Posts Tagged ‘Origem da Vida’

Origem da Vida: Recente teoria: Vida na Terra pode ter iniciado por meteoritos (RNA World)

terça-feira, novembro 14th, 2017

xxxxx

https://www.seeker.com/earth/life-on-earth-may-have-started-with-a-cosmic-splash

 EARTH

Life on Earth May Have Started With a Cosmic Splash

Could the building blocks for life on Earth have been delivered by meteorites crashing into ponds of water 4 billion years ago?

It was not the meteorites, it was just the ultraviolet light reaching precursors of biological systems emerging from the deep oceans thermal vents. Why not an experiment applying ultraviolet light upon deep ocean molecules? The seeds for biological systems ( aka, “life”) are splitted everywhere in this galaxy, produced by the galaxy as a system which already shows primitive biological organization of matter, so, the galaxy is LUCA – the last non-biological ancestor. But the complete collection of bits-informations from astronomical systems are 50% furnished by planetary nuclear reaction and stellar radiation ( even cosmic radiation), and the packet from the star could be furnished by ultraviolet light. Panspermia does not comes from a point inside the galaxy, but as projection of the entire galactic system. ( ok, it is theory against theory; I am based on Matrix/DNA Theory. This theory, like yours, could be wrong)

Origens da Vida: Teoria do RNA World

domingo, novembro 12th, 2017

xxxx

Paper: Origin of Life: Transitioning to DNA genomes in an RNA world

https://elifesciences.org/articles/32330

Abstract

The unexpected ability of an RNA polymerase ribozyme to copy RNA into DNA has ramifications for understanding how DNA genomes evolved

Matrix/DNA: ‘Ok. De repente descobriram que o RNA tem uma polymerase ribozyme que copia o RNA e como resultado aparece o DNA ! Por isso surgiu a nova teoria do RNA-world. E com isso eles creem que vao obter o entendimento de como o genoma do DNA evoluiu. Nos percebemos a 30 anos atras quando elaboramos o modelo teorico da formula, que esta pode ser dividida em duas metades, uma face esquerda e outra direita. Observando-se a formula, percebe-se que a funcao 5 que ‘e intermitente, quando emerge e atua, ja’ divide a formula nas duas faces. Se o fluxo de informacoes que vem desde F1 no sentido horario, pela face esquerda, ultrapassar F4, ele constroi F6 e continua agora em queda entropica ate completar o circuito esferico. Isto significa que a formula determina que toda estrutura material elaborada por ela tenha a face direita como uma especie de copia da esquerda. Quando comparamos a formula com um building block do DNA percebemos que as duas sao a mesma configuracao e funcionamento, o que indica que o DNA pode ser dividido pela formula entre haste esquerda e direita. E qualquer uma das faces depois da divisao tambem representa a anatomia geral do RNA. Mais tarde descobrimos que F5 e’ o phi number, responsavel pela bi-lateral simetria. Ora, replicar o DNA, abrindo o zipper, separando os nucleotideos em duas hastes com suas bases, e’ produzir bi-lateral simetria.

Entao tinhamos a forte suspeita de que o RNA tivesse surgido primeiro que o DNA, e este apenas se formou quando a molecula de RNA foi capturando bits-informacao ralacionados `a face direita. nao nos surpreendeu quando depois surgiu a teoria do RNA-world. Porem aparentemente temos dois problemas entre as duas teorias.

  1. Enquanto existia apenas RNA – Segundo a teoria da Matrix – este era incapaz de replicar-se… ou nao? Vejamos. Quando o circuito chegou a F4, ele teria diretamente formado F6 ou F5? Se formou primeiro F5, a funcao replicadora, nao vejo como esta poderia funcionar sem o circuito esferico completo, na forma do DNA. Parece-me que F4 apenas seja estimulado a produzir F5 se a entidade do Sistema estiver instavel e buscar a estabilidade termodinamica. Alem disso, sabendo-se que RNA nao possui o acucar desoribose – que e’ F1 – ele deve ser constituido apenas de F2, F3 e F4. mas como F5 e’ uracila, que e’ uma base presente apenas no RNA, ele teria o orgao reprodutor porem nao teria a carga genetica completa para produzir DNA. Para ter ela complete precisaria ter F1. Entao o RNA nao podia se auto-replica. Ora, acredito que para o projeto de criar o primeiro DNA, a partir do RNA teria que existir muitos exemplares de RNA, apenas um nao teria tempo para executar tudo. O que significa que teriamos de considerer a hipotese de que nao houve um unico primordial RNA, mas sim, que essa molecula surgiu varias vezes separadas entre si. Mas se, formado o RNA, ao inves de partir para elaborar F5. o fluxo tivesse entrado a fazer a face direita fazendo ja F6, entao a direita construiu F1, o que permitiu ao Sistema iniciar sua replicacao.

Mas sabemos que o RNA tem a capacidade de se replicar. Como ele o faz, sem F1. Parece impossivel, a nao ser que F2 tenha em si mais da metade das informacoes de F1, o que tambem nao ‘e uma ideia confortavel. Entao surge aqui uma ideia e uma pergunta aos quimicos: Onde e como o RNA se auto-replica? Porque a Matrix sugere apenas uma possibilidade: que ele atue como virus, ou seja, ele precise penetrar no nucleo da celula e utilizer a F1 do DNA para se replicar.

Esta  questao preciso consultar os quimicos ou a biologia molecular.

2. O Segundo problema e’  que no DNA, os dois fluxos de informacoes – da haste esquerda e da direita – tem sentidos e significados opostos entre si. Na primeira a energia e’ crescente, fase de desenvolvimento e construcao; na segunda a energia e’ entropica, decrescente, fase de degeneracao, auto-aniquilamento. Entao para que o RNA produzisse DNA, quando seu fluxo chegasse a F4, e ao sair dessa funcao, teria que ter em si agregada a funcao da entropia. Vinda de onde, e como? A entropia nada constroi a nao ser caos, nao iria construir F6. E se o RNA adquirisse a entropia a partir de F4, ele nunca se auto-replicaria.

Este problema nos leva a suspeitar que o RNA surgiu, originalmente, em duas formas, opostas entre si. Digamos, uma spin right e a outra, spin left. Alias, parece-me que tudo na natureza tem que surgir nestes dois pares opostos. O problema e’ que, tendo-se duas fitas de aparencias iguais, e nas duas correm um fluxo de energia de uma ponta a outra, e sendo as duas aparentemente no sentido horario, como se vai detectar que numa o fluxo vai da ponta A para a B e a outra vai de B para A? Se as 4 pontas parecem iguais, quem determina qual seja A ou B?

Olhem…, sabe de uma coisa? Para mim nao vejo vantage nenhuma em ficar titrando a poeira de cima dos registros historicos para saber quem veio primeiro ou depois. O importante e’ saber que tanto RNA como DNA estao contidos na formula da Matrix que veio do ceu. O que ela fez aqui primeiro ou depois nao me interessa a ponto de ficar quebrando a cabeca com esse enignma complicado. certo que sempre e’ util elaborar um esquema destas especulacoes, um raciocinio metodico e escrito como fiz acima, pois destes raciocinios muitas vezes surgem importantes insights para outros problemas. Como foi a cima a repentina questao ou hipotese de que o RNA primordial funcionou como virus. Mas eu vou parar esse assunto por aqui.

  • ” Ok, senhor Louis, podes parar e descansar a cabeca. Mas antes voce me permite apenas mais uma perguntinha, que nao tem a ver com RNA, DNA…?”
  • “Pois nao…”
  • ” Quem surgiu primeiro, o ovo, ou a galinha”? ( e o perguntador vai se afastando e saindo correndo…)
  • – ” Arrrrghhh…. vem aqui, moleque, ah, se eu te pego…”

z

 

A Formacao do Planeta e a Origem da Vida

terça-feira, outubro 3rd, 2017

xxxx

(Artigo em construção: rever e anotar novidades)

32:32 – Termal vents (black smoker) resulta da constante movimentacao das placas tectonicas que provocam a penetracao da agua no interior do planeta reagindo com magma e sendo expelida como vapor negro, e nisso traz consigo informacoes matriciais do nucleo da Terra.

33:08 – Sulfite minerals – provindo das aguas profundas misturadas com magma, estes minerais tem a propriedade de catalizar reacoes quimicas que produzem moleculas primordiais da vida, o que confirma a nossa teoria matricial de que  os primeiros 50% da abiogenese foi dirigido por informacoes do nucleo planetario. Mas este fato chama atencao para outro aspecto matricial que estamos tentando desvendar. Parece que os elementos atomicos que formam as primeiras moleculas vitais possuem um estado vibracional/frequencia de onda especifico do espectro da onda de luz (traduzido em energia). Quando estao em ambientes dominados pelas outras seis faixas da onda estao instaveis, e assim nao podem formar mutuas conexoes duradouras entre si. Mas quando estao num ambiente dominado pela mesma faixa que a sua, se estabilizam e formam as conecoes. Entao, catalise seria isto: um elemento do ambiente externo de identidade igual dos elementos reagentes. E nisso vai bater a teoria matricial, pois o sulfite pertence ao nucleo planetario entao a uma das primeiras faixas de onda, enquanto a vida comeca por suas combinacoes iniciais que dizem respeito tambem as primeiras faixas de onda.

Mais completo documentário atualizado sobre o conhecimento científico sobre as origens da vida

quinta-feira, setembro 28th, 2017

xxxxx

http://www.bbc.com/earth/story/20161026-the-secret-of-how-life-on-earth-began

Teoria da Abiogenese Descrita como Desinformada por Um Químico Famoso em Síntese Quimica

quinta-feira, setembro 28th, 2017

xxxx

Texto original em inglês para ser usado em comentários com defensores da teoria:

Professor and Chemical Synthesis scientist, James Tour:

” We have no idea how the molecules that composes living systems could have been devised such that they would work in concert to fulfill biological’s functions. We have no idea how the basic set of molecules, carbohydrates, nucleic acids, lipids and proteins, were made and how they could have coupled in proper sequences, and then transformed into the ordered assemblies until there was the construction of a complex biological system, and eventually to that first cell. Nobody has any idea on how this was done when using our commonly understood mechanisms of chemical science. Those that say that they understand are generally wholly uninformed regarding chemical synthesis.”

Traducao:

Professor e cientista em Química Sintética, James Tour:

” Nos não temos ideia de como as moléculas que compõem sistemas vivos teriam previsto de tal maneira que elas iriam trabalhar em concerto para executar funções biológicas.  Nos não temos ideia como o conjunto básico de moléculas – carboidratos, ácidos nucleicos, lipídios e proteínas, foram feitos, e como elas poderiam ter se conectado nas apropriadas sequencias, e então se transformadas em montagens ordenadas ate que haveria a construção de um sistema biológico complexo, e eventualmente, chegar `a primeira célula. Ninguém tem nenhuma ideia sobre como isto foi feito quando usamos nossos comuns e entendidos mecanismos da Ciência Química. Aqueles que dizem que eles entendem são geralmente totalmente desinformados a respeito de síntese química.”

Matrix/DNA: ” Isto acontece ainda porque a humanidade não conhece a formula da Matrix/DNA, não desenvolveu capacidades para percebê-la nos fótons que vagam na atmosfera e superfície sólida terrestre, e não podem identificar e coordenar a exata sequencia destes fótons dentro dos elétrons que estão dentro dos átomos que estão dentro destas moléculas.

Como cada separado grupo de operários dentro de uma fabrica fazendo separadas e especificas pecas sabem que suas peças serão unidas a outras peças sendo feitas em outros lugares por outros grupos sabem que estarão fabricando no final um carro? Como vão modelar sua peça para que ela se encaixe perfeitamente no seu lugar entre as outras peças que eles podem nem fazer ideia que estão sendo feitas? Resposta: não precisam saber, eles não fazem as peças criadas por eles e dirigidos por eles mesmos, são meros autômatos obedecendo um comando que vem do alem de suas secções na fabrica. Assim aconteceu na montagem das primeiras moléculas como as proteínas, o RNA, etc. , e depois na montagem da primeira célula viva. Poderiam alegar que não foi necessária nenhuma coordenação ou operação dirigida para um objetivo, que simplesmente as moléculas possuiriam forças que se tornam tendencias e em milhões de repetições destas tendencias no meio dos mais variados ingredientes por acaso se lhes agregaram novos ingredientes que resultou em melhor operacionalidade da molécula e com isso foi selecionada naturalmente. Soma-se milhões ou bilhões destes progressos enquanto o conjunto vai se tornando cada vez mais complexo e no final se tem uma célula viva. Eu não tenho a capacidade para provar ou desaprovar esta hipótese, mas ela se torna eleita como correta quando penso que também no caso dos carros, a principio o homem usou as rodas que havia na Natureza, depois fez a carroça, depois atrelou o cavalo, depois imitou o corpo do cavalo de maneira mecânica e aperfeiçoou a carroça até chegar ao carro moderno, sendo que antes da roda ninguém tinha na mente o plano de fazer carros e nada invisível comandou os humanos nesta bem sucedida operação. E porque não teria ocorrido o mesmo com os elementos da Natureza irracional por eles mesmos? Temos um forte e convincente parâmetro de base para esta hipótese, um parâmetro que é um provado fato natural: a historia da construção dos carros por humanos. Mas… também temos um outro forte e convincente parâmetro para outra hipótese que a mim me parece ainda mais convincente. Nenhum ingrediente isolado dentro de um ovulo recém-fecundado inicia por si só a operar com um objetivo final em vista, porem no final eles terminam produzindo um sistema vivo muito complexo. E neste caso sabemos que existe um comando invisível dirigindo a operação, o qual veio de uma fonte externa ao ovulo, que é a especie humana. Isto existe comprovada num processo que denominamos “genética”. Ora, sendo a genética um resultado puramente natural, produzido pelo mero movimento da Natureza, porque iriamos racionalmente eliminar a hipótese de que aquelas operações das primeiras moléculas teriam sido dirigidas por um processo genético já existente na Natureza, em escala de tempo e espaço maiores, o que poderíamos chamar de “macro-genética”? A meu ver, racionalmente não podemos eliminar esta hipótese e não conheço nenhum fato comprovado que desaconselhe esta hipótese. Estamos com o problema então de ter duas hipóteses com dois parâmetros corretos e comprovados ambos candidatos com 50% de chance cada um de se tornar a verdade do que de fato ocorreu naquelas eras longínquas e com aqueles punhados de átomos iniciais. Dividem-se os humanos em dois grupos em relacao a preferencia intuitiva sobre as duas hipóteses. Desde que a verdade interessa igualmente aos dois grupos, e ambos racionalmente sabem da força do grupo concorrente, não deveria haver confrontos e competições, mas sim, e ate mesmo ajudas mutuas de um grupo para o andamento do outro grupo. No meu caso particular eu tenho preferencia intuitiva por uma das hipóteses, mas estou de mãos oferecidas para ajudar o outro grupo no que for possível, pois sei que eles podem estar no caminho certo e eu no errado.

A minha preferencia pela hipótese da macro-genética se deve ao fato que eu investi alguns anos iniciais na investigação da outra hipótese quando ninguém sequer conhecia ou havia se despertado pela hipótese da macro-genética, e nessa investigação por casualidade na selva amazônica encontrei fortes indícios de que a teoria da abiogêneses por acaso tinha algo de muito errado, pois ela ignorava os padrões naturais repetitivos que eu ia descobrindo dia a dia na selva. Ora se existe repetição de algo isto é o comum, é a lei, e não acaso. O acaso só pode ocorrer uma vez numa historia de um Universo, senão não é acaso. Ter-se -ia que observar outro universo em que por acaso as condições gerais que produziram o aventado acaso aqui também produziu o aventado acaso acola’. Se a teoria havia ignorado os padrões era minha obrigação inseri-los, pois continuar omitindo-os seria desonestidade, já que a Natureza esta mostrando-os e portanto avisando que eles devem terem atuado também nos tempos remotos. Ao inseri-los, um novo surpreendente mecanismo do mundo começou a se insinuar, criou corpo solido e racional, e assim nasceu em mim a hipótese da macro-genética, que depois trouxe a bombordo a novidade da hipótese da macro-evolução universal. Desta forma, o sistema natural maior em que esta’ inserido este planeta que funcionou como uma especie de ovulo incubador da vida biológica se insinuou possuidor de um comando de instruções externo que teria se inserido nos átomos terrestres e dirigidos `as conexões iniciais para formarem as moléculas, e com estas a primeira célula viva, a qual já estava por ele prevista, apesar dos erros das mutações que ocorreram devido a rudeza do ambiente terrestre. Apenas por estas experiencias pessoais eu me inclino a apostar na hipótese macro-genética, a qual continuarei a testar enquanto não aprova-la ou desaprova-la ou até o dia da minha morte, se o grupo que vem pelo outro lado e pelo qual igualmente estou torcendo não chegar primeiro `a solução pelo seu método.”   

 

https://www.youtube.com/watch?v=_zQXgJ-dXM4

About Professor James Tour: http://www.jmtour.com/
(Video nao permite comentarios)
xxxx
A proposito, vindo de outra fonte, o seguinte dialogo esta na mesma linha de pensamento:

Kennith Young –

How could a Primordial soup baby survive the harsh environment…?

Mike Klass – 

It couldn’t. In fact studies done clearly show molecules are broken up at a far faster rate than they are formed (unless the so called scientists place a condensing trap in their experiment). When they do form it’s tiny bits of protiens that are quickly blasted apart by the water and heat and could never become long enough to actually do anything. Evolutionists tell us the very simplest self replicating life form would need about four hundred genes along with all the coding molecular machines to read, translate and build the thousands of other molecular machines that work a enzyems, filters, motor protiens, scaffolding, etc. etc. etc.. Then there’s DNA that are the codes for all these machines and it’s all prpelled by ATP, an energy molecule that’s produced by a very tiny revolving motor that runs on protons (at 100% effeciency) instead of electrons like human motors, It spins at 10,000 RPM. The DNA holds the coding for the 30-40 protiens that assemble into this machine so one machine marks where the translators need to star splitting the DNA followed by others that assemble the protiens, transfer them to another area where they are folded then taken elsewhere to be assembled into machine. Hmmm, huge chicken and egg problem.
xxxx

Texto Padrão da Matrix/DNA para polemizar todo anuncio sobre “Origens da Vida”

quarta-feira, setembro 20th, 2017

xxxx

Texto a ser usado e melhorado em toda ocasião que aparecer o tema “origens da vida”. Com as respostas, críticas e refutações vou melhorando o texto. A seguir vai uma lista dos links onde a mensagem foi postada.

There was no “origins of life” if the essential building blocks of all biological systems (mistakenly called “living beings”) are exactly a microscopic copy of the building blocks of galactic systems, and if this galactic system has produced biological systems applying the same process of genetics. There is a new theory suggesting astronomic models, DNA’s building blocks models, a model of the evolutionary link between cosmological and biological evolution, how the complex properties of biological systems exists working at astronomical systems, and DNA is merely the biological counterpart of a universal formula Nature has used for organizing matter into systems, from atoms to galaxies to human brains. This is rational: we are not product of some powerful god coming here creating crocodiles by magics neither product of an infinite Nothing that produces Michael Jacksons throughout billions accidents at billion light years. Worst: there is no creation and no evolution, but, merely a genetic process of reproduction of the unknown thing that triggered the Big Bang… and we are in the middle of this process… ( See “The Universal Matrix/DNA of All Natural Systems and Life’s Cycle”).

Entendendo a origem da Vida pela origem do seu corpo

segunda-feira, setembro 18th, 2017

xxxx

Para entender como e porque a Vida surgiu neste mundo, você precisa entender por uma nova perspectiva, como seu corpo surgiu neste mundo, pois os dois eventos foram produzidos pelo mesmo método.

O seu corpo foi criado por uma unica força dividida em suas duas forças opostas. Uma força começou como um ponto, no centro do ovulo, vamos chama-la de “genética”. A outra força começou como uma grande bolha, vinda do mundo exterior, amnion, placenta, vamos chama-la “epigenética”. A fonte, a força unica, chama-se “espécie humana”. Esta especie se coloca como causa primeira, na forma dos pais, e se coloca como efeito ultimo, quando sua forma renasce como uma criança. Na forma de causa primeira, ela é o ponto, o genoma dos pais, que tem a tendencia a reproduzir a forma e no seu aspecto epigenético ela é o ambiente exterior que ajuda esta reprodução porque ele é modelado como um berço para acomodar o feto e como um magneto, puxando, ajudando, o feto a ir na sua direção, na direção da forma.

Nas origens da Vida, o genoma veio da evolução anterior de 10 bilhões de anos, a chamada “evolução cosmológica”. A qual modelou planetas como a Terra para ser o ideal ovo contendo o ideal amnion, envolvido pela ideal placenta – esta atmosfera que nos circunda. Assim a epigenética se coloca como exterior ao palco onde a Vida germina e floresce, intervindo com mutações para a forma do feto se encaixar na sua forma. A estas mutações, que a humanidade ainda não conhece a causa, por isso acredita que são meros produtos causais, erigindo dai’ toda uma visão de mundo niilista que construirá mais uma civilização fadada ao fracasso, a ser derrubada pela realidade natural como foram as outras construídas em cima de visões de mundo misticas equivocadas.

A forma a ser reproduzida pela vida final ora espalhada em muitos planetas de muitas galaxias vai finalmente reproduzir o ser desconhecido que produziu a fecundação num estrondoso evento conhecido como o Big Bang. De  vem a força total, unica, e isto significa que  tem alguém esperando o nosso nascimento, como seus pais aguardaram ansiosamente e torcendo com fervor (pois pouco podem fazer para consertar os seus caminhos errados, já que os pais não podem estarem na genética dentro do ovo), para que você tivesse o melhor desenvolvimento e o maior sucesso. Mas para ser bem sucedido nesta obra de grandeza cósmica, é preciso saber o que fazer, como se conduzir, e isto só se faz se realmente entender-mos o que é este mundo e nossa Vida.

(Obs.: Isto e’ uma teoria, resultado da minha investigação e raciocínio particular. Como eu não sou dono da Verdade e de fato não a conheço, e como nao sou fanatico crente em teorias, apenas escolho a melhor sefgundo minhas preferencias. Voce deve conhecer esta teoria para acrescentar as outras existentes, pois isto enriquece as fundacoes da sua propria escolhida visao do mundo).

Origem da vida por energia nos raios na atmosfera ou energia nos ventos termais? A energia que levou a formulação da Matrix/DNA Theory/

sexta-feira, setembro 15th, 2017

xxxx

Sao duas as principais hipóteses sobre onde e como começou a vida: ou na reduzida atmosfera imitada pelo Miller/Urey experimento ou nas profundezas oceânicas devido aos ventos termais. Uma coisa que se nota e’ que nos dois casos, energia foi crucial para esse início. Os ventos termais sao matéria quente, portanto contendo energia, entrando em agua fria. Dentre os motivos que levaram a formulação da Matrix/DNA Theory esta observação foi importante. O que e’ esta energia, de onde ela veio? Etc.

O video abixo ajuda a ver as duas hipoteses nitidamente. E a seguir esta a explicacao como esta observacao levou a formulacao da teoria.

https://www.youtube.com/watch?v=xyhZcEY5PCQ&lc=z23tzvixbn2jtvm1wacdp430f1q4cqv3rfkrcke5la1w03c010c.1505448284540514

Origin of Life – How Life Started on Earth

The two meaning hypothesis in this video ( life began as the Miller/Urey experiment in reduced atmosphere or life began at deep oceans thermal vents) has a common essential factor: both were dependable of energy. No energy, no life. Ok, but, as the energy in reduced atmosphere as the energy in thermal vents comes from a unique species of source: astronomical bodies. The atmosphere energy coming from Sun and thermal vent coming from the Earth’s nucleus. But,… how energy works transforming non-organic matter into organic matter? The hypothesis in the video is that energy breaks down inertial and quasi-eternal non-organic molecules permitting to them new combinations, and it happens that from these new combinations, organic matter arises. In shape of amino-acids. But – accordingly to my information – these amino-acids from Miller experiment are not one of the 20 amino acids used by life. Now we are getting those 20 amino acids from synthetic chemistry, which merely mimics the exactly atoms and its location in a molecule. The next step in life origins was linking amino acids into bigger chains, resulting in proteins. The Miller amino acids never could doing the second step. Synthetic amino acids are doing it, but, I guess, need a new burst of energy. Again, the energy, without it there is no first step, no second step… To me it is clear that energy is driving the whole process of life’s origins. If there is an agent at all steps of life’s sequences, life is not a product of chance, it is a natural normal result due the action of a unique natural force. The big question now is: What’s this energy? What energy contains that can drive non organic matter into an organized biological system? The answer must be in its source: astronomical body. The question persists: What’s an astronomical body? What an astronomical body contains and transfer to its emitted energy that can transform non-organic matter into complex biological systems?
Possible and rational answer: an astronomical body contains information about a system, non-biological, and when these information are emitted to outside and falls in a new environment with water and other elements, these information reproduces that non-biological system mutated to biological system. But,… what non-biological system is there, inside an astronomical body? Of course, the system to which belongs the astronomical body, which can be a stellar system as a galactic system.
From these speculations began the birth of Matrix/DNA Theory.

Oldest evidence of life on land found in 3.48-billion-year-old Australian rocks

sábado, agosto 5th, 2017

xxxxx

Ver artigo:

https://phys.org/news/2017-05-oldest-evidence-life-billion-year-old-australian.html?utm_source=nwletter&utm_medium=email&utm_campaign=daily-nwletter

Origens da Vida: Evidencias para Abiogeneses – 4 Novos Papers

terça-feira, julho 18th, 2017

xxxx

Evidence for abiogenesis: Scientists are now able to simulate early Earth conditions in the laboratory. They observed the formation of precursors to RNA and DNA, amino acids and nucleic acids (>50 types), via entirely naturalistic processes. NO divine “creation” is involved.

http://www.pnas.org/content/112/3/657.abstract https://phys.org/news/2015-03-chemists-riddle-life-began-earth.html

https://phys.org/news/2015-06-evidence-emerges-life.html https://www.nasa.gov/content/nasa-ames-reproduces-the-building-blocks-of-life-in-laboratory