Posts Tagged ‘reproducao’

Sugestoes Sobre Biosfera Reproduzindo Sistema Fechado Galactico

sábado, maio 6th, 2017

xxxx

No processo da hereditariedade, um feto humano tendera’ a produzir um ser vivo na forma humana e nao na forma de macaco ou reptil, que foram ancestrais distantes. Nos reproduzimos o nosso ultimo gerador direto.

Mas existe a hierarquia de sistemas. Sistemas menores estao dentro de sistemas maiores que estao dentro de sistemas maiores ainda. Ou sistemas simples estao dentro de sistemas mais complexos…. E desde que todos sao sistemas naturais, e todas as diferentes formas de sistemas naturais pertencem a uma unica linhagem evolucionaria, isto quer dizer que tambem a hereditariedade ocorre nas sucessoes da hierarquia dos sistemas, seja em ralacao ao tamanho ou `a complexidade.

E vale ainda lembrar dois mecanismos naturais: nanotecnologia e giantologia. Um homem adulto de 2 metros torna-se um microscopico genoma e um microscopico genoma torna-se um homem adulto. Na nanotecnologia e’ mais facil reproduzir uma galaxia cabendo dentro da cabeca de um alfinete que um corpo humano, pois este e’ muito mais complex portanto sua reproducao necessita muitos mais atomos que para reproduzir uma galaxia mais simples.

Entao, dentro dos nossos estudos baseados na cosmovisao da Matrix/DNA, entramos aqui com duas novidades:

  1. Humanos reproduzem humanos. Mas podemos ampliar isso e dizer que humanos reproduzem sistemas biologicos. Acontece que quem foi nosso ancestral antes dos primeiros sistemas biologicos foi um Sistema galactico, que e’ mecanicista e fechado em si mesmo. Nos somos sistemas dentro de um Sistema maior, astronomico. Mas nao apenas a especie humana foi gerada dentro e por esse Sistema, e sim toda a biosfera. Entao pode-se supor que todos os sistemas biologicos, ou toda sua evolucao, nada mais e’ que um processo de reproducao do sistema maior, o astronomico. Mostro em outras teses aqui como e’ esse processo, porque a forte mutacao, a questao da nanotecnologia natural, etc. Sera possivel?
  2. O comportamento dos humanos nao e’ racional, logico. O simples exemplo de que um humano passa 30 ou 40 anos levantando-se de manha, indo para uma fabrica, passando ali o dia inteiro sem ver a luz do sol, nao e’ um comportamento logico natural de seres vivos, nada o justifica. O comportamento da selva bruta em geral e’ de caos. A humanidade esta sendo usada para transformar a desordem do caos num estado de ordem, porem nao ideal para o ser vivo, e sim para uma sociedade tipo Admiravel Mundo Novo sob o Grande Irmao. O meio ambiente global esta se tornando uma paisagem mecanicista sendo trabalhada automaticamente por maquinas. E isto lembra a maquina perfeita que e’ a galaxia. Entao a hipotese duvidosa do item anterior e’ assim reforcada, porem, continua uma hipotese estranha.

Vamos supor que a hipotese fosse confirmada. A primeira grande pergunta seria quais elementos materiais, quais forsas naturais, estariam envolvidas nessa direcao  genetica hereditaria? Como estaria ocorrendo este processo?

Existem estudiosos que estao investigando a hipotese de que os campos magneticos dos astros afetam a vida no planeta e e as ondas dos processamentos do cerebro humano. No artigo (copiado abaixo para traduzir) existem  frases que se encaixam na hipotese da reproducao do estado do sistema galactico. Claro, e’ um campo quase abstrato e cientificamente ‘e quase impossivel comecar um trabalho investigativo, mas… temos que registrar a hipotese. Por exemplo, o autor diz que somos marionetes manipuladas pelos campos magneticos, temos apenas 5% de livre-arbitrio, mas assim mesmo, se quisessemos, poderiamos vencer a dominancia destas forsas astronomicas e nos tornarmos livres. Bem,…, a cosmovisao da Matrix/DNA diz que mesmo o Sistema galactico esta dentro de outro Sistema maior ainda – o Universo – e que a nossa ancestralidade nao comecou pela galaxia, mas sim pelo que havia antes do Big Bang. Entao haveria uma segunda linha diretiva hereditaria, um Segundo processo de reproducao nos envolvendo, maior ainda que o astronomico. E que o que estamos reproduzindo do alem do Universo e’ algo libertador, sublime, etc. Mas como humanos reproduzem humanos – o ancestral mais proximo – e nao bacterias – um ancestral mais longinquo, porque a genetica recem adquirida da especie humana e’ mais forte que a genetica da bacteria em nossa hereditariedae, entao teriamos a tendencia de reproduzir a galxia antes que o Universo. A nao ser que descobrimos a verdade, desmascarando nosso ancestral dominante e como diz o autor, temos forsas cerebrais para tender para a reproducao sublime. Entao estariamos numa encruzilhada entre a escravidao e a Liberdade e transcendencia. Eu acho isso muuuuiiiito importante, por isso nunca me condenarei por gastar tempo e esforco nesta pesquisa, mesmo que no fim ela se revele sem fundamento.

  1. Earth’s Magnetic Field: Is it a Global Brain?

http://www.buryl.com/global_brain.htm

Earth’s magnetic field is one of the most complex variables known. It varies with the Sun’s activity, the Sun’s rotation, the Moon’s rotation, the Earth’s rotation, and the positions of the planets.

The Sun is constantly emitting particles, and waves of all frequencies.  When the particles hit Earth (mostly those particles called electrons and protons) they are deflected by the magnetic field of Earth. The positively charged protons go one way, and the negatively charged electrons go another. They swirl around the Earth, many of them temporarily staying in orbits, called the Van Allan belt. The solar wind particles disturb the Earth’s magnetic field and produce tiny irregularities in it.

The Earth is affected by the planets around the Sun and their positioning, which is also associated with the sunspot formation and changes in the solar wind. Sometimes when a planet is relatively near Earth, and the Moon lines up with it, there is also a magnetic disturbance (Payne, 2008). Even the thoughts and feelings of humans, when synchronized, also affect the solar activity and therefore the GM field, (Payne, 1986).

A typical GM pattern is shown in Figure 1.  The rapid fluxuations on the afternoon 7/25 correspond to a rare alignment of Mercury, Venus, Saturn, and Jupiter.

 

Figure 1. – Earth’s Geomagnetic Field.  Time of day along x axis.

 

Figure 2. A Typical Brain Wave for One Second.

Although the GM field and brain waves do not appear to be similar, except that they are complex electromagnetic waves, there must be some connection that has not been noticed yet. For centuries humans have noticed connections between human behavior and planetary positions. For thirty years, I have consistently noticed connections between geomagnetic activity and planetary positions, especially when the Earth was near these planets in its yearly orbit and the Moon was either conjunct or trine to them. Figure 3. shows the influence of planetary patterns on the geomagnetic field. When Saturn and Pluto were close to one another in 1982, the effect was greater, clearly showing in the data. The only exception was observed when two other planets briefly moved into exact opposition. It is clear that the Sun’s activity and the positions of the planets both affect the geomagnetic field. Laboratory studies have found that magnetic fields can affect brain waves as well as glandular activity, although precise correlation’s between brain wave patterns and the geomagnetic field have not yet been discovered, it seems a strong working hypothesis.

Figure 3. Combined influence of Saturn and Pluto on the Geomagnetic field.  1983.

This is not the sole influence on human behavior, perhaps only about 15% on the average.  Yet, there are a few exceptions, when the influence of the geomagnetic fields increases to as much as 90% and sometimes decreases to practically 0. Not only human behavior, but all life is influenced by the solar-planetary-geomagnetic field network.

In a way this could be called the default program. That is, the most likely condition or influence on behavior UNLESS HUMANS ACTIVELY CHOOSE TO THINK AND DO OTHERWISE, ESPECIALLY COLLECTIVELY. That is going “against the flow” as it is said. Not easy, and sometimes a waste of effort, for “the flow” is too strong. The question could be: “Are we self conscious, choosing humans or are we biomechanical, biochemical robots?”  What percent of ‘free will’ do humans have? I often say it is less than 5%, which is insignificant in statistics. Look around at the world, or your own life; what do you think?

Tuning in.

The brain is always generating a pattern of internal neural frequencies, so called alpha, theta, delta, and beta; names for different ranges of frequencies, plus others, some of which are altered by the patterns of electromagnetism in our environment. Radio waves, cell phone microwaves, TV, and general noise from electric circuits also generate electromagnetic frequencies. The minute electromagnetic patterns of the Earth are also a part of the environment. Brain waves are a mixture of these frequencies, which vary depending on human activity, that is, sleeping, meditating, visualizing, concentrated alertness, etc. During meditation, the higher frequencies diminish and the lower ones become dominant. Although, external radio frequency noises are always present. Quieting the internally generated neural patterns can make us more receptive to the geomagnetic patterns. Perhaps this is what people call tuning in to the super conscious, Higher Self, or the over soul. The activity of the Sun and any nearby planets that the Moon amplifies by lining up with them, will dominate. This could be called “The Global Brain”. That doesn’t mean it’s always good. During solar flares, it could be agitating and the patterns from some planets may also be annoying or may amplify difficulties in our personal horoscope (so called ‘squares’.)

Knowledge and awareness of external electromagnetic influences is helpful so people can make the best personal choices.

The GM field also affects brain rhythms and hormone balance. As human’s hormones vary, so do the person’s feelings.

A very noticeable and powerful influence of the GM field is the cyclic nature of mass human behavior. The late Professor Raymond Wheeler at the University of Kansas found that wars increase and decrease in approximately 11 year cycles. This cycle was found to be in phase with solar cycles, and geomagnetic activity. Since few people are aware of this there is scarcely any way to know when to strengthen resolves for peace.


Figure 6. – Stressful Times

Figure 4. Illustrates the 11 year cycle of International battles.  Figure 5. illustrates the sun spot cycles, also of 11 yrs. Figure 6. shows a typical solar cycle.

Warring behavior is not the sole effect of solar and geomagnetic activity; business activity and creativity are also stimulated by geomagnetic activity. Every geomagnetic pattern is different and has different influences on people.

When the planet Jupiter is nearby and the Moon is aligned with it, good feelings prevail. When Earth passes Pluto, there are storms, or cold snaps for a couple of days, and so forth, in diverse yet somewhat predictable patterns. The study and practice of astrology is mostly about geomagnetic patterns and behavior, though few astrologers are aware of this and fail to be complete in their predictions.

Humans are almost like puppets dangling on magnetic field lines. Almost, but not quite. We have a little freedom. People are alive and have their own little magnetic or spin force. Minute, compared to the Earth’s and Sun’s, but it does exist. By combining thought forces, many accomplishments can be made.

 

REFERENCES

Dewey, E. R., Evidence of Cyclic Patterns, Index of International War Battles. 600   B.C.-A.D. 1957, Cycles, 21(6), pp 121-158, 1970.

Payne, B., Spin – A Collection of Experiments and Observations.  EBook   available from the author’s website: www.buryl.com.

Payne, B. How To Predict Sunspots and Geomagnetic Changes.

Payne, B. The Power of Thought to Influence the Sun. buryl.com

Existe Evolucao ou um Grande Processo de Reproducao?

quarta-feira, outubro 19th, 2016

xxxx

From the debate in Youtube at:

https://www.youtube.com/watch?v=gHbYJfwFgOU#t=18

 

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – set/2016

There is no evolution,… but, there is evolution. It is a relativistic issue. If the observer watches the History of this Universe from inside he believes that is seeing evolution; if he watches from outside this Universe he understand that is seeing merely a process of reprodution… reproduction of the unknown thing that triggered the Big Bang. See Matrix/DNA world view.
Gary Bell Gary Bell – set/2016

As far as anyone knows there is no outside of this universe and you certainly can’t see the universe from the outside,  we’ve barely seen any of the universe from inside.  Perhaps the unknown thing is actually already known as energy
Louis Charles Morelli – Out/19/2016
The eternal dichotomy: if there is inside, must have outside. Ok, you can say “there is no inside”. Ok, then, if something is not inside and not outside, it is the whole thing. There is no other rational alternative. And I know that I am not outside, I know that I am not the whole Universe, so, I am inside, then, there is inside. But,… this is pure human reasoning and humans trying to think about the Universe must be ridiculous. No energy. The models of my theory are suggesting that energy is not the cause of our known little world, it is a by-product of waves of light ( or the entire electromagnetic radiation) emitted at the Big Bang in friction with dark matter. Light must be the tentacle of the unknown thing reaching our world, since that we discovered that a wave of light has the formula for all natural systems, from atoms to galaxies to cells… Again, I don’t go further into this issue, because it begins to smell metaphysics, and I will not get anything from metaphysics. Bit, universal reproduction is a naturalistic idea, there is no metaphysics here

Pesquisadores Descobrem de Onde Veio o Penis na Terra, Mas a Matrix/DNA de Onde Ele Veio do Céu

sexta-feira, dezembro 5th, 2014

xxxx

Mystery solved: Where the penis comes from

http://news.sciencemag.org/biology/2014/11/mystery-solved-where-penis-comes

Tiny buds where legs should be if snakes had legs are the beginning of this snake embryo's paired penises.

Tiny buds where legs should be if snakes had legs are the beginning of this snake embryo’s paired penises.

 

E meus comentarios postados no News Science:

 

Avatar

While you ask: “Exactly how does the penis form?”, we, at Matrix/DNA Theory ask: “What have formed the penis? How and where Nature got the idea for making penis?! Which were the forces, mechanisms and elements, from the non-living word, used by Nature to make penisis?

The answer is in the Matrix/DNA universal formula for natural systems. Biological penis is evolution from giant volcanoes formed at old planets’ surfaces. These volcanoes expels magma from nuclear reactions to the space in shape of comets, which were the ancestors of spermatozoids. Comets carry on inside the bits-information from the astro, which were the ancestors of chromosome Y. Comets are driven by spiral magnetic lines towards the “white hole” at the center of the building block of astronomical systems, which performs the female function of vaginas. These “vaginas” are surrounded by a beautiful and luminous “quasar” ( which are the ancestors of women, flowers, everything that can attract the male chromosome). See at Matrix/DNA website the diagram picturing how X and Y are formed at astronomical dimensions.

Am I wrong? Yes… this extraordinary engineering of sexual reproduction was invented first time by the stupid matter of this lost planet… is it right?  Or you have seen a magical god creating it from nothing? I am telling you: biological evolution is merely a continuous process from cosmological evolution. Everything Nature did here – included pehisis and vaginas – has its simplest ancestor shapes in the sky. But… who or what did the sky… I have no idea…

“Tiny buds where legs should be if snakes had legs are the beginning of this snake embryo’s paired penises.”

This is wrong! The shape of Snakes are copies of the spherical circuit of the universal natural formula for any systems, and the tiny buds are just at the location where works the function that built the male counterpart of its reproduction. Legs are a thing developed later by biological systems from the original structure called flagella and cilia.

“Now that they understand the penis’s origin…”

Here is a big problem prejudicing the human reasoning and going far away of the beam. There are no “origins” of anything, no origins of life, no origins of universes. Everything is product of transformation from something less complex, a slow and gradual process coming since the Big Bang. We never should use this word “origin” because it is the cause producing mystic and magical thought. If there were origins of something, it should meaning that something emerged at the long flow of causes and effects coming outside this flow, by supernatural forces, even that this “supernatural” is believed to be absolute randomness. This word and the concepts behind this word is a science-stopper: these researches never will do what we are doing at matrix/DNA world view: searching the deep roots of “penis” evolution till finding its first manifestations at the Big Bang. There was a kind of program running inside snakes, lizards, that drove the development of penis and clitoris and this program is coming from cosmological evolution as our models shows it.

“They pinpointed the cells destined to become the penis, but those cells differed depending on the species studied…”

Big confusion here. Snakes, birds, lizards are “natural systems”. And natural systems are built by a universal template, a kind of formula. This formula have seven different systemic functions, which models matter building its material tool, used by the function to perform its systemic job. This formula is encrypted at any lateral-pair of nucleotides, the fundamental unit of information of the DNA. Natural closed systems have the bias to be spherical with planned surfaces, but opened systems needs to create extensions from the planned surface for interacting with the external world. Then, this is the job of Function number 4 ( see the formula at Matrix/DNA website) and it will build the right extension for the right needs of the new system. The needs can be tails, legs, hair, or penisis, which will determinate the specific specialization of the cells located at that region. But, the immediate ancestor of all biological systems did not need legs, tails or wings, it had only the ancestor for penisis, because the ancestor was self-replicating. So, the natural bias of these cells is to build penisis, clitoris. While legs, tails, came later modelled by the interactions at the new terrestrial environment.

Decifrando a Evolução Sexual das Plantas pela Fórmula da Matrix/DNA – Veja Debate

domingo, janeiro 5th, 2014

amber fossil

Researchers have stumbled across a 100-million-year old piece of amber, perfectly preserving example of flowering plant life from the Cretaceous Period. It may be the oldest evidence of sexual reproduction in a flowering plant. (Photo : Oregon State University)

Researchers Find Ancient Flowers Amber-Fossilized ‘In The Middle Of Sexual Reproduction’

Jan 05, 2014 01:08 PM EST

http://www.designntrend.com/articles/10017/20140105/researchers-find-ancient-flowers-amber-fossilized-middle-sexual-reproduction.htm

Scientific Paper publicado em:

Journal of the Botanical Institute of Texas – (

MICROPETASOS, A NEW GENUS OF ANGIOSPERMS FROM MID-CRETACEOUS BURMESE AMBER

http://brit.org/webfm_send/455

XXXXXXXX

Comentário postado no artigo pela Matrix/DNA ( The DesignTrend)

TheMatrixDNA  – • 2 days ago

It is wonderful how the creature keeps the face of its creator, no matter that the reproductive process takes million years and occurs in a strange new world. Every shape end elements of this plant remember the shape and elements of a galactic building block, with picture and descriptions at my website.  For beginning, the shape of the flower ( and every tree) is the shape of the galaxy, every element of the flowers mimics the shape and functionality of astronomical bodies like pulsars, black holes, quasars, stars, composing a functional half-mechanical/half biological system in the sky, yet unknown by most of human kind. For understanding it, for knowing that there was no origins of life here, no abiogenesis, but yes, astronomical embryogenesis, you need know the Matrix/DNA formula. If these hard working researches learn about the formula, they will get a big evolutionary jump for our knowledge.

11b  – • 2 days ago

“As dinosaurs where still very much the dominant form of life…” Can we all learn to proof read before posting articles online?

 

TheMatrixDNA  to 11b –  2 days ago

The problem is: “if dinosaurs where still very much dominant form of life, why natural selection did not selected them for continuing evolution, making dinosaurs the ancestors of mammals? There were mammals at that time, they came not from dinosaurs, but from smaller reptiles, like the cyanodont. Isn’t the stronger, the most adapted, choosed by natural selection? There are alternative theories, explaining well what the neo-Darwinian theory can not explain, like the Matrix/DNA models. There are hidden but real natural systems acting over biological evolution here, obeying the rules of the hierarchy of systems. This hidden system is the creator of biological systems, because biological systems are merely a continuing evolutionary step from it. This hidden system is the yet unknown building blocks of atomic, astronomical systems, and its anatomy is shown at my website. This astronomical building blocks are encrypted into lateral base-pair of nucleotides, the building blocks of DNA. And as our ancestor, the astronomical system already had the entire apparatus for both, putting eggs out – like reptiles – and keeping eggs in, like mammals. So, the dinosaurs where discarded by evolution just because they got to be to much “strong and smarter”, accommodating at a provisory way of life and stopping its own evolution, while the cynodont, struggling for survival, still was an opened system for evolution working, reproducing what was already existent billion years ago…. in the sky.

John H  to TheMatrixDNA – 9 hours ago

“Isn’t the stronger, the most adapted, choosed by natural selection?”..
Nope…it is the one that will best REPLICATE, that has nothing to do with size, ability, pretty/ugly, simply better at replicating…

Need to go back to class, dude, you missed a bunch of lessons.

TheMatrixDNA  John H –  38 minutes ago

So… the stronger, the most adapted is not the best at replicating, accordingly to you. And rats are the best replicators… I am not seeing natural selection choosing them…No, dude, the school does not have answer to questions that you should have in thinking a little bit… What about the Dawkins’ school? The supreme goal of genes is to get replicated… Genes, merely a bunch of atoms, has no goals… and no purpose in any action…

Postado em outro artigo:

TheMatrixDNA

You have a good point. But, there is the possibility that this is a real scientific fact, the timeline is correct, still was produced by previous design. A question for you: “Why and how the first initial cell was shared into plant cells and animal cells?” There is theoretical models explaining it and accordingly to all possibilities. The model shows the design of an astronomical building block of galaxies. Take out the star from this model and you will see the image of a working animal cell; put in the star again and you will see the image of a working plant cell. The functions of stars are mimicked by the chroplasts
John H to TheMatrixDNA 

The STRONGER may NOT be the best at adapting…when conditions change…dinosaurs are no more…there is no argument they were the biggest and strongest…but mammals won out..Evolution has no goals, it is not to be stronger, prettier whatever, it is simply which is better at replicating…Why would you think differently..?

Avatar
TheMatrixDNA   to  John H 

If they were the biggest and the strongest, the dominants of the land, why not they were the best replicators? I don’t understand what do you think about best replicators. Are you thinking about quantity or quality? If quality, what kind of quality? The one adapted for the environment just here and now or the one better equipped for the next environment that is coming with planetary climate change?

If nature has no goals, why not it obey the natural long chain of causes and effects, where the stron
gest natural forces are dominant when producing new results? Because… the strongest forces are with the stronger and better adapted species.

At Matrix/DNA Theory we have a different theoretical model than that you know about the astronomical system that is the real creator of biological system at this planet. And we can see at that model, that the whole equipment for composing a mammal is merely reproduction of an equipment already existing at that astronomical system. So, the emergence of mammals here was long determined in the stars. So, evolution here was obeying a process of reproduction. It means that evolution here had a goal. But… maybe my astronomical model is wrong,… so, I am not sure about “best replicators” as you are.

ricky spankler 

so does that mean the organism reached a state of “evolutionary perfection” 100 million years ago and have thus remained unchanged all this time ? what determines this, ie; what factor or factors determine this ? does this imply some type of design or blueprint ?or perhaps that the timeline and story that the article puts forth is theory posing and posted as scientific fact?

TheMatrixDNA  to ricky spankler 

It could be a product of previous design, maybe it is. The real creator of biological systems at Earth surface is this planet, inside this stellar system, inside this galaxy. The phenomena present and described here at this plant is an exactly reproduction of a phenomena that composes galaxies. So, this plant has not invented all this machinery, since it was existent billions years ago, before life’s origins, and at its ancestor. Genetic previous design flowing naturally in cosmological evolution.But, as you said, everything here, besides the real fact, is theories. There are two theoretical models of astronomical systems. One, called “Matrix/DNA Theory” and the other, the currently academic theory, which does not shows this mechanism.

XXXXXXXX

Pesquisa: ( a continuar)

LUCA e as Origens da Vida: Criatura Parecida com Rocha Tem Vida. Pesquisar Vanadium

segunda-feira, julho 8th, 2013

Crazy living rock is one of the weirdest creatures we’ve ever seen

(Rocha viva é uma das mais estranhas criaturas que temos visto)

http://grist.org/list/crazy-living-rock-is-one-the-weirdest-creatures-weve-ever-seen/

 

pyura_chilensis Rocha Viva Produtora de Vanadium

pyura_chilensis Rocha Viva Produtora de Vanadium

 

Anotacoes Importantes:

1 – Matrix/DNA: O conhecimento da formula da Matrix/DNA, na forma de LUCA explica todas as caracteristicas desta criatura, de onde veio cada uma delas. Mas tambem o fato de que a criatura emite espermatozoides e óvulos para o exterior formando uma especie de nuvem ao seu redor, e o fato de que eles podem se unirem e gerarem novas criaturas, é mecanismo vindo das origens da materia no Universo, quando nuvens de vórtices spin right e spin left levando a conexão entre os dois geravam as primeiras particulas fundamentais, tais como quarks e leptons.

2 – It’s also completely immobile like a rock — it eats by sucking in water and filtering out microorganisms — and its clear blood mysteriously secretes a rare mineral called vanadium.

3 – Also, it’s born male, becomes hermaphroditic at puberty, and reproduces by tossing clouds of sperm and eggs into the surrounding water and hoping they knock together.

4 – Self-sexing vanadium-secreting intestine-rock thing is actually calledPyura chilensis (terser, though less descriptive), and it’s found off the coast of Chile and Peru. Locals eat it raw or in stews, and non-locals describe the taste as “bitter” and “soapy” with a “weird iodine flavor.” Sort of what you’d expect from a meat-rock, I guess? Maybe that’s the vanadium, a mineral also found in crude oil and tar sands — creatures like P. chilensis can have up to 10 million times more vanadium in their bodies than is found in the surrounding water, for no obvious reason.

5 – P. chilensis can often be found in densely packed aggregations of thousands or small handfuls of just a few, or they can be found on their own — in which case they must reproduce asexually, as there is no way of them moving to find a mate. This means P. chilensis is hermaphroditic, with the gonads of both a male and a female that can release eggs and sperm simultaneously to meet as a fertile cloud in the surrounding water. If the sperm-egg collisions are successful, they will produce tiny tadpole-like offspring that will eventually settle onto a rock to grow into the adult form.

6 – I’m going to be looking more carefully at rocks in the future. Also possibly trees and dirt. Who knows what apparently inanimate objects might be filled with innards and holding perverse “selfing” orgies right in front of our noses?

PESQUISA: 

– Vanádio é um elemento químicosímbolo Vnúmero atômico 23 (23 prótons e 23 elétrons) de massa atómica 51 u que, nas condições ambientes, é encontrado no estado sólido.

– Está situado no grupo 5 (VB) da tabela periódica dos elementos. É um metal dúctil, macio e apesar de ser bem mais abundante que o cobre, com uma abundância crustal de 160 ppm, forma poucos minerais. A razão do vanádio formar tão poucos minerais reside no  facto de o ião (ion) V3+ ser geoquimicamente semelhante ao ião Fe3+, um ião abundante e constituinte de muitos minerais. Assim, o ião V3+geralmente substitui o Fe3+ nos minerais (notavelmente na magnetita) em lugar de formar os seus próprios minerais.

Matrix/DNA: Bem… a coisa começa a fazer sentido quando o Vanádio tem semelhança com o Ferro. Enquanto LUCA produzia o ferro para ser o amnion contendo dust e cometas, o p. chilenses que imita LUCA fielmente não pode produzir o ferro então produz vanadio, o qual, por dedução, deve ser atuar como amnion aos seus espermatozoides e ovulos lançados na agua. 

( continuar pesquisa do vanadio)

Pesquisa para usar Vírus na produção de Energia de Plantas

terça-feira, julho 2nd, 2013

(Pesquisa em andamento)

How synthetic viruses can boost green energy production

By Tom McKeag
Published July 02, 2013
http://www.greenbiz.com/blog/2013/07/02/how-synthetic-viruses-boost-green-energy
– – – – – – –
Destaques do artigo:
– They are, especially, survivors, but they need a host in order to pass on their DNA. One key to their success, therefore, is the ability to selectively bind to this host. A science team at theMassachusetts Institute of Technology (MIT) is studying this capability to improve the performance of green energy technologies.
Matrix/DNA: O mecanismo do virus para captar e agarrar um hospedeiro deve estar baseado na sequencia de pontos do circuito sistemico, observavel na formula da Matrix:
E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Mas a origem universal desta formula, ou seja, a forma como ela surge e se manifesta neste universo material, ev qualquer onda de luz natural, representada neste grafico:

Light - The Electric-Magnetic Spectrum by Matrix/DNAEnquanto as duas gravuras acima sao simbolicas representacoes humanas de fenomenos naturais invisiveis, a gravura a seguir mostra como eles influem nos meios materiais. A formula da Matrix esta acima representada na forma de um diagrama simples de software computacional, e o desenho a seguir representa tipos de reais hardwares materiais criados pela formula:

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Entendo que virus sao resultantes de uns poucos bit-informacao vindos de algum pequeno trecho do circuito sistemico – em relacao ao aspecto diagrama – que seria um trecho da onda de luz. Devido suas propriedades, principalmente a fundamental atividade de apenas auto-reproduzir-se quando inserido num hospedeiro, deduzo que o virus ev um emissor de bits-informacao buscando outro receptor de bits-informacao, o ual seria os pontos seguintes a sua localizacao no circuito. Devido a conexao disparar um mecnismo de reproducao, deduzo que estes bits estejam relacionados a funcao sexual na formula, entao me dirijo ao trecho do circuito entre funcoes 4 e 1, para encontrar a forte hipotese de que virus sejam constituidos por informacoes da Funcao 5. E a partir desta hipotese, tenho estudado muitas caracteristicas dos virus e ate agora todas indicam que esta hipotese ev forte e faz sentido. Uma evidencia ev de que a F5 se representa na celula vital na forma do RNA, ela construiu o RNA, os primeiros virus eram puro RNA e proteina, dentro da celula ev o RNA que viaja e transporta entre o citoplasma e o nucleo onde se encontra com o DNA, portanto, as primeiras manifestacoes da vida biologica foram viruses. Outra indicacao importante ev notar que nos sistemas astronomicos a F5 produz os cometas, o que parce sugerir que cometas ou pedacos de cometas tem a possibilidade de produzirem e trazerem viruses a Terra. A segunda gravura, do espectro da luz, indica que virus encontram seu ponto geografico ideal onde impere materia sob vibracao produzida pelas frequencias infra-vermelho e micro-ondas. E bom lmbrar tambem que estas conexoes podem se darem ao nivel de fotons.

O receptor no hospedeiro para viruses deve ser informacoes sobre a F1 e/ou F6, sendo que prefiro por hora suspeitar que sao apenas relativas a F1, a qual representa a funcao feminina reprodutora nos sistemas. Nas celulas, a regiao mais provavel para conter estas informacoes receptoras seria o nucleo, que representa a F1, mas dentro deste, o DNA. A F6 na celula vegetal ev representada pelos cloroplastos, e na celula animal, pelas mitocondrias. Talvez haja alguma relacao entre uma possivel atividade feminina da eva mitocondrial e os virus, mas ev uma possibilidade meio incomoda, que nao oferece muito sentido racional.

Se tiver-mos uma tecnologia que consiga identificar e observar uma celula separada entre suas sete diferentes regioes vibracionais, devemos focalizar-nos nas regioes de coloracao infra-vermelha e miro-ondas, na busca do receptor ideal para virus.

– – – – –  —  –

Angela Belcher leads the team and is an all-star of bio-inspired design.

Research by Angela Belcher and her team (relacionada a biomimicry) :

About 500 million years ago organisms started growing hard materials like calcium carbonate and silica, bone and glass.  For billions of years before the Cambrian geological period, organisms in the ocean were just soft bodied.  Then, over the course of about 50 million years, there was an explosion of hard bodied creatures due to increased ions in the ocean.  These organisms evolved to make exquisite nanostructures like shells and glassy diatoms. Organisms were limited in the types of elements they could use to build hard materials.  In the Biomolecular Materials Group, we are evolving simple organisms using directed evolution to work with the elements in the rest of the periodic table.  We encourage these organisms to grow and assemble technologically important materials and devices for energy, the environment, and medicine.  These hybrid organic-inorganic electronic and magnetic materials have been used in applications as varied as solar cells, batteries, medical diagnostics and basic single molecule interactions related to disease.  In doing so, we have capitalized on many of the wonderful properties of biology–using only non-toxic materials, employing self-repair mechanisms, self-assembling precisely and over longer ranges, and adapting and evolving to become better over time.

– Belcher is continually asking two questions: How can we impart (transmitir) genetic information coding for materials? Can we get living organisms to work with more of the periodic table?

– The viruses’ ability to recognize and bind to specific inorganic substances allows carbon nanowires to be connected to the carbon nanotube network, thus boosting the electrical conductance of the device.

 

( Pesquisa temporariamente interrompida aqui. Primeiro proximo passo urgente é elaborar um post para publicar no artigo. Corrigir o portugues, traduzir para ingles e deixar o artigo como primeiro na parte inglesa, pois ev bastante tecnico, util e divulga as imagens da Matrix) 

 

Imagem de superfície de planta com crateras e polens igual imagem de pulsar com vulcões e cometas!

quinta-feira, maio 16th, 2013

Esta ev  uma imagem da superficie de uma planta com crateras e polens. Interessante ev que ev uma imagem muito semelhante a ideia sugerida pelos modelos da Matrix/DNA de como deve ser a superficie do pulsar com seus vulcoes emitindo cometas. Como a funcao do polen no sistema vegetal ev a mesma funcao do cometa no sistema astronomico, as coincidencias aumentam, para reforcar a sugestao da Matrix/DNA que as primeiras criacoes biologicas na Terra imitaram ou copiaram o ancestral celeste…! Tenho que pesquisar isso e essa imagem servira de inspiracao para o desenho do pulsar.

Obtido em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0001-37652013000100147&lng=pt&nrm=iso&tlng=en

Anais da Academia Brasileira de Ciências

Relationship between pollen morphology and chromosome numbers in Brazilian species ofLippia L. (Verbenaceae)

http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37652013005000010

XXXXXXXXXX

 

Pollen Formation: Development Of A Pollen Grain Within The Pollen Sac Of An Anther – A cross section of the developing anther displays four chambers. These chambers are called pollen sacs (see upper left illustration). Each pollen sac is filled with cells containing large nuclei. As the anther grows, each of these cells goes through two meiotic divisions, forming a four-celled tetrad. These cells are called microspores. Each one of these microspores eventually becomes a pollen grain. First, each nucleus divides by mitosis to become two nuclei. One is the tube nucleus. The other is a generative nucleus. The wall of the cell thickens to protect the developing pollen grain. As the anther ripens, the wall between the paired pollen sacs disappear. The pollen sacs burst open and the mature pollen grains are ready for dispersal.

 

Ovule Formation: Development Of An Ovule Within The Ovary At The Base Of The Pistil – While pollen grains are forming in the anthers, there are also changes in the ovary. An ovule starts as a tiny knob on the ovary wall. Each knob contains one cell. The ovule grows away from the wall on the end of a short stalk through which it is nourished. It is completely enclosed except for a tiny pore called a micropyle. The single ovule cell now goes through two meiotic divisions, resulting in four megaspores. One of these survives. This megaspore get larger and turns into an oval embryo sac ( see upper right illustration). More cell division occurs and a polar nucleus is formed in a cell in the center of the embryo sac. This sac goes on developing until it is ready for fertilization. In order for fertilization to take place, a pollen grain must get to a stigma pad of the pistil – pollination.

xxxxxxxxxx

REPRODUCAO DAS PLANTAS – WIKIPEDIA

Na maioria das espécies de plantas verdes, os indivíduos podem reproduzir-se tanto assexuada (agâmica) como sexuadamente (reprodução gâmica, ou por meio de gâmetas).23

Assexuadamente, as plantas se reproduzem através da separação de partes do indivíduo que podem dar origem a novos indivíduos. Neste processo, não há recombinação genética, e portanto os descendentes são geneticamente iguais aos “pais”, podendo ser considerados clones de um indivíduo. A reprodução assexuada nas plantas ocorre de várias maneiras: por brotamento (ou gemulação), por fragmentação, pela formação de estolhos, e poresporulação. Na esporulação podem se formar células especiais os esporos que podem ser aplanósporos (normalmente transportados pelo vento ou por animais) ou zoósporos (móveis) com dois ou mais flagelos.

O homem tirou partido desta capacidade de reprodução assexuada nas plantas, desenvolvendo métodos especializados de multiplicação, como aestaquiaalporquia e enxertia.24

reprodução sexuada nas plantas verdes ocorre normalmente com alternância de gerações, em que ocorre um esporófito (o indivíduo “adulto” nasplantas vasculares) e um gametófito – o indivíduo que produz os gâmetas – que pode ser “parasita” do esporófito, como nas espermatófitas ou ter vida independente. Nas plantas verdes aquáticas (por exemplo, as Chlorophyta e Charophyta, ou algas verdes) existe a produção de gâmetas móveis, podendo o processo ser por isogamia (gâmetas iguais) ou oogamia (gâmetas “femininos” grandes e imóveis e masculinos, móveis).

 

Sensacional! Imagens do Momento da Ovulação Idênticas às Imagens do Modêlo Cosmológico da Matrix/DNA

quinta-feira, dezembro 6th, 2012

Momento da ovulação é fotografado pela primeira vez

http://hypescience.com/momento-da-ovulacao-e-fotografado-pela-primeira-vez/comment-page-1/#comment-240015

HypeScience

Óvulos e Imagens Iguais à Cosmologia da MatrixDNA

Óvulos e Imagens Iguais à Cosmologia da MatrixDNA (click na imagem)

Incrível como isso possa acontecer! Desenhos feitos precáriamente nas árduas condições da selva amazônica, há 30 anos atrás, agora são fotografados como fatos reais! E maior a surprêsa quando sabemos que a observação da natureza biológica aqui na Terra nos conduziu a suspeitar que estes fenômenos seriam evoluções de fenomenos que ocorrem no espaço sideral, e que poderiamos calcula-los, desenha-los. Mais uma vez mais uma previsão correta, quando esta nova visão do mundo previu que a formação de óvulos e tôda a sequencia que leva ao nascimento de humanos é exatamente igual a toda a sequencia que leva ao nascimento de astros, planetas e estr6elas!

Observe o desenho calculado na selva para origens dos astros:

Matrix/DNA Universal - Modêlo Cosmológico Original

Matrix/DNA Universal - Modêlo Cosmológico Original

Estás vendo como se trata exatamente do mesmo processo, até as formas são imitadas biológicamente aqui?!

Texto do artigo e a seguir, comentário explicativo:

“Observar a ovulação em humanos é extremamente raro e as imagens anteriores foram confusas. Jacques capturou o evento por acidente enquanto preparava uma histerectomia parcial em uma mulher de 45 anos. A liberação do óvulo foi considerada um evento repentino e veloz, mas as imagens, que serão publicadas na revista científica Fertility and Sterility, mostram que o evento leva, ao menos, 15 minutos. Pouco antes da liberação do óvulo, enzimas decompõem o tecido do folículo maduro, uma bolsa cheia de fluído na superfície do ovário que contém o óvulo. Isso leva à formação de uma protuberância avermelhada e, depois de algum tempo, surge um buraco, do qual o óvulo emerge envolto por células de apoio. Em seguida ele entra na trompa de Falópio, que o leva até o útero.”

Comentário postado pela Matrix/DNA:

Louis Morelli6.12.2012

Muito grato por estas imagens que são mais uma evidência para os modêlos evolucionarios da Teoria da Matrix/DNA. Estas imagens foram desenhadas e registradas há 30 anos atrás como resultado dos modêlos teóricos, porque são exatamente iguais às imagens do nascimento de uma nova estrêla, como se pode ver no site da Matrix/DNA Theory. Mera coincidência? Não, isso é evidencia de Evolução Universal. Compare os dois textos descritivos:

Matrix/DNA: “Antes da formação e uma nova estrêla, a entropia (enzima)decompõe uma velha gigante vermelha em fragmentos os quais formam uma nebulosa (ovário) a qual gira em rotação formando um vortex central (folículo maduro)contendo a massa degradada com todas as informações do sistema (genes). O turbilhão produz esferas incandecentes e se fundem com cometas capturados (óvulos mais espermatozóides) e com certo pêso são emitidos ao espaço sideral onde passarão pelas fases de baby-stars, planetas, pulsares, supernova, gigante vermelha e o ciclo recomeça…

Como vemos, o que está em baixo é cópia do que está encima e nós somos filhos das estrêlas.

Mas na Natureza, para realizar um processo, muitas vêzes um mecanismo é várias vêezes repetido. Podemos ver tambem os óvulos como sendo as partículas e fragmentos que resultam da fragmentação da estrêla na Função 7. Assim o cadaver estelar que é formado e aparece na imagem como metade da estrêla se decompondo pode ser visto como folículo maduro, e o canal que conduz os fragmentos a se contituir no vortex pode ser visto como a trompa de Falópio. Na verdade o óvulo é o fragmento estelar. pois apenas ele serás misturado aos cometas para formasr a esfera incandescente, que representa o óvulo depois da fecundação.

As Mulheres e a Questão do “X Cromosoma: X Inativação” – A Fórmula Da Matrix/DNA Explica

terça-feira, maio 1st, 2012

Artigo Inspirador:

Nature.com – Library

X Chromosome: X Inactivation

http://www.nature.com/scitable/topicpage/X-Chromosome-X-Inactivation-323

Êste artigo que faz parte da seção cientifica e educativa da Nature.com, traz excelentes novidades que á primeira vista são evidências que reforçam nossos mod6elos e a teoria de que os cromossomas sexuais não são um privilégio dos seres vivos, mas sim apenas a forma biológica de dispositivos que já existiam antes das origens da Vida, compondo sistemas astronomicos, atômicos, e suas origens reais se perdem alem das brumas nevoentas do Big Bang.

Vamos iniciar a leitura do artigo acrescentando os comentários da nossa versão (infelizmente ainda não poderei expor aqui a tradução dos textos no artigo). Para tanto de inicio traremos para cá a figura do nosso modêlo  teórico sugerindo como os ancestrais “não-vivos” dos cromossomas se encontravam no estágio universal evolutivo quando a galáxia era o sistema mais evoluído :

Clique na figura para vê-la ampliada:

Os Ancestrais dos Cromossomas Sexuais no Sistema Galáctico

Os Ancestrais dos Cromossomas Sexuais no Sistema Galáctico

Nature.Com:

Females (XX) carry twice as many X-linked genes on their sex chromosomes as males (XY). How do cells control gene expression to manage this potentially lethal dosage problem?

Unlike the gene-poor Y chromosome, the X chromosome contains over 1,000 genes that are essential for proper development and cell viability.

Matrix/DNA:

Esta afirmação de que XX carregam duas vêzes mais genes X duplos em seus cromossomas sexuais do que os XY tem sido motivo de muitas perguntas dentro da Matrix/DNA e tem nos levado a suspeitar que o fato está relacionado ao ainda fantasmagórico e não bem entendido fenômeno da superposição quântica.

Olhando a fórmula, vemos que um X representa uma volta completa do sistema, portanto representa uma vez o sistema completo. Mas se o novo ser recebe X da mãe e outro X do pai, como fica? Dois sistemas? Não pode ser, sabemos que o novo ser será um unico sistema. Temos deduzido que a dupla presença da mesma informação apenas reforça a informação, o que seria a causa responsável pelo novo ser se tornar feminino, ou seja, expressa a dominancia do aspecto feminino, que na galáxia era o sexo dominante.

Quando o novo ser recebe X e Y subentende-se que o X contem Y mas ao receber mais um Y faz este aspecto tornar-se o dominante por estar representado duas vêzes.  Portanto, o território ou meia-face esquerda da fórmula seria expressada como dominante, enquanto a outra meia-face da direita ficaria inativa, quase invisivel, recessiva. Não apresenta nenhum problema de superposição.

Mas existe um outro problema na herança de cromossosmas para a fêmea: o X recebido  da mãe não é exatamente igual ao X recebido do pai. Sabemos que existem as diferenças nas caracteristicas dos sistemas doadores, como diferenças da cor dos olhos, do tipo de nariz, etc.  Em outras palavras, se ambos os Xs representam uma mesma espécie de sistema, esta espécie é diversificada dentro de si mesma, cada sistema tem seu tipo de configuração das particulas e das ondas ( na fórmula astronomica, particulas seriam os astros e ondas seriam os periodos de tempo decorridos do ciclo vital). Seria como superpor dois sistemas iguais por fora com algumas diferenças por dentro. E isto torna a idealização do processo mais dificil.

Mas por estranha coincidência existe um outro pessoal que está tendo o mesmo problema mas numa àrea tão dispar que parece nada ter a ver com nossa área. Trata-se dos Físicos lidando com os fenômenos quanticos. No material publicado por eles lê-se, por exemplo:

Wikipedia ( Quantum superposition) : “The principle of quantum superposition states that if a physical system may be in some configuration—an arrangement of particles or fields—and if the system could also be in another configuration, then it is in a state which is a superposition of the two, where the amount of each configuration that is in the superposition is specified by a complex number.”

Bem, se eu entendí direito o inglês, êste enunciado não está dizendo que estão lidando com dois sistemas, um sobreposto ao outro: está dizendo que não se pode ver bem o sistema para afirmar qual sua configuração. Se supõe-se que o sistema está na configuração X os resultados vão confirmar, mas se supor que esteja na configuração X’, tambem vão se confirmar (isto está relacionado com o “gato de Schrodinger”, mas esta é outra história).

Os sistemas vivos são os atuais produtos de uma evolução que começou ( ou ao menos passou por), com os sistemas quanticos.  A evolução se propaga por ondas concentricas de maneira que tudo o que uma onda anterior tem, passa a ser a infra-estrutura das  ondas posteriores. Isto significa que tudo o que se vê na dimensão ou nivel quantico, acontece nas infra-estruturas da domensão ou nivel biológico. Vai daí que voltamos a aplicar nosso método da anatomia comparada: o que vemos de superposição no reino biológico serve para calcular o que não vemos na superposição do reino quantico e vice-versa. Os fisicos calculam um meio-termo estatistico na superposição de eletrons e chamam o de numero complexo; nós calculamos um meio têrmo estatisitico entre o X do homem e o X da mulher e ao invés de numero complexo temos um filho com metade das caracterisiticas de cada um. Devo quando tiver tempo continuar a estudar essa area da pesquisa da quantica e procurar suas relações com os modêlos da Matrix/DNA.

Voltemos ao artigo da Nature:

However, females carry two copies of the X chromosome, resulting in a potentially toxic double dose of X-linked genes. To correct this imbalance, mammalian females have evolved a unique mechanism of dosage compensation distinct from that used by organisms such as flies and worms. In particular, by way of the process called X-chromosome inactivation (XCI), female mammals transcriptionally silence one of their two Xs in a complex and highly coordinated manner (Lyon, 1961). The inactivated X chromosome then condenses into a compact structure called a Barr body, and it is stably maintained in a silent state (Boumil & Lee, 2001).

( Continua)

Conspiração dos Genes Para Não Existir Mais Homens. E a Matrix/DNA Explica a Ameaça e Tem a Solução

quarta-feira, fevereiro 22nd, 2012

Artigo de hoje na:

BBC NEWS SCIENCE-ENVIRONMENT

http://www.bbc.co.uk/news/science-environment-17127617

Título: Male Y chromosome extinction theory challenged

Teoria da Extinção do Cromossomo Masculino Desafiada

By Neil Bowdler – 22 February 2012 Last updated at 13:39 ET

Esta teoria é baseada num fenômeno constatado cientificamente – está havendo uma diminuição, um decaimento gradual dos genes que ativam a masculinidade. E isto sugere que os hoemens vão desaparecer, ficando apenas mulheres a reproduzirem-se meióticamente. Os modêlos da Matrix/DNA previram a 30 anos atrás que isto deveria ocorrer se LUCA, o Last Universal Common Ancestor ainda tiver fôrça suficiente em nossa carga genética para continuar a comandar nossa evolução dirigida a reproduzi-lo. Basta olhar a fórmula da Matrix: o pulsar que é o elemento masculino do sistema teria a função de “abrir” o sistema, atirando seus cometas-espermatozóides para o espaço sideral para fecundar qualquer fêmea que passasse pelos seus caminhos. Esta a ordem imperativa que vem dos genes para o macho: atacar tôda fêmea, espalhar sua semente onde for possível. Tôda esta crença social de que o homem humano correto é aquêle que copula apenas com uma mulher sacramentado pelo casamento é anti-natural, é uma imposição sexual feminina dominada instintivamente pela rainha-mãe buraco negro que era a imperadora dentro do corpo de LUCA. Os sacerdotes das religiões e as elites economicas de machos gostaram da idéia e aprovaram-na porque ela é a causa que condiciona 90% dos homens a serem hoje escravos voluintários. Assim os sacerdotes homens e os homens ricos escapam do trabalho duro. O sistema Luca foi muito facilmente reproduzido nos seres vivos inferiores como formigas, abelhas, etc., porque a carga genética vinda de Luca – cujo corpo era/ou ainda é um sistema matriarcal – dominava totalmente os cérebros de insetos. Em colmeias e formigueiros existe uma rainha e que apenas ela se reproduz de forma direta, enquanto os machos são reproduzidos por ovos largados fora apenas lhes são permitido existir como escravos para servir a rainha, mesmo os que são soldados. Mas no corpo de Luca o pulsar tem que obedecer uma ordem: dirigir seus cometas-espermatozóides para dentro do sistema e na direção da fêmea que se aloja no nucleo. Porque o sistema é fechado em si mesmo, dêle nada sai. No “paraíso” quem dominava era Eva, até mesmo ela tinha mais costelas que Adão e de fato: o “tronco” do corpo humano é um fractal-matrix assim como a galáxia já o era, e as costelas humanas são materializações na Terra dos aros do vórtice galáctico. E como vimos no capítulo “A Origem Celeste dos Cromossomas X e Y”, o cromossoma Y, a quem podemos chamar de Adão, expressava-se menos que o X. Tudo isto indica que Luca vem, desde as bactérias até os corpos humanos, se reproduzindo sutilmente, passo a passo, fielmente. Essa irremediavel tendencia feminina de se interiorizar ao ponto de fechar-se egoisticamente como sistema é um pecado que já a derrubou do céu uma vez e a postou-se a rastejar na Terra com as dores do parto e mais fraca que o homem, etc. Mas ela não aprende, ela continua a querer o mesmo destino e como humana ela quer tudo o que pode leva-la ao mesmo destino: quer casar e se assentar no lar doméstico que seja o mais próximo possível de um grande palácio tendo seus rebentos planetinhas, digo, filhos orbitando, brincando à sua volta e quanto ao macho lhe é permitido dar alguma vazão à sua tendencia extrovertida, êle pode sair de casa e andar caçando pelas redondezas, como o pulsar pode vagar nas periferias do sistema, mas na hora do sexo ela não admite dividi-lo com nenhuma outra. Tôdas estas fôrças reunidas vão acabar com a existência da bipolaridade evolutiva, da fôrça oposta polar do macho, quando o processo da reprodução estiver finalizando e o macho não for mais necessario para proteger o sistema porque o sistema se fechou completamente. Então o casamento não será mais necessário para o feminino e quanto aos homens, se forem mantidos alguns, serão solteiros, como os mamelucos castrados obreiros no formigueiro ou como os soldados zangões das abelhas que após a cópula caem mortos. Se a mulher humana acordasse e entendesse isto, ela procuraria o mais depressa possível rever e mudar os seus valores. Mas veja bem, não se quer dizer com isto que o homem é santo, correto, etc. Êle tem a outra tendencia pecaminosa que é de se extrovertir tanto que se dominar o sistema êle se destrói e destrói o sistema, pois se fragmenta como guerreiro e aventureio a vagar no espaço sem fim. Os dois são 50% errados e 50% certos. Não pode haver dominio de uma tendencia encima da recessão da outra. tem que haver equilibrio. A sabedoria vai se afirmar quando juntarem os 50% certo de um com os 50% certo do outro. Aí acontecerá a transcendencia da forma, a Humanidade mesma deixará de esxitir, uma forma mais energética e mentalizada virá em seu lugar. Emquanto isso não acontecer vamos indo de queda em queda até aprender. O Universo não tem pressa. Não sou eu quem está dizendo isto. Apenas estou lendo os mapas, os modêlos da Matrix/DNA. Talvez minhas interpretações do mapa estejam erradas.

Então é fato cientifico que está ocorrendo a redução gradual dos genes masculinos e a explicação da Matrix/DNA é que a biosfera terrestre tende a evoluir no sentido de reproduzir a forma e o estado do sistema que a criou e dentro do qual ela existe: êste sistema astronomico que nos rodeia e da qual nosso planeta é apenas uma peça. Mas como descrevemos nos modêlos, o sistema astronomico é o mais avançado passo possível à Natureza Universal em sua meta de se estabelecer como perfeito e fechado sistema termodinâmico sob frenético frenesi vibracional energético. É um sistema de uma engenharia extraordinária na sua simplicidade economica e funcionamento visando sua perpetuação eterna, como descrevem os modêlos. E a criação/produção de sistemas biológicos na Terra ou em qualquer outro astro com iguais condições, foi apenas uma passo evolutivo com severa mutação devido ao sistema ter sido atacado pela Lei de Clausius, com sua fôrça que é medida pela entropia, a lei universal da degeneração e morte dos sistemas… errados. A fórmula do sistema astronomico errado continua existindo encriptada no DNA de todos os seres vivos e essa mesma fórmula modela, dirige, a evolução do meio-ambiente, sendo que nossa dedução para o que será o futuro, é a da máquina que funciona como o relógio newtoniano reproduzida na Terra, conduzindo a Humanidade a ser meramente mais uma peça robótica dessa engrenagem. Mas isto apenas acontecerá se essa força continuar a operar dentre nós e a ela nos submeter-mos como os insetos fizeram. Porem, não somos insetos. Temos uma mente desperta, uma inteligência. A qual já conseguiu descobrir e desmascarar a face negra da Matrix, dominando êste nosso mundo. A “fôrça negra” pode se apoderar da sua biosfera e até mesmo do nosso corpo, alojando tudo no Admiravel Mundo Novo, porem, acontecerá algo com que ela não contava: manteremos a nossa auto-consciência livre e soberana, sutil e sorrateiramente pondo nossos corpos em naves espaciais e saindo para nosso crescimento e engrandecimento na aventura cósmica. A homens e mulheres a serpente não enganará mais, não haverá outra queda. Porque aposto nisso? Porque apenas com êsse nosso cerebrosinho já desbravamos e desvendamos o que existiu no tempo passado a 13,7 bilhões de anos e o que existe no espaço a milhares de quilômetros luz! Porque a milhares de anos, gerações após gerações, tôdas tem se empenhado com vigor na busca do conhecimento e nossa geração continua fazendo-o. E pela lógica o Universo deve estar conspirando para ajudar a quem se ajuda.

Formas de vida inferiores já sacramentaram êsse destino determinado pela máquina celeste, porque não possuem intelecto e força para evita-lo: as sociedades das abelhas, das formigas, etc. Imitam, reproduzem , exatamente, a máquina celeste, como descrevo em outro artigo aqui. E estas sociedades são matriarcais, onde dominam uma rainha, sendo que o elemento masculino apenas resiste porque as abelhas não estão no espaço sideral portanto não conseguem reproduzir o aspecto perfeito de sistema fechado, é preciso escravos para abastecer o sistema de energia. E porque matriarcal? Porque o elemento feminino é expressado como dominante e o masculino como recessivo nestas sociedades primitivas?

Porque os insetos estão, cronológicamente, bem mais próximos das origens da vida que os humanos. A carga genética que vem do espaço através das radiações terrestres e solares é ainda muito forte, dirigindo o modêlo social a reproduzir o emissor. E na galáxia, que é hermafrodita como o foi a primeira célula viva que ela gerou, reina absoluta a peça, ou parte, ou ainda órgão, do sistema que executa as funções femininas, enquanto a peça que executa as funções masculinas está dominada. Isto é claramente observado nos modêlos.

Apresentamos o modêlo de como e porque existem cromossomas X e Y. O que eram como eram (ou como são ainda) no espaço sideral, no ultimo ancestral comum a todos os seres vivos (LUCA). Observe a figura abaixo:
xxx

Matrix/DNA: Origem Astronomica dos Cromossomas Sexuais


xxx

O cromossoma feminino veio do circuito esférico total do sistema, enquanto o masculino veio apenas da metade esquerda. Portanto o feminino contem “tôdas” as informações do sistema e são expressadas, enquanto o masculino (apesar de tambem conter tôdas as informações do sistema pois êle recebe o que vem na ponta do fluxo da direita), mantem metade das informações em estado recessivo e só expressa a metade da face esquerda. Se a Natureza Universal tivesse, a partir da nebulosa de átomos a 10 bilhões de anos atrás, seguido as leis normais da Evolução, nunca teria existido galaxias como são hoje, povoada de canibais buracos-negros, pois a forte e irresistivel tendência do elemento feminino em constituir-se como sistema fechado e acomodada dentro de um casulo nuclear auto-suficiente seria contrabalançada pela irresistível tendência do elemento masculino em exteriorizar-se para novos espaços e experiencias até dissolver-se totalmente. Êste equilibrio de balanços de fôrças teria mantido a infraestrutura celeste como sistema aberto à continuidade da Evolução. Mas a Ciência Humana já constatou que a matéria, ao menos por aqui, tem a tendencia à inércia sob equilibrio termodinamico e essa tendencia prevaleceu na nebulosa de átomos e dirigiu a evolução a partir dela. Foi necessário ao Universo, ou seja lá quem estiver por trás dêle, acionar a Lei de Clausius, a segunda lei da termodinamica, cujo derenrolar é medido pela entropia. O ataque da entropia levou o sistema celeste à sua queda e fêz com que seus descendentes, na forma de célula viva, caísse a se arrastarem nas superficies de astros em busca do alimento com o seu suor e sob a lei da degeneração e morte.

O nosso grande problema agora é que essa tendencia funesta está em nossa carga genética e está indo a repetir o mesmo fatal pecado. Êste o desespêro que me atacou na selva e me fêz a contragôsto voltar à civilização para discutir o tema com outros humanos e ver o que podemos fazer para evitar às nossas futuras gerações êsse terrível destino. Nós temos uma chance. Pois acontece que na sua estratégia de reprodução, os fótons-genes semi-vivos que estão vindo da galáxia não contavam com uma inesperada mutação que ocorreu no cérebro dos primatas, a qual abriu as portas para a emergencia da auto-consciência. Nosso intelecto é forte, êle pode superar as fôrças da matéria que reinam em nossos corpos e que ditam nossos impulsos e instintos. Mas para isso precisamos nos unir e lutar, em nome da liberdade dos nossos futuros herdeiros!

A Natureza aqui na Terra está nos conduzindo ao Admiravel Mundo Novo, a bela e proféticamente genial utopia descrita por Aldous Huxley. Não somos nós os criadores dessa tecnologia mecanizada, a natureza já faz tudo isso no céu, nós apenas temos sido guiados a imita-la. ACONTECE QUE EXISTEM MILHÕES DE POSSIBILIDADES DIFERENTES E UMA QUASE TOTAL GAMA DE DADOS E FENÔMENOS AINDA POR SEREM DESCOBERTOS, MAS A NATUREZA (SOB A PREDOMINANCIA DE SUA MEIA-FACE COMO SISTEMA FECHADO), SELECIONA OS DADOS QUE A ELA APENAS INTERESSA NOS MOSTRAR. FOI ISSO QUE CONCLUÍ AO VER TANTAS INFORMAÇÕES NA SELVA AINDA VIRGEM E BRUTA QUE NÃO ESTÃO SENDO TRANSFORMADAS EM TECNOLOGIA MAS AS QUAIS TEM TUDO PARA REALMENTE CONDUZIR A HUMANIDADE A UM CAMINHO MAIS FELIZ E LIVRE DO QUE O QUE ESTAMOS VIVENDO. Seis e meio bilhões de seres humanos vivendo a maior parte do dia como escravos arrolados numa engrenagem produtiva rotineira e imbecilizante, como zumbis perambulando entre monumentos de ferro e concreto! Ísso é desumano! Se conhecessemos os mecanismos e processos naturais da outra metade da face da Matrix, os quais estão na selva e aqui à nossa disposição, derrubaríamos tôdas estas cidades, todos estes tipos de contruções, descobririamos outras formas de sistema social, nenhum ser humano seria escravo, todos os cérebros humanos sendo livres e ajudados a se desenvolverem para que desenvolvam a gestação dessa auto-consciência ainda nasciturna. O método cientifico sistêmico que têve um timido começo com gênios como Lynn Margullis, Fritjof Capra, etc., foi sistematizado num corpo teórico por Bertallanfy, mas foi aí desviado para a robótica, a cibernética, por Wiener e outros, precisa ser ressuscitado como estamos fazendo com a Matrix/DNA, apresentando pela primeira vez um real e valioso calculo da anatomia de um sistema natural perfeito, e este novo pensamento nos conduzirá ao conhecimento da outra metade de mecanismos e processos naturais, a uma nova super-ciência e à nossa revolução.

O Admirável Mundo Novo está entrando em nosso ser sem que o percebamos, e pior, a êle se aduz outra genial utopia profética que foi a obra de George Orwell em “O Grande Irmão”. O único equivoco de Orwell foi que, ao invés do grande irmão, as forças naturais estão nos conduzindo à Big Queen Mother, à “Grande Rainha”, como nas sociedades das abelhas, das formigas, e da própria galáxia.

O debate dêste artigo sôbre se o destino da inexistência do elemento masculino na Humanidade se confirmará ou não e quando poderá ocorrer, está plenamente correto, tem sua razão de ser. Faz parte da estratégia instintiva dos genes. Esta tem por meta, primeiro enfraquecer o representante biológico masculino inibindo a expressão de seus genes. Mas que não se preocupem nêsse sentido, a masculinidade nunca seria extinta, como não o foi nas sociedades dos insetos. Apenas inicia-se com um enfraquecimento para ser possivel dominar e escravisar, e a partir daí se mantem o escravo porque é util á sobrevivência do sistema. Seis e meio bilhão de humanos já podem testemhunhar isso mesmo hoje.

Mas existe um outro fundamental aspecto da Natureza que pode e deverá evitar a repetição do êrro histórico. Essa fôrça material apoderada pelos genes e emitida do meio-ambiente é a fôrça da matéria simplesmente, no seu aspecto de “hardware” do Universo. Ora, como bem estão gritando nossos modêlos aos quatro cantos do mundo, dentro e no meio dêsse hardware existe tambem um “software”. Êle estava como potencial latente na nebulosa de átomos, dormia na galaxia, começou a acordar na célula viva e finalmente está a despertar como um bebê no ser humano. Já temos sua fotografia, o desenho de sua fisiologia, na figura da fórmula da Matrix/DNA. E tudo indica, e assim esperamos que seja com tôdas nossas fôrças, que o software é fôrça do sistema aberto, a contraparte da fôrça material de tendencia a se constituir como sistema fechado. Para a salvação das próprias mulheres (acho que seria terrivel um destino de abelha rainha sem futuro que na verdade é outra forma de escravidão, e sem outra alternativa a não ser esperar as mudanças naturais e a terrível queda novamente), o software deve ser o antïdoto, uma força universal sempre com a tendencia de abrir os sitemas e se lançar ao desconhecido explorando novas possibilidades da evolução. Um antídoto que, se administrado em demasia, se não contido pela força material e feminina, tambem pode ser um grande êrro fatal.

A história da evolução de nossos computadores bem pode ser uma imitação da História Natural. E seria lógico, pois a mente criança ainda humana nada cria, apenas tem copiado da Natureza, inclusive seu aspecto computacional. E nesta história dos computadores podemos observar que os softwares tem evoluido na imaginação humana e forçado a mudança, a evolução dos hardwares.

A natureza-hardware é uma fôrça cega como qualquer animal que ela criou. A ela apenas interessa establizar sua matéria, seu corpo, num frenético excitado sistema termodinamico sob equilibrio eterno. Sutilmente, lentamente, gradualmente, sem que o percebamos pelos nossos próprios olhos, ela está nos conduzindo como corpos materiais, partes dela, a êsse mesmo destino. Um Paraiso terrestre ajardinado imitando o Eden, que por coincidencia ou não, tem na sua forma de circuito sistêmico a forma da serpente engolindo a própria cauda. Ali estão fluindo os ancestrais celestes dos machos e fêmeas que bem poderiam ser denominados de Adão e Eva. O sistema é ainda na forma de uma maçã, mas nunca deveríamos comer dessa maçã, pois ela representa a fórmula natural de sistema fechado em suii mesmo, a suprema expressão do supremo egoísmo, cortando relações com o mundo externo e fechando as portas à evolução, ameaçando o Universo de se estagnar numa forma fisica imbecil provisória. Êsse aspecto de supremo egoísmo seria como um pecado original, antes de nsoss origens humanas e foi muito bem dectetado em nossa carga genética por Dawkins na sua estupenda obra denominada “O Gene Egoísta”. Mas o império do céu têve sua “Queda”. Os circuitos masculinos e femininos hoje na forma de nossos cromossomas caíram na Terra e se rastejam como sistemas abertos carregando aquêle demonio dentro de si, o êrro da tendencia a retornar ao super-egoismo individualista.

Mas á natureza-hardware se levanta aqui, dentro de sete bilhões de cabeças humanas, a natureza-software. Se esperneia ainda nos estertores do nascimento num mundo ainda dominado pela sua contra-face. Apesar de ainda não ter sequer aberto seus olhos próprios, ela já viu o gene e desmascarou sua estratégia, ela já viu o algoz no céu e mostra seu retrato. Ela já percebeu a estratégia de seu eterno adversário e lançou os alertas através de suas porções nas cabeças de Huxley e Orwell. Tudo isso me deixa animado, nós vamos vencer esta, nós não vamos novamente a uma queda terrível. Nossos herdeiros vão cantar nosso suscesso ao invés de chorarem nossos fracassos. Nós vamos, e tenho certeza, o Universo conspira a nosso favor. Podem surrupiar devagarinho os genes masculinos, porque antes que êles terminem – e nós temos ainda talvez 100.000 anos – terá havido um novo salto evolutivo, a auto-consciência se tornará criança, jovem, adulta e sábia, ao ponto de inutilizar tôda essa estratégia macabra dos genes da galaxia. Mas é claro: a estratégia dêles já está avançada, esta geração está por demais se robotizando sob a tecnologia, os movimentos feministas que foram necessarios estão extrapolando e a personalidade feminina está se estabelecendo como dominante final, o clima terrestre está mudando, são vários fatôres nos aconselhando a tomar-mos providências urgentes, nos unir-mos, conversar-mos, discutir idéias e planos de ação. Não é hora de ser-mos exclusivamente hardware atendendo os reclames da matéria em nossos corpos, não é hora para ser feminista nem machista, não é hora para debater ideologiais e religiões, é hora de se concentrar nos fenômenos naturais, arrancar da natureza seus segredos, aprender seus mecanismos e processos, para formatar o poder que a auto-consciência vai necessitar, e para isso existe apenas um método: as Ciências! O método cientifico reducionista unido ao método cientifico sistêmico!Ciência: esta deveria ser a maior celebridade do ser humano responsável e consciente.