Posts Tagged ‘Lucio Florio’

Filosofia: Temas para memorizar, desenvolver, em Filosofia

sexta-feira, outubro 16th, 2009

Frase de Lucio Florio na Revista Criterio, Argentina:

http://www.revistacriterio.com.ar/cultura/ciencia-y-religion-iquestun-dialogo-reiniciado/

“…De este modo, se pone de relieve una novedad epocal: la racionalidad está atribuida primariamente a los científicos de las disciplinas duras, secundariamente a los de las disciplinas blandas, en tercer lugar a los intelectuales de las ciencias humanas y, en último lugar, a los filósofos.”

Meu comentário: “É,… nossa moral está lá em baixo! Mas vejo aqui primeiramente dois tópicos:

1) Observe que esta sequencia imita a Macro-Evolução: primeiro, o mundo das forças brutas nas origens do Universo; segundo, a evolução da matéria “branda”, como a orgânica sob organização biológica, nas origens da vida; terceiro, o mundo da mente humana; e, quarto, o mundo da consciência cósmica. Na verdade me parece que quem está em baixo está por cima… Não? Podes ver essa sequencia representada de outra maneira:1) ciencias duras, a que trata do esqueleto ósseo no corpo humano; ciencias blandas, a que trata da carne; ciencias intelectuais a que trata do cérebro; ciencias filosóficas, a que trata da mente. Ainda continuamos por cima…

Mas porque o estado comportamental pós-moderno da espécie humana se tornou assim, ou porque é assim? Daqui vamos ao segundo tópico: 

 2) Sinto neste estado a presença dos tentáculos de LUCA, a força de sua reprodução entre os humanos. Lembre-se que LUCA reproduzido na Terra significa a espécie humana tornada mera peça numa máquina, bem descrito no Admiravel Mundo Novo, de Huxley. Talvez esteja dizendo asneira, obsecado com algo que talvez nem exista, mas… mas… a coisa é tão óbvia. Se você quisesse condicionar psicológicamente, no estilo de Pavlov, um grupo de prisioneiros para serem escravos tão perfeitamente submissos que pareceriam escravos voluntários, um bom método seria: primeiro uma lavragem cerebral e a inculcação de um complexo de inferioridade para destruir a identidade do ser ( você é nada, não é o centro da criação, seu mundo não é o centro do mundo, não és filho de Deus e esse seu “pai” nem existe, você não tem nenhuma alma, mero macaco…). E tudo isso já foi feito, certo? Assim você mata a filosofia; segundo, você atacaria o cérebro com drogas quimicas, para conseguir cera configuração do hard-wire; terceiro, você trataria de controlar as necessidades e produções da carne, para ter bons escravos; por ultimo, você imporia soberana e vitoriosamente as leis da Física para funcionar com a dureza fria das engrenagens da mäquina. Este atual império de “los cientificos de las disciplinas duras”… hum-hummm… não sei não, isto não está me cheirando bem. Parece que o grande plano está nos seus finalmentes. Adão e Eva vai cair novamente e pelo mesmo motivo, outra vez?

O despertar pelo desmascaramento da serpente – a face negativa da Matriz – poderia (ou poderá) nos salvar dessa?