Posts Tagged ‘radiacao’

O que e’ a Radiação Cósmica de Fundo – Background Radiation

terça-feira, agosto 8th, 2017

xxxx

Background Radiation

According to the theories of physics, if we were to look at the Universe one second after the Big Bang, what we would see is a 10-billion degree sea of neutrons, protons, electrons, anti-electrons (positrons), photons, and neutrinos. Then, as time went on, we would see the Universe cool, the neutrons either decaying into protons and electrons or combining with protons to make deuterium (an isotope of hydrogen). As it continued to cool, it would eventually reach the temperature where electrons combined with nuclei to form neutral atoms. Before this “recombination” occurred, the Universe would have been opaque because the free electrons would have caused light (photons) to scatter the way sunlight scatters from the water droplets in clouds. But when the free electrons were absorbed to form neutral atoms, the Universe suddenly became transparent. Those same photons – the afterglow of the Big Bang known as cosmic background radiation – can be observed today.

NASA

https://science.nasa.gov/astrophysics/focus-areas/what-powered-the-big-bang

A perfeicao mecanica celeste produzindo e protegendo a vida!

domingo, julho 30th, 2017

xxxx

… mas isto nao prova a teoria religiosa de que um deus teria vindo aqui e planejado cada detalhe num desenho inteligente. Mas serve como mais uma evidencia de que realmente existe a formula perfeita da Matrix/DNA construindo estes sistemas. Agora… quem fez a formula e porque?… a resposta jaz alem deste universo.

Mais uma descoberta cientifica espetacular indica a certidao da minha teoria (veja link para o artigo abaixo):

“Segundo nota emitida pela NASA sobre a descoberta, a explicação mais provável para a constituição do “escudo invisível” são outras “partículas espaciais” ainda desconhecidas ou não detectadas.” – diz o artigo

Na Matrix/DNA, observando sua formula, a tempos venho desconfiando que o motivo das orbitas dos planetas em volta do Sol pode ser que o nucleo solar gere sete faixas de ondas concentricas, como os atomos. Cada faixa teria sua frequencia e vibracao especifica como acontece nas ondas de luz e cada planeta teria uma vibracao unica que o alinharia `a faixa solar de mesma vibracao. Agora estamos descobrindo que a Terra tem outra faixa de radiacao alem da conhecida por Cinturoes van Allen. Para mim faz sentido que tambem os nucleos de planetas emitam as sete faixas de ondas, como se fossem atomos, pois, na minha teoria, os nucleos de planetas sao germes de estrelas incubadas, portanto, o mesmo nucleo do sol.

http://imagensdouniverso.blogspot.com/

Terra tem “escudo invisível” contra radiação cósmica

Diferenca entre Luz e Radiacao: Desacoplamento da Materia da Radiacao

domingo, março 5th, 2017

xxxxx

Qual a diferença entre Luz ( pela definição da MatrixDNA) e radiação e espectro eletromagnético? Qual a diferença entre o estado inicial da luz no Universo visto pela teoria acadêmica e pela teoria da MatrixDNA? O texto a seguir lança alguma luz na questão:

Texto lido em ( seguindo o texto vem nosso estudo e conclusão):

http://www.bertolo.pro.br/fisica_cosmologia/Cosmologia/Cosmology/decoupling.htm

Era do Desacoplamento

Em todos os instantes iniciais, antes de cerca de 105 anos, a formação dos átomos foi sufocada pelas colisões energéticas de partículas com outras partículas. Para o elétron instalar-se numa vizinhança, grande o suficiente, de um próton, para as forças eletromagnéticas os ligarem, um certo período de paz relativa teve que ser estabelecido. O universo inicial foi, porém, algo mais calmo. As partículas eletricamente carregadas (principalmente prótons e elétrons) fortemente interagiram com radiação altamente energética (fótons) de tal um modo que nenhuma estrutura eletricamente neutra (tais como átomos) fosse capaz de existir. Quando a matéria estiver em um estado eletricamente carregado como este, é dita estar num estado de plasma. Daí a analogia do universo inicial com uma festa selvagem que tem sido usada para a época muito inicial do universo, a “festa” ainda continua a plena velocidade neste momento. Fique tranqüilo, as “fações anti-sociais” como os neutrinos já se foram, e as partículas exóticas, como os quarks, tem sido subjulgados em outras partículas, como os elétrons e prótons, e os fótons “social butterfly” ainda estão tendo um tempo selvagem juntos. Porém, é inevitável que as partículas eventualmente se ligarão eletricamente, pois o universo continua a se expandir. Esta expansão significa que as partículas se esfriam, o que é igual a dizer que a energia cinética que elas previamente tiveram das colisões com outras partículas, começa a se encolher. Aí entra um ponto, quando o fluxo de colisões não é grande o suficiente para prevenir a ligação elétrica. Finalmente são formados átomos estáveis. Estes átomos são os átomos mais simples desde que só os núcleos mais simples tiveram chance de serem formados no universo inicial. Conseqüentemente, o átomo mais abundante é o átomo de Hidrogênio. A maioria do universo seria Hidrogênio atômico (aproximadamente 75%). O resto seria principalmente Hélio

Os fótons que adoram interagir com partículas carregadas por espalhamento delas, têm agora que competir com estruturas atômicas eletricamente neutras. O número de fóton espalhando cai. Uma multidão de fótons, de repente nada tem a fazer. A festa finalmente terminou. Os fótones fluem fora passado os átomos recentemente formados. É dito agora que o universo é transparente a fótones. Este período, entre 1/10 de um milhão de anos e um milhão de anos após o big bang, veio ser chamado de ERA DO DESACOPLAMENTO pois os fótons desacoplam das partículas carregadas durante este período. Eles seguem adiante os “passos” dos neutrinos que fluiram para fora anteriormente,  somente 1 segundo após o big bang. A era anterior a este tempo de desacoplamento às vezes é chamada de ERA DOMINADA PELA RADIAÇÃO, pois a radiação foi tão crucial ao desenvolvimento deste estágio mais primitivo. A radiação destes instantes mais primitivos era a principal forma de energia. A matéria era a princípio quase inexistente e somente gradualmente tornou-se significante quando o número de partículas elementares foram produzidas do instante posterior a Era Inflacionária em diante. Quando os fótons desacoplaram, o último controle significante que radiação teve sobre a matéria diminuiu. Conseqüentemente, depois que este tempo de desacoplamento a era é chamada de ERA DOMINADA PELA MATÉRIA.

Fig 1: Desacoplamento da Materia e Radiacao – Big Bang Theory ( verde significa a era inicial de plasma de hidrogenio. Amarelo sinifica a formacao do primeiro atomo, de hidrogenio).

 

Os fótons que são libertados constituem uma nuvem de radiação que cobre o universo inteiro. Considerando que o  universo está principalmente vazio, não há nada que capturaria todos estes fótons. Conseqüentemente, eles ainda deveriam estar hoje ao redor. Além disso, desde que o big bang aconteceu em todos lugares, que estes fótons deveriam estar em todos lugares. Esta é uma predição da teoria do Big Bang.

Matrix: E esta teoria de que os fótons do Big Bang devem estar em todos os lugares ainda hoje seria a causa da radiação de fundo cósmica. Eles seriam a radiação. A radiação que segue este tipo de curva foi observada como vinda de todas as direções do espaço em 1965, nos Bell Laboratories Estados Unidos, por Arno Penzias e Robert Wilson.

xxxxx

” … Após a temperatura ter atingido níveis mais baixos, aproximadamente 3000 K, a Nucleossíntese Primordial cessou, pois, não mais existia calor suficiente para prosseguir com as reações de formação de novos elementos

Neste momento, o Universo tornou-se transparente à radiação. Este processo é conhecido como desacoplamento da matéria e da radiação (figura 1)

Nesta fase, com o decrescimento da temperatura a níveis cada vez menores, prótons puderam combinar com elétrons livres para formar o primeiro átomo, o átomo de Deutério. E, tendo o átomo de Deutério grande instabilidade, pares destes átomos puderam se unir formando uma molécula de Hidrogênio,H2.  2

A partir desta época, a matéria estava livre para se condensar. Agora, a matéria passa a dominar o panorama. O que antes era domínio da radiação passa a ser domínio dos átomos e moléculas e a gravidade reivindica o seu poder.

A gravidade, atraindo a matéria para regiões mais densas que outras da vizinhança durante milhões de anos, provocou a formação de grandes nuvens moleculares de onde serão formadas as estrelas e da reunião das estrelas, galáxias.

xxxx

Analise da MatrixDNA:

Primeiro, o conhecimento agora de que a teoria sugere ter havido nas origens do universo uma separação entre matéria e radiação ( que seria luz para Matrix) incita uma suspeita inquietante e muito profunda. Houve um conflito da matéria ou da formula da Matrix quando o sistema astronomico se formou como sistema fechado, cortando relações com o resto do mundo. Então seria o segundo conflito. Isto sugere a inquietante possibilidade de que neste universo existe duas entidades opostas, sempre se defrontando. E como estas substancias destas duas identidades vieram de antes do Big Bang, então parece que o conflito vem do alem do universo. E seriamos nos uma destas duas entidades ou um terceiro elemento que fica pagando o pato nestas guerras? Tenho que tentar esquecer esta suspeita, de entidades em conflito ( deuses e demônios?!), pois nunca poderia resolver isto.

Segundo, estes fótons seriam os bits-informação genéticos escapados da formula da Matrix na onda de luz primordial. Ou seriam os fótons negativos, escuros, do reino da energia negra e dark matter, que estão retornando, recompondo a luz, tendo como meta retornar a fonte da luz? Novamente sinto que estou saindo fora do aqui e agora pratico, vamos esquecer isto…

 

Simulação mostrando que o sistema solar pode permanecer habitável mesmo depois que a Terra deixar de sê-lo reforça Teoria da Matrix/DNA

quinta-feira, maio 19th, 2016

xxxx

http://www.msn.com/pt-br/noticias/ciencia-e-tecnologia/o-sistema-solar-pode-permanecer-habit%c3%a1vel-mesmo-depois-que-a-terra-for-destru%c3%adda/ar-BBtcuWS

O sistema solar pode permanecer habitável mesmo depois que a Terra for destruída

Meus comentários e respostas já publicados no artigo:

Louis Charles Morelli · 19 – Maio – 2016

Mais um indicio de que os astros também existem com um ciclo vital igual ao corpo humano e igual a uma onda de luz, reforçando a teoria da formula Matrix/DNA para todos os sistemas naturais.

Na primeira vez que encontrar-mos vida fora da Terra vai haver uma revolução no mundo mental humano e se isto acontecer graças ao trabalho destes astrônomos, terão seu momento de gloria. E’ inteligente e louvável fornecer mais pistas para esta busca ampliando o leque de áreas pesquisadas.

As mudanças de uma estrela, segundo a teoria da Matrix/DNA, muda sua radiação magnética as quais funcionam no espaço como as ondas circulares que surgem e se movem para a frente, como vemos na agua. Ao avançar, cada nova onda traz as propriedades da onda anterior e absorve os elementos que estavam no espaço imediato, aumentando o nível de complexidade. Se a vida numa onda também evolui em complexidade, ela terá a capacidade para emigrar a uma nova onda seguindo os demais elementos, e de fato necessitara’ de um novo ambiente mais complexo para sobreviver e evoluir. Porem,… a Terra pode nunca ser destruída.

Este fenômeno do ciclo vital que muda as formas de um corpo e’ observado na onda de luz natural quando ela avança mudando suas frequências/vibrações, cuja sequencia e’ igual a evolução da energia num corpo humano ao longo de sua vida. Isto sugere que cada planeta – também sob ciclo vital – se localiza  na faixa da onda magnética solar que corresponda ao seu estado de frequencia/vibração e isto sugere que também os planetas vao se afastarem do Sol. Entao talvez uma forma de vida aqui não precise emigrar pois o planeta ao invés de ser destruído emigraria adquirindo as novas características ideais para a vida, a qual também muda e também vai requerer novas propriedades.

xxxx

William Silva ·

O que é estranho seria como os astronomos fizeram esse calculo, desprezando os planetas gigantes gasosos na qual essas luas estão a orbitando, O campo magneticos e a emissão de radiações desses planetas é colossal e a temperatura quente no nucleo desses satelites se dá pela friçcão desse magnetismo, outra coisa a considerar se o sol se tornar uma gigante vermelha, esses planetas gasosos vão se tornar mais quente a medida que avança a zona habitável, esses cientistas calcularam por acaso se haveria alguma reação, já que esses planetas gigantes gasosos são como proto estrelas que so não viraram estrelas devido a massa suficiente
Louis Charles Morelli ·

Trabalha na empresa Self employed
Muito bem lembrado, Willian, e apesar de ser filosofo e nao astronomo, senti no ar o mesmo problema. Se uma parte de um sistema muda ( no cao o Sol), todas as outras partes do sistema devem mudar. Para astronomos, eles nao estao cometendo falha alguma porque tiveram seus cerebros hard-wired por uma visao de mundo elaborada pelo metodo cientifico reducionista em detrimento do metodo sistemico. O esquentamento do Sol vai esquentar os satelites de Jupiter… e param por ai, esquecendo-se que existe uma forte possibilidade de Jupiter afastar-se do Sol e tais satelites continuarem na mesma temperatura. Pensar que o crescimento do Sol nao implica no crescimento do sistema inteiro e’ pensar que o figado pode crescer num feto enquanto todas as outras partes nao…