Posts Tagged ‘galaxia’

A Via Láctea colidiu com outra galaxia justo quando houve aqui a Cambian Explosion?

terça-feira, outubro 9th, 2018

xxxx

Milky Way nearly collided with a smaller galaxy in cosmic fender bender

In a contest between our galaxy and the Sagittarius dwarf, the winner is clear… unless you were an unlucky star.

http://www.astronomy.com/news/2018/09/milky-way-nearly-collided-with-a-smaller-galaxy-in-cosmic-fender-bender

Matrix/DNA comment: (posted on reddit at 10/09/18)

Matrix/DNA astronomic models suggests this is possible. The seeds for life are spreaded by the building blocks of galaxies. A new galaxy must have different building blocks which means different seeds, which could be the increase in diversity. A far away hypothesis, but it is possible.

ESAGaiaMilkyWay

Matrix/DNA: A Via Láctea colidiu com outra galaxia justo quando houve aqui a Cambiam Explosion?

 

Galaxia com gas da periferia colapsando para o nucleo, evidencia para os modelos da Matrix/DNA

domingo, setembro 30th, 2018

xxxx

https://en.wikipedia.org/wiki/Cyclic_group#/media/File:Hubble2005-01-barred-spiral-galaxy-NGC1300.jpg

Hubble2005-01-barred-spiral-galaxy-NGC1300.jpg

Barred spiral galaxy NGC 1300 photographed by Hubble telescope. In the core of the larger spiral structure of NGC 1300, the nucleus shows its own extraordinary and distinct “grand-design” spiral structure that is about 3,300 light-years (1 kiloparsec) long. Only galaxies with large-scale bars appear to have these grand-design inner disks — a spiral within a spiral. Models suggest that the gas in a bar can be funneled inwards, and then spiral into the center through the grand-design disk, where it can potentially fuel a central black hole. NGC 1300 is not known to have an active nucleus, however, indicating either that there is no black hole, or that it is not accreting matter. The image was constructed from exposures taken in September 2004 by the Advanced Camera for Surveys onboard Hubble in four filters. Starlight and dust are seen in blue, visible, and infrared light. Bright star clusters are highlighted in red by their associated emission from glowing hydrogen gas. Due to the galaxy’s large size, two adjacent pointings of the telescope were necessary to cover the extent of the spiral arms. The galaxy lies roughly 69 million light-years away (21 megaparsecs) in the direction of the constellation Eridanus.

xxxx

Pelos modelos teóricos da Matrix/DNA, os building blocks dos sistemas astronomicos, quando atingem a ultima metade da vida, tem sua periferia colapsando internamente na direcao do centro, ou nucleo. Como esta constatado nesta galáxia. Resta saber se:

  • as propriedades do building block se projetam como propriedades das galaxias. Provavelmente sim, haja visto que num caso similar, as propriedades da celula original se auto-projetam como propriedades do organismo.
  • Se esta galáxia e’ de primeira ou segunda geracao. Na segunda geracao o processo de formacao e’ diferente da primeira, assim como todas as celulas posteriores tiveram formacao por um processo diferente da celula original.
  • Se tem uma espiral dentro da outra pode ser uma extensão evolucionaria do aspecto também sugerido pelo modelos da formacao de particulas nas origens do Universo em que as particulas surgem como turbilhoes em dois grupos – um girando a direita e outro a esquerda – e com sua propagação se tornam dois vortices, um crescendo a partir de um ponto e o outro decrescendo a partir da aureola externa para se tornar um ponto. Assim, talvez esta galáxia seja resultado ou da fusão de duas galaxias ou ela esta sedimentando os dois tempos de formacao num so tempo.

Luz Ilusória: Eu estou vendo galaxias, ou gases, ou poeira?

terça-feira, agosto 28th, 2018

xxxxx

Se o Universo for uma especie de maquina, ou de organismo, ou alguma coisa entre os dois, nos ainda não temos tecnologia para descobri-lo. O Universo pode ainda não ser um sistema na sua totalidade, mas sim um aglomerado de sistemas, então estas maquinas ou organismos poderiam ser suas galaxias, constelações, etc. Lembre-se sempre que, em relacao ao Universo,  nos somos como aquelas pequeninas partículas dentro de átomos ( nosso sistema solar) dentro de células ( a nossa galaxia Via Láctea),  que apontássemos nossas lentes para o ambiente ao nosso redor dentro do corpo humano ( o nosso Universo), e veríamos o pâncreas, o figado, apenas como nuvens de gases e poeira, os prótons de outros átomos seriam nossas estrelas, etc. Jamais estas partículas poderiam sequer imaginar que estão dentro desta coisa chamada de organismo, ou corpo humano. Da mesma forma, é insano e irracional escolher qualquer teoria ou hipótese sobre o Universo como certa.

Então quando ouvires ou ler estes arrogantes e pobres humanos que existem aos montes na Internet dizendo que tem certeza que o Universo começou com um Big Bang, ou “que já sabemos como funciona este Universo”, não se deixe iludir, ninguém sabe nada, ainda, mas nunca deixe de ver, seguir, as imagens e real dados que estão sendo divulgados dia a dia, pois isto em muito nos ajuda na evolução mental, a ser melhores humanos mais sintonizados com as verdades da Natureza que não começa nem termina neste planeta e sim, Ela é o Universo inteiro, ampliando nossos horizontes mentais. As informações abaixo ajudam-nos a entender o quão pouco ainda temos de tecnologia e conhecimento desse imenso Universo que ha’ apenas um século começamos a ver que existe alem da nossa galaxia, alem de melhor informar os amadores a astrônomos que tem telescópios em casa. ( texto obtido em:

https://www.zooniverse.org/projects/zookeeper/galaxy-zoo/talk/1268/570127?comment=944770

Galaxias são feitas de bilhões de estrelas. Estrelas brilham, então nos as vemos pela luz que emitem. Galaxias estão muito distantes e por isso nos não podemos ver suas individuais estrelas. Nos apenas vemos agrupamentos de estrelas num brilho só. As cores são misturas de branco-azulado, branco ou avermelhado, como na imagem abaixo:

not gas but stars

Existem bilhões de estrelas nesta galaxia

Veja em: https://www.zooniverse.org/projects/zookeeper/galaxy-zoo/talk/subjects/20284233

“Gas”

Existe gás em galaxias, a maioria são gases constituídos de hidrogênio ou gases de oxigênio. Gás não brilha, então nos não podemos ver gases em nossas imagens obtidas pelos telescópios. Se uma galaxia esta’ muito distante ela parece uma nebulosa, mas ainda são estrelas que estamos vendo, e não nuvens de gás. Ocasionalmente a luz ultravioleta ou Raios-X pode brilhar no gás de hidrogênio e fazer o gás iluminar como uma lampada fluorescente, e emitir luz em agradáveis cores de azul escuro, azul claro, verde ou vermelho.

voorwerpje Vermelho é gás de hidrogênio aquecido, branco são estrelas. Esta galaxia é identificada como 1237668348137177128
( ver mais em:

(https://www.zooniverse.org/projects/zookeeper/galaxy-zoo/talk/1269/582784?comment=967386)

“Poeira estelar” e plano ou disco de poeira

Poeira significa pequenas moléculas. Poeira não brilha, mas nos podemos ver seus locais e posições quando ela bloqueia a luz de uma galaxia atras dela.

Example Alt Text Disco de poeira com uma galaxia atras.

Ver mais em: https://www.zooniverse.org/projects/zookeeper/galaxy-zoo/talk/subjects/20283682

Centro da Via Láctea: mais recente imagem artística obtida. Buraco Negro ou Olho do Turbilhão?

quinta-feira, agosto 2nd, 2018

xxxx

Estonteante imagem mostra a visão mais clara já feita do centro da Via Láctea

“A imagem incrível foi criada a partir das observações do novo rádiotelescópio MeerKAT, na África do Sul. Seus 64 pratos coletam ondas de rádio de todo o universo, usadas neste caso para construir um retrato… Não podemos observar Sagitário A* em luz visível, porque ele está envolto em espessas nuvens de poeira e gás. Com a tecnologia um radiotelescópio deste porte, no entanto, os cientistas conseguem espiar através da poeira… “O centro da galáxia era um alvo óbvio: único, visualmente impressionante e cheio de fenômenos inexplicáveis – mas também notoriamente difícil de fotografar usando radiotelescópios”…

Essa imagem inclui filamentos perto do próprio buraco negro, que não aparecem em nenhum outro lugar da nossa galáxia. Esses filamentos são longos, estreitos e magnetizados. Sua origem é um mistério…”

xxxx

Pesquisa: Radiotelescopio

Wikipedia: Contrastando com um telescópio óptico, que produz imagens a partir da luz visível, um radiotelescópio observa as ondas de rádio emitidas por fontes de rádio, normalmente através de uma ou um conjunto de antenas parabólicas de grandes dimensões.

… Muitos dos corpos celestes, como os pulsares ou galáxias ativas (como os quasares), produzem radiação em radiofrequência e são, portanto, observáveis na região rádio do espectro electromagnético.

… Radio telescopes are the main observing instrument used in radio astronomy, which studies the radio frequency portion of the electromagnetic spectrum emitted by astronomical objects, just as optical telescopes are the main observing instrument used in traditional optical astronomy which studies the light wave portion of the spectrum coming from astronomical objects.

… Since astronomical radio sources such as planets, stars, nebulas and galaxies are very far away, the radio waves coming from them are extremely weak, so radio telescopes require very large antennas to collect enough radio energy to study them, and extremely sensitive receiving equipment. Radio observatories are preferentially located far from major centers of population to avoid electromagnetic interference (EMI) from radio, television, radar, motor vehicles, and other manmade electronic devices.

Via Lactea: espaco cheio de poeira baseada em carbono

quinta-feira, junho 28th, 2018

xxxx

Milky Way is full of ‘space ‎graxa‎,’ study finds 

https://www.msn.com/en-us/news/technology/milky-way-is-full-of-space-grease-study-finds/ar-AAzgB4t?ocid=spartanntp

Na Matrix/DNA encontramos a explicacao do porque o carbono foi selecionado como atomo basico para compor os corpos vivos: e’ o atomo mail fiel como copia da formula da Matrix/DNA. O presente estudo neste artigo inclusive relaciona o carbono com materiais organicos e origens da vida.   Agora esta informacao de que este atomo ‘e um dos principais components do espaco galactico nos leva a suspeitar que tambem entendemos porque e como os sistemas galacticos foram formados: a mesma formula. Mas isto siginificaria que o carbono foi produzido antes das origens da galaxia. Sendo um atomo leve, gasoso, nao seria surpresa.

Scientists have found heavily abundant 'space grease', or aliphatic carbon, in space.

© D. Young Scientists have found heavily abundant ‘space grease’, or aliphatic carbon, in space.

Campo magnetico das galaxias: Importante na busca de entendimento do Universo

terça-feira, agosto 29th, 2017

xxxx

(Este artigo tem muitas novas informações sobre campo magnetico, portanto devera ser traduzido e analizado pela Matrix/DNA. Abaixo meu comentario postado no artigo)

https://www.seeker.com/space/astronomy/magnetic-field-5-billion-light-years-away-offers-insight-into-our-universe

Magnetic Field 5 Billion Light-Years Away Offers Insight Into Our Universe

The most distant galactic magnetic field that has ever been observed provides intriguing clues about the evolution of magnetism in the unfolding universe.

A Cura das Grandes Doenças Esta’ Na Formula Perfeita da Matrix Que Esta’ nas Plantas!

quarta-feira, março 29th, 2017

xxxx

Acabei de fazer uma descoberta muuuuiiiito importante.

Sabe porque nossas Ciências ainda não conseguiram eliminar estas doenças de milênios que torturam e matam? Como câncer, diabete, mal colesterol, etc.?

E sabe porque as curas que aprendemos fazer se baseiam em substancias das plantas?

E’ porque estas doenças milenares são devido disfunções de sistema natural, e organismos são sistemas.

E existe uma formula natural que produz todos os sistemas. Esta formula criou o sistema astronomico que funciona como um relógio, quase perfeito. E os sistemas biológicos foram reproduzidos por e dentro deste sistema astronomico.

Então, os primeiros sistemas biológicos – as plantas – foram feitas por essa formula no seu estado perfeito, por isso são superiores aos animais no sentido de que são ligadas diretamente a uma estrela, de onde recebem a energia pela fotossíntese. O fato e’ que uma planta inteira e’ a formula inteira, um sistema perfeito. O que temos a fazer e’ extrair a formula inteira da planta e inseri-la, digeri-la no corpo humano. E não dividir a planta em substancias extraindo-se apenas uma ou algumas substancias, que são meramente partes do sistema. A formula no seu estado perfeito e completa vindo de uma planta vai se interpor `a formula imperfeita com disfunções que se projetam como doenças e deve corrigir estas imperfeições. Não sei ainda como fazer isso porem me lembro agora do método da homeopatia e este deve ser o caminho inicial. Por isso a homeopatia quase funciona, apenas esta’ faltando ampliar e modificar o método.

Obs: Eu já apontei antes como uma arvore, uma laranjeira por exemplo, reproduz exatamente a forma de sua criadora, que foi esta galaxia: 1) A galaxia espiral tem seu eixo e seus braços… a arvore tem seu tronco e galhos, e ainda imitando uma espiral; 2) Nos bracos da galaxia pendem os planetas, assim como nos galhos da arvore pendem as folhas; 3) Destacam-se pendendo dos bracos das galaxias as luminosas estrelas, enquanto nas pontas dos galhos da arvore vemos laranjas amarelas, maduras; 4) E ate’ os fluxos da seiva subindo e descendo no tronco da arvore e’ igual ao fluxo do circuito na formula da galaxia – basta ver a formula da Matrix/DNA.

Mas e’ claro que tinha de ser assim pois quando as sementes da vida, digo, para sistemas biológicos, chegaram `a Terra, primeiro elas fizeram as plantas. Porem, esta foi uma grande armadilha do destino para as plantas. A galaxia pecou contra as leis do Universo e ao invés de continuar sua evolução ela se fechou em si mesmo cortando relações com o mundo. Por isso ela caiu na Terra, condenada a obter sua energia com seu trabalho e na forma de sistema aberto.Assim se formaram as células animais, como sistemas abertos porque não receberam uma das peças principais da formula, que executa a função de estrela e na forma biológica são os cloroplastos. Como sistemas abertos a evolução os animais foram mudando de formas ate chegar a nos, prontos para receber do alem das galaxias as sementes superiores da consciência cósmica. Mas como as plantas receberam a formula ainda inalterada da galaxia, pecaminosa, ficaram sem destino senão sua extinção. Mas nelas esta o segredo da cura dos sistemas que se deformam porque são abertos.

13,8 bilhões de anos lutando, trabalhando, evoluindo, para agora ir para o lixo e morrer?!

domingo, janeiro 8th, 2017

xxxx

Eu desafio qualquer ser humano a encontrar um erro qualquer na logica deste raciocínio que conclui sem outra alternativa, que nossa auto-consciência é imortal. Se encontrares por favor, me avise, pois eu quero a Verdade e não fantasias. Então, vamos la’…

O DNA já existe na Terra a 3,5 bilhões de anos, mas ele avança dividido em enxames, não como um, individual. Ele não vem como uma arvore da vida, em que o tronco cresce e emite galhos a sua volta. Ou existiria uma família secreta oriunda diretamente do cepo primitivo original (ou Adão e Eva?) que continua até hoje carregando o exemplar essência, enquanto todas as outras famílias seriam meros suportes? Não creio.

Este enxame vem se afunilando ao mesmo tempo que se alargando. No bico do funil estão as copias de DNA carregadas pela especie humana, as quais vem aumentando, se alargando, enquanto as copias que vem nas demais especies estão diminuindo,… assim parece. Neste enxame das copias humanas, muitos exemplares não se reproduzem, e assim terminam a historia de sua existência, de 3,5 bilhões de anos, lutando uma luta apenas comparada `a incrível e tortuosa saga dos espermatozoides para alcançarem o ovulo antes de morrerem. A maratona locupleta de obstáculos mortais do espermatozoide demora algumas horas, enquanto a destas copias humanas que estão indo para o lixo, levaram 3,5 bilhões de anos!

Mas… isto não é nada! O DNA que surgiu na Terra veio de outro enxame, constituídos por seus tijolinhos básicos: fótons-genes vindos dos corpos astronômicos. Se denominamos aqui o conjunto de todas estas copias com o nome de “DNA”, devemos denominar o conjunto de todas aquelas copias que vieram dos astros com o nome de Matriz/DNA. Porque o que existe mesmo é a matriz universal, sendo o nosso DNA apenas uma das diferentes formas que essa matriz tem assumido, a forma “biológica”.

( Um aviso: alguém pode argumentar que aqui sai do raciocínio logico. Um grupo dirá que o DNA foi criado por magica por um Deus, e outro grupo vai dizer que o DNA foi criado pelo acaso absoluto, por acidente. Os dois grupos saíram da linha evolucionaria natural que produz sua razão pura, bruta, natural, fria e calculista. Ambos apelam para imaginações e fantasias, pois eu nunca vi sobrenaturais, nunca vi magicas, e nunca vi acidente algum construindo algo complexo. Todos os acidentes que vi destruíram algo complexo reduzindo-os a partes mais simples. Por outros lado, a evolução não foi criada pela matéria estupida e deste planeta, ela veio da historia cosmológica, onde a evolução existe e com os mesmos mecanismos nas suas formas evolucionarias mais simples. Os astros como as estrelas emitem luz, cujas partículas são fótons. Os astros escuros como os planetas possuem estes fotos na matéria incandescente de seus núcleos. estes fótons carregam as informações de onde vieram. Nosso modelo teórico astronomico não deixa duvidas quanto a isso. os dois grupos com amente povoada de fantasias deveriam tomar um banho se de selva bruta, a natureza pura, virgem real, como eu tomei por sete anos. E’ um banho mental muito saudável pois limpa as sujeiras desta cultura milenar que impregna e entorpece nosso raciocínios naturais).

E da mesma forma que todos os DNA’s habitando a superfície do planeta Terra vieram de um único individuo que se formou primeiro aqui como síntese daquele enxame de fótons-genes, assim também todos os DNA’s astronômicos habitando todos os sistemas astronômicos vieram de um cepo primitivo comum, dentro da primeira estrela que se se formou no Universo. E vamos calcular que este cepo primitivo astronomico existiu a 10 ou 12 bilhões de anos atras! Mas a Historia da Matriz/DNA não começou nem ai…

Ela veio dos átomos, ou mais exatamente, do sistema atômico. O Universo era apenas uma nuvem de átomos leves, gasosos, o que significa que os fótons-genes constituíam também um enxame de copias, que se afunilaram gerando a primeira estrela. Então este enxame de DNA’s na forma eletromagnética vieram também de um cepo primitivo comum, o primeiro átomo de hidrogênio que foi formado a partir de partículas simples. Podemos calcular que este cepo do ancestral do nosso DNA moderno existiu a 13 bilhões de anos atras!

Mas… a historia do nosso DNA moderno também não pode ter começado dentro de partículas. Se a unidade fundamental de informação, o verdadeiro tijolinho básico de todas estas formas de DNA, é um bits-informação gravado num fóton, e fótons são partículas de ondas de luz, o cepo primitivo comum na origem do Universo deve ter sido uma onda de luz,… emitida pelo Big Bang, ou mesmo o próprio Big Bang em si. Não é por coincidência que os poucos fatos reais que a Ciência tem para conjecturar que houve um Big Bang, tem seus processos exatamente imitados, ou reproduzidos, no ato da fecundação de um ser humano. Cada corpo humano nasce de um mini big-bang que ocorre no centro de um ovulo quando “explode” a membrana que envolve um espermatozoide e libera a cavalaria montada pelos genes. Ai tem um momento de caos, começam a se formar as bolotas de morula de células que imitam a forma de nebulosas de átomos, depois as maiores chamadas de blástulas, que imitam as formas de galaxias… tudo igual aqui como la’ em cima a 13,8 bilhões de anos!

Mas dessa que pode ser chamada de a mais incrível historia do mundo, o que realmente me deixa indignado e’ saber que algumas copias destas entidades que vem lutando pela vida e pela sua evolução a 13,8 bilhões de anos, de repente interrompem tudo e morrem para sempre! E aqui na Terra, e neste curto lapso de tempo da historia biológica! Realmente, não faz sentido.

O que produziu o big-bang que produziu o seu corpo foi um casal de humanos, a especie humana. E dentro de seu minusculo universo de 9 meses, surgiu este fenômeno denominado “auto-consciência”. Mas não foi seu cérebro embrionário que inventou a auto-consciência pela primeira vez no outro  maior universo que envolvia seu pequeno mundinho. Não pois ela já existia la fora. O fato é que ela existia no DNA que veio daquele casal, de forma inerte, oculta, dormindo, e atravessou suas fases de morula, blastula, feto, dormindo, para só acordar quando um cérebro formado a acordou.

Ora, já vimos que nossa embriogênese imita tudinho o que aconteceu na origem do nosso grande universo. Então, aquela onda de luz composta de fótons-genes presente no momento do Big Bang só pode ter vindo de quem a emitiu, tenha sido esse “quem”, um par-casal ou um sistema hermafrodita. E se no seu minusculo universo embrionário de 9 meses, a auto-consciência que veio de seus pais despertou por volta dos 7 ou 8 meses, no universo grande, cuja escala de tempo é astronômica e não humana, estes 7 meses significam 13,8 bilhões de anos. Não importa, a medida de tempo é relativa a cada tipo de observador: o tempo de um observador microscópico como o humano é muito menor que o tempo de um observador do tamanho deste universo. Então, para o casal – ou hermafrodita – de “nem-posso-imaginar-que forma-e-feito”, que emitiu aquela Matriz/DNA constituída de luz, e que existe antes e alem deste grande universo, estas bolhas de auto-consciência que cada humano traz dentro de suas cabeças nada mais são que embriões de uma ninhada… ou genes para auto-consciência. Que estão se desenvolvendo dentro do tempo normal, para quem é maior e mais velho do que o grande universo.

Mas uma coisa esta’ pegando ai, nessa historia toda… Da mesma forma que a sua auto-consciência surgiu dentro de seu minusculo universo embrionário apenas porque ela já existia antes e fora dele, a auto-consciência só foi expressada pela Matriz/DNA e surgiu dentro do grande Universo, porque existia antes e fora dele. Claro! E’ tudo igual, assim como é embaixo, é em cima. Se não fosse assim, estas incríveis coisas que existem embaixo, aqui e agora, perante nossos olhos, teriam sido criados por magica por este grande Universo, e magicas não existem. Então, seja o casal, ou seja um hermafrodita, o emissor do genoma denominado Matriz/DNA tinha que ter, obrigatoriamente, auto-consciência!

Mas nossa auto-consciência ainda esta na fase embrionaria, ou talvez seja uma recém-nascida, ainda nos últimos minutos do tempo universal. Prova disso é que nossa auto-consciência nem abriu seus olhos próprios de ver as coisas de sua dimensão, de seu mundo, pois nem viu ainda a substancia que constitui seu corpo e a forma de seu próprio corpo. Assim, não temos como imaginar o que realmente é o poder dessa auto-consciência desenvolvida dentro do grande Universo. Deve ser algo muito, mas muito grande, poderoso, deve saber tudo de tudo. E se sabe tudo de tudo, o casal ou o hermafrodita que a possui tem que saber que esta gravido, que carrega em si um ovo fecundado, este nosso Universo. E por isto teria que estar tomando todo cuidado para que seu bebe, que vai nascer na forma de auto-consciência – sem essa matéria pegajosa e incomoda – se desenvolva de forma perfeita.

Ora, como é isso se tem genes deste baby morrendo e indo para o lixo?! Se estes genes dentro do embrião estão sujeitos a todos tipos de tragedias, de predadores, etc.? Decididamente algo ai não faz sentido,… a não ser que o tal casal viva continuamente embriagado, largando tudo ao deus dará…  Mas ainda assim tem um porem…

Sabemos que na evolução biológica, houve uma fase dos ovos botados fora e a prole abandonada a própria sorte, sujeita a todo tipo de tragedias e predadores. Foi no período desde o cepo primitivo biológico ate os repteis. Depois desta fase se seguiu uma fase em que a prole é mantida dentro, a prole nutrida e protegida até sua maturidade. E’ a fase que começou com a forma de mamíferos e vem até os dias atuais. Mas este processo não foi inventado na Terra. O nosso modelo astronomico mostra claramente que no cepo primitivo comum astronomico aconteceram as duas fases. Um “vórtice/panela de cozinhar” dentro do núcleo emite seus ovos de astros para o espaço, onde enfrentam os diabos, como a possibilidade de se congelarem no espaço frio interestelar. Mas depois de muito rodar, cada ovo encontra sua estrela quentinha e nutridora de energia onde se encosta até obter sua maioridade. Então isso deve ter acontecido ainda antes também, quando o cepo primitivo era apenas ovos de átomos. Então isto é uma lei geral, natural, universal, e o tal casal deve saber dela, e a respeita.

Mas ainda assim isto não me satisfaz. Se sou um pai ou uma mãe toda poderosa, ao diabo as leis da matéria, aos passos necessários para obter meus babies, se estas leis torturam e ameaça a perfeição de meus babies, eu as mudaria imediatamente, com uma medicina avançada. Porem,…

Algo interessante que se observa no caso astronomico, é que a fase dos ovos botados fora, na realidade não existe. Os ovos são botados fora pelo núcleo do sistema, mas nunca fora do total sistema. Deste, os ovos nunca saíram, sempre estiveram nutridos e protegidos dentro dele, portanto, o sistema determina que destes ovos surja apenas a perfeição.

Agora estou tentando projetar este processo sobre a evolução biológica, mas esta’ difícil de resolver o caso. Pois vejo indivíduos morrendo sob tragedias, etc., e não vejo estes corpos continuarem existindo sãos e salvos.

Ah…!!! Ah…., espera ai! Eu estava mentindo! Pois já disse la’ atras que meu ovo-cabeça carrega e desenvolve o embrião de um ser denominado “auto-consciência”, o qual ainda não abriu seu “terceiro-olho”, ou melhor, seu olho próprio, para ver seu próprio corpo. Então como posso dizer que estou vendo estes corpos sendo esmagados por tragedia, ou morrendo e indo para o lixo?! Se a lei universal mostra que ela determina que eles se desenvolvam e alcancem sua forma madura? Se vemos que do nosso minusculo universo, o genoma material de “carne e osso,.. iac” doado pelos nossos pais aflora para fora de nosso mundinho para encarar o grande Universo, então aquele genoma de onda de luz que foi esta especie de alma do mundo denominada Matriz/DNA também terá que aflorar para fora do grande Universo e encarar seja la’ que tipo de reino exista la’ fora! Claro! …. O que aflora fora do nosso universo embrionário não é a forma do genoma inicial, nem as formas do passado de blastula, peixinho, sapinho, feto,… o que aflora é a forma terminada igual `a da espécie que emitiu o genoma. E no caso do grande Universo esta ultima forma é a forma da auto-consciência! Nunca nenhum humano viu o corpo desta forma, portanto ninguém a viu morrendo, indo para o lixo…  As vezes cometo cada erro infantil que fico com vergonha de mim mesmo, raios!

 

A Fórmula da Matrix/DNA é Bipolar! Virá daí as origens do Campo Magnético da Terra, dos Polos Norte e SUL, do Campo Elétrico, etc.?

sexta-feira, novembro 7th, 2014

Hipótese intuída a partir da teoria sobre a causa da “galactic rotation curve” – com links abaixo.

Vamos começar trazendo a formula da Matrix/DNA:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

É fácil perceber que esta formula é bipolar. F1 representa um Polo e F4 representa o outro. vamos ver mais abaixo qual é o Polo Norte e qual é o Sul.  Alem de lançar luz sobre as origens do campo magnético dos astros, esta descoberta me remete de pronto a um dos mistérios ainda não cientificamente explicados: porque as galaxias giram? Mais exatamente, existe um problema sobre esta rotação, denominada de “galactic rotation curve” – o que não é relacionado com a causa da rotação da galaxia – que me levou a repensar a fórmula e descobrir que ela contem as origens do porque os sistemas no espaço são rotativos.

Uma teoria sugerida recentemente ( veja link abaixo) sugere que a curva na rotação galáctica é devido ao núcleo ser eletricamente carregado, positivo, e a periferia ser negativa, sem carga elétrica. Os movimentos de energia entre estes dois polos explicaria a curva. Mas não foi apresentado evidencias convincentes ( como diz o texto abaixo). Porem, para a teoria da Matrix/DNA, esta teoria faz sentido em relação à causa da rotação da galaxia e todos os outros sistemas/corpos astronômicos e pode até estar correta. Pois galaxias são sistemas naturais e como tais estão assentados sobre a fórmula. Seja como for, o artigo de Brian Koberlein ( link abaixo) que trouxe esta teoria à cena, me fez postar o seguinte comentario:

Louis Morelli – 07, November,2014

Your comment is awaiting moderation.

This issue is very important for understanding cosmological and biological evolution, I think. For yours sake, this issue can explains how and why there are this things called “gene expression”. “If”… there is this difference of charges, what would be the cause? I am a layman about academic official astronomy, but, studying those different natural systems that composes the Amazon jungle’s biosphere I was obligated to deal with the Nature about the space and its elements above the biosphere, which was existing before this terrestrial biosphere, so ( I thought) this astronomical system must be the creator of life here, I need studying astronomy also. And, finally, I got a different cosmological model. But, I had no time for studying everything that Science has collected about the out space and what really is known about this issue about charges of astronomical systems.

My theoretical model is suggesting the following:
a) DNA is the biological shape produced by evolution from a universal natural formula called “Matrix/DNA” which is the “DNA” of atoms and astronomical systems;
b) This formula was evolved from simple light waves at the universe’s origins and can be drawn as a simple software diagram – as can be seeing at Matrix/DNA website;
c) Observing this formula we see that it is dipole, or bipolar: the flow of energy/information that runs inside the spiral circuit is alternated, then, sometimes the nucleus is charged and the periphery is not, and other times this situation is reversed. This should explain lots of things, like galactic rotation, the flip between Sun’s poles, the movements of Earth’s magnetic field, etc.
d) Evolving from astronomical systems to biological systems, the building block of astronomical systems became the building block of DNA, which is a lateral pair of nucleotides. The mechanism of polar variant charges became the mechanism that swift genes in or out;

And so on… I know that this is weird for academic world view, but… the heliospheric model was also weird to the current academic view at Middle Age… and our scientific knowledge should be delayed if Copernicus, Galileo, Kepler, etc., had no fighting for their ideas. With the difference that their idea was the right one, and my idea can be the wrong one… only more data and time will be the judge.

Esta teoria sobre a “rotation galactic curve”, não é uma teoria da sobre a causa da rotação da galaxia, que isto fique bem claro. Ela se refere a um fenomeno misterioso apontado por medições da velocidade da rotação da galaxia, o qual indicou que esta velocidade varia para mais e para menos dentro da própria galaxia, o que, para mim, é muito estranho. Como pode um rodamoinho ter diferentes velocidades em suas espirais?! Porque? Uma explicação seria a de que o rodamoinho esteja num ambiente dividido em diferentes camadas, com diferentes temperaturas, diferentes densidades da substancia espacial, etc. Mas… o fundo do Universo parece ser homogeneo e não dividido em camadas. Para entender esta diferença é preciso ver o grafico:

Rotation’velocity'(km/s)’ X Distance’from’galactic’centre'(kpc)’ , em:

 http://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1409/1409.3096.pdf

Antes de tudo, é preciso lembrar que a fórmula é uma espiral e que na figura parece circular, esférica, porque ainda não tive tempo para conserta-la. O fluxo de energia sai de F1 e sobe para F2, até F4, quando então continua porem agora caindo, até F1. Mas quando a energia ainda está em F1, F4 não existe. E quando está em F4, F1 não existe. Ou seja, o não existe significa que apenas existe em potencial, dentro do fluxo. Assim podemos dizer que enquanto a energia está em F1, este é o polo carregado eletricamente e o outro, negativo, descarregado. Bem, parece-me que assim funciona o campo magnético da Terra.

Vamos traze-lo para cá:

—–

Mas outro dado interessante veio recententemente: a cada 11 anos o Sol muda de polo, ou seja, Morte torna-se Sul e Sul torna-se Norte.

Vamos trazer isto para cá:

—-

A Ciência Oficial não sabe explicar porque isto acontece no Sol. Mas a fórmula da Matrix/DNA tambem é assim: a cada meio-ciclo do fluxo de energia, o polo carregado muda. Ora. se a fórmula para sistemas naturais é assim, o sistema solar é natural, tem que ser assim.

Vejamos a pesquisa sobre este assunto:

Not Even Wrong

https://briankoberlein.com/2014/11/04/even-wrong/

Recently a science blog that should know better picked up a story about a new theory that could explain dark matter as an electrical effect within our galaxy. The story was then picked up by several popular science sites. It all stems from a paper that appeared recently on the arxiv. Calling it a paper is a bit of a stretch. It’s actually two pages of unsubstantiated claims with a half-page graph of the galactic rotation curve.

Measurements galactic rotation curve was one of the first hints of dark matter, but the author claims dark matter isn’t needed if the Milky Way is positively charged near its center, and negatively charged near its periphery. Assume this, and the galactic rotation curve can be explained without dark matter. Assuming that to be true for a moment, what evidence does the author give to support the idea? Simply (and I quote) “In fact it is quite implausible that the [galactic] core should remain electrically neutral.” That’s it. There are no details presented at all. Just “we can tweak the electric charge of the galaxy to fit the rotation curve.”

Vamos então destrinchar esta teoria:

 http://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1409/1409.3096.pdf

Galactic Charge
S. Reucroft1
ThinkIncubate, Inc., Wellesley, Mass., USA
Abstract
The hypothesis of a galactic charge separation between core and periphery is noted as a
possible explanation of the apparent anomalous rotation behaviour.

( continuar a ler)

xxxx

http://en.wikipedia.org/wiki/Electric_dipole_moment

Animation showing the electric field of an electric dipole. The dipole consists of two point electric charges of opposite polarity located close together. A transformation from a point-shaped dipole to a finite-size electric dipole is shown.

Esta figura sugere a fórmula da Matrix/DNA claramente dividida entre suas duas faces, a esquerda e a direita. Com uma diferença: o fluxo de energia sai sempre da carga possitiva, e na direção da carga negativa. O pulsar não as faz inverterem os polos.

xxxx

Importante notar:

Earth’s electromagnetic field

An electromagnet is a magnet that is created by a current that flows around a soft iron core.[18] Earth has a solid iron inner core surrounded by semi-liquid materials of the outer core that move in continuous currents around the inner core;[19] therefore, the Earth is an electromagnet. This is referred to as the dynamo theory of Earth’s magnetism.

Portanto, não é o núcleo que cria o campo magnético, mas sim a camada semi-liquida que rodeia o nucleo e se move em continuas correntes em volta do nucleo.

xxxx

Schematic illustration of the invisible magnetic field lines of Earth, represented as a dipole magnet field.

Schematic illustration of Earth’s magnetic field. Credit/Copyright: Peter Reid, The University of Edinburgh

Somos como Particulas Vivendo dentro de um Atomo dentro de uma Célula dentro do Rabo de um Dinossauro Vivo chamado Universo?

quinta-feira, outubro 30th, 2014

xxxx

Ninguem da area acadêmica pode aceitar esta idéia: que o Universo seja um sistema, dividido em diferentes regiões, que são as partes do sistema. Pois para todo lado que apontamos nossos potentes instrumentos cientificos, seja tirando fotos como a acima, seja coletando e medindo a luz, etc., vemos sempre a mesma coisa o que nos leva a deduzir a atual definição academica do Universo: “… trata-se de um conglomerado de aglomerados de galaxias, tudo igual por todos os lados…”

Assim, deduzimos que o Universo é antes uma massa informe, e não chega a constituir um sistema organizado, o que de pronto afasta a hipótese de que o Universo seria alguma forma de Vida.

Eu jamais pensei que entraria na area da Astronomia quando estudava os sistemas naturais na selva amazônica. Mas indicios foram crescendo de que é impossivel entender as origens da biosfera terrestre sem olhar para cima e ao redor deste planeta, deste sistema solar e quiçá, desta galaxia. Pois o fio da Vida entrava por aí, até apontar o Universo como o suporte e criador desta biosfera. No final, depois de sete anos e dezenas de modelos calculados pela anatomia comparada sob os mecanismos da evolução cosmológica, cheguei ao modelo onde o Universo não é um ser vivo, tal como entendemos a Vida, nem um sistema complexo tal como a fórmula da Matrix/DNA, mas ele foi o primeiro ancestral nosso,  uma espécie quase viva que se fixou naquela forma e se tornou a placenta onde está ocorrendo a gestação de um feto. Hoje é conhecida a teoria ( ou talvez já tenha sido confirmado como fato) de que trechos do nosso DNA que contem as informações genéticas inteiras para virus, pode expressar estes trechos e “criar” virus dentro do nosso corpo. Já sabemos que nosso corpo não é um sistema apenas, e sim um verdadeiro ecossistema, pois 90% das células que constituem nosso corpo não são nossas células, são milhares de espécies de bacterias. Se os modelos teóricos sobre o Universo feitos pela Matrix/DNA Theory estiverem corretos, nosso corpo está se tornando à imagem e semelhança do que é o Universo como ecossistema.

A foto acima deve mexer e estimular quem tem a mente aberta ao conhecimento, e deveria estremecer a mente de quem tem já fortes opiniões formadas. Acho que mais ou menos algo como essa foto veria uma particula dentro de um atomo ( como os pequeninos humanos estão dentro de um sistema estelar) que apontasse um telescópio para alem do atomo e a da célula, vendo o ambiente ao redor de sua célula-galaxia. Por exemplo um lago de sangue estancado de um semi-sistema semi-vivo.  Ou uma molecula que poderia ser descrita pela mecânica Newtoniana.

Mas qual a importancia deste assunto? Com tantos problemas praticos que temos aqui e agora para resolver? Bem… os animais jamais resolverão quaisquer problemas mortais que lhes apareceram, tais como ataque de virus, mudanças climaticas, e isto porque os animais nunca levantam seus olhos curiosos para tentar inquirir o que é o céu lindamente estrelado que se vê do meio da selva. Não existem seres vivos mais praticos e pragmaticos do que os animais. Mas eu como humano quero e preciso ser diferente, não vou me contentar em deixar-me ser levado pelo vento para sempre, quero ter algum poder sobre meu destino…

A Spectre in the Eastern Veil
Image Credit & Copyright: Ken Crawford (Rancho Del Sol Observatory)
http://apod.nasa.gov/apod/ap141030.html

 

Meu comentario postado abaixo da foto:
Is this a liver or merely a molecule of this living Universe? After discovering that seven different kinds of astronomical bodies aligned at the right sequence performs all life’s properties in a mechanical fashion, which means that the building blocks of astronomical systems are precursors of biological life, we, at Matrix/DNA Theory are suspecting that we are inside a very primitive living Universe. If so, the Universe must be shared into different regions performing different organic functions. Billions times more simplest than a bacteria, very diffuse “organs”, not perceived by us yet, but… it is possible? How could a microbe living inside a cell inside the tail of a dinosaur, knowing that is living inside a living thing?