Posts Tagged ‘Modelo Heliocentrico’

Frase do dia

sábado, março 7th, 2009

Copernico:

Quando somente ele conhecia seus modelos, observava sua teoria, e sentia que a teoria era de tal forma revolucionária, ele escreveu no seu “de revolutionibus”:   

“quando dediquei algum tempo à idéia, o meu receio de ser desprezado pela sua novidade e o aparente contra-senso, quase me fez largar a obra feita”.

Meu Comentario:

Sei bem como e’ isso, quantas noites na selva ou nas escadas de uma biblioteca urbana com os modelos sobre os joelhos e sem decidir o que fazer a seguir. Foi a vontade e necesidade de testar, desenvolver, e para isso que mais alguem ajudasse, que me fez decidir fazer um livro e divulga-lo. Mas tento ver a coisa assim:

A humanidade tem seis bilhoes de cerebros, cada cerebro tem (vamos chutar) seis bilhoes de neuronios). O que aconteceria num cerebro onde somente um neuronio tivesse gravado a imagem do mundo da Matriz e os outros todos divididos entre dois grupos, o da imagem da Geneses biblica, e o da imagem cientificista?  Acho esse neuronio iria baguncar todos os sinais de circuitos de todos os pensamentos que passassem por ele. Os outros talvez desprezassem esse “ruido nos sinais”, pois  nao causaria transtornos ao movimento dos pensamentos, alguns talvez se reunissem e atacassem-no.

O desfecho na dimensao dos neuronios seria o mesmo quando ampliassemos para a dimensao dos cerebros? Acho que sim…

Por isso, fiz por faze-lo, atirando uma pedra no escuro, sem nenhuma esperanca. Mas uma inquietacao mistica foi decisiva, esclarecida nestas oracoes durante meditacoes na cama da cidade ou na rede de dormir na selva:

” Se existe Deus, se Ele sabe tudo o que fazemos, se Ele acha que isto sera’ bom para a Humanidade, que me conduza a divulga-lo. Caso contrario, se de alguma maneira isto possa prejudicar um ser humano qualquer – com excessao daqueles prejizos que terao os que defendem modelos errados e assim prejudicam a Humanidade – que Deus nao permita que isto va’ para a frente. Mas neste caso, ao matar minha obra, que mate-me tambem, pois sem ela, nada mais tenho a fazer neste mundo.”

Ate’ agora ela chegou na Internet, foi plantada a semente, vejamos se vai germinar…