Posts Tagged ‘natural’

O que é ética e moral. Como esse fenômeno existe na Natureza, em todos sistemas naturais, desde antes das origens da vida

sábado, novembro 3rd, 2018

xxxx

Post from Kaiser Basileus:

Ethics: What passes for wisdom for most people is compliance. What passes for common sense for most people is common compliance.

My answer:

Kaiser Basileus – I have seen people here very interested at ethics/moral issue. I am afraid that you will stop and not read from the point that I will say that ethics/morals are not invented by humans, because we can see them at Nature before life’s origins. Ethics/morals arises from each time a new natural system is organized. Non-living systems as atoms and galaxies has a force that produces homeostase, the internal equilibrium, and this force acts over each part with a unique control rules. So, each part has its own tendencies and if they have free will and there is no systemic force in control, there will be no organized system. Then, each part is obligated to obey the control rules but it has still place for some individual liberty. It happens that if a part acts full-filling this place it will prejudices the other parts, there are limits among parts to obey also. So, if a part does not want a violent reaction from other parties, it has to build a kind of its “moral”.

This force in control arises from the sum of informations of all parts plus the informations from the connections and interactions of all parts plus the interactions of each part with external world. So, this force is bigger than all parts, it is invisible and seems to be abstract, like the mind in a brain, but it is real and we call it “the entity of a system”. Then, at primitive non-living systems like atoms and galaxies – which are our ancestors – this social system entity comes what at social system’s human level we call “ethics” and the kind of each part behavior in relation to other parties we call “moral”.

Things would be more easy to understand if you see the Matrix/DNA formula for all natural systems, where you see by yourself the obligation to have this entity and how the parts must behavior. Amplifying the approach to ethics/moral in this way, becoming it a universal phenomena, have been for me, useful at understanding the evolution of humans societies ethics and morals because we knows the Nature that built human beings since the tribal beginning, I don’t know if will be useful for you. Cheers…

A Matrix/DNA é atéia? Qual o tipo de Deus deduzido da Filosofia Naturalista?

quinta-feira, setembro 20th, 2018

xxxx

Não. Ateu é o individuo que entra na imaginaria metafisica para dizer que lá não existe Deus. A Matrix/DNA lida apenas com fenômenos e eventos naturais, e perseguindo estes ela chega ate’ as ultimas fronteiras do Universo, o tempo vai até o instante do Big Bang, mas sempre para ai’, e dai’ retorna, revendo o que viu. Então ela não poderia ser deísta – do tipo de deísmo sugerido pela Bíblia – porque em toda essa caminhada ela nunca viu nada metafisico, nenhum Deus sobrenatural. Inclusive acho um contra-senso os deístas imaginarem que exista um Deus “que não é deste mundo”, que é “espirito”, um ser sobrenatural, que faça magicas fazendo coisas aparecerem do nada. Um deus desse tipo seria inútil para humanos. A forma de funcionar sua consciência, sua inteligencia, seus pensamentos, seriam totalmente diferentes dos pensamentos, sentimentos, desejos e emoções dos humanos. Se para um humano é insuportável assistir uma fera predadora comendo uma ovelha viva, para esse deus isso ignorável, sem importância.  Esse deus teria que se vestir de natural quando quisesse se relacionar com humanos, viver no meio de humanos, assistir e interferir na vida de humanos. Teria que comunicar-se nos idiomas dos humanos e ter a voz captável pelos ouvidos humanos. Mas ele não precisa disso, pelo mesmo motivo que a mãe gravida não se comunica com os genes que constroem seu filho. Basta ele ter a certeza que de uma maneira ou outra os genes construirão seu filho e perfeito.

Mesmo que esse Deus fosse metafisico – para entender e se envolver na vida humana, ele não pode ser metafisico. E aqui então, apenas aqui, a Matrix/DNA, tem a sensação, durante sua caminhada, e na analise do que vê, que exista ao menos um deus. Mas é um deus natural, que gera filhos e não cria do Nada. Que gera pelo mesmo processo genético. Que só recebe o nome de deus porque não tem outro nome adequando para algo natural que já existia desde antes do Big Bang, que deflagrou o Big Bang num mero ato de fecundação como meus pais deflagraram o microscópico big bang ao romper da membrana de um espermatozoide no centro do ovulo e deu inicio ao meu corpo num ato de fecundação.

Que só recebe esse nome porque em toda essa caminhada se sentiu uma estrela sempre indicando o norte, e quando chegamos na ultima fronteira, a estrela continua lá, indicando o norte, o mesmo caminho natural. Com esse deus natural ainda seria quase impossível a nos comunicar-mos, pois o resultado aprendido na caminhada indica que esse deus, é hermafrodita, está gravida, e nem uma mãe nem um pai pode se comunicar com os genes que constroem o embrião de seu filho. Talvez a oração fervorosa, de um tipo realmente emocional, especial, seja captada e ouvida e até atendida pelo pai e a mãe, porque ela pode funcionar como quando o embrião chuta a barriga, reclamando que algo vai mal.

A Matrix/DNA nunca se esquece, nos seus estudos, de seu Deus. Porque ela nunca se esquece da Natureza em sua totalidade atuando sobre o minusculo objeto que ela estuda, e isto é seu Deus. Mas ela nunca percebeu nenhuma força atuando nos fenômenos e eventos que não tenha sido detectada como natural, e nunca vê deus influenciando no objeto e nos eventos ao redor dos objetos, então, porque se preocupar ou ocupar-se com sua existência? Basta ‘a Matrix/DNA que ela procura aprender tudo e agir correto para contribuir com o processo da embriogênese, ou seja, com a evolução natural. Alias, em algum lugar foi escrito: ” Se queres conhecer a Mim, se queres saber como penso, observe e estude a Minha Obra!” Todo artista se revela em sua obra. E qual o elo entre um deus, mesmo que fosse metafisico, e o homem? Senão a Natureza?

Porem, não se deve esquecer que a biosfera terrestre, e mesmo esse sistema solar, são partes da natureza mais imediatas e próximas a nos, ao alcance do nosso tato e visão. Mas a Natureza é universal, é o Universo, e este – as fotos do Hubble estão avisando – é de uma dimensão estonteante, parece não ter fim. O ambiente e essa biosfera que nos cerca está em estado de caos, o que é apenas 33% da Natureza, ou de um ciclo da evolução. Depois de conhecido este estado de caos pelo qual nossos corpos físicos foram criados, vem o estado da ordem, já vislumbrado ao se levantar os olhos e ver a perfeita sincronia da mecânica do sistema solar. Para entende-lo temos que superar o pensamento reducionista e entrar no pensamento sistêmico. Mas mesmo depois do estado da ordem ainda temos apenas 66% da Natureza Universal. Os outros 34% por cento vem da comparação entre caos e ordem, de onde emerge seu nome, a SABEDORIA.

Se a Matrix/DNA tem o desejo e a necessidade de ser eterna, infinita, de não morrer com tão pouca vida, ela não precisa de um deus sobrenatural para lhe dizer que ela tem uma essência infinita. Ela aprendeu que todo sistema natural é composto de hardware e software, que sua mente, ou auto-consciência, e o software em seu cérebro. E ela sabe que a copia do cérebro, chamado de computador, tem suas gerações e mais gerações de hardwares abandonados, desaparecidos. Ela sabe que uma copia de um software foi inserida em uma unidade do hardware, que essa copia de software se foi quando o hardware se foi.  Mas ela sabe também que o verdadeiro software nunca foi totalmente colocado num computador. Em cada unidade, em cada geração, o software emitiu uma copia e a destacou para tal lugar, para tal unidade, para executar sua função. Quando aquela copia se vai com o hardware, a função executada, os obstáculos enfrentados, a aprendizagem adquirida, tudo isso é incorporado ao software total que de longe observou.

Assim como o DNA primordial teve trilhões de copias materiais divisíveis e todas morreram ou estão para morrer, mas o DNA primordial continua vivo, apenas evoluiu nestes 3,5 bilhões de anos. Como?  Porque?  Ora porque DNA visível é hardware, mas ele apenas funciona sob um comando de instruções, o qual é invisível, é o seu software, o seu projeto primordial que mais tarde se tornara mente no cérebro e auto-consciência da luz. Um software que não é apenas DNA, mas sim uma Matrix que apenas aqui neste Universo já conta 13,8 bilhões de anos e nunca morreu. E como tudo indica, esse software já tinha muito mais de 13,8 bilhões de anos quando se inseriu aqui.

Em certo momento de sua investigação, a Matrix/DNA flagrou o instante em que o software vem do espaço sideral e se insere num hardware. Foi quando a semente da galaxia chegou a Terra e gerou esta Vida. Nesse flagrante a Matrix descobriu  muito rapidamente, num relance, qual a substancia do software: fótons. Fótons vieram da luz primordial, a 13,8 bilhões de anos atras. Então a Matrix aprendeu que este software entra e sai de corpos hardwares a todo momento, ele continua inteiro, vivo, evoluindo, crescendo. Ele entrou no meu cérebro, ele vai sair, e vai para outro hardware. Isso é o que me interessava saber. Estou realizado.

” No principio, tudo era escuridão, e então a luz surgiu. E dessa luz tudo o mais foi feito”. Se existe deus, de qualquer forma, seus bracos e suas mãos que criam coisas são de luz. Ou a luz é a sua ferramenta. Na luz, todas as informações podem ser gravadas, e como a onda de luz funciona pelo ciclo vital, as informações se tornam vivas.

Todo galho pensa que é a arvore. Mas seus suportes e seus alimentos químicos vem do tronco de uma arvore. A arvore verdadeira tem suas raízes ocultas em algo que o galho nunca conheceu, o solo da Terra. Jamais um galho vai conseguir se agir e se entender como uma arvore. Quanto ‘a arvore, apenas emite cílios, extensões, para realizar certas tarefas, como captar mais luz do sol, etc.. Perdendo um galho, apodrecendo um galho, a arvore continua.

A ideia mais próxima do conhecimento humano que uso como analogia para explicar o que é a mente de um humano é a do lago de água produzindo bolhas contendo água em forma de vapor que sobem, flutuam, e voltam a cair no lago desfazendo-se, seus conteúdo de água misturando-se na água do lago, retornando ao lugar de onde veio. A bolha também pode ser chamada de ego humano, enquanto ela flutua separada do lago. O ego é descartável, o conteúdo da bolha, a auto-consciência, é eterna, volta porque pertence ao lago, o alicerce sempre solido. Mas na verdade não deve e não pode existir nada que possa ser conhecido pelo cérebro humano que sirva de analogia exata ao que seja auto-consciência e o mundo a qual ela pertence. O cérebro humano e o ego não teriam capacidade para processar tal informação.

Sabemos que o Windows existe em cada computador que compramos e jogamos fora, mas sabemos que o Windows continua numa mente fora do computador, na mente do Bill Gates, do pessoal da Microsoft, e continuará na mente humana depois que o Bill Gates morrer.

Agora, como entender que o EU, o EU que é software, não é apenas a copia no meu corpo, e sim algo muito maior que está fora e alem do meu corpo, que quando meu corpo hardware se for, o Eu continuará sendo o mesmo software que terá evoluído, crescido, um pouco mais, eu concordo que é difícil entender isto. Pois a mente do Bill Gates não está dentro do meu computador, aqui só está uma criacão, uma emissão produzida por ela. O Bill Gates não tem a menor idéia da existência deste computador ‘a minha frente. Então como o Eu tem ideia, sabe da existência do meu corpo? Ora, nem precisa saber. Ele só utiliza daqui os efeitos, os resultados, os obstáculos reclamados, para ele aprimorar-se.

Eu não vejo a mente do Bill Gates. Mas nem por isso eu a classifico como metafisica, ou como de outro mundo. Sei que ela existe aqui, agora, e em outros lugares. Por eu não ter acesso a essa mente, não vou nem tentar entende-la na sua substancia, na sua razão de existência, não adiantaria, eu nunca conseguiria. Assim acontece com Eu. Eu não existo aqui neste corpo, este corpo não sabe e não pode dizer o que é o Eu. Não tem capacidade para processar esta informação. A sede do software total, original, real, é onde existe o Eu. Não a copia. O resultado da existência do meu corpo não será inutilizado, ele será absorvido pelo Eu. Ele será sacramentado, entrará no tronco da arvore da evolução, ficará ali registrado para toda eternidade, como base do EU que não é apenas a arvore total, mas a forma transcendental em que ela estará se transformando na sua transcendência.

Talvez o Eu não seja material, não seja natural, talvez seja metafisico. De que me valeria saber isso agora? Nada, ou melhor, só atrapalharia, pois imediatamente eu deixaria de agir naturalmente, a copia do software num computador começaria a dar pane, fazer tudo errado. A copia tem que agir como copia, esta sua função, não querer ser o original. Como disse Don Juan a Carlos Castaneda: ” Estás na Terra como homem, então atue, exista, como homem”.

A copia é a imagem no espelho quando o original mira-se a si mesmo. O espelho se quebra, a copia, a imagem se vai, o original em nada será afetado por isso. A imagem do espelho não pode sair do espelho para ver o mundo do original. Por isso a ultima fronteira do Universo material é – para a Matrix/DNA – o bate-e-volta: dali não posso e nem quero passar agora. Deixei muitos problemas urgentes a serem resolvidos antes.

A natureza humana e’ natural ou antinatural? Sugestão da Matrix/DNA

segunda-feira, março 12th, 2018

xxxx

https://universoracionalista.org/a-natureza-humana-e-totalmente-antinatural/

Mario Bunge: “A natureza humana é totalmente antinatural”

E a sugestão auferida da leitura do oraculo da formula da Matrix/DNA enviada como comentário ao artigo em Marco/12/18 ( aguardando moderação):

Douglas, observe no texto que a cada afirmação se segue uma contemporização, abalando-a, e isto demonstra a nossa confusão ainda num assunto que não sera’ entendido enquanto a neurologia não descobrir o elo entre neurônios e pensamentos e assim definir o conjunto dos pensamentos a que denominamos mente ou auto-consciência. O corpo e’ exclusivamente natural como um continuum evolutivo a partir dos elementos primordiais naturais, mas quanto a consciência ninguém pode afirmar nada ainda. Eu não vejo muita utilidade nestes textos analíticos acadêmicos que se limitam a descrever confusamente o observado evidenciando o desconhecido que não terminam sugerindo ao leitor o que ele deve fazer para beneficio da humanidade. Sempre lembrando que trata-se da opinião do autor, portanto sujeito a discórdia. Então vou trazer dois detalhes pertinentes sugeridos pelas minha pessoais observações:

1) Todos os tipos de sistemas sociais criados ate agora pelos humanos imitaram e imitam a divisão de poder entre os animais selvagens, seja na selva, nos ares ou nos oceanos. Então os grandes predadores como leões, águias, tubarões compõem a alta classe, os médios predadores como lobos, raposas, compõem a classe media, e as presas como gado compõem a classe baixa. Se confirmado minha teoria, isto significa que para elevar a humanidade afastando-a do passado animalesco temos que incentivar os indivíduos a se auto-exorcizarem destes instintos, que produziram caninos ou chifres abstratos mas ativos, na psique. E significa que devemos sugerir que individuo não seja direitista, esquerdista ou centrista. Ser direitista e’ colaborar com a classe predadora a conservar o status quo de privilégios ate’ quando a Natureza mudar e exterminar a todos. Ser esquerdista e querer as massas reacionárias `a evolução mental no poder e conduzi-las a acabar com a vegetação e portanto exterminando-se a si própria.

2) As sociedades dos insetos exibem a extraordinária engenharia imitando a formula para sistemas fechados aplicada pela natureza nos sistemas anteriores, atômicos e astronômicos. estas sociedades são montadas automaticamente pelas forças naturais que transcendem a percepção dos insetos. E como aqueles sistemas pararam de evoluir e se tornaram a infra-estrutura sedimentar para suportar e alimentar os sistemas abertos em evolução, aprendemos que devemos insistir com os indivíduos a rejeitarem energicamente todas tendencias a tornar a nossa uma sociedade no modelo de sistema fechado, pois o universo nos descartara’ também. E hoje se observa inúmeras tendencias e imposições vindas das três classes sociais no sentido de caminhar-mos a sociedade fechada e estéril do Admirável Mundo Novo sob a ditadura do Big Brother, que também se torna um escravo do sistema como são as rainhas de abelhas e formigas. Assim estamos adicionando um desfecho utilitário em beneficio do leitor. Porem, “opinionibus as dispuntandum” portanto são opiniões pessoais a serem desputadas. Valeu o alerta a ser sempre lembrado em nosso vicio de reducionismo cientifico que nos conduz a enfatizar o determinismo biológico. Abraços…

Mensagem da Matrix/DNA: Natureza determina a derrota das classes em conflito no Brazil

domingo, fevereiro 5th, 2017

xxxx

A Natureza determina que os grupos inimigos Aristocracia/Temer e PT/Lula serão derrotados, inevitavelmente. Como? Porque ambos não são voluntários a se auto-exorcizarem de suas cargas genéticas os instintos herdados dos animais, o que vai obrigar as forças da Natureza praticarem uma cirurgia dolorosa. Certas forsas naturais ainda desconhecidas podem serem reprimidas por algum tempo, porem elas sempre rompem as represas e se extravasam. Neste caso especifico estas forças atuam a nível genético/psíquico que causam mutações naturalmente compreensíveis mas que a nos parecem surpreendentes e por isso os positivistas dizem que são mutações ao acaso. Como a mutação genética que ocorreu no lar de um pobre sertanista de Pernambuco produzindo a anomalia num de sues treze filhos, o tal do Lula. Dentre ovelhas surgiu um lobo meio raposa com ganas de desafiar leões e objetivo de se aliar a eles tomando um palmo de seu território para se assentar como grande predador também. Dai as negociatas com grandes predadores ao mesmo tempo que na surdina agia minando o poder deles, que foram comuns em seu governo. Uma força natural reprimida tem que desmanchar algumas coisas que outras forças que dominavam fizeram, antes de se assentarem para a Natureza continuar em seus desígnios.

Lendo isso a maioria dos leitores já vão se sentirem desconfortáveis, vão discordar, julgar que se trata de misticismo, e desistirem de continuar a ler. Isto porque os cérebros destes leitores estão neurologicamente configurados por uma cultura milenar equivocada, distante da realidade natural. E mesmo que leem o resto não vão entender o significado ultimo da mensagem, porque esta cultura os desviou do caminho racional natural da aprendizagem, o que os torna leigos a respeito da verdadeira fenomenologia da Natureza. Ninguem se dispôs a passar 7 anos na selva bruta para tomar o banho de lavagem cerebral desta cultura falsa e reaprender na Natureza primitiva a configurar corretamente seu cérebro, como eu tive a pachorra de fazer.

E não aconselho ninguém a faze-lo pois aquilo la’ e’ o inferno. E e’ claro que meu cérebro foi reconfigurado errado também, pois não tenho os sensores desenvolvidos para captar o todo da biosfera amazônica, como por exemplo, o que ocorre nos campos magnéticos de cada objeto natural, ou o que esta ocorrendo nas outras seis dimensões da matéria que nos escapam `a percepção. Mas tenho razoes (obs.:os erros ortográficos e falta de acentos não significam que eu seja completamente analfabeto e sim que estou usando um teclado que apenas escreve inglês), para suspeitar que meu cérebro esta’ menos errado que a maioria dos cérebros urbanos.

Vamos voltar ao assunto do titulo. Porque os dois inimigos de hoje não tem futuro? Com esse nosso cérebro pequeno e desprovido de sensores adequados, não podemos alcançar as respostas finais, a verdade ultima, as fontes das causas conhecidas, então temos que deixar de lado momentaneamente esta busca e nos focalizar nas causas conhecidas para inferir algo do que e’ este mundo. E o que esta’ acontecendo a nível econômico/politico/social entre os seres humanos já aconteceu varias vezes entre os nossos ancestrais, desde as origens do Universo. E nas ocorrências semelhantes do Universo vimos sempre o mesmo efeito final, portanto, podemos apostar numa previsão projetando este efeito constante sobre o quadro humano focalizado.

Esta situação no cenário brasileiro já aconteceu antes das origens dos átomos, das origens das galaxias, das origens da célula viva na Terra, na história dos dinossauros, etc. No principio de cada uma destas estruturas, era o caos. Como e’ ainda o caos na biosfera amazônica que ainda exibe os primórdios da especie humana. Cujo caos ainda se encontra fortemente presente no sistema social brasileiro, sendo que a aparente ordem imposta por um grupo dominante não dissipa o caos que se mantem na sua infra-estrutura. E de todos estes caos, os representantes dualistas extremados foram extintos deixando prole para serem transformados ate’ transcenderem para uma nova forma de sistema mais complexo e ordeiro.

E’ preciso entender porque no continente brasileiro estas profundas forças naturais causaram este estado presente de caos, mas para isso e’ preciso ver horizontes amplos do tempo. A 500 anos atras aqui se assentou como dominante um estado ordeiro da especie humana. Os nativos tinham uma rica fauna como fonte de alimento e com isso se super-especializaram num modo acomodado de vida, a qual não tinha outro futuro senão ser dizimado quando outras forças mudassem o ambiente na superfície terrestre. deixados ao sabor do tempo ate que de alguma forma estas forcas transcendentais pudessem atuar, essa atuação ocorreu de forma peculiar: povos europeus que não tinham se acomodado tanto, evoluiram tecnologicamente, fizeram os rifles e vieram aqui antecipar o trabalho completo das forças naturais. Mas então a partir deste evento histórico, começou outro ciclo evolucionário natural. O sistema que tinha tornado-se fechado em si mesmo e se assentado com pretensões de eternidade foi destruído e quando isso ocorre, dos fragmentos surge o caos, neste o ponto de mutação, do qual um novo fluxo de ordem começa a se levantar. Quando o novo de origem europeia amadurece, cai no mesmo erro do anterior, acomoda-se nos privilégios, torna-se fechado em si mesmo e tenta se eternizar, tornando-se conservador. Isto ‘e o que esta’ ocorrendo agora, 500 anos depois.

Quando um medico com sobrenome árabe de um hospital conhecido como sírio-libanes diz que ” rompe-se os procedimentos e o capeta a leva”, somos imediatamente fisgados pela percepção incomoda de que os instintos animais estão fortemente arraigados na psique de tal medico e sua mafia árabe/brasileira aliada a mafia aristocrática de origem portuguesa que empossou o turco Temer. Esta’ expulsa desta psique o estado psíquico que e’ necessário para um sistema natural se dirigir no caminho de sua transcendência.

Mas quando a aparente vitima diz que ” …que enfiem estas panelas no c…” tambem demonstra o mesmo estado deplorável animalesco, apenas que o oposto, o inimigo do grupo mafiosos do medico. Sao duas faces da mesma moeda.No caso, o grupo mais forte mantem o instinto do grande predador, enquanto o grupo lulatico mais fraco expressa o instinto de lobos e raposas que tentam ser grandes numa rebelião de classes. Quem mais paga os custos deste conflito são outros mantenedores de instintos, a grande massa de ovelhas.

E’ possível que o grupo no poder, dominante, anule totalmente as forças do grupo menor, e re-instale o estado de ordem que afinal, tem conseguido manter por 500 anos desde as origens desta sua fazenda chamada Brasil. E e’ possível que assim reinem ainda por seculos ou milhares de anos. Mas os milhões de anos humanos são nada para a Natureza Universal, cujas forças tem transformado causas em efeitos que levaram bilhões de anos. Basta se lembar da astronômica embriogênese da primeira célula biológica viva – que e’ chamada equivocadamente de abiogenesis – que tomou um tempo de 3,5 bilhões de anos. Para nos, microscópicos humanos a Natureza e’ lenta demais, ao desespero, pois nascemos e morremos enfrentando obstáculos que não se corrigem, quando então nos vem os arroubos revolucionários inclusive nos arremetendo a atos de violência, mas isso e’ puro engano, cujo melhor exemplo foi a cena do que ocorreu num acampamento militar na selva boliviana.

Che Guevara foi capturado vivo e algemado caído num canto da sala quando um militar trouxe um camponês e lhe disse: ” Este homem diz que veio para lutar pela sua liberdade. Você acha que ele diz a verdade?” E o camponês: ” Naãao!…, nos tínhamos nossa vida simples em paz e desde que esse homem chegou aqui só temos guerra, acabou nossa paz…” E virando-se para o Che o militar disse: ” Que triste ironia descobrir no ultimo momento de sua vida, antes de ser fuzilado, que você estava numa causa perdida!”
Pois e’: Querer intervir para mudar o curso lento do tempo natural e’ uma causa perdida, porque as forças naturais que estão em ação são muito mais profundas e desconhecidas do que nosso pobre cérebro pode perceber.

Apenas para beneficio de nossa harmonia interna e saúde mental,nos resta saber que estas mesmas forças vão fazer por nos – não sabemos quando no futuro – o trabalho que desejamos fosse feito agora. E para melhor suportar a repugnância deese estado social que estamos sendo obrigados a suportar, temos que elevar nossa auto-estima se tivermos certeza que no que se refere a nos, Estamos fazendo o possível para exorcizar de nossa carga genética e de nossa psique, estes instintos animalescos que movem estes grupos: os instintos a grandes predadores, médios predadores e presas. Assim estamos abertos para receber as forças da auto-transcendência.

(publicação do Facebook em 02/5/2017)

Natural ou Cultural: De onde vêm nossas aptidões e comportamentos?

sábado, junho 18th, 2016

xxxx

Um artigo com link abaixo toca numa importante questão existencial humana. Porem mais uma vez vemos que os investigadores científicos se espraiam nas superfícies dos fenômenos naturais, teimando em resistir a não entrar mais fundo para entender as raízes destes fenômenos, como estamos fazendo na Teoria da Matrix/DNA. Portanto, tambem não pude resistir a postar um comentário no artigo, o qual vai transcrito abaixo. Claro que a amplitude da minha abordagem causa desconforto aos superficiais, cuja reação e’ a de ignorar o básico pois isto mantem a ilusão do conhecimento.

O tema e’ importante como se pode ver pela questão inicial que ele propõe:

“um dos campos mais debatidos atualmente (em meio científico) e’  o problema do Natural versus Cultural, ou seja, o que o ser humano aprende, ou decorre do meio, versus o que é biológico, ou genético.”

Natural ou Cultural: De onde vêm nossas aptidões e comportamentos?

http://www.universoracionalista.org/natural-ou-cultural/

E o meu comentário enviado ( aguardando moderação):

Esta questão está resolvida pela Matrix/DNA World View, mas as duas visões misticas – deísta e materialista – impedem-nos de entender a solução. O primeiro DNA formado na Terra já veio com necessidades, tendencias ou instintos. Então onde e como começaram estes fenômenos naturais? Nos bilhões de anos de moléculas simples evoluindo na abiogênese? O racional e’ procurar na matéria do estado físico e anatômico do mundo dito não-vivo que criou estas moléculas, onde estavam os cepos primitivos que evoluiram para estas propriedades. Então encontramos lá, as sete forças naturais, e divididas em dois grupos, as negativas e as positivas. Por exemplo, a força centrifuga da expansão de uma onda de luz em meio a substancia espacial (dark matter) evoluiu hoje no humano na tendencia a obesidade, a necessidade extrema da gula, a ambição, a extroversao, etc. Ela fez as moléculas crescerem ate tornarem-se proteínas. A sua simétrica oposta, centrípeta de compressão, produziu no humano a introspecção, a timidez, etc. Todos os detalhes da carga genética e da cultura podem ser vistos nas suas raízes nascendo junto com o nascimento desta natureza universal. E sem conhecer isto nunca se entendera o que são.

E as características superiores de estados mentais como as emoções, sentimentos, que emergiram com os humanos? Ora a resposta esta debaixo de nossos narizes: um feto humano apenas emerge a consciência aos 6 ou 8 meses quando o cérebro esta formado para manifesta-la. Isto significa que a propriedade da consciência esteve presente como latência potencial durante 13,7 bilhões de anos esperando a evolução formar um cérebro com cortex cerebral. Como ela ja estava em potencial no DNA do feto desde o instante da fecundação.

Estas forcas estavam e formavam este sistema astronomico que evoluiu para sistema biológico, elas modelaram a carga genética que perpassou todas as especies biológicas. Mas quando não paramos ai,  nos aprofundamos mais no passado, vemos estas  forcas modelando os sistemas atômicos ( as forças nucelar fraca e forte, as forças moveis eletrônicas ou periféricas, etc.). E descendo ainda mais vemo-las compondo os vortices quânticos que pipocavam no limiar do Big Bang. E estes vortices surgiam pela resistência da dark matter ‘a expansão das ondas de luz deflagradas com o Big Bang. Um mero olhar de um onda e vê-se as sete forças ali, vindas do antes e alem do Big Bang.

Nos somos filhos diretos de uma maquina, a mais perfeita possível para a Natureza, tanto que ela e’ descrita pela mecânica Newtoniana. Esta maquina-sistema natural foi descoberta, temos sua completa anatomia e significados. O pensamento cientifico moderno ainda não atinou para soluções a questões deste tipo porque tornou-se to mistico quanto uma religião: separam a evolução cosmológica ( do Big Bang passando pelos sistemas atômicos e chegando nos astronômicos) da evolução biológica ( primeiros aminoacidos ao primata ancestral do homem). Separam a História Natural Universal em dois blocos sem nenhum elo evolutivo entre os dois, produzindo-se um vácuo no meio o qual tem que ser preenchido com o apelo ao milagre… a Vida teria surgido por acaso e não que  Universo, desde antes de sua origem estava tunelado como a placenta para produzir a Vida. Voces nunca vão entender de fato  carga genética e a cultura enquanto não se livrarem equivoco infantil. Este assunto levantado pelo Universo Racionalista daria um bom debate conosco da Matrix/DNA, desde que haja de fato a vontade de aprender a realidade e não aderir ‘a moda do pensamento dominante numa época temporária.

xxxx

E estendendo o assunto….

Não vamos saber oque somos enquanto o pensamento cientifico insistir neste erro crasso de nos separar da nossa real Natureza ( o que a Teoria da Matrix/DNA já compreendeu e resolveu). Os comportamentos instintivos são herdados dos primatas que foram herdados de metabolismos primitivos da primeira célula viva que foram herdados das forças naturais deste sistema natural que nos criou e dentro do qual existimos: este sistema astronomico. E estas forças de sistema vieram dos primeiros instantes do Universo, constando das 7  forças básicas que compõem uma completa onda de luz emitida como um vortex espiral.

Quanto ao comportamento desenvolvido pela experiencia humana – denominado cultural – e~o resultado da competição entre dominância e recessividade entre o geneticamente herdado da natureza bruta mais a agregação da entidade do sistema universal, o qual esta produzindo através dos nossos cérebros isto que denominamos :auto-consciência.

A nossa herança genética vem de um sistema fechado em si mesmo que funciona como uma maquina perfeita, tanto que e’ descrito pela mecânica, e Newtoniana. Em contraposição ao estado de sistema aberto em que os sistemas biológicos se tornaram, essa herança nos passou o gene egoísta e podemos ver na sua anatomia o fenômeno da existência de predadores e presas, protagonizado pelas suas partes internas. Os sistemas sociais de abelhas, formigas, imitam exatamente a configuração do sistema astronomico, e os humanos tem a liberdade de escolher entre os desígnios da materia bruta ou os designios da entidade consciente universal, que e’ tornar nossos cerebros o melhor equipamento e placenta para gestar este feto de conscienvia que carregamos, e dos quais somos como que genes

The Controversy about the Making of an Ideal Society

segunda-feira, maio 2nd, 2016

xxxx

( Titulo em Portugues: Buscando o Melhor Sistema Social: Diferenças de visões entre MatrixLight/DNA e Modernos Acadêmicos )

This article was here copied ( in black) because I saw that I can not agree with lots of things and must analise each phrase inserting the MatrixLight/DNA criticism ( blue letters).

http://blog.ictp.it/wp/?p=112

Economics And The Making of A Perfect Society

by Matteo Marsili

CC 2.0 NIH/NIAIDWe humans are the only species that makes the rules by which we interact. Animals don’t. They are subject to the law of the jungle,…

I don’t agree. All types of societies created till now mimics the rules of te jungle, where there are big predators ( the high class), medium predators (middle class) and preys ( the real producers and really vampirized by the other two class). Which humans makes the law? The most numerous class of humans, the poor, be it in feudalism, capitalism or communism, never made any laws.

 

while we make laws that govern our behavior and design institutions with “laws of motion.”

So, in the same way as we can build airplanes and make them as efficient as possible, why can’t we also build efficient societies? Each of us has a different idea of what efficient means here, but there are minimal requirements we should all agree with. For example, a society should make collective decisions that are not self-contradictory and that cannot be manipulated by introducing irrelevant alternatives.

Sadly, there is no recipe for organizing a society in such a way as to achieve even these minimal requirements.

Yes there is one; a step forward the formula applied by Nature for creating working natural systems. It is known and called MatrixLight/DNA formula,which is the program template behind every natural system, from atoms to galaxies to human brains. The problem is that nature has applied only two states of that formula, one for ordered state which is the closed system aspect and the other is opened system for chaotic states, like Earth biosphere. Ants and bees societies have mimicked the mechanistic ordered closed system, while human beings are applying the dispersive opened system but with tendency to becomes a closed system also if will prevail the big predators. Dinosaurs ( and all big predators,like lions, wales, eagles, etc. went this suicide way). The ideal state of the formula should be “self-oriented evolution synchronized with universal ( cosmological plus biological) evolution”.

The problem has no solution besides dictatorship. This is a theorem that Kenneth Arrow, the Albert Einstein of economics, proved in the fifties.

What?! The unconditional rule of big predators with no resistance? This is a consciousness-evolution stopper, which is the force acting naturally just here and now. Nature never tolerated it before, so it will not permit long life to any system built against its tendency. The ants and bees societies did it, that’s why they are in a dead end.

 

Amartya Sen, another economist, argues that this is actually not a bad result. All it says is that individual opinion and interests are not enough to organize a society. You need discussion and a process by which people’s view converge on the common good. That’s democracy.

The Greeks might have known this, because in times when they had no time to discuss, they used to turn to dictatorship.

That’s why the ancient Greek civilization is extincted. Dictatorship is an aberration, it still works as the rule of the jungle in chaotic state, but it will be destroyed.

If we can’t design a perfect society, maybe we can aim at understanding the ones we have. In principle, a society is a collection of many interacting individuals, so this looks like the problem of deriving the laws of a collection of many interacting particles, like a gas in physics. If particles are subject to forces, individuals are subject to economic incentives: they will do what makes them better off. There has been a great effort by mathematical economists to derive economic laws from profit seeking behavior of individuals.

Another big mistake. Particles in gaz does no create any working system and less tan it, any system that could evolve towards its transcendence. As the History of the Universe shows to us, any new system emerges from the death of a prior system. Initially there is chaotic state due extreme chocking competition and selfishness of all elements. The chaos leads all elements to suffering and slow down the motion, which will downing the temperature, the conflicts are changed by touching, cooperation grows, a new system is established. The search for profit encours into extreme competition, conflicts, and never goes towards the transcendence of the social system, which could avoid new extermination. Changing competition by cooperation is a matter of changing the moral code and this is a matter of a better world view. Yours suggestion is doing a bad service here.

Remarkably, this has shown that, in an ideal world where every wishable thing can be traded, letting competitive markets run free is enough to bring the society to an optimum.

Competitive market running free? But,… you should search for competitive humans running free. And it means ” initial equal conditions”, before the competition stars. You know… 90 % of the world population had no initial resources, they were homeless, never were free. The initial owner of the whole territory are the lions, sharks, eagles. This was the beginning of capitalism. Communism has long gone? Of course, the communist lions were much less strong in the competition with the traditional capitalist lions. Remember that communism was gone due a could war, it means, a war inside the same species. 

What a strong argument in the cold war era, when the ideals of free markets (capitalism) were clashing with those of centrally planned (communist) economies! Communism has long gone, but we also realized that our world is far from those ideal conditions where free markets are enough to make things work. On top of that, behavioral economists and neuro-economists have shown that individuals do not just care about their own interests, and sometimes behave irrationally. In spite of a few financial crises after the fall of the Berlin wall, much of our political economics (the “laws of motion” of our societies) are still based on the free-markets capitalist ideology.

Capitalism is similar to economic Darwinism: competition in free markets selects the fittest firms, those producing most efficiently what consumers demand. Yet, as Darwinian evolution has produced strange creatures like dinosaurs, our “free markets” have produced “too-big-to-fail” banks.

The problem is that Darwinian Theory does not describes the ideal natural process of evolution, in universal terms. It is merely a non complete description of micro-cycles evolution, like the biological evolution in state of chaos. Then, the selected fittest of Earth’s life evolution never had long life, all them goes to extinction, like all civilizations and emperors created till now as extension of the animals’ jungle rules.  Darwin and still the Modern Synthesis have seen only three evolutionary variables, but, for ideal systems there are seven variables, most coming from the organization of thermodynamic systems. While our moral code and world view is driven by Darwinian evolution we never will grasp the real ideal universal process of evolution for crating the best social system. 

These, like black holes, are distorting economies’ space-time around them, absorbing all they come in contact with, scaring the world’s economy with threats of systemic failures.

CC The TaxHaven, AP Photo/Richard DrewWe don’t fly people on airplanes if we’re not sure how those airplanes work. Yet we fly the whole world’s economy on financial markets that are designed by us, with rules that we write. But we don’t understand how they work. Isn’t it a paradox?

Not for me. The MatrixLight/DNA formula for natural systems explains the apparent paradox. One thing is… a system opened to its own evolution for not being destroyed by natural forces never can leaving the flow of energy/information, beyond the point where begins the entropic process. Biological life is here today due obeying this rule with chirality, not absorbing molecules spinning right where entropy leaves. So, when a social element gets more material resources than it needs for surviving in acceptable conditions, instead going spinning entropically, it should to deviate the resources for expanding the system into the external world. We do it when investing in space exploration. The problem is that most human beings keeps the exceedingly resource because they want own paradises… the entropic realm.

It’s a very expensive paradox, given the cost of the last financial crisis. It’s not clear whether we can afford the cost of leaving economics as a pseudo-science. We have made tremendous advances in understanding how collective phenomena emerge from interactions between individuals. That’s Statistical Mechanics, a science whose founding father himself thought of as being naturally suited to understand our societies. We have a great deal of data, and can test hypotheses and falsify theories, which is what science is about.

Nope. Human sciences has not understanding how the ” ideal” collective phenomena emerges and Statistical Mechanics does not applies because there is no natural mechanistic system, all them are living systems. Till the stellar and galactic systems – which are the building blocks of the Universe mechanical skeleton – are born as living things, they grow, gets maturation, are attacked by entropy and dies. There is no long living or eternal mechanistic motions inside natural systems. But, you have facing yours eyes a process of nature making an idea working system: the familiar human system. A complete and working familiar system must have seven elements, one of each performing a systemic function: the baby for keeping the perpetuation, the child for keeping the growing, etc. But, a familiar ideal system has its seven elements as the right shapes of a human body under the process of life’s cycle. Divide yours lifetime by seven meaning shapes and you have a (hermaphroditic,in natural sense) the template for all natural systems. It is about life motions and not mechanics motions. Socal economic system should mimics the familiar economy system.

We cannot make experiments on real societies. Yet there are “economies” of different species of bacteria “trading” nutrients — the microbiomes in our guts, or on our skin or teeth. Bacteria choose, play games, consume and work to produce goods for others. They also have a social life. Microbial communities are a hot topic, because the equilibrium of their “economies” is intimately related to our health. Yet, they could also teach us a lot about economics and provide the experimental test bed for the theories of economic equilibria. This, I believe, is a very exciting research direction, which is why ICTP plans to have a workshop on the economics of microbial communities in 2017.

I know a little bit about bacterial societies but I can advancing that is no good idea mimicking their behaviors ans systems. Bacteria does not search their evolution, they are exterminated when the host body dies. We, humans, are in need of a model that leads us to survive the death of our actual environment and leads us towards our transcendence. 

Today, as never before, we have the tools to advance our understanding of our economies. The making of a perfect society may remain a utopic dream, but at least we can make economics a science that can better inform our globalized society on the choices it faces.

Thanks for the opportunity for testing the MatrixLight/DNA against the mainstream mindset.

Blog_MarsiliMatteo Marsili is the co-head of ICTP’s Quantitative Life Sciences Section.

Evolução Biológica É Impossivel… Afirmam Criacionistas. Matrix/DNA Theory Sugere que Não…

domingo, agosto 31st, 2014

E aqui vamos nós de novo. O debate entre metade do mundo intelectual modcerno e a outra metade nunca termina. Surge agora uma voz no meio, com uma terceira visão, entrando no meio do debate. Agora são 3 faccões. Veja o ultimo exemplo deste debate, aqui:

EVOLUTION IS BIOLOGICALLY IMPOSSIBLE

 

http://scienceblogs.com/pharyngula/2014/08/30/friday-cephalopod-dumbo-doesnt-do-them-justice/#comments

xxxxx

Louis Charles Morelli

New York – USA

August 30, 2014

The “design” is identified: the natural universal formula that is hidden under all natural systems – from atoms to galaxies to human beings. This formula is itself under evolution, its first appearance in this “Universe” was in shape of light waves containing the code for life, and its last shape here and know is the DNA. This design has worked in this Universe without applying any kind of intelligence. And the whole Universe have its entire Natural History re-written from this formula perspective, we have the knowledge of the product, which launches solid bases for calculating what is the producer. it is a natural conscious system. Which self-reproduces by natural genetic process. The Universe is like a placenta, inside it is occurring a natural normal process of reproduction of the thing that generated it. Again, no intelligence, no planing, applied for origins of Universes. If you want call that “thing”, that ex-machine “conscious natural system”, as God, feel free for doing it, but, you must know, the power of this “God” in relation to any living creature is proportional to the power of a pregnant woman in relation to her fetus. If you want to know the formula and the shape of that originals light waves, google “The Universal Matrix/DNA Formula for Natural Systems and Life’s Cycles Theory”. Yes, a terrestrial simple soup can generates life, if the bits-information as photons from that formula are inserted in it.

Mensagem da Matrix/DNA: Hortas Comunitárias recuperando a Humanidade para suas Raízes Naturais

sábado, janeiro 4th, 2014

A juventude moderna precisa urgente prestar atenção nisso. Tentar de qualquer maneira ter uma horta, mexer na terra, ter contacto com suas raízes naturais, é uma questão de vida ou morte para suas mentes. Essa juventude está sendo desviada do curso natural por uma cultura virtual, uma Matrix, rumo a um modo de vida totalmente artificial, onde a Natureza não conseguirá terminar seu trabalho de construção de um cérebro completo para alojar uma auto-consciência finalmente formada, não conseguirá terminar as conexões dos neuronios e desenvolvimento de novos sensores. Digo isso com certeza e experiencia própria pois ao isolar-me e viver na selva por sete anos aprendí o quanto a cultura da civilização me tinha enganado e desviado-me da realidade do mundo.Uma das produções dessa cultura virtual é a chamada “psicologia da torneira”. Vivendo as crianças hoje separadas do solo por uma camada de cimento ou asfalto, cercada de edificios de cimento e maquinas com motores mecanicos, elas são condicionadas a perderem a aprendizagem adquirida pelas velhas gerações, coisas tão simples como o conhecimento de que alimentos vem da agricultura. Acreditam que tudo aparece por mágica no supermercado, basta ir lá e colher os alimentos nas prateleiras, assim como em casa abrem a torneira e agua jorra brotando do nada. Enquanto isso os predadores da Humanidade se aproveitam para saciar sua ansia por lucro e expandem as fazendas industriais, o que significa produção cada vez mais artificial, contendo mais trabalho de laboratório do que trabalho natural da terra. Não se deixe apanhar nessa rêde, convide os vizinhos para exigirem do prefeito areas para hortas e frutiferas comunitarias, tente evitar a moradia em apartamentos buscando casas térreas com amplo quintal, tente ajoelhar-se em adoração e acariciar a face da sua mãe Terra, não permita que cortem o livre fluxo das energias da terra direto para seu corpo.Una-se a nós nessa causa, vamos lutar juntos e o conseguiremos!