Posts Tagged ‘lula’

Saiu as listas negra e vermelha dos crimes cometidos por Lula:

segunda-feira, abril 9th, 2018

xxxx

Na lista negra estao:

01) FIES 02) Pronatec 03) Prouni 04) Ciência sem Fronteiras 05) Mais Médicos 06) Farmácia Popular 07) Minha Casa, Minha Vida 08) Bolsa Família 09) Cisternas no sertão 10) Luz para Todos 11) Transposição do Rio São Francisco 12) Reativação do Transporte Ferroviário 13) Ferrovia Norte-Sul 14) Ferrovia Transnordestina 15) Aumento do salário mínimo acima da inflação 16) Água para Todos 17) Brasil Sorridente 18) Pronaf 19) FAT 20) Programa Brasil Sem Miséria 21) Bolsa Atleta 22) Bolsa Estiagem 23) Bolsa Verde 24) Bolsa-escola 25) Brasil Carinhoso 26) Pontos de Cultura 27) Programa Biodiesel 28) SUS 29) SAMU/UPAS 30 Saúde da Família 31) FGEDUC (Seguro do FIES) 32) Casa da Mulher Brasileira 33) Aprendiz na Micro e Pequena Empresa 34) MEI Microempreendedores Individuais 35) Pagamento da Dívida Externa ao FMI 36) Empréstimo ao FMI 37) BRICS 38) Retirada pela ONU do Brasil do Mapa da Fome 39) Reequipagem, Valorizacao de muitas estatais…

Na lista vermelha estao todos os crimes relacionados ao socialismo:

  1. Devolver aos pobres o que foi roubado pelos ricos, dando uma de Robin Hood;
  2. Abrir as portas da cozinha para seu pessoal tambem meter a mao no bolo Brasil que antes era so dos grandes predadores colonialistas;
  3. dar dentadura pronta e completa aos sem dentes ao inves de manda-los para tratamento na organizacao dos dentistas;
  4. fazer sociedade anonima com compartilhamento comunitario de triplex com a OAS;
  5. e etc….

 

Lulas Gigantes, Ôlho Grande: Objeto da Evolução ou Evolução do Objeto?

sexta-feira, março 16th, 2012

Artigo na BBCNews revela que lulas gigantes apresentam um mistério evolucionista: o tamanho do ôlho em relação ao corpo é um salto evolutivo no vazio, sem lógica baseando-se nas espécies similares. Então cientistas sugerem uma explicação. Lulas gigantes são devoradas por um predador, a baleia, e para escapar a tempo desenvolveram o ôlho grande para poderem ver a baleia à distância na água.
Quem quiser ler o artigo (em inglês): http://www.bbc.co.uk/news/science-environment-17365736
Título:Giant squid eyes are sperm whale defence – By Richard Black

E como sempre quando obtenho uma nova informação sôbre qualquer fenômeno natural corro à fórmula da Matrix/DNA que sempre dá uma explicação e sempre diferente de tudo que a Humanidade explica. Aqui por exemplo, ela sugere uma diferente explicação.

.Imagine a lula normal com ôlho normal pequeno proporcional ao tamanho do corpo. Essa a geração primeira a milhões de anos atrás. As lulas aprendem que existem corpos na água que as matam, que as comem. É preciso ir buscar na matéria não-viva e depois nas origens da matéria viva como iniciou êsse fenômeno de um corpo material “saber” e “prever” que outro corpo material é ameaça à sua existência, e quando começou um corpo material a desenvolver a habilidade para se desviar “antes”, de um outro corpo material que pode causar um evento no futuro. A Matrix/DNA explica mostrando que na matéria não-viva (segundo dizem errôaneamente os seres humanos), já existe a relação predador-prêsa, por exemplo, quando um astro existe sob o ciclo vital, e no ciclo vital a forma posterior só pode existir se “comer” a forma anterior. Seria como dizer que nossa forma adulta é a predadora e a nossa forma criança foi sua prêsa. É assim, desta maneira sutil que vamos encontrando explicações para fenômenos que vemos agora, descendo no tempo e espaço até localizar a causa primeira emergindo com o Big Bang. Sómente assim vamos conhecer a Natureza de fato para ter o poder de controlá-la.

Mas vamos voltar ao nosso problema especifico aqui. Lulas tem um sistema nervoso muito primitivo. Então como desenvolveram êsse ôlho grande? Bem, baseando-se no que vemos em ratos, passaros, lebres, os animais sempre estão assustados, vigilantes. Fazem esforço em se concentrarem no ambiente imediato e captar todos os movimentos, ou para captar um alimento ou um predador. Então é compreensível que êste esforço praticado durante milhares de gerações acaba desenvolvendo os sentidos. Alguns desenvolvem o radar, outros desenvolvem a visão. Preciso voltar a ler o artigo porque não estou entendendo qual era o problema dos cientistas. Não vejo porque não ver como lógico e normal êstes saltos evolutivos especificos a cada espécie. Mas os mapas da Matrix/DNA dá outra explicação, mais completa. Acho que não vai adiantar ao homem começar agora todo dia pulando de um barranco tentando voar e se esburrachando no chão à espera de que vai começar a aparecer protuberancias nas costas e daí se desenvolverem asas, em milhares de gerações. Porque? Se as informações para “asas” constam do DNA dos seres vivos, tanto é que as aves conseguem ativa-las e expressa-las? Segundo a Matrix/DNA é tarde demais para o Homem ativar e expressar estas informações porque desenvolveu a forma do corpo diferente das aves e com isso torna impossivel genes retrógrados serem ressuscitados. Mas para a lula sua forma de corpo tornou possivel ativar e expressar informações para ôlho grande, informações estas que todos os DNAs de todos os seres vivvos possuem. Mas não só o DNA as possue, e sim aquilo que o DNA é cósmicamente, a Matrix. Na figura da Matrix como sistema fechado e software do building block das galáxias, a maior peça é o vórtice turbilhonar, cônico que se forma no centro da nebulosa de poeira de uma estrêla morta. Veja no software-Matrix, esta peça na posição F1. Ora nesta peça passam as tôdas as informações do sistema inteiro. A nível de sistema inconsciente é dificil dizer que a peça “conhece” , ou tem consciência da existência do sistema ao qual pertence. Não importa. O que importa é notar que uma peça onde tôdas as informações do sistema passam por dentro dela, existe na nossa ancestralidade não biológica. E lembrar-se que o fenômeno da visão significa que informações do mundo externo a um ser vivo, estão passando através de uma sua peça denominada “olho”. O seguinte passo é apenas somar dois mais dois. É lógica pura: a visão humana já tinha seus principios encriptados nas estrêlas e assim vieram junto com o primeiro DNA, se realmente tudo o que é vivo foi produzido pelo mundo material nesta região cósmica. No céu, o vórtice nuclear do building block poderia “ver” o sistema inteiro, se fôsse consciente, ou seja, com um cérebro no fundo que refletisse as imagens vistas e as disponibilizasse para as operações conscientes nas sinapses.

Então a lula tem um forma de corpo muito mais próxima da forma da galaxia que a forma humana. Seu corpo imita a forma nuclear, central, da galáxia, e seus tentaculos imitam os braços espiraos da galáxia. Isto porque a lula é uma forma de vida muito primitiva e como a vida veio da galaxia , esta é sua avó, ela conserva semelhanças de forma. Os humanos estão mais distantes, a galaxia é nossa tetravó, houve muitas mutações entre ela e nós.

Ora, na ancestral galaxia o “Olho” não apenas é a maior peça, como no sentido literal, é o corpo inteiro do sistema. Lembre-se que o sistema “building block das galaxias” não existe como tal pois suas peças só se apresentam uma de cada vez, assim como o sistema corpo humano nào mostra seu ciclo vital inteiro num dado momento, apenas mostra uma das formas do seu ciclo vital. Então quando a Matrix desce das astronomia e se torna o DNA biológico, ela traz uma força empurrando os primitivos sistemas vivos a terem um corpo que ao mesmo tempo seja um “ôlho”. Assim vamos chegando à noção que para os seres primitivos o normal seria terem um olho grande. A lula está certa, ela é a normal, anormal foram os outros que resistiram a isso, ocultaram essa informação, mutaram em outra direção. Por isso me vem a questão: foi o objeto ( o primeiro olho) dos seres vivos antes da lula que produziu a sua própria evolução, com um rumo diferente do que era ordenado pela evolução cosmológica, ou foi a evolução cosmológica que manteve-se na direção em relação à lula gigante e impôs sus preferencia de olho mais proximo do tamanho do corpo? Em todo caso, esta é uma maneira diferente de abordar um fenômeno natural e pensar diferente, conclamando o Universo inteiro nesta explicação.