Posts Tagged ‘moral’

O que é ética e moral. Como esse fenômeno existe na Natureza, em todos sistemas naturais, desde antes das origens da vida

sábado, novembro 3rd, 2018

xxxx

Post from Kaiser Basileus:

Ethics: What passes for wisdom for most people is compliance. What passes for common sense for most people is common compliance.

My answer:

Kaiser Basileus – I have seen people here very interested at ethics/moral issue. I am afraid that you will stop and not read from the point that I will say that ethics/morals are not invented by humans, because we can see them at Nature before life’s origins. Ethics/morals arises from each time a new natural system is organized. Non-living systems as atoms and galaxies has a force that produces homeostase, the internal equilibrium, and this force acts over each part with a unique control rules. So, each part has its own tendencies and if they have free will and there is no systemic force in control, there will be no organized system. Then, each part is obligated to obey the control rules but it has still place for some individual liberty. It happens that if a part acts full-filling this place it will prejudices the other parts, there are limits among parts to obey also. So, if a part does not want a violent reaction from other parties, it has to build a kind of its “moral”.

This force in control arises from the sum of informations of all parts plus the informations from the connections and interactions of all parts plus the interactions of each part with external world. So, this force is bigger than all parts, it is invisible and seems to be abstract, like the mind in a brain, but it is real and we call it “the entity of a system”. Then, at primitive non-living systems like atoms and galaxies – which are our ancestors – this social system entity comes what at social system’s human level we call “ethics” and the kind of each part behavior in relation to other parties we call “moral”.

Things would be more easy to understand if you see the Matrix/DNA formula for all natural systems, where you see by yourself the obligation to have this entity and how the parts must behavior. Amplifying the approach to ethics/moral in this way, becoming it a universal phenomena, have been for me, useful at understanding the evolution of humans societies ethics and morals because we knows the Nature that built human beings since the tribal beginning, I don’t know if will be useful for you. Cheers…

O CRISPR e a ética moral numa Ciência ideológica

quarta-feira, setembro 27th, 2017

xxxx

Re-escrevendo o Código da Vida

https://www.newyorker.com/magazine/2017/01/02/rewriting-the-code-of-life

Uma ameaça séria que paira sobre a humanidade e somente a Matrix/DNA pode perceber. Nos temos o poder e talvez vamos fazer o paraíso ajardinado humano na Terra, porém ele poderá ser nosso inferno.

O Cientista personagem deste artigo, Kevin Elvest, é um militante aguerrido da crença que a nova técnica genética – CRISPR… – pode mudar, manipular o DNA de todos os seres vivos, eliminando os defeitos atuais que causam doenças e produzindo super-homens. Para convencer a sociedade a deixá-los avançar na técnica ele tem corrido o mundo em palestras. Porem, ele tem um problema. Esta firme na crença de que os defeitos se devem `a evolução que funciona a partir de mutações ao acaso e terminando com a seleção natural, o que transforma as espécies em novas espécies ou formas.

Ora, esta crença baseada numa teoria sem provas cientificas ( a de que as causas destas mutações são sempre o acaso), em um cientista, apenas se gerou e se mantem devido a profunda visão de mundo, que é o materialismo niilista, oriundo da crença no… NADA. Do qual também não tem provas cientificas. Então o Sr. Elvest quer fazer a raça perfeita de humanos, animais e plantas, criando um paraíso automático, eterno, bom para a especie humana, ou melhor, segundo o que ele acredita. Pode ser que ele esteja certo na sua teoria dos acasos, do nada, e se assim for, uma paraíso mecanizado no seu funcionamento e adornado com jardins seria realmente o ideal. O pior que poderia acontecer aqui seria a concretização das profecias de Huxley e Orwel , onde esta humanidade viveria o Admirável Mundo Novo sob o governo do Big Brother. Isto ameaça a consciência de parar de evoluir, todo mundo seria estupido pois neste paraíso mecânico até o Líder torna-se escravo, basta ver que insetos como abelhas e formigas já formaram este tipo de sociedade e na verdade a rainha não tem livre-arbítrio, ela é uma escrava do próprio sistema, o qual parou de evoluir. Mas a humanidade estaria sorridente, saudável, bem alimentada e confortada, muito melhor do que 90 % da humanidade está hoje.

Porem,… e se o Senhor Elvest estiver errado em suas crenças e teorias? Obviamente a Natureza iria estrebuchar e destruir nossa civilização, pois suas forças e elementos estariam indo em outra direcao.

O problema da crença nas mutações por acaso como ponto de partida desta teoria, e que portanto torna a teoria toda um produto do acaso, é que não existe como a Ciência comprova-la. Supomos que realizemos experimentos onde consigamos construir uma exata replica das condições anteriores do mundo antes das origens da vida e dessas condições surgissem uma forma de vida igual a nossa. Ora isto não seria acaso, pois um acaso jamais se repetiria. Se ele se repetir, é um acontecimento natural normal, talvez uma lei natural e não mais acaso. Poder-se – ia alegar que não se trata de acaso a origem da vida, uma vez que se formaram aquelas condições, ela sempre surgira. Então o acaso estaria nas condições anteriores antigas que produziu aquelas condições anteriores imediatas. Novamente, vamos ao mais antigo, conseguimos uma replica que funciona… e o problema seria adiado para condições anteriores mais antigas ainda. Nunca será provado pelas Ciências, e quem de fato ama e tem esperança que a Ciência seja a tradução do mundo natural para o conhecimento e controle do homem, esconderia esta terrível hipótese do acaso, pois ela num ponto futuro seria a morte da Ciência. O acaso, assim como a magia, como geradora de crenças de causalidade, acontece quando ignoramos as reais causas. E quem sabe quais reais causas por trás destas mutações estariam sendo provocadas por uma das seis faces deste Universo que nos ignoramos? Certamente isto está acontecendo.

O ser humano ainda é quase cego e insensível porque apenas consegue ver a parte do mundo que é iluminada por apenas uma das sete faixas da onda de luz e apenas percebe com seus sentidos a matéria formada por uma das sete intensidades de vibrações do espectro electromagnético. Acreditar em qualquer visão de mundo imaginada agora por este cérebro tao incapaz é loucura irracional.

A evolução sugere claramente que ela não terminou, portanto a forma humana é apenas provisoria, ela deverá mudar para uma forma transcendente, talvez mais energia e consciência que massa e instintos. Quem tentar bloquear ou interromper esta caminhada da Natureza será por ela atropelado e eliminado. O paraíso do Sr. Elvest – um humano com um cérebro incapaz de processar as informações totais do mundo total – certamente será esta tentativa de bloqueio desejando eternizar uma forma evolutiva provisoria.

Porem, não será por isso que iremos nos contrapor ao objetivo de sua pregação. Claro que precisamos eliminar as doenças e se possível, conseguir um corpo mais poderoso. Claro que queremos todas as acomodações possíveis nesta biosfera. Portanto o temos a fazer é apoiar o Sr. Elvest na sua intenção porem critica-lo energeticamente na sua ideologia fundamentalista. Ou, se for o caso dos engenheiros genéticos chegarem ao ponto de terem trocado 95% do genoma de qualquer especie – principalmente da humana – impedi-los veementemente de trocarem os restantes 5%. Tem-se que manter a natureza da vida e seu desígnio no DNA, apenas a natureza transformará uma especie para a forma que vai se encaixar na forma que a natureza está se tornando naquele ambiente. Nos nunca poderemos prever qual será a próxima forma da natureza, por isso nunca poderíamos transformar a forma humana para a forma transcendente que sobreviverá. Temos que combater a crença arraigada do Sr. Elvis, mostrar-lhe, lembrar-lhe que ele não está se comportando como bom cientista quando apregoa com firmeza a sua visão de mundo niilista como faz neste artigo, uma visão fundada na fé e não em fatos provados cientificamente.

Existem outros modelos de mundo como possibilidades, captados por outros seres humanos. Um deles e o meu preferido porque penso ser o mais racional e “cientifico” – mas nem por isso acreditado como a verdade ultima – está sugerindo um desígnio da Natureza que faria o Sr Elvest dirigir a tecnologia poderosa genética com um freio e ao mesmo tempo, para fora do falso paraíso. Ele sugere que somos 8 bilhões de genes semi-conscientes construindo um feto de auto-consciência, e a Terra modelada como a melhor placenta para acomodar e nutrir a próxima forma transcendente deste feto, que será o embrião de consciência, deve ser a nossa meta. E ainda assim com um pé no freio enquanto prescrutamos a Natureza, em busca de algum indicio que nos informe em que ela estará transformando este planeta.

 

 

 

 

Valores Morais na Atualidade de Todos os Paises

sexta-feira, fevereiro 3rd, 2017

xxxx

Os povos tem diferentes valores morais ou dão diferentes importâncias a certos valores comuns, como politica, religião. economia, aborto, etc. Existe uma organização internacional que investiga estes valores em todos os países, tem um website com o banco de dados livre para consultas. Sempre que se interessar por um povo ou algo de um pais sera bom vir aqui e conhecer estes aspectos.

World Values Survey

http://www.worldvaluessurvey.org/wvs.jsp

Dados Sobre o Brazil: (pdf)

file:///C:/Users/LouisCharles/Documents/F00003858-WV6_Results_Brasil_2014_v_2016_01_01%20(1).pdf

Um exemplo:

Agora eu vou ler uma lista de organizações/associações voluntárias. Gostaria de saber se o(a) Sr(a) pertence e participa de cada uma delas, se pertence, mas não participa ou não pertence a essas organizações/associações.

Organização/associação de consumidores

———————–Total      Homem       Mulher

Not a member        97.3          97.1             97.4

Inactive member     0.5           0.7                0.3

Active member         1.3           1.4                 1.2

Pode-se comparar cada item entre dois ou mais países também. Exemplo:

Pertence a associação de consumidores?

Country Code
   Brazil                                     United States
Not a member 97.3% 86.0%
Inactive member 0.5% 8.3%
Active member 1.3% 3.5%
No answer 0.1% 2.2%

 

Religioes:

Country Code
Brazil              China
None 15.0% 80.6% Germany

30.7%

Buddhist 0.2% 9.2% 0.2%
Evangelical 22.4% 32.6%
Hindu 0.1% 0.2%
Jehovah witnesses 0.3%
Jew 0.1% 0.1%
Muslim 0.1% 0.5% 5.6%
Orthodox 0.1% 1.7%
Other;Not specific 1.2% 0.2% 0.3%
Other: Brasil: Espirit, candombl, umbanda, esoterism, occultism 0.5%
Other: Taiwan (taoism, protestant fundam., ancient cults) 0.4%
Protestant 1.9% 3.6% 2.5%
Roman Catholic 23.1% 52.8% 0.8% 26.6%
Spiritista 0.9% 3.5%
New Apostolic Church 0.2% 0.5%
Don´t know 0.1% 0.3% 0.1%
No answer 2.7% 0.3% 5.7% 1.1%
DE,SE:Inapplicable ; RU:Inappropriate response; HT: Dropped out survey * *

Corrida Humana na Busca da Primeira Lama: Nossa Paz Depende Mortalmente de Encontrá-la!

terça-feira, julho 10th, 2012

Esta piada faz parte do nosso assunto sôbre “visões do mundo”:

Um grupo de cientistas descobriu como criar vida. Êles decidiram que era tempo de dizer a Deus que êles não mais precisavam dêle e nomearam um cientista para fazer isso. No encontro, o cientista explicou sua descoberta a Deus e disse que Êle não seria mais necessário à espécie humana, que nos deixasse construir nosso próprio mundo, sua vida, segundo nossos interêsses. Deus ouviu em silêncio, sorriu, e então disse: “Okay, mas eu gostaria de assistir como você cria a vida, antes de deixá-los a seu próprio destino”. O cientista então veio abaixo buscar algumas coisas, e retornando mostrou uma colher com 50 gramas de lama para começar seu experimento, fazendo a primordial sôpa. Deus levantou sua mão e apontou seu dedo para a colher dizendo: ” Não, não, isso aí é meu, consiga sua própria lama, seus ingredientes” …

Moral da História:

Se não existe nenhum fato comprovado que sirva como alicerce para um ser humano dizer que existe um Deus poderoso, mágico, criador de todas as coisas, etc., tambem não existe um fato comprovado provando qualquer outra teoria, similar a esta ou negando esta. Nossa unica alternativa é ser agnósticos ( eu não sei mas vou procurar saber), continuar investindo na busca e expansão do conhecimento dos fatos e eventos naturais, chegar às fronteiras do Universo ( se existem), ultrapassa-las e tudo só terminará quando conhecer-mos realmente a primeira lama ( se houve uma).

xxx

Em Inglês:

Human Race in Search of the First Dirt: Our Peace Depends Deadly on to Find It!

This joke is related to our issue about world visions:

A group of scientist discovered how to create life. They decided it was time to tell God they no longer needed him (or her). One scientist was nominated to go tell God. At the meeting, the scientist explained their discovery to God and said that he was no longer needed by mankind. God said, “Okay, but I would like to see how you do it before leaving you on your own”. The scientist then bent down and scooped up a cup of dirt to begin the experiment. God wagged his finger at the scientist and said: “No, no, get your own dirt”

Moral of this story:
If there is no proven fact that serves as a foundation for a human being to say that there is a mighty God, magic, creator of all things, etc.., there is also no a proven fact proving any other theory, similar to this or deny this. Our only alternative is to be agnostic ( I don’t know, but I will search the knowledge), and continue investing in the pursuit and expansion of knowledge of natural facts and events, reaching the borders of the universe (if any), exceeds them and everything will end only when we truly know the first dirt (if there was one).

A Moral e a Construção de uma Nova Ordem

sexta-feira, abril 20th, 2012

Baseado no têxto abaixo de:

A Alma do Homem sob o Socialismo
Oscar Wilde

“Quanto aos pobres virtuosos, devemos ter pena deles mas jamais admirá-los. Eles entraram num acordo particular com o inimigo e venderam os seus direitos por um preço muito baixo. Devem ser também extraordinariamente estúpidos. Posso entender um homem que aceita as leis que protegem a propriedade privada e admita que ela seja acumulada enquanto for capaz de realizar alguma forma de atividade intelectual sob tais condições. Mas não consigo entender como alguém que tem uma vida medonha graças a essas leis possa ainda concordar com a sua continuidade.”

Sim, realmente quem não recebeu seu pedaço de terra ao nascer ( um direito natural de todo ser humano por ser da espécie dominante no planeta), e não tem nenhuma, e não se manifesta contra a atual lei da propriedade, não tem o cérebro funcionando racionalmente. Ou seja, o cérebro não está conectado apenas pela Natureza, tem algum elemento invasor atuando nas conexões entre neuronios e selecionando as informações registradas nêstes neuronios.

Êste elemento invasor é o nosso foco. Tmnos que identifica-lo e combatê-lo porque é um inimigo da maioria da Humanidade e um obstáculo para a evolução universal que agora está investindo no cérebro humano para fazer emergir o sistema auto-consciente.

Á primeira vista e na falta de outra coisa melhor por enquanto estamos suspeitando que êsse inimigo é o que se chama de “cultura”. Mas pode ser tambem “meme”. Seria criado pelo aspecto da divisão dentre os seres humanos entre predadores e prêsas, uma herança ainda atuante da ancestralidade selvagem. Ou será algo que atua no sub-consciente, vindo de fora, do mundo exterior ao humano?

É um tema dificil e desconfortável, mas por se tratar de fôrça inimiga contra a Grande Causa da Humanidade, sob o ponto de vista da Matrix/DNA, temos que fazer o sacrificio de trabalha-lo.

Repetindo Oscar Wilde, como entender alguém que tem uma vida medonha graças a essas leis possa ainda concordar com a sua continuidade?! Tal pessoa está anestesiada, entorpecida. O que pode entorpecer o cérebro humano? Não é o mêdo da policia, pois pode-se não ser militante agressivo por considerar sua debilidade perante o poder,  mas concordar com tais leis é absurdo.

Nos mapas da Matrix não vejo onde se estão os principios desta fôrça oculta que pode estar oculta no sistema, a não ser no caso já mencionado entre predador e prêsa. Portanto vamos ter que iniciar a investigação no nivel humano. Começando por definir têrmos como:

1) Cultura:

2) Meme:

xxxx

Extensões dêste tema:

1) Folha.com

Rupert Everett dirige cinebiografia de Oscar Wilde

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1093504-rupert-everett-dirige-cinebiografia-de-oscar-wilde.shtml

21/05/2012 – 18h12

Meu comentário postado:

Wilde merece ser visto por seus pensamentos: “Quanto aos pobres virtuosos, devemos ter pena deles mas jamais admirá-los. Eles entraram num acordo particular com o inimigo e venderam os seus direitos por um preço muito baixo. Devem ser também extraordinariamente estúpidos. Posso entender um homem que aceita as leis que protegem a propriedade privada sendo proprietário.Mas não consigo entender como alguém que tem uma vida medonha graças a essas leis possa ainda concordar com a sua continuidade.”

Porque 95% das Mulheres Já Nascem Corruptas

domingo, abril 3rd, 2011

Antes que elas comecem a atirar-me pedras, adianto que também 95% dos Homens já nascem com uma psicologia tendente a serem corruptos. Mas já na Antiguidade de alguma forma a mente humana intuiu acertadamente que a causa principal das condições absurdas desta biosfera terrestre em estado caótico e selvagem estava no comportamento e natureza feminina, por isso imaginaram fábulas como a do Paraíso: Eva teria sido o pivô inicial de tôda nossa desgraça futura. E agora que estamos descobrindo tôdo o passado da matéria que constitui o mundo e os nossos corpos, que nela sempre existiu a dualidade dos opostos que tambem produz a dualidade feminino/masculino, dualidade esta que estêve atuante inclusive na formação e na história de sistemas ancestrais não-vivos, como os átomos e galáxias, descobrimos também que na conjuntura termodinâmica daquêles sistemas, foi a parte feminina da  “alma universal” que iniciou a desobediência à sabedoria divina e resultou na queda em que caímos condenados a rastejar na superfície lamacenta de um planetinha perdido no Cosmos. A intuição mística e a metodologia de investigação racional chegaram à mesma conclusão: quando a parte feminina da alma universal, do software do código cósmico que sempre acompanhou o hardware material cósmico, conseguiu o domínio e contrôle dos destinos da alma universal, fêz o mesmo que as rainhas das sociedades das abelhas e das formigas sempre fazem: implanta o sistema fechado em si mesmo, expressão do extremo egoísmo e egocentrismo, o qual sempre será amaldiçoado e destruído pela Lei de Claudius, a qual vem do alem do Universo na forma da fôrça medida pela entropia…, a fôrça da degeneração e da morte, que obriga a alma universal à sua sina de se transformar para evoluir.

A realidade humana é a seguinte: somos filhos da necessidade. O ser humano precisa de estruturas materiais para se alimentar, sobreviver e se acomodar no ambiente, estruturas como alfaces e cadeiras. Estas estruturas não existem gratuítamente na Natureza, portanto o ser humano está condenado a obtê-las com o suor do próprio rôsto. Se quiser estas coisas e se tiver os princípios morais de respeito e consideração a seres humanos e animais, tôdo ser humano tem que ser um escravo voluntário do trabalho forçado e rotineiro, realmente produtivo, manualmente executado. Aqui não existem opiniões, senões e lugar para conjecturas falsas. É assim, caímos no mundo com estas condições e ponto final. Quem trabalha num banco, roupinha limpa, gravata, ar condicionado, está com sua mãos fazendo suas cadeiras e plantando suas alfaces? Não! Então é um corrupto. Não me venha con histórias e lembre-se que os religiosos dizem que podes até te enganares a si próprio, mas a Deus ninguém engana, pois êle está vendo de onde vem o que estás consumindo.

Mas essa maldição tem acarretado um outro problema muitíssimo importante para a vida dos seres humanos: todos querem se livrar dela e o único meio de fazê-lo, se o individuo tiver mais fôrça para tal, é fazer-se de cego, convenientemente aleniado, para auto-justificar-se em ser corrupto, ou seja: não respeitar os principios morais de respeito e consideração aos outros seres humanos. Ninguém quer ficar 12 horas por dia fechado dentro de uma fábrica sem ver a luz do sol e sendo torturado físicamente, mas todo mundo quer comer, ter mansão e gerar filhos para outros na fábrica sustentarem. Uma das maneiras encontradas por essa mente corrupta para livrar-se da maldição sôbre os humanos foi a invenção da familia, no estilo denominado “familia nuclear”, que foi revestida de “moralmente e politicamente correta”, a ponto de ser falseada com a palavra “familia sagrada”, através da qual os mais fortes conseguem escravizar os desafortunados que nascem sem uma estrutura familiar. Eu sei bem como funciona isso, pois nascí sem familia e sentí todo o pêso opressor da sociedade para me manter o mais subjugado escravo a vida tôda, uma vida em que, para conseguir o meu pequeno naco de estruturas materiais, sempre tive que ir para a fábrica produzir dez vêzes mais do que consumí. Apenas quem está fora de um sistema, no caso, fora dos lares familiares, é que pode ver e entender sua realidade.

Ninguem quer trabalhar no pesado, mas todo mundo quer consumir, e faz o possível para obter sempre cada vez o melhor, a ponto de, se uma sociedade dos mais fracos não  se estruturar e reagir com violência, todo ser humano se torna infinitamente corrupto, perdulário poço sem fundo, da energia e economias humanas, dando-lhes os destinos da luxúria e do supérfluo.

Se não fôsse essa natureza corrupta do ser humano, a Humanidade hoje teria vencido a maldição, e todos seriam muito mais felizes. Pois o trabalho escravo pode ser realizado pelo engenho humano se êste fôr guiado pelos principios morais a ser aplicado na tecnologia e automação. Já poderíamos ter transformado a Terra na réplica do paraíso ajardinado e adequado para acomodar a vida humana, a milhares de anos atrás. Não o fizemos ainda porque temos estado sendo guiados pela parte corrupta de nossa alma, a qual não deixa o corrupto dominante perceber a verdadeira condição de nossa realidade e alimenta a vaidade, e a contra-reação do corrupto dominado criando os conflitos que atritam as relações humanas de forma caótica e incendiária, fazendo-nos ficar milenarmente vegetando num ciclo vicioso de errada construção e errada destruição.

É aqui que entra o objetivo dêste artigo. Descobrimos uma face mais profunda da realidade que desce no passado desterrando causas soterradas nas noites dos tempos, causas devidas aos comportamentos de nossos ancestrais e continuadas por nós. Causas que foram relembradas pelo nosso inconsciente e registradas alegóricamente na forma das fábulas religiosas e agoras foram desnudas pelos nossos instrumentos usados na investigação cientifica.

Nós precisamos corrigir o foco da nossa ótica que foi feita errada projetando uma imagem do mundo de ponta-cabeça para nosso cérebro. Êste êrro mutacional faz parte da maldição e consiste no método aplicado pela fôrça da morte entrópica quando obriga a alma universal a corrigir-se em seus desvios pelas sendas do caminho da evolução. Dividir para reinar, ou seja, fragmentar uma alma errada em seus menores pedacinhos, cada qual com uma fração do êrro total, e pôr êstes êrros a se degladiarem, de maneira que todos experimentarão as consequencias de serem vitimas de seu próprio êrro, para depois re-ajuntar os pedacinhos consertados e obter a alma corrigida. O fato dos nossos olhos captar a imagem contrária do mundo externo e obrigar o cérebro a uma ginástica dos diabos para manter o corpo vivo e em pé é o que nos conduziu a sermos enganados por uma falsa aparência e termos a tendencia a sermos corruptos contra a realidade na sua forma errada. Entendeu? Explico de outra forma. Se tens um filho a quem amas e para quem desejas o melhor mundo real, mas êle não o obedece e o abandona porque acredita numa idéia errada (como por exemplo, o melhor mundo para se viver seria na forma de Adão e Eva no Paraíso do Éden; êste é um desejo equivocado contra as leis da Natureza, do Universo, e sabe-se lá mais de quem, cujas leis exigem nossa continua transformação com evolução, pois esta espécie de paraíso seria um moto contínuo e eterno, um sistema fechado em si mesmo, o qual fecha as portas à evolução), como faria para salva-lo da tortura eterna quando êle descobrir que seu mundo o faz estupido e infeliz? Ora, conduza-o de forma a que ele mesmo se refaça e corretamente, o que  o trará de volta e curado para entender que o seu mundo paternal e maternal é o unico e melhor para a felicidade infinita. Faça isso sem aplicar castigos como tortura física diretamente na alma. E como se faz isso? Ora! Antes de construir seu mundo errado, havia o mundo certo conduzindo-o para o destino certo. Mas êle desviou-se e construiu um mundo errado, falso. Quando sua evolução chegasse ao ponto de entender que tinha errado e estaria eternamente perdido, aí sim, ele seria torturado na alma. Mas você como pai e mãe que o ama, tudo fará ao seu dispor para evitar essa dor. Então enquanto sua alma ainda é embrionária e não sofre os efeitos do mundo externo, você o retira do canal errado mas dá-lhe olhos que superam a evolução de suas outras partes de maneira que êle possa ver os efeitos errados do mundo errado, sem que essa visão chegue à sua alma.  Os nossos olhos vê as imagens ao contrário, o mundo de ponta-cabeças, porque ela vê o futuro de um mundo virtual que não existe de fato, vê quais seriam os efeitos do mundo que nós mesmos construímosm na forma de nossos antepassados, ou seja, quais seriam seus efeitos no futuro quando nossa alma nascesse e despertasse. Em relação ao nosso verdadeiro e profundo “Eu”, nossos corpos vivem hoje uma realidade virtual, o mundo ilusório da Matriz. Nossos corpos são virtuais, ou seja, não são reais em relação à verdadeira realidade. Nossos sofrimentos atuais são virtuais, ou seja, são falsos, de maneira que nunca estas experiencias do aqui e agora serão registradas no código genético cósmico da nossa verdadeira alma. Pois ela ainda se forma e dorme no estágio embrionário. Somos corruptos por Natureza, mas corruptos em relação a uma realidade corrupta, corrompida, portanto nossa natureza corrupta e a realidade corrupta são falsas, virtuais. Meramente temporárias. 

O verdadeiro veneno da corrupção hoje, aqui e agora,tem um veículo e um nome: o cérebro. Êle está estruturado na mesma forma da Matriz como sistema fechado em si mesmo. Êle é o representante fiel das galáxias aqui na Terra. Êle continua a lutar contra nossa visão certa do mundo corrupto, bem ao gôsto dêle. Êle continua a resistir, retorcendo, redirecionando a luz do mundo virtual, pondo-a na posição correta, fazendo-a a se encaixar na sua teimosa tendência ao super-egoísmo e seu mundo como paraíso fechado. Êle foi o produto natural, real, herdeiro do mundo errado que nossa alma universal, quando ainda habitava nossas ancestrais formas primitivas, ainda sem vida biológica, construiu equivocadamente em desobediência aos destinos traçados alem dêste Universo. É êle quem detem o poder sôbre o código universal aqui nestas dimensões, assim como os genes que constroem um feto aleijado detem o poder genético dentro da barriga de uma mulher gravida. Mas antes que o corpo final nasça para a luz do mundo real, a mãe e os médicos e tôdas as fôrças do mundo dos corpos perfeitos estão atuando para que estes genes mudem suas tendências equivocadas.

A descoberta da Matriz e a intuição de que essa realidade é falsa, virtual, está acontecendo com várias mentes, ao mesmo tempo, em várias partes do planeta. Basta digitar a palavra em Inglês, “Matrix”, na busca do Google, pular os ítens iniciais que dizem respeito ao filme, e ver a avalancha de websites que surgem a cada dia provindas de pessoas anunciando que existe uma Matriz. A maioria desvirtua a intuição descambando para o lado do misticismo, da religião, mas isso sempre aconteceu com as primeiras intuições corretas humanas. E êsse despertar a nível global indica que a alma universal está entrando no canal final do nascimento, do despertar. Ela já começa a mostrar suas primeiras influências, como a sabedoria sôbre o que é o mundo real, já começa a consertar os filamentos de conexões neuroniais do cérebro, de maneira que êle mesmo começa a descobrir que tem siso corrupto e atuado errado. Nossa visão distorcedora de um mundo distorcido existente apenas no cérebro já começa a ser substituída pela visão mais profunda da alma: já começam a surgir e aumentam a cada dia na Internet websites falando em universo holografico, mente holografica… quando na realidade o abstracionismo temporario holografico é a nossa realidade virtual. Eu mesmo, após ter desvendado tôda a história da realidade material e descoberto importantes aspectos da Matriz, acabei caindo no estudo da realidade holografica e fui cair numa fenomenologia que ainda me mantem meio atordoado: a luz. O mundo real, o que veio determinado alem deste Universo, tem um elo perceptivel conosco, que é a luz natural, a qual, possui dinâmica e transformações próprias, de maneira que suas variações em frequências e períodos nada mais são que as fontes de criação do código genético que tem construído todos os sistemas naturais e inclusive fornece o processo para o ciclo vital. Estamos começando a sair do saco embrionário e dar as primeiras apalpadelas no corpo real do nosso criador real, agora é a Matriz no seu aspecto virtual que começa a cair perante nossa visão anímica.

Com isso reconhecemos o que existe de errado em nós, onde começou o nosso êrro, porque construímos êsse mundo virtual. Os antigos podiam intuir tudo isso, mas apenas a solidez do método cientifico poderia nos levar a ver alem da névoa da ilusão de ótica. Cientificamente descendo ao mais íntimo do ser dos nossos corpos, alcançando os menores pedacinhos, analizando-os e conhecendo-os, a Ciência retorna ao corpo total para vê-lo como sistema em sua totalidade, e então autoriza a um dos seus porta-vozes, Richard Dawkins a declarar alto e em bom tom:

– “O problema está dentro de nós mesmos. Nos nossos menores pedacinhos. Guerra aos nossos genes!”

E eu completaria: – “Guerra aos nossos genes e aos nossos cérebros! Viva a nossa Alma Universal!” 

Para abreviar esta finalização, é preciso entender o que é a nossa tendencia à corrupção e o que vamos fazer para elimina-la, sem esperar as cirurgias dolorosas que acontecem quando deixamos a tarefa para a Natureza. No Jardim do Éden, a parte feminina da nossa alma tomou as rédeas das decisões e mentalizou um mundo ideal, bem ao gôsto feminino: o lar como um mundo bonito, perfeito, as provisões sendo fornecidas gratuitamente, um marido amoroso, protetor e dedicado, e a felicidade estaria completa. Que se exploda o mundo externo e tudo o mais, que nada venha a perturbar nossa vida. No seu projeto o mundo era baseado num circuito auto-reciclavel para assim perdurar por tôda eternidade. Mas havia um obstáculo. Adão. Adão não conseguia perder sua tendencia aventureira, exteriorizante, que odeia os limites de um mundo sem novidades. Quando êle se ausentava saindo do circuito Eva ficava só e o seu sistema ficava frágil, suscetivel a perturbações vindas do mundo externo. O circuito do sistema, que tinha a forma de uma serpente engolindo a própria cauda, só seria eterno se Adão, sua contra-face masculina, se mantivesse dentro de casa. Então Eva inventou uma atração para Adão mais poderosa que a tração que o mundo externo exercia sôbre êle: o sexo. Desta forma, a fôrça exteriorizante dentro de Adão seria canalizada para Eva e se manteria dentro do circuito. Eva inventou o instrumento ideal para manter o mundo na forma da serpente, e ofereceu a Adão êste instrumento na forma da maçã. Ela já havia subjugado a força evolutiva que veio do alem do Universo na forma dos vórtices espirais quanticos, tendo imoblizado-os na forma de uma arvore cujos ramos eram becos sem saída para os braços espirais, tornando os vórtices paralizados. A parte feminina da alma universal é poderosa e engenhosa, basta ver o que acontece quando ela se assenta como rainha no trono, nas sociedades das abelhas e das formigas. Tudo se torna seus escravos, seu lar confortável e protegido pelos zangões se torna quase eterno, só ela se permite que todo o sexo dos machos convirjam para ela,  e ela vive sua extrema felicidade. Mas o sistema fecha as portas à evolução, a qual tem designios muito mais elevados para os filhos do além que os destas formas provisórias. Adão comeu da maçã, gostou, deixou-se enveredar pelos abraços quentes e ambiente acolhedor de um lar fechado, tornou-se fiel a Eva e deixou de atirar sua fôrça e substancia na direção de atrações do mundo externo, e o paraíso se firmou, com pretensões à eternidade absoluta. Eva desenhou o projeto perfeito de um motor continuo, perpétuo, auto-reciclavel. Ela distorceu a Matriz, o código genético universal, que havia sido planejado para evoluir e que continha, como um dos seus principais mecanismos, a tendencia exteriorizante masculina, a qual é necessária para manter um sistema aberto á evolução, pois é através dêste mecanismo que as informações sôbre o corpo final dos filhos de Deus ou seja lá de quem está alem dêste Universo,  e que pairam no espaço sideral, são trazidas e assimiladas por um sistema natural sob evolução.

Adão e Eva, as duas meias-faces de uma alma universal ainda no estágio fetal, ainda sendo conduzidas pelos seus genes, cometeram um êrro antes das nossas origens humanas, um verdadeiro pecado original. Êste tipo de êrro se projeta em nós na forma de corrupção do nosso intimo código moral e é carregado pelo nosso assim denominado “gene egoísta”.

Tôda mulher detesta o trabalho fora de casa que se constitua em rotina e tortura fisica. Claro. Todo homem tambem. Mas ela inventou o casamento, para complementar seus planos na Terra e fazer valer sua invenção natural, o sexo, pois com isso ela pode obter o dinheiro do homem que tem dinheiro e/ou a submissão do homem que suporta o trabalho escravizante no seu lugar. Ela fecha os olhos para não entender como funciona a economia e assim enganar-se para justificar que apenas uma pessoa trabalhando na real produção das estruturas materiais que  uma familia de quatro, cinco , seis pessoas, consomem, e que ele sózinho não tem como produzir, explore o resultado do trabalho dos deserdados sem familia. Está tudo errado em nossa sociedade. Estaria tudo certo em relação ao mundo virtual, mas êste é um mundo falso, causa da maldição que se abateu sôbre todos nós. A verdadeira sagrada familia, a verdadeira familia em relação ao mundo real,  será aquela em que tôdas as mães são minhas mães, todos os pais são meus pais, todos os irmãos são meus irmãos, todos os filhos são meus filhos. Aqui está o caminho da evolução, da transformação e transcendência para formas de existência muito superior que as humanas. Mas esta familia virá a se tornar realidade entre nós quando começarmos a combater dentro de nós as nossas tendencias de desvios dos principios morais da nossa alma. Para isso acontecer é preciso antes desmacarar o lado falso da Matriz, o mundo da realidade virtual. E isso já está acontecendo.

Eu não gosto do trabalho escravizante, mas não o temo e não tento escapar dêle. Posso ser rico como for, para sempre estarei dedicando quatro ou seis horas por dia no trabalho braçal, produzindo meus alimentos, construindo casas para outros que vieram me ajudar a construir minha casa. Outras quatro horas por dia me dedico ás oficinas e laboratórios: quero construir as máquinas que vão libertar a humanidade dessa escravidão e as medicinas que combatam os nossos inimigos mortais. Assim fico em paz com meus principios morais que não são firmados em nenhuma religião, apenas se formaram junto com a minha aprendizagem no mundo. Bem… por enquanto isto é um sonho. Ainda vivo na rua procurando trabalho o menor stressante possível e o mais rentável possível para pagar o aluguel e o prato de comida de cada dia mas sempre esperando dar o golpe que minha internas e inconfessáveis corrupções imaginam para conquistar os espaços que foram ocupados pelos que assim já fizeram. Mas se eu consegui-lo, e só se o consegue através de um ato corrupto, prometo que vou manter aqueles principios morais, pois quero estar certo para um mundo real que, ao menos nos meus calculos, é o verdadeiro real e para mim tem sentido. E se êsse é realmente o mundo real, significa que êste meu extenso artigo é inutil se com êle eu pretendia mudar os outros, pois a mudança de cada um depende de si mesmo, ela vem de algo que ninguem de nós pode alcançar, ela vem da alma universal, e não se sabe em que estágio embrionário está a alma das pessoas.