Posts Tagged ‘gordura’

Gordura & Obesidade: a Fórmula da Matrix/DNA Pode Desvendar Sua Causa

sexta-feira, setembro 9th, 2011

– . – . –

Tecido Adiposo, a gordura como forma biológica da poeira estelar e placas tectônicas

Identificado mecanismo que transforma gordura

Artigo sob o título acima despertou-me para mais uma grande possibilidade para aplicação prática da Matrix/DNA, por isso fica aqui registrado para o inicio de mais esta pesquisa. Diz o artigo:

” O homem tem dois tipos de tecido adiposo: o marrom, ligado à regulação da temperatura e abundante em recém-nascidos; e o branco, cuja função é acumular energia no corpo e está mais presente em adultos.”

E como sempre, fazemos a mesma pergunta: “Porque é assim? Porque existe êste fenômeno perante nossos olhos? De onde a Natureza, enquanto é matéria dêste planeta, tirou a idéia para criar essa engenharia de tecidos adiposos e depois separa-los em marrom e branco? E porque muda a qualidade do tecido com o avanço da idade?

Uma breve olhada na fórmula/software da Matrix/DNA sugere uma resposta surpreendente, porém, muito lógica.

The Matrix/DNA as Closed System

Se a gordura marrom eatá relacionada aos recém-nascidos, indica que está relacionada à Função 2. E a branca está relacionada à Função 6, principalmente.

Então vamos à figura da Matrix/DNA quando era LUCA e sistema fechado.

Ciclo Vital em LUCA e Seres Humanos

Aqui vemos que a Função 2 se refere ao novo astro recém-nascido que está recebendo a matéria de poeira estelar como agregações para seu crescimento. Até a cor – marrom – que é a cor de terra, poeira, bate com a fórmula. Nessa fase de um ciclo vital, a temperatura é elemento muito importante: o astro expulso do aconchego fetal cai no espaço frio interestelar e é ameaçado de ter seu germe congelado de maneira que se torna morto. Portanto, a regulação da temperatura nesta fase do ciclo vital já era muito importante a 10 bilhões de anos atrás. O avanço na direção de fontes de calor, como as estrelas ativas, é natural, e à medida que se aproxima de uma estrela o gelo vai sendo derretido. A gordura marrom em seres humanos em tudo conserva êste processo da evolução dos astros no nosso ancestral LUCA.

Se a gordura branca está relacionada a adultos, vamos à fórmula/software e vemos que a fase de adulto não tem uma idade fixa para inicio, pois é uma transiçào lenta, mas a forma apicial do adulto é a Função 6. Vamos a LUCA e percebemos que a Função 6 ali constrói a forma de estrêlas novas, muito fortes e ativas. Irradiando energia no seu máximo potencial. Então é claro que a gordura branca está relacionada à energia do corpo humano. Mais exatamente à irradiação, emissão, da energia, o que pode ser realizado através de trabalho, exercicios físicos.

Portanto, observe a figura acima e tente imaginar como é a aureóla ou cinturão formado de restos de um cadáver estelar, de uma estrêla morta que se recicla num novo sistema estelar, e que existe ao redor do vórtice que se forma no centro de uma nebulosa de gaz, poeira, pequenos pedaços de rochas e debrís, ao qual damos o nome de “horizonte de eventos”. Imagine como mais tarde essa massa agregada ao redor do germe estelar se torna as placas tectônicas, ou camadas geológicas, quando o astro se torna um planeta. E depois como isso tudo foi colapsado, “biologizado organicamente”, para se tornar êsse tecido adiposo que temos sob a pele, mais popularmente conhecido como “gordura”. É uma interessante viagem pelo Cosmos, pelo tempo, não?

Mas aqui (como foi o caso em que descobrimos a causa da divisão entre bom e mal colesterol), a gordura branca pode produzir defeitos, doenças, como a obesidade. O artigo não diz se o mecanismo que produz a má gordura é conhecido, apenas revela que se descobriu que será possível elaborar uma uma maneira de reverter a má gordura em boa gordura, o que foi obtido com ratos. Ora, a causa do defeito tem duas alternativas: ou ela vem da formação da gordura branca, da transição entre criança e adulto, ou ela ocorre no adulto que não emite com eficácia a energia adquirida. Então temos que descobrir o mecanismo e a causa inicial produtora da má gordura. Temos que observar a figura de LUCA e calcular o que aconteceria a um planeta (F3) para que ao invés de evoluir para pulsar e depois supernova, saudavelmente, fôsse por um caminho defeituoso. E calcular se é possivel consertar a supernova defeituosa. Com estes resultados volta-se ao corpo humano e tenta-se aplica-los.

Esta pesquisa vai ser muito longa, temos que iniciar do começo buscando muitas informações técnicas antes de começar os calculos, e como não tenho tempo agora e ainda estou sózinho nesta descomunal missão…… o capitulo fica em aberto, esperando.

Fonte do Artigo:

BONDE

http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-27–49-20110909&tit=identificado+mecanismo+que+transforma+gordura
09/09/2011 — 09h00
Identificado mecanismo que transforma gordura

Um grupo de cientistas norte-americanos identificou um mecanismo biológico que transforma gordura branca em gordura marrom. A novidade foi publicada na edição de setembro da revista Cell Metabolism e poderá auxiliar no desenvolvimento de novas estratégias para tratar a obesidade.

O homem tem dois tipos de tecido adiposo: o marrom, ligado à regulação da temperatura e abundante em recém-nascidos; e o branco, cuja função é acumular energia no corpo e está mais presente em adultos. A gordura branca está associada à obesidade e falta de exercícios. É a gordura indesejada que muitos querem se livrar do excesso.

O novo estudo, feito em modelo animal por cientistas do Centro Médico da Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, demonstrou que a transformação da gordura ruim em boa é possível devido à ativação de uma enervação e de um caminho bioquímico que começa no hipotálamo (área cerebral envolvida no balanço energético) e que termina nas células adiposas brancas.

A transformação das gorduras foi observada quando os animais foram colocados em um ambiente mais rico, com maior variedade de características e desafios físicos e sociais.

Camundongos foram inseridos em recipientes contendo rodas de girar, túneis, cabanas, brinquedos e diversos outros elementos, somados a alimento e água em quantidades abundantes. Um grupo controle também foi exposto a água e alimento sem limites, mas em ambiente sem dispositivos para que pudessem se exercitar.

Segundo os cientistas, a maior transformação de gordura branca e marrom foi associada a um ambiente fisicamente estimulante, mais do que à quantidade de alimentos ingerida.

xxxxxxxxxx
INICIO DA PESQUISA

Wikipédia: Tecido adiposo