Posts Tagged ‘Sistemas’

Semelhancas entre Matrix/DNA Theory e o Omega Point de Teilhard de Chardin

segunda-feira, novembro 20th, 2017

xxxx

A Matrix/DNA Theory projetou os fenomenos naturais que ocorrem na dimensao perceptivel aos nossos sentidos ao passado, ao futuro, ao micro e macrocosmos. O exercicio foi efetuado buscando outras alternativas `as duas visoes de mundo dominantes na epoca, que era a materialista teoria do acaso e a mistica teoria de divindades magicas. Era possivel que uma terceira alternativa meio-termista entre as duas existentes, nos aproximasse mais da verdade final ( se e’ que exista alguma).

A reducao evolucionaria do fenomeno biologico aqui e agora levou-me a calcular um modelo de sistema astronomico supostamente ancestral e diretamente gerador dos sistemas biologicos que apresentasse em sua anatomia as forssas e elementos naturais que se tornaram as propriedades vitais. Obtido um modelo astronomico que obedecia os fatos astronomicos conhecidos e provados e ao mesmo tempo, apresentava os principios biologicos, ele foi reduzido evolucionariamente ao calculo do Sistema atomico, que contivesse ainda mais remotos principios biologicos e os principios mecanicistas dos sistemas astronomicos. Obtido tambem este modelo atomico que se encaixam com o astronomico e o biologico numa unica linhagem evolucionaria, descemos mais no passado e projetamos tudo para calcular as origens do Universo, e novamente se conseguiu um modelo teorico na mesma unica logica e linhagem evolucionaria. Neste modelo das origens tambem se revelou como momento incial um evento semelhante ao Big Bang da teoria academica, porem interpretado de maneira diferente, pela perspectiva de um observador vivo. Assim este aglomerado de galaxias surgiu como uma especie de placenta dentro da qual nascia e se desenvolvia um unico sistema natural, do atomo ao sistema corpo  humano. Explicava esta alternativa tudo o que existe nos limites deste universo perceptivel aos nossos sentidos, com excessao de um fenomeno – a auto-consciencia.

Na busca da procedencia da auto-consciencia, e sem ter um conhecimento solido como ela surgiu no conjunto da humanidade, buscou-se estudar como ela surge hoje no cerebro individual ainda em formacao embrionaria. Entao projetando-se este processo individual sobre a totalidade universal surgiu a racional teoria de que os 8 meses de gestacao quando a consciencia se expressa no individuo corresponde a 13,8 bilhoes de anos de evolucao dos sistema universal, prazo para se manifestar a consciencia no universo. E como nao e’ cada cerebro de cada embriao humano que cria ou inventa a consciencia pela primeira vez no mundo, mas sim ele o herda da consciencia ja existente em seus pais, a projecao indicou que a consciencia universal foi herdada de um Sistema natural que produziu o Big Bang como uma ato de fecundacao para se reproduzir pelo processo genetico. O genoma deste Sistema ex-machine foi localizado como encriptado nas ondas de luz originais que resultam das radiacoes dos sete elementos do espectro eletromagnetico universal. As caracteristicas de frequencia/vibracao/energia de cada faixa desta onda estao ordenadas na mesma sequencia do processo conhecido ciclo vital, e este pode conter todas as informacoes geneticas suficientes para gerar a vida e reproduzir a auto-consciencia extra-universal.

Se a teoria estiver correta, isto significa que na Terra somos 8 bilhoes de genes semi-conscientes construindo uma consciencia terrestre. Esta consciencia terrestre deve-se somar ha outras populacoes de genes semi-conscientes espalhados por todo o universe, e no final cada consciencia planetaria se juntarao como os orgaos do corpo se juntam formando um Sistema, para entao ultrapassar as fronteiras do universe e nascer do outro lado, num evento que de antemao denominamos The Big Birth.

Se ainda estiver correta esta teoria, isto significa que cada ser humano carrega no cerebro uma informacao genetica unica, especifica. E enquanto se encontre neste estado primordial – se na forma fetal ou ja na forma embrionaria – estes fetos isolados dentro de caixas craneanas osseas, nao podem se comunicarem entre si e nem com seus genitores ex-machine. Mas, assim como quando os humanos nascem podem se intercomunicarem, a teoria preve que `a medida que avanca o processo evolucionaria, cada vez mais vai srurgindo e se sedimentando uma especie de network de sinapses conectando consciencias com consciencias.  Rumo `a formacao de uma consciencia global terrestre.

Descobrimos depois que este resultado final sugerido pelo metodo aplicado, nao e’ uma ideia nova na humanidade. Ela foi intuida primeiramente por Vladimir Vernadsky quando ele cunhou o nome “noosfera” supondo uma especie de nuvem baixa circundando o planeta e constituida de reflexos de todas as porcoes de semi-consciencias geradas por humanos. Vladimir inspirou o filosofo e padre frances Teilhard de Chardin a desenvolver a hipotese, o qual ampliou a nocao de noosfera para a nocao de elevada esfera de auto-consciencia que seria alcancada no Omega Point – o ponto maximo de complexidade, coerencia e consciencia que seria o ponto final da evolucao. Teilhard teorizou ainda que ajudada pela tecnologia otimizada pelo crescimento populacional, a Terra como um todo se tornaria eventualmente auto-consciente e esta consciencia global retornaria como um feed-back sobre cada individuo enriquecendo o seu despertar para a consciencia cosmica.

Portanto, ao acrescentar o fenomeno genetico, a linagem ada evolucao cosmologica e outros adrecos, a Teoria da Matrix/DNA apenas prosseguiu as intuicoes de Vladimir e Teilhard, apesar de nao estar ciente quando o fazia, de que existiam estes dois autores e sua teoria.

A Teoria da Consciencia pela Matrix/DNA ainda insere varios outros fatores naturais. Um deles e’ a percepcao de que os sistemas naturais ancestrais nao eram auto-conscientes porem apresentavam os principios que iriam se maniofestar como consciencia quando geravam sua “identidade abstrata de Sistema”. Esta surge pela soma total das informacoes de todas suas partes mais as informacoes transversais que surgem das interacoes entre as partes e destas para com o mundo externo. Este conjunto final de informacoes nao cria um corpo ou ferramenta material porem ele se manifesta no controle do Sistema inteiro buscando sua mais longa sobrevivencia, o melhor estado homeostatico, e o equilibrio termodinamico interno. esta identidade abstrata e’ muito primordial e rudimentar no Sistema atomico, menos rudimentar nos sistemas estelares e galaticos. Disto surge a frase definidora: ” A consciencia dormia no atomo, sonhava na galaxia, comecou a acordar nas plantas, despertou nos animais, e se levantou no homem”, assim como a consciencia de cada individuo dormia na forma de morula, sonhava na forma de blastula, comecou a acordar na forma de feto e se levantou na forma humana.

Esta teoriaa se encontra na fase de testes contra os novos fatos reais que vamos conhecendo, na confericao das previsoes sugeridas pelos modelos teoricos em cada element natural, na busca de acumulacao de evidencias como fatos reais e/ou na busca de algum fato real cientificamente comprovado que a contrarie e a descarte.

Abelhas, sistema social e a formula da Matrix/DNA

segunda-feira, setembro 4th, 2017

xxxx

Incrivel como o sistema social das abelhas revela a formula da Mattrix/DNA. O fato do hive alimentar a que sera rainha com abundancia decorre da Funcao 7 quando fornece material em abubdancia para criar F1, que sera a rainha do sistema! Registrado aqui para entrar no capitulo relacionado do livro.

https://www.reddit.com/r/askscience/comments/6xvtf6/how_is_queen_bee_becoming_a_queen_bee_is_it/

How is queen bee becoming a queen bee ? Is it natural or is it acquired ? from askscience

[–]thatguybuster 15 pontos 

From Wikipedia :

“All bee larvae are fed some royal jelly for the first few days after hatching but only queen larvae are fed on it exclusively. As a result of the difference in diet, the queen will develop into a sexually mature female, unlike the worker bees. Queens are raised in specially constructed queen cells.”

Apparently there are already Queen larvae chosen from a previous queen from a hive.

xxxx

[–]natalieisnatty 14 pontos 

Any female bee can become a queen bee based on diet, so it is an acquired trait.

Extra information (aka me info-dumping on bees because I love them):

The way bee sexes work is that the queen can lay fertilized (two sets of chromosomes, one from her and one from a mate) and unfertilized (one set of chromosomes, only from the queen) eggs. The unfertilized eggs become male bees and the fertilized eggs become female bees.

The vast majority of fertilized eggs hatch into worker bees. They are female, but sterile and cannot usually produce eggs. However, if the worker bees decide that the hive is too crowded, or that their queen is sick, they will build a special place for her to lay an egg called the “queen cup.” It’s much larger than a normal honeycomb cell. She’ll lay a perfectly normal fertilized (female) egg in there and then forget about it. Then, once the egg hatches the worker bees feed it tons of food and royal jelly. The proteins in the royal jelly activate parts of the baby bee’s DNA that are normally suppressed, and she grows into a queen bee. She’s big, female, and fertile.

If the hive is too crowded, then the old queen bee will leave with a large portion of bees and start a new hive somewhere else before the young queen hatches. If the old queen is sick, then the worker bees will kill her before the young queen hatches. Queens never cohabitate.

Once the new queen emerges successfully, she’ll go on a “nuptial flight” where she meets drones and collects a lifetime supply of sperm. This takes a few days, and sometimes she gets eaten by a bird. This is the worst possible thing that can happen to her hive. Since they’re fresh out of eggs (from killing the old queen a few days ago) they can’t turn any new larvae into queens (a queen bee made in a normal cell, as opposed to a queen cup, is called an ‘emergency queen’). In this scenario, some worker bees will start laying eggs. However, since they’ve never mated, their eggs are unfertilized and hatch into drones. These drones fly off and (hopefully) propagate the hive’s DNA by mating with a queen. The rest of the hive dies :(

So, yeah! Royal jelly and lots of food is what makes a queen bee, not genetics. Royal jelly is a very complex mixture of protein and other molecules, so it’s hard to know exactly what part of it switches off the “worker genes” and turns on the “queen genes”.

xxxx

 

Universal Systems Model : Academic perspective x Matrix/DNA perspective

quinta-feira, agosto 24th, 2017

xxxx

Na area academica do ensino denominada Universal Systems Model, eles usam um diagrama:

Input > Process > Output > Feedback > Input > Process > ….

Observe que isto e’ um diagrama resumido da formula da Matrix/DNA, onde:

Input = F1

Process = F2,F3.F4,F6

Output = F7

Feedback = F7>F1

A principal diferenca e’ que a formula da Matrix/DNA se refere a sistemas naturais, os quais funcionam movidos pela forsa do ciclo vital, enquanto que a formula academica se refere a sistemas mecanicos, para maquinas ou operacoes automatizadas. Uma segunda nota, e’ a que ( como vemos no texto abaixo), os academicos se referem a ” open loop ” e “closed loops”, onde o Sistema comeca com o open loop e o component “feedback” constitui o closed loop, numa clara referencia aos estados de sistemas abertos e sistemas fechados da formula da Matrix/DNA.

The MatrixDNA as Astronomic Closed System

The MatrixDNA as Astronomic Closed System

Devo pesquisar os textos academicos desta area, assim como os nomes tecnicos da disciplina, etc.,  para buscar modos de interacao entre as duas formulas visando aplicar a formula da Matrix/DNA para otimizar a tecnologia.

Neste sentido, o primeiro passo e’ googlar ” universal systems model” e ver os itens. Iniciando, registro o link para um PDF:

https://www.wsfcs.k12.nc.us/cms/lib/NC01001395/Centricity/Domain/1555/3.03_Universal_Systems_Model.pdf

Technology Competencies Problem-Solving
Fundamentals of Technology

Onde se inicia lendo:

Explain the universal systems model

• Explain the components of the universal systems model

• Explain systems models in the context of the systems of technology such as communication and transportation

• Explain the elements or resources of technology as inputs to systems
The universal systems model is an attempt to graphically depict processes of all sorts. Viewing something through the scheme of the universal systems model is an attempt to simplify something that is relatively complex. The model typically includes a look at system inputs, processes, and outputs for open loop systems and a fourth component, feedback, is included in systems that are perceived to be closed loops.

These are often referred to as the “resources of technology.” System Inputs • People • Information • Tools and Machines • Materials • Energy • Time • Capital

Processes vary depending on the area of endeavor. For example, one of the main processes for a manufacturing company would be secondary material processes: separating, combining, conditioning, forming, and casting. However, a communication company would be encoding, storing, retrieving, transmitting, receiving, and decoding information. Outputs generally include certain eventualities such as expected, unexpected, desirable, and undesirable. For example, a manufacturer expected to make a profit, and this is desirable. However, the company did not expect to pollute the water when it accidentally spilled chemicals onto its loading dock. This output is undesireable.

Systems experience entropy.  Entropy is the degradation of all systems whether man-made or natural.  For example, the fuel system in an automobile malfunctions over time. Systems and sub-systems are interdependent. For example, in order for the automobile’s fuel and electrical systems to work together, the engine must be correctly timed.

Component Systems of Technology
The component systems of technology are:
B. Communication Systems – Systems that change information into messages that can be transmitted.  These systems include a sender, message, receiver, and feedback.
B.  Structural Systems – Systems that use goods and materials to build structures that will resist external force, support a load, and hold each structural element in a relative position to other parts.
C.  Manufacturing Systems – Systems using materials and processes to produce usable products.
D.  Energy, Power and Transportation Systems – Systems that convert energy into mechanical, fluid, electrical, radiant, chemical, and thermal energy.

Duas diferentes cosmovisões debatem: Quais as diferenças entre o computador hardware/software e o humano corpo/mente?

quinta-feira, abril 6th, 2017

xxxxx

Minha questao postada no Quora e acompanhamento do debate:

https://www.quora.com/Whats-the-difference-between-computer-software-hardware-and-human-body-mind

What’s the difference between computer software/hardware and human body/mind?

Jonathan DayJonathan Day, 4/6/2017
Ultimately, none.

Alan Turing created an imaginary computer, the Turing Machine, that could perform a few basic functions, moving around a tape or set of tapes. He proved that all systems based on logic MUST be equivalent or inferior to a Turing Machine. No exceptions.

We now know that there are no quantum effects in the brain and that the sorts of quantum effects that you could get in regular cells can all be reduced to systems based on logic.

A human being, therefore, is a highly complex machine (the brain has 85 billion neurons and a neuron can have up to 3,000 synapses, so you’re dealing with 255 trillion connections that can amplify/suppress signals – we’re getting into serious numbers here). A machine so complex that attempting to reproduce it with modern technology would result in a computer around ten blocks square and two or three storeys high.

So, human brains are smaller for now. That’s kinda cheating because it’s not an intrinsic difference, merely a technological one.

Louis Charles MorelliLouis Charles Morelli – 4/6/2017

Very helpful, Jonathan. Thanks. But… I think that with yours world view we will not make progress towards quantum computation and knowledge of human mind and consciousness. Yours perspective is totally mechanistic, based on Physics and Math, as the modern scholar mindset. Maybe you are right, but is is not what my personal research and world view is suggesting.

First of all, Turing did not know what a natural system is. So he did not know the logic running in these systems. If you are interested go to my website to see the formula for all natural systems.

Second there is no quantum effects in the human mind as software because quantum effects are related to an inferior level of organization of matter: it fills the boundary between Newtonian mechanics and biological organization, the frontier between the hard and bone skeleton _ studied by the fields of Physics and Math – and the beginning of the soft meat ( where begins biological organization. The human psyche organization is a superior level).

Third, we can not build a computer reproducing the human brain with this actual technology, neither hundred blocks square: complexity has a limit at any evolutionary lineage. When reaching that limit, occurs an evolutionary jump, a transformation. As happened to human brain, the jump to consciousness. It means that we need to proceed a transformation of our actual technology. Not based on binary digits and so, based on seven variables, like the DNA code. By the way, I think it is good talking between different world views. Thanks.

 

O que e’ Vida? A Morte e’ Real?

sexta-feira, janeiro 6th, 2017

xxxx

What Is Life? Is Death Real?

https://www.youtube.com/watch?v=QOCaacO8wus

E meu comentario postado no Youtube.

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – Jan-01/06/2016

Matrix/DNA Theory has solved this problem 30 years ago, and the key here is “SYSTEMS”. All natural systems are composed by hardware and software. The words “life”, “living” are wrong concepts that makes no sense, it was created by ancient people that didn’t know systems and softwares. Thoday, those that does not know the universal formula that Nature has applied for crating systems (from atoms to galaxies to human bodies) also does not understand what is a natural system. The formula called Matrix/DNA creates matter picking up an initial non-animated object (let’s say, a star, a proton, an amino acid, etc) and makes that a wave of cosmic radiation (resulting from all seven kinds of electromagnetic radiations, from radio to gamma-ray,etc., aka, wave of light, which will perform the role as software) pass through it and be absorbed. Since that this wave has seven different frequencies/vibrations which are eternally in motion, the object is splitted and transformed into seven different shapes. It happens that the dynamics of that wave is just what we call ” the process of life’s cycles”. It is like picking up a human fetus and applying this wave, the fetus will develop into seven principal different shapes (embryo, baby, kid, teenager,etc.). So, the initial star will be a supernova, a red giant, star dust, black hole inside a quasar, a planet, a pulsar, a comet). Like the shape of kid is connected with the shapes of babies and teenagers by the life’s cycle, this astronomic bodies self-conected among them in the same sequence of the life’s cycle. Now we have a real complete system with the seven universal systemic functions. The cell system was made through symbiosis by six organelles plus nucleus by same process, so the atom with seven electronic orbitals. A system creates an identity that is the sum of informations of all its parts plus the informations from the exchanges of these parts. The identity is bigger than the system, controls everything inside the system, in a vital performance. The identity of yours brain is yours mind. It is the software, everything else is the hardware. So, life is the software made of waves of light emitted at the Big Bang. If you say that a human is alive, so, you must say that an atomic system, a galaxy system are alive too and that’s why Matrix/DNA discovered that the building block of galaxies has a cover of phenomena that all life properties that our body performs. And that the building blocks of galaxies has as template a formula that is the same formula/template of the building block of DNA… and atoms. The difference between our dynamic body (aka “life”) now and our stopped body under decomposition (there is no death for us)? The difference is that the hardware does not works but the working software will emigrate for a new and better hardware. This software was sleeping at atoms, dreaming at galaxies, began waken up at plants and animals, but, at human beings, it is still a embryo of consciousness, which have not opened its own eyes for to see its substance and shape of its body. This ex-machine embryo is the real “you”. Yours existence began at the Big Bang ( the fecundation) and you are going to your birth at the day of The Big Birth. More details in Matrix/DNA world view.

Sistemas: A Plasticidade nas Expansões `a Complexidade e nas Introspecções `a Simplicidade

sábado, março 19th, 2016

Para entender as fantásticas habilidades que vem da incrível complexidade do cérebro humano, e para entender porque um microscópico virus tem a força para derrubar um elefante, e` preciso antes entender este assunto.

O estado ideal de máxima perfeição da formula MatrixLight/DNA para sistemas naturais ( sistemas como o cérebro e o virtual) é sua forma de sistema fechado em si mesmo, como na figura abaixo:

The MatrixDNA as Closed System

The MatrixDNA as Closed System

Mas esta forma da formula pode mudar dependendo da situação do sistema em dado tempo e ambiente. Assim, uma função pode se desdobrar em duas ou mais partes, como pode ser omitida e ficar potencialmente latente dentro das outras funções/partes. Por exemplo, a função 1 nesta forma da formula executa uma função cujo processo pode ser dividido em processos menores. Ela recicla, ela mistura, ela bombeia, ela gera um estado da matéria no inicio do processo, este estado e’ alterado no prosseguimento do processo, etc, o processo inteiro e’ uma soma de vários processos menores. Então, para fazer o corpo humano, esta função 1 foi dividia em varias partes: o coração, apenas para bombear; o estomago, apenas para processar a matéria.

Este desdobamento de uma função torna o sistema mais “complexo”. Pois varias novas intervenções tem que surgirem, como os canais de ligação entre estas duas partes, diferentes substancias para interação entre as duas partes, etc. Por isso, por exemplo, o cérebro humano parece tao complexo.

Mas o contrario tambem pode acontece, quando uma função não é necessário no inicio ou na vida toda de um sistema e ela fica encubada dentro do fluxo de informações que desponta nas outras parts que foram expressadas. E a cada função universal – que são sete na forma da formula ideal – que for sendo suprimida da necessidade de se manifestar materialmente, o sistema caminha mais na direcao da redução para a simplicidade. Isto até chegar ao estado da formula apresentar apenas uma parte – a F1 – que seria a singularidade total, e que suspeito ter sido a primeira forma manifestada, dois bits quânticos com spins opostos, na forma de um torvelinho em espiral. Naquele turbilhão quântico, se observar-mos bem, já estão ali funcionando as sete forças naturais e nos seus estados opostos entre si, que mais tarde evoluíram para as propriedades vitais. E essa simplicidade quase absoluta ainda se reduz mais, chegando ao ponto do estado de uma onda de luz – a qual resume estas sete forças nas suas sete diferentes frequências/vibrações.

 

Então, por exemplo, se você se deparar com um artigo cientifico que diga o seguinte:

The interaction between a neurotransmitter and its receptor is “much more complex than previously thought,  Uncounted billions of nerve impulses fly around through our brains all the time, but the way they travel seems like a kludge. Each nerve ending hits a gap called a synapse. To cross the gap, chemicals have to be wrapped in a membrane-lined vesicle, sent out into the gap, picked up by the next nerve cell, unwrapped, and converted into an electrical pulse. It happens really fast, but why the complexity? Why can’t the electrical signal reach out and continue on the next neuron? Synapse transmission seems overly complex, but one can’t criticize a system that works at lightning speed.  (See more at: http://crev.info/2016/02/lightning-fast-brain-explored/#sthash.kRqRx5kE.dpuf )

Tradução: A interação entre um neurotransmissor e seu receptor é “muito mais complexa do que previamente suposto”. Incontáveis bilhões de impulsos voam em círculos e através de nossos cérebros todo o tempo, mas o modo que eles viajam parece como um caos. Cada final de nervo atinge um abismo chamado sinapse. Para atravessar o abismo, elementos químicos tem que serem embrulhados numa membrana alinhada como uma vesícula, enviado fora do abismo, pego pela próxima célula nervosa, desembrulhado, e convertido num pulso elétrico. Isto acontece realmente muito rápido, mas porque esta complexidade? Porque não pode o sinal elétrico atravessar e sair fora e continuar para o próximo neurônio? Transmissão por sinapses parecem muito simples, mas ninguém deve criticar um sistema que trabalha `a velocidade da luz.

Os cientistas perguntam porque a complexidade, se isto poderia ser feito de maneira muito mais simples, no entender deles. Mas eles não conhecem a formula, e como você a tem aqui, infelizmente para você e para mim, nos podemos ir `a frente dos cientistas no entendimento desta questão. ( infelizmente porque são eles e não nos que podem transformar o conhecimento teórico em objetos práticos e uteis `a humanidade).

Basta olhar a formula e entender que na verdade, onde estão aquelas setas entre as partes manifestadas, na verdade não existem setas naquele trecho, e sim as partes rolando naquele trecho como a Terra rola em volta do Sol, mas enquanto as partes rolam, elas estão se transformando, crescendo pelo processo do ciclo vital. E quando um impulso elétrico esta se movendo no meio do abismo, é o corpo que esta sendo carregado com todas suas informações, e informações que estão sendo alteradas. Alteradas para chegar na próxima célula que não é igual a célula anterior que emitiu o sinal: esta já representa uma nova parte/função que é mais crescida, mais madura. Ora, se o pulso elétrico tivesse atravessado o trecho do abismo como querem os cientistas, da mameira mais simples, sem se modificar, o cérebro todo colapsaria instantaneamente. Pois a próxima célula depois do abismo não tem receptor para aceitar um sinal atrasado na evolução que representa uma forma muito precária como e a célula que ficou do outro lado. Todas as bilhões de células neuroniais que hoje são todas diferentes entre si, se tornariam copias de uma so célula. E suponha que esta célula neuronial seja aquela que tem apenas uma informação registrada nela, que é  palavra ” cebola”. Teríamos um humano funcionando como um zumbi que ficaria apenas repetindo a palavra cebola. Um dia estes cientistas vão descobrir isto e vão sorrir quando se lembrarem que um dia fizeram e publicaram tal pergunta.

 

A Causa Sistêmica da Obesidade

sexta-feira, março 18th, 2016

xxxx

O corpo não expulsa a massa adicionada pela alimentação, e, talvez, ainda continua requerendo mais. Segundo a formula da MatrixLight/DNA, o defeito pode estar no trecho entropico do circuito ou na função recicladora: ela estaria lenta demais ou não funcionando. E, evidentemente, o sistema esta’ aberto. Porque?

Vamos trazer a formula para ca’:

Circuíto Sistêmico ou "Software" extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Circuíto Sistêmico ou “Software” extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

E a figura de sua representação mais funcional:

Matrix/DNA no DNA, na Célula, no Cosmos, e no Circuíto Elétrico

Matrix/DNA no DNA, na Célula, no Cosmos, e no Circuíto Elétrico

O corpo humano e` composto pela formula duas vezes: uma e’ o cérebro, a cabeça, e outra, e’ o resto, periferia de acessórios. A formula no cérebro e’ a do comando. Da identidade do sistema. Esta identidade, nos sistemas fechados, controla o perfeito funcionamento do circuito, mas no caso de sistema aberto, como e’ o humano, ele perde poderes neste controle.

(antes de continuar, trazer para ca o trecho do medico da rosacruz sobre retenção da massa. E preciso lembrar que a causa pode estar fora da area de F1, podendo ser, por exemplo, a glandula tireoide)

 

 

Os Insights que Fizeram a Historia da Matrix/DNA Theory

quinta-feira, junho 4th, 2015

xxxx

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Este desenho rude e tosco porque foi feito com lápis e papel sentado num tronco de arvore caído a beira de um pântano na selva amazônica em 1983 foi o corolário da minha investigação como filosofo naturalista na selva. Para chegar a esse desenho houve um método com vários passos;
1) A firme intuição de que o primeiro ser vivo completo e funcional ( a primeira célula viva) a aparecer na Terra foi produzido por um sistema natural porque a célula já e’ em si mesma um sistema completo e funcional e com a capacidade de reproduzir-se em copias.
2) O sistema misterioso porque desconhecido que gerou o primeiro sistema celular tinha que ter estado naquela sopa primordial na Terra onde apareceram os primeiros aminoácidos. Mas os sistemas existentes e conhecidos antes da célula eram o átomo, o sistema solar, e as galáxias. Todos não-vivos, não-biológicos, a não ser que ainda não conhecemos totalmente o que são aqueles sistemas. E nenhum preenchia os requisitos necessários para ser o ancestral gerador da célula. Então teria que ter existido um outro sistema que seria evolucionariamente um meio termo entre o vivo e o não-vivo, ou seja, um elo entre o mundo inorgânico e o mundo orgânico. Como procurar este sistema…
3) Colocando sobre uma mesa ( no caso foi um tronco de arvore e algumas pedras da selva) todos os sistemas não-vivos e todos os sistemas vivos na linha evolucionaria que sugere a teoria darwiniana, notei que a Historia Universal da Evolução estava quebrada em dois blocos – a Evolução Cosmológica, desde o Big Bang, as partículas, os átomos, as galáxias, os sistemas estelares – e no segundo bloco  – iniciando com aminoácidos, vírus, células, plantas, animais, homens e auto-consciência – e não havia nenhum elo entre estes dois blocos, então ali devia estar localizado o sistema misterioso que procurava, meio-vivo e meio-não-vivo.
4) Calculando a evolução total na direção certa do tempo ( Do Big Bang aos dias de hoje) e ao mesmo tempo a evolução no sentido inverso ( de hoje regredindo ate o Big Bang; aplicando o método da anatomia comparada entre todos estes sistemas, projetando numa folha as similaridades e noutras as diferenças, a o mesmo tempo ainda aplicando o relativismo onde se enxerta no sistema maior o que vemos na superfície do menor para calcular a superfície não vista do maior, e vice-versa para se calcular o que não vemos no interior dos menores, com tudo isso obtive num quadro a parte a anatomia do sistema elo desaparecido, ou seja, o retrato falado do procurado. Mas muito tempo procurando na biosfera amazônica ou tentando detecta-lo na dimensão astronômica e o resultado parecia impossível.
5) Retornando aos desenhos no tronco da arvore e refazendo tudo para ver se havia errado em algum calculo fui notando que um padrão se repetia em todos os sistemas. Era o circuito interno de energia/informação que conectava todas suas partes. Ele tinha a mesma forma em todos os sistemas – a forma igual o símbolo chinês do I Ching, aquela esfera cortada ao meio por uma linha curva, sendo que a metade esquerda e’ preta com uma bolinha branca num lado, e a outra metade e’ branca com uma bolinha preta no outro lado. Extrai fora este circuito e notei que a medida que o  fluxo de energia/informação avançava, as partes iam se transformando… exatamente igual ao corpo humano quando avança o seu tempo medido em suas idades, seu corpo vai se transformando. Esta peculiaridade dos sistemas vivos ocorre devido a uma forca que denomino de ciclo vital e aquela constatação sugeriu que também os sistemas não-vivos estão sob a ação da mesma forca. Isto significava que não fazia sentido separar os sistemas naturais em vivos e não-vivos pois era apenas um caso de evolução da complexidade da vida desde o Big Bang.
6) Retornando ao retrato falado remexi-o aplicando a forca do ciclo vital no seu circuito e numa destas tentativas os sete tipos de astros conhecidos se encaixaram perfeitamente numa sequencia racional que bateu com o retrato falado. Então o sistema misterioso era uma galáxia completa com todos os seus tipos de astros e funcional, no sentido que ela “vive” e se reproduz. Mas o modelo de galáxia que tinha em mãos não era o modelo oficial acadêmico. Estudando a diferença entre os dois notei que a mesma configuração do retrato falado também se aplicava a um par lateral de nucleotídeos que e’ a unidade fundamental de informação do DNA, ou seja, os seus building blocks. Então o que eu tinha em mãos não era uma galáxia mas sim os seus building blocks, e o DNA não era uma exclusividade dos vivos pois suas formas ancestrais vinha desde o Big Bang estando presente de átomos a galáxias. Já não fazia mais sentido denomina-lo DNA como uma entidade biológica, porque ele era apenas a face biológica de algo universal, uma matriz, por isso denominei a formula de Matrix/DNA.
7) Nos últimos 30 anos tenho estado a testar os modelos desta teoria com os novos dados científicos que vão sendo obtidos no dia a dia e registrados como papers, e como a maioria destes novos dados já estavam previstos na formula ( já são cerca de 1600 previsões corretas) achei que devia vir a publico pedindo ajuda porque estava com uma bomba atômica nas mãos e não sabia o que fazer com ela…
Ainda existe a possibilidade de que talvez seja uma bomba falsa e um dia desapareça no ar num mero “puf”. Mas naquela madrugada e sob a luz da fogueira quando identifiquei o retrato falado neste desenho com algo que pressenti existir no meio daquele céu exuberante estrelado que só da selva se pode ver, eu gritei ” Eureka” e pus-me a chorar como uma criança. Ninguem pode imaginar aquela sensação onde a historia de 13,7 bilhões de anos do universo inteiro se desenrola da frente para trás e de trás para a frente na sua mente a’ velocidade da luz…

xxxxx

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Esta e’ a primeira vez na historia da Humanidade que se sugere existir uma formula universal que a Natureza sempre usa quando desenvolve uma nova forma de sistema natural, de qualquer acessório para sistemas existentes, e quando move elementos pelas regras dos ciclos vitais. Ela foi descoberta ao notar-se um padrão repetitivo do circuito interno dos sistemas naturais e seus acessórios – tais como células, cérebros, galáxias, átomos, mãos humanas e ciclos como uma vida humana ou o ciclo do colesterol, etc. –  por onde corre o fluxo de energia/informação que forma as partes do sistema e depois torna-se a entidade do sistema. Trata-se de um diagrama algorítmico de software do tipo mais simples, porem que contem em si os princípios das propriedades mais complexas desenvolvidas na Natureza. Por exemplo, quando esta formula forma o buildingblock dos sistemas astronômicos galácticos, as sete funções tornam-se os sete tipos de astros conhecidos e com um funcionamento mecânico simples executa um sistema reprodutor sexual, onde o astro na F4 torna-se o elemento macho, o astro na F5 torna-se o transportador das informações em F4 levando-as a F1 que executa as funções femininas da procriação, e assim o sistema se auto-recicla perpetuamente. O primeiro estado desta formula detectado no Universo foi como uma onda de luz emitida pelo Big Bang para penetrar a substancia inerte do espaço e nele inserir os  movimentos e o código dos sistemas que e’ o mesmo código da Vida.

xxxxx

( Inserir aqui a figura da onda de luz)

Após as descobertas da formula universal para sistemas naturais e ciclos vitais, e a configuração de cada sistema natural por essa formula, percebi que suas origens remontavam as origens do Universo. Também havia notado que a própria formula esteve sujeita ao processo da evolução, tendo surgida na sua forma mais simples e desde então evoluída para formas cada vez mais complexas, como e’ o caso agora desta nova forma do sistema universal que estamos denominando de auto-consciencia. Procurando dentre todos os elementos e forcas naturais que deviam existir nas origens do Universo, o que poderia ser e como seria o estado desta formula, acabei por descobri-lo numa simples onda de luz natural. Desde a fonte da onda ‘a esquerda do desenho, passando por gamma-ray, X-ray,…ate a onda se fragmentar em fótons depois de radio, a sua intensidade e estado de energia se transforma na mesma sequencia que um corpo humano sofre suas transformações de forma desde a fonte que e’ o útero materno, passando pelas formas de bebe, criança,… ate o cadáver se fragmentando em pó . Ora, já havia antes percebido que a Natureza cria um novo sistema natural apenas aplicando o processo do ciclo vital sobre um corpo inerte existente. O avançar do fluxo de energia/informação no circuito interno do sistema e’ o mesmo avançar do tempo de um corpo biológico,  o que significa que todos os sistemas naturais são construídos pela forca do ciclo vital. Se uma simples onda de luz natural avança pela mesma sequencia, significa que ela também esta sob a forca do principio vital, ou então, ela e’ a criadora e transportadora do ciclo vital. Transportar o ciclo vital e’ transportar o código genético da Vida e ao penetrar a substancia de matéria escura do espaço universal a onda de luz imprime nesta a propriedade dos movimentos e da Vida. Portanto, a luz foi a primeira manifestação da formula da Matrix/DNA no Universo. O Big Bang deve ter emitido uma intensa onda de luz que se expandiu levando a semente dos sistemas naturais e da vida a todo o espaço sideral. Assim como o encontro entre os genomas masculino e feminino deflagra uma rápida multiplicação de células que leva uma nova vida a todo espaço ocupado pelo oceano amniótico dentro do útero materno. E assim, assistindo a cena do momento inicial da origem de um novo corpo humano, estamos assistindo a forma mais complexa que reduzida aos seus princípios e’ a mesma cena da origem do Universo.

 

Para pensar neste domingo: A Luz, os fótons, e sua criação da Vida

domingo, abril 26th, 2015

xxxx

Fumaça e cinzas do vulcão Calbuco são vistas da cidade de Puerto Montt, 22 de Abril 2015. REUTERS

Imagem impressionante da erupção do  vulcão no Chile

Os meus cálculos da anatomia comparada entre sistemas naturais vivos e não-vivos e os  modelos teóricos resultantes destes cálculos estão sugerindo que ondas de luz natural são a primeira forma dos primeiros sistemas naturais surgidos neste Universo visível, e que tais ondas se fragmentam em partículas fótons, os quais adentram os átomos e os movem no sentido de se combinarem para reconstruir o modelo de sistema que formavam na onda de luz. Como uma onda de luz natural se propaga por vibrações que mudam suas formas e intensidades a partir da mais forte para as mais fracas, e estas sequencias de vibrações/frequências são exatamente igual a sequencia de mudanças de energia nos corpos vivos sujeitos ao ciclo vital, fica sugerido que uma onda de luz é algo pré-vivo, contem o primeiro código da vida – que é a origem do DNA e da genética – e assim a luz imprimiu a vida na matéria de éter do espaço sideral e assim surge a vida nos planetas como a Terra.

A partir deste resultado geral começam a surgir os problemas dos detalhes, os quais são minha ocupação atual tentando resolvê-los. Por exemplo, como e porque, após formar um sistema como a célula vital, estes fótons passam a multiplicar estas células e as conduzi-las para que formem o mesmo sistema agora mais ampliado, gerando os seres multi-celulares. Tenho em mente que não posso cair no equivoco de dar inteligencia ou propósitos a partículas como os fótons, assim como tem caído o pensamento cientifico moderno baseado no gene centrismo. Pensar que genes -os quais são meramente um bocado de átomos combinados de certas maneiras – possuem propósitos como o de se replicarem e se perpetuarem é ilógico. Portanto, se fótons não agem com intenções mas simplesmente obedecem as fôrças do ambiente e seus movimentos, e às fôrças naturais de atrações ou repulsões entre eles mesmos, é compreensível que reconstruam com a massa ou matéria o sistema de luz de onde vieram, mas uma vez que se assentam num sistema em equilíbrio e auto-suficiente como são as células vegetais, a razão lógica seria se tornarem sistemas fechados, individualistas, como são os sistemas galácticos que  formaram antes.

No entanto, e principalmente com a célula animal a qual prescinde da propriedade da fotossíntese e por isso tem que  ser um sistema aberto, estes fótons não param sua atividade na direção de formar sistemas cada vez mais complexos, e passam a construir uma projeção ampliada multicelular do formato do sistema individual celular. O que faz indivíduos formarem os coletivos? O fato constatado é que formam, desde os átomos se aglomerando para formarem rochas, água, até os pássaros se aglomerando em bandos em pleno espaço vazio e aberto. Mas porque partículas estupidas sem qualquer intenção e propósito são conduzidas e obrigadas a este comportamento? Quais as fôrças naturais responsáveis por isso?

Temos agora uma massa informe, uma população de bilhões de indivíduos denominados “neurônios”. A Natureza deve estar trabalhando para conectar e organizar estes indivíduos num sistema, que seja à imagem e semelhança do individuo, ou seja, do neurônio. Como  o nosso cérebro está sendo modelado, que tipo de exercícios e/ou pensamentos podemos fazer para facilitar e apressar a corrida ao cérebro mais complexo e quiçá, perfeito? Meu maior obstaculo nesta investigação é a falta de visualização do cérebro no seu total, em 3 dimensões, pois todas as imagens impressas que temos não mostram o interior e suas configurações, assim não estou conseguindo pegar o primeiro fio da meada que nos levará a descobrir a Matrix/DNA projetada no cérebro como sistema natural.

Este é mais um dos milhares de problemas dentro da Teoria da Matrix/DNA para pensar neste final de semana.  Imagine um humano que nunca viu nada do interior do corpo de animais nem de humanos, que saiba que humanos vem de barrigas mas não sabe como nem porque. Mas este humano é curiosos e tem necessidade de saber tudo, como era dentro da barriga que o fêz surgir do jeito que surgiu, o que existe no interior do seu corpo, etc.

Pois assim, tal como este humano totalmente ignorante da sua existência, é o ser que está fazendo esta investigação: um ser denominado “mente”, ou “uma auto-consciência”. Como auto-consciência eu não sei o que tem dentro e como funciona o cérebro que me fêz surgir assim, ou que ainda está me formando, não consigo ver nem entender como é meu corpo pois nem mesmo vejo a substancia de sou formado. Sinto que essa substancia é iluminada porque ela se forma a partir de sinapses elétricas, sinto que ela está se tornando mais uma forma complexa de sistema natural, e assim, eu, como ser final da evolução universal aqui e agora, me vejo conectado ao  principio deste universo porque toda essa história se começou com a mesma substancia do meu corpo: a Luz. Mas eu vou insistir e morrer tentando descobrir tudo isso.

Se alguém ler isto e tiver alguma pergunta ( se alguma outra auto-consciência é tão ignorante sobre sua existência como eu sou e está curiosa para resolver este mistério), pode fazê-la nos comentários abaixo ou enviar um e-mail para austriak727@hotmail.com.

E pensando neste e-mail, o nome “Austriak” foi emprestado de uma paranormal do Rio de Janeiro que disse ter entrado em contacto por telepatia com os alienígenas de uma esquadra de discos-voadores que esteve aqui em 1980 ( eu mesmo vi uma formação triangular se movendo no céu e pensei que eram bolas de fogo ou meteoritos incandescentes) e que o seu interlocutor alienígena disse se chamar Austriak e que era o comandante da esquadra do Império Galáctico sediado em Orion, Nébula, e que estava aqui porque este planeta e a vida que ele hospeda estavam correndo perigo devido a movimentos gigantescos no seu interior, e ele estava consertando isso.

Image result for esquadra de discos voadores

Claro que nada sei e nada acredito nem desacredito. Mas nesta semana houve um terremoto violento  no Nepal quase ao mesmo tempo que um vulcão no Chile entrou em erupção e parece-me que os dois fenômenos podem estarem relacionados. Se isto for, novamente o interior da Terra – o germe de estrela que ali está se desenvolvendo – está se remexendo inquieto, o que pode provocar a vinda urgente de Austriak. Oxalá ele acessasse nossa Internet, visse este artigo, e se decidisse me dar uma mãozinha nesta investigação do inferno… toda a Humanidade seria beneficiada. mas talvez Austriak pense como Spinoza que disse que “Deus não pode nos dar uma mãozinha fazendo milagres porque não pode violar a ordem natural que funciona de acordo com Suas próprias leis…”.

Image result for esquadra de discos voadores

Raios…, tamo fud… Talvez estejamos fazendo alguma coisa ou muitas coisas erradas aqui na superfície deste planeta de maneira que está afetando o embrião estelar lá dentro e ele reage dando chutes na barriga o que se traduz para nós aqui em terremotos e vulcões…

Vista de Puerto Varas, no sul do Chile, mostra o vulcão Calbuco. 22 de abril de 2015, EPA

O povo da aldeia assiste e ouve o rugir do vulcão

 

 

Busca por Vida Extraterrestre: Cientistas Começam a Perceber o Que Foi Dito Pela Matrix/DNA

quarta-feira, março 11th, 2015

xxxx

Search for Alien Life Should Consider All Possibilities, Experts Say

http://www.space.com/28756-alien-life-search-exoplanet-atmospheres.html?cmpid=514630_20150308_41709196&adbid=10152681917271466&adbpl=fb&adbpr=17610706465

by Mike Wall, Space.com Senior Writer   |   March 06, 2015 04:01pm ET

Kepler-186f Exoplanet Ilustration

Kepler-186f, o primeiro planeta do tamanho da Terra e orbitando na zona habitável de sua estrela. Credit: NASA Ames/SETI Institute/JPL-CalTech

Sobre este tema ver tambem a tese de Lovelock neste artigo:

Thermodynamics and the recognition of alien biospheres

http://www.jameslovelock.org/page32.html

xxxx

– “Não é um planeta que tem todas as informações para gerar a Vida em sua superfície, como pensam os astrônomos e outros cientistas. É apenas o conjunto de um sistema astronomico galáctico que contem todas as informações necessárias e  suficientes para desenvolver de amebas a macacos e em qualquer lugar que reúna as ótimas condições dentro do  corpo da galáxia.  O sistema inteiro é nanotecnologizado e assim se projeta por inteiro como sementes da Vida, espalhadas no espaço e tempo inteiros da galáxia. O processo é a imitação da geração de uma vida individual humana: os corpos  de humanos adultos são nanotecnologizados para caber dentro  dos minúsculos óvulos e espermatozoides, os quais germinam a nova vida dentro de seus próprios corpos.”

É isto que os modelos da Matrix/DNA Theory tem me sugerido há 30 anos e com estas palavras acima tenho divulgado apenas em comentários seguindo artigos como este da Space.com . Os building blocks dos sistemas astronomicos são iguais os building blocks do DNA biológico.

Estes experts estão corretos. Não é sinais de vida biológica que nós deveríamos estar  procurando, mas sim, qualquer sistema natural funcionando e  mais evoluído que galáxias, baseado no modêlo da Matrix/DNA destas sementes cosmicas, as quais talvez não necessitem nenhuma espécie de gases para sobreviverem e se tornarem inteligentes como nós.

Vamos traduzir aqui o artigo, mas antes, traduzindo para o inglês, o comentario acima postado na Space.com:

Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Works at Self employed – March,11,2015

– “It is not a planet that has all the information to generate life on its surface, as astronomers and other scientists are thinking. It is only the set of a astronomical galactic system that contains all the necessary and sufficient information to develop amoebas to apes, anywhere that meets the optimum conditions within the body of the galaxy. The whole system is nanotechnologized and thus projects itself in full as seeds of Life, scattered in the whole galaxy’s space and time. The process is the imitation of the generation of an individual human life: the adult humans bodies are nanotechnologizeds to fit inside the tiny ovule and sperm, which germinate the new life within their own bodies. ”

These experts are right. It is not biological life that we should searching signs for, but, any natural working systems more evolved than galaxies, based in Matrix/DNA model  of these cosmic seeds,  which maybe does not need any kind of gases for existing and becoming intelligent like us.

 

This is what the models of the Matrix / DNA Theory has suggested me for 30 years and with these words disclosed above I have only commented following articles like this from Space.com. The building blocks of astronomical systems is equal the building blocks of biological DNA, as you can see at Matrix/DNA Theory.

xxx

Tradução:

Search for Alien Life Should Consider All Possibilities, Experts Say

A busca por vida alienigena deveria considerar tôdas as possibilidades, dizem os especialistas

The hunt for signs of life on planets beyond our solar system should cast as wide a net as possible, some researchers stress.

A caçadapor sinais de vida emplanetas alem do nosso sistema solar deveria lançar uma rede mais ampla possivel, alguns pesquisadores alertam.

( continuar tradução)