Posts Tagged ‘imagem’

A era do cerebro obcecado pelas aparencias das imagens visuais e seus processamentos hermeticos

domingo, abril 7th, 2019

xxxx

Faltou aqui uma das mazelas mais importantes: ”  O corpo nu mais que o efeito social deste corpo”

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Até uma pedra engana o observador pela sua aparência. Vendo-a por fora temos aquela imagem que logo lembra extrema simplicidade, dureza devido alta densidade da materia, frio, vulgaridade porque ela existe em todo lugar e pouca ou nenhuma serventia nos tem, etc. Mas se o observador se munir de um telescópio e for quebrando-a em pedaços cada vez menores, vai se deparar com uma outra aparência totalmente diferente: ele vai ver um enxame de particulas vibrando e zumbindo dentro de um espaco fechado. E descendo mais ainda na profundidade da realidade existencial da pedra ele vai acabar vendo-a formada por atomos interligados. A imagem de um atomo e igual a imagem de um sistema solar visto de fora. Uma imensidao de espaco praticamente vazio, os astros são meros grãos de poeira, rodando no vazio. Entao uma pedra, contra toda nossa interpretacao baseada na aparência externa, é praticamente uma coisa vazia! A rigidez que a materia dos nossos dedos sentem quando tocam uma pedra não é devido materia se chocando com materia e sim a força invisível magnética da pedra contra a força invisível magnética dos dedos. E depois, continuando, separando estes grãos de areia que são astros no céu ou particulas nas pedras, vamos entrar dentro destas particulas e nos deparar no final que são tambem… vazias!

Resultado: o cérebro humano não tem a menor capacidade para processar a informacao real, verdadeira, de que pedras são na verdade, espacos vazios. Entao – na realidade – o que é a nossa “realidade”?! Dos cerebros que tentam responder dando uma definicao, uma interpretacao, eu sinto pena, são ridículos. Qualquer definicao é mais uma profissao de fé irracional que de um pensamento logico, real, sustentado na realidade. Nos não temos capacidade para saber, conhecer, a realidade, ponto final! Vamos morrer sem saber isto. Conforme-se. Não existe outra alternativa para nos agora. Quando o observador chegou no final da observação e disse… ” é tudo espaco vazio”, ele tambem fez uma confissão de fé, mais que um testamento cientifico, racional. Pois ele não sabe definir o que é espaco vazio. Se ele disser que é onde não tem nada, ele estará se referindo a algo, o nada, e ele não pode saber o que é o nada, pois nunca viu, nunca tocou e ninguem mais viu. Mais provavelmente – pelas experiencias de vida que temos acumulado ate agora – quando o humano se depara com um espaco vazio significa que acabou a capacidade de seus sensores cerebrais em captar o mundo externo. Talvez aquela zona do que ele chama de “vazio”, ou “nada” nada mais seja que a região de uma membrana que circunda a dimensao do espaco onde nos localizamos como objetos materiais e a região de outra membrana onde se inicia outra dimensao de coisas em outras intensidades de vibracoes, comprimentos de ondas da luz, etc. Talvez seja a linha fronteiriça entre a nossa ilusória realidade e outro tipo de mundo com outro tipo de realidade. Talvez ilusória tambem.

Os cientistas se aprofundando no mais intimo da materia acreditam que construíram num container uma espaco de vazio total, a ultima fronteira do nosso mundo. E acreditam que ali viram algo… uma especie de espuma borbulhante, de onde, eles teorizam que surjam as particulas que começam o nosso mundo. E’ o que chamam de “quantum foam”, ou espuma quântica. O que é isso? Em sana consciencia nenhum cerebro racional tenta sequer dar uma explicacao, muito menos uma definicao, seria produto de fé, não da razao. Materialistas mais afoitos correram a escrever livros dizendo com veemência que na espuma quântica descobriram que.. “o tudo, veio do nada”. Ao menos é o titulo do livro “Something from Nothing” de um dos considerados astrofísicos e papa atual dos materialistas, Lawrence Krauss, que se tornou best-seller e esta sendo vendido a rodo para os deslumbrados ingênuos estudantes modernos. Mas talvez ( eu não acredito nisso, eu não acredito em nada que não veja e não tocar ou que alguem em quem confio plenamente diz que viu e tocou) esta espuma quântica nada mais seja que a substancia de uma membrana, assim como a membrana das celulas as separam de outras celulas em nosso corpo, e por enquanto, vou apostar nesta hipotese.

Conclusão final e meu conselho para mim mesmo, não para voce, pois não tenho capacidade para aconselhar ninguem: “De tudo que consumimos para sobrevivência ou luxuria, nada cai do ceu pronto e de graca. Entao tudo o que consumimos exige a tortura humana no trabalho braçal, duro, rotineiro, involuntário de pelo menos um humano igual a nos. Entao fomos condenados – pela Natureza real ou algo alem dela que desconhecemos –  no momento do nosso nascimento, a “comer o nosso pao obtido com suor dos nossos rostos e calejar de nossas maos”. Isto significa que se consumimos qualquer produto que não trabalhamos nele de fato, com nossas maos ( não atraves de trabalho mental ou burocrático, pois a mente nada produz por si propria de concreto), ou ele nos foi doado pessoalmente de graca por sua livre e espontanea vontade,  por um protetor, ou estamos tirando, saqueando pela força bruta, de quem calejou suas maos produzindo-o. Mesmo que essa força bruta esteja mascarada em armas nas maos de mercenários pagos por uma gang que se apossou do domínio social e que nos enganamos dizendo que não enxergamos isso para justificar-nos pelo assalto que cometemos em humanos que foram escravizados pela gang, da qual, portanto, somos os alimentadores e cumplices. Escapar com estes subterfúgios do trabalho a que fomos condenados, ‘as custas de outros humanos, é irresistível quando se nos aparece oportunidades ( eu mesmo ja pequei e tenho sido fraco na luta contra este vicio, apesar que tenho a consciencia tranquila porque, pelos meus cálculos, calejei minhas maos produzindo tudo o que posso consumir no meu simples estilo de vida),  pode parecer esperteza e inteligencia a nivel de individuos, porem é extrema burrice a nivel de Humanidade, esta cava seu tumulo e caminha para sua extincao. Pois a mesma Natureza – ou seja la’ quem estiver por traz dela – tem outra lei sobriamente comprovada: quem não se evolui do estado simples de agora para um estado transcendental mais complexo constitui um ramo que dai do tronco da arvore da evolucao para se secar e extinguir-se apontando para o espaco vazio, para o nada. E a razao disso me parece obvia. No corpo humano, esta’ sendo gestado uma nova forma de sistema natural muito complexa a qual denominamos de auto-consciencia. Tudo indica que esta consciencia esteja no estado fetal pois tambem se deduz que a consciencia deve ter uma grandeza universal, cosmica, ou mais que universal. Ou seja, ela não apenas pode captar e processar o mundo ao redor, porque ela esta cada vez mais avançando, obtendo mais conhecimento da Natureza, e isso parece não ter limite, ela pode estender-se de maneira a um certo ponto poder ver, absorver e captar todo o Universo. Se assim for, cada humano esta funcionando como um gene construindo esse feto. Ou seja, cada humano tem em si uma informacao única, especifica, pessoal, intransferível e que precisa ser expressada para que o feto se torne num baby completo, saudável e não sofra aborto prematuro ou nasce com algum aleijao. E quando estamos onerando outro humano a produzir o que consumimos, estamos impedindo a liberdade deste humano em usar seu tempo, sua energia, seu corpo e sua mente em cumprir sua missão, em expressar concretizando sua informacao. Por isso, o que parece esperteza e inteligencia a curto prazo, pode ser extrema burrice a longo prazo. Principalmente porque, a forma como esta autoconsciência esta’ se apresentando, constituída de uma substancia que nossos sensores não podem ver, tocar, captar, e se confirmada que se trata de um feto planetario ou universal em gestação, este feto não pode ser interrompido com a morte do corpo carnal de um individuo. Esta informacao que este corpo carnal carrega, de alguma maneira deve sobreviver e continuar seu desenvolvimento. Entao a punição pelo erro cometido agora vai acontecer e pesar para o individuo mais a frente. São hipóteses, fundamentadas nas aparencias e sensibilidades que temos agora, não confiáveis, mas tambem sem nenhum fato concreto conhecido que nos autorize a descarta-las. Porem são mais logicas e racionais, por isso, aposto nelas. Entao, a sugestao final é que, reflita na sua existencia, monte sua propria visao e interpretacao deste mundo, procure nele o significado da sua existencia, extraia deste significado um elenco de valores morais, diria mesmo, espirituais a nivel da substancia abstrata da consciencia… Conforme-se com a condenacao (a única outra alternativa moral seria rejeita-la suicidando-se, mas na verdade, essa condenacao tem muito de seu desprazer na forma errada do nosso sistema social, entao temos que consertar o sistema social e não suicidar-se),  mas esforce-se para vencer esta condenacao com a criatividade de sua consciencia para substituir e salvar o humano pelos robots e tecnologia possivel na producao dos produtos de consumo basico, e procure aplicar sua informacao, coisa que so voce pode fazer neste mundo, e tente ajudar os outros que estao sendo algemados, impedidos de desenvolver sua missão, ou que por forca ainda da dominância genetica herdada do corpo animal irracional, esta totalmente desviado das atividades que seriam evidentemente corretas para a funcao de gene. Fazendo isso, conduza a vida com a maior energia que puder, e trate os obstáculos, as derrotas temporárias, como lições necessárias para sua evolucao transcendental, para a forma do grande baby que um dia a de nascer acima das dimensoes de realidades ilusórias, assim como o interior da bolsa germinante onde o feto se desenvolve e uma realidade temporária provisória na crença do embrião. R sempre tente refletir na aparência do que vez, esforçando a mente para adentrar o intimo dos objetos, munindo-se da ciencia e tecnologia quando possivel, e não se desanime com aquilo que não podes conhecer agora, sua mente esta crescendo e um dia vai ser capaz de ver e entender tudo.

Nova imagem para Matrix/DNA

quarta-feira, março 7th, 2018

xxxx

The Universal MatrixDNA

E com legenda:

The Universal Matrix/DNA

The Universal Matrix/DNA

Cerebro e Auto-Consciencia: Interessante Pergunta

sexta-feira, agosto 21st, 2015

– ” Em que base cientifica deveríamos nos acreditar na validade ou racionalidade das nossas percepções, pensamentos e conclusões, quando eles vem de um órgão que é resultado de um processo não racional?”

Esta frase foi obtida num debate no seguinte link:  http://scienceblogs.com/evolutionblog/2015/08/20/musing-about-the-burden-of-proof/ ( – ” On what SCIENTIFIC BASIS should we trust the validity or RATIONALITY of our perceptions, thoughts and conclusions when they come from an organ which is the result of a NON-rational process?”)

Alguem tem uma resposta? Você concorda com o autor da pergunta de que o cérebro seja o resultado evolucionário de um processo caótico, não racional?  Se não concorda, qual o fato ou evento real que você pode mostrar como prova de que o processo tenha sido racional, ou tenha obedecido um proposito natural ou supernatural alem do nosso conhecimento?

Image result for imagination

Imagens abstratas seriam produzidas apenas por um pacote de átomos chamado neurônio?

Neste artigo um autor sustenta que os neurônios, materiais, não poderiam, apenas por si mesmos, produzirem imagens abstratas. Como quando surge o nome Maracanã, imediatamente vem na mente a imagem do Maracanã. Ou quando você produz na mente imagens que não existem na realidade. Você concorda que simples átomos reunidos na forma de neurônios não poderiam produzir isto? Mas então o que existe dentro ou fora dos neurônios que seja responsável pelas imagens abstratas? Dentro da Matrix/DNA Theory, minha resposta é simplesmente a seguinte:

” – Estou agora envolvido numa pesquisa relacionada a este assunto. Desde que descobri que o espectro das radiações eletromagnéticas podem conter o código da vida, pois parecem possuírem tambem o ciclo vital, e sabendo-se que nos apenas sentimos, tocamos e percebemos uma pequena região deste espectro – a região dentro da luz visível – estou suspeitando que essa nossa dimensão perceptível esta sendo acompanhada por mais seis dimensões não perceptíveis ainda, e estas dimensões estão aqui ao nosso lado, sobrepondo-se ou conectando-se umas as outras.  Talvez sejam uma especie de seis universos paralelos. Então, o que parece abstrato a nos na nossa dimensão, pode não se-lo logo na seguinte faixa de dimensão, e o que estou tentando é isso, avançar na direcao destas dimensões ocultas ainda. Esta pesquisa serve de base então para a resposta que vou te dar:

” – Bem…, dentro deste Universo esta ocorrendo um simples processo de reprodução genética da misteriosa “coisa” que gerou este Universo. Então, quando observo os 9 meses da embriogênese de um novo ser humano, eu conecto o inicio com o final resultado do processo, e sinto que no inicio havia um comando racional, logico, orientando o processo. O comando não era nada abstrato e nem supernatural, foi tudo natural, estava dentro do DNA que veio de uma “coisa” existindo fora do ” universo” do embrião. Nesse caso, que vejo com meus olhos, essa “coisa” chama-se “pais”, ou  “especie humana”. Essa coisa é um sistema, natural, tem inteligencia e auto-consciência, porem sua mente não interferiu, não comandou o processo da sua reprodução. Foi tudo largado ao natural. Então, no natural, tem um processo racional, que é a auto-reprodução de sistemas naturais. Sendo isso verdade, o autor da pergunta errou, pois não seria um processo não-racional: nossa razão pode tranquilamente entende-lo e se isso acontece é porque natureza que produziu a nossa razão e tambem produziu o processo da formação do cérebro evidentemente incluiu seu método racional naquele processo.

E transpondo o que vejo aqui no minusculo “universo” de um embrião, para responder sobre o macrocósmico universo de um adulto, as respostas daqui valem como respostas la’: o processo racional vem, inconscientemente, dos geradores desconhecidos deste grande Universo.

Alguns céticos já me interromperiam aqui: ” Baseado em que você credita que o conteúdo do pequeno universo de um embrião tem que ser igual ao conteúdo do grande universo dos adultos? A quântica por exemplo esta mostrando que as leis de uma dimensão microscópica não se aplicam as dimensões macroscópicas.” A minha resposta seria a seguinte: ” E baseado em que você acredita que o pequeno universo do embrião tenha conteúdos não desenvolvidos e não encontrados em nenhum lugar do universo dos adultos? Traga-me a prova e mudo de método. A dimensão microscópica não esta afirmando que ela seja diferente do resto do mundo , e sim a “teoria” quântica. Prove a teoria. Racionalmente acho muito menos sensato acreditar que exista um abismo profundo desconectando o micro do macro do que acreditar que não exista tal abismo, porque no mundo real das minhas experiencias nunca vi tal abismo. Vocês viram?!”  E os ceticos ainda insistiriam: Tambem Einstein não acreditou nas estranhezas da quântica e hoje temos fatos reais provando que ele estava enganado.” Eu voltaria a retrucar: ” Não. As estranhezas que diziam existir na quântica no tempo de Einstein, realmente não existem, e ele sempre esteve certo. Os fatos que vocês dizem ter são o tal double-split experiment, o entanglement, a incerteza de Heisenberg, a dualidade onda/partícula. Os fatos que vocês tem são incontestáveis, porem podem serem contestadas as interpretações que vocês estão dando a estes fatos. Estas interpretações são estranhas, não os fatos em si. Dentro da Matrix/DNA Theory todos estes fatos tem diferentes interpretações e todas elas cabem perfeitamente nas leis naturais do macrocosmos.”

Image result for imagination

Mas então como os neurônios, ou a matéria, pode gerar imagens abstratas? Minha resposta é’: ” Essa é uma questão relativística. Você diz que as imagens são abstratas porque elas não existem dentro do ” seu” universo material, porque seu conhecimento apenas alcança o universo material a sua volta. Mas como vimos no paragrafo anterior, existe mais universo, mais mundo, alem do seu universo. Assim como existe um mundo inteiro alem do pequeno universo do feto. E você não conhece como as leis naturais daqui se tornam mais complexas la’. E’ possível que a complexidade la’ seja maior e todos os nossos abstratos caibam nela, de maneira que estas imagens sejam da mesma substancia dela, ou seja, la’ essas imagens são materializadas. Na dimensão dos fótons o seu corpo não existe, não é materializado, pois eles o atravessam sem percebe-lo. Então ” imagens abstratas” o são em relacao a você, ao seu limitado complexo sensorial, mas não em relacao ao que existe alem do seu Universo. La’ , a complexidade é tal que os elementos naturais podem produzir novos fatos como as “suas” imagens abstratas, e estas imagens podem la’ estarem disponiveis, para quem quiser vê-las. Ou elas podem surgir la’ e desaparecer na mesma rapidez que desaparecem na sua mente. Afinal, tem que ter um espaço e uma dimensão no mundo onde coube a sua imagem, não é? Desde que seu cérebro não é abstrato, não foi na sua dimensão que coube esta imagem.

Bem… e qual a utilidade pratica, aqui  e agora, de ter perdido tempo com estas perguntas e com sua resposta?

A especie humana esta’ sendo desviada da evolução natural por se deixar vencer por certos atrativos da vida moderna e a coisa esta cada vez ficando mais feia para nos. A EVOLUÇÃO NATURAL DIZ RESPEITO AO SIMPLES FLUIR DO PROCESSO DE REPRODUÇÃO CÓSMICA. Como forma temporária desta evolução, as atividades da especie humana estão criando gases tóxicos dentro do seu saco embrionário, o que pode causar defeitos no ser sendo reproduzido universalmente.  Então surge esta longa controvérsia da mudança climática, aquecimento global, etc. E porque isso ainda é uma controvérsia? Porque não conhecemos ainda o planeta de fato para identificar se existem problemas causados por humanos? Porque alguns dos mais importantes sensores cerebrais que começaram a se desenvolverem nos nossos ancestrais caíram em desuso e estão sendo atrofiados. Como é o caso das antenas dos insetos que lhes permitem sentir campos eletromagnéticos, a qual ainda se segurou como pode nos morcegos mantendo seus radares sensoriais, mas hoje em nos, essas antenas regrediram a uma pequena glândula escondida no centro do cérebro, que é a pituitária. Nos precisamos nos esforçar para reativar e recuperar este sensores, e desenvolver novos sensores para captar as demais dimensões naturais existentes, senão continuaremos sendo estes bichos ainda fracos e ignorantes perante as grandes forças da Natureza ( e pequenas tambem pois ainda somos torturados e mortos por minúsculos virus). Quando você tem uma visão de mundo que te sugere que existe uma dimensão cujo espaço esta’ inclusive dentro da sua cabeça alojando suas imagens abstratas, nos seus pensamentos, inquirições e meditações sua vontade e concentração se voltam para esta dimensão, como se você estendesse um braço tentando alcançá-la, e quanto mais esforçares para estender o braço, mais perto estarás dela.

– ” Eu quero minhas antenas de volta!”

– ” Nem que elas me impeçam de usar o meu boné querido e me atrapalhem pentear os meus cabelos!”

-” Deixem-me regrar com água e cultivar a minha pituitária, preciso que ela brote de novo no meu cocuruto!”

Mas não siga meus conselhos e sim a sua cabeça. Eu não tenho certeza que as coisas sejam assim, apenas tenho que apostar em alguma alternativa, e esta me parece a melhor. A não ser que seus gostos sejam iguais aos meus, como por exemplo, ao invés de estar no sofá vendo o que a Globo escolheu para que eu veja, eu prefiro desligar a televisão, deitar no sofá relaxadamente,  entrar em profundo transe meditativo, e ficar produzindo estas imagens abstratas e tentando agarra-las com aquela coisa de caçar borboletas ( as vezes quando acordo da meditação estou todo dolorido, porque tropecei e levei muitos tombos…). Claro, estou brincando…

Apenas o futuro é o juiz, apenas ele dirá qual era o melhor gosto. Se eu estiver certo, a diferença que haverá entre os que agem como eu e os que colam os olhos na telinha sera a mesma diferença mental e poder real que hoje existe entre o ser humano e o chimpanzé. As imagens abstratas de hoje serão amanha, ferramentas, forças encampadas pelos nossos sensores, e que podem serem aplicadas pela nossa vontade para elevar nossas condições de existência. Por exemplo, agora estou enviando imagens da Marilyn Monroe para dar um beijinho sensual em todos os meus leitores homens, e a imagem do Elvis Presley para dar beijinhos sensuais em todas minhas leitoras…

Calma, calma, não precisam mandar dinheiro nenhum pelas imagens, aqui é tudo de graça… Porem, venham para a academia de ginastica onde estamos malhando a pituitária porque queremos nossas antenas de volta! Estamos com saco cheio de ter que pagar internet, canal privado de tv, telefone, quando poderíamos estar captando todas estas ondas de graça… Na selva eu botava o meu papagaio para captar a faixa de onda da Globo e depois ele me contar como foi o capitulo da novela…

A seguir, copias dos meus comentarios postados atasados no artigo da Scienceblogs:

Louis C. Morelli

New York – USA

August 22, 2015

See Noevo wrote:

” To put it in more evolution-y terms, on what SCIENTIFIC BASIS should we trust the validity or RATIONALITY of our perceptions, thoughts and conclusions when they come from an organ which is the result of a NON-rational process?”

Congratulations, you have others good insights, but.. on what scientific facts are you based for affirming that the brain is the result of a non-rational process?

The producer of the brain was the same Nature that produced human pure reasoning ( without human culture), so, why Nature would apply two different methods?!

We never could be sure about any watched natural process here while we does not know – in the hierarchy of natural systems – all system that are acting upon the process. For instance, what we are seeing as “evolution” can be merely steps of a bigger process of reproduction of a superior natural system.

For our mental health is good never forgetting the great Godel’s advice: “Nobody can knows the truth of a system standing inside it. ” . And I would add here also, the meaning of a system.

Let’s appeal to an analogy. If I am an intelligent microbe living inside an embryonary sac, hundreds of my generations will watch evolution of a blastula into a fetus into an embryo, etc. We will believe in evolution, even that evolution there is about individual and not population. But, a human being living outside knows that it is not evolution, it is reproduction.

So, for someone to affirm that inside this Universe is occurring evolution is necessary that he/she goes outside this Universe to verify if the whole process is not merely a reproduction of the thing that generated this Universe.

Since that the intelligent microbe does not know anything aboit DNA, genetics, etc., it will believe in random mutations and blind evolution, or non-rational. We know that embryogenesis is rational, we can comprehende it. because we know the system that is hoerarchic superior and is being reproduced.

It is probable that human brains has non-rational characteristics, because it is not a human brain that generated this Universe. That’s why it will be discarded, as was the chimpanzee’s brain, etc. Natural selection, as the agent of the cosmological reproductive process, cleans out what does not fit inside the reproductive process. ( merely my two cents here)… Cheers…

Louis C. Morelli

New York – USA

August 22, 2015

The article says:

“The situation, then, is this: Everything we understand about the brain has come from diligent, hard-working scientists doing good ol’ materialist science. There is ample evidence that the brain is purely physical and no evidence (frequent discredited creationist ramblings notwithstanding) for anything else.”

Of course! Human sciences was raped by an ideology based on a believed theoretical model of the world, and every evidence against is quickly discarded out, like the Church did while the owner of all universities.

For instance, what are doing and how is Science investigating the claims of the scientist-neurologist that wrote “A Stroke Insight”?

I watched and was testimony of Amazon jungle native shamans revealing mental images after drinking their hallucinogenic beverages. I was drawing those fragments of images and when connecting them in a whole picture I had the image of DNA at hands. Others images were the same picture as the diagrams of particles suggested by heavy books of Physics. Then I discovered that the big picture revealed by the shamans, beyond being the DNA, is the same picture described by orientals 3.000 years ago, which they called ” aura with chakras”, etc.

But the surprises does not stop here. There are lots of them. For instance you discovers that the images described by those ancient and natives performs an astonishing perfect working system. Analysing the parts of that system you discover that all symbols used in the Bible when describing the Eden Paradise, are there, inside the system.

Why I and all these people trying to investigate this issue never got attention and collaboration from the ” nowadays owners of public sciences”, if it is an issue related to scientific search? Copernicus, Galileo, Giordano Bruno, and even Darwin would be able to answer that.

Louis C. Morelli

New York – USA

August 22, 2015

G
“That said, there are two items that to my mind support the possibility of some kind of substance dualism.”

In Matrix/DNA Theory we first meet dualism when calculating how this astronomic system produced the first biological cell system. Before that we found that the building block of astronomical systems has emigrated for to be the building blocks of RNA/DNA. But, how it happened? Entropy attacking an astronomic system produces radiation of fragments of its information in shape of photons. Those photons has the tendency to re-compose the system, so they penetrate atoms leading them to the right combinations. So, at every biological system has that photonic circuit working as system, which we can not percept yet because it is like ” light” hidden into matter.

The process by which this astronomical system produced biological systems is pure genetics, in a electromagnetic fashion. What matters is that any natural system is composed by hardware plus software. Evolution advances even when any natural order of systems arrives to a last limit of complexity, and the hardware counterpart disappears, the software can build a new hardware somewhere and vice-versa: they evolves by feedback.

So we arrives to the human brain as a system. It is probable ( but not proved), that when a brain dies, the software ( now called mind or counciousness) emigrates also, not entirely as a hypothetical soul but fragmented into its bits. ( if you want see more google ” The Universal formula Matrix/DNA for all natural ststems and Life’s Cycles” .Cheers…

xxxx

Louis C. Morelli

New York – USA

August 22, 2015

This puzzle about how neurons and the physical chemicals relates to thoughts, abstract images, etc., is being investigated by Matrix/DNA Theory in a very different and specific approach. We considers as elements acting upon these mental productions, things like: the String Theory, the electromagnetic radiative spectrum, the configuration and identity of a brain as a natural system, the waves of radiation as the code for systems, the parallel dimensions created by them, and even, our model of human magnetic field. The study of human brains productions involves lots of these more complex natural phenomena because the brain is the most known complex natural phenomena, so, we need the reductive scientific method for getting data about the parts of the system, but this method will not solve the puzzle, it is about the systemic method.

String Theory suggests at least 11 different dimensions entangled and acting upon our few three or four perceptual dimensions. So, the adjective ” abstract” is a relativistic issue. It is abstract in relation to the substance of the dimensions that we know, but not abstract in relation to the substance of surrounding dimensions that we are not perceiving yet. What is the rational basis that we are using for appealing to non-perceptible dimensions? It is our specific theory of electromagnetic waves of radiation, which can be seeing at my website.

The brain as a system configured and organized by Matrix/DNA formula. It is suggesting that abstract images are not produced by neurons or chemicals alone, but by the brain as a system. There are only two regions from where could these images be produced: the cortex and the hippocampus ( because they are related to F1 and F4 in Matrix/DNA formula and only these two functions can produce other things that are not the trivial.

To Mr. Arrington analogy that “we can rule out a priori “pile of bricks” as a possible cause of “imaginary unicorn” we would answer:

” The DNA that had the information for building a human brain is a pile of building blocks, but different from a plie of a house’s building blocks there is no two identical building block in the DNA. Each DNA’s building block is a working system based on the unique building block that biological systems inherited from their creator, the surrounding astronomical system. But, since that the astronomical building block does not arrives at Earth enclosed in a membrane envelope like the human genome is transmitted, and so, it arrives fragmented into its bits-information working as genes, spreaded in space and time, which produces not a unique biological system, but a great diversity of derived systems. From these great diversity, natural selection, as the agent of the astronomical reproductive process, discards those that does not fit into the process. Later, when everything is repeated when a unique system called ” brain” produces a great diversity of mental images, those that does not fit into the evolutionary process are qualified as ” abstract images” and as so, they are promptly discarded. Like wold be discarded any image of unicorns. Sometimes abstract images are not abstract in relation to the order of phenomena that has as substance the substance of thoughts, then, they are absorbed there, but, this is another issue.”

Urgente para Livro da Matrix/DNA: Expor idéias com figuras a cada frase ou paragrafo

sexta-feira, setembro 26th, 2014

O cérebro está na era do império do sentido da visão. O nosso complexo sensorial tem 5 ou 6 sensores para percepção do mundo externo ( tato, olfato,paladar, audição, cheiro) mas dentre estes quem mais está se sobressaindo neste estágio evolutivo é a visão. Estamos na cultura do apogeu da imagem. Então, os predadores capitalistas perceberam isto ladinamente e rápido e aplicaram em todos os meios que sejam relacionados com imagens para obter mais de suas vitimas.  Mas em metas que visam o bem comum tambem deve ser explorado este fenõmeno, senão, as metas tornam-se menos eficientes. Uma destas é a educação escolar. Ela se torna incomoda e torturante para o aluno se baseada na palavra escrita e oral. É preciso usar o mais possivel a imagem. Se tiver mais imagem que texto e palestra, tanto melhor será o aproveitamento da aula.

Mas esta dominancia das ondas de luz que transmitem as imagens sobre as outras ondas que emanam dos fenomenos naturais ( som, aroma, etc)  e que são das poucas percebidas pelo cérebro humano, parece ser tambem a forma preferida pela Natureza para revelar-se ao conhecimento humano. Como evidencia disso é o fato de que o humano chega ao seu momento de maior complexidade evolutiva com o sensor da visão dominado os outros sensores. isto indica que a natureza o dirigiu a isso e para fazer isso ela aplicou como mais intensa propriedade para se revelar, as formas que ela produz.

Pois uma das caracteristicas mais marcantes ao homem que estuda os objetos naturais em sua história de origens e evolução é justamente as formas dos objetos. Quando começou-se a perceber que a matéria é formada de unidades fundamentais ainda invisiveis, a que deram o nome de átomo,  mas que passsavam a informação de que estas microscópicas unidades se constituiam de coisas girando em órbita de outras coisas logo se correu a montar um modelo teórico do atomo baseado na forma de outro fenomeno observavel, o sistema estelar,  onde coisas tambem giram em torno de outras coisas. A forma do sistema solar foi projetada como forma do átomo nos primeiros modelos. Ligamos dinossauros a crocodilos na mesma espécie dos répteis mais devido a formas semelhantes, antes que a Ciência evoluisse e revelasse que existem outras caracteristicas, como a afinidade do DNA, melhores para classificar as espécies de acordo com a evolução.  Não colocamos dinossauros na mesma linagem evolutiva dos crodilos devido ao cheiro ou som emitidos por estes animais. A medicina começou pelo método da anatomia comparada, a qual é baseada quase que exclusivamente na forma.

Porque a Natureza parece insistir em revelar primeiro as formas de seus objetos, ao cérebro humano? Ou porque o cérebro natural se desenvolveu expressando mais a sua capacidade de perceber formas, e para isso equipou com maior complexidade o sensor da visão?

Na matematica, mais exatamente no estudo das formas geométricas,  se descobriu o fenomeno dos fractais. Na definicão da Wikipedia se lê que um fractal é um objeto geométrico que pode ser dividido em partes, cada uma das quais semelhante ao objeto original. Diz-se que os fractais têm infinitos detalhes, são geralmente autossimilares e independem de escala, tamanho.  Em muitos casos um fractal pode ser gerado por um padrão repetido, tipicamente um processo recorrente ou iterativo. Porem, o conhecimento humano dirigiu a existencia dos fractais na Natureza para o compartimento dos fenomenos mecanicos, os quais pertencem à disciplina da Física, e devido a isso, limitou seu estudo aos fractais que possam ser abordados pelo computador. Ignorou-se de forma incompreensivel e mesmo absurda, que a natureza revela que um seu fractal está no centro como essencia dos fenomenos vitais, área que pertence à Biologia, como unidade fundamental da vida, que é o DNA. O DNA pode ser visto como um objeto geométrico e que pode ser dividido em partes – um par lateral de nucleotideos – cada uma das quais é e semelhante na forma ao DNA. Separar uma escada em degraus ver-se à que cada degrau é uma pequenca escada. O DNA tem infinitos detalhes, os quais são expressados na forma de caracteristicas do ser vivo que ele produz, caracteristicas que são autosimilares ( nariz de crocodilo não é muito diferente de nariz de tigre, os dois tem a forma meio-conica e os dois tem dois buracos), e elas independem do tamanho do ser vivo. É gerado por um padrão repetitivo ( seus blocos fundamentais é sempre os nucleotideos, e numa escala mais evoluida, é sempre os genes: dizemos que as forças que geram narizes e orelhas possuem o  mesmo nome de genes devido estas forças nos parecerem iguais, devido possuirem um denominador comum). Eu não sei e não entendo porque deixaram passar o elefante mas filtraram e impediram a passagem da agulha, pois émuito mais dificl provar que a ponta de um continente tem a mesma forma do continente inteiro que provar que a ponta do DNA tem a mesma forma do DNA inteiro. Na verdade, este desvio absurdo na inteligencia humana, o qual tem se verificado na maioria das interpretações cientificas sobre fenomenos  naturais ( seus objetos e seus eventos), deve-se ao fato da Fisica ter se guindada a posição de dominante dentre todas as disciplinas cientificas, e porque o cérebro se desenvolveu nesta direção, será outra matéria de pesquisa.

O edifico universal construído pela natureza, o qual denominamos Universo, é composto de fractais, porem, ao contrario do fractal inanimado sugerido pela Física, o fractal natural é um fenômeno vivo. Ele não pode ser medido com certeza, e portanto não pode ser reconhecido pela Física como fenômeno físico natural, pelo mesmo motivo que as partículas não puderam serem medidas por Heisenberg. Ele está no centro de todos os sistemas e sub-sistemas construídos pela natureza universal, como estrutura interna, porem ele não é um bloco comum no sentido de percepção física, porque ele também está sujeito ao processo da evolução, portanto ele se transforma em relação ao tempo e espaço. Mesmo assim ele é o padrão fundamental dentro de todos os sistemas e sub-sistemas. Não pode ser percebido fisicamente porque ele é uma fórmula abstrata, ou seja, imperceptível aos nossos sentidos físicos. Ele, fractal natural universal funciona como os pensamentos, que são fenômenos abstratos porem aplicam uma força à matéria, podem atuar e mover a matéria, quando nós movemos por exemplo, um dedo, sob o comando de um pensamento, ou do conjunto de pensamentos, denominado “mente”.  O fractal universal é uma fórmula fixa que se materializa expressando uma forma padrão, porem a qual é plastica e versátil, pode ser deformada, variada, pelo meio-ambiente em que se encontrar em dado momento da História.

A Natureza quer revelar-se ao conhecimento humano na sua mais profunda nudez intima, no âmago de seu ser, no seu significado existencial, mas a maneira mais eficiente dela fazer isso não é expressando dominantemente o seu som, o seu cheiro, o seu sabor, e sim, a sua forma primordial. Pois foi a atenção que prestamos nas infinitas formas das arquiteturas produzidas pela natureza, sejam nos níveis micro ou macro, seja no passado ou no presente, seja expandida ou contraída no espaço, que captamos a sua alma, a sua essência universal que veio herdada do algo que existiu antes do Big Bang, a formula de seu ser, a qual denominamos Matrix/DNA.

Se a Natureza escolheu este método de ilustrar com formas os seus objetos e eventos-mensagens-de si-mesma, se ela aplicou este método para nos transmitir o conhecimento real do mundo real, porque não iriamos aplicar este mesmo método na educação escolar? A Humanidade passou dois mil anos com mestres transmitindo a cultura, o conhecimento, principalmente através das palavras, nas formas oral e escrita, torturando seres que foram feitos para adquirir este conhecimento através do método das imagens que transmitem as formas. Sentimos pesar por todos os estudantes de outrora, enquanto vamos atuar agora com energia para os nossos herdeiros do futuro cantem o sucesso ao invés de ficarem repetindo o choro do passado pelo fracasso do método dos adultos e mestres do passado.

O building block de um sistema astronomico é exatamente similar à face humana. Ou seja, podemos desenhar este building block numa folha de papel com linhas tracejadas em vermelho, e em cima deste desenho desenhar uma face humana com linha continua em preto, que teremos as partes do sistema astronomico na mesma posição das partes da face humana. Diremos que a face humana que viria a ser produzida dez bilhões de anos depois que foi produzido o building block astronomico, foi planejada nas estrelas e há dez bilhões de anos atras. Mas qualquer individuo que teve a sua personalidade formada pela visão de mundo transmitida pela escola vai achar esta comparação um absurdo, alem de refutar o modelo do building block galáctico, acenando com o modelo ensinado pela escola, que é diferente. O modelo ensinado pela escola não tem como ser desenhado como template, cenário de fundo, da face humana, As partes não tem as mesmas funções, nem as mesmas formas, nem as mesmas posições.  Se a visão de mundo que pensa ver a face humana nas estrelas fosse a visão dominante no ambiente escolar, o método de educação seria mais através da ilustração, com imagens e formas, que através de textos e oratória. E a teoria da evolução poderia ser ensinada com um professor que não emitisse uma palavra nem escrevesse uma palavra, apenas desenhando formas no quadro negro, numa sucessão lógica em que a forma de cada meio-ambiente produzisse uma derivação na forma do sistema natural sendo desenvolvido pela evolução. O problema é que os reacionários da cultura acadêmica escolar não fundamentam a evolução e interações entre fenômenos naturais ( objetos e eventos) numa unica linha lógica racional, como consegue fazer a visão de mundo da face desenhada nas estrelas.

Quem ou o que produziu a face humana? Onde, dentro de que, surgiu a face humana? Para estas duas perguntas só existe uma mesma e unica resposta lógica, racional: foi a Milk Way – esta galaxia chamada Via Láctea. Não?! Me mostre como uma entidade supernatural veio aqui fazer magica desviando o curso de causas e efeitos naturais, inserindo detalhes de fora da galaxia, para finalmente existir a face humana. Ou me mostre todas as forças naturais e todos os elementos naturais que compõem esta galaxia, de repente mudando suas intensidades, direções, substancias, devido a galaxia ser chacoalhada por alguma força externa, de maneira que um acaso tenha produzido a face humana. Enquanto os dois representantes destas duas culturas que tem dividido as interpretações do mundo real não trazem sobre a mesa, as suas provas, eu ficarei mudo e sem escrever uma palavra, desenhando no quadro negro uma sucessão de imagens como os slides de um filme, que transmitirá numa unica linha lógica e racional, como o “DNA” da galaxia no modelo de face humana termina justamente na figuras de uma face humana. É possível ensinar a História Universal de 13,7 bilhões de anos através de um filme mudo, como seria possível ensinar a historia da vida de Hitler apenas revelando todos seus momentos, desde que nasceu, num filme mudo. Todos os que de alguma maneira estudaram a vida de Hitler só o puderam fazer através de livros e narrativas de testemunhas ainda vivas, mas com certeza nenhum conheceu de fato a Hitler em todos seus pormenores: se alguém tivesse estudado sua vida assistindo um filme mudo de toda sua existência, teria um conhecimento mais verdadeiro. Assim é o estudo da natureza e cada detalhe dela, como por exemplo, o estudo das causas primeiras, das origens e do desenvolvimento do objeto que chegou hoje em dia á forma de face humana.  

Eu montei a minha versão da História Natural Universal fixando como ponto de partida a célula primordial, o primeiro ser vivo realmente completo que surgiu e saiu a ase arrastar ou nadar na superfície deste planeta. Claro, eu jamais poderia fixar a célula real, portanto, fixei o desenho dela. A partir daí segui duas direções contrarias entre si: uma calculando o futuro desta célula ( alguns poucos bilhões de anos)  e outra calculando o passado desta célula ( mais de 10 bilhões de anos). Mas o fiz aplicando apenas dois elementos: pensamentos e derivações das formas do desenho. Fiz isso porque acreditei que esta História foi um único fluxo de causas e efeitos produzindo as causas dos novos efeitos portanto foi apenas um objeto que rolou nesta historia toda adquirindo as deformações e ampliações de suas formas. O objeto é o próprio fluxo de causas e efeitos. Causas e efeitos são noções metafisicas inventadas pelo homem para tentar descrever o desenrolar de um bólido no tempo e espaço. São metafisicas porque neste fluir do bólido não existe nenhuma separação de momentos, portanto não tem como definir se num dado momento esta acontecendo uma causa ou um efeito. Na realidade, causa e efeito não existem. É quando nos apoiamos nestas invenções imaginarias que abrimos espaços para entrar a mistica. Pois não existem separações, não existem vácuos no fluir do bólido da Natureza sob evolução, e vácuos imaginários necessitam de supernaturais imaginários como elos entre dois momentos deste fluir que foram imaginariamente por nós separados. Acredito nisso porque foi só isso que vi no mundo desde o dia que nasci.  Mas até então eu tinha uma forma de raciocinar diferente das pessoas que me rodeavam. Por exemplo, num belo dia todos falavam num acidente, e apontavam causas e efeitos: a causa foi um motorista embriagado dirigindo um carro que bateu na pilastra do viaduto, o efeito foi o carro destruído, o motorista machucado. Eu pensava no evento por um outro angulo. Via o planeta movendo-se numa certa velocidade, levando consigo na mesma velocidade todos os objetos fixos nele, como a pilastra do viaduto, que assim movia-se numa direção; e mais distante um pouco da pilastra via três elementos, três forças, que eram uma porção de álcool dentro de um corpo humano que estava dentro de um carro movendo-se todos os três superpostos em paralelo numa mesma direção. Devido direções exatamente contrarias a força do planeta mais a pilastra encontrou-se com a forças dos três elementos e como o planta é mais forte, a pilastra parou o movimento dos três elementos e passou arrasta-los a sua frente. Nisso e para isso a força mais forte mudou a forma dos elementos mais fracos, que passaram desde então a existir com diferentes formas pela ação da força mais forte do ambiente. Qual então foi a causa? Claro que o agente da causa teria que ser a força dominante, e essa era o planeta com sua pilastra e não o motorista mais carro e mais álcool. Este erro de perspectiva tem sido um dos motivos de elabora-mos modelos teóricos errados, inclusive sobre o significado da vida. Não houve acidente, não houve causa e efeito, houve um momento normal no fluxo do bólido sob evolução. Assim teria ocorrido no evento em que a galaxia, como força mais forte e tendo outros propósitos, outra direção, que todas as especies que antecederam a humana, modelou a face final resultante da evolução destas especies. para quem não esta habituado a exercitar este tipo de visão, realmente a coisa fica ininteligível, mas acho que sempre nos devemos colocar fora e acima do fenômeno para arrancar daí o seu verdadeiro significado existencial.               

A nova cosmovisão da Matrix/DNA vai ser difícil de ser aceita e assimilada pelas pessoas com o cérebro desfigurado pela cultura. Apesar dela ser a mais lógica em relação à lógica aplicada pela Natureza, ela é incomoda e estranha, porque o humano foi educado por uma linha ilógica em relação à realidade. Esta ilogicidade começa quando a cultura separa a evolução e história cosmológica da evolução biológica, obrigando à errada conclusão de que os sistemas biológicos surgiram por acidente ou acaso, ou então, pela mágica de algum ser supernatural. E a Matrix/DNA foi a primeira a ligar estes dois blocos da História Natural Universal num só processo continuo, sugerindo os modelos dos elos evolutivos que serviram de ponte entre as duas margens.

Portanto vai ser difícil inicialmente propagar a novidade desta cosmovisão. E da maneira como o cérebro está configurado, mais o atual estilo de vida rápido e consumista, a informação na forma de imagem é a mais penetrante, a que ainda pode conseguir que o humano se aproxime da questão metafisica existencial arrumando um minuto para a sua curiosidade. Textos escritos, não funcionam.

Mas a Matrix/DNA é uma fonte rica de intuições para imagens. Um building block de sistema galáctico pode ser desenhado e torcido para parecer uma face humana, ou a mão humana, etc. Basta ver essa riqueza no meu avatar:

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

 

Portanto tenho que investir tempo na aprendizagem e recursos, equipamentos para desenhos. para isso o artigo com link abaixo pode ter boas informações e tem bons links :

How to change this classroom habit we’ve gotten wrong for years

http://ditchthattextbook.com/2014/09/18/how-to-change-this-classroom-habit-weve-gotten-wrong-for-years/

Procurar este livro na Amazon:

The Sketchnote Handbook: the illustrated guide to visual note taking

http://www.amazon.com/The-Sketchnote-Handbook-illustrated-visual/dp/0321857895