Posts Tagged ‘religioso’

Instrutivo Vídeo: Minhocas São a Causa de Agressivo Debate Entre Cientistas Religiosos e Ateus: Multicelularidade e Embriogenese

sexta-feira, maio 1st, 2015

xxxxxx

Os biólogos Paul Nelson ( liderando o grupo dos criacionistas em volta do Discovery Institute) e PZ Myers ( liderando os ateus em volta do blog Pharyngula)  num debate interessante sobre embriogenese de minhocas mas cuja verdadeira intenção e foco é o politico debate entre os cientistas e intelectuais que acreditam que a Vida é produto do Acaso e os que creem ser produto de um projeto inteligente. Quando eu tiver tempo volto para traduzir os debates, por enquanto indico os links abaixo:

Do lado criacionista:   

More on the White Space in Evolutionary Thinking: A Critic Responds to How to Build a Worm

Ann Gauger April 30, 2015 12:25 PM

http://www.evolutionnews.org/2015/04/the_white_space_1095671.html

E do lado materialista:

The wisdom of worms

http://freethoughtblogs.com/pharyngula/2015/05/01/the-wisdom-of-worms/#more-23829 

Pessoas religiosas são menos motivadas à generosidade que as não-religiosas, aponta novo estudo.

sexta-feira, maio 4th, 2012

Inspirado no artigo:

ScienceBlog

HIGHLY RELIGIOUS PEOPLE ARE LESS MOTIVATED BY COMPASSION THAN ARE NON-BELIEVERS

http://scienceblog.com/53840/highly-religious-people-are-less-motivated-by-compassion-than-are-non-believers/

Posted April 30, 2012

Por enquanto é impossível tirar da cabeça dos religiosos que êles são menos generosos, menos uteis aos que necessitam de ajuda, que os ateus e agnósticos. São milhares de anos de  condicionamento cultural, de bombardeio ininterrupto de mentiras aclamadas nos pulpitos, que nem mesmo mostrar o fato, a verdade contrária, consegue convencer os hipnotizados. Por exemplo, temos agora um dado cientifico, um numero matemático relacionado ao fato, e êstes dados e numeros foram expostos em letras garrafais num quadro na frente dêles, ficaram balbuciando incoerências, os olhos dêles não viram o quadro de maneira alguma, e sairam do local como se nada tivessem visto, carregando suas mentiras para o futuro junto com êles. Estas velhas gerações estão irremediavelmente perdidas para a Razão Natural e Auto-Consciência Humana, e os jovens que foram educadas por elas ainda muitas gerações carregarão os virus do passado. Por isso, nós da Matrix/DNA sugerimos: não se concentre em mudar o que pensas estar errado nos seres humanos, apenas apresente os fatos naturais reais que podem ser comprovados cientificamente, aplique a fórmula da lógica formal para obter as interpretações dos fatos, e divulgue, defenda os resultados, apenas isso. E espere que alguns unam-se a ti para formar uma sociedade à parte. Será o sucesso dessa sociedade, os seus acêrtos, devido a sua perfeita sincronia com as Leis Naturais, que convencerão cada vez mais pessoas a mudarem. Se chegares ao leito da morte e não conseguistes um só irmão nesta causa, vá sorrindo e de cabeça erguida, pois simplesmente cumpristes tua missão perante a Natureza dêste mundo e  a Humanidade. Isso é tudo o que tenho feito com a cosmovisão da Matrix/DNA.

O estudo foi feito de várias maneiras diferentes e com grande numero de exemplares de amostragem, todos apontando o mesmo resultado. É cientifico, é verdadeiro, é natural, e isso basta para nós. Não se discute o resultado a não ser que repitam as experiencias e obtenham resultado diferente mostrando êrro no experimento. O resto é balela, não será considerado.

Na seção de comentários, um certo “Pastor Kim” escreveu tanta coisa fora do contexto, nada, absolutamente nada demonstrando ter visto os numeros, provando o que dissemos acima.

Com a figura de LUCA – o Last Universal Common Ancestral e criador da Vida no Universo –  já desmascaramos o Adão e a Eva “puros e santos”, mostrando que a as suas mentes eram a serpente. Tiramos do Paraíso o Deus como verdugo e vimo-lo sendo substituido pelo segundo principio da termodinâmica, a Lei de Clausius, que veio de algum lugar antes e alem do Big Bang. Mas está perfeitamente entendido que estas coisas caem na incredulidade publica até que a Natureza, no seu caminhar inexorável, e no seu método de corrigir através de cirurgias dolorosas, quebre o encantamento da cultura viciada e desperte os cérebros adormecidos.

Mas algo deve ser destacado nêste artigo:

” While the study examined the link between religion, compassion and generosity, it did not directly examine the reasons for why highly religious people are less compelled by compassion to help others. However, researchers hypothesize that deeply religious people may be more strongly guided by a sense of moral obligation than their more non-religious counterparts.”

Esta é a norma da Ciência, é o limite da Ciência: levanta o dado e pára aí, não busca seu significado existencial. A partir do dado, todos os humanos, de tôdas as correntes do pensamento, inclusive cientistas, podem começar a brigar por suas interpretações. É o reino da filosofia. Qual a razão do porque os mais religiosos são menos generosos que os não-religiosos? Se pensares no tema, terás sua opinião, talvez todos as tenham diferentes. Descarte os religiosos porque êles não vão nem sequer ouvir a questão, são incapazes de captar que existe esta questão, a qual, perante a realidade dos resultados acima, existe de fato.

Na minha opinião ( e não na minha crença, pois agnóstico nada afirma a respeito de significado existencial, apenas deduz um e o defende, e vive guiado por êle, enquanto não apareça outro mais racional), baseada nos modêlos da Matrix/DNA, religiosos são os capatazes do Senhor e portanto, inimigos dos servos, no caso, os humanos. Como êste “Senhor” não é humano, é um alienigena extraterrestre, um fantasma que dizem ver e com quem conversam, seus valores e sentimentos e mecanismo de pensamentos não são os valores, os sentimentos e os pensamentos humanos. Êste “Senhor” condena, castiga, passa uma comunidade inteira desde velhos a mulheres a crianças sob o fio da espada, e não perdoa. Um verdadeiro humano jamais teria coragem de fazer isso. O pastor se vangloria por dar “sôpa” aos famintos e despojados de seus direitos morais sociais gerados no sistema que êle aplica com os chicotes nas mãos. No meu “sistema” quem precisasse de sôpa estaria num hospital psicológico porque certamente seria algum débil mental. Porque no meu sistema todo ser humano ao nascer teria a escritura de sua terra suficiente para com suas mãos produzir seu alimento, igual a todos os outros. Porque eu não preciso e não quero mais que a pequenina terra que minhas mãos apenas possam trabalhar. No sistema do pastor êle não foi condenado a comer o pão com o suor de teu rosto – como a Natureza, que não fornece pão pronto -condenou todos os humanos. Não vejo suas mãos calejadas como estão as minhas, não vejo-o todo dia no trabalho produtivo de fato como eu passei fazendo toda a vida e continuo fazendo. Não porque eu não poderia evitar isso se quisesse, e não porque obedeço a alguma doutrina moral, mas porque entendo ser êste o meu dever e compromisso para com o que penso deve ser a grande causa da Humanidade. O pastor, e muitos dos que lá vão doar o seu dízimo não o fazem, enganam, porque não são genuinamente humanos: representam um poder desumano.

Opinionibus est not disputandum – opiniões não se discutem. Ou se identificam e se aliam em torno de uma, ou se esquece-a. É o conselho para evitar conflitos que apenas atrapalharão seu crescimento. E como considerar uma opinião como a do pastor, que está totalmente fora da realidade que êle é incapaz de perceber, a qual é quem fornece os dados com os quais vou dormir hoje e tenho certeza, vão estar esperando por mim amanhã quando eu acordar, como tem acontecido desde o dia em que nascí? Será o acumulo lento de estudos como êstes, mais os revezes sofridos nas trombadas contra as Leis Naturais que irão desmascarando pouco a pouco a grande mentira que tem sido a cultura humana estruturada no invisivel.