Posts Tagged ‘neuronios’

Circuito sistêmico da conexão entre os intestinos e o cérebro

sexta-feira, dezembro 14th, 2018

xxxxx

http://socientifica.com.br/2018/12/seu-intestino-esta-diretamente-conectado-ao-seu-cerebro-por-meio-de-um-circuito-de-neuronios/

Circuito da conexão dos intestinos com o cérebro

Seu intestino está diretamente conectado ao seu cérebro por meio de um circuito de neurônios

Estudo revela que o intestino tem uma conexão muito mais direta com o cérebro através de um circuito neural que permite transmitir sinais em meros segundos.

Alerta: para sua saúde, veja quantos quarks voce tem que comer por dia!

sábado, outubro 28th, 2017

Pergunta para filosofar neste final de semana:

Sabendo-se que:

Neurônios do seu cérebro são imóveis, plantados como árvores. E como árvores, eles tem raízes penetradas na massa cinzenta e galhos que ficam fora para fazerem as sinapses, contactos com seus vizinhos neurônios. Ao lado de cada neurônio passa o rio vermelho de sangue e os fluxos de ar da nossa respiração. Então quando vem o fluxo de ar eles capturam um átomo de oxigênio e o comem. Mas os átomos de oxigênio não devem ficar inteiros dentro do corpo dos neurônios. Estes devem ter um tipo de estomago rudimentar com ácidos que quebram o átomo, retira o nutriente e expulsa o que não é nutriente. Mas oxigênio tem partículas – prótons, nêutrons e elétrons, 8 de cada. Por certo o neurônio se alimenta de um tipo destas partículas apenas, no máximo dois. Qual será a partícula descartada e qual a absorvida? Próton, elétron, ou nêutron? Mas não se esqueça que estas três são as super-partículas, formadas de partículas menores, elementares, como quarks, leptons, bosons, e sei mais lá o que. O neurônio tem que distribuir nutrientes entre os órgãos de seu corpo, que são os ribossomos, as mitocôndrias, lisossomos, etc. Então cada organela destas repetem o que fazem os neurônios a que pertencem: ficam plantadas esperando entrar no neurônio e passar por elas as partículas, das quais elas agarram e comem a que lhes apetece. Mas estas organelas são compostas de átomos. Que ficam plantados como ficam os neurônios e a organela a que pertencem. De quais partículas se alimentam os átomos? Ora, da mesma forma que humanos não comem figados inteiros, nem corações inteiros, e não vão juntando mais estômagos e corações dentro de seus corpos, assim também neurônios não comem organelas inteiras, e portanto, átomos, qe tem órgãos as super-partículas, não podem comer prótons, elétrons, nêutrons. Eles devem se alimentar das partículas elementares, como os quarks. Enfim, você percebeu que para a saúde de seu cérebro, você precisa comer quarks. Pergunto: para manter felizes e saudáveis os trilhões de átomos do nosso corpo, os bilhões de neurônios do nosso cérebro, e mais as bilhões de células bacterianas que não nos pertencem, são “pessoinhas” diferentes de nos, porem dependentes do ecossistema que somos por dentro, como a ciência nutricionista está orientando pessoas sobre quantos quarks se precisa comer por dia? Hein? Hein?… Ah… e tem mais: nesta historia de um sistema dentro de outro toda vez lá para baixo que não termina mais – é o sistema corpo humano que dentro está o sistema celular que dentro está o sistema átomo que dentro está o sistema super-partícula… – ainda tem outro elemento dentro do cérebro esperando nutrientes. E’ a mente,… a poderosa. Desconfio que esta não se alimenta de nada que ingerimos na respiração e na alimentação. Então do que ela depende para se alimentar, crescer, evoluir? Ora, coisas abstratas se alimentam de coisas abstratas, então vamos chutar que ela se alimenta de “informação”. Mas existem as informações toxicas ( como melhor roubar a energia dos empregados), as informações inúteis ( se concentrar apenas na busca de informação do mercado de momento para ganhar mais dinheiro são mentes que um dia estarão totalmente obsoletas como estão os espíritos daqueles que a mil anos atras se especializaram no mercado que era chamado de escambo. Você está sabendo que nos bastidores do mercado esta ocorrendo uma agitação dos diabos pois os países do BRIC liderados pela China querem derrubar o dollar como moeda internacional e tem a invenção da nova moeda, a bitcoin, que já está no montante de 100 bilhões de dólares, correndo oculta no mercado? Vai mudar tudo e quero ver o que vão fazer com seu conhecimento este monte de gente especuladora que só adquiriram informações sobre este mercado que não vai existir mais… Li um artigo ontem dizendo que no rancho do Bush no Texas estão reunidos os Rothichilds, a mafia dos Kazarians, os Rockfellers, o cardeal do banco do Vaticano, os aristocratas brasileiros patroes do Temer, etc., todos os iluminatis, desesperados pois vão lhes tirar o Federal Reserve Bank que imprime o dólar e vão quebrar… apesar de que este tipo de noticia pode ser falsa, mas…),  e existem as informações nutritivas para a mente. Quais seriam estas? Um tipo delas tenho certeza: informações sobre todo tipo de fenômeno e evento natural, o que significa transferir a Natureza toda para dentro da mente que assim pode crescer do tamanho do universo natural ( na minha teoria, o que carrega informações da Natureza são os fótons de luz que vem dentro dos elétrons, e como não enxergamos a luz dos fótons também não enxergamos nossa mente que e’ feita com estas partículas da luz… não existem fótons registrando informações dos boatos das fofocas da vida da vizinha, dos jogos de futebol, das novelas, do valor das acoes do mercado, ou do bumbum da Rita Cadilack ( mas, raios, quando eu vejo aquilo não consigo segurar os neurônios no cérebro e descem para a cabeça do pipi e só fica um neurônio funcionando no cérebro, fazer o que?)… por isso o povão pobre e rico não evolui mentalmente). Então, esta pergunta trata de muitas informações e questões sobre a Natureza, por isso estou fazendo minha boa ação neste final de semana. Mas não me esqueci: quantos quaisquéis, quero dizer, quarks, você deve comer hoje? Nenhuma nutricionista sabe? Ora, que Ciência mais atrasada! Por meu lado estou sabendo que cerveja tem muitos quarks por isso estou já sei o que vou fazer neste final de semana… iak iak…

Sinapses: Exemplo de prévios design?

quarta-feira, setembro 6th, 2017

xxxxx

Quando a NASA publicou a foto mais profunda do Universo, muita gente confundiu-a com a imagem do interior do cérebro, pois são quase iguais. E alguns disseram: ” O Universo parece um cérebro!”. O que diriam agora estas pessoas se soubessem o que acabo de descobrir, que as sinapses entre neurônios são evoluções de interações entre astros celestes? Talvez diriam: ” Parece que o Universo também pensa!”

Como a Natureza inventou esta extraordinária engenharia que são as sinapses, devido `as quais nos podemos pensar? As sinapses neuroniais são a base da mente, da consciência. Então a consciência existe como mero produto do acaso, ou existe um Universo tunelado para produzir consciência, a qual já estaria programada a acontecer desde antes do Big Bang?

Agora – quando pesquisadores procuram conhecer as origens e evolução das sinapses – descobrimos que as esponjas, que ainda não tinham nem sequer um sistema nervoso, já tinham os genes ( ou seja, as informações), que mais tarde vieram ser os genes das sinapses (veja links e o texto abaixo). Como a acadêmica visão de mundo explicou isto? Que aqueles genes deveriam estar produzindo outra coisa ( a qual não sabem qual seria), e na evolução foram selecionados quando sua função ficou obsoleta e passaram a executar outra, ou sofreram alguma mutação por acaso. Sim, se os genes estavam la’ é porque estavam com alguma função, pois o DNA não contem genes sem função. E’ possível que a teoria acadêmica esteja correta, e se sim, o sistema nervoso teria surgido por puro acaso, tudo teria começado quando um gene sofreu uma mutação por erro de transcrição e ao invés de fazer sua função passou a fazer outra, a qual justamente iria criar a nossa capacidade de pensar… segundo a teoria acadêmica. Ou não, pois ainda tem gente que não evoluiu mais que o inexistente cérebro das esponjas, pois não param para pensar…

SpongeColorCorrect.jpg

Esponjas (poríferas)

Mas existe outra teoria que acho mais racional ( a qual, segundo a teoria acadêmica, surgiu no meu cérebro por mais uma mutação ao acaso). Para todas as questões sobre qualquer fenômeno e eventos naturais ela tem uma explicação extraída de seus modelos e formulas. Então vamos consultar estes modelos perguntando:

“Existia algum mecanismo/processo no ancestral sistema astronomico onde uma peça tinha a função de ejectar informação, como é o mecanismo dos neurônios ejetando informações pelas sinapses?”

E a resposta da Matrix/DNA é: ” Sim: a F1 e a F4, ejectavam corpos que eram informações para construir as peças e reproduzir o sistema. Portanto, o fenômeno que hoje denominamos de “sinapses” é mera continuidade evolutiva de um especifico mecanismo dos sistemas naturais, dentro da evolução universal. Como pode ser visto nestas representações da formula:

The MatrixDNA as Closed System

The MatrixDNA as Closed System

O Ultimo Ancestral Não-Vivo e Inanimado

O Ultimo Ancestral Não-Vivo e Inanimado

A Matrix/DNA sugere que sistemas são produtos da evolução cosmológica e elabora modelos dos mais complexos sistemas astronômicos sugerindo similar. Então ela indica que idades com sistemas biológicos.  Então ela sugere nestes modelos que já existiam mecanismos, processos, fazendo estas funções de emitir objetos como sinais carregando informações de uma peça para outra. Ora, se isto for correto, os genes com estas informações tinham que ter sido inseridos nos primeiros sistemas biológicos que eram ainda protótipos, ensaios, do que viria a ser a reprodução final do sistema ancestral. “Afinal – conjectura a teoria – babys não tem bigodes porem os genes para produzi-los estão la’ desde a fecundação.”

Então, segundo a Matrix/DNA, para a qual este Universo ‘e como a placenta dentro da qual esta’ sendo gerado um embrião na forma de sistema universal auto-consciente, num mero caso de reprodução genética, a presença da consciência aqui já estava programada antes do Big Bang.

Informações em:

https://www.hindawi.com/journals/aai/2010/845723/

Constraints of Biological Neural Networks and Their Consideration in AI Applications

” …  While the functional evolutionary origins of synapses are unclear, recent studies have demonstrated that the genes required to produce proteins necessary for synaptic transmission are found in the genomes of sponges, which lack nervous systems [7]. Therefore, it is probable that synaptic transmission has its origins in exploiting proteins produced for another purpose. While synaptic processing is responsible for the successful functioning of animal nervous systems, it is developed from evolutionary modification of a “best available” solution, and in some cases may be constrained by the slow transmission rates of the process.”

A Post-Synaptic Scaffold at the Origin of the Animal Kingdom

http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0000506

“Highly conserved protein interaction motifs and co-expression in sponges of multiple proteins whose homologs interact in eumetazoan synapses indicate that a complex protein scaffold was present at the origin of animals, perhaps predating nervous systems. A relatively small number of crucial innovations to this pre-existing structure may represent the founding changes that led to a post-synaptic element”. …. The core potential for evolving synapses in sponges may extend to other types of junctions. As metazoan cell types emerged, both orthologs and paralogs of the genes found here became components of junctions other than synapses as well. Therefore, the set of protosynaptic genes (as well as other genes) might be viewed not as prototypical with regard to synaptic junction evolution, but as a set of genes capable of giving rise to a diversity of junctions.

Wikipedia: Sponges

” Sponges contain genes very similar to those that contain the “recipe” for the post-synaptic density, an important signal-receiving structure in the neurons of all other animals. However, in sponges these genes are only activated in “flask cells” that appear only in larvae and may provide some sensory capability while the larvae are swimming. This raises questions about whether flask cells represent the predecessors of true neurons or are evidence that sponges’ ancestors had true neurons but lost them as they adapted to a sessile lifestyle.”

(neurônios,sinapses,cérebro)

Pesquisa da Teoria de que a Auto-Consciência tenha por base, os Neuronios

segunda-feira, abril 10th, 2017

xxxx

http://authors.library.caltech.edu/40352/1/148.pdf

Towards a neurobiological theory of consciousness

Francis Crick and Christof Koch

seminars in Ttl JIUROSCIENCES, Vol2, 1990: pp 263-275

Li o PDF inteiro e tive a final impressão de que ele faz com o atual conhecimento da neurobiologia o que Francis Bacon fez no levantamento do que era conhecido cientificamente para coordenar as pesquisas futuras. Ao invés de ir direto no objeto da consciência – como sugere o titulo – ele deixa a consciência de lado na maior parte do paper e se focaliza no atual conhecimento da atenção visual, a qual ‘e uma das características da auto-consciência. Desta ele deduz vários mecanismos e propriedades para entao projeta-los ao tema da consciência, sugerindo que esta funcione da mesma forma.

Observar que o paper foi escrito em 1990 e devido ao massivo ataque cientifico neste assunto nos últimos anos, muita coisa aqui deve estar ultrapassada.

Um trecho do texto ( pag.274), resume o escopo do paper:

Why, then, is consciousness so mysterious? A striking feature of our visual awareness (and of consciousness in general) is that it is very rich in information, even if much of it is retained for only a rather brief time. Not only can the system switch rapidly from one object to another, but in addition it can handle a very large amount of information in a coherent way at a single moment. We believe it is mainly these two abilities, combined with the very transient memory systems involved, that has made it appear so strange. We have no experience (apart from the very limited view provided by our own introspection) of machines having complex, rapidly changing and highly parallel activity of this type. When we can both construct such machines and understand their detailed behavior, much of the mystery of consciousness may disappear.

Qual a repercussão do paper na Teoria da Matrix/DNA sobre a auto-consciência?

Teremos que analisar cada informação, cada resultado experimental, a luz da formula. mas uma pergunta nos formula a visão da Matrix/DNA: o que faz a energia ser ativada e abrir ou fechar portas numa operação de computador: o hardware ou o software? Na minha ignorância sobre computação, arrisco que seja o software. Pois a formula e teoria total da Matrix/DNA tem sugerido que auto-consciência é uma especie mais complexa do nosso software computacional, e a base cerebral, neurológica, é o hardware. Tambem sugere a teoria que sempre existiu na evolução universal um processo de feed-back entre software e hardware nos sistemas naturais, sendo que o software obriga a renovação e complexificação do hardware enquanto as experiencias e novas informações colhidas por este vai despertando ou fazendo expressar maiores porcões do software, que por sua vez retorna remodelando o hardware.

Neste sentido, o hardware – ou a base biológica cerebral – também aciona as sinapses produzindo mais auto-consciência. Mas pode ser que isto ocorra como na evolução genética, na qual uma mutação genética causada por um individuo não deve alterar seu fenótipo em vida, senão longo tempo depois nos seus herdeiros. Enfim são muitos os senões a serem considerados aqui, mas a teoria da Matrix/DNA poe em duvida a crença fundamental final da neurologia moderna: a de que o cérebro produziu, criou, a auto-consciência.

O fato dos 40 hertz como amperagem constante oscilatória das sinapses nos faz pensar na divisão de vibrações entre os diferentes estados das diferentes funções da formula, principalmente no grafico da luz. 40 hertz um estagio mediano das vibrações, o que coincide com o estado mediano da luz visível e da posição da orbita planetária. Um planeta com vida em uma diferente orbita planetária, digamos de vibração 50, exigiria uma forma de evolução baseada nos 50 hertz, e assim por diante. (?)

Se tiver tempo, devo anotar cada nome de cada elemento ou região do cérebro e buscar a sua figura e posição no cérebro, visando descobrir suas funções sistêmicas e como a formula esta montada.

 

Cerebro E Relogio Biologico: Poder dos Astrocystes

domingo, março 26th, 2017

xxxx

Astrocytes Keep Time For Brain and Behavior

http://neurosciencenews.com/astrocytes-behavior-time-6292

Neuroscience News –

xxxx

Pensava-se que o ciclo circadiano ( relogio biologico) era regulado por um gene e 20.000 neuronios que estao numa regiao ( the suprachiasmatic nuclei, or SCN ). No meio destes neuronios estao 6.000 astrocystes que sao celulas na forma de estrelas. Pensava-se que estes astrocystes nao tinham funcao importante apenas estavam ali para encher espaco. Depois descobriu-se que os genes do tempo estao presents em quase todas as celulas do corpo, desde pulmoes, estomago, etc. Agora descobriu-se que os astrocystes se conectam com neuronios (uma conexao de sinapses tripartite, tendo um astrocystes no meio de dois neuronios) e que estes astrocystes tem a capacidade de regular o tempo. Brilham e apagam ritmicamente. E descobriu-se que eles tem mais poder que os neuronios sobre o tempo, ou seja, o poder estava escondido atras do trono e nao sentado no trono. ( Entao estaria errada a hipotese de que a glandula pineal capta a luz como uma antena e campos magneticos da Terra?)

 

Image shows astroyctes.

In this slice of the master clock, cells expressing an astrocyte-specific structural protein that had been stained red (top right panel) matched up well with cells that had been equipped to fluoresce green when they were expressing a clock gene (middle right panel), demonstrating that the scientists could watch astrocytes tick in the clock. NeuroscienceNews.com image is credited to Herzog Lab.

xxxx

Pesquisar:

 – the suprachiasmatic nuclei, or SCN

Um Anjo Guerreiro no Córtex Bombardeia o Demônio do Baixo Cérebro?!

quinta-feira, janeiro 12th, 2017

xxxx

Cortex (a esq) bombardeia brainstem (a dir) inibindo instintos

Cortex (a esq) bombardeia brainstem (a dir) inibindo instintos

Parece que eles continuam vencendo. Cada dia estão descobrindo novas evidencias para reforçar sua teoria: a de que não existe mente ou consciência, nem separada do cérebro, mas sim, o que existe, são meras reações químicas e impulsos elétricos no cérebro.

Acima da coluna espinhal, logo na nuca e dentro do cérebro, tem uma proeminência que algum cientista antigo denominou de ” Complexo Reptiliano”, ou Complexo R. Seria resquício do cérebro dos repteis que os humanos herdaram e a evolução ainda mantem. Se esta proeminência se expressar mais forte que outras partes do cérebro, um humano atua como um réptil, cometendo as coisas mais hediondas. Talvez como o individuo que atacou outro na Florida e comeu o rosto dele…

Mais modernamente, esta proeminência é denominada “brainstem”, ou “tronco cerebral”, se estou traduzindo corretamente. E sabe-se que ali esta a sede dos instintos, a maioria vinda do comportamento animal. Ela se expressa continuamente e é responsável pelo comportamento agressivo. Perante alguma ofensa, mesmo que apenas verbal, começamos a ter o sentimento agressivo, e isto vem do brainstem. Se o brainstem não sentir resistência do resto do cérebro ou não for por este inibido imediatamente, o sentimento torna-se ato agressivo de fato. O que descobriram agora é relativo a outra parte do cérebro, o chamado cortex pré-frontal, que fica no alto do cérebro. Ao receber o sinal de que o brainstem despertou o sentimento agressivo, ele se contrai e se prepara. Se o brainstem ficar só nisso e não prosseguir para a ação de violência, o cortex relaxa e volta ao normal. Mas se o brainstem iniciar a reação para violência, o cortex dispara um bombardeio de neurônios sobre o brainstem tentando neutraliza-lo. Se conseguir, o humano irado se contem e não agride. Isto é o que se observa ocorrendo na matéria do cérebro e pode-se ve-lo claramente na figura abaixo. Mas…, filosoficamente falando, sera só isso mesmo?

Onde, em que outra situação, a Natureza tem suas forcas fluindo numa direcao, e de repente surgem outras contrarias impedindo as primeiras de se moverem? Ok, acho que podemos detectar varias destas situações. Por exemplo, forma-se um tornado, indo numa direcao, aparece uma montanha, ou um vale, e o tornado morre.

Não, isto não serve, pois a montanha não é uma força que move vindo da direcao oposta. E a montanha não emite nenhuma força contraria ao tornado. Talvez duas nuvens vindas de direções opostas, quando provocam trovoes e relâmpagos? Acho que não, não tenho certeza, mas acho que todas as nuvens numa regiao devem moverem-se na mesma direcao. Bem, fica isto em aberto `a busca de tal situação para que possamos aceitar que a natureza tem capacidade para fazer isto por si mesma. Pois se estes cientistas com esta ideologia puramente materialista querem defende-la, tem que mostrarem que dentro do cérebro ocorrem apenas processos físicos/químicos naturais, caso contrario, se acreditam que esta situação dentro do cérebro ocorre pela primeira vez no Universo, estarão apelando para a magia, estão se desviando para o pensamento magico de todas as religiões.

Porque o cérebro animal puramente instintivo desenvolveu outra parte nele mesmo que o combate,… é uma questão que esta filosofia me plantou na cabeça agora e nunca vi antes sendo perguntada nem respondida. Para mim não faz sentido logico natural, se vamos reduzir o cérebro a eventos físico/químicos, naturais. Ok, mas os materialistas dizem que estas mudanças ocorrem por mutações genéticas as quais ocorrem por acaso nos erros nas duplicações do DNA. Se o erro produzir uma inovação que faca o individuo, ou a população, se adaptar melhor ao ambiente, a seleção natural vai fixar esta mutação definitivamente. Não cola. Para começar, enquanto não aprimorar-mos nossa visão ainda quase cega e nossos sensores poucos e primários, e ficar-mos apenas com estes instrumentos técnicos de pesquisa que são apenas extensões destes poucos sentidos, não podemos acreditar em nenhuma conclusão definitiva sobre o porque ocorrem estas mutações. Em segundo lugar, os primeiros indivíduos com esta mutação jamais seriam selecionados naturalmente pois este novo apêndice os enfraqueceu.

Enfim, eu não acredito ( pois um filosofo naturalista nunca acredita), mas prefiro apostar na teoria de que num animal ancestral começou a se expressar uma antiga propriedade da Natureza que esteve dormente desde os átomos que formaram o cepo primitivo comum, cuja propriedade hoje denominamos de consciência. E esta consciência tem uma força própria que pode atuar sobre a matéria cerebral. E seria esta consciência que dirigiria o cortex a bombardear o brainstem. Mas não tenho provas disso como eles não tem provas de sua teoria, estão fica teoria contra teoria em aberto, sem crendices. Esta notável descoberta sera’ excelente alimento para pensar muito e partir para mais pesquisas do fenômeno. Vamos ao artigo, e nossa pesquisa:

Neural Connection Keeps Instincts in Check

http://neurosciencenews.com/instinct-prefrontal-cortex-5889/

Pesquisa:

PAG

Cn3nucleus.png

Periaqueductal gray – Wikipedia

https://en.wikipedia.org/wiki/Periaqueductal_gray

The periaqueductal gray (PAG) (also known as the central gray) is the primary control center for descending pain modulation. It has enkephalin-producing cells that suppress pain. The periaqueductal grey matter is the grey matter located around the cerebral aqueduct within the tegmentum of the midbrain

 

 

Falha na Formação dos Nossos Cérebros a ser Corrigida, Explica Deficiências Humanas

sábado, agosto 20th, 2016

Pensamentos simples funcionam por neurônios esticando tentáculos para tocarem outros neurônios e passar o pensamento para a frente. A maioria dos humanos apresentam uma falha incomoda quando neurônios se unem em grupos, pacotes, num pensamento mais complexo, para emitirem seus tentáculos na direcao de outros grupos de neurônios e assim estes pensamentos não se completam. Então, surge falhas absurdas,  em que pessoas nascem e morrem sem nunca conseguirem formular pensamentos que para nos, filósofos, acostumados a exercitarem pensamentos mais complexos, parecem muito fáceis. Por exemplo:

Todos os sistemas sociais humanos criados ate hoje – capitalismo, comunismo, feudalismo, monarquia, etc. – são baseados na mesma premissa, no mesmo caráter ideológico humano, apesar que se diz erroneamente que cada sistema tenha uma peculiar ideologia. Essa premissa basilar e’ que todos estes sistemas apresentam uma mesma regra de interação social entre suas partes: tem uma alta classe, uma classe media, e a classe pobre. A causa fundamental geradora desta premissa e’ fácil de detectar, e’ demasiada evidente para os filósofos, mas 95% da população, ou mais, ainda vai morrer sem conseguir realizar esta operação mental. No deserto no oceano, na selva, existem seus sistemas interativos também, e em todos eles, existe uma divisão básica, evidente. O sistema apresenta uma regra que e’ a lei governante local: a divisão entre grandes predadores, médios predadores e presas.

Quando pensa, numa operação mental, o filosofo tem a habilidade de amplificar a propagação de sua mente nas direções de tempo e espaço mais distantes, abrangendo horizontes alem do que seus olhos e sentidos estão percebendo no ambiente limitado imediato a sua volta. Depois que descobri a formula da Matrix/DNA, tornou-se impossível evitar que meus pensamentos, perante qualquer situação nova nunca percebida antes, façam um volupteante zigue-zague, num vai-e-vem frenético ligando o alfa ao omega. Ou seja: ao focar a nova situação, um novo fenômeno ou evento natural, a mente absorve sua aparência externa, tenta penetrar para ver sua aparência interna, sente o ambiente que o envolve o fenômeno, e dai busca o significado existência do fenômeno ao tentar montar mentalmente sua historia total, retornando do agora ao momento do Big bang onde tudo começou, retornando imediatamente ao momento presente mas passando pela historia evolutiva deste Universo, e dai tenta ainda fazer uma projeção da historia futura deste objeto ou fenômeno, indo ate o final do Universo. Isto e’ movimento mental em vai-e-vem na velocidade da luz.

Assim se descobrem significados e com eles aparecem as acoes necessárias a serem feitas para nossas conveniências e interesses. Como geralmente estas acoes precisam envolver forcas humanas em larga escala, portanto necessitando muitos humanos na tarefa, o filosofo tenta comunicar o problema a sua volta, mas desmorona perante uma muralha surda, cega, intransponível, formada pelos humanos ao redor. Cito um exemplo:

Um dos maiores e mais importantes significados e’ o do próprio Universo e nossa existência nele. E deste tipo de operação mental a velocidade da luz, emerge imediatamente um significado. A espécie humana esta existindo como uma ponte temporária, para algo dentro dela realiza uma perigosa travessia. perigosa porque se os humanos não construírem essa ponte solidamente, ela pode desmoronar e a Natureza descartara’ a especie inteira, como fez com tantas outras. Alguém pode detectar um significado mais importante e urgente que este? A ponte e’ o cérebro humano e o que esta realizando a travessia e’ a auto-consciência. Uma outra maneira de ver o fenômeno e’  a exata semelhança dele com a embriogênese e gestação de um corpo humano. Assim, a cabeça humana esta representando a função “ovo”, ou bolsa gestacional, o cérebro e’ a placenta, o liquido amniótico, e o feto e’ a auto-consciência sendo formada. Neste contexto, cada humano na sua semi-consciência esta funcionando como um gene, o qual tem uma informação unica, especifica, intima sua que não pode ser transferida, cedida, tomada, como todos os genes do DNA. Somos neste momento 8 bilhões de genes construindo nosso próprio corpo futuro, uma forma transcendental a forma da especie humana. E isto, o conhecimento deste significado, faria o humano mudar a maioria dos seus hábitos comportamentais, mas este conhecimento não vai obter esta mudança porque ele não pode emergir do cérebro, desta placenta, com as falhas, os buracos de conexões entre grupos, pacotes de neurônios que citei acima. E isto e’ triste, muito triste, pois o filosofo e’ obrigar a assistir 90% dos humanos sendo torturados numa condição de vida absurda porque não sabem se sintonizarem o seu sentido de existência individual, com o sentido de existência requerido pela Natureza Universal. E o pior: o tempo de oportunidade esta se reduzindo, ameaçando ocorrer um aborto prematuro deste feto auto-consciente, que pode não nascer vivo aqui.

Temos que descobrir uma maneira de tapar estas falhas do cérebro humano. E como sempre quando tenho um problema de essência natural, tenho um método, que e’ desenhar o problema, a sua forma atual e colocar este desenho ao lado da formula natural para sistemas perfeitos. Assim fico vendo os pontos de falhas no desenho do sistema deficiente e quais os mecanismos, as funções, desenho do sistema perfeito que estão localizados naqueles pontos. Esta tarefa teria que ser realizada por grupos de pesquisadores que tem condições materiais, claro, eu sozinho e sem as minimas condições não vou obter nada, alem de apenas lançar a semente numa seara inóspita torcendo para que ela desabroche. Mas para curiosos e se possível, alguém que entenda estes significados, e deseje participar e deste esforço, vou detalhar mais o método, trazendo primeiro a formula para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Esta formula construiu a primeira célula, depois o corpo abaixo do cranio, e depois o cérebro. Portanto todos estes sistemas são derivados, baseados n mesma infra-estrutura, no mesmo template. Sao sete peças, cada qual materializando uma função sistêmica universal, fortemente interconectadas numa especie de rede, uma network. O cérebro humano atual já formou a maioria destas peças ( na forma de glândulas, regiões cerebrais, etc.), porem ainda falta aprimorar estas peças e falta principalmente pavimentar as setas de conexos entre as peças. Entre as partes, ou, em outro nível, entre grupos, pacotes de neurônios. E como um feto que já formou os tecidos com regiões diferenciadas, porem os órgãos ainda são deficientes e a rede de conexão própria quase não existe. Por isso, notro exemplo, e no caso especifico do sistema social brasileiro, a maioria da sua população tem uma visão muito fraca do significado da sociedade brasileira e com isso, não conseguem ver e muito menos se tornarem em agentes ativos visando corrigir suas falhas. Nos movimentos políticos e de massa atuais, fala-se e poe se toda a culpa no PT, um grupo que influenciou a historia social em apenas 15 anos, enquanto o grupo dominante dos outros 400 anos da historia são ignorados e não se faz a conexão mental entre estas duas faixas de tempo, com isso, qualquer decisão destes indivíduos sera pior para o pais. Existe um buraco impedindo a conexão entre os dois blocos da historia.

E preciso esforçar-se no exercício das percepções dos fenômenos e eventos naturais – mais que na ação dos humanos a nossa volta – para apressara formação destas peças, destes sensores cerebrais, e imaginar estes sensores lançando tentáculos buscando tocar os sensores vizinhos. Um serio exemplo:

Quem assistiu o vídeo do depoimento da neurologista Dra Jill ( Bootle?) que teve um derrame da parte esquerda do cérebro e passou momentos com apenas o hemisfério direito funcionando, percebeu a enorme importância deste hemisfério, o novo surpreendente mundo que ele sugeriu, e o grave problema para nossa condição de vida pelo fato de estar suprimindo a ação deste hemisfério. Mas porque isto esta acontecendo? A formula explica.

Observe a formula e veja como ela e’ dividida em duas metades. Todo pensamento nasce no hipocampo – que na formula corresponde a Função 1 – seu fluxo inicia-se pela esquerda no sentido horário, vai para a Função 2, dai para a F3, e na F4 ele se bifurca, tendo um ramo principal que continua o circuito esférico para F6 e outro ramo lateral que desce direto para F1. Esta estrutura esta exatamente formada como cérebro humano, sendo que na divisão entre os dois hemisférios criou-se uma ponte de massa solida. E a evolução dos seres vivos fez com que no resultado de cérebro humano o fluxo de energia/informações, quando chega em F4, ao invés de passar a ponte e se dirigir a F6, ele despenca indo na direcao de F1. Assim apenas a metade esquerda, o hemisfério esquerdo do cérebro, esta funcionando de fato, ou ao menos, como forma dominante, enquanto o direito esta recessivo, dominado. Alem de nossos fracos e limitados sensores nos mostrar muito mal esta parte material do mundo que nos envolve, ainda estamos vendo apenas a metade do mundo. Mas a sabedoria, a base para tomar decisões corretas e controlar o mundo depende da plena função dos dois hemisférios e principalmente  do produto que emerge da interação destas duas partes, que e’ a uma maior e mais poderosa auto-consciência.

Image result for hippocampus

Hipocampo e sua região eletro-magnetica

E preciso se esforçar em realizar operações mentais de maneira que, quando o fluxo chegue a Função 4 – ao córtex cerebral no topo alto do cérebro – el se lance com força para atravessar a parede divisória e alcance F6. Quando eu comecei a praticar estes exercícios, descobri o código da vida nas ondas de luz… Para se ter uma ideia do que este avanço evolutivo vai significar em nossas existências.

Se estes humanos que estão empregando enormes partes de seu tempo nas academias de ginastica para desenvolver músculos tivessem consciência dessa falha em seus cérebros e soubessem que ela sera vencida tambem através de exercícios como a malhação,tentaria dividir este tempo nos dois tipos de exercicios. Temos justo nestes dias uma noticia bombando na imprensa internacional que explica bem esse problema:

O caso dos atletas americanos que praticaram vandalismo num posto de gasolina no Brasil e geraram uma historia confusa de assalto. Apenas um dos atletas gerou a historia do assalto, mas pelo que li nos comentários entre americanos, este atleta já seria conhecido por ter apresentado comportamentos anormais antes, talvez revelando alguma forte disfunção cerebral. Ele passou a vida malhando os músculos na natação, e praticamente nada investiu na estruturação, formação e saúde do cérebro. O resultado esta ai em mais este evento.

O método da meditação sistematizada, baseada na formula da Matrix/DNA ainda e’ uma iniciativa débil tentando mudar ou aprimorar as conexões entre neurônios, grupos de neurônios e partes sistêmicas do cérebro. Se for levado a casos extremos de esforços – como talvez tenha sido meu caso enquanto vivia na selva, pois quando estou na civilização não consigo o estado físico, a quietude mental para repetir tal façanha – pode produzir resultados surpreendentes. Estes exercícios fracos não vão desenvolver tentáculos de conexões fortes como o corpo físico pode desenvolver músculos que afloram a flor da pele. Pois o nível mental e’ algo muito mais complexo e difícil de alcançar que o nível do corpo físico. Mas, tem-se que fazer o esforço, tem-se que empregar uma parte do nosso tempo nesta atividade, antes que a Natureza nos descarte, devido 95% da população mundial ainda estar no ciclo da miséria e com o tempo todo voltado nas lides da sobrevivência imediata. Sao genes que não estão desempenhando suas missões, que estão desviados do sentido da existência para o qual o mundo os fez.

Eu vou tentar arrumar algum tempinho para ficar observando os desenhos do cérebro humano ao lado do desenho da formula perfeita para ver se descubro algo que se possa fazer no sentido de levar o cérebro `a perfeição da formula.

 

 

 

 

Como os neurônios nos guiam versus como nossa mente guia nossos neurônios ( Ted Talk)

sexta-feira, dezembro 18th, 2015

Neurologista faz uma apresentação em video no Ted talk sobre  ” Como seu cérebro te diz onde você esta‘”. Excelentes informações, tecnologia, etc. Porem existe um conflito entre o moderno paradigma acadêmico e o paradigma da Matrix/DNA, o que motivou meus comentários postados no debate. A seguir, copia dos comentarios e link: https://www.ted.com/talks/neil_burgess_how_your_brain_tells_you_where_you_are#t-471036 xxxx Meu comentario de introducao:

Louis Morelli

Posted Dec – 18 – 2015
Is there any scientific fact as proof that this materialistic paradigma anthropomorphizing a bunch of atoms called cells in the way that they could tell anything to the intelligence ( or mind, or consciousness), of a human being? Because if we consider the opposite, the other way around, it works same way and makes lots of sense. But, for understanding it is necessary a knowledge and a research method that are not being taught at our modern universities: it is about the identity of all natural systems. It has been a force that has controlled the thermodynamic equilibrium of systems, from atoms to galaxies. This paradigma has Dawkins at the head, who already gave personality and purpose to a less complex bunch of atoms called genes! They believe that consciousness was invented by first time in this world by the human brain, who by magics and from nothing created the information for, since that they had not showed where these information for consciousness came from. Again, since nobody watched how it happened it is not a scientific fact, yet. Let’s look what have to say a different paradigma called “Matrix/DNA Theory”: ” Nervous systems and their evolutionary product, the brains, are a natural system that was developed since primordial cells’ body. It was a necessity of biological bodies for better working the identity of systems. As we can see at the formula for natural systems, a complete and perfect closed system is composed by seven pieces. Each piece has a specific function determined by the force we call “life’s cycle”, which was encrypted at any natural light wave as its seven different frequency/vibrations. The sum of information of all pieces, plus the fuzzy information that emerges from the interaction of those pieces, creates the control force, the systemic personality, which is its command of instructions, its identity. ( to be cont. below – sorry, when talking about a new world view, we need explain the basics, if not, nobody understand one word).

So, as natural system, the atoms, estelar, galactic, cells systems have their own identity. But as these systems are merely new shapes of a unique system that began at the Big Bang, and they are coming under evolution, becoming more and more complex, so, the identity also began at the Big bang and is under evolution. As said the philosopher: the mind, or consciousness, was sleeping at atoms, dreaming at galaxies, began waking up at the biological shape of that system, and is lifting up at human beings. But, it is still an embryo, the human head is the egg, the brain is the placenta and amnion. In this Universe is occurring a process of genetic reproduction. Reproduction of an unknown natural system that triggered the Big Bang and inoculated its code in shape of light waves. Since that here emerged consciousness, it is due that system has it, of course. When we are under embryogenesis, we get consciousness about the six or seven month. But, no one of us invented our consciousness. It was existing beyond our egg, or embrionary sac, our little universe, in a specie called human beings. Ok: six human months are 13,7 billions universe years from human perspective. Universes’ embryogenesis takes 20 billion years. What’s the problem with that? Are you not seeing that the embryo is still expanding? About space orientation, it is the identity that make the calculations, then send instructions to specific neurons that have specific memories and are linked to specific muscles as legs, arms, etc. An not the other way around. There is an evidence for it. As discovered Tor N. in his ” The User Illusion” our mind is slow than our brain when getting signals/stimulus that touches our body. It is 16% slower. Then, when you go to a parking lot picking up your car first time, you think or stop before for to make those calculations, since that space does not touch our body. ( cont. next post)

Louis Morelli

Posted a few seconds ago
I know that with this reduced explanation nobody will understand a new world view that never had rad/imagined before. It could be helpful, if you see the formula for natural systems, at my website. You will feel the necessity and the presence of the systems’ identities. Mental disorders are ancient diseases that still has not been eliminated by Science. We still does not know how to touch the brain for fixing it. It means that something is wrong, and after matrix/DNA, I am suspecting that it is the paradigma. By the way, considering the importance that is human health, I think that all solid alternatives must be researched..

XXXXX

Andor Bodnar

Posted 4 years ago
the brain tells you nothing… a neuron doesn’t know anything, and it don’t tell anything to the brain. It is the human being, like Jim and Sarah, that figures our where he or she is, not their brains. However they wouldn’t have the mental capacity to figure out where they are in space, so their brains are a necessity. But the notion that your brain tells you things is misconceived. xxxx
Louis Morelli

Posted Dec. 18 – 2015
I am with you, Andor. See Matrix/DNA Theory explanation above

xxxx

Dave Hoggan

Posted 4 years ago
In reply to: Andor Bodnar
So the conscious human came first and then the brain out of necessity? What are you on about. Read a book son. xxxx
Louis Morelli

Posted Dec – 18 – 2015
In reply to: Dave Hoggan
Is there any book that watched who came first and how they came to be?! That’s impossible because there were no human being as witness, that time. Any book about must be a philosophy’s theory, no scientific one. Do you really believe that the human brain created such complex thing like consciousness? Do you believe that consciousness never existed before in this world, so, the human brain invented it first time? Or got it from nothing, by magic? If didn’t have information for consciousnesses in this Universe, the human brain created those information?! There is other alternatives about how they came to be. Read the post above from Matrix/DNA Theory, it is one plausible explanation. xxxxxx Interessante o seguinte post de um leitor:
Marc Applebaum

Posted 4 years ago
Interesting information about the neurology of location–at the same time neuron’s don’t “know” where we are, only a consciousness can “know.” I’d argue that when we start anthropomorphizing cells, we simultaneously lose the meaningful sense of consciousness as a whole. So while the cells are the substrate within which consciousness of place arises, and understanding their individual functions is obviously important for neurological science, psychology can’t afford to forget abouts its primary subject–the psyche as a whole.

Nicotina ajuda a memoria?! Veja estes dois comentarios:

Tom Callahan

Posted 4 years ago
Very interesting, especially the brief mention of visual imagery. This may be related to an interesting observation I made when I recently quite smoking. On Sept 3rd, 2011 I quit smoking. For the next 3-4 weeks, there must have been a significant chemical imbalance in my brain, from the deprivation of nicotine. Normally when asked if you want to do something or go somewhere or have something to eat, your mind conjures up images or associated feeling with whatever was suggested. For example, normally when asked if you wanted to go again to a particular restaurant, that you have been to before, you conjure up your memories of the last visit, which determines whether you feel positive or negative about the experiences and therefore about the possibility of doing that experience again. However, for those 3-4 weeks, because of the imbalance there was no visual imagery presented, and decision making was almost impossible. It was as if I had never been to the restaurant before and had no recall of any feelings about the experience. When no “feeling” came through, I became very much aware of the loss of cognizance. It was not as if I received those visual images and chose to ignore them, it was startling to notice that they were not there. This occurred on many different occasions related to questions like, “What do you want for dinner?”, “did you see that movie?”, “have you ever eaten there before?”. After a month or so, the cognizance began to return, but after 5 months, has yet to feel the same. Decision making and going with the “gut” feeling, feel almost lackadaisical. Makes me almost want to start smoking again, or at least taking nicotine. And then related to your talk, why are some people able to remember where the car is and others are not. Why do some people get lost driving around the block and others never need to look at a map. And how does the brain chemistry play a role.
Mitch SMith

Posted 4 years ago
@Tom, Thank you for that insight! I can connect it with one of my own insights from long ago that never got connection till now. When I first began smoking cigarettes, I noticed that it affected my visual perception: When smoking in the dark, I noticed that if I moved the glowing end of the cigarette in a circular motion, I could discern a ghost-image of the ember trailing the primary image.. it was fun to make air-drawings with it (a bit like making circles with a sparkler firework). But the key thing was that – if I puffed the cigarette, the trailing “ghost” image lagged further. The nicotein was delaying the “reset” of my retinal sensors. If nicotein is doing that reset lag over the entire brain, then the synaptic wiring will have learned it all in the context of the neuron firing duration. Without that context .. I can see that all learning in the context of nicotein will become displaced to some extent. In effect, you will have to re-learn everything. This might help with devising quit-smoking drugs The ghost image was distinct. It appeared at the end of the fade-trail. From that – the visual system “watches” as a stimulus comes in from the sensor. It waits for the sensor to stop firing, then repeats it .. somewhere .. perhaps in the sensory layer .. but perhaps in the cognitive layer (the echo has no trail of its own – somehow, that gets filtered out as non-information[noise]). SO there are 2 things: 1. “see it”. 2. “got it”. INteresting.

Optogenetics: Luz Ligando e Desligando Neuronios – Nova Técnica Contra Obesidade?!

sexta-feira, março 6th, 2015

xxxx ( Dois artigos aqui) xxxx

http://www.ozy.com/rising-stars-and-provocateurs/getting-cravings-out-of-your-head/38829

Getting Cravings Out of Your Head

( Retirando ansias, estress, etc., de sua cabeça)

According to the CDC, more than 78.6 million American adults are obese. SOURCE Siegfried Marque/Gallerystock

Enquanto a maioria está pensando que obesidade é produto da alimentação, alguns cientistas estão pensando em outra causa: seriam defeitos nas conexões e circuitos entre neuronios do cérebro produzindo ansiedade, estress, etc., que induziriam aos maus hábitos que levam à obesidade…! Será mesmo? Em vista disso estão aplicando uma nova técnica denominada optogenetics, pela qual usam luz para ligar ou desligar neuronios e assim mudar circuitos.

Neste ponto os cientistas tocam em cheio na Teoria da MatrixDNA porque ela tem os modelos de como são os circuitos no cérebro e como explico no comentario abaixo que postei no artigo da Ozy.com, se os cientistas conhecerem a teoria e seus modelos poderão caminhar muito mais rápidos nesta pesquisa.

Tradução do texto:

January 31, 2015

It all comes down to a concept called optogenetics. First described in 2005 by MIT neuroscientist Ed Boyden and Stanford University bioengineer Karl Deisseroth, who mentored Tye when she did a postdoc in his lab, optogenetics is a technique in which scientists use light to switch neurons on and off. Since then, researchers around the world have used it to trigger and suppress seizures and depression-anxiety- and PTSD-like symptoms.

Tudo se resume a um conceito chamado optogenetics. Primeiro descrito em 2005 pelo neurocientista do MIT, Ed Boyden e pelo bio-engenheiro Karl Deisseroth da Stanford University, que foram os mentores de Tye quando ela fez um “postdoc” em seu laboratório, optogenetics é uma tecnica na qual cientistas usam luz para ligar ou desligar neuronios. Desde então, pesquisadores à volta do mundo tem usado a técnica para induzir ou suprimir ansiedades, depressões e sintomas como do PTSD.

Kay Tye is Skyping from a hotel in Turks and Caicos, a sultry escape from her hometown of frigid Cambridge, Massachusetts.

Kay Tye está no alto do hotel em Turks, numa rapida escapadela da sua cidade natal, Cambridge, Massachusetts.

( continuar tradução)  

xxxx

Meu comentario postado no artigo:

Avatar

“A vast network of circuits spans our most complex organ”

There is a method for isolating and identifying the function of each circuity – suggested by Matrix/DNA theoretical models.

Every circuit is produced by one thought ( be it a response, an imagination, an observation, etc.). Thoughts are like us, they obeys the process of vital cycle, so, they are born, grows, get maturity, degeneration and dies, its cadaver can be memorized or not. And all natural circuits are diversified copies of a circuit template, which is showed by Matrix/DNA’s formula. If you have the formula at hands and MRI you can do it.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

2* Artigo:

Dr. Karl Deisseroth

http://www.ozy.com/rising-stars-and-provocateurs/dr-karl-deisseroth/3880

One idea was to use light to control neuronal firing, which is triggered by the flow of ions through protein channels in the neuron cell membrane. Both researchers knew of similar proteins, called opsins, which open in response to light to allow ions in and out of cells. If they could engineer neurons to express opsins, they could activate or inhibit them with the flip of a light switch — in theory. Until that point, scientists had struggled to get opsins into mammalian neurons.

A “Onda da Morte” não é o anunciador da morte cerebral

segunda-feira, fevereiro 6th, 2012

Ver interessante artigo sôbre como neuronios emitem ondas, etc., :
http://www.sciencedaily.com/releases/2011/07/110718085227.htm

University of Twente. “‘Wave of death’ is not a herald of brain death.” ScienceDaily, 18 Jul. 2011. Web. 6 Mar. 2012