Posts Tagged ‘Genética’

Mais Uma Descoberta da Matrix/DNA: O que é e como acontece a Expressão dos Genes

quinta-feira, março 20th, 2014

A expressão de genes ( a ativação funcional dos genes dentro de uma célula) é um processo fundamental para a vida. Um importante passo neste processo é a síntese de proteínas, onde os amino-ácidos, os building blocks que compõem o filamento da proteína, são conectados juntos como as pérolas num colar. Mesmo pensando que este mecanismo tem previamente sido descrito detalhadamente, alguns “estocásticos” aspectos tem sido negligenciados: na cadeia de eventos que caracterizam a síntese de proteínas há um certo componente de acaso, que influencia o tempo que é utilizado para a proteína ser montada. No link a seguir, foi publicado uma oportuna novidade sobre este assunto:

Science Codex

Protein synthesis and chance

http://www.sciencecodex.com/protein_synthesis_and_chance-126951

posted by news on january 29, 2014 – 4:01pm

Recentemente foi publicado no jornal Physical Review E um estudo de uma equipe do SISSA que tem investigado este aspecto e que descreveu o processo de translação de proteínas com um modelo matemático. No meu entender, estes cientistas desconfiaram que o processo seja apenas casuístico, que talvez existiria uma maneira de controla-lo, e o método escolhido foi a Matemática. Mas antes de lê-lo, permita-me informar que a leitura do artigo me induziu a observar a fórmula que denominei “Matrix/DNA” e que penso ser a fórmula que a Natureza tem usado para criar todos os sistemas naturais, desde átomos a galáxias a corpos humanos… e agora para desenvolver este novo sistema que denominamos de mente ou auto-consciência.  E dessa observação concluí que existe uma causa inteligível para o processo, que ele pode ser entendido e controlável, mas não aplicando-se a Matemática, e sim, a própria biologia da vida, com seus mecanismos e processos.

Eu já sabia qual o significado das proteínas para os sistemas biológicos (ditos “sistemas vivos”): proteínas representam – na organização biológica da matéria – o circuito sistêmico esférico da Matrix, nos trechos em que o corpo que rola no circuito porque animado pelo ciclo vital, salta de uma forma para a outra, sem estacionar ou apresentar completas as formas intermediarias. Portanto, proteínas representam o aspecto das ondas do tempo no circuito, enquanto os corpos ou partículas representam objetos no espaço do circuito. Para clarear esta definição, pense no álbum de fotografias da sua vida onde tem apenas seis ou sete fotos, cada uma representando seu corpo nas varias formas etárias, desde uma foto na sua forma de baby, depois de criança, adolescente, etc. Seu corpo muda de forma a cada minuto pois células morrem e são substituídas por outras sempre diferentes em algum minimo detalhe, mas no seu álbum não estão todas as milhares destas diferentes formas. Estes espaços de tempo entre uma forma e outra é representada na formula da Matrix por setas curvas, as quais representam a onda do tempo transcorrido entre duas formas. Quando a Matrix se tornou biológica, muitos das suas arquiteturas foram feitas com algumas formas fixas, como no seu álbum de fotografias. Assim são os diferentes genes: cada gene representa uma forma do corpo que rola no circuito, seria impossível ou desnecessário representar as milhões de formas diferentes do corpo do sistema no DNA.

Mas para isso ficar melhor entendido vamos trazer para cá a fórmula da Matrix:

 

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Observando a fórmula acima, vemos que o circuito sistêmico externo é formado de setas e corpos denominados “funções”. Quando esta fórmula está operando no nível genético das células, as setas são substituídas pelas proteínas, e as figuras das funções, que representam formas do corpo em determinadas faixas etárias, por genes. O sistema inteiro, pelo DNA. Isto nos conduz a notar algo muito interessante, a fazer uma pergunta, por exemplo: “Quem foi o senhor Joaquim que morreu ontem? Acho que o conheci a 20 anos atras quando morei nesta cidade, Como era a aparência dele?” Ora o Joaquim morreu velho e já corcunda e se quisermos responder ao forasteiro teremos que calcular como era sua aparência a 20 anos atrás. Na verdade nós não somos apenas uma pessoa, se levar-mos em conta as transformações efetuadas pelo ciclo vital, nós somos milhares em um. Tanto que se fossemos apresenta o que fomos em vida numa foto seria impossível, teríamos que apresentar um filme com duração de 80 anos. Mas por incrível que pareça, o DNA é isto: uma foto apenas contendo todas as milhares de formas diferentes de um organismo, na forma de genes.  Por isso que quando chega a hora certa ele leva-o a envelhecer: ele esta apenas expressando uma forma sua futura que ele já continha desde seu nascimento! De fato, a Matrix é sempre uma traquinas nos aprontando estas peças, nos fazendo notar coisas que nunca havíamos pensado antes, apesar de existirem sob nossos narizes.

Em cada etapa de sua vida você tem mudado não apenas a forma de seu corpo, mas também a sua função como individuo, principalmente dentro das duas novas formas de sistemas que criamos: o familiar e o social. Enquanto baby a sua função é garantir a perpetuação da espécie apesar de não realizares nenhum trabalho útil, e enquanto adulto sua função de pai, mãe, traz consigo a sua função produtiva no sistema social. Por isso, na fórmula da Matrix, apesar de estar representando um corpo sendo transformado pelo ciclo vital, eu achei melhor colocar nas sete formas fixadas, não os nomes de baby, criança, adulto, etc., e sim o nome de função seguido de um numero. Pois a Matrix vale para todos os sistemas, e muitos sistemas, como átomos e galaxias, teria que ser explicado que adolescente é o elétron na terceira camada eletrônica, ou o planeta na galaxia, ou ainda o ribossomo na célula, etc. Vamos trazer para cá mais uma figura representando a fórmula, agora com as funções trocadas por formas reais produzidas pelo ciclo vital, num corpo humano e num corpo astronomico:

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Mas se o jovem tem uma função e o adulto tem outra, esta mudança de função não ocorre de um momento para outro, ela vai mudando lentamente, tomando talvez uma década. E o DNA não precisa esperar essa década, ele faz um novo gene representando a forma adulta dando um certo salto no tempo depois que fez os genes representando as formas do jovem. Porem aí ele tem um problema: quando chega o RNA trazendo uma mensagem de que a célula ou o organismo necessita urgente realizar uma operação, e o responsável por essa operação é um dos genes da forma adulta, como ele pode acionar apenas aquele gene sem ter que fazer um gene inicial na forma de mórula e leva-lo por todas as fases até atingir a forma requerida? Eu ainda não refleti o suficiente sobre essa questão, mas sei que aí entram as proteínas. Uma determinada proteína representa o trecho do circuito, digamos, da seta entre a F2 e F3. Se ela continuar alem da F3 ela se tornaria uma partícula, a ferramenta fixa executando a F3. Mas para isso existe o Gene F3, ela apenas representa todas as formas anteriores e por isso ela vai direto executar a função daquele gene e não de qualquer outro. Entendeu? Nem eu que já estou escolado em pensar na Matrix  ainda não entendi muito bem, mas sei que é por aí.

É difícil de entender e necessita mais estudo porque realmente a coisa é complexa. Por exemplo, suponha que me viesse alguém agora que estou velho, me pedindo para resolver um problema que precisa aplicar raiz quadrada e função trinomial. Eu iria desejar estar na minha forma adolescente quando estudava no ginásio e tinha estas formulas frescas na memória, agora já não consigo me lembrar delas. É ilusão pensar que quanto mais madura uma pessoa se torna mais capaz de realizar qualquer tarefa, pois tem tarefas que podíamos fazer quando mais novos e quando velhos, já não somo mais capazes. Então imagine este problema no nível do DNA, quando tem que rapidamente expressar os genes certos para produzirem as proteínas certas para uma determinada operação. Talvez a operação exija uma tarefa inicial que é executada pelo gene da F3, uma tarefa seguinte que só pode ser feita pelo F1 e a seguinte tarefa novamente pelo F3… Isto nos tomará muitos anos de estudo.

Mas os diversos e quase infinito números de funções que existem intermediarias às sete fixadas na fórmula também têm seu ponto fixo no circuito, cada uma delas. Digamos que o organismo requer uma operação que seria executada no ponto F3 – 0,1674965… E em seguida outra função no ponto F3 – 0,85328543… Ora, a proteína emitida pelo gene em F3 para executar a primeira operação seria mais curta que a outra, e sua tradução demoraria menos que a outra. Uma tomaria menos tempo para ser montada que a outra. Claro! Mas para um observador que nada sabe da Matrix, e portanto não interpreta a existência de proteínas pelo mesmo significado que penso ver nelas, não existe razão lógica para essa variação de tempo, por isso o texto acadêmico diz que “a diferença de tempo contem uma certa dose de acaso”, e isso “afeta a tradução podendo produzir mutações ao acaso”. Eu concordo que numa tarefa mais demorada, existe muito mais chances de ocorrer erros que numa tarefa mais curta. Principalmente porque à medida que aumenta o numero do ponto no circuito, aumenta a complexidade da função, e complexidade envolve mais erros que tarefas simples. Então, à primeira vista, fico com o pressentimento de que o conhecimento fornecido pela Matrix seria inútil, algo como uma cultura inútil. Os acadêmicos simplesmente observaram uma parte de um evento e concluíram pelo óbvio, passando a navalha de Occam no problema. E seguindo sempre a orientação do método reducionista cientifico, perdidamente baseado na Física e Matemática, vão aplicar a Matemática para tentar abordar o problema das doenças humanas. Eu tive que dar uma volta por todos os sistemas do Universo, pensar em átomos, galaxias, ondas do tempo e partículas do espaço, etc, perdidamente baseado no método sistêmico, para chegar à mesma conclusão. Mas será isso mesmo? Já disse alguém que o acaso é desconhecimento de causas. Qual a diferença entre um pesquisador que acredita na mutação pelo acaso buscando a cura para uma doença e outro pesquisador que sabe qual a causa da mutação? Esta resposta só a teremos quando alguém de dentro da Academia descobrir a fórmula da Matrix e os pesquisadores imbuídos do conhecimento da Matrix atacarem estas doenças tradicionais que continuam torturando e matando humanos por milênios, sem que até agora se tenha encontrado suas curas. A resposta virá se estes pesquisadores encontrarem ou não as curas.

A seguir copio o artigo aqui ( os grifos são meus), pois necessito ler e reler e fazer a pesquisa de cada detalhe, alem de tentar entender este trabalho e técnica destes autores, os quais, para mim, são os verdadeiros e maior heróis da Humanidade, pois dedicam suas vidas buscando o beneficio para todo ser humano, alem de serem os fornecedores de dados nos quais tenho me apoiado para a elaboração das minhas teorias.  A Matrix/DNA se apóia sobre os ombros de gigantes, a verdade tem que ser sempre lembrada.

In mathematics, a stochastic system refers to a process that is subject to random changes, which fluctuate, however, around an average value. For the sake of simplicity, the system can be described considering only the average value, i.e., in a “deterministic” manner, where, given the conditions, the variable can assume only a single definite value. In actual fact, however – and this is true for many biological processes – the “cloud of values” that a variable can assume when the process is repeated over time can affect the efficiency of the process.

A group of scientists at SISSA has analyzed the stochastic nature of the protein translation process, testing it with computer simulations. “We considered a specific aspect of translation: the distribution of binding times (BT) that is the time needed for tRNA (a molecule capable of transporting amino acids) to carry the proper amino acid to the ‘matrix’ (mRNA) which ‘prints’ the proteins according to a specific code”, explains Pierangelo Lombardo, who carried out the research together with Luca Caniparoli – both from SISSA. “This time interval is not always the same, but it varies in a more or less random manner”.

“Imagine you know there is an average BT value, for example 1, which can be used conventionally when describing the system. In actual fact, however, each time we observe the process the value may be 1.1, 0.9, 0.7, 1.3 and so on. The value assumed each time by the BT changes in a stochastic, though not completely random, manner because it distributes into a cloud with a specific shape around the mean”, continues Lombardo. “The shape of this cloud is not indifferent, as it has an effect on the time needed for process of protein synthesis. What we found in our study is that the BT fluctuates more (i.e., the cloud is more spread out) than previously thought and consequently so does the time needed for protein translation”.

“Observations like this extend our knowledge on protein synthesis processes”, he concludes. “Knowing how translation times decrease and increase may also be useful to understand under which conditions these mechanism can fail”.

More in detail…

Gene expression consists in building proteins (or other macromolecules) starting from the genetic information contained in the DNA. The process occurs inside the cells. The original matrix of proteins are genes, small parts of DNA contained in the cell nucleus. The sequence of elements (nucleotides) making up the DNA contains the information needed for building proteins.

Simplifying the process greatly, we can say that first a sort of carbon copy is made of the sequences encoded in the gene. This first step is called “transcription”: a portion of DNA is copied into a small RNA molecule, termed mRNA or messenger RNA. This portion travels to the parts of the cell where the second step, translation (or protein synthesis), takes place with the help of structures called ribosomes which “read” the mRNA sequence and collect the material needed to build the protein.

Proteins, in fact, are made up of long chains of amino acids, the tiny building blocks normally found dissolved in the cytoplasmic fluid. Some small RNA molecules, called tRNA and different from mRNA, bind specifically to amino acids giving rise to tRNA-amino acid complexes. These complexes then go and interlock, like the teeth of a zipper, with the chain of mRNA, one after the other into the proper sequence of amino acids, which bind to each other to form the strand of protein.

Source: International School of Advanced Studies (SISSA)

xxxxx

Pesquisa da Matrix/DNA:

Stochastic – ( From Wikipedia )

In probability theory, a purely stochastic system is one whose state is non-deterministic  (i.e., “random”) so that the subsequent state of the system is determined probabilistically. Any system or process that must be analyzed using probability theory is stochastic at least in part. Stochastic systems and processes play a fundamental role in mathematical models of phenomena in many fields of science, engineering, and economics.

Stochastic comes from the Greek word στόχος, which means “aim”. It also denotes a target stick; the pattern of arrows around a target stick stuck in a hillside is representative of what is stochastic.

Biology

In biological systems, introducing stochastic “noise” has been found[by whom?] to help improve the signal strength of the internal feedback loops for balance and other vestibular communication. It has been found to help diabetic and stroke patients with balance control.[6] Many biochemical events also lend themselves to stochastic analysis. Gene expression, for example, has a stochastic component through the molecular collisions — as during binding and unbinding of RNA polymerase to agene promoter — via the solution’s Brownian motion. ( continuar a ler)

 

Cancer: Entropia do Sistema?

quinta-feira, março 13th, 2014

Observe na figura abaixo dois fluxos correndo em paralelo e isso lembra os dois fluxos do circuito na face esquerda da fórmula da Matrix/DNA. Uma possibilidade é que o fluxo maligno acontece devido quando o fluxo benigno vem da esquerda, ao invés de se tornar F5 e ir para F1, segue adiante indo para F6 e face direita. Se for isso, a figura estaria se referindo a face direita, o que suscita suspeita que entropia esteja envolvida como causa cancerigena.

 

Unfortunately we are unable to provide accessible alternative text for this. If you require assistance to access this image, please contact help@nature.com or the author

(A) Hmga2 acts as a natural microRNA sponge for the let-7 family, which also targets Tgfbr3. An increase in Hmga2 transcript levels and hence ceRNA activity results in a concomitant increase in Tgfbr3 levels. (B) Hmga2 also regulates the expression of five other target genes via ceRNA crosstalk as well as through Tgfbr3/TGF-β-mediated transcriptional control.

Aberrant ceRNA activity drives lung cancer

Cell Research (2014) 24:259–260. doi:10.1038/cr.2014.21; published online 14 February 2014

http://www.nature.com/cr/journal/v24/n3/full/cr201421a.html

E a formula da Matrix/DNA:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Sensacional Para o Entendimento da Vida: Cientistas Descobrem Duplo Significado, Dupla Personalidade, no Código Genético!

sexta-feira, fevereiro 7th, 2014

Scientists discover double meaning in genetic code

http://www.washington.edu/news/2013/12/12/scientists-discover-double-meaning-in-genetic-code/

Sem tempo para ler o artigo, a minha primeira impressão é que este segundo código expressa a identidade de sistemas, enquanto o primeiro código, que apenas produz proteinas, expressa as atividades das partes do sistema.

Artigo copiado aqui para analise e pesquisa pela Matrix/DNA: 

Scientists have discovered a second code hiding within DNA. This second code contains information that changes how scientists read the instructions contained in DNA and interpret mutations to make sense of health and disease.

A research team led by Dr. John Stamatoyannopoulos, University of Washington associate professor of genome sciences and of medicine, made the discovery. The findings are reported in the Dec. 13 issue of Science.

Read the research paper.  Also see commentary in Science“The Hidden Codes that Shape Protein Evolution.

The work is part of the Encyclopedia of DNA Elements Project, also known as ENCODE. The National Human Genome Research Institute funded the multi-year, international effort. ENCODE aims to discover where and how the directions for biological functions are stored in the human genome.

Since the genetic code was deciphered in the 1960s, scientists have assumed that it was used exclusively to write information about proteins. UW scientists were stunned to discover that genomes use the genetic code to write two separate languages. One describes how proteins are made, and the other instructs the cell on how genes are controlled. One language is written on top of the other, which is why the second language remained hidden for so long.

“For over 40 years we have assumed that DNA changes affecting the genetic code solely impact how proteins are made,” said Stamatoyannopoulos. “Now we know that this basic assumption about reading the human genome missed half of the picture. These new findings highlight that DNA is an incredibly powerful information storage device, which nature has fully exploited in unexpected ways.”

The genetic code uses a 64-letter alphabet called codons. The UW team discovered that some codons, which they called duons, can have two meanings, one related to protein sequence, and one related to gene control. These two meanings seem to have evolved in concert with each other. The gene control instructions appear to help stabilize certain beneficial features of proteins and how they are made.

The discovery of duons has major implications for how scientists and physicians interpret a patient’s genome and will open new doors to the diagnosis and treatment of disease.

“The fact that the genetic code can simultaneously write two kinds of information means that many DNA changes that appear to alter protein sequences may actually cause disease by disrupting gene control programs or even both mechanisms simultaneously,” said Stamatoyannopoulos.

Grants from the National Institutes of Health U54HG004592, U54HG007010, and UO1E51156 and National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases FDK095678A funded the research.

In addition to Stamatoyannopoulos, the research team included Andrew B. Stergachis, Eric Haugen, Anthony Shafer, Wenqing Fu, Benjamin Vernot, Alex Reynolds, and Joshua M. Akey, all from the UW Department of Genome Sciences, Anthony Raubitschek of the UW Department of Immunology and Benaroya Research Institute, Steven Ziegler of Benaroya Research Institute, and Emily M. LeProust, formerly of Agilent Technologists and now with Twist Bioscience.

Stephanie H. Seiler heads the communications agency Gemini BioProjects LLC.

Morra, Gene Egoísta, Morra! Debate Sobre a Teoria do Gene Egoísta versus Teoria do Genoma Social versus Teoria da Matrix/DNA

sexta-feira, fevereiro 7th, 2014
Baseado no artigo: ” Die, Selfish Gene, Die “

Why it’s time to lay the selfish gene to rest – David Dobbs – Aeon. co

The selfish gene is one of the most successful science metaphors ever invented. Unfortunately it’s wrong
http://aeon.co/magazine/nature-and-cosmos/why-its-time-to-lay-the-selfish-gene-to-rest/

E a oposição materialista respondeu a David Dobbs com o artigo no Pharyngula: 

Higher order thinking

by PZ MYERS

http://freethoughtblogs.com/pharyngula/2013/12/03/higher-order-thinking/

No artigo do Pharyngula está ocorrendo um debate com nossa participação, sendo meu ultimo comentario o seguinte:

louismorelli

9 February 2014 at 2:26 pm (UTC -6) Link to this comment

To: a_ray_in_dilbert_space

You said: Louis, I also take offense at your suggestion that science has failed humans on a moral scale.”

500 millions humans slaves at 400 years ago; 7 billions (90% of the world population?) humans slaves today. Against numbers, there are no minded produced arguments.

I will not remember the evidences that our planet is sick, changing climate, due we are not sure of it is man made illness.

But… accordingly to the results of my investigation, the worst thing that human science is doing is leading Humanity towards the Admirable New World, under the rules of a Big Brother. It will be the premature abortion of this new natural system being generated here, called “consciousness”, for to be eternal zombie.

There are three fundamentals problems with human science in the last 400 years:

1) The supreme, honest, altruistic, goal of the founding fathers at the Illuminism, was denied by the disciples and science sold its soul to the dominant class of human predators, feeding the selfish gene. All science’s production has been delivered gratefully to these predators, giving them power, feeding a monster, becoming anti-human;

2) While the founding fathers were fighting the mysticism and its prejudices to human kind, the disciples built another mystical world view, changing the magical God by the magical blind Universe and science lost the right way. But, like the ancient deist mysticism was based on memory registered at our genetics, this new mysticism is also based on it. It is a genetic process coming from our creator, which is described by Newtonian mechanics, then, science is driven to grasp the mechanical aspect of every natural phenomena, while every phenomena has lots of another kind of matter organization, others invisible natural systems acting here due the hierarchy of systems, etc. That’s why science is driving us, our youngers today, towards a mechanical state of human society;

3) Science must be a feed-back process between the reductionist method and the systemic method. Reductionism gets data about details and systemic approach try to connect these data into big pictures, building good theories that feeds the search for reductionism. But, systemic method does not provides profit in money, nobody is funding it. Systemic thinking was born with Margullis ( the symbiotic theory), Fritjof Capra (The Tao of Physics) and others, till Bertalanffy making what francis bacon did with reductionism, collecting every dispersive data into a General Systems Theory. Bertalanffy could not advance because no human being was discovered yet what is a real natural system, the unique tentative today is my suggestion called “The Universal Matrix/DNA for Natural Systems”. So, The general theory about natural systems was killed and Wiener, Rosenberg, who were mathematicians/physicians took the control and deviate it from natural to artificial systems, creating cybernetics and this whole scientific enterprise today dominated by the electro-mechanical brain of computers.

Nope, my friend. There are 7 billions human beings being tortured today at this absurd human condition of existence, the planet is dying… to the hell with this kind of science! Go back to the intentions of the founding fathers, do what I am doing, alone, paying it with my hard work, not being a traitor.

 

xxxx

Meu primeiro comentario postado no Facebook:

Louis Charles Morelli partilhou uma ligação.

Metamorfose de Homem para Macaco é possível. Basta um comando do cérebro para o DNA mudar os genes dominantes. Eu fazia isso na selva para enganar os macacos e aprender a vida deles… E pela mesma técnica voltava a forma humana. Ate namorei uma orangotanga, a doce Marilyn. Mas de repente o despertador despertou e acordei do sonho…Acontece que fui dormir lendo um artigo  sobre a capacidade de alguns bichinhos se transformarem de repente em outros e voltarem a forma antiga. Gafanhotos se transformam em cigarras e se quiserem, as cigarras voltam a serem gafanhotos! Impressionante! Quem poderia imaginar uma coisa destas?! O que mais a Natureza tem escondido de nos, e vai assim, de choque em choque, revelando aos nossos pobres e combalidos corações?
E o autor do artigo pretende com isso derrubar o ateu guru da juventude moderna, Richard Dawkins. Veja “Die, selfish gene, die” em
http://aeon.co/magazine/nature-and-cosmos/why-its-time-to-lay-the-selfish-gene-to-rest/ . Este artigo gerou um debate acirrado entre feras no primeiro mundo e estou ansioso para ler tudo e depois entrar no meio com a voz alienígena da Matrix/DNA. Ela sempre confirmou a existência do gene egoísta, ela buscou suas origens nas galaxias e tem uma versão muito racional. Mas minha versão é mil vezes mais complexa do que Dawkins pensa. Vamos ver no que isso vai dar…
Gosto ·  · Promover · Partilhar

O gafanhoto

Grasshopper (Acrididae), Barbilla National Park, Costa Rica. Photo by Piotr Naskrecki/Minden Pictures/Corbis    se transforma numa cigarra Shapeshifter; The Locust. Photo by Ocean/Corbis

Preciso aprender urgente esta técnica para transformar notas de 1 dólar  em notas de 100 dólares…

E a seguir meu comentario postado no artigo acima:

  • Avatar
    TheMatrixDNA

    Social genome?! Good, you are arriving next to the world view of Matrix/DNA Theory. But, still far away. It is not a genomic society that drives evolution. It is the system that contains all genomes. Like human societies, its destiny is driven by the ideology that was created by the social system, an ideology executed by the government. This ideology is the system itself, it arises from the sum of informations of all parts plus the new informations generated by internal fuzzy logics that emerges from parts interactions, which generates new informations. So, there is no individual with same ideology as the system.
    Then, all genomes obeys a more deep and invisible commander, from who comes the instructions, rules, etc. This commander is a system, beyond the social genome. Its a phenotype and not genes the driver of biological evolution, this phenotype is the system, but, which system? The universal formula for natural systems and life’s cycles, which is shown at my website, is suggesting which system, and which “ideology” is driven biological evolution at Earth. It is the source of all forces and elements interacting at Earth’s surface, included cosmic radiation with their informations: it is the Milky Way. Its ideology is the tendency to be closed system, the dominance of selfishness. But, biological evolution is not the whole History. And the current theoretical model of galaxies is far away from reality. At our models, every natural system, from atoms to galaxies, have the properties of life and a kind of DNA, wich we call “Matrix”, as must have all ancestrals of biological systems.
    Biological evolution is merely a micro-cycle of a bigger evolution, the cosmological evolution of a unique system that is coming evolving since the Big Bang. Above this galaxy and its “ideology”, there is a powerful agent, at the level of the Universe, with its different ideology ( tendency to be opened system). Then, biological evolution is at the middle of a conflict between two powers, with two different goals. This powerful agent has inserted here its novelty, which we call “consciousness”. Evolutionary biologists need to know the Matrix/DNA formula and knows that there are seven variables acting over evolution here, not only the three variables discovered by Darwin. And we will not have a Theory of Everything if Biologists do not joins with Physics, because the Universe obeys also biological rules. But, we will not understand in full biological evolution if Biologists does not considers the Physics that rules this creator of life here, which is the Milky Way and its thermodynamics variables. At Matrix/DNA Theory we are doing just it.

    We are now discovering that the foundations of Matrix/DNA formula are lightwaves, they have the code for life when any light wave is composed by vibrations running with the same sequence as our bodies runs and change shapes under the process of life’s cycles. Things are far, far more complex than we were thinking…

    XXXXXXX

    Meu comentario em: http://freethoughtblogs.com/pharyngula/2013/12/03/higher-order-thinking/comment-page-1/#comment-723665

    louismorelli

    8 December 2013 at 11:19 am (UTC -6) Link to this comment

     

    Coming from Amazon jungle I can’t understand the mindset running at Western Sciences, principally, this debate about evolution and biogenesis. Who drives the evolution of my body ( from blastula to adult) is the body of my parents because they are my creator, they are the phenotype driven my genes. Then, logically, who drives the evolution of biological systems at Earth surface must be the creator of this planet, all its elements, included all biological systems. It is the phenotype that created and rules the genes. Its name? The Milky Way. But, then, Western Sciences does not have a model of galaxies that fits as the creator and ancestor and phenotype of the first cell system. That’s the problem. It is merely a job of connecting the seven kinds of astronomical bodies in a working system that you will understanding every step of evolution here. I did it and the face of LUCA (the Last Universal Common Ancestor e creator of life here) is shown in a theoretical model at my website, called “The Universal Matrix/DNA of natural Systems and Life’s Cycles”. Ok, I understand that a half-monkey from Amazon jungle can not teach evolutionary biology here, but, maybe I can tell something about natural logics.

    xxxxxx

    1. 74
      ChasCPeterson

      8 December 2013 at 11:31 am (UTC -6) Link to this comment

       

      I can’t understand the mindset running at Western Sciences

      I have a strong suspicion that it’s mutual.

    xxxxxx

    Kagehi

    8 December 2013 at 11:05 pm (UTC -6) Link to this comment

     

    Coming from Amazon jungle I can’t understand the mindset running at Western Sciences, principally, this debate about evolution and biogenesis. Who drives the evolution of my body ( from blastula to adult) is the body of my parents because they are my creator, they are the phenotype driven my genes. Then, logically, who drives the evolution of biological systems at Earth surface must be the creator of this planet…

    Congradulations, you just graduated to the sort of thinking that people had 500 years ago in the “Western Mindset” as well. The problem is, some where in the process, people realized that it just didn’t make any damn sense as an explanation. You had to keep making excuses for all the stuff that didn’t work in any sort of way close to what any intelligent creator might have come up with. And, it doesn’t help, at all, to just wave vaguely and proclaim that we just don’t, somehow, understand his genius (which would be 100% completely Western too, as long as you are religious, and looking for excuses for why “god” made things that contradict each other, don’t work rationally, or make no sense as part of a “grand plan”.)

    This is a purely human conceit, the idea that there is some creator some place, that is like us, and therefor, because *we* make things, he “makes things”. I say human conceit because, evolution doesn’t have a plan, but humans can plan. We don’t change with the environment, we change the environment to fit us. Every other animal is subject to the whims of the nature, living or dying, without one bit of say, at all, in when, or how. If the world changes too much for them, they neither adapt, nor can they adapt the world to save themselves. We, mere humans, at least once we learn the “basics” of changing things to fit us, can. The more we know, the more we can change. But, even we have limitations. We get better and better at it. 2,000 years ago, we had no idea how to deal with earthquakes. It was pure luck if building still stood, and a whole island of people was lost, due to them not seeing the signs they needed to leave. Today, we know what it means, and how dangerous it is to stay, even if, in the end, we can’t prevent it from happening. 1,000 years ago, a simple disease could wipe out 90% of the population of a whole continent. Now.. maybe it could still happen, if it really was nasty enough, but it would to be *far* nastier than the ones from back then, for us to have **no** way to deal with it, or contain it, or figure out how it spreads, etc. Even 20 years ago, people would have died from things we can either treat, repair, or control, well enough to keep them alive today.

    We shape our world, and every bloody conceited, hubris filled, fool, since the first day someone made a mud hut, because there wasn’t a cave nearby to live in, has been claiming that there must be some “bigger, invisible, creator, who, like us, made a giant mud hunt, lit fires on it, and thus created the sky!”

    You “insight” isn’t one. Its making unfounded assumptions about what might have “made” the world, based on the totally absurd hubris that there must be something out there, at least a bit, like yourself, who “made” the world. An idea based on the equally silly concept that, without the knowledge, no matter how basic, passed from your parents, and others, to you, about how to do those things, you would have any higher survival rate than any other monkey, if the world suddenly changed too much for you to keep living in it.

    xxxxxxx

    1. 76
      louismorelli

      9 December 2013 at 2:29 am (UTC -6) Link to this comment

      Kagehi, I can bring real natural facts as evidence for debunking every assertion you made in yours post. First of all you have read only the first sentence of my post and fast went answering it, then, you made a big mistake with yours unfounded saying that I am a believer in supernatural creators and a mystical. You can not show to us a document at any library of the world that my world view is a “sort of thinking that people had 500 years ago in the “Western Mindset”. I am based in modern Astronomy, Physics, Biology, Chemistry, which were not known at yesterday. Yes my insight, called “The Universal matrix/DNA of natural Systems and Life’s Cycles” is one, never produced before. You said that because you have no idea what’s my world view. Peterson, i his post above said the right short thing: While I can’t understand the causes that produced yours world view, it is mutual”. We live at different habitats.

      Yours says about “there is some creator some place, that is like us”, or “any intelligent creator might have come up with” or ” why “god” made things”, makes no sense as answer to my post. You are saying that, not me. But when you say “some where in the process, people realized that it just didn’t make any damn sense as an explanation” I can tell you that earlier in my young times, I realized that the gene centric view ( a bunch of atoms organized as chemical molecules) just didn’t make any sense as an explanation. This is mystical, this is no different from the existent religions, wake up man!
      There is no creator since there is no life’s origins, merely a long chain of causes and effects since the Big Bang, which produces the transformation of a unique natural system increasing its complexity, from atoms to galaxies to cell’s systems, to brain systems. If there is some supernatural agent, it is existing before the Big Bang and beyond this Universe, it is not my issue. Let’s go back to real facts here and now.

      You said “evolution doesn’t have a plan, but humans can plan”. I am seeing no human planning of yours social system. I am seeing only that humans are mimicking the rules among animals that I am seeing here in the jungle, the division between few predators and a larger number of preys. Tomorrow in the morning I will wake up and going out I will see infinities directions that I can choose one accordingly to my freedom for choice; you will wake up and be driven to yours local work, you have no choice. What kind of plan is that? A plan against yourself ?!

      Evolution doesn’t have a plan?! What’s the real fact you can bring over the table for proving that? Different from yours gene centric view, I agree that anything material inside this material Universe is the carrier of the evolution process, so, there is no evolution with a plan. Dawkins is the one saying that genes has a plan, previewing the future, when trying to reproduce and spreading themselves. What absurdity! But, as a salvage man living among the salvage Nature, I learned to ask nature for answering my questions about existences. I don’t believe that nature plays dice with her creatures, so, I ask only to her. And about evolution or no evolution, Nature shows to me the evolution process that occurs at my face observing the 9 months of embryogenesis. Anything inside the womb has a plan, anything is able to preview what is coming next, bit there is evolution occurring there. because evolution is not the whole history, it is merely the several micro-steps of a real bigger process: reproduction. So, my Universe is merely a process of genetic reproduction, I don’t know what is being reproduced, it could be yours small atom that triggered the Big Bang, or a natural system too much complex. Reproduction is a plan in itself. And I can bring over the table my real fact as evidence: any pregnant woman. When you see evolution happening here, but believes that evolution have no plan, you are creating a mystical supernatural god called “Absolute Magical Chance”.

      In the jungle I can’t preview earthquakes because I have no scientific tools for pointing them to the right directions. You have the tools but you I can’t do it because you don’t know the right directions. Our difference is about the interpretations of the real known facts about this planet and the system surrounding it. We have a very different theoretical models. Of course, the two are no complete, but, since yours facts are the same of mine, it is an issue about interpretations.

      You said: “You would have any higher survival rate than any other monkey, if the world suddenly changed too much for you to keep living in it.” Do you believe that you and yours western stuff could have any higher survival rate than any other ancient native of Europe, if the world suddenly changed too much?! can you survive long time at the international space station? Have you built any bunker at Mars? Ok. My theoretical astronomical models are suggesting that this planet obeys a process of life cycle, the one that produced the life cycle that acts over yours own body. So, this planet is changing its shape, like yours body changed from blastula to baby. Bacterias existing inside babies can not exists inside blastula and vice-versa. I am waiting the day that you will prove that you are not a bacteria in relation to this planet and the evolving Cosmos. And I am surviving here more than any monkey did, due my knowledge. You can not coming here because you couldn’t survive more than a few weeks, because the the malaria gets you, not me.

      We should debating details about genes, but you went far away from the topic.

      a_ray_in_dilbert_space

      8 February 2014 at 7:54 am (UTC -6) Link to this comment

       

      Louis, I also take offense at your suggestion that science has failed humans on a moral scale. Do you have any idea where we would be if not for antibiotics, if not for antimalarials–hell if not for cell phones. Science has done far more for the poor of the world in its 400 short years than all of the religion or philosophy of the previous 5000 years, and it continues to do more than all the mystics, shamans, politicians, priests and philanthropists combined.

      a_ray_in_dilbert_space

      You said: Louis, I also take offense at your suggestion that science has failed humans on a moral scale.

      500 millions humans slaves at 400 years ago; 7 billions (90% of the world population?) humans slaves today. Against numbers, there are no minded produced arguments. I will not remember the evidences that our planet is sick, changing climate, due we are not sure of it is man made illness. But… accordingly to the results of my investigation, the worst thing that human science is doing is leading Humanity towards the Admirable New World, under the rules of a Big Brother. It will be the premature abortion of this new natural system being generated here, called “consciousness”, for to be eternal zombie.

      There are three fundamentals problems with human science in the last 400 years: 1) The supreme, honest, altruistic, goal of the founding fathers at the Illuminism, was denied by the disciples and science sold its soul to the dominant class of human predators, feeding the selfish gene. All science’s production has been delivered gratefully to these predators, giving them power, feeding a monster, becoming anti-human; 2) While the founding fathers were fighting the mysticism and its prejudices to human kind, the disciples built another mystical world view, changing the magical God by the magical blind Universe and science lost the right way. But, like the ancient deist mysticism was based on memory registered at our genetics, this new mysticism is also based on it. It is a genetic process coming from our creator, which is described by Newtonian mechanics, then, science is driven to grasp the mechanical aspect of every natural phenomena, while every phenomena has lots of another kind of matter organization, others invisible natural systems acting here due the hierarchy of systems, etc. That’s why science is driving us, our youngers today, towards a mechanical state of human society;  3) Science must be a feed-back process between the reductionist method and the systemic method. Reductionism gets data about details and systemic approach try to connect these data into big pictures, building good theories that feeds the search for reductionism. But, systemic method does not provides profit in money, nobody is funding it. Systemic thinking was born with Margullis ( the symbiotic theory), Fritjof Capra (The Tao of Physics) and others, till Bertalanffy making what francis bacon did with reductionism, collecting every dispersive data into a General Systems Theory. Bertalanffy could not advance because no human being was discovered yet what is a real natural system, the unique tentative today is my suggestion called “The Universal Matrix/DNA for Natural Systems”. So, The general theory about natural systems was killed and Wiener, Rosenberg, who were mathematicians/physicians took the control and deviate it from natural to artificial systems, creating cybernetics and this whole scientific enterprise today dominated by the electro-mechanical brain of computers.

      Nope,  my friend. There are 7 billions human beings being tortured today at this absurd human condition of existence, the planet is dying… to the hell with this kind of science! Go back to the intentions of the founding fathers, do what I am doing, alone, paying it with my hard work, not being a traitor.

       

    XXXXXXXX

    Outro artigo no debate: PHARYNGULA

    http://scienceblogs.com/pharyngula/2013/12/07/the-reification-of-the-gene/

    The reification of the gene

    Posted by PZ Myers on December 7, 2013
    XXXXXXXX
    Debate pelo Twitter – Storify.com

    Talking about genes

    A conversation about David Dobb’s controversial article

    http://storify.com/pzmyers/talking-about-genes

    XXXXXXX

    Mais contribuição de PZ Myers: 

    Higher order thinking

     

Decifrando a Evolução Sexual das Plantas pela Fórmula da Matrix/DNA – Veja Debate

domingo, janeiro 5th, 2014

amber fossil

Researchers have stumbled across a 100-million-year old piece of amber, perfectly preserving example of flowering plant life from the Cretaceous Period. It may be the oldest evidence of sexual reproduction in a flowering plant. (Photo : Oregon State University)

Researchers Find Ancient Flowers Amber-Fossilized ‘In The Middle Of Sexual Reproduction’

Jan 05, 2014 01:08 PM EST

http://www.designntrend.com/articles/10017/20140105/researchers-find-ancient-flowers-amber-fossilized-middle-sexual-reproduction.htm

Scientific Paper publicado em:

Journal of the Botanical Institute of Texas – (

MICROPETASOS, A NEW GENUS OF ANGIOSPERMS FROM MID-CRETACEOUS BURMESE AMBER

http://brit.org/webfm_send/455

XXXXXXXX

Comentário postado no artigo pela Matrix/DNA ( The DesignTrend)

TheMatrixDNA  – • 2 days ago

It is wonderful how the creature keeps the face of its creator, no matter that the reproductive process takes million years and occurs in a strange new world. Every shape end elements of this plant remember the shape and elements of a galactic building block, with picture and descriptions at my website.  For beginning, the shape of the flower ( and every tree) is the shape of the galaxy, every element of the flowers mimics the shape and functionality of astronomical bodies like pulsars, black holes, quasars, stars, composing a functional half-mechanical/half biological system in the sky, yet unknown by most of human kind. For understanding it, for knowing that there was no origins of life here, no abiogenesis, but yes, astronomical embryogenesis, you need know the Matrix/DNA formula. If these hard working researches learn about the formula, they will get a big evolutionary jump for our knowledge.

11b  – • 2 days ago

“As dinosaurs where still very much the dominant form of life…” Can we all learn to proof read before posting articles online?

 

TheMatrixDNA  to 11b –  2 days ago

The problem is: “if dinosaurs where still very much dominant form of life, why natural selection did not selected them for continuing evolution, making dinosaurs the ancestors of mammals? There were mammals at that time, they came not from dinosaurs, but from smaller reptiles, like the cyanodont. Isn’t the stronger, the most adapted, choosed by natural selection? There are alternative theories, explaining well what the neo-Darwinian theory can not explain, like the Matrix/DNA models. There are hidden but real natural systems acting over biological evolution here, obeying the rules of the hierarchy of systems. This hidden system is the creator of biological systems, because biological systems are merely a continuing evolutionary step from it. This hidden system is the yet unknown building blocks of atomic, astronomical systems, and its anatomy is shown at my website. This astronomical building blocks are encrypted into lateral base-pair of nucleotides, the building blocks of DNA. And as our ancestor, the astronomical system already had the entire apparatus for both, putting eggs out – like reptiles – and keeping eggs in, like mammals. So, the dinosaurs where discarded by evolution just because they got to be to much “strong and smarter”, accommodating at a provisory way of life and stopping its own evolution, while the cynodont, struggling for survival, still was an opened system for evolution working, reproducing what was already existent billion years ago…. in the sky.

John H  to TheMatrixDNA – 9 hours ago

“Isn’t the stronger, the most adapted, choosed by natural selection?”..
Nope…it is the one that will best REPLICATE, that has nothing to do with size, ability, pretty/ugly, simply better at replicating…

Need to go back to class, dude, you missed a bunch of lessons.

TheMatrixDNA  John H –  38 minutes ago

So… the stronger, the most adapted is not the best at replicating, accordingly to you. And rats are the best replicators… I am not seeing natural selection choosing them…No, dude, the school does not have answer to questions that you should have in thinking a little bit… What about the Dawkins’ school? The supreme goal of genes is to get replicated… Genes, merely a bunch of atoms, has no goals… and no purpose in any action…

Postado em outro artigo:

TheMatrixDNA

You have a good point. But, there is the possibility that this is a real scientific fact, the timeline is correct, still was produced by previous design. A question for you: “Why and how the first initial cell was shared into plant cells and animal cells?” There is theoretical models explaining it and accordingly to all possibilities. The model shows the design of an astronomical building block of galaxies. Take out the star from this model and you will see the image of a working animal cell; put in the star again and you will see the image of a working plant cell. The functions of stars are mimicked by the chroplasts
John H to TheMatrixDNA 

The STRONGER may NOT be the best at adapting…when conditions change…dinosaurs are no more…there is no argument they were the biggest and strongest…but mammals won out..Evolution has no goals, it is not to be stronger, prettier whatever, it is simply which is better at replicating…Why would you think differently..?

Avatar
TheMatrixDNA   to  John H 

If they were the biggest and the strongest, the dominants of the land, why not they were the best replicators? I don’t understand what do you think about best replicators. Are you thinking about quantity or quality? If quality, what kind of quality? The one adapted for the environment just here and now or the one better equipped for the next environment that is coming with planetary climate change?

If nature has no goals, why not it obey the natural long chain of causes and effects, where the stron
gest natural forces are dominant when producing new results? Because… the strongest forces are with the stronger and better adapted species.

At Matrix/DNA Theory we have a different theoretical model than that you know about the astronomical system that is the real creator of biological system at this planet. And we can see at that model, that the whole equipment for composing a mammal is merely reproduction of an equipment already existing at that astronomical system. So, the emergence of mammals here was long determined in the stars. So, evolution here was obeying a process of reproduction. It means that evolution here had a goal. But… maybe my astronomical model is wrong,… so, I am not sure about “best replicators” as you are.

ricky spankler 

so does that mean the organism reached a state of “evolutionary perfection” 100 million years ago and have thus remained unchanged all this time ? what determines this, ie; what factor or factors determine this ? does this imply some type of design or blueprint ?or perhaps that the timeline and story that the article puts forth is theory posing and posted as scientific fact?

TheMatrixDNA  to ricky spankler 

It could be a product of previous design, maybe it is. The real creator of biological systems at Earth surface is this planet, inside this stellar system, inside this galaxy. The phenomena present and described here at this plant is an exactly reproduction of a phenomena that composes galaxies. So, this plant has not invented all this machinery, since it was existent billions years ago, before life’s origins, and at its ancestor. Genetic previous design flowing naturally in cosmological evolution.But, as you said, everything here, besides the real fact, is theories. There are two theoretical models of astronomical systems. One, called “Matrix/DNA Theory” and the other, the currently academic theory, which does not shows this mechanism.

XXXXXXXX

Pesquisa: ( a continuar)

98% da Humanidade é Lixo, Descartável, pelo Pensamento Elitista, Baseando-se no DNA. Veja Porque…

quarta-feira, janeiro 1st, 2014
DNA Lixo ou Junk DNA

DNA Lixo ou Junk DNA

Basta-se ler o memorandum da estratégia dos multinacionais maiores grupos financeiros da atualidade, e ler Os Protocolos dos Sábios de Sião de século atrás, para se ter a certeza que a mentalidade dos mentores destes documentos foi formada pela face negra da teoria da evolução darwinista e as  modernas interpretações acadêmicas dos ultimos fatos descobertos pela genética. Confunde-se a cosmovisão da religião ocidental onde os selecionados por Deus herdarão a Terra com a cosmovisão Darwinista da seleção natural dos mais fortes, espertos e capazes, assim se auto-justificam os meios aplicados pelos discípulos destes mentores, mesmo que sejam moralmente anti-humanos, e posiciona-se a alma confortavelmente do lado de Deus. Mas, assim como os dinossauros que reinaram nos continentes, as baleias que reinaram nos mares, as águias que reinaram nos ares, os leões que reinaram nas selvas, ou se extinguiram ou estão em vias de extinção, porque se enganaram e escolheram caminhos errados em relação aos desígnios da Natureza que os descartou, assim estão errados os que reinam sobre os humanos hoje, e da mesma forma serão descartados se não mudarem essa mentalidade a tempo. E vou mostrar porque.

Para quem não está informado, façamos um breve retrospecto sobre o que foi denominado “DNA-lixo”.

DNA não-codificante (Wikipedia –

http://pt.wikipedia.org/wiki/DNA_n%C3%A3o-codificante )

Em genéticaDNA não codificante descreve o DNA que não contém instruções para fazer proteínas (ou outros produtos celulares tais como o RNA não-codificante).  Algum do DNA não-codificante está envolvido na regulação da atividade das regiões codificantes. No entanto, muito deste DNA não tem função e por vezez é referido como “junk DNA“. (….) Mais de 98% do genoma humano não codifica proteínas, incluindo os introns e o material da região intergênica. ( Para quem quiser realmente se informar, veja a pagina em inglês que tem muito mais informações, ou então, pesquisa no Google).

Mas na mentalidade maioria dos “ricos”, o que acontece a nivel de um individuo e seu DNA, é imaginariamente projetado como acontecendo a nivel coletivo e no DNA desse coletivo, denominado “Humanidade”.  No memorandum destes grupos que compõem a “mão invisível que controla a macro-economia”,  entre os quais alguns  manipulam cerca de 600 bilhões de dólares, portanto mais que tôda a quantia produzida anualmente pelo Brasil inteiro, o que conta e tem valor na sua estratégia para 2014 é o dinheiro que circula entre a pequena porcentagem dos que podem comprar Lamborghines e mansões de milhões de dólares, pois isso é que dá os lucros que lhes interessam. O resto… é tão pouco que não vale a pena. Portanto eu pessoalmente estou incluído neste resto, sou lixo humano, não faço a menor diferença se existir ou não existir. Na cabeça deles, não na minha cabeça e nas minhas atitudes.

Minha quase analfabeta querida avó já dizia que “quem procura, acha”.  Isto explica a linhagem de fatos reais que foram descobertos pelas Ciências da Natureza (biologia, química, física, etc.) orientadas pela linguagem preferida por estas Ciências para produzir suas teorias, a Matemática, no ultimo século. Tudo começou com alguns traidores dos  pais fundadores do  “Iluminismo” – os quais  que sonharam com cientistas livres trabalhando na busca de conhecimentos para a melhoria das condições humanas – e mudaram tudo patenteando uma linha de pensamento “mecanista”, “positivista”, “pragmática”, e “niilista”, que orientou onde e o que as Ciências devia observar e procurar, e assim encontram em cada objeto observado apenas as características que procuram. Freud invadiu os porões do inconsciente humano para lá encontrar a besta fera e se cegar totalmente para o anjo cósmico ali adormecido; a genética invadiu a intimidade do DNA buscando a física estrutural, encontrou-a em apenas 2% do DNA, nada viu dos outros 98%,  e imediatamente declarou estes como “lixo”.

Mas quando um plano de busca é muito débil que se impõe limites a níveis minúsculos, logo esta pesquisa atinge estes limites, porem, a evolução natural não tem limites na Terra e para o DNA, e assim continuam a se encontrar  “por acidente”, o que não se previu e o que não se queria encontrar. Algumas recentes descobertas estão levando muitos cientistas a “verem” uma fantastica base de dados e atividades no meio do presumido lixo, a ponto mesmo de dizer que se não se iniciar por um sinal produzido no meio do lixo, não existe atividade e sobrevivência dos 2%. Acho que jé era óbvio que se a grande massa de humanos compondo os 98% não arregaçarem as mangas e porem a mão na massa, iniciando a produção de qualquer bem material, a cúpula que está nos 2% ficou tão afeminada e aveludada, que não sobreviveria em poucos dias. Mas não se enxerga o que não nos convêm, o que não nos interessa procurar. Como eu e meus dois amigos brancos vindos da civilização e entrando na selva pela primeira vez, estávamos tão aveludados que em 7 ou 8 dias caímos os 3 sob o fogo da malaria, enquanto o índio-guia se mantinha em pé, inatingível, e com a fôrça para nos arrastar fora da selva. Ou como quando tentei de toda maneira imitar os 60.000 homens em Serra Pelada, botando um saco com 50 quilos de pedra e lama nas costas para escalar subindo os 80 metros da encosta íngreme, mas escorregava caindo para o fundo da mina. A vida sedentária de escritório na capital, e mesmo a academia modeladora de corpos artificiais, me tornou mortalmente dependente da atividade da massa que continuou vivendo a sua Natureza.

Portanto devemos fazer uma busca no que esse grupo divergente está encontrando no DNA lixo. É óbvio que também estão encontrando apenas o que sua prévia preferida visão de mundo os limita a encontrar, uma visão evidente quando se observa que estão sendo publicados na mídia com tendencia mistica religiosa. Uma rápida busca no Google desfila milhares de títulos mencionando coisas como “O Mito do DNA-Lixo”, etc. Vejamos apenas um trecho:

Discover Magazine

ENCODE: the rough guide to the human genome

http://blogs.discovermagazine.com/notrocketscience/2012/09/05/encode-the-rough-guide-to-the-human-genome/#.UsSTF_RDvSg

O projeto internacional gigante denominado ENCODE – a Enciclopédia dos Elementos do DNA – tem nos movido da pesquisa “Aqui está o mapa do genoma” para “Aqui está o que o genoma faz”. Nos ultimos 10 anos, uma equipe internacional de 442 cientistas tem descrito 147 tipos de células em 24 tipos de experiencias. Sua meta: catalogar cada letra ( nucleotideo) dentro do genoma que faz alguma coisa. Por anos nós temos sabido que apenas 1,5% do genoma realmente contem instruções para fazerem proteinas, os cavalos de fôrça moleculares das nossas células. . Mas o ENCODE tem revelado que o resto do genoma – a não-codificante maioria – está plena de elementos funcionais. Isto é, estão fazendo alguma coisa. Eles contem fundamentais campos onde proteinas podem expressar e ligar ou desligar genes. Ou eles são lidos e transcritos em moléculas de RNA. Ou eles controlam se genes vizinhos são transcritos( os promoters). Ou eles influenciam as atividades de outros genes, às vezes em grandes distancias ( os enhancers). Ou eles afetam como o DNA é modelado e empacotado. Enfim, de acordo com o que agora se está descobrindo ( acidentalmente, pois nunca antes se pensou que isso seria encontrado) com a analise do ENCODE, 80 por cento do DNA tem função bioquimica.

Na minha mente vem imediatamente um pensamento: ” Então, assim como aquela minoria dos répteis que se chamava dinossauro, reinava no continente e foi descartada, sendo a evolução continuada pelos pequenos lagartos; aquela minoria das aves que se chamava “águia” ou “gavião-real” que reinava nos ares foi descartada, mas os passarinhos continuam aí pululando nas arvores do meu quintal e atrevidos me sujando na cabeça; que aquela minoria de grandes felinos que reinavam nas selvas foram descartados enquanto os pequenos esquilos passam debaixo das pernas do velhinho sentado no banco do bosque em frente de casa; assim é possível que os 2% de genes superiores hoje no DNA sejam descartados mas os 98% continuem a sua eterna senda evolucionaria, assim é possivel que os 2% da minoria da espécie humana hoje que se julga não-lixo seja descartada, se não acordarem a tempo. Claro! Óbvio!  O Universo não se ajoelha aos gostos dos humanos, ele não está nem aí para o que pensamos, a Natureza não cede responsabilidades, ela continua no comando. Toda a nossa tecnologia somada foi copiada de apenas uma pequena porcentagem da tecnologia que a natureza ainda esconde sob as mangas, não se iludam com a capacidade de controlar o mundo. Mas seria ingenuidade acreditar que agora os tais grupos financeiros vão correndo a mudar seus memoranduns e estratégias para 2014. Vão espernear dizendo que o ENCODE está mentindo, assim como esperneiam aqueles que tem muito dinheiro investido em industrias poluidoras contra as evidencias das mudanças climáticas produzidas pela nação humana.

A 30 anos atrás, na selva, encontrei uma diferente visão de mundo que sugeriu que não existe DNA lixo. Os modelos e fórmulas sussurrados pela Natureza virgem e selvagem sugeriam que naqueles trezentos e tais genes surgidos no primeiro ser vivo aqui na terra estavam registrados os 13,7 bilhões de anos da História Natural Universal. Sugeriam que o EDNA nada mais é que a face biológica de uma fórmula universal a qual denominei Matrix/DNA que surgiu fragmentada em bilhões de bits-informação no Big Bang, estivera por trás da formação dos átomos, das galaxias e dos seres vivos. Sugeriam que assim como os usos e costumes de uma tribo primitiva do Amazonas pode evoluir a ponto de se tornar uma moderna Constituição de um pais, assim evoluiu a nivel universal aquela fórmula a ponto de se tornar essa magistral carta constitucional dos corpos vivos que é o DNA. E se aqueles genes atuaram na nebulosa de atomos, atuaram na nebulosa de galaxias, eles contem a infra-estrutura da arquitetura magistral que é o corpo humano. retire a estrutura, o alicerce, e a arquitetura inteira se colapsa ruindo a seus pés. Mas,… a 30 anos atrás isso era apenas uma idéia esquisita na cabeça de um semi-macaco da selva, nada que justificasse sua consideração na estratégia dos homens superiores da capital.

A cosmovisão da Matrix/DNA está sugerindo agora como e porque a dita “elite” economica dentre a Humanidade está indo contra os desígnios das fôrças naturais reinantes aqui na superficie do planeta Terra. Ninguem pode negar que a ultima mais complexa evoluída arquitetura que a natureza está investindo pesado é o cérebro humano. A Matrix/DNA está sugerindo que os 7 bilhões de cérebros humanos são, cada um, uma fração da totalidade de um pecado capital, original, que caiu desta galaxia para se auto-curar. A Natureza quer sistemas abertos à evolução e não sistemas fechados em si mesmos, conservadores, como foram as galaxias nossas ancestrais. A idéia aqui é colocar cada fração de um pecado a interagir com os outros 99% de si mesmo como pecado que está na cabeça de todo o resto dos outros, agitando, conflitando, sendo vitima, sentindo na pele os efeitos de si mesmo como pecado, para no fim, apenas pelo seu livre-arbítrio entender e ser divinamente contra o pecado que se foi um dia. Assim cada ser humano é como um gene, carregando um pequeníssimo detalhe que o diferencia dos outros 6 bilhões e novecentos e noventa e nove milhões de humanos, uma mensagem especifica, distinta, uma informação unica, pessoal, intransferível e indestrutível.

Mas não se vê apenas o cérebro como ultimo ápice da evolução aqui e agora. No cérebro e pelo cérebro está nascendo algo que se chama “auto-consciência” Um embrião ainda que surgiu apenas ha alguns minutos do tempo cósmico. Então se deduz que o sentido da existência de humanos auto-conscientes  como genes é gerar seu próprio corpo do futuro, um ser de pura auto-consciência, onde o resto, a matéria, é descartada como a placenta.

A evolução do cérebro se encaminha para dotar o cérebro de mais sensores do que os cinco aturais, inclusive para captar as outras 7 ou 8 dimensões previstas na ultima moderna teoria cosmológica, a String Theory. mas para que essa evolução de cérebros caminhe a contento, primeiro é preciso que a natureza revele sua carta-magna e seu especifico código moral como norte para humanos seguirem. Segundo e não menos importante requisito é que se deixe estes cérebros formatados por este código moral, livres para empregarem seu tempo na aprendizagem dos fenomenos naturais pelo método cientifico, sem prévios julgamentos e planos do que se deve procurar. E ao jogar 98 % dos humanos no trabalho escravo forçado está-se entorpecendo, imobilizando, estes cérebros que precisam evoluir. Ao se ignorar a automação que deveria substituir o humano no trabalho braçal rotineiro porque é mais lucrativo e menos perigoso para o regime manter essa grande massa como mão de obra barata, está se desafiando a natureza em seus objetivos. Ao se manter catequizando as mentes ingenuas e inocentes dos jovens nos bancos escolares com o código moral que emana de uma visão de mundo baseada numa teoria capenga e incompleta como  o neo-darwinismo, afasta-se os humanos de se introduzirem na aprendizagem da grande macro-evolução universal como fizemos com a Matrix/DNA, mas esta ampliação dos horizontes humanos é condição sine qua nom para o desenvolvimento de uma auto-consciência que começa no pequenino humano para se tornar a auto-consciência da existência do próprio Universo.

Estão no caminho errado. São 2% de genes transcendentais contendo valiosas informações, sem as quais o nosso ser futuro nasceria aleijado. Temos que recupera-los antes que mais um cineasta no futuro faça uma versão do Jurassic Park tendo os ricos de hoje no papel dos extintos dinossauros. Eu estou a mostrar que não sou não-codificante como lixo descartável. Estou em plena atividade. Por exemplo, antes de fazer qualquer negócio com um grupo qualquer, antes de aceitar um cheque de um banco privado, quero ver o seu memorandum, a sua estratégia para 2014. Não compro lamborghines nem mansões de milhões de dólares mas produzo alguns produtos e os destino a quem tenho aprovado estratégias. Sou como um interruptor que pode ligar ou desligar ricos, assim como os promoters e os enhancers que uma vez iludiram os pesquisadores desta “Ciência”.

 

 

 

 

A Formação Embrionária do Cérebro é Como Uma Sinfonia Em Três Movimentos… Que já Estava Escrita nas Estrêlas!

domingo, dezembro 29th, 2013

Imagine as origens de uma cidade como São Paulo. Ali chegam imigrantes de todas as partes, desde o Ceará, Bahia, Paraná, e também do Japão, da Itália, de Portugal, etc. No inicio todos estes povos fazem o mesmo modelo de casas já existentes no Brasil, a mesma cultura, a mesma alimentação, porque é pouca a variedade de materiais. Sómente depois, mais tarde, estas diferentes comunidades começam a trocar as casas por modelos de seus locais de origem, assim fazendo com alimentação, costumes, etc. Pois bem: é assim que se desenvolve o órgão mais importante do cérebro humano, o córtex central, centro do conhecimento, que define comportamentos, capacidades de percepção, assimilação, etc.  Pensávamos que – como acontece com o resto do corpo e mesmo com as outras áreas do cérebro – o neocortex estaria formado, finalizado, já no nascimento. Mas não! Cientistas descobriram que o neocortex tem uma segunda fase de formação que tem inicio na adolescência do individuo, quando entra em ação genes que praticamente separam o todo em regiões e ajudam a especialização de cada região para execução de diferentes tarefas, um processo que continua na fase adulta. 

É muito importante aos pais conhecerem esta informação para entenderem o que acontece na cabeça de seus filhos e assim saberem qual a época certa para ensinar isto ou aquilo. E muito curioso. Observe, por exemplo, como o desenvolvimento embrionário de um único cérebro humano imita fielmente a história da formação e desenvolvimento do cérebro biológico da espécie humana. No inicio desta História, e segundo a moderna teoria evolucionista, existia apenas um grupo de humanos primitivos na Africa. Começaram a emigrar para outros continentes, como Asia, Europa. Suspeito que quando chegavam nestes lugares, fossem quais fossem, procuravam fazer suas habitações no mesmo modêlo que faziam na Africa, considerando-se as diferenças e escassez de materiais, procuravam a mesma ou mais parecida alimentação, mantinham sua cultura, obviamente, já que não existia outra. Mas cada ambiente tem suas particulares especificas, a Europa é fria, a Asia tinha elefantes, etc. Estes detalhes dos ambientes foram modelando seus habitantes, transformando seus hábitos, até mesmo seus corpos, e por fim surgiu essa diversidade de povos que vemos hoje, diferenciados por suas regiões.

Pois é: Na Natureza, o que é verdade para a grande História Geral, é também verdade para cada pequena história individual. O processo da macro-evolução do cérebro da espécie humana é o mesmo processo do desenvolvimento a nível genético de um único cérebro individual. Aqui na teoria da Matrix/DNA tenho observado religiosamente este principio. Tenho repetido que não acredito que a Natureza jogue dados com suas criaturas, aprontando armadilhas para seus filhos caírem nelas; está fácil aprender qual o sentido da nossa existência, pois a maneira como a Natureza atua aqui, foi a maneira como ela formou este Universo e nós dentro dele. Ela não nos mostraria uma história falsa aqui, nos enganando. Tanto assim que vou projetando os pequenos conhecimentos que vou obtendo sôbre o aqui e agora para calcular como funciona o Cosmos e o que ocorreu no tempo passado para inferir como deve ter sido a História Natural Universal. E nesse trabalho descobri por exemplo que esta pequena história de um cérebro individual não apenas imita a Média História da Humanidade, mas vai mais fundo, imitando a História do desenvolvimento da Vida a nível universal. Pois se encontramos uma tribo original na Africa se espalhando e mantendo seus princípios nas novas terras, encontramos também uma arquitetura natural original no espaço celeste e formada pelos astros e estrêlas, se espalhando e mantendo seus princípios em cada planeta que alcançou.

Esta é nossa versão revelada no artigo contando a história de Luca, o “Last Universal Common Ancestor”. De certa forma, esta noticia sobre o cérebro humano é mais uma previsão acertada por minha teoria há 30 anos atras lá no meio da selva amazônica! Boa informativa leitura…   

Human brain development is a symphony in three movements

http://news.yale.edu/2013/12/26/human-brain-development-symphony-three-movements

By Bill Hathaway – December 26, 2013
O cérebro humano se forma e desenvolve com uma impressionante coreografia calibrada e marcada por distintos padrões de atividade dos genes em diferentes estágios desde o útero até a idade adulta – informaram pesquisadores da University of  Yale, no jornal Neuron.

A equipe da Yale conduziu uma analise de larga escala da atividade dos genes no neocortex cerebral – uma área do cérebro que governa a percepção, comportamentos e conhecimento – em diferentes estágios do desenvolvimento. A analise mostra a arquitetura geral das regiões do cérebro, que é formada nos primeiros seis meses depois da concepção por uma aceleração da atividade genética diferente para cada região do neocortex. Este rush é seguido por uma variedade de intermissões começando no terceiro semestre da gravidez. Durante este período, a maioria dos genes que estão ativos em especificas regiões do cérebro são paralisados – exceto os genes que desenvolvem conexões entre todas as regiões do neocortex. Então, no inicio da adolescência, a orquestra genética começa novamente e ajuda sutilmente a organizar e formar as regiões do neocortex que progressivamente executam tarefas mais especializadas, um processo que continua na fase adulta.

Esta analise é a primeira a mostrar este esquema tipo “ampulheta do tempo” do desenvolvimento do cérebro humano, com intervalos de calmaria na atividade genética entre elevados padrões de complexidade na expressão genética. “Intrigante – dizem os cientistas – é que alguns destes padrões de atividade genética que definem o esquema de ampulheta do tempo não foram observados no desenvolvimento de macacos, indicando que estes padrões executam uma regra na modelação das características especificas do desenvolvimento dos cérebros humanos. A descoberta enfatiza a importância da interação entre genes e meio-ambiente na fase infantil logo após o nascimento, quando a formação das conexões de sinapses entre as células do cérebro se tornam sincronizadas, e esta interação determina como as estruturas do cérebro serão usadas mais tarde na vida, disse Nenad Sestan, professor de neurobiologia do Instituto de Neurociências Yale’s Kavli  e autor supervisor da pesquisa. Por exemplo, disrupções de sincronização das conexões sinápticas durante os primeiros anos da infância tem sido implicadas no autismo.

Sestan disse que o cérebro humano é mais como uma vizinhança, a qual é melhor definida pela comunidade vivendo nela do que seus edificios. “O zoneamento do local pode ser construído rapidamente mas então tudo passa a ser mais lento,  o neocortex focaliza sómente no desenvolvimento de conexões, quase como uma rede elétrica”, disse Sestan. mais tarde quando estas regiões estão sincronizadas, as vizinhanças começam a definir distintas identidades funcionais, como o bairro dos italianos e o bairro dos chineses.”

( Mihovil Pletikos, Andre ́ M.M. Sousa, and Goran Sedmak of Yale are co-lead authors of the study. Other Yale authors are Kyle A. Meyer, Ying Zhu, Feng Cheng, Mingfeng Li and Yuka Imamura Kawasawa. The work was funded by the National Institute of Mental Health, the James S. McDonnell Foundation, and the Kavli Foundation.)

Eliminar todas as doenças que torturam humanos: Método Acadêmico e Método da Matrix/DNA

quinta-feira, novembro 28th, 2013

Tema baseado no seguinte artigo:

BBC. Com Future

Preventative genetics: The ultimate way to halt disease

http://www.bbc.com/future/story/20131107-predict-illness-before-it-strikes – (clique na figura do artigo e veja interessante video)

Se você entendesse o que estou querendo dizer aqui, certamente se juntaria comigo nesta luta. O mundo cientifico acadêmico, vem, desde Hipócrates a 2,000 anos atras, gastando o tempo de milhões de cientistas e profissionais e bilhões de dólares na tentativa de eliminar doenças mortais, como câncer, diabetes, Alzheimer, etc., mas ainda não conseguiram, as doenças continuam ai e podem pegar qualquer um de nos desprevenido… A pergunta que faço é: porque não conseguem? Doenças não são algo sobrenatural, elas são produtos dos movimentos na Natureza, portanto, isto significa que não entendemos ainda o que é e como funciona a Natureza. Ninguem esta autorizado a afirmar que estas doenças mortíferas tradicionais são produtos de disfunções dentro dos corpos humanos ou afirmar que doenças são produzidas por forcas e elementos naturais externos aos corpos, vindos do meio-ambiente. Se tivessem certeza… porque ainda não as eliminaram?

No presente artigo com link acima, um cientista que sabemos estar honestamente empenhado nessa luta, sugere que se invista mais no método aplicado pelas ciências acadêmicas, a qual, nas ultimas desadas passou a acreditar que todas as causas estão nos genes. Assim ele resume sua sugestão: “A grande ideia é genética preventiva: observando nosso genoma desde a infância de maneira que possamos evitar que a doença se instale, ao vez de atuar sobre a doença depois que ela se instalou no corpo”.

Mas as doenças continuam aparecendo, isto significa que ainda não aplicaram o método correto, e se não o aplicaram, não se pode saber de antemão se este realmente é o método correto. E se não for? Entes queridos nossos, familiares ou não, e talvez nos mesmos, continuaremos a ser torturados e morrer porque o método correto não foi aplicado…

Então faço outra pergunta: “Se tiver algum ser humano sugerindo que se experimente outro diferente método, que ele esta convencido que vai funcionar, que não vai custar tao caro, que pode ser feito,… porque não tentar?” Existe outro tema mais importante hoje para os seres humanos? Va ao hospital e pergunte para os que la estão.

O pensamento acadêmico sobre as doenças esta cegamente centrado nos genes. De repente passaram a acreditar que aqueles amontoados de átomos formando diferentes moléculas atuam por conta própria, parecem ter personalidade própria, força autônoma própria. Gastaram bilhões de dol ares na busca de mapear o genoma porque acreditavam piamente no celebre axioma que emergiu deste tipo de crença: “Cada gene, cada doença!” Ao fim do projeto, tendo o mapa total em mãos, o Craig Venter e seus correlegionários caíram sentados em suas cadeiras desanimados: não era assim, são muitos e vários genes envolvidos em cada doença. Praticamente voltamos a estaca zero. Mas a obsessão em cima da genética não foi curada tambem. Prova disso é a própria sugestão do cientista neste artigo.

O método diferente que estou sugerindo resulta da minha pessoal leitura e interpretação dos modelos, formulas e mapas da Matrix/DNA Theory. Pois ali se deduz que tudo o que existe no corpo humano pertence a sistemas, os quais, as centenas ou milhares, se juntam formando um ultimo sistema final: o corpo humano. Acontece que temos a formula para um sistema natural perfeito, funcionando perfeitamente, sem qualquer disfunção, como são os casos das doenças. E esta formula é aplicada pela Natureza para organizar a matéria em sistemas, funcionais. Ora… então basta identificar-mos todos os sub-sistemas do corpo humano e compara-los com a formula para detectar onde esta o ponto diferente no sistema doente. Assim como fiz com o caso do ciclo do colesterol cuja figura esta na primeira pagina deste website.

A formula da Matrix/DNA esta sugerindo que doenças não tem como causa fundamental os genes. Não! Estes são apenas marionetes manipulados ao sabor de uma força muito maior que eles. Esta força é gerada nos atritos entre dois poderosos elementos: o sistema planetário dentro do solar em que tudo funciona como um relógio, um sistema perfeito, fechado em si mesmo, e suas crias, sistemas biológicos que funcionam diferente, são sistemas abertos e,  se movimentam por direções contrarias entrando em choque com os eflúvios do sistema estrutural. É este atrito que atua no genoma causando erros nas operações do DNA e defeitos nos genes que eram “saudáveis”. Vou tentar explicar isso pois pé muito fácil de entender. Não tem nada de astrologia, superstição, metafisica, aqui, tudo é muito simples resultado do trabalho de um filosofo naturalista cuja missão é buscar conhecimento das informações obtidas pelas Ciências Oficiais com seu método reducionista e ficar tentando conectar todas estas informações para tentar obter um grande quadro, e assim entender o significado, o motivo, da existência dos fenômenos que compõem a totalidade da Natureza, o Universo.

Porque é que de repente um sistema natural atrela a si mesmo, bombas, vai a uma praça publica e se explode?! Ora, a principio, a meta suprema de todo sistema natural, de átomos a galaxias a lagartixas a células, é conseguir o estado confortável e eterno do equilíbrio termodinâmico. O sistema corpo humano, assim como formigas e abelhas, dedica a vida a luta para conseguir um palácio, depois o mais vasto território em volta deste palácio, onde tudo funcione como num paraíso e ele é o senhor ou a rainha absoluta.  Bilhões de anos de evolução desde a primordial nebulosa de átomos não mudaram essa meta suprema, ela continua no ultimo sistema ápice desta evolução aqui nestas regiões do Universo, que é o ser humano. Então porque de repente um sistema sai totalmente fora desta longa cadeia de causas e efeitos que vem desde o Big Bang e faz algo totalmente sem sentido? A resposta esta na existência de um sistema, invisível, denominado sistema religioso cultural. Ele manipula seus sub-sistemas como marionetes. Assim como os genes são manipulados. O terrorista não atua mais por si mesmo, independente, ele é conduzido, pois caso contrario todas suas atividades visariam sobreviver e enriquecer.

Ate os 30 anos eu tive varias perigosas doenças. Aos sete anos peguei uma que não sei o nome ouvido na infância (tufo, tifo?), que fecha a garganta e se não correr ao hospital morre em 24 horas. Depois tive ulcera gástrica com cirurgia aos 28 anos. Depois duas malarias na selva aos 30 anos. Mas na selva elaborei as formulas da Matrix/DNA, resultou uma visão diferente de um quadro geral diferente, conclui que a vida surgiu aqui pela aca o de fótons-genes formando um software emitido pela galaxia, estas loucuras todas, que sugeriam que com meu cérebro apenas eu poderia captar certas parti culas de fótons-energia voando no espaço a minha volta, e que podia conduzir mentalmente estes fótons por canais de um complicado desenho do corpo humano… e passei a experimentar isso, sessões de 15 ou 60 minutos diários. Nunca mais, nos outros 30 anos precisei tomar nenhum comprimido para nada. Uma saúde e energia de ferro! Voltei a selva temendo pegar a terceira malaria que poderia ser fatal, mas que nada, gozei na cara dos mosquitos transmissores. Mera coincidência? Tambem as vezes penso que sim, mas… por via das duvidas, continuo de vez em quando praticando o método, pois em time que esta ganhando, não se mexe, por mais estupido e desmiolado que pareça ser o técnico do time. Eu estou com a mente cegamente centrada em “SISTEMAS”, uma grande diferença do meio acadêmico centrado cegamente em genes, nos estamos abordando este assunto das doenças vindos por caminhos diferentes.

O corpo humano é um sistema natural, produto de uma evolução que começou com o primeiro sistema celular, a qual foi produzida num longo processo de embriogênese e não abiogeneses, pelo sistema astronômico que nos envolve. Ou se encaixa nele… e tenha uma vida saudável,… ou não se encaixe nele, que sistemas equivocados pairando no ar te agarram, te inocula suas errôneas tendencias, e te leva a se explodir em praça publica, ou melhor, levam seus genes a aniquilar seu corpo inteiro.

O grande intelectual que foi uma antena da nossa especie, o ex-presidente da Checoslováquia, Vaclav Havel, uma vez disse: “Hoje entendemos os fundamentos da matéria em nosso corpo, nos mais microscópicos níveis. Sabemos tudo sobre nossos a tomos, nossas moléculas, nossas células. O método reducionista realizou um heroico e brilhante trabalho. Mas no entanto alguma coisa esta nos escapando. prova disso são as doenças milenares, cujas causas primeiras e suas curas continuam desconhecidas. Penso que esta coisa desconhecida esta numa outra dimensão, mais difícil de enxergar: a dimensão dos sistemas, mais exatamente, do corpo humano como sistema”. Na selva eu acho que entendi melhor o que ele quis dizer. Mas o problema é que o meio cientifico acadêmico, nossa cultura geral, esta se esquecendo, ignorando, a existência dos sistemas naturais. Tivemos a décadas atras algumas iniciativas tímidas, com Fritjof Capra tateando os sistemas na escuridão sem conseguir vê-los direito, no seu “O Tao da Física”. Tivemos a Margullis sondando as origens da célula sob uma tentativa de perspectiva sistêmica, em sua teoria simbiôntica. Depois um longo período de recesso ate que Bertalanffy surgiu com uma gigante obra, “A Teoria Geral dos Sistemas”. Uma grande quantidade de argumentos e evidencias, porem sem ainda explicar ou mostrar o que realmente é um sistema natural. Então alguns físicos e matemáticos como Rosemberg, Wiener, descobriram a cibernética, e desviaram a teoria dos sistemas naturais para a teoria dos sistemas artificiais. E neste ponto estão parados ate hoje. Se as doenças forem realmente produzidas pelo contexto das operações de sistemas, não esperem ajuda nos hospitais para doenças mortais por muito tempo ainda. A unica tímida tentativa que conheço estar militando no momento com uma proposta nova mostrando o que realmente é e como funcionam os sistemas naturais, esta vindo com um semi-macaco do meio da selva amazônica, num calhamaço de papeis sujos para embrulhar pão…  O macaco esta sozinho gritando nas ruas de New York e tentando mostrar os papeis para os transeuntes, mas ninguém para e ouve. Mas… é pegar ou largar… e aceitar a convivência com estes terroristas malignos dentre nos, porque o método da academia oficial não vai funcionar. Raios! Genes são punhados de átomos! O Richard Dawkins e sua turma ficaram malucos, perderam o controle de suas faculdades mentais, acreditando em coisas como “o objetivo supremo dos genes é se reproduzirem”. Átomos, moléculas, não podem possuir objetivos a serem alcançados no futuro por acoes deles aplicadas aqui e agora. Estão loucos?!!! E nos vamos ficar passivos, pagando caríssimo o preço desta loucura?! Por favor, de uma oportunidade ao macaco, ele não quer e não precisa de palácios, o que ele sonha é ver que as futuras gerações cantarão o nosso sucesso ao invés de chorarem o nosso fracasso! mexam-se comigo! Agora! Ja! Cada voz ecoando um pequeno murmurio inicial faz o murmurio se tornar conhecido! tens duvidas? Claro, eu tenho mais ainda! não acredito na Matrix/DNA, sou um filosofo, como Sao Tome, quero ver, apalpar, para acreditar. mas a coisa faz sentido. basta tentar conhece-la e entende-la.

Temos muito trabalho a fazer em equipe, mas a base de tudo é colocar os mapas da Matrix/DNA sobre a mesa e do lado os mapas de todos os sub-sistemas do corpo humano. Dentre os mapas da Matrix esta a formula da infra-estrutura de tudo isso que aqui esta, que é esta galaxia, por inteiro. A qual é a formula de um sistema perfeito fechado em si mesmo. E podemos consertar qualquer defeito em qualquer sub-sistema defeituosos tendo ao lado o desenho para um sistema funcionar perfeitamente. vamos assim identificar os pontos das disfunções, vamos rastrear os elementos externos que chegam aqueles pontos, vamos chegar a causa primeira, a raiz de tudo, e mandar para o inferno de uma vez por todas estes inimigos terroristas que tanto tem flagelado nossos irmãos de especie, aos quais damos os nomes de câncer, Alzheimer, diabetes, etc. Porque não participar desta causa, lutar por ela, convencer os que estão no controle dos instrumentos científicos, a apontarem-nos nesta outra direção? Se o método der certo, prometo que pago cerveja pra todo mundo!

( Obs: Devo continuar isto comentando cada item do artigo da BBC)

 

 

Evolução: A Teoria de que O Proposito da Vida é Apenas Evolução dos Genes

sábado, outubro 26th, 2013

O texto abaixo foi obtido em:

PhysForum Science, Physics and Technology Discussion Forums -> General Sci-Tech Discussions -> Creation / Evolution

http://www.physforum.com/index.php?showtopic=14988

Topico: Life’s Drive And Purpose, Choice Of Our Life’s Purpose Is OURS

A. If one accepts, intuitively and logically, Pasteur’s observation that all life must come from previously existing life, then the answer to “what makes a mono- and poly-cell life-form a Life” is the answer to “what makes some molecular associations in cells LIVES”, and vice versa. It is the “lifelihood” of genes that makes us and all other forms of life on Earth living organisms, and evolution has been the route of Life’s ever more complexing progress since the first replication of the first gene.
Early independent peptides, primordial genes, have entered into symbiotic associations in which eventually each of the ever increasing host of functions/tasks vital for the evolving associations is taken up by the member most efficient at it, leading to gene speciation and to gene specialization.

The history of life begins with independent genes, cascading fractally from single independent genes to agregate of genes, then to agregate of agregate of genes. Cooperative association is an inherent feature of life throughout all its evolution and at all its levels, in pre-cell and in mono-cell life and in mono-cell communities and in poly-cell life-forms and in communities of poly-cell life forms.
B. The totality of life in Earth’s biosphere (the outermost part of the planet’s shell — including air, land, surface rocks and water — within which life occurs, and which biotic processes in turn alter or transform. Wikipedia.) is a temporary grand store of energy, and all living organisms are elaborate temporary energy storage containers and all base genetic materials are “Life quanta”, carriers of “Life photons”. Humans are just one of the many types of Earth’s living organisms, regardless of the reasons and purpose of their self-inflated high-self-esteem.

C. Life’s evolution has been and still is and will continue to be the evolution of genes. The total number of genes, each with its own unique identity/functional-capability is, of course, the number of different organisms multiplied by their number of genes, which are now dependent-symbiotic members in chromosomes, cooperative-communes of genes. It is the GENES that evolve, and the evolution of the chromosomes and organisms is simply a consequence of their genes’ evolution. The drive and purpose of evolution of the organisms is to enhance the functionality and survivability of the genes, in order to maintain and enhance Earth’s biosphere energy storage.

D. This is the plain bare story of the drive and purpose of life. We do not yet comprehend what ENERGY is generically. We are just beginning to comprehend the nature of the raw material called Life and that the purpose of OUR life is ours to choose and develop and follow.

XXXXXXXXX

Minha primeira questão:

” A. If one accepts, intuitively and logically, Pasteur’s observation that all life must come from previously existing life, then the answer to “what makes a mono- and poly-cell life-form a Life” is the answer to “what makes some molecular associations in cells LIVES”, and vice versa. It is the “lifelihood” of genes…

Penso que esta conclusão “It is the “lifelihood” of genes” não pode ser obtida logicamente das premissas expostas. Teria-se que provar que os genes tem vitalidade própria, mesmo quando isolados de células e organismos. Se toda forma de vida vem de outra forma de vida, e mono ou poli células são formas de vida, e se elas vieram dos genes, então os genes é a forma de vida da qual vieram as células. Então é preciso mostrar genes isolados sem mono ou poli células agindo como seres vivos, ou seja, a forma de vida da qual veio a vida observada nas células. E não conheço nenhum experimento demonstrando genes isolados funcionando como uma forma viva. Da mesma forma, ou seja, o outro lado da moeda: se extrair-mos os genes das células, elas não apresentam-se como formas de vida. Acho que a conclusão logica para tais premissas é a de que existe ou existiu uma forma de vida precursora das células mono ou poli, e esta forma de vida transmitiu as associações moleculares que faz estas células serem vivas, e por enquanto esta forma de vida precursora nos é desconhecida ( Talvez é conhecida se a sugestão de forma de vida precursora da Matrix/DNA Theory esteja correta).

Segunda Questão:

“… and evolution has been the route of Life’s ever more complexing progress since the first replication of the first gene.”

Isto seria verdade apenas se for comprovado que “evolução” é um processo natural materializado que tem a capacidade de auto-corrigir seus erros. Em todas as especies que existiram ou ainda existem, seus genes foram ou estão sendo extintos, o que indica que todos os genes erram o caminho da sobrevivência e continuidade da evolução. Onde estão os genes das especies dos repteis cuja evolução máxima chegou aos dinossauros? Extintos. E das especies que evoluíram para o status de grandes felinos, como leões, tigres, etc? Em vias de extinção, ao menos, sem qualquer esperança de transformação e evolução. Onde estão os genes das especies dos pássaros cujo ápice foram as águias, o falcão real, etc? Extintos ou em vias de extinção. E os genes dos macacos cujo mais forte e saudável organismo produzido foi o dos gorilas? A palavra “evolução” ainda é apenas um conceito abstrato para o qual não foi demonstrado como sendo algo real, seja uma forca, um processo, um elemento, etc. A presença do ser humano na Terra é que tem servido de base para este conceito, devido ele provar que houve um processo iniciado pelo simples e que chegou a algo complexo. Portanto, o que se tem de realmente palpável é a existência de um movimento que vai do simples ao complexo, porem, a historia da biosfera também, pela enorme quantidade de repetências, provado que este movimento desenha uma arvore cujos galhos tem um limite e cujo tronco também nos é invisível e cujas raízes estão escondidas nas penumbras de um planeta formado de rochas, atmosfera e e água, pertencente a um sistema estelar. Ao invés de evolução de genes, a historia natural esta mais para a conclusão de que existe uma evolução de um sistema natural, que veio de uma forma astronômica para uma forma biológica, sendo este sistema que esta ainda sob evolução aqui. neste caso sim, parece haver um movimento na direção da complexidade que nunca foi interrompido.

Terceira Questao:

” Early independent peptides, primordial genes, have entered into symbiotic associations in which eventually each of the ever increasing host of functions/tasks vital for the evolving associations is taken up by the member most efficient at it, leading to gene speciation and to gene specialization. ”

Desconheço qualquer experimento laboratorial demonstrando que genes isolados entram em associações com outros genes isolados quando se aproximam. Por outro lado creio estar sobejamente comprovado que sistemas biológicos isolados, quando aproximados de certos outros sistemas biológicos isolados, disparam o mecanismo da simbiose. Exemplo clássico é o corpo humano como ecossistema de diferentes especies de bactérias, as quais são “sistemas”, não apenas genes. Estou aberto a informações aqui.

Quarta Questao:

The history of life begins with independent genes, cascading fractally from single independent genes to agregate of genes, then to agregate of agregate of genes.

A Historia do Universo inicia com independente galaxias, repetidas numa cascata de fractais, desde simples independente galaxias para agregado de galaxias e agregados de agregados de galaxias. Se a sua historia dos genes é a sua historia da Vida, e desde que ela igual a Historia das galaxias, porque não a historia das galaxias representam também a historia da Vida?! Sim ela representa,, mas então a Vida não começou na Terra com os genes e sim no Universo com as galaxias.

Quinta Questão:

“Cooperative association is an inherent feature of life throughout all its evolution and at all its levels…”

Teria que ser provado que não existe cooperativa associação entre as partes de sistemas astronômicos e sistemas atômicos para se comprovar que associação cooperativa é uma característica inerente a Vida. Ou, em outras palavras: se a associação cooperativa é uma propriedade de entidades vivas, somos obrigados a dizer que figados e estômagos são entidades vivas “de per se”, já que estão associados cooperativamente dentro do sistema corpo humano.

Sexta Questão:

B. The totality of life in Earth’s biosphere (the outermost part of the planet’s shell — including air, land, surface rocks and water — within which life occurs, and which biotic processes in turn alter or transform. Wikipedia.) is a temporary grand store of energy, and all living organisms are elaborate temporary energy storage containers…”

Isto esta muito mal colocado. Se disser-mos que “a totalidade da biosfera” pe um deposito de energia, isto significa que entendemos que a totalidade da biosfera pe constituida de massa, a qual estoca energia. Mas nao vejo entao porque dizer o contrario seria errado, ou seja, que a totalidade da biosfera pe um deposito de massa, sendo que a biosfera pe constituida de energia… nao seria mais sensato dizer que a totalidade da biosfera pe um composto de massa e energia?

Sétima Questão:

“… and all base genetic materials are “Life quanta”, carriers of “Life photons”…”

Dizer que genes foram a primeira forma de vida e depois que todo material genético é transportador de “fótons da vida” é totalmente contraditório. Os fótons existiam antes dos genes. Portanto os fótons trouxeram em si a vida. Esta certo dizer que automóveis são vivos e que começaram a vida porque transportam o motorista?

Oitava Questão:

 C. Life’s evolution has been and still is and will continue to be the evolution of genes.

E porque não a evolução de aglomerados de fotos, se acreditas que os genes são os transportadores de fótons vivos?  Porque um organismo não sera uma especie de computador vivo, onde os fótons com poem o software e o resto, inclusive genes, compõem o hardware? Mas na historia dos computadores, os hardwares são por inteiro descartados na presença de uma nova geração deles, enquanto os novos softwares mantem o corpo do antigo e apenas acrescenta mais informações para estar atual.

Nona Questão:

The drive and purpose of evolution of the organisms is to enhance the functionality and survivability of the genes, in order to maintain and enhance Earth’s biosphere energy storage.”

Isto não significaria que o proposito ultimo e final da Evolução seria o de  manter e ampliar o estoque de energia na biosfera, para cujo proposito, a funcionalidade e sobrevivência dos genes seria apenas um meio para se atingir um fim?! E qual a prova de que a energia do Sol, de onde vem os fótons, não esteja sendo estocada também atomos dos outros nove planetas sem vida do sistema solar?

Decima Questao:

D. This is the plain bare story of the drive and purpose of life. We do not yet comprehend what ENERGY is generically. We are just beginning to comprehend the nature of the raw material called Life and that the purpose of OUR life is ours to choose and develop and follow.

Não. O final produto mais bem evolutivamente elaborado nesta historia da vida é a auto-consciência humana. Não existe provas de que a maioria dos genes que estão em todos os organismos e especies, são auto-conscientes. Nem sequer de que exista um gene auto-consciente. A auto-consciência não esta ligada diretamente a genes como sendo sua produção. Corpos humanos estão. Podemos defender que a auto-consciência esta ligada  e pé um produto de neurônios os quais são transportadores dos genes, o que indicaria que os genes são auto-conscientes e não o corpo do humano. Mas a neurologia ainda não provou que auto-consciência pé um produto direto da evolução biológica e nem explicou como os neurônios estão relacionados com ela. Assim como a energia, que é a metade dessa historia da evolução, ainda não esta compreendida, a auto-consciências ainda é uma desconhecida.Tens uma teoria, cheia de erros, porem, merecedora de ser submetida a testes experimentais. Uma certeza e afirmativa conclusão, cientificamente não tens.

 

 

Novas Descobertas Sobre o Envelhecimento e a Visão da Matrix/DNA

segunda-feira, outubro 21st, 2013

A newly discovered biological clock measures aging throughout the body. (Credit: UCLA/Horvath lab)

O corpo humano é uma nova forma evolucionaria do sistema natural universal que começou a existir desde o Big Bang, na forma de vórtice quântico, o qual projetou uma onda de luz, a qual carrega em si a dinâmica do ciclo vital, portanto, imprimindo dinâmica, movimento, vida, ma substancia que preenche o espaço abrangido hoje pelo Universo.

Como todas as formas deste sistema universal apresentam o processo da degeneração, envelhecimento, e morte, o corpo humano, paras nosso pesar, também o faz. Eu suspeito que a morte é um mal necessário se a evolução for um proposito da existência, pois sem a morte formas inacabadas e inadequadas do sistema universal, as quais são formas provisorias, se estabeleceriam como definitivas, interrompendo a evolução. Por exemplo, se os macacos tivessem descoberto o elixir da eternidade, não morreriam e não transcenderiam sua forma fisica, e não haveria hoje a especie humana. Também considero como possibilidade logica a sugestão que a formula da Matrix/DNA esta fazendo de que todas as formas do sistema universal são compostas de software e hardware, e de que enquanto o hardware morre, pode ser substituído e transformado, o software apenas cresce em quantidade de informação e se expande em qualidade, sempre sobrevivendo a morte dos corpos. Mas minhas suspeitas a parte, ficamos com o puro e real fato de que os nossos corpos envelhecem e morrem.

A morte pode ser um mal necessário, mas quando acontece o envelhecimento, ele nos trás indesejáveis efeitos colaterais, denominados ” doenças “, como o Alzheimer, os canceres, etc. Portanto, é de nosso extremo interesse estudar este processo de envelhecimento com a intenção de eliminar estes efeitos colaterais. As Ciências Oficiais muito tem se esforçado na busca de entender este processo, mas pouco tem avançado na eliminação dos maus efeitos. Enquanto isso vejo que destacar o corpo humano como um sistema natural e compara-lo com a formula de sistema perfeito da Matrix/DNA é uma diferente e nova abordagem do fenômeno que mostra novos aspectos do fenômeno ( por isso incluo abaixo dois aspectos dessa formula para serem observados). Na forma de sistema perfeito, ele nasce e tem sua energia em crescimento ate alcançar a Função sistêmica universal F4, quando ela atinge seu pico mais elevado, e neste momento começa a sua queda, uma degeneração que é medida pela entropia. No corpo humano isto indica que o corpo esta em elevação enquanto os genes primordiais ainda estão construindo-o,  e quando o ultimo gene executa sua ultima função, o corpo imediatamente começa a decair. Isto acontece talvez aos 16 ou 18 anos, quando se forma a barba, ou tem inicio a inteira atividade sexual. Se o corpo humano não decai imediatamente é porque o sistema é aberto e com isso continua a receber alimentação de energia exterior. O que não evita a degeneração, mas prolonga-a.

Outro fato interessante que se observa na formula de sistema perfeito é que a degeneração tem inicio na periferia do sistema,  e os detritos causados por ela, ao invés de serem imediatamente expulsos do sistema, são internalizados, e dirigem ao seu centro, levando o sistema ao auto-colapso. Lembre-se que na termodinâmica entropia não significa diminuição de energia mas sim diminuição da qualidade da energia no sistema. Isto porque os fragmentos internalizados vão se misturando com as partes e circuitos internos prejudicando seus funcionamentos, e o sistema tende a se tornar uma massa amorfa.  Por exemplo, no caso do cérebro considerado como nova forma do sistema, os detritos se acumulam formando as placas, muitas delas circundando neurônios, isolando-os, o que leva ao mal de Alzheimer, ou seja, perda da memoria.

Agora com esta noticia deste artigo parece que a Matrix/DNA mais uma vez confirma suas previsões. Estão descobrindo que na mulher o envelhecimento é mais rápido a partir dos seios, os quais são um acessório da periferia, e ainda mais interessante, a formula da Matrix/DNA já havia sugerido antes que os seios são na mulher os representantes da função 4, que é o aparato masculino da formula de sistema perfeito, o qual é hermafrodita. Justamente podemos ver na formula que a energia começa a decair na F4.

Ainda estou longe de começar a estudar o corpo humano baseado na formula da Matrix/DNA para tentar entender o processo do seu envelhecimento. Me faltam totalmente as condições materiais para tal, como a falta de tempo.  Por isto a Humanidade esta urgentemente necessitando de ajuda, da sua participação, todo mundo poderia ajudar aqui, tendo a formula da Matrix/DNA, inclusive divulgando estes artigos escritos aqui, ou fazendo a tradução para outros idiomas, já que eu não posso faze-los.  Não desejo para ninguém as torturas do envelhecimento e suas doenças, mas quem aqui não atuar agora, pode se arrepender depois.  Mas esta divisão do corpo em relógios marcando os ritmos de envelhecimento de cada parte, como mostra a figura acima, já nos ajuda valiosamente quando o for-mos fazer.  Por isto registro aqui com carinho e muitas esperanças este valioso artigo para voltar a ele se Deus ( ou seja la o nome de quem for que esteja por trás disso tudo) o permitir.

Scientist Uncovers Internal Clock Able to Measure Age of Most Human Tissues; Women’s Breast Tissue Ages Faster Than Rest of Body

http://www.sciencedaily.com/releases/2013/10/131020203006.htm?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+sciencedaily%2Ftop_news%2Ftop_science+%28ScienceDaily%3A+Top+News+–+Top+Science%29&utm_content=FaceBook

(obs: ver no Google outros sites que publicaram a notica para postar comentarios)

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.