Posts Tagged ‘informações’

A Retroalimentação Cientifica Reducionista Impedindo a Ampliação do Conhecimento Alem do Debilmente Perceptível

quarta-feira, fevereiro 20th, 2019

xxxx

Uma frase de Bill & Melinda Gates Foundation é fundamental:

“We like to think of data as being objective, but the answers we get are often shaped by the questions we ask. When those questions are biased, the data is too.”

“Nos gostamos de pensar sobre levantamento de informações como sendo objetivos, mas as informações que obtemos são geralmente formadas e selecionadas pelas questões que nos perguntamos. Quando estas questões são tendenciosas, as informações são também.”

Grande intuição e despertar na Fundação Bill e Melinda Gates! Só falta agora extrapolarem esta intuição para perceberem como e porque o nosso método cientifico reducionista atual e a tecnologia produzida por ele são um circulo vicioso se retroalimentando dentro uma faixa reduzida do amplo horizonte natural.

Esta frase esta’ no link:

https://www.gatesnotes.com/2019-Annual-Letter?WT.mc_id=02_12_2019_04_AL2019_MG-FB_&WT.tsrc=MGFB&WT.mc_id=20190212130700_AL2019_MG-FB&WT.tsrc=MGFB&linkId=63501570

As questões dos atuais financiadores da pesquisa cientifica – capitalistas privados e seus “governos” – aos cientistas é comumente “o que pode dar mais lucro, ou, como vamos lucrar com isso?”

A intenção por traz desta questão é inconsciente já que e uma armadilha terrível preparada para os próprios capitalistas. Essa questão conduz a Ciência a se afastar do objetivo de estar a serviço do humano para estar a serviço da maquina estupida astronômica que gerou nossos corpos e ainda domina nossa genética, cuja intenção, também inconsciente, e reproduzir-se aqui na forma da biosfera que funcione como uma maquina, onde o se seres vivos são apenas peças dela. Esta intenção conduziu insetos sem intelecto a montarem seus sistemas sociais – como as formigas, abelhas – estagnados para a evolução e onde os mais poderosos, como a rainha, se tornam escravos do próprio sistema.

Não é a questão que estava na mente dos fundadores do método cientifico, os pais do Iluminismo. Sua meta era erradicar as crenças produzidas por equivocadas e mal intencionadas interpretações da Natureza visando a dominação de ovelhas e lobos pelos leões (como agentes inconscientes da maquina), para tirar o grosso da humanidade da miséria e debilidade vital em que encontram. Então suas questões eram diferentes: “Qual o beneficio dessa pesquisa para a humanidade como um todo, ou o que devemos pesquisar para beneficiar resolvendo os atuais problemas da maioria da humanidade?”

São duas intenções modelando questões que buscam dois tipos diferente do conhecimento.

Mesmo a questão dos pais fundadores não era a mais nobre, sob a perspectiva de uma possível existente consciência cósmica. Enfase em beneficiar a maioria da população – os 51%, ou mais – significa beneficiar e retroalimentar a tendencia na acomodação termodinâmica inerte do instinto das massas, das presas, já que estas são sempre a maioria em números. Iriamos todos no rumo da extinção da mesma forma. E beneficiar a “humanidade” seria conduzi-la a outro destino suicida, já que a humanidade e uma forma provisória da evolução que tem de ser transformada em nova forma, superior. Portanto o conhecimento buscado por essa questão iria sempre afastar de nos o nosso ponto de transcendência dessa humanidade.

Então qual seria a questão com a intenção mais sabia, para conduzir mais sabiamente a humanidade ao destino de se aproximar e se tornar cada vez mais a consciência cósmica?

A questão ” Como essa pesquisa pode nos levar a transcendência do conhecimento atual” ?

Acho que também não, porque viveríamos mais como espíritos que homens, enquanto ainda somos homens e portanto, tendo que sobreviver na biosfera da Terra como homens e não como espíritos, com a melhor tecnologia possível.

A meu ver, a questão mais sabia seria aquela cuja intenção seja a de corrigir o limitador conhecimento produzido pelo método cientifico reducionista, principalmente buscando como inserir o fenômeno da luz natural nas pesquisas, sejam da Física, da Química, da Biologia, da Medicina e da Produção Econômica. Nos temos que acelerar a evolução dos nossos sensores naturais e instrumentos científicos que por enquanto apenas captam a faixa da luz visível, para realizar incursões nas outras seis faixas e suas novas dimensões naturais. Isto aumenta o custo para o financiador, adia o prazo dos resultados, ou seja, os atuais não participarão, então é preciso buscar outras formas de se auto-financiar estas pesquisas. A Ciência cooperativista comunitária? Não sera fácil pois teria que ser feita a revelia e reação negativa agressiva do “governo”, já que iria contra a supremacia dos produtos e interesses dos capitalistas e das ditaduras comunistas.

A questão com a intenção sabia tem que passar sim, pela busca da instalação do paraíso num planeta ajardinado, e isto é possível instalando um sistema de produção/consumo fechado em si mesmo na configuração da formula natural para sistemas fechados. Mas como isto levaria ao pior destino, a estupidez do zumbi sem permitir o acesso da substancia da consciência cósmica, sera’ preciso uma outra questão antes. A questão sobre a atual visão do mundo e dos valores humanos que dela são extraídos. Uma nova visão do mundo que enfatize os valores do estado pós-transcendência pode manter em constante atividade inquiridora do ser confortavelmente suportado por uma ambiente ideal. Uma nova visão do mundo que descubra os mecanismos e Leis naturais ainda desconhecidos, como o Principio natural da Solidariedade, um mecanismo que demonstra que a transcendência só sera obtida pela cooperação ao invés da competição, a qual sempre leva ao caos. E para isso essa nova visão de mundo que revelar os mecanismos variáveis que ainda são desconhecidos pela teoria da evolução por Darwin, o que a Matrix/DNA soube fazer.

Então como responder a Bill e Melinda Gates?

” Por favor, nos informe sobre qual método e quais as questões que seu dinheiro vai dirigir a busca de “dados”. Para detectar como sua intenção é “biased”, qual intenção ela encobre. Para que possamos debater esta intenção. As vezes, quando se tem fé absoluta que escolhemos a melhor intenção para o beneficio dos pobres e da humanidade, essa intenção pode estar conduzindo a humanidade a piores destinos.”  

Mas o fato importante aqui é registrar a frase de Bill & Melinda Gates, pois ela desmascara o que equivocadamente esta’ sendo considerada como a sagrada ciência

 

 

A comparacao entre a formula simples do computador digital com a formula da Matrix/DNA e similaridade com o computador quantico

domingo, março 4th, 2018

xxxx

Uma das primeiras estranhezas que as pessoas notam quando apresento a formula da Matrix/DNA e que as conduzem `a incredulidade surge quando digo que ela e a construtora de todos os sistemas e seus acessorios naturais. Parece-nos algo igual a antidga forma de dizer  “Deus fez tudo”. Mas…

As pessoas se esquecem que o modernos computadores usam bilhoes de transistores e multiplos niveis de codigos para produzir videos de alta definicao e complexos apps, mas se olharem mais atentamente vao notar que tudo deste mundo digital se reduz a uma simples series de bits, com duas variaveis apenas, 1 e 0.

Ok, o mundo real, o universo, tem muito mais coisas do que as que podemos ver produzidas nas telas dos computadores. Mas tambem tudo se reduz a uma formula muito mais complexa do que a formula do computador. vamos classificar as diferencas:

  1. Para comecar esta formula tem 7 variaveis principais e nao apenas duas.  Se conseguirmos um computador com sete variaveis – e teria que ser quantico para entrelacar com velocidade da luz estas variaveis – ele sera milhoes de vezes mais poderoso do que o atual. Mas note que eu disse ” principais variaveis”. Porque? Ora, o fluxo da corrente energetica ou de informacoes que corre dentro da formula obedece ao processo do ciclo vital. E o que este processo produz nos organismos, nos nossos corpos? Que a cada minute more uma celula e entao e’ produzida outra para ocupar seu lugar mas a nova sera em algum detalhe diferente da anterior porque o momento, forma, e estado do corpo quando a celula morreu vai se transformar e o momento, forma e estado do coepo quando a outra celula vier tera algum detalhe de diferenca.  Num corpo humano nos dizemos por conveniencia que existem seis estados ao longo de uma vida:  forma fetal, embrionaria, infantil, juvenile, adulto, senil, cadaver, ou seja la que outro tipo voce queira divider isso. Estas sao as variacveis peincipais, os carros-chefes, as que mais vixsiveis vemos. Mas atras delas vem as variaveis de cada minute, cada Segundo que o corpo tem um estado e forma unica, entao a formula tem uma quantidade de variaveis que tende ao infinito, se voce for dividindo as principais e entrelacando-as com suas variaveis vizinhos obtendo as intermediarias, etc. Nao sao apenas os bits que tendem ao infinito, mas tambem o numero de letras do algfabeto da linguagem que a Matrix fala. Nossa mente nao tem o poder para sequer imaginaar a grandeza disso.
  2. Em segundo lugar, o movimento da energia dentro do computador que conduz o software, os comandos de instrucao, e’ unidirecional, so tem um caminho e para a frente, um caminhar sem outro significado senao o de ir galgando degraus como quando se move numa escada, subindo. Cada novo dado inserido nesse fluxo de informacoes e ele apenas e’ acrescentado, quantitativmente, para fazer crescer em volume e peso o fluxo, nao sao dados que inseridos vao transformar retroativamente os dados anteriores para melhorar a qualidade e desta aumentando tambem a diversidade de produtos.  Ora, na formula da Matrix/DNA o movimento do fluxo de informacoes e’ feito pelo processo do ciclo vital, de maneira que as informacoes internas ja possuem a instrucao para transformar estados de um momento para diferentes estados nos momentos seguintes, o que significa que existem muitos mais niveis, camadas, dimensoes de codigos previstos na formula.
  3. Alem disso, as duas variaveis do computador nao constituem um sistema functional e sim apenas um processo de bate e rebate com igual direcao, intensidade e significado. E’ preciso diferenciar sistemas de processos: processos sao apenas as trocas, as interacoes automaticas entre dois ou tres elementos onde o objeto que circula entre os agentes permanence sempre o mesmo. Sistema e’ o conjunto de todos estes processos internos mais os extrnos e ainda de uma maneira que pelo ciclo vital transforma os objetos que circulam. O priocesso entre as duas variaveis no computador e’ como ficar eternamente “hitting around the bush”, rodeando em circulos sem avancar do lugar, por isso o computador nao sabe criar nada de si mesmo, nao sabe transformar, apenas engrossar. Se o fluxo avanca mecanicamente, linearmente, de uma posicao para outra, ‘e por pura contingencia das forssas fisicas. Enquanto isso, a formula da Matrix/DNA, as variaveis principais tem a escolha ou possibilidade de seis caminhos diferentes na interacao com as seis outras variaveis e depois uma infinidade de caminhos nas interacoes com as variaveis secundarias. Quando ela pode fazer este entrelacamento, esta danca flexivel, ela pode trnsformar e criar coisas novas.
  4. Nos nao inventamos o computador por uma ideia vindo do nada. Conscientemente ou nao nos estamos fazendo computadores porque nos temos uma natureza que possui recursos, mecanismos e processos, para fazer cerebros que fazem processamento de informacoes. Nos comecamos com pedrinhas substituindo os dedos para criar numerous e contas primarias, depois substituimos as pedrinhas pelo abaco e chegamos as maquinas mecanicas a manivela de calcular. Quando aplicamos energia eletrica nestas maquinas a potencialidade delas surgiram multiplicadas e entao comecamos, inconscientemente, a perceber que aquela maquina podia manter memoria, processar informacoes pela simples tecnica de acrescentar dados, e hoje, a cada dia mais, o verdadeiro criador do computador, que e’ o cerebro humano, nao o esta criando do nada mas sim se auto-projetando num Claro processo de autoreplicacao. Ora, mas o cerebro humano foi feito, criado, depois de muito trabalho evolutivo, pela formula da Matrix/DNA. Entao, indiretamente, quem produziu e esta aprimorando a maquina computadora ‘e a Matrix. Ela nao pode ainda se autoprojetar com sua quase infinita capacidade, ela tem ainda apenas nem um feto, tem uma morula, uma blastula desta autoprojecao. Entao nao se admire que tudo o que voce ve o computador fazer vindo de uma formula tao simples seja uma analogia veridical com tudo o que voce ve vindo da formula da matrix/DNA.

A seguir algumas dicas para entender melhor um computador nos seus aspectos relacionados `a sua formula:

Let’s begin by reminding ourselves how digital computers work.

Vamos comecar lembrando-nos como computadores digitais funcionam.

The basic ingredient is the binary digit, or bit, which may take only the values 0 or 1. In modern computers, bits take the form of tiny electrical switches called transistors. Transistors are in one of two states. When they are switched on, they conduct electrical current. This is the “1” state. When switched off, they are not conducting current. This is the “0” state.

O ingrediente basico e’ o digito binario, ou “bit”, o qual pode ter apenas dois valores: ou 1 ou 0.

In a physical computer chip, we might find a series of transistors in the following states: on, on, off, on. In binary, the mathematical language of computation, the series becomes 1101.

This might appear to be an inadequately crude method of communicating information—how could we possibly convey the rich tapestry of the world using only this black-and-white mold? The first step is recognizing that bits can represent numbers in our traditional counting system. For example, 1101 represents the number 13 and 0110 represents the number 6.

In fact, these are the only ways we can represent 13 and 6 using bits, creating a unique translation dictionary between strings of bits and normal numbers. In this way, we can assemble arbitrarily large numbers by stringing together bits. The MacBook Pro uses a 64-bit processor to express every number up to 18,446,744,073,709,551,615.

But if computers could merely store numbers, we would not find them very useful. The reason computers have become ubiquitous is we can use these numbers to further represent many other things.

Take shades of gray: simply interpolate between pure black (0) and pure white (255, by convention). Colors can be decomposed into red, green, and blue components, each having their value interpolated up to 255. Logic operations, musical notes, letters in the alphabet, internet pages, online dating profiles and many other types of information may be expressed in the same way.

Modern computers use billions of transistors and multiple levels of code to produce high-def video and complex apps, but look closely enough, and the digital world reduces to a simple series of bits. 

(Check out this video to learn more about how binary works.)

https://www.youtube.com/watch?time_continue=14&v=kcTwu6TFZ08

Bem, agora a evolucao dos computadores estao entrando na era dos computadores quanticos. A grosso modo eles sao milhoes de vezes mais eficientes e poderosos do que os atuais digitais porque enquanto o digital so pode fazer uma operacao a cada vez, limitado pelas portas 1 ou 0, os quanticos poderao fazer milhoes de operacoes ao mesmo tempo. Os muitos estados em que ocorrem as operacoes me parece uma timida imitacao dos quase infinitos estados que um organism pode apresentar como variaveis. Vamos ver no link abaixo uma  das melhores explicacoes sobre o que e’ computador quantico:

 This Is What Makes Quantum Computers Powerful Problem Solvers

https://singularityhub.com/2017/03/30/this-is-what-makes-quantum-computers-powerful-problem-solvers/#sm.0000ts2qoko8sfrnuve1ro1f2je6a

This Is What Makes Quantum Computers Powerful Problem Solvers

 

A Minha Fórmula Explica Porque os Micro-Organismos são mais Poderosos e Importantes para a Vida na Terra do Que Animais e Humanos.

sábado, fevereiro 28th, 2015

xxxx

Bactérias, fungos, viruses… brincam com a Vida como se fossem mágicos, tamanha a sua capacidade de façanhas com o código genético. Mas porque isso? De todas as visões de mundo existentes, de todos os conhecimentos das disciplinas cientificas, apenas a fórmula da Matrix/DNA e sua consequente descrição da História Natural, pode fornecer uma explicação racional. Acontece que o nosso ancestral não-vivo que paira no Cosmos, apesar de ser muito mais simples do que qualquer das criaturas vivas na Terra, contem portas abertas para uma infinita possibilidade de criatividade, e como esse ancestral se transmite por “genes” sub-microscópicos e espalhados nas escalas de tempo e espaço astronômicas, é através dos mais primitivos e microscópicos organismos vivos que essas portas podem serem aproveitadas e transpassadas para ambientes locupletos de diversificação. O que não acontece com as plantas, animais, que já são muito grandes e cegos para tal nível sub-microscópico e para o uso das forças ali reinantes.

Lynn Margullis

 

Uma das maiores biólogas de todos os tempos – na minha humilde e isolada opinião – foi Lynn Margullis. Fico embevecido e ainda abismado com sua teoria simbiôntica, pois ela anteviu uma incrível engenharia sutil na natureza que só pude ver e entender melhor quando descobri a fórmula e o mundo da Matrix.  Ela entendeu como ninguem a exuberância da criatividade evolucionaria no meio das bactérias, fungos e protistas, a ponto de que ela se ria quando ouvia os arautos do apocalipse e ecologistas falando sobre as ações no meio ambiente de humanos, grandes animais e plantas daninhas.

Mais de 90 porcento da matéria orgânica e viva na Terra consiste dos invisíveis microorganismos e viruses”… ela gostava de relembrar-nos. “Raios, o numero de células bacterianas em nossos corpos é 10 vezes mais do que o numero de células humanas!”… completava ela.

Dizer que a Humanidade pode afogar todos os seres vivos  numa atmosfera poluída de gás carbônico é risível, pois se as bactéria e fungos quiserem mesmo, em poucos dias elas produzem tanto oxigênio que preenche toda a atmosfera e manda o gás carbônico para  o espaço sideral… ou não?… Acho que elas nunca vão nos salvar desta maneira pois elas podem sobreviver na poluição durante o tempo que podemos ser exterminados… e só depois elas podem resolver entrarem em ação.

bactérias e protistas podem fazer coisas jamais sonhadas por pobres animais e seus descendentes ditos superiores, como nós: formar gigantes supercolonias como um tapete revestindo todo o fundo oceânico ou a crosta dos continentes, reproduzirem-se assexuadamente ou meramente trocando genes entre si, comumente incorporando DNA de diferentes espécies inteiras, se fundirem formando novos seres simbióticos – a lista de seus poderes é interminável e estonteante. Microorganismos tem mudado a face da Terra, demolindo pedras, rochas e montanhas, até mesmo dando a origem ao oxigênio que nós respiramos.

“Comparado com este poder e diversidade Margullis costumava dizer – pandas e ursos polares são meros epifenômenos, interessantes e admiráveis, porem, talvez, nada realmente significantes”.

Então, a evolução biológica na Terra tem funcionado como uma espécie de funil, onde a base larga do funil seria o inicio dos tempos da Vida aqui, e depois as possibilidades vão se estreitando, até chegar aos grandes animais, o bico do funil. mas para os desavisados que quando olham a  superfície da terra só prestam atenção no que seus olhos veem e se esquecem do que não estão vendo, este roteiro para ter sido o contrario. Afinal… um macaco é muito mais complexo do que uma bactéria, então sua maior quantidade de informações incorporadas em seu corpo deve logicamente lhe possibilitar maior diversidade criativa, mais plasticidade, mais chances de transformações, de criações de novos apêndices, eta. E o que dizer desta superfície transformada pela espécie humana em estradas de asfalto, cidades de concreto, maquinas de ferro, cursos de rios desviados e lagos gigantes criados para hidrelétricas, etc?

Hummm… nossa vida está por um fio. bastaria o ebola ter se imprimido um pouquinho mais de fôrça e teria varrido a espécie humana da Terra com toda sua maquinaria e cimento para toda a eternidade. A fôrça ainda está com os “baixinhos”, meu irmão. Basta um fungo querer formar uma real supercolonia e verás as gigantes sequoias e castanheiras tombando uma por uma, e como não comemos fungos… by-by… humanos, vacas e ursos polares.

A imensa maioria das informações naturais não estão em nenhum corpo vivo, mas ainda livres no ar. A superfície da Terra é continuamente bombardeada pelas partículas vindas de uma estrela próxima de nós e pela radiação cósmica permeando toda a galáxia. Cada partícula na forma de fóton é como um disquete ou chips registrando uma informação especifica. E os baixinhos que ainda são dos tempos primitivos destas estrelas, planetas e galaxias, deitam e rolam no meio desse oceano de informações. Enquanto nós – pacotes de informações que se acham importantes e nem sequer captam aquelas microscópicas e antigas informações – não tem um infinitésima parte das informações do Universo. Aí está o problema.

É certo que o avento da auto-consciência humana criou uma grande diversidade de apetrechos que quase cobrem a Terra hoje. Mas este advento apenas ocorreu porque os sistemas biológicos evoluídos a partir das bactérias se tornaram aparelhos específicos para captarem um novo tipo de informação – que também está espalhada em todo o espaço sideral  que as bactérias não podem captar porque não possuem os devidos receptores. nós também temos o poder e a criatividade para deitar e rolar mexendo e brincando e criando com estes novos níveis de informação.

Em todo o caso – e este agora é o final objetivo deste artigo – nós ainda somos sistemas biológicos e dependemos mortalmente do que decidem fazer os micro-organismos com os níveis de informação atuantes nas nossas bases, debaixo das solas de nossos pés. Nossa superior captação e camada de superior informação ainda é muito tênue, a caminho de uma futura e poderosa evolução… se nos permitirem avançar… os baixinhos. Por isso é preciso que os humanos aprendam logo a entender este mundo pela face da Matrix/DNA, pois apenas ela é a unica porta aberta no nossa mente hoje capaz de procurar, sentir, capturar e finalmente controlar aquelas primitivas e microscópicas informações que auferem o gigantesco poder aos micro-organismos. Enquanto temos tempo ainda de fazê-lo.