determination of the Pentagonal-Pyramidal Hexamethylbenzene Dication C6(CH3)62+”, DOI: 10.1002/anie.201608795.
  4. Site da ScienceNews. “Carbon can exceed four-bond limit” <https://www.sciencenews.org/article/carbon-can-exceed-four-bond-limit>. Acesso em 11 de janeiro de 2017.

 

 

A busca da Matrix/DNA na sua forma de campo áurico sistemico fotonico ou força vital no corpo humano

domingo, maio 7th, 2017

xxxx

A maior causa da grande tragedia humana é a nossa fraqueza tecnológica que nos impede de alcançar as áreas a que chegam nossas conquistas mentais, ou seja, nossas teorias naturalistas. A Natureza nos proíbe o conhecimento a partir de um limite que ela determina através das limitações dos nosso complexo sensorial e aparato tecnológico. Eu vejo sabedoria nisso: mesmo eu, descobrindo forças poderosas na Natureza, não as revelaria a esta humanidade, enquanto ela estiver neste estagio mental infantil e dominada pelos grandes predadores de humanos, os quais sempre se apossam dos poderes científicos e tecnológicos para reforçarem seu domínio escravagista sobre as presas humanas. E talvez alguém ja’ tenha agido assim, alguém que tenha compreendido isto, alguém como Tesla. E talvez alguém como Einstein, Fermi, etc., tenha ha’ muito suspeitado e teorizado as forças destrutivas dentro dos átomos, mas tenha se contido em publicar, só, fazendo-o num caso de extrema urgência quando não havia mais outra alternativa. Se Hitler vencesse, Einstein como judeu teria sua vida e a da humanidade prejudicada. Eu aprendi na própria pele que quando alguém tem seu horizonte mental ampliado pelo esforço na grande busca, ele se torna também responsável consciente pelo estado de vida da humanidade, e recebe com isso a obrigação de zelar por ela.

A cosmovisão da Matrix/DNA nos leva a suspeitar fortemente que o maior segredo da vida esta oculto a nos, porem a um passo de nossas mãos. Não teria outra alternativa logica natural para o processo de como a ultima forma evoluída da evolução universal a 4 bilhões de anos atras – as galaxias – terem se transmitido hereditária e geneticamente para a forma da primeira célula viva – senão através de fótons na função de genes, ou bits-informação. A reunião em qualquer ponto no espaço tempo que reúna certas condições “agriculturáveis”, de todos os fótons vizinhos irradiados por astros de um sistema galáctico torna-se a semente da vida e podem proliferar na forma dos materiais dominantes no tal espaço/tempo. Estes fótons penetram átomos, e dentro de átomos penetram suas partículas – ao menos seus elétrons – e como vírus passam a dominar a maquinaria dos átomos conduzindo-os a novas combinações, recompondo a rede de conexões e reproduzindo as partes do sistema galáctico de onde vieram. Por isso a unidade fundamental de informação do DNA biológico tem a mesma exata configuração e suas partes tem as mesmas funções do sistema galáctico. E esta configuração depois se amplia projetando-se na mesma forma como sistema celular biológico, ou seja, o primeiro ser realmente vivo, completo e funcional. E numa fase posterior essa mesma forma se amplia projetando-se como organismos.

Isto significa que os organismos estejam montados em cima de um mapa, um template, um esquema, que é essa rede de fótons. E quando dos organismos emergiu os cérebros – outra manifestação da mesma formula -, também estes tem suas partes e substancias montadas em cima desta formula. Se pudéssemos “ver”, “sentir”, ou capturar sua imagem e funcionalidade, mesmo que fosse com aparatos tecnológicos, nossos conhecimentos e poder se multiplicaria por mil. Para começar poderíamos eliminar todas as doenças mortais tradicionais e hereditárias. Poderíamos montar sistemas de produção de bens consumíveis libertando totalmente o ser humano dos trabalhos rotineiros escravagistas ( claro, isto se exorcizássemos antes os instintos animalescos da psique da aristocracia dominante hoje). Mas qual a dificuldade nos impedindo de alcançar estes campos fotônicos?

Dias atras, uma fantastica descoberta pelos astrônomos, pode bem servir de analogia para explicar isto. Na varredura que nossos potentes telescópios fazem pelo universo, aparecia uma pequena área totalmente negra, escura, como se ali não existisse nada, o que levou `a suspeita de que estariam vendo uma forte presença da teorizada matéria escura. Grande esforço tecnológico foi feito para reunir todas as lentes e ampliar suas diversas faixas de tomadas de fotos, etc, sobre essa área. Quando as fotos apareceram, uma estranha surpresa: aquela pequena região negra era na verdade como uma janela fechada encobrindo milhares ou milhões de galaxias luminosas!

Isto pode significar que aquelas galaxias estão muito mais distantes das que normalmente aparecem nas lentes, ou seja, são galaxias mais antigas, das origens do universo.

Isto me lembra quando viajando na selva tivemos o carro atolado na lama, desligado,e depois quando conseguimos desatola-lo e liga-lo novamente já na noite escura, eu estava na frente dos faróis e ao se acenderem, o negro tomou conta da minha visão. Luz forte demasiada nos cega, vemos o ilusório negro.

Então, quando hoje tento em meditação, ver o interior do meu cérebro, em regiões cada vez mais microscópicas, o negro toma conta conta da minha ilusória visão. E assim acontece com todos os instrumentos e experiencias cientificas que foram feitas buscando aclarar essa historia narrada por videntes sobre uma possível aura luminosa dentro e fora do corpo humano. Nos teremos que aprimorar nossos instrumentos para que atravessem ou contornem essa mancha escura saindo pelo outro lado, ou por baixo, e ai se nos revelara’ o esplendor da Matrix.

Abriremos uma janela escura para ver e admirar um mundo la’ fora num dia ensolarado…

O campo fotônico não é eletricidade nem magnetismo. Isto esta sendo evidenciado ( não confirmado definitivamente ) pelas buscas de autores relatados no artigo com link abaixo. Dentro da cosmovisão da Matrix/DNA, ela sugere que existe uma forma de luz natural muito forte que nos cega os olhos e nossos instrumentos, que ela é composta de sete partes ou frequências/vibrações diferentes entre si, e isto esta mais ou menos sugerido na nossa figura do espectro eletromagnético neste website. Que possivelmente exista uma luz muito forte como fundo do mundo material também foi narrado pelos meus pesquisados leigos e nativos em estados mentais alterados. Ela sugere que esta onda de luz é “semi-viva”, que foi a primeira forma surgida dentro deste universo de um sistema natural. Que ela é emitida continuamente por uma fonte pulsante e por isso as ondas emitidas se justapõem, e assim a veríamos num plano horizontal, mas se a olhar-mos num plano vertical a veríamos pulsando como espirais na forma como vemos o DNA. E isto, ela sugere, alem de ser o template de todos os sistemas naturais do universo, é a aura humana ainda invisível a nos.

Eu não admito que a possível existência de uma super-consciência cósmica esteja a nos vigiar e nos negue este conhecimento, permitindo continuar esta horrível carnificina na Terra em estado de caos. Eu não admito que uma mente sensível dotada de nossas emoções e com poder total permitisse que seja um animal, quanto mais um ser humano, sendo torturado na cama até a morte por uma doença como o câncer, etc. Não existe justificativa racional para isso, a não ser que tal super-consciência seja insensível ou não esteja ciente do que esteja ocorrendo aqui. A usurpação de tal conhecimento pela classe dominante para usar tal conhecimento apenas em seu beneficio e escravizando ainda mais o resto dos humanos não seria justificativa, pois se me dessem o poder deste conhecimento bastaria me dar junto o poder para consertar este sistema social e eliminar qualquer possibilidade de divisão social e dominação.

Então nos sobra a realidade: a natureza nos esconde um conhecimento seria maligno para nos agora mas ao mesmo tempo seria um grande beneficio no combate ao que nos tortura agora. Conclusão: não existe inteligencia conduzindo o desenvolvimento do nosso conhecimento, o que existe é o simples desenvolvimento da evolução, cada conhecimento ocorre naturalmente `a medida que o cérebro se aprimora e se torna devidamente aparelhado para apresentar tal conhecimento.

O meu maior lamento hoje é não ter as condições necessárias para montar meu laboratorio, como comecei a montar um na selva amazônica, oculto da civilização, justamente porque se eu descobrisse algo para aumentar o poder da humanidade eu não o entregaria `as águias de rapina. O meu foco central seriam muitos, como as buscas para elucidar o sistema oculto no cérebro humano, nas células, e focalizaria principalmente as energias radiadas pelo sol e núcleo terrestre em busca dos tais fótons e suas redes de conexões.

Enquanto o laboratorio permanecer apenas nos sonhos que serão sonhados enquanto eu estiver vivo, vou tentando ampliar as teorias, e por isso tenho que conhecer tudo o que outros autores que andaram resvalando no grande segredo, descobriram ou ao menos teorizaram. O artigo com link abaixo, do Dr. Buryl Payne, é um bom começo, já que e’ um autor que tem apresentado inventos práticos, com a mente bem firme no solo, e parece fornecer uma boa relacao de outros pesquisadores. Quando o Dr Payne diz que a substancia do “biofield” não parece ser nem energia nem magnetismo e sim algo ainda desconhecido ele bate com a nossa cosmovisão que sugere ser a substancia de luz primordial:

The Discovery of Biofield

A Different Type of magnetism?

http://www.buryl.com/biofield.htm

 

Como Compor a Força dos Sistemas Naturais?

sábado, abril 22nd, 2017

xxxx

Observo um senhor bastante idoso, caminhando com dificuldade, o corpo desajeitado. Da’ para entender o porque, em termos de energia. Em todo sistema – vemos isto claramente na formula dos sistemas – a energia tem inicio, cresce, amadurece, degenera e cai. Mas isso acontece também com pedras, rochas, pedaços de minério. Todos irradiam sua energia ate se desfazerem em pó, pura massa.

Então qual a diferença entre um sistema e um objeto inerte, inanimado? Não é a energia.

Mas a energia produzida em F1 é diferente da energia num minério. Qualquer energia que conseguimos usar como eletricidade, nunca vai conduzir um objeto a viver o roteiro do ciclo vital…

Bem,… na verdade a natureza fez isso quando, com apenas uma forma de astro, transformou-o nas outras seis formas. Este astro inicial não era animado, não era sistema. Então essa energia vital, veio de fora dele?

Bem,… ele era composto de pequenos sistemas, os átomos. os quais continham a energia vital.

A questão é: qual o mecanismo que faz uma colonia massificada de indivíduos tornar-se um sistema cuja configuração é igual a configuração do individuo? Assim como uma aglomeração de seres unicelulares formaram os sistemas multicelulares.

Muitos fractais de mesmo tamanho, conectados entre si, geram-se como um fractal maior?

Num ser unicelular temos o lisossomo, que é função 7. Quando os unicelulares se tornam um multicelular, o lisossomo se torna um figado, na função 7. No figado continua a mesma função básica sistêmica, porem muda os materiais, a forma, e torna-se mais complexo realizando sub-funções. Então, este mecanismo que transforma o conglomerado de pequenos fractais num grande fractal, faz com que de uma região do pequeno fractal, e de uma de suas partes, se estenda uma força carregando as informações desta parte para modelar a massa mais externa do aglomerado, produzindo a mesma parte, maior e mais complexa.

Bem, ai já estamos abordando a diferenciação celular, cujo mecanismo os cientistas ainda não conhecem.

O que interessa aqui é que a força que corre nos circuitos dos sistemas não é uma energia simples, conhecida. Senão, bastaria pegar os materiais, a formula, eletricidade, e fazer um motor perpetuo, uma galaxia em miniatura, ate um ser vivo. Mas Stanley&Wilson fizeram isso com imitando a atmosfera primordial e dando descargas elétricas, conseguindo apenas aminoacidos sem vida, sem darem o segundo passo vital. O problema esta na energia que sai do buraco negro em F1.

A teoria geral da Matrix/DNA a todo momento indica que nos circuitos correm fótons que tem em si registrados as informações. Estes fótons são carregados, ou carregam, a energia interna dos circuitos. Então a resposta seria a luz.

O método para obter a energia vital seria aplicar as setes frequências da luz ( ou da onda universal de radiação) nos elétrons, na sequencia exata da formula. Mas como fazer isto? E como saber qual fóton ou qual onda de luz vem de qual sistema para se fazer um sistema previsto?

Isso teremos que resolver, porem não tem como pesquisar e avançar sem ter um laboratorio. A força que corre nos circuitos dos sistemas naturais… é da maior importância.

 

A Formula Universal, Matrix-DNA, Pode Cometer Erros Contra Si Própria, Corrigidos pelo Mecanismo da Autocura, como o DNA.

quarta-feira, março 29th, 2017

xxxx

Acabei de descobrir que a Matrix/DNA Universal pode cometer erros contra ela própria, e entre outros efeitos disso, indica que de fato existe o livre-arbítrio… ate’ um certo limite, desde a era das partículas, dos átomos, das galaxias…

Mas no código que ela carrega – para produzir sistemas naturais impregnados do ciclo vital – já veio encriptado o mecanismo de autocura, o qual e’ responsável pela entropia, degeneração, auto-reciclagem ou morte, onde ocorre a mutação que elimina o erro e o novo renascimento como uma oportunidade para trilhar o caminho requerido pelo Universo.

Os biólogos já perceberam que o DNA tem a capacidade de corrigir erros nas translações dos genes, mas desconhecem a causa e o mecanismo. Agora sabemos a causa e o mecanismo…

A Matrix errou, quando, por exemplo, saiu da nebulosa de estrelas para se tornar sistemas galácticos fechados em si mesmos, cortando relações com o resto do mundo e assim fechando as suas portas a sua própria evolução. Assim ela existiu por bilhões de anos quando a sutil e sorrateira entropia começou a produzir-lhe as dores do mal funcionamento sistêmico. Ela praticamente morreu como sistema fechado tornando-se sistema aberto na forma de sistemas biológicos, quer dizer, vivos. Erro, experimento do erro, constatação do erro, desespero do erro estar fadado a ser eterno, principio de autocura, morte, queda, caos, mutação, renascimento, como sistema aberto. estudando este processo podemos saber algo do que os biólogos ainda não conseguiram desvendar: como funciona, qual a causa, do mecanismo corretor de erros do DNA.

A origem deste mecanismo e’ ainda mais profunda e se perde nas noites do tempo, ou seja, vai para alem do Universo e do Big Bang. Esta origem vemo-la na onda de luz original emitida junto com o Big Bang – ou vinda antes e produzindo o Big Bang. Ao se expandir na substancia espacial – a dark matter – a onda de luz que tinha encriptado o código para criar sistemas  inclusive os vivos, vai perdendo suas partículas fótons que saem do fluxo central, e quando ela se enfraquece ela se desintegra no resto que ainda existe de fótons. estes fótons começam a fazer o caminho reverso na forma de energia negativa e luz negra. O final sera estes fótons recompor a onda de luz original retornando a fonte de onde veio. Assim a própria luz erra ao se expandir onde não devia, morre, se desintegra, muta, e retorna para renascer da forma correta. Autocura… E como ela retorna impregnada de auto-consciência, podemos dizer que a autocura possibilita a transcendência.

A Cura das Grandes Doenças Esta’ Na Formula Perfeita da Matrix Que Esta’ nas Plantas!

quarta-feira, março 29th, 2017

xxxx

Acabei de fazer uma descoberta muuuuiiiito importante.

Sabe porque nossas Ciências ainda não conseguiram eliminar estas doenças de milênios que torturam e matam? Como câncer, diabete, mal colesterol, etc.?

E sabe porque as curas que aprendemos fazer se baseiam em substancias das plantas?

E’ porque estas doenças milenares são devido disfunções de sistema natural, e organismos são sistemas.

E existe uma formula natural que produz todos os sistemas. Esta formula criou o sistema astronomico que funciona como um relógio, quase perfeito. E os sistemas biológicos foram reproduzidos por e dentro deste sistema astronomico.

Então, os primeiros sistemas biológicos – as plantas – foram feitas por essa formula no seu estado perfeito, por isso são superiores aos animais no sentido de que são ligadas diretamente a uma estrela, de onde recebem a energia pela fotossíntese. O fato e’ que uma planta inteira e’ a formula inteira, um sistema perfeito. O que temos a fazer e’ extrair a formula inteira da planta e inseri-la, digeri-la no corpo humano. E não dividir a planta em substancias extraindo-se apenas uma ou algumas substancias, que são meramente partes do sistema. A formula no seu estado perfeito e completa vindo de uma planta vai se interpor `a formula imperfeita com disfunções que se projetam como doenças e deve corrigir estas imperfeições. Não sei ainda como fazer isso porem me lembro agora do método da homeopatia e este deve ser o caminho inicial. Por isso a homeopatia quase funciona, apenas esta’ faltando ampliar e modificar o método.

Obs: Eu já apontei antes como uma arvore, uma laranjeira por exemplo, reproduz exatamente a forma de sua criadora, que foi esta galaxia: 1) A galaxia espiral tem seu eixo e seus braços… a arvore tem seu tronco e galhos, e ainda imitando uma espiral; 2) Nos bracos da galaxia pendem os planetas, assim como nos galhos da arvore pendem as folhas; 3) Destacam-se pendendo dos bracos das galaxias as luminosas estrelas, enquanto nas pontas dos galhos da arvore vemos laranjas amarelas, maduras; 4) E ate’ os fluxos da seiva subindo e descendo no tronco da arvore e’ igual ao fluxo do circuito na formula da galaxia – basta ver a formula da Matrix/DNA.

Mas e’ claro que tinha de ser assim pois quando as sementes da vida, digo, para sistemas biológicos, chegaram `a Terra, primeiro elas fizeram as plantas. Porem, esta foi uma grande armadilha do destino para as plantas. A galaxia pecou contra as leis do Universo e ao invés de continuar sua evolução ela se fechou em si mesmo cortando relações com o mundo. Por isso ela caiu na Terra, condenada a obter sua energia com seu trabalho e na forma de sistema aberto.Assim se formaram as células animais, como sistemas abertos porque não receberam uma das peças principais da formula, que executa a função de estrela e na forma biológica são os cloroplastos. Como sistemas abertos a evolução os animais foram mudando de formas ate chegar a nos, prontos para receber do alem das galaxias as sementes superiores da consciência cósmica. Mas como as plantas receberam a formula ainda inalterada da galaxia, pecaminosa, ficaram sem destino senão sua extinção. Mas nelas esta o segredo da cura dos sistemas que se deformam porque são abertos.