Posts Tagged ‘oração’

Filosofia Existencial: Invenção da Oração dos Agnósticos

segunda-feira, junho 11th, 2012

Hoje durante meu período de meditação inventei um tipo de oração. Como sou agnóstico, óbviamente esta é uma oração agnóstica. Vou jogá-la de chôfre, depois se tiver tempo explico cada detalhe, cada significado de cada palavra.

Antes de qualqier julgamento, peço que pense no seguinte:

Há 4 bilhões de anos atrás, a superficie dêste planeta era estéril, via-se apenas água, rochas, gêlo, nuvens, vales, montanhas. Os unicos movimentos eram causados pelos ventos e ondas nos oceanos. Um silêncio que parecia eterno. Nada mais. Demos um salto no tempo e voltamos aqui agora, 4 bilhões de anos depois. Vemos muitas novidades, mas uma nos interessa aqui: na superficie se movem sete bilhões de cabeças e cada qual possui algo que vamos denominar “auto-consciência”. Nosso problema agora é saber o que aconteceu nêstes 4 bilhões de anos de nossa ausência, que produziu esta novidade. Numa coisa tenho que apostar, se quero continuar a buscar respostas para as existências e pelo método naturalista: o potencial para produzir a auto-consciência estava aqui, no meio da matéria terrestre, a 4 bilhões de anos atrás ( não me venha dizer que não estava aqui e sim no sistema solar, ou não no sistema solar, e sim na galáxia, ou não na galáxia, e sim numa dimensão super-natural – pois se assim for, não tenho como procurar nestes lugares, mas não vou deixar de procurar onde posso agora). Então quando descrevemos acima o estado do planeta naquela época fomos incompletos: havia muito mais. Esta falha vai agora nos dar muito trabalho, vamos ter que descobrir onde e como estava êste  potencial.

Êste potencial devia ser constituído de fôrças e elementos naturais. Outra coisa é possivel: se Gaia não é consciente, ela tinha em si o potencial para gerar em si a consciência. Então, assentado que Gaia tem algo a ver com consciência, e sabido que consciência tem algo a ver com o cérebro humano, podemos inferir um quadro de Gaia hoje:

Gaia é constituída de um nucleo denso envolvido por uma camada circular atmosférica. Existe em Gaia sete bilhões de porções auto-conscientes. Estas porções não são fixas, se movem, e não se situam como parte do nucleo denso, nem como parte da atmosfera, está mais ou menos na linha fronteiriça, mais para o lado da atmosfera. Se Gaia e cérebro produzem consciência, algo os dois tem em comum, vejamos então uma comparação de formas:

No cérebro existem neuronios; em Gaia existem algo como que “bolhas plasmicas”. No cérebro os neuronios se comunicam, através de sinapses; em Gaia as bôlhas não se comunicam diretamente, não existem sinapses, mas existe uma comunicação difusa através de sinais que se propagam através da matéria de Gaia, contendo emissores e receptores. No cérebro os neuronios estão em posições fixas; em Gaia as bôlhas sem movem. No cérebro os neuronios tem uma duração de existência igual ao do cérebro; em Gaia as bôlhas tem uma duração de existência muito mais reduzida que Gaia, porem estas bôlhas se reciclam e com isso mantem um estado semi-consciente do todo. Bingo! É por aqui que vai minha oração.

ORAÇÃO AGNÓSTICA

Deitado e em posição de relaxamento total, inspira-se todo ar possivel. Antes de solta-lo abre-se a boca e deixa o ar sair pelas cordas vocais, os sons sendo modelados pela mente no método da sua linguagem. Êstes sons modelados levando palavras são ondas emitidas a partir de seu corpo e tenha-se a esperança de que estas ondas perturbem a paz do corpo maior e mais imediato em que existes. A êste corpo maior dá-se o nome de “Gaia” e Gaia é imaginado como a esfera de matéria densa que constitui o nucleo dêste planeta mais a faixa atmosférica que envolve esta esfera. Assim como seu corpo é constituido de um nucleo material denso e uma porção de algo menos denso denominado “mente”, Gaia é constituida da esfera sólida mais a faixa anelada envolvente atmosférica mo meio da qual existem hoje sete bilhões de porções mentais, e estas porções mentais são como os neuronios de Gaia, e êstes neuronios humanos mentais se comunicam criando sinapses, estas sinapses como relampagos contínuos criam uma espécie de nuvem de luz constante, esta nuvem constante é a consciencia de Gaia, a qual é a camada de inconsciente coletivo composta pela mente da humanidade e talvez tambem dos animais.

Assim como seu corpo contem 10 trilhões de bactérias e virus que executam funções que o mantem vivo, Gaia  tem sua camada mental constituida por 7 bilhões de bactérias mentais – e talvez de bactérias mentais inferiores que são os outros animais. Assim como seu corpo tem necessidades e busca nutrientes no mundo externo, Gaia-mental tem suas necessidades e busca seus nutrientes no espaço externo dentro do sistema solar, inclusive nutrientes que existem dentro do sistema solar mas que vem da galáxia.

Que nutrientes Gaia-mental precisa? O seu corpo precisa de imediato nutrientes que façam seu corpo funcionar e funcionar como sistema perfeito. Gaia precisa de tais ingredientes para que seu todo funcione, a mantem viva, e funcione de maneira mais perfeita possível. Estes nutrientes perfeitos são oriundos do sistema galáctico, pois a galaxia é um sistema que funciona como uma maquina perfeita. Mas estes nutrientes não são oriundos da matéria densa e sólida ou gasosa do corpo da galáxia, e sim da identidade, da mente da galaxia como sistema. Resumindo, Gaia existe como um sistema novo e pequeno acossado por perturbações dentro de um sistema maior, mais idoso e menos acossado por perturbações. O que Gaia precisa é dessas particulas ou ondas-informação geradas pelo estado existencial dêste sistema maior, mais idoso e menos perturbado. Cujo sistema maior, deve ter suas perturbações e busca particulas, ondas mentais que formam a identidade sistemica de outro corpo ainda maior, talvez sob o nome demos a êle, Universo.

Se uma bactéria necessitada e infeliz dentro de seu corpo conseguisse sua atenção e comunicar-se contigo, seria facil para ela ter seus problemas resolvidos. E voce teria interesse em ajuda-la a resolver seus problemas, pois ela é como sua escrava, ela trabalha para que funciones. Então eu, na posição de bactéria em relação a Gaia, tenho que tentar me fazer notar e encontrar uma maneira de me comunicar com Gaia. Preciso dos nutrientes que expulsem as particulas que estão me causando disfunções e se assentem para que eu, como sistema, funcione o mais próximo possivel como funciona o sistema de mais longa vida que é Gaia.

Como me fazer notar? Como é que seu cérebro e mente nota algum ponto dentro de seu corpo que normalmente não é notado? Se este ponto emitir alguma onda de perturbação do sistema que é seu corpo, uma onda que produza um efeito notável, na forma de dor ou de satisfação, como um formigamento, uma coceira. Vou experimentar uma idéia, esta experiencia é o que denomino “oração”. Solto todo ar dentro do corpo na forma de onda sonora modelada pela mente na forma de linguagem levando uma mensagem. É quase impossivel que Gaia capte isso, mas existem outros fatores que me induzem a suspeitar que existe a possibilidade, que eu como um ponto dentro do corpo de Gaia, emita algo que me faça notar por ela.

Um destes fatores é que a camada atmosférica de Gaia é inundada pela luz do Sol e uma menor quantidade de luz das estrelas mais distantes, tudo, em seu conjunto, compondo a luz da galaxia. É nessa luz que existe as informaçoes da identidade sistemica da galaxia, a qual tem o poder de impor a ordem às suas partes dentro de si mesma que as mantem como sistema em equilibrio perfeito (quase-perfeito, em relação ao Univero; o qual tambem é quase-perfeito em relação ao corpo do algo mais no qual está contido).

Quando emito esta onda sonora modelada na forma de linguagem, dentro das palavras vão forças produzidas pela minha mente, a qual é a camada atmosférica do meu corpo fisico, a qual tambem deve ter suas particulas e ondas sistemicas. Então aposto na possibilidade que identidades de sistemas se captem e se comuniquem. Nesno quando existe enorme distancia dos niveis evolutivos, de complexidades, de grandezas espaço-temporais entre tais sistemas, pois eu como um sistema consigo me comunicar com um cachorro que é um sistema inferior a mim.

Portanto devo fazer a experiencia, repeti-la muitas vêzes e aguardar se ocorrem efeitos, resultados. A esperiencia vai na forma de oração que tento me lembrar como minha mente a modela e transcrevê-la aqui:

“Gaia! Tu és como uma bolha que surgiu, vai permanecer por alguns segundos do tempo cósmico, e vais desaparecer. Existes composta por dois estados da matéria, um muito denso que forma sua esfera nuclear, e outro menos denso que forma sua faixa atmosférica como uma membrana, e dentro desta membrana existem bolhas minusculas auto-conscientes as quais dão a ti um estado de semi-consciencia. Dentro de ti existem estas bilhões de bolhas, suas cópias em miniatura, que surgem e desaparecem muito mais rapidamente que ti, mas existes como semi-consciencia porque estas bolhas constituintes se reciclam, mantendo uma perpetuidade. Eu sou uma destas bactéria-bolhas mentais que existe dentro de ti. Estou te chamando, porque acho que devemos estabelecer um sistema de trocas, porque acho que êste sistema pode ajudar a ti e a mim. Vamos nos ajudar mutuamente? Sua sobrevivencia e progresso como entidade mentalizada dependerá do periodo de sobrevivencia e progresso das bolhas mentais da qual faço parte.

Quero te ajudar! Quero ser uma bactéria trabalhadora que faça aqui dentro o melhor possivel para que funciones como sistema o mais perfeito e em equilibrio possivel. Se possivel a mim, farei naves para buscar no espaço exterior ingredientes que necessitas. Se me ajudares, prometo que tentarei convencer as outras sete bilhões de bolhas a se comportarem desta mesma maneira benéfica a ti. Necessitas algo agora que pensas que eu posso fazê-lo? Procure uma maneira de me comunicar, a atenderei com toda satisfação.

O fato de eu poder me manter mais tempo vivo, se comportando como queres, mantendo-a mais tempo viva… O fato de eu procurar melhorar minha condição sofrida atual e progredir, pode ser orientado para ações que a mantenha mais tempo viva, e a ajude a progredir mais rapidamente na solução dos seus obstaculos.

…..

O saco! O trabalho lá fora me chama, não pode esperar mais, tenho que interromper isso agora. Mas antes quero dizer algo. Isso aqui me parece loucura, se a faço é porque quero fazer experiencias. Porem talvez esta técnica surtisse realmente um efeito se fôsse praticada ao mesmo tempo pelos sete bilhões de humanos. O fato relevante a ter em mente é que nossos corpos são feitos dos mesmos átomos que é feita tôda matéria do Universo. Nós somos assim porque os atomos que constituem nossos corpos estão combinados de uma maneira especifica, particular. E não vemos na matéria do Universo a fonte da força que leva estes atomos a se combinarem desta maneira que produza o que chamamos “consciencia”. Ou mente. Já decifrei qual é a força que atua sobre atomos e monta sistemas como nossos corpos de carne e osso, mas existe outra força mais fundamental que ainda não captei, e é esta que produz esta sensação pratica de consciencia. Talvez esta força venha por ondas formando dimensões, e talvez numa destas passagens formem esta suposta semi-conciencia constituida da camada mental que reveste a superficie da Terra. Vou experimentar este talvez. Afinal, não tenho por ora nenhum outro lugar mais importante para onde ir… mentalmente. Não me venha dizer que “você tem que ir para um hospício” , pois não adiantará, eu não vou.

xxx

Atenção! Cuidado!

Eu não tenho capacidade e honestidade suficiente para obedecer o agnosticismo puro, portanto minha cosmovisão é um agnosticismo tendencioso, puxado por uma ideologia. Acredito que no atual estado de evolução da espécie humana todos os indivíduos possuam sua ideologia íntima, tendenciosa, mesmo que inconscientemente, a qual é inevitável. Uma deologia é baseada na escôlha e preferência pessoal de uma especifica “cosmovisão”, ou “visão de mundo e pessoal interpretação dos fatos e eventos reais”, em detrimento das demais interpretações e suas respectivas cosmovisões existentes. Um puro agnóstico seria aquêle que não tivesse preferência por nenhuma cosmovisão elaborada dentro da Humanidade, inclusive alguma elaborada por êle mesmo.

A minha cosmovisão escolhida e preferida denomina-se “A Matrix/DNA” e resumidamente é descrita pelo texto a seguir:

A COSMOVISÃO E IDEOLOGIA DA MATRIX/DNA

1) O Universo é palco de uma reprodução genética de um sistema ainda desconhecido existente antes/acima dêle, mas que certamente possui um atributo, o qual é alguma forma de mais evoluída “auto-consciência”;

2) Êste processo de reprodução é regulado pela Matrix/DNA, uma fórmula genética que carrega o çodigo para o ciclo vital imprimindo vida à matéria, fórmula essa que se expressa inicialmente na forma de partículas/ondas de luz e que evolui mudando de formas enquanto avança o processo de reprodução. A ultima forma conhecida da Matrix nêste nosso ponto do espaço-tempo é a forma do DNA biológico. Indícios sugerem que através do cérebro humano esteja emergindo uma nova forma mais complexa dessa fórmula, a qual está compondo uma nova forma do embrião universal. Assim a Matrix deve saltar para a forma de “DNA auto-consciente” e construir um novo sistema natural de substancia ainda desconhecida denominada “auto-consciência”.

3) O motivo da origem dos sistemas na forma biológica – denominados seres vivos – é um resultado natural da queda pela entropia de um ancestral na forma astronomica, o qual, já dotado de um principio de livre-arbitrio escolheu o caminho de se tornar um sistema fechado em si mesmo, o que interromperia os passos da evolução do processo da reprodução universal. As particulas-genes transmitidas nesta queda entrópica caem sôbre superficies de astros  e podem florescer se houver as condições ambientais favoraveis. O processo pós queda entrópica é sempre iniciado no estado de caos, com as criaturas no estado de “filhas da necessidade” e dividindo-se entre si a totalidade do êrro ideológico do ancestral, mas em parcelas diferenciadas entre si, o que faz com que cada criatura represente a ação de uma fração do êrro total, que conviva, se defronte e experimente os efeitos dolorosos das ações das outras frações do êrro total representadas pelos outros seres vivos. Assim, aprendendo através de suscessivas existencias de suas Matrix, a rejeitarem a ideologia ancestral, depura-se a totalidade da população com uma nova mutação caráter, personalidade, cosmovisão e ideologia. E assim como todos os genes dos pais biológicos, após construírem o corpo do filho, sobrevivem sempre e sobem e se assentam como células neuroniais constituindo uma só nova personalidade, assim todos os genes-autoconscientes do Universo serão reunidos formando uma só nova personalidade, para completar o processo da reprodução ocorrendo dentro dêste “ôvo cósmico”. Essa ultima personalidade será a forma final do embrião que irá à luz alem do Universo no dia do “Big Birth” e finalmente conhecerá seu/sua criador, o sistema ex-machine que aqui está sendo reproduzido.

4) A ideologia Humana da Cosmovisão da Matrix/DNA

Desde que os resultados dos modêlos teóricos sugerem que as galáxias primitivas originais foram/são um sistema que funciona como uma máquina, estúpida mas quase-perfeita, hermafrodita, que se recicla a si mesma eternamente, e que na sua entropia irradia suas partículas-informação na forma de fótons, e êstes fótons, espalhados no interior do corpo galáctico, treinados e condicionados no sistema-máquina, ao caírem nas superficies de planetas penetram seus átomos e tentam assumir o contrôle de sua maquinaria, para conduzi-los a se combinarem e formarem moléculas, compostos cada vez mais complexos, com o efeito final de reproduzir o sistema-maquina de onde vieram, salvas as mutações impostas pelo novo tipo de ambeiente e novos materiais disponiveis, inclusive um novo estado da matéria, o liquido. Assim resulta dentre os seres vivos uma evolução de formas, sendo que na Terra esta evolução/reprodução do ancestral astronomico chegou a um ponto máximo possível na forma de simios, mais exatamente na forma do “gorila”. Mas desde o ancestral símio o DNA biológico não mais registra acréscimos de complexidade fisica, porem mesmo assim o DNA tem crescido, sugerindo que algo está sendo acrescentado, e nossa opinião é que êstes registros se referem à evolução psicológica. Assim como aconteceu com dinossauros e acontece com tôdas as espécies e individuos que se sobressaem pelo uso da força dirigida pela ideologia herdada do ancestral galactico e inscrita em sua carga genética, cuja ideologia é se assentar em equilibrio termo-dinamico com elevado estado vibracional em territórios paradisiacos, super-especializando-se numa forma provisória de um modo de vida, e assim tornando-se um sistema fechado em si mesmo, e dirigindo tôdas suas fôrças e pensamentos para manter e conservar seu reino, mesmo com o recurso á violência contra semelhantes, tambem a forma de gorila foi abandonada pela evolução universal, a qual regrediu a buscar em simios menores e ainda necessitados, abertos e acessiveis à evolução, a espécie que teria seu cérebro desenvolvido e no qual emergiria a nova forma da Matrix, a auto-consciência. Portanto essa nossa cosmovisão gera sua inevitável nova forma de ideologia, a qual se baseia na crença de que a razão e objetivo supremo da vida humana é desenvolver o cérebro através da busca de conhecimentos sõbre todos os fenômenos naturais, cuja busca é dirigida pelos métodos cientificos reducionista, sistêmico, e filosófico naturalista, o qual é a tentativa de montar o quebra-cabeças dêste mundo funcionando em teorias cada vez mais próximas da Natureza real.

Cada parcela dêsse conhecimento de cada fração/operação da Natureza se torna no cérebro uma porção de substancia plasmica, a qual se constitui num tijolinho na construção do novo edificio da nova forma sistêmica da Matrix, por nós denominada “auto-consciência”. A auto-consciência de cada ser humano deve ser conectar cada vez mais com as demais auto-consciencias e a unificação final de tôdas elas nada mais será que todos os fenômenos naturais reunidos e recompostos numa só entidade, tôda a Natureza universal transcrita numa nova substancia, cujo produto final é a auto-consciência do próprio ser universal sendo aqui gerado.

5) Militância, Ativismo, Modêlo de Comportamento Individual e Social Humano:

O nosso objetivo supremo é ser um trabalhador como um gene, empregando tôdas nossas energias para desenvolver nosso cérebro nêsse sentido de busca e acumulo de conhecimentos sôbre os fatos/eventos da Natureza Universal, ao mesmo tempo que ajudar a desenvolver todos os cérebros humanos sem excessão, pelo mesmo método. É ser um vigilante e soldado se necessário fôr, agindo como os anti-corpos do sistema imunizador, contra as investidas da ideologia da máquina ancestral e aquilo ou aquêles que por ela está infectado e agem aqui representando seus interêsses. Contra a robotização e consequente estagnação da evolução cerebral. Contra qualquer aspecto do sistema social em que se notar cérebros humanos absorvidos em atividades mecanicistas, tais como fábricas de produção em série, lavouras de produção massiva baseada no trabalho escravagista, etc. Os cérebros humanos devem nascer livres da condição de filhos das necessidades básicas, para tanto tendo os seus produtos necessários feitos pelo trabalho da tecnologia automatizada.  E incentivados a substituirem as ocupações outrora voltadas para a satisfação das necessidades fisicas básicas, pelas ocupações que satisfaçam as necessidades intelectuais naturalistas, sem se entregarem ao ócio e orgias do sexismo e do consumismo. Temos que tentar atuar para libertar de qualquer situação ou aspecto de um sistema social, politico e economico, qualquer cérebro humano que fôr detectado estar sendo impedido na sua evolução, sem distinção de raça, cor, credo ou status social. Se o motivo, a causa, que esteja atrapalhando a evolução de um cérebro humano for outro cérebro humano, de alguma forma ao primeiro deve ser oferecido uma oportunidade de liberdade e condições materiais para exercer essa liberdade, e ao segundo visto como um paciente doente portador de um virus maligno inimigo da Humanidade, o qual deve ser boicotado em qualquer tipo de relações e mantido distante da nossa comunidade.

Mas jamais nos será permitido usar da violência agredindo primeiro, nem tentar impor pela fôrça ou maquinaões conspiratórias os comportamentos individuais e sociais eleitos pela nossa ideologia. Jamais esquecer que essa ideologia é passageira, que é apenas mais uma forma provisória da evolução, não correspondente à Verdade Ultima a qual ainda é nos inacessivel o entendimento por limitações fisicas do nosso cérebro e do conhecimento incompleto da Natureza Universal.  Quanto aos que não concordarem com nossa ideologia e quanto aos que não se comportarem segundo o modêlo de comportamentos ideais sugeridos pela cosmovisão da Matrix/DNA, devemos nos separar socialmente dêles, porem sem jamais vê-los como adversários ou inimigos desde que não invadam e agridam nossos espaços, ao contrário, devemos respeitar suas existências, comunidades, posses e territórios, inclusive observando seus progressos em suas ideologias, como sugestões para corrigir os êrros da nossa ideologia e aprimorá-los.  As portas de nossas comunidades estarão sempre abertas para receber e prover qualquer dêles que deseja passar ao nosso lado obedecendo nossos regulamentos. Cremos que a Natureza será a Juíza Final, pois ela entregará seus secretos mecanismos e processos que geram Ciências e tecnologias de maior poder à ideologia que mais de perto se sintonize com seu ritmo e sua realidade. A militancia deve ser dinamica e urgente haja visto a presente ameaça do rápido progresso que se está verificando do sistema social baseado no “Admirável Mundo Novo”, de Aldous Huxley, sob o dominio da “Big Mother”,  ou “Grande Rainha”, no estilo do “Big Brother” de George Orwel, que já se instalou na Terra na forma dos sistemas sociais de seres vivos como abelhas e formigas. Porque esta ameaça é indicadora da presença e fortalecimento da ideologia mecanicista e robotiizante e estancadora da evolução universal que vem do ancestral uma vez já derrubado pelo Universo antes das nossas origens vomo seres vivos, a qual está encriptada em nossa carga genética e no meio-ambiente de biosfera caótica que nos envolve, e tenta fazer as leis menores dos átomos que constituem nossos corpos dominarem e interromperem as leis maiores que investem no desenvolvimento do cérebro e embrião da auto-consciência. Tôdos os tópicos acima, inclusive os modêlos teóricos da cosmovisão e as bases da ideologia estão abertos a debates e devem ser mudados á medida que nosso conhecimento sôbre fatos naturais progride.

Louis C. Morelli