Posts Tagged ‘sentido da vida’

Lições de vida: O que só se descobre na hora da morte

terça-feira, agosto 8th, 2017

xxxx

Bronnie Ware, uma enfermeira que durante vários anos cuidou de pessoas que eram muito idosas ou estavam enfermas em suas casas – escreveu “The Top Five Regrets of the Dying – A Life Transformed by the Dearly Departing”, que, como o título diz, trata dos cinco arrependimentos mais comuns manifestados pelas pessoas antes de morrerem.

No livro da Bronnie aparecem essas ideias, e os comentários dela:

  1. Eu gostaria de ter tido a coragem de viver a vida que eu quisesse, não a vida que os outros esperavam que eu vivesse.

“Esse foi o arrependimento mais comum. Quando as pessoas percebem que a vida delas está quase no fim e olham para trás, é fácil ver quantos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não realizou nem metade dos seus sonhos e têm de morrer sabendo que isso aconteceu por causa de decisões que tomaram, ou não tomaram. A saúde traz uma liberdade que poucos conseguem perceber, até que eles não a têm mais.”

  1. Eu gostaria de não ter trabalhado tanto.

“Eu ouvi isso de todo paciente masculino que eu trabalhei. Eles sentiam falta de ter vivido mais a juventude dos filhos e a companhia de seus parceiros. As mulheres também falaram desse arrependimento, mas como a maioria era de uma geração mais antiga, muitas não tiveram uma carreira. Todos os homens com quem eu conversei se arrependeram de passar tanto tempo de suas vidas no ambiente de trabalho.”

  1. Eu queria ter tido a coragem de expressar meus sentimentos.

“Muitas pessoas suprimiram seus sentimentos para ficar em paz com os outros. Como resultado, ele se acomodaram em uma existência medíocre e nunca se tornaram quem eles realmente eram capazes de ser. Muitos desenvolveram doenças relacionadas à amargura e ressentimento que eles carregavam.”

  1. Eu gostaria de ter ficado em contato com os meus amigos.

“Frequentemente eles não percebiam as vantagens de ter velhos amigos até eles chegarem em suas últimas semanas de vida e não era sempre possível rastrear essas pessoas. Muitos ficaram tão envolvidos em suas próprias vidas que eles deixaram amizades de ouro se perderem ao longo dos anos. Tiveram muito arrependimentos profundos sobre não ter dedicado tempo e esforço às amizades. Todo mundo sente falta dos amigos quando está morrendo.”

  1. Eu gostaria de ter me permitido ser mais feliz.

“Esse é um arrependimento surpreendentemente comum. Muitos só percebem isso no fim da vida que a felicidade é uma escolha. As pessoas ficam presas em antigos hábitos e padrões. O famoso ‘conforto’ com as coisas que são familiares O medo da mudança fez com que eles fingissem para os outros e para si mesmos que eles estavam contentes quando, no fundo, eles ansiavam por rir de verdade e aproveitar as coisas bobas em suas vidas de novo.”

Quem, ou o Que, e’ o Senhor Predador dos Humanos Ricos?

quarta-feira, agosto 17th, 2016

xxxx

Para explicar esta questão, vou recorrer a uma fabula. Clarabela, uma vaca, e Pretão, um touro, viveram na realidade aqui na Terra, o sonho dos humanos antigos do Éden Paradisíaco. Num ambiente de fértil solo produzindo a mais suculenta relva verde, clima temperado o ano inteiro, um riacho de águas frescas correndo no vale, cercado de arvores frondosas com suas sombras aconchegantes. Nas fronteiras deste belíssimo território havia uma cerca de arame farpado, e sempre quando Clarabela e Pretão se aproximavam e tocavam na cerca, agradeciam sua existência, pois acreditavam que ela estava ali para protege-los contra os e predadores externos, como os leões, as anacondas, etc. Nunca iria lhes passar pela cabeça que a cerca também era um sinal de que algo estava errado naquele paraíso, pois ela representava também o fato de que eles eram prisioneiros.

Num belo dia enquanto Pretão esteve pastando ao sul e Clarabela quis se manter nas sombras a beira do rio, humanos entraram no território e levaram Clarabela. Pretão nunca mais a viu, e nunca entendeu como ela pode ter desaparecido. Ele só foi perceber quando em outro dia humanos vieram busca-lo, passaram uma corda em seu pescoço, amarraram a ponta da corda num tronco de arvore, e de repente um sacou uma enorme faca de lamina afiada e lhe abriu um enorme talho no pescoço. Ainda em pé’, totalmente surpreendido, Pretão demorou cerca de meia hora agonizando com o sangue jorrando, mas o pior não era a dor física que sentia agonizando e sim a dor ao saber que por isto havia passado sua amada e indefesa Clarabela. E tempo para intuir que ele e Clarabela foram enganados com aquele falso paraíso, durante toda sua vida. Eles nunca quiseram se preocupar com o que existiria alem de suas cercas, nunca pararam de pastar para observar quando um humano aparecia alem da cerca e pensar no que significava a existência de humanos. Jamais então imaginaram que os humanos são seus senhores predadores na invisibilidade da escuridão da noite.

Pois bem. Existem os humanos ricos, bilionários, vivendo seu sonho de paraíso na Terra. Mas estes humanos são pouca coisa mais atenciosos do que a especie vacuum, pois eles veem com seus olhos e assistem como seus familiares desaparecem – sendo também comidos, debaixo do seu paraíso da mesma Terra. Sera’ então o planeta Terra, o grande enganador produzindo falsos paraísos, para no final, saciar-se devorando-os?

Talvez isto seja apenas a metade da historia, e a metade de menor importância.

Os humanos ricos vivem seu paraíso plantados em seu território, e protegidos contra qualquer tipo de predador invencível, por uma cerca de arame farpado. Esta cerca e’ confeccionada por forcas sutis, quase invisíveis, como a camada circular atmosférica do planeta e seu campo gravitacional produzido pelo seu corpo ou campo eletro-magnético. As substancias quase invisíveis, abstratas, que foram usadas para confeccionar esta cerca, por si só já são um indicio de que existe um grande predador invisível que de alguma maneira esteja obtendo ou ficando com todas as riquezas, toda a sua saúde, algo muito importante dos corpos dos ricos. Quem, ou o que sera’, este senhor invisível, desconhecido, que confecciona este tipo de cerca?

Pois humanos foram feitos com uma capacidade muito limitada de maneira que já nascem condenados a passarem a vida rastejando na superfície de um pequeno planeta perdido na imensidão do espaço sideral. Por mais que tentem baterem seus recordes anteriores nas olimpíadas anuais, quando tentam saltar e escapar da cerca deste planeta-prisão, mal conseguem voar alguns poucos metros, tocarem com alguma força a cerca, e já caem de volta.

A Historia da Evolução dos seres vivos na Terra mostra claramente que em algum momento houve uma distorção antinatural nesta historia, da qual resultou neste humano rico/presa de um predador invisível. Pois antes de iniciar a evolução biológica já existia no seus planos, inscrito no seu carro-chefe, o DNA, uma propriedade potencial para produzir seres alados, com asas, de cuja evolução resultaria os seres livrespara se aventurarem no Cosmos e ate vencerem sua morte fisica. Mas quando dos ivos comecou  a se levantar formas primitivas de alados, essa linhagem de evolucao foi interrompida e outra linhagem, cujos habitos de existencia tinham produzido um corpoinibidor da manifestacao dessa forca potencial, foi incentivada, nutrida, protegida, colocada em searas ferteis, mas dentro de uma cerca-prisao.

A própria Historia da Evolução fornece uma pista ao rico mais atencioso que Pretão e Clarabela, de que na verdade estão num falso paraíso, e que alem da cerca exista uma fazenda, um domínio, onde deve haver a mansão do seu senhor, de seu algoz, o qual, no final, vai devora-lo. Se eu fosse um destes ricos, consciente deste desvio evolucionário, tendo uma crescente e inquietante suspeita de estar sendo enganado, tentaria vencer os vícios de aproveitamento deste falso paraíso e tentaria de todas as maneiras ultrapassar a cerca, verificar o que existe alem dela, quem ou o que de desconhecido invisível mora alem dela, mesmo que tivesse de enfrentar la fora, o inferno. Pois seria totalmente falta de sentido logico, racional, inteligente, ficar fazendo esse jogo terrível, de rato e gato, um jogo de cartas marcadas, com vitorioso previamente determinado, com o rato sabendo que uma hora vai cair nas garras do gato.

Este foi um dos motivos que me fez – mesmo não sendo rico, mas como pobre, indo para o mesmo destino `a mesa do predador invisível, que deixei os confortos da civilização e me embrenhei na selva intocada onde deveria ainda existir herdeiros das testemunhas das origens da vida, dos eventos nesta distorção da evolução, pois estas testemunhas devem terem visto o invisível deturpador da evolução. E deles tentar arrancar a historia real, ter ao menos uma ideia, de quem e’ o Senhor invisível, nosso eterno mortal inimigo numero 1.  E apenas sai de la sete anos depois quando pensei ter encontrado a tal besta fera, e conta qual eu precisava da Humanidade inteira para lhe declarar guerra.

O nosso inimigo invisível, construtor desta cerca que nos engana – aos ricos com a ilusão de um temporário Éden paradisíaco – existe de fato, mas felizmente alcançamos um nível de inteligencia e conhecimento tal, que nos permite identifica-lo e desmascara-lo. Felizmente porque alem e acima deste predador besta-fera existe algo, uma força, que consegue passar pela cerca e por a nossa disposição aqui na Terra, bits-informação livres no ar, `a nossa disposição, basta querer-mos e tornar-nos acessível a sua absorção. Mas o primeiro e fundamental requisito para adquirir estes bits-informação e’ renunciar-mos, vencer-mos, os vícios criados e proporcionados por este falso paraíso. tratam-se de bits-informação que nem  a nossa mortal inimiga besta-fera possui: genes para “auto-consciência”. E aqui descobrimos o que este invisível senhor construtor desta cerca pela deturpação da evolução quer devorar em cada ser humano: os fetos de auto-consciência que cada ser humano esta’ trazendo e nutrindo na sua cabeça-ovo. Não, isto não e’ metafisica, isto são coisas que existem logo ali alem da cerca projetada no seu cérebro com os limitados e poucos sensores que tens para captar apenas dez por cento da realidade deste mundo. Mais a frente, depois que citar as mais recentes descobertas dos Físicos, explico melhor esta metáfora de “senhor da escuridão jantando sua mente que e’ um feto de auto-consciência”.

Todos os tipos de arranjamentos tribais ou civilizatórios, criados pela Humanidade ate hoje, meramente imitam os arranjamentos dos animais na que aprendi existir na selva.  La’, a regra da selva se resume ao estabelecimento em territórios de três classes de forças: os grandes predadores ( leões e dinossauros, etc., nos continentes, tubarões, polvos, nas águas dos oceanos, águias, gaviões, nos ares), os médios predadores ( lobos, raposas, urubus, bagres), e as presas (ovelhas, lambares, tico-tico, etc.). Este o sistema social que esta biosfera criou e ainda nutre na dimensão primitiva da vida. Ora, vindo desta dimensão primitiva, o homem trouxe em si os instintos desta criaturas vivendo sob este sistema social. Por isso todos os sistemas sociais sobre os quais foram erigidas todos os tipos de civilizações humanas seja o que a cultura humana resolveu denominar de capitalismo, comunismo, feudalismo, etc., – foram e são baseados nestes instintos humanos. Todos estes sistemas são elaborados pela mesma regra todos são divididos em três classes sociais – a dos grandes predadores ou aristocracia bilionária, a dos médios predadores, ou classe media, e a das presas, ou de todos os trabalhadores sob salários exploradores, portanto, escravos. E este detalhe importante da psicologia humana já’ e’ em si uma grande pista para revelar quem ‘e o senhor predador de toda especie, invisível e desconhecido. Não tem metafisica aqui, por enquanto estamos lidando com fatos reais,  verdadeira historia da evolução natural. Eu não fui na selva para ser iludido com truques e sair acreditando em magicas e mundo de contos de fadas, eu fui la para arrancar da Natureza, fatos, eventos reais, para sair sabendo a Verdade. E retornar `a civilização com um sentido da vida, um plano, para guerrear contra o construtor desta cerca e poder dar saltos que me nos libertem do destino de rastejar a vida toda neste falso paraíso e depois ainda terminar sendo devorado por um monstro invisível e poderoso, manipulador de campos magnéticos e forças gravitacionais, etc.

Mas a minha investigação tomou um rumo inesperado, algo que eu jamais poderia ter imaginado, quando comecei a perceber, a ver, o monstro, em tamanho astronomico, habitando em todos os espaços a minha volta, mas tendo uma sua copia, uma microscópica copia, dentro de mim mesmo! Inserido, inscrito dentro do meu DNA que produziu este corpo sem asas, e inserido dentro dos meus neurônios, produzindo esta psicologia criadora de sistemas sociais que imitem fielmente as regras primitivas da selva! Hoje já estou ate sabendo onde, quando e como esse monstro se infiltrou num meu antigo ancestral! Mas talvez o pior de tudo – e algo que ainda não consegui digerir inteligentemente, talvez devido os limites de meus sensores e capacidade cerebral – comecei a perceber que este monstro nada mais e’ a outra metade, a face negra, a sombra, da ” auto-consciência”.

Assim como na superfície da Terra, em meio as pedras de uma caverna escura onde cai uma semente, desabrocha uma pequenina planta, mas acaba sendo devorada pela ausência da luz solar, devorada pela sombra da escuridão, assim esta sombra universal esta devorando na hora de nossa morte a nossa parte mais importante, que e’ o feto de auto-consciência que e’ o supremo e divino sentido da nossa existência, e que carregamos dentro dessa nossa cabeça-ovo. O monstro e’ a face negra da Matrix/DNA, e eu já tenho inclusive, a foto de sua anatomia completa. Assim, começa a deslumbrar-se planos, estrategias, para  grande luta, para vence-la, e com os ricos, inclusive, se libertando finalmente da condenação de eternos rastejantes deste insignificante pontinho perdido na imensidão cósmica. A luta para se erguer como gigante ser alado, livre para percorrer nossas aventuras e conquistas espaciais, rumo o grande destino que nos espera junto a face Luminosa da Matrix/DNA.

Ainda no meu artigo de ontem, comentei a mais recente aventura dos Físicos, declarando que talvez tenham descoberto uma quinta força da natureza. Mas como podes ver nesta área ainda teórica da Física, ela esta repleta de nomes e conceitos estranhos, como dark-matter, dark photons, energia negativa escura, etc. Sugerem que 90% da dimensão do Universo captável pelos nossos sentidos e nossos instrumentos científicos – os quais nada mais são que extensões destes nossos sensores limitados – esta’ preenchido por uma substancia escura, a qual tem suas próprias partículas, suas forças, suas dimensões, seu mundo, totalmente estranho aos nossos conhecimentos e inteligencia.

Depois de 13,8 bilhões de anos deste Universo, 90% e’ da face negra. As ondas de luz que se propagaram a partir do Big Bang contendo o código da vida ( como explica a figura do espectro eletromagnético das radiações no meu website) e com este código, o caminho que levaria a evolução a reproduzir aqui um ” filho” da consciência cósmica alem deste Universo, tem encontrado enorme resistência, ao menos nesta galaxia, para se propagar e se estabelecer iluminando a escuridão. Disto estou suspeitando que o Monstro construtor da nossa cerca não “devore” de fato as almas, ou mentes embrionarias de alta consciência que somos aqui os genes a mante-las e nutri-las, mas sim que este Monstro esteja raptando e mantendo em celas escuras os fetos impedindo-os que se desenvolvam como embriões e nasçam para sua plenitude. Seja como for, sinto que isto esta alem da nossa capacidade de racionalização e compreensão com este cérebro pequenino e limitado como o meu.

Acredite se quiser, mas ha’ 30 anos atras, o espirito da selva sussurrou nos ouvidos de um humano decaído a semi-macaco, e portanto mais capacitado a sentir mais profundamente as sutilezas nos fenômenos e eventos naturais, algo sobre a existência desta face negra, escura, inserida nesta Natureza Universal. Assim como comecei a suspeitar das ondas de luz como transportadoras do código da Vida, e denominei este código de Matrix/DNA, ao mesmo tempo começava a aparecer nas formulas e modelos, a face negra desta mesma Matrix. Suspeitei na época que estava sendo desviado do racionalismo puro, do meu extremista materialismo com que comecei minhas investigações, pois estava sendo conduzido como antigos ignorantes humanos o foram conduzidos a ver metafisica e dela extrair essa ideia de faces luminosas e faces escuras  a isto deram o nome de Deus e Lúcifer! Mas hoje sei que aqueles humanos estavam apenas começando a enxergar mais para dentro de si mesmos e adivinhando a terrível verdade oculta. Nos somos a representação biológica hoje da face negra, nos nos projetamos a uma esfera mais sutil como o Monstro Predador de todos os Humanos, ou seja, de nos mesmos. Nos nos alimentamos dos embriões que teríamos de carregar e desenvolver em nossos cérebros. Tudo isso foi iniciado por nos, na forma de nosso ancestral não-biológico e antes das origens da vida aqui, quando eramos um só e nosso nome era LUCA, o building block da Via Láctea! A imagem de LUCA esta’ no meu avatar. Esse nosso ancestral escolheu se tornar em seu próprio corpo o seu próprio paraíso e cortar relações com o mundo externo, tornando-se um sistema fechado em si mesmo. A representação máxima do máximo egoismo. O encerrador das suas próprias portas a sua evolução. Dele herdamos o gene egoísta que construiu esta regra social desde as selvas, e contra o qual, o gênio desperto de Richard Dawkins esta’ nos chamando para lhe declarar guerra!

Como um deus caído, na forma desta biosfera caótica, nos nos re-erguemos neste planeta, porem seguindo o mesmo erro egoísta, e escolhemos serem feitos apenas pelas moléculas que giram para a esquerda, para a face negra da Matrix, no fenômeno denominado de quiralidade. Depois como humanos continuamos insistindo a ter nossa psicologia dominada pela face negra e por isso fizemos nosso hemisfério cerebral esquerdo, seara facilmente dominada pela face negra, pois que vegeta na praticidade das coisas imediatas deste falso paraíso terrestre, a impedir que as ondas de nossos pensamentos atravessem a ponte entre hemisférios e colham as informações luminosas apenas possíveis para o lado direito dos nossos cérebros. Nos temos exercido nosso livre-arbítrio. Acontece que – como podes ver na formula-anatômica da Matrix. apenas a face direita tem o poder para lançar a força que vence a morte, inclusive dos sistemas materiais físicos. Mas se mantemos nosso hemisfério direito manietado, algemado, desprezado…

Talvez os Físicos acabem descobrindo a verdade da nossa condição. Mas talvez – tal como aconteceu aos dinossauros – estejamos pesados demais e seja tarde demais. Então porque esperar pelos Físicos, se a Natureza virgem, pura, esta’ la’ ainda para sussurrar em seus ouvidos, este terrível segredo?

Eu sei que somos demasiado debeis para extrair de nos as forças necessárias para vencer nossos vícios por este paraíso encantado. Poucos dias antes de iniciar a revolução francesa, conselheiros conseguiram um minuto de pausa nas eternas orgias no palácio da nobreza e do rei Luis XV, para avisar que o povaréu, as grandes massas la’ fora, estavam famintas e ameaçando arrebentar as fortalezas do palácio, portanto urgia que imediatamente interrompessem as orgias de festas intermináveis e tratassem dos arranjos administrativos para recuperar a economia no meio das massas. Ao que o rei confessou a um conselheiro: ” Eu sei do que esta’ se passando. Eu sei que a massa vai irromper aqui neste salão e vai levar meu pescoço a guilhotina. Eu sei disso tudo. Mas o que posso fazer? Veja estas pessoas. Todas embriagadas como eu. Somos inativos para vencer e interromper nossos vícios…” E de fato toda a família do rei e aqueles nobres tiveram suas cabeças decepadas na guilhotina. Assim estão os humanos hoje, seja os ricos em seus luxuosos territórios, ou pobres se agarrando com unhas e dentes a seus empregos… que e’ o mesmo que o gado passando os seus dias transformando grama em carne para a final colheita de seu senhor. Todos perdidamente viciados, debeis. Mas as informações da salvação estão disponíveis e livres no ar que respiramos. Talvez elas poderiam serem juntadas pela sua desconhecida fonte e penetrar nosso DNA, combater a dominância do nosso gene egoísta. Não sei porque sua fonte não faz isto.

Nos temos hoje na Terra um bom numero de humanos que como o rei Luis XV, estão conscientes do que esta se passando e o que esta vindo por ai. E com a diferença de que não estão embriagados como o rei. Mas que ainda fracos também não conseguiram dominar seu gene egoísta e vencer seus vícios mais profundos. Porem, alimentam intimamente o enorme desejo de mudar o destino fatal. Este estado de postura já lhes esta’ permitindo se tornarem cada vez mais acessíveis aos bits-informação da luz que esta no ar. Apenas não entendo porque a Fonte ainda não os fortalece e lhes apoia neste desejo de mudança e salvação desta humanidade. Talvez porque o limite de pensar apenas com o hemisfério esquerdo os cegue de maneira que não conseguem crer na Luz, que continuam sob o reino da duvida, e por isso não crendo não sabem como clamar pela ajuda da Fonte. Vamos rumo ao destino fatal? Vamos acionar o mecanismo da autocura e ser-mos os protagonistas da mudança deste destino? Ou vamos ser ajudados por uma força externa, algo vindo de um possível mundo espiritual?

Eu também sou um Luis. Mas sou apenas um plebeu, e não um XV. Como feto de consciência, também desconfio que vou terminar sendo ” jantado”. Porem não me mantenho embriagado como meu chara do palácio e seu paraíso de rico. E apesar de ainda ser o mesmo filho da duvida, de ser um cético incorrigível tal como modelado por este falso paraíso materialista imediato, a ponto de não acreditar ainda no que a selva me revelou, de não crer em metafisica, por via das duvidas, e pelo dever de responsabilidade de manter uma missão, vou continuar a jogar orações ao vento, onde devem estar flutuando as informações tentáculos de uma Fonte espiritual emanada da face luminosa da Matrix. Acho que não tenho outra alternativa melhor. Alem disso, me resta a esperança de que os Físicos, pelo seu outro caminho que não a natureza bruta da selva, cheguem la também e com maior visibilidade do que esta oculto na matéria escura deste universo. Talvez retornem de la com a mesma foto da face total da Matrix que eu trouxe da selva…

Sei que principalmente os ricos jamais seriam despertados por um artigo perdido escrito como este, jamais conseguiriam vencer assim, seus vivos no falso paraíso, e submissivamente vão caminhar para a grande mesa de devoração do Monstro predador invisível, na hora de sua morte. Como Pretão, vão descobrir a verdade tarde demais. A oportunidade lhes foi oferecida pela face luminosa da Matrix, suas informações estavam livres e disponíveis no ar que respiramos, mas as lides nos prazeres do paraíso não permitiram e não motivaram os ricos a buscar sua liberdade alem da cerca da morte. Para se justificarem e evitarem os desconfortos de sequer discutirem este artigo, imediatamente lhes vem a mente o sonho de que estão lutando para vencer o rastejamento, estão investindo na evolução da tecnologia espacial, estão dando saltos cada vez mais elevados, já ultrapassaram a cerca, esta a unica estrategia possível e correta. Ledo e terrível engano!

A cerca ‘e de substancias muito mais sutis do que estas que podem serem tocadas pelos seus cinco ou seis sensores cerebrais, de maneira tao limitada. O que captas do campo magnético deste planeta cujas ondas estão atravessando seu corpo neste momento e propiciando seus arroubos de tecnologia, como a televisão, o celular, a Internet, o GPS, etc? Seu corpo não capta, não pode manipular nada nestas dimensões. Mas o seu Monstro vive nestas dimensões, que e’ a tela escura de fundo deste Universo.

Onde estão as antenas que a evolução tinha como disponível propriedade vital para captar os inícios destes campos poderosos invisíveis? Porque estas antenas foram desviadas nos insetos a ponto de se tornarem uma minuscula glândula quase inativa no centro do seu cérebro, chamada de glândula pineal? Esta foi outra grande distorção na Historia da Evolução. Qual agente externo esta atuando atuou nesta distorção?

Assim como o enorme peso e tamanho de Pretão e Clarabela os impediam, mesmo que o quisessem, de ultrapassar as cercas de arame farpado, assim este seu corpo demasiado massificado e este seu cérebro demasiado viciado a ficar apenas na atividade do hemisfério esquerdo, reino da face negra, o impedira para sempre que de o salto necessário e definitivo para se libertares deste pequeno sistema estelar onde estas prisioneiro. Para vencer a sua cerca mortal, ‘e preciso exorcizar antes de ti este Monstro, cujo evento começara a transformar seu corpo lhe propiciando uma leveza enérgica insustentável por este paraíso massificado terrestre, e apenas assim venceras a velocidade da luz que precisas para sua liberdade total. Estas condicionado pelas mentiras deste falso paraíso e assim nunca teras outro destino, como especie biológica, do que o destino que tiveram os massificados dinossauros. E já estão condenados a ter, o os lobos, as raposas, os bagres, e assim também os leões, as baleias, e assim também todos os que se acomodaram no instinto de presas trabalhadoras escravas. Pois se também existe outra coisa que a face negra não consegue vencer e’ a força da entropia que ataca seus territórios de falsos paraísos: e’ inevitável o dia em que as transformações deste planeta e desta estrela tornara’ aqui a vida insustentável. E todos seus herdeiros serão extintos. No meu website estão as informações de quem e’ o Monstro, qual a estrategia pra exorciza-lo de dentro de nos e depois vence-lo na sua mansão alem da cerca, você pode vê-las gratuitamente, ou não. Escolha entre a pilula azul ou a vermelha. Como Pretão, podes aceitar passivamente o desaparecimento de Clarabela, ou decidir lutar para solucionar seu paradeiro, mesmo que tenhas de arrebentar na força e no peito a cerca de seu “paraíso de rico”.