Posts Tagged ‘nanotecnobiologia’

Nanotecnologia:Onde a Teoria da Matriz/DNA pode ser útil

sexta-feira, fevereiro 19th, 2010

A associação da nanotecnologia com a biotecnologia pode significar o homem descendo aos alicerces básicos fundamentais da matéria para reconstruir o seu mundo numa configuração ideal para sua existência. A nanotecnobiologia consiste na construção em laboratório de sistemas que integram em nanoescala elementos vivos e não-vivos, criando mecanismos programados para desempenhar tarefas espeçificas, também chamado pelos cientistas como “máquinas vivas”. Nós poderíamos construir um sistema de produção de todos os bens de consumo duráveis e não-duráveis no qual não precisássemos por  nossas mãos. Desde a extração da matéria-prima ao produto final, à auto-reciclagem das máquinas e peças gastas, assim como a distribuição direto às nossas casas e até mesmo direto dentro de nossas geladeiras e micro-ondas, seria um sistema eterno desde que o planeta mantenha suas condições inalteradas. Com o corpo instalado nêste Admirável Mundo Novo, porem sem o Grande Irmão, mas sim com a mente livre para progredir, poderíamos então nos lançar à aventura pelo Cosmos, em busca de respostas para nossa existência.

Se for comprovado que o modêlo de LUCA indicado pela Teoria da Matriz/DNA realmente existe, o futuro descrito acima é possivel pois a Natureza já teria construído este sistema produtivo perfeito. Basta agora copia-lo assim como copiamos um corpo de cavalo na forma de um automóvel.

Existem riscos e por isso precisamos nos ajuntar, as mentes mais conscientes, para elaborar um código de ética e ter fôrças para obrigar que ele seja respeitado. Os cientistas ainda não sabem ao certo como as nanopartículas interagem na natureza e os experimentos realizados até agora com animais em laboratório são assustadores. Além disso, não se tem a minima idéia de como as vidas molecularmente modificadas vão afetar as formas de vida naturais.

Desde que a Humanidade se divide em progressistas inconformados com a condição de vida atual e em conservadores, que ou por serem criacionistas e terem mêdo de mudar as coisas estabelecidas pelos seus deuses ou porque são privilegiados economicamente e assim queiram manter o status quo, surgem deste segundo grupo muitos ambientalistas que alardem aos quatro cantos os perigos visionários desta nova ciência. Os riscos à saúde trazidos pelas nanopartículas existem, por exemplo, no carbono, que promete ser o carro-chefe da nova industria porque é o átomo que melhor representa LUCA na Terra e graças à eficiência dos nanotubos feitos com esse material desenvolvidos em laboratório. Resistente como o aço e seis vezes mais leve se reduzido à escala nanométrica, o carbono permitirá a produção de novos e poderosos produtos para funções isolantes e semicondutoras, entre outras melhorias. A maior preocupação dos ambientalistas quanto á saúde humana e dos animais deriva do fato de as nanopartuculas terem enorme facilidade para se deslocar dentro de um corpo sem nem mesmo serem percebidas pelo sistem imunológico. Com 70 nanômetros, as nanopartículas podem se incrustrar profundamente no tecido pulmonar; uma partícula de 50 nanometros pode introduzir-se dentro de células sem serem notadas e partículas tão pequenas quanto 30 nanômetros podem atravessar a barreira do sangue no cérebro. Os nanotubos de carbono se dissolvem e reagrupam quando entram em contacto com a àgua, o que aumenta a possibilidade de reações ou combinações químicas desconhecidas.

Infelizmente estamos aprendendo estes perigos às custas dos animais de laboratório e vemos que produzem efeitos assustadores, mas justamente êste custo deve ser a base para elaborar-se um código de ética e mecanismos legais de contrôle da atividade desta nova ciencia. O fato é que os riscos devem ser controlados e a pesquisa liberada, pois ao menos eu tenho a visão de que esta nossa biosfera e portanto nosso meio-ambiente é um estado caótico da Natureza e daí as mazelas que nos torturam, e está em nosso direito descer ao nível fundamental desta matéria e redesenhar tudo, de maneira que nos seja indicado para que tenhamos uma condição digna de existência. Enquanto ninguém apresentar contra-argumento convincente que nos desvie desta idéia iremos deixar êste tema em aberto para que iniciemos a estudá-lo do ponto de vista dos mecanismos dos modêlos da Matriz e ver o que é possível fazer.