Posts Tagged ‘pastor’

Bíblia: O livro dos contadores de histórias não-racionais cujas palavras alguns aceitam como provas de um mundo fantaziado que a Natureza desconhece.

quinta-feira, junho 14th, 2012

Raios! Logo ao acordar e sentar na lanchonete para tomar meu café na mesa ao lado quatro vizinhos falando de religião. Pelo que sou e penso, aquela conversa me gera mal estar e repugnancia, mas falam alto como fazem êsses pregadores e não tenho algo com que tapar os ouvidos. Não sou amigo dêles desde quando os conhecí e logo testei seus intelectos, sondando se haveria nêles algo a ser usado como util aos meus objetivos, como sócios em algum trabalho produtivo, e tendo concluído que são apenas agentes-obstáculos aos meus objetivos, descartei-os, nem mesmo os cumprimento na rua, não vou gastar minha saliva e tempo da minha mente com o inutil.

Por incrível, um dêles não é cristão e me parece que sua religião é o “egoísmo cético”, pois vive na crença do “o que me interessa é mais um dólar no meu bolso” e na realidade faz justamente o contrário do que fala, pois trabalha feito burro de empregado e os dólares gerados pelos produtos de seu trabalho êle os dá gratuítamente a uma familia de parasitas que se dizem proprietários do negócio. Totalmente incapaz de se associar com outro ser humano para trabalhar em alguma coisa concreta e construtiva que mantenha o produto de seu trabalho em suas posses. Mundo nojento de irracionais.

Então ouví o cético-mente-subjugada-aos-instintos-animais perguntar a outro que me parece ser um pastor evangélico: “Você está dizendo que deus falou isso prá você… mas como êle falou? Você ouviu uma voz como é nossa voz?” O outro rápidamente reage gesticulando e levantando as duas mãos com os dedos apontados para os ouvidos na cabeça ( a persuasão vigarista necessita dêstes recursos de cenas enfáticas para reforçar os efeitos de seus argumentos):

– “Falou assim na cabeça, eu entendí bem, tanto é que eu larguei o revolver e não fui matar o cara…”

Eu teria interrompido imediatamente e dito:

– “Espera aí, eu te fiz uma pergunta lógica na minha cabeça e você não respondeu na mesma lógica da minha cabeça. Você foi buscar como resposta e prova outra coisa que nada tem a ver com a pergunta. Volto a perguntar: como foi que o seu “deus” falou com você? Com som de voz humana? Diretamente a voz entrou nos seus ouvidos ou veio como som de voz por telefone, rádio, televisão, ou ainda megafone? Ou vocês tem um método diferente de se comunicarem que eu não conheço, por sinais, sejam sinais eletrônicos ou sinais de fumaça que eu não vejo? Algum código morse? Ou ainda: sua cabeça funciona com uma lógica diferente da que o meu mundo real e minhas reais experiencias na vida construíram no meu cérebro? Como vamos saber qual a diferença nas conexões de nossos neuronios? Acho que pondo na mesa as informações que estão registradas em cada neuronio e apresentando as provas de que elas não são falsas informações, que nós não estamos mentindo. Mas isso podemos fazer depois, agora quero saber qual é o canal de comunicação entre você e seu deus. ”

Mas o semi-analfabeto que não passou do ginásio e não se treinou de outra maneira a fazer seu cérebro produzir pensamentos completos, e assim, preguiçoso mental, lança ao ar fragmentos de pensamentos, adorador que é de fazer tudo anárquico e imperfeito. Por isso, ao invés da longa frase acima com que eu teria reagido, êle reagiu com suas costumeiras frases curtas quando um assinto toca de leve em algo filosófico:

– “Mas como é que deus falou?”

O “pastor” interrompido já é treinado em sua tática de persuasão e imediatamente se saiu com esta:

– “Olha vou te explicar com outra coisa que aconteceu comigo. Eu tinha uma namorada e um dia brigamos, ela ficou possêssa pelo demônio e começou a me dar tapas na cara sem parar. Quando armei o murro que ia lhe dar, deus me disse de repente: “Ponha suas mãos para trás e segure elas aí…”. Assim guiado por deus eu não dei o murro que poderia ter até matado ela…” Entendeu como deus fala prá quem tem fé?”

O imbecil do cético ficou paralisado, pensando, o pastor ladino aproveitou a lerdeza da prêsa e voltou a atacar pelos flancos, continuando a relatar suas hístórias para os quatro ouvintes.

Mas como é que podem ainda existir quatro débeis mentais assim no mundo?! Não consigo entender, isto não parece real, parece que estou assistindo um universo paralelo de acontecimentos e personagens virtuais. O fato nu e cru é que os quatro – considerando-se o que sei sôbre como vivem e o que fazem para obterem os produtos de suas necessidades – são uma carga desviada para a Humanidade carregar. Na realidade nenhum dêles “trabalha”e todos os quatro são produtores de tóxicos que infectam o corpo social da humanidade. Isso enquanto a Terra dispor de recursos para essa orgia.

Eu teria novamente interrompido o tal “pastor” mas agora com mais energia e agressividade:

– “Espera, para aí, tenha educação e deixe-me falar tambem, senão paramos de conversar para sempre agora! Na primeira vez que fiz a pergunta você não respondeu mas se desviou para falar coisas que nada tem a ver com a resposta certa e honesta. Repetí a pergunta e você de nôvo não respondeu com a resposta honesta. Uma terceira vez vai me provar em definitivo que voc6e seria um mentiroso vigarista que está com má intenção de me tomar alguma coisa. Estou errado? Me descreva em linguagem humana inteligivel como é que deus te falou, por favor!”

Êle poderia sair brigando ( pelas suas duas histórias contadas acima – pegando revolver para matar alguem, armando murro para socar uma mulher, e a forma como disse que a mulher ficou furiosa e reagiu indica que êle a desrespeitou agressivamente – o “cara” é um animal instintivo e repulsivo que devia ser expulso da Humanidade). Mas, para usar a mesma arma lógica dos crentes, vamos rir e pensar que…”o demonio encontra espaço livre para operar nas mentes humanas onde existem e se expressam as propriedades do seu reino maligno. Assim surgem êstes ativistas chamados “pastores evangélicos”). Mas ao invés de brigar (talvez inibido pelo fato de estar como estrangeiro num país cujas leis e policia leva para a cadeia qualquer tipo de agressão, e de estar  num lugar publico, e saber que tambem sei reagir com golpes fortes do meu aparato tecnológico com os quais sempre ando preparado mesmo ao ir na lanchonete vizinha, para minha defesa), provavelmente êle teria se saído com o usado jargão comum dêles:

– “Deus só fala para quem tem fé, você não pode escutar nem entender…”

– “Mas então porque você faz pessoas que nada tem a ver com seu deus privado perderem tempo com suas histórias que em nada se aplica no mundo dessas pessoas?! Se seu deus fala com você mas nunca veio falar comigo, que vá para a “p… que pariu” o seu deus, entende? Você e êle formam um sub-grupo, uma máfia, e eu não aceito a existência de máfias dentro da Humanidade, entende? Para isso deveria ter uma lei por crime de estelionato, pois as vitimas só vão perceber que foram roubadas em seu tempo depois de terem sido roubadas. Mas é porque não existe lei policial que você agora aproveitou covardemente a brecha, certo? Você é imoral e só quer me ferrar a vida sugando algo do meu trabalho e atrapalhando o progresso do meu caminho, vou sair daqui e você nunca mais se pônha na minha frente porque eu reajo como policia da minha moral defendendo as leis morais que a elite porca não faz para a policia comum executar. Tchau e até nunca mais! Eu não existo para você, e você não existe para mim, está certo?”

Mas o charlatão parasita não ouviu isso porque não entro nestas conversas e êle já sabe que não adianta virar sua verborréia para meu lado, portanto continuou com seu discurso usando da oportunidade maligna construída pelos tempos preciosos dos outros três débeis mentais que não sabem ainda dar valor produtivo aos seus tempos e por isso entregaram a êle de graça! Existe uma má intenção inconsciente nos outros dois, pelo menos: o deus do pastor nunca falou com êles tambem, mas como têm a natureza inclinada para a corrupção, acham que um elemento corrupto existe e exerce seu poder, e então tentam se mostrar simpáticos e acessiveis a qualquer poder corruptor, na esperença de serem convidados a fazer parte do poder, de serem escolhidos e se aliarem com êsse pastor e seu deus, e o resto que se ferre!

É a mesma causa que explica o povo deserdado de terra concordar e defender até como soldados as atuais leis da propriedade da terra; o povo escravisado por êste capitalismo selvagem e sistema mecanicista a concordarem com as regras e votar nos agentes dêste sistema: existem mantendo a esperança de que serão escolhidos pelo sistema, convidados a participarem dêle e tambem ficarem ricos escravisando os que não foram escolhidos. Mundo nojento, repugnante, êste dos recem nascidos dos animais, vindos do macaco selvagem e assassino que bem conhecí na selva bruta, o qual veio antes do sistema ancestral super-egoísta fechado em si mesmo e que se mantem dentro da carga genética de homens e mulheres na forma dos genes egoístas.

Logo depois outro falador dizia: ” Ora, como funciona a santíssima trindade está explicada na bibilia, a biblia prova isso… ”

Quer dizer, um contador de lendas tem suas próprias palavras arroladas como provas de que não se trata de lendas… e isso em inglês se chama “circular reasoning”.

Dentro da Matrix/DNA, e algumas outras visões de mundo que concordam com êsse enfoque sôbre a biblia, temos que reagir e lutar para desmascará-la, porque ela tem sido detectada como causa de muitos problemas que estão atrapalhando as mudanças no sistema social e que eu sei com certeza que estão me prejudicando.  Sem violência fisica enquanto não aplicam a violencia fisica, pois tambem somos contadores de lendas, de outros tipos de lendas que achamos mais racionais. Mas são lendas porque a razão humana produzida por êste pequenino cérebro em sua curtíssima experiência de vida e seus conhecimentos da Natureza Universal ainda muito limitados, tentando entender a imensa vastidão dêste mundo que não se explica pela nossa lógica, será sempre uma razão infantil. Não somos os donos da Verdade Ultima, nunca me cansarei de repetir isso para mim mesmo, porque tenho observado na História que os que acreditaram serem os donos da verdade, ou êles mesmos ou seus descendentes pagaram dolorosamente por este êrro fatal. Apenas reajo contra as lendas quando percebo que seus efeitos me prejudicam materialmente. Portanto, se alguem tiver uma boa sugestão de mudar a definição de biblia que elaborei no titulo acima, serei grato.