Posts Tagged ‘motor perpetuo’

Motor perpetuo: O desejo Humano Inconsciente Que Vem desta Ancestral Via Lactea mas Proibido Pelo Universo

segunda-feira, janeiro 9th, 2017

xxxxx

Inspirado no artigo:

10 tentativas fascinantes de criar movimento perpétuo

http://misteriosdomundo.org/10-tentativas-fascinantes-de-criar-movimento-perpetuo/

10 tentativas fascinantes de criar movimento perpétuo

E’ o sonho inconsciente de muitos humanos existir num estado de movimento perpetuo, alias, este era o estado eterno na fábula do paraíso de Adão e Eva. Esta tendência humana vem do instinto herdado dos animais grandes predadores ( o paraíso do leão seria um inalterável grande território com as ovelhas pacíficas, em ordem eterna). Mas não foram os animais que inventaram esta tendência, ela vem de muito antes das origens da vida. Está na essência da matéria (massa mais energia) buscar ao infinito um estado de equilíbrio perpetuo eterno, cujo outro nome seria ” sistema fechado em si mesmo”.
E a matéria quase conseguiu isso quando se formaram os sistemas astronômicos. Pode-se ver na formula natural para todos os sistemas naturais e ciclos vitais ( acho que tem apenas no meu website) como funciona um sistema fechado, um motor quase perpetuo, pois funciona no mínimo 10 bilhões de anos, e e’ justamente o building block das galáxias. Ocorre que o Universo ( ou seja la quem o tenha criado) não admite nenhum sistema fechado eterno, então acima das galaxias veio a Lei de Clausius, a termodinâmica da entropia, pela qual partículas se desviam do circuito sistêmico deteriorando o sistema.
O segredo daquele motor perpetuo montado pela Natureza esta em que o fluxo de energia que carrega o movimento de repente se divide em dois sendo que sua energia-metade retorna a fonte do movimento para se encontrar com a massa degradada e reiniciar o ciclo. Alias o corpo humano faz isso quando em sua meia-idade destina uma cópia de si para recria-lo, perpetuando a especie.
Esta formula devera ser a base para instalar-mos um sistema de produção automático, perpetuo, livrando-nos do trabalho rotineiro escravo. Sua fonte será retroalimentada pela energia solar mais a reciclagem do lixo resultante da produção. Então implantaremos na Terra o paraíso do Éden que na verdade foi o estado de existência desta nossa ancestral que e’ a Via Láctea. Este sistema produtivo robotizado foi profetizado por Huxley no ” Admirável Mundo Novo” e Orwell com seu ” O Grande Irmão”. O problema, o risco que corremos, e’ não nos acomodar-mos como quer a matéria do nosso corpo e do corpo desta galáxia, em termos mentais, pois assim seríamos apenas mais uma peça robotizada do sistema com pretensão de gozar a vida eternamente nesta forma precária e incompleta que nos encontramos.

Motor Perpetuo: O Desejo Humano Proibido Pelo Universo

segunda-feira, janeiro 2nd, 2017

xxxx

Essa história de motor perpétuo tem muito mais a ver com a existência do mundo do que nossa vã filosofia imagina. Segundo o que sugere a cosmovisao da Matrix/DNA, existe a biosfera terrestre e nesta tragédia absurda justamente porque um ancestral nosso ( ou seja, nos mesmos em nossa pele antiga) escolheu tornar-se a si mesmo um sistema fechado ao mundo, ou seja, um motor perpétuo. Deparo-me com interessante artigo mostrando 10 videos de motores perpetuos inventados pela humanidade – a qual vê os motores, porém, nao reflete no que isso significa. Nem mesmo os religiosos judaicos-cristãos se apercebem que a paraíso imaginado na fábula de Adão e Eva era nada mais, nada menos, que um ambiente com movimento perpetuo eterno.

10 tentativas fascinantes de criar movimento perpétuo

http://misteriosdomundo.org/10-tentativas-fascinantes-de-criar-movimento-perpetuo/

10 tentativas fascinantes de criar movimento perpétuo

E meu comentario postado no artigo:
Louis Charles Morelli · 1/1/2017

E’ o sonho inconsciente de muitos humanos existir num estado de movimento perpetuo, alias, este era o estado eterno na fábula do paraíso de Adão e Eva. Esta tendência humana vem do instinto herdado dos animais grandes predadores ( o paraíso do leão seria um inalterável grande território com as ovelhas pacíficas, em ordem eterna). Mas nao foram os animais que inventaram esta tendência, ela vem de muito antes das origens da vida. Está na essência da matéria (massa mais energia) buscar ao infinito um estado de equilibrio perpetuo eterno, cujo outro nome seria ” sistema fechado em si mesmo”.

E a matéria quase conseguiu isso quando se formaram os sistemas astronômicos. Pode-se ver na formula natural para todos os sistemas naturais e ciclos vitais ( acho que tem apenas no meu website) como funciona um sistema fechado, um motor quase perpetuo, pois funciona no mínimo 10 bilhões de anos, e e’ justamente o building block das galáxias. Ocorre que o Universo ( ou seja la quem o tenha criado) nao admite nenhum sistema fechado eterno, então acima das galaxias veio a Lei de Clausius, a termodinamica da entropia, pela qual particulas se desviam do circuito sistemico deteriorando o sistema.

O segredo daquele motor perpetuo montado pela Natureza esta em que o fluxo de energia que carrega o movimento de repente se divide em dois sendo que sua energia-metade retorna a fonte do movimento para se encontrar com a massa degradada e reiniciar o ciclo. Alias o corpo humano faz isso quando em sua meia-idade destina uma cópia de si para recria-lo, perpetuando a especie.


Esta formula devera ser a base para instalar-mos um sistema de producao automatico, perpetuo, livrando-nos do trabalho rotineiro escravo. Sua fonte será retroalimentada pela energia solar mais a reciclagem do lixo resultante da produção. Então implantaremos na Terra o paraíso do Eden que na verdade foi o estado de existência desta nossa ancestral que e’ a Via Lactea. Este sistema produtivo robotizado foi profetizado por Huxley no ” Admiravel Mundo Novo” e Orwell com seu ” O Grande Irmão”. O problema, o risco que corremos, e’ nao nos acomodar-mos como quer a matéria do nosso corpo e do corpo desta galáxia, em termos mentais, pois assim seríamos apenas mais uma peça robotizada do sistema com pretensão de gozar a vida eternamente nesta forma precaria e incompleta que nos encontramos