Posts Tagged ‘seleçao natural’

Video afirma que a Ciência comprova a existência de um fantasma, chamado de “selecao natural”

domingo, março 4th, 2018

xxxx

Este grande erro da educação escolar transmitir teorias cientificas como se fossem verdades comprovadas pelas Ciências se revela neste vídeo. Abaixo minhas explicações:

https://www.youtube.com/watch?v=xS7KB-9WOwQ

E meu comentario postado no Facebook:

Você quer filhos bem sucedidos na escola e financeiramente, apenas? Então faça como milhões de pais que vão deixar este vídeo entrar na cabeça de seus filhos sem reagirem. Mas observe como os humanos atuais bem sucedidos na escola e financeiramente estão conduzindo este planeta ao inferno. Pois quem decide nosso destino e’ o mundo e o mundo nada sabe de notas em escolas ou dinheiro, ele aprova apenas aqueles que caminham em sintonia com seu ritmo e seu proposito. Então veja no meu comentário abaixo sobre o vídeo como e porque humanos com todo saber cientifico não estão sabendo como respeitar e obedecer o mundo. “Você tem que vencer os outros e deixar muitos filhos…” esta o vídeo botando na cabeça dos estudantes e afirmando com autoridade que isto e’ cientifico, porem como o objeto em que se baseiam não tem existência material, estão dizendo que a Ciência comprovou a existência de um fantasma! Pode ate ser que esse fantasma exista, mas assim como Deus ou o universo explodindo em Big Bangs, jamais estará ao alcance da Ciência, não se pode usar seu nome assim em vão. Da mesma forma que os humanos ficaram milhares de anos sendo torturados por doenças curáveis porque nada sabiam da existência de vírus e bactérias e acreditavam que doenças eram castigos do sobrenatural fantasma e nem sequer se despertavam para a curiosidade de pesquisar as causas, assim também se a teoria da selecao natural do jeito definido pelos humanos atuais estiver errada, os humanos motivados pela ideologia que ela transmite vão contra a natureza e implantar o inferno aqui. Antes que seja tarde demais, apoie a nos, filósofos, que estamos atentos a estes descaminhos e denunciando-os.

E meu comentário ao vídeo:

Pode ter um erro nisso. Como ter certeza que a selecao natural atua sobre estes 3 requisitos apenas? E se existe um sistema natural hierarquicamente superior dirigindo a evolução, com o seu proposito? Por isso, esta definição de selecao natural e’ uma teoria cientifica e não um fato cientificamente comprovado. Por exemplo, focalizemos o mundo das células. Grande diversidade, transmissão hereditária a suas copias, diferentes capacidades de se multiplicarem. Isto determina qual sera selecionada? Não, porque existe um sistema hierarquicamente superior com um proposito seu que pode determinar a selecao: o corpo, ou organismo. São muitos os possíveis sistemas cuja influencia na biosfera desconhecemos: o planeta com certeza dará o veredicto final na selecao de todas as especies e indivíduos; o sistema solar, a galaxia, e inclusive a teoria da MatrixDNA Universal sugerindo que neste universo não existe evolução mas sim um processo de reprodução do sistema desconhecido que o gerou. Se isto for correto, e’ a forma do sistema desconhecido quem dirige a selecao natural e já determinou qual sera o eleito final: a forma que o reproduza em sua totalidade. Seleção natural e’ um conceito abstrato, não existe um objeto ou agente palpável e tocável pela Ciência, portanto e’ uma produção da mente humana, não da Ciência, apesar de que ela atenda aos requisitos da logica formal. Quando o réptil cinodonte segurou os ovos para tornar-se mamífero, tornou-se fraco e jamais seria selecionado nos três requisitos. Quem ou que então determinou essa selecao? Baseado em que proposito futuro talvez alem mesmo da existência desta biosfera? Enfim, este vídeo serve na função do aluno obter boa nota nos exames, mas não na função de abrir a mente dos jovens levando-os a pensar para que continuem a buscar soluções e assim desenvolvam as ciências.

Entendendo Egoismo e Altruismo de Individuos e de Grupos: O Selecionado de Hoje e’ o Condenado de Amanha

quarta-feira, novembro 25th, 2015

xxxx

Todos os ricos que conheço, riem a vontade por se acharem bons em relacao ao mundo e a Deus, por isto foram selecionados e suas estrelas brilham. Afinal, são eles que dão emprego ( depois de tomarem as terras e criarem os necessitados de empregos, ou seja, escravos), são eles que gastam movendo a economia ( quando gastam em supérfluos e assim canalizam a energia do trabalho humano para o desperdício, ou seja, causam a fome), etc. Mas o fato inegável constatado e’ que o mundo, a Natureza, realmente os privilegia e mantem suas estrelas brilhando ate’ suas mortes. Apesar da religião crista falar sempre o contrario, o povo pobre e cristão que não e’ cego, observa este sucesso do egoismo, aprende que sem o egoismo terá uma péssima vida, e então procura seu sucesso aplicando egoísmos, mas antes, fabricando falsos argumentos como os falsos argumentos acima dos ricos, para se justificarem com Deus. A esmola que o cristãos proprietário de mais terra que ele possa trabalhar sozinho com suas mãos, da’ ao faminto, e’ um exemplo de justificação fabricada e falsa.

Mas fica esta estranha e incomoda realidade: o mundo, a Natureza, e Deus, se existir, selecionam os egoístas e os mantem felizes ate a morte. Ai vem os cristãos incomodados com essa minha constatação e tentam provar que estou errado por que ” Deus disse que aos pobres e famintos pertence o céu” ou que (e’ mais fácil um camelo passar num buraco de agulha que um rico entrar no céu”, etc. Quer dizer, eles aceitam a realidade de que a estrela do rico brilha enquanto a do pobre e’ apagada, mas para sair desta eles vem com a crença em vida apos a morte e depois da morte a justiça se aplica. Claro, isto para mim nada vale, acho de uma estupidez tremenda quem se conforma com a situação porque acredita nisso se nem consegue provar que vida depois da morte existe.

Se os ricos precisam criar um mundo imaginário inexistente paralelo ao mundo real em que vivem para produzir seus valores morais, e se os cristãos precisam criar um mundo imaginário na o-paralelo, mas para depois do fim deste mundo material tambem para produzir seus valores morais, um agnóstico como eu tambem precisa desesperadamente descobrir através da sua filosofia naturalista, um nicho da Natureza que produza seu código moral. E eu o encontrei.

A teoria evolucionista Darwiniana ( não confunda uma teoria com o real processo natural em que coisas simples se transformam e se tornam mais complexa, o que pode tambem receber o nome de real evolução natural) tem apregoado aos quatro ventos que o sucesso individual e grupal, ou seja, a escolha da seleção natural, depende da capacidade de encontrar o melhor jeito de todos para por seu corpo em conforto, ou seja, em inglês, ” fitness”. E’ isto o que os humanos mais ricos conseguem: a maior fitness possível aos humanos num dada época.

Mas sera que a teoria esta dizendo a verdade mesmo? A realidade dos fatos comprovam que sim, esta certo. Porem, desde que descobri a formula da matrix/DNA e ela sugeriu que a teoria darwiniana esta muito aquém de ser a verdade porque ela esta incompleta, eu passei a desconfiar de tudo que essa teoria diz. E acabei percebendo que existe uma grande diferença que ninguem parece te-la percebido ainda: o que e’ verdade hoje, sera a mentira do amanha. O que e’ o bem hoje, sera o mal amanha. O que e’ bom para a Humanidade hoje, sera a causa de sua extinção se ela não auto-curar-se a tempo. E’ por isso que a Matrix/DNA faz o DNA reverter-se apos cada nova seção de registros de uma época, onde a haste direita passa a ser esquerda, e vice-versa. Onde estão todos os que foram selecionados naturalmente por sua ” fitness”? os gigantescos dinossauros, os reis dos continentes como os leões, os reis dos ares como as águias, os reis dos mares como as baleias? A família dos faraós, dos imperadores de Roma, os descendentes do rei otomano? Aqueles que não foram ainda extintos completamente, falta pouco, estão a caminho da extinção. Enfim todos se tornaram becos sem saída evolucionaria. Estará aqui a suprema justiça da natureza universal? A minha estrela não brilhava porque ela ainda era jovem, estava mal nascendo, eu era apenas a primeira geração de uma linhagem que estava aberta `a sua evolução e caminhava para a transcendência, mas ela começa a brilhar quando o brilho das estrelas dos ricos começa a se ofuscar?

Hummm… veja que eu não estou criando mundo imaginário, e portanto, irresponsável, algum. Não foram os dinossauros os escolhidos para se transcenderem e se tornarem a especie superior dos mamíferos, mas sim um pequeno, desengonçado e humilde réptil mais parecendo um porquinho… o cianodonte! Este ficou registrado no tronco da arvore da evolução, ou seja, na Matrix/DNA, para toda a eternidade, não foi expulso do tronco como um galho que seca e se extingue.

Dentro da realidade comprovada do mundo natural tenho que encontrar as fontes do meu código moral, aquilo que me sustenta em pê mesmo se faminto, e me faz sorrir ate o ultimo suspiro da vida.

Bonito, mais ainda assim… isto esta feio. Eu seria um trouxa se adotasse na integra esta moral de vida. Por isso sempre agi contrario a ela. Então qual a solução? Esta esta’ encoberta no artigo que indico com um link abaixo.

Um individuo não pode deixar sua estrela brilhar muito mas tambem não pode deixa-la com brilho fraco demais. Ao mesmo tempo ele deve procurar acender uma estrela em paralelo, mas tambem mantendo-a a meio-brilho. Esta estrela paralela chama-se ” grupo”. Um certo numero de indivíduos formando uma sociedade a que ele pertença. Mas para que tal grupo seja bem sucedido, enganando a seleção natural e fazendo com que a seleção a curto prazo seja tambem a de longo prazo, que a verdade de hoje continue sendo a verdade do amanha, e’ preciso que o grupo se baseie numa cosmovisão como e’ a Matrix/DNA. E e’ quando planejamos tal sociedade que vem os termos ” egoismo individual com altruísmo do grupo” e “altruísmo individual com egoismo do grupo”, aos quais se referem o artigo da Big Think e o meu comentário postado ali e copiado abaixo:

Have You Been Wrong-Footed By Evolution?

http://bigthink.com/errors-we-live-by/evolution-on-one-foot-a-diablog#pq=PRe3aZ

E meu comentario postado:

 

Avatar

The sum of each altruistic individual in relation to a group is the group selfishness in relation to other groups. Then, individual altruism is a trait that increase the fitness of selfish groups ( examples: the mafia, a gang of lions), relative to any other groups of a given environment, included other species. But, fitness is a dead end because it is selected for short terms and condemned in relation to long terms ( see dinosaurs, lions, wales,eagles,etc.). We need be careful when transmitting to the public notions as altruism ( if the group is selfish, the individual altruism is false),fitness ( always the fitness selected immediately is the sentence for extinction tomorrow) because evolution is a creator of a new world view, and false notions from evolution are the basis for bad behaviors ( in relation to Humanity and its destiny).

You can see how the extreme altruism of every part of a system composes a super-selfish system in the Matrix/DNA formula for perfect and closed natural systems. And all systems that went in that way, included those non-living systems, as atoms and galaxies, became dead ends in itself and were excluded from evolution.The problem is that Humanity with actual character and values from Darwinian evolution theory ( which is far away off the real natural evolution) is going to same way, to the mentality stupid Brave New World.

Evolução: Teoria acadêmica, como um paradigma que focaliza o imediato e se cega para o conjunto

terça-feira, janeiro 7th, 2014

No livro ” Porque Evolução é Fato Verdadeiro”, Dr. Coyne usou este exemplo no capitulo intitulado ” A Engenharia da Evolução”:

“Quando ela foi introduzida na década de 1940, a penicilina foi uma droga miraculosa, especialmente efetiva na cura de infecções causadas pela bactéria Staphylococcus aureus. Em 1941, a droga pôde dizimar cada bactéria do mundo. Agora, setenta anos mais tarde, mais de 95% desta bactéria são resistentes a penicilina”.

Mas… mas… digo eu: “Onde o Dr. Coyne está vendo evolução nesse caso? Uma bactéria que está cavando seu próprio tumulo, ao se desenvolver na arte de matar seu hospedeiro?! Você acha mesmo que a espécie humana está evoluindo ao aprender a resistir a poluição e continuar a destruindo seu habitat?

Algo está errado nisso. Estou vendo aqui uma evolução de um processo maior, degenerativo. Este processo está atuando com tanta fôrça sobre a bactéria que está se retroalimentando de mais capacidade para aniquilar os 100% delas. E acho que o Dr. Coyne está com sério problema de perspectiva. Produzido pela sua formação no método reducionista. Ele se focaliza em observar o que acontece com as bactérias, aqui e agora, se esquecendo de ver o corpo humano onde as bactérias estão, e esquecendo-se de ver o resultado final desta história.

Eu teria mais uma pergunta: “Certamente o agente por trás da seleção natural aqui não é o meio-ambiente, o corpo humano. Quem será, então?

Pela ótica do Dr. Coyne, o agente da seleção natural está dentro da bactéria.