Posts Tagged ‘Sistemas’

O que e’ Vida? A Morte e’ Real?

sexta-feira, janeiro 6th, 2017

xxxx

What Is Life? Is Death Real?

https://www.youtube.com/watch?v=QOCaacO8wus

E meu comentario postado no Youtube.

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – Jan-01/06/2016

Matrix/DNA Theory has solved this problem 30 years ago, and the key here is “SYSTEMS”. All natural systems are composed by hardware and software. The words “life”, “living” are wrong concepts that makes no sense, it was created by ancient people that didn’t know systems and softwares. Thoday, those that does not know the universal formula that Nature has applied for crating systems (from atoms to galaxies to human bodies) also does not understand what is a natural system. The formula called Matrix/DNA creates matter picking up an initial non-animated object (let’s say, a star, a proton, an amino acid, etc) and makes that a wave of cosmic radiation (resulting from all seven kinds of electromagnetic radiations, from radio to gamma-ray,etc., aka, wave of light, which will perform the role as software) pass through it and be absorbed. Since that this wave has seven different frequencies/vibrations which are eternally in motion, the object is splitted and transformed into seven different shapes. It happens that the dynamics of that wave is just what we call ” the process of life’s cycles”. It is like picking up a human fetus and applying this wave, the fetus will develop into seven principal different shapes (embryo, baby, kid, teenager,etc.). So, the initial star will be a supernova, a red giant, star dust, black hole inside a quasar, a planet, a pulsar, a comet). Like the shape of kid is connected with the shapes of babies and teenagers by the life’s cycle, this astronomic bodies self-conected among them in the same sequence of the life’s cycle. Now we have a real complete system with the seven universal systemic functions. The cell system was made through symbiosis by six organelles plus nucleus by same process, so the atom with seven electronic orbitals. A system creates an identity that is the sum of informations of all its parts plus the informations from the exchanges of these parts. The identity is bigger than the system, controls everything inside the system, in a vital performance. The identity of yours brain is yours mind. It is the software, everything else is the hardware. So, life is the software made of waves of light emitted at the Big Bang. If you say that a human is alive, so, you must say that an atomic system, a galaxy system are alive too and that’s why Matrix/DNA discovered that the building block of galaxies has a cover of phenomena that all life properties that our body performs. And that the building blocks of galaxies has as template a formula that is the same formula/template of the building block of DNA… and atoms. The difference between our dynamic body (aka “life”) now and our stopped body under decomposition (there is no death for us)? The difference is that the hardware does not works but the working software will emigrate for a new and better hardware. This software was sleeping at atoms, dreaming at galaxies, began waken up at plants and animals, but, at human beings, it is still a embryo of consciousness, which have not opened its own eyes for to see its substance and shape of its body. This ex-machine embryo is the real “you”. Yours existence began at the Big Bang ( the fecundation) and you are going to your birth at the day of The Big Birth. More details in Matrix/DNA world view.

Sistemas: A Plasticidade nas Expansões `a Complexidade e nas Introspecções `a Simplicidade

sábado, março 19th, 2016

Para entender as fantásticas habilidades que vem da incrível complexidade do cérebro humano, e para entender porque um microscópico virus tem a força para derrubar um elefante, e` preciso antes entender este assunto.

O estado ideal de máxima perfeição da formula MatrixLight/DNA para sistemas naturais ( sistemas como o cérebro e o virtual) é sua forma de sistema fechado em si mesmo, como na figura abaixo:

The MatrixDNA as Closed System

The MatrixDNA as Closed System

Mas esta forma da formula pode mudar dependendo da situação do sistema em dado tempo e ambiente. Assim, uma função pode se desdobrar em duas ou mais partes, como pode ser omitida e ficar potencialmente latente dentro das outras funções/partes. Por exemplo, a função 1 nesta forma da formula executa uma função cujo processo pode ser dividido em processos menores. Ela recicla, ela mistura, ela bombeia, ela gera um estado da matéria no inicio do processo, este estado e’ alterado no prosseguimento do processo, etc, o processo inteiro e’ uma soma de vários processos menores. Então, para fazer o corpo humano, esta função 1 foi dividia em varias partes: o coração, apenas para bombear; o estomago, apenas para processar a matéria.

Este desdobamento de uma função torna o sistema mais “complexo”. Pois varias novas intervenções tem que surgirem, como os canais de ligação entre estas duas partes, diferentes substancias para interação entre as duas partes, etc. Por isso, por exemplo, o cérebro humano parece tao complexo.

Mas o contrario tambem pode acontece, quando uma função não é necessário no inicio ou na vida toda de um sistema e ela fica encubada dentro do fluxo de informações que desponta nas outras parts que foram expressadas. E a cada função universal – que são sete na forma da formula ideal – que for sendo suprimida da necessidade de se manifestar materialmente, o sistema caminha mais na direcao da redução para a simplicidade. Isto até chegar ao estado da formula apresentar apenas uma parte – a F1 – que seria a singularidade total, e que suspeito ter sido a primeira forma manifestada, dois bits quânticos com spins opostos, na forma de um torvelinho em espiral. Naquele turbilhão quântico, se observar-mos bem, já estão ali funcionando as sete forças naturais e nos seus estados opostos entre si, que mais tarde evoluíram para as propriedades vitais. E essa simplicidade quase absoluta ainda se reduz mais, chegando ao ponto do estado de uma onda de luz – a qual resume estas sete forças nas suas sete diferentes frequências/vibrações.

 

Então, por exemplo, se você se deparar com um artigo cientifico que diga o seguinte:

The interaction between a neurotransmitter and its receptor is “much more complex than previously thought,  Uncounted billions of nerve impulses fly around through our brains all the time, but the way they travel seems like a kludge. Each nerve ending hits a gap called a synapse. To cross the gap, chemicals have to be wrapped in a membrane-lined vesicle, sent out into the gap, picked up by the next nerve cell, unwrapped, and converted into an electrical pulse. It happens really fast, but why the complexity? Why can’t the electrical signal reach out and continue on the next neuron? Synapse transmission seems overly complex, but one can’t criticize a system that works at lightning speed.  (See more at: http://crev.info/2016/02/lightning-fast-brain-explored/#sthash.kRqRx5kE.dpuf )

Tradução: A interação entre um neurotransmissor e seu receptor é “muito mais complexa do que previamente suposto”. Incontáveis bilhões de impulsos voam em círculos e através de nossos cérebros todo o tempo, mas o modo que eles viajam parece como um caos. Cada final de nervo atinge um abismo chamado sinapse. Para atravessar o abismo, elementos químicos tem que serem embrulhados numa membrana alinhada como uma vesícula, enviado fora do abismo, pego pela próxima célula nervosa, desembrulhado, e convertido num pulso elétrico. Isto acontece realmente muito rápido, mas porque esta complexidade? Porque não pode o sinal elétrico atravessar e sair fora e continuar para o próximo neurônio? Transmissão por sinapses parecem muito simples, mas ninguém deve criticar um sistema que trabalha `a velocidade da luz.

Os cientistas perguntam porque a complexidade, se isto poderia ser feito de maneira muito mais simples, no entender deles. Mas eles não conhecem a formula, e como você a tem aqui, infelizmente para você e para mim, nos podemos ir `a frente dos cientistas no entendimento desta questão. ( infelizmente porque são eles e não nos que podem transformar o conhecimento teórico em objetos práticos e uteis `a humanidade).

Basta olhar a formula e entender que na verdade, onde estão aquelas setas entre as partes manifestadas, na verdade não existem setas naquele trecho, e sim as partes rolando naquele trecho como a Terra rola em volta do Sol, mas enquanto as partes rolam, elas estão se transformando, crescendo pelo processo do ciclo vital. E quando um impulso elétrico esta se movendo no meio do abismo, é o corpo que esta sendo carregado com todas suas informações, e informações que estão sendo alteradas. Alteradas para chegar na próxima célula que não é igual a célula anterior que emitiu o sinal: esta já representa uma nova parte/função que é mais crescida, mais madura. Ora, se o pulso elétrico tivesse atravessado o trecho do abismo como querem os cientistas, da mameira mais simples, sem se modificar, o cérebro todo colapsaria instantaneamente. Pois a próxima célula depois do abismo não tem receptor para aceitar um sinal atrasado na evolução que representa uma forma muito precária como e a célula que ficou do outro lado. Todas as bilhões de células neuroniais que hoje são todas diferentes entre si, se tornariam copias de uma so célula. E suponha que esta célula neuronial seja aquela que tem apenas uma informação registrada nela, que é  palavra ” cebola”. Teríamos um humano funcionando como um zumbi que ficaria apenas repetindo a palavra cebola. Um dia estes cientistas vão descobrir isto e vão sorrir quando se lembrarem que um dia fizeram e publicaram tal pergunta.

 

A Causa Sistêmica da Obesidade

sexta-feira, março 18th, 2016

xxxx

O corpo não expulsa a massa adicionada pela alimentação, e, talvez, ainda continua requerendo mais. Segundo a formula da MatrixLight/DNA, o defeito pode estar no trecho entropico do circuito ou na função recicladora: ela estaria lenta demais ou não funcionando. E, evidentemente, o sistema esta’ aberto. Porque?

Vamos trazer a formula para ca’:

Circuíto Sistêmico ou "Software" extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Circuíto Sistêmico ou “Software” extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

E a figura de sua representação mais funcional:

Matrix/DNA no DNA, na Célula, no Cosmos, e no Circuíto Elétrico

Matrix/DNA no DNA, na Célula, no Cosmos, e no Circuíto Elétrico

O corpo humano e` composto pela formula duas vezes: uma e’ o cérebro, a cabeça, e outra, e’ o resto, periferia de acessórios. A formula no cérebro e’ a do comando. Da identidade do sistema. Esta identidade, nos sistemas fechados, controla o perfeito funcionamento do circuito, mas no caso de sistema aberto, como e’ o humano, ele perde poderes neste controle.

(antes de continuar, trazer para ca o trecho do medico da rosacruz sobre retenção da massa. E preciso lembrar que a causa pode estar fora da area de F1, podendo ser, por exemplo, a glandula tireoide)

 

 

Os Insights que Fizeram a Historia da Matrix/DNA Theory

quinta-feira, junho 4th, 2015

xxxx

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Este desenho rude e tosco porque foi feito com lápis e papel sentado num tronco de arvore caído a beira de um pântano na selva amazônica em 1983 foi o corolário da minha investigação como filosofo naturalista na selva. Para chegar a esse desenho houve um método com vários passos;
1) A firme intuição de que o primeiro ser vivo completo e funcional ( a primeira célula viva) a aparecer na Terra foi produzido por um sistema natural porque a célula já e’ em si mesma um sistema completo e funcional e com a capacidade de reproduzir-se em copias.
2) O sistema misterioso porque desconhecido que gerou o primeiro sistema celular tinha que ter estado naquela sopa primordial na Terra onde apareceram os primeiros aminoácidos. Mas os sistemas existentes e conhecidos antes da célula eram o átomo, o sistema solar, e as galáxias. Todos não-vivos, não-biológicos, a não ser que ainda não conhecemos totalmente o que são aqueles sistemas. E nenhum preenchia os requisitos necessários para ser o ancestral gerador da célula. Então teria que ter existido um outro sistema que seria evolucionariamente um meio termo entre o vivo e o não-vivo, ou seja, um elo entre o mundo inorgânico e o mundo orgânico. Como procurar este sistema…
3) Colocando sobre uma mesa ( no caso foi um tronco de arvore e algumas pedras da selva) todos os sistemas não-vivos e todos os sistemas vivos na linha evolucionaria que sugere a teoria darwiniana, notei que a Historia Universal da Evolução estava quebrada em dois blocos – a Evolução Cosmológica, desde o Big Bang, as partículas, os átomos, as galáxias, os sistemas estelares – e no segundo bloco  – iniciando com aminoácidos, vírus, células, plantas, animais, homens e auto-consciência – e não havia nenhum elo entre estes dois blocos, então ali devia estar localizado o sistema misterioso que procurava, meio-vivo e meio-não-vivo.
4) Calculando a evolução total na direção certa do tempo ( Do Big Bang aos dias de hoje) e ao mesmo tempo a evolução no sentido inverso ( de hoje regredindo ate o Big Bang; aplicando o método da anatomia comparada entre todos estes sistemas, projetando numa folha as similaridades e noutras as diferenças, a o mesmo tempo ainda aplicando o relativismo onde se enxerta no sistema maior o que vemos na superfície do menor para calcular a superfície não vista do maior, e vice-versa para se calcular o que não vemos no interior dos menores, com tudo isso obtive num quadro a parte a anatomia do sistema elo desaparecido, ou seja, o retrato falado do procurado. Mas muito tempo procurando na biosfera amazônica ou tentando detecta-lo na dimensão astronômica e o resultado parecia impossível.
5) Retornando aos desenhos no tronco da arvore e refazendo tudo para ver se havia errado em algum calculo fui notando que um padrão se repetia em todos os sistemas. Era o circuito interno de energia/informação que conectava todas suas partes. Ele tinha a mesma forma em todos os sistemas – a forma igual o símbolo chinês do I Ching, aquela esfera cortada ao meio por uma linha curva, sendo que a metade esquerda e’ preta com uma bolinha branca num lado, e a outra metade e’ branca com uma bolinha preta no outro lado. Extrai fora este circuito e notei que a medida que o  fluxo de energia/informação avançava, as partes iam se transformando… exatamente igual ao corpo humano quando avança o seu tempo medido em suas idades, seu corpo vai se transformando. Esta peculiaridade dos sistemas vivos ocorre devido a uma forca que denomino de ciclo vital e aquela constatação sugeriu que também os sistemas não-vivos estão sob a ação da mesma forca. Isto significava que não fazia sentido separar os sistemas naturais em vivos e não-vivos pois era apenas um caso de evolução da complexidade da vida desde o Big Bang.
6) Retornando ao retrato falado remexi-o aplicando a forca do ciclo vital no seu circuito e numa destas tentativas os sete tipos de astros conhecidos se encaixaram perfeitamente numa sequencia racional que bateu com o retrato falado. Então o sistema misterioso era uma galáxia completa com todos os seus tipos de astros e funcional, no sentido que ela “vive” e se reproduz. Mas o modelo de galáxia que tinha em mãos não era o modelo oficial acadêmico. Estudando a diferença entre os dois notei que a mesma configuração do retrato falado também se aplicava a um par lateral de nucleotídeos que e’ a unidade fundamental de informação do DNA, ou seja, os seus building blocks. Então o que eu tinha em mãos não era uma galáxia mas sim os seus building blocks, e o DNA não era uma exclusividade dos vivos pois suas formas ancestrais vinha desde o Big Bang estando presente de átomos a galáxias. Já não fazia mais sentido denomina-lo DNA como uma entidade biológica, porque ele era apenas a face biológica de algo universal, uma matriz, por isso denominei a formula de Matrix/DNA.
7) Nos últimos 30 anos tenho estado a testar os modelos desta teoria com os novos dados científicos que vão sendo obtidos no dia a dia e registrados como papers, e como a maioria destes novos dados já estavam previstos na formula ( já são cerca de 1600 previsões corretas) achei que devia vir a publico pedindo ajuda porque estava com uma bomba atômica nas mãos e não sabia o que fazer com ela…
Ainda existe a possibilidade de que talvez seja uma bomba falsa e um dia desapareça no ar num mero “puf”. Mas naquela madrugada e sob a luz da fogueira quando identifiquei o retrato falado neste desenho com algo que pressenti existir no meio daquele céu exuberante estrelado que só da selva se pode ver, eu gritei ” Eureka” e pus-me a chorar como uma criança. Ninguem pode imaginar aquela sensação onde a historia de 13,7 bilhões de anos do universo inteiro se desenrola da frente para trás e de trás para a frente na sua mente a’ velocidade da luz…

xxxxx

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Esta e’ a primeira vez na historia da Humanidade que se sugere existir uma formula universal que a Natureza sempre usa quando desenvolve uma nova forma de sistema natural, de qualquer acessório para sistemas existentes, e quando move elementos pelas regras dos ciclos vitais. Ela foi descoberta ao notar-se um padrão repetitivo do circuito interno dos sistemas naturais e seus acessórios – tais como células, cérebros, galáxias, átomos, mãos humanas e ciclos como uma vida humana ou o ciclo do colesterol, etc. –  por onde corre o fluxo de energia/informação que forma as partes do sistema e depois torna-se a entidade do sistema. Trata-se de um diagrama algorítmico de software do tipo mais simples, porem que contem em si os princípios das propriedades mais complexas desenvolvidas na Natureza. Por exemplo, quando esta formula forma o buildingblock dos sistemas astronômicos galácticos, as sete funções tornam-se os sete tipos de astros conhecidos e com um funcionamento mecânico simples executa um sistema reprodutor sexual, onde o astro na F4 torna-se o elemento macho, o astro na F5 torna-se o transportador das informações em F4 levando-as a F1 que executa as funções femininas da procriação, e assim o sistema se auto-recicla perpetuamente. O primeiro estado desta formula detectado no Universo foi como uma onda de luz emitida pelo Big Bang para penetrar a substancia inerte do espaço e nele inserir os  movimentos e o código dos sistemas que e’ o mesmo código da Vida.

xxxxx

( Inserir aqui a figura da onda de luz)

Após as descobertas da formula universal para sistemas naturais e ciclos vitais, e a configuração de cada sistema natural por essa formula, percebi que suas origens remontavam as origens do Universo. Também havia notado que a própria formula esteve sujeita ao processo da evolução, tendo surgida na sua forma mais simples e desde então evoluída para formas cada vez mais complexas, como e’ o caso agora desta nova forma do sistema universal que estamos denominando de auto-consciencia. Procurando dentre todos os elementos e forcas naturais que deviam existir nas origens do Universo, o que poderia ser e como seria o estado desta formula, acabei por descobri-lo numa simples onda de luz natural. Desde a fonte da onda ‘a esquerda do desenho, passando por gamma-ray, X-ray,…ate a onda se fragmentar em fótons depois de radio, a sua intensidade e estado de energia se transforma na mesma sequencia que um corpo humano sofre suas transformações de forma desde a fonte que e’ o útero materno, passando pelas formas de bebe, criança,… ate o cadáver se fragmentando em pó . Ora, já havia antes percebido que a Natureza cria um novo sistema natural apenas aplicando o processo do ciclo vital sobre um corpo inerte existente. O avançar do fluxo de energia/informação no circuito interno do sistema e’ o mesmo avançar do tempo de um corpo biológico,  o que significa que todos os sistemas naturais são construídos pela forca do ciclo vital. Se uma simples onda de luz natural avança pela mesma sequencia, significa que ela também esta sob a forca do principio vital, ou então, ela e’ a criadora e transportadora do ciclo vital. Transportar o ciclo vital e’ transportar o código genético da Vida e ao penetrar a substancia de matéria escura do espaço universal a onda de luz imprime nesta a propriedade dos movimentos e da Vida. Portanto, a luz foi a primeira manifestação da formula da Matrix/DNA no Universo. O Big Bang deve ter emitido uma intensa onda de luz que se expandiu levando a semente dos sistemas naturais e da vida a todo o espaço sideral. Assim como o encontro entre os genomas masculino e feminino deflagra uma rápida multiplicação de células que leva uma nova vida a todo espaço ocupado pelo oceano amniótico dentro do útero materno. E assim, assistindo a cena do momento inicial da origem de um novo corpo humano, estamos assistindo a forma mais complexa que reduzida aos seus princípios e’ a mesma cena da origem do Universo.

 

Para pensar neste domingo: A Luz, os fótons, e sua criação da Vida

domingo, abril 26th, 2015

xxxx

Fumaça e cinzas do vulcão Calbuco são vistas da cidade de Puerto Montt, 22 de Abril 2015. REUTERS

Imagem impressionante da erupção do  vulcão no Chile

Os meus cálculos da anatomia comparada entre sistemas naturais vivos e não-vivos e os  modelos teóricos resultantes destes cálculos estão sugerindo que ondas de luz natural são a primeira forma dos primeiros sistemas naturais surgidos neste Universo visível, e que tais ondas se fragmentam em partículas fótons, os quais adentram os átomos e os movem no sentido de se combinarem para reconstruir o modelo de sistema que formavam na onda de luz. Como uma onda de luz natural se propaga por vibrações que mudam suas formas e intensidades a partir da mais forte para as mais fracas, e estas sequencias de vibrações/frequências são exatamente igual a sequencia de mudanças de energia nos corpos vivos sujeitos ao ciclo vital, fica sugerido que uma onda de luz é algo pré-vivo, contem o primeiro código da vida – que é a origem do DNA e da genética – e assim a luz imprimiu a vida na matéria de éter do espaço sideral e assim surge a vida nos planetas como a Terra.

A partir deste resultado geral começam a surgir os problemas dos detalhes, os quais são minha ocupação atual tentando resolvê-los. Por exemplo, como e porque, após formar um sistema como a célula vital, estes fótons passam a multiplicar estas células e as conduzi-las para que formem o mesmo sistema agora mais ampliado, gerando os seres multi-celulares. Tenho em mente que não posso cair no equivoco de dar inteligencia ou propósitos a partículas como os fótons, assim como tem caído o pensamento cientifico moderno baseado no gene centrismo. Pensar que genes -os quais são meramente um bocado de átomos combinados de certas maneiras – possuem propósitos como o de se replicarem e se perpetuarem é ilógico. Portanto, se fótons não agem com intenções mas simplesmente obedecem as fôrças do ambiente e seus movimentos, e às fôrças naturais de atrações ou repulsões entre eles mesmos, é compreensível que reconstruam com a massa ou matéria o sistema de luz de onde vieram, mas uma vez que se assentam num sistema em equilíbrio e auto-suficiente como são as células vegetais, a razão lógica seria se tornarem sistemas fechados, individualistas, como são os sistemas galácticos que  formaram antes.

No entanto, e principalmente com a célula animal a qual prescinde da propriedade da fotossíntese e por isso tem que  ser um sistema aberto, estes fótons não param sua atividade na direção de formar sistemas cada vez mais complexos, e passam a construir uma projeção ampliada multicelular do formato do sistema individual celular. O que faz indivíduos formarem os coletivos? O fato constatado é que formam, desde os átomos se aglomerando para formarem rochas, água, até os pássaros se aglomerando em bandos em pleno espaço vazio e aberto. Mas porque partículas estupidas sem qualquer intenção e propósito são conduzidas e obrigadas a este comportamento? Quais as fôrças naturais responsáveis por isso?

Temos agora uma massa informe, uma população de bilhões de indivíduos denominados “neurônios”. A Natureza deve estar trabalhando para conectar e organizar estes indivíduos num sistema, que seja à imagem e semelhança do individuo, ou seja, do neurônio. Como  o nosso cérebro está sendo modelado, que tipo de exercícios e/ou pensamentos podemos fazer para facilitar e apressar a corrida ao cérebro mais complexo e quiçá, perfeito? Meu maior obstaculo nesta investigação é a falta de visualização do cérebro no seu total, em 3 dimensões, pois todas as imagens impressas que temos não mostram o interior e suas configurações, assim não estou conseguindo pegar o primeiro fio da meada que nos levará a descobrir a Matrix/DNA projetada no cérebro como sistema natural.

Este é mais um dos milhares de problemas dentro da Teoria da Matrix/DNA para pensar neste final de semana.  Imagine um humano que nunca viu nada do interior do corpo de animais nem de humanos, que saiba que humanos vem de barrigas mas não sabe como nem porque. Mas este humano é curiosos e tem necessidade de saber tudo, como era dentro da barriga que o fêz surgir do jeito que surgiu, o que existe no interior do seu corpo, etc.

Pois assim, tal como este humano totalmente ignorante da sua existência, é o ser que está fazendo esta investigação: um ser denominado “mente”, ou “uma auto-consciência”. Como auto-consciência eu não sei o que tem dentro e como funciona o cérebro que me fêz surgir assim, ou que ainda está me formando, não consigo ver nem entender como é meu corpo pois nem mesmo vejo a substancia de sou formado. Sinto que essa substancia é iluminada porque ela se forma a partir de sinapses elétricas, sinto que ela está se tornando mais uma forma complexa de sistema natural, e assim, eu, como ser final da evolução universal aqui e agora, me vejo conectado ao  principio deste universo porque toda essa história se começou com a mesma substancia do meu corpo: a Luz. Mas eu vou insistir e morrer tentando descobrir tudo isso.

Se alguém ler isto e tiver alguma pergunta ( se alguma outra auto-consciência é tão ignorante sobre sua existência como eu sou e está curiosa para resolver este mistério), pode fazê-la nos comentários abaixo ou enviar um e-mail para austriak727@hotmail.com.

E pensando neste e-mail, o nome “Austriak” foi emprestado de uma paranormal do Rio de Janeiro que disse ter entrado em contacto por telepatia com os alienígenas de uma esquadra de discos-voadores que esteve aqui em 1980 ( eu mesmo vi uma formação triangular se movendo no céu e pensei que eram bolas de fogo ou meteoritos incandescentes) e que o seu interlocutor alienígena disse se chamar Austriak e que era o comandante da esquadra do Império Galáctico sediado em Orion, Nébula, e que estava aqui porque este planeta e a vida que ele hospeda estavam correndo perigo devido a movimentos gigantescos no seu interior, e ele estava consertando isso.

Image result for esquadra de discos voadores

Claro que nada sei e nada acredito nem desacredito. Mas nesta semana houve um terremoto violento  no Nepal quase ao mesmo tempo que um vulcão no Chile entrou em erupção e parece-me que os dois fenômenos podem estarem relacionados. Se isto for, novamente o interior da Terra – o germe de estrela que ali está se desenvolvendo – está se remexendo inquieto, o que pode provocar a vinda urgente de Austriak. Oxalá ele acessasse nossa Internet, visse este artigo, e se decidisse me dar uma mãozinha nesta investigação do inferno… toda a Humanidade seria beneficiada. mas talvez Austriak pense como Spinoza que disse que “Deus não pode nos dar uma mãozinha fazendo milagres porque não pode violar a ordem natural que funciona de acordo com Suas próprias leis…”.

Image result for esquadra de discos voadores

Raios…, tamo fud… Talvez estejamos fazendo alguma coisa ou muitas coisas erradas aqui na superfície deste planeta de maneira que está afetando o embrião estelar lá dentro e ele reage dando chutes na barriga o que se traduz para nós aqui em terremotos e vulcões…

Vista de Puerto Varas, no sul do Chile, mostra o vulcão Calbuco. 22 de abril de 2015, EPA

O povo da aldeia assiste e ouve o rugir do vulcão

 

 

Busca por Vida Extraterrestre: Cientistas Começam a Perceber o Que Foi Dito Pela Matrix/DNA

quarta-feira, março 11th, 2015

xxxx

Search for Alien Life Should Consider All Possibilities, Experts Say

http://www.space.com/28756-alien-life-search-exoplanet-atmospheres.html?cmpid=514630_20150308_41709196&adbid=10152681917271466&adbpl=fb&adbpr=17610706465

by Mike Wall, Space.com Senior Writer   |   March 06, 2015 04:01pm ET

Kepler-186f Exoplanet Ilustration

Kepler-186f, o primeiro planeta do tamanho da Terra e orbitando na zona habitável de sua estrela. Credit: NASA Ames/SETI Institute/JPL-CalTech

Sobre este tema ver tambem a tese de Lovelock neste artigo:

Thermodynamics and the recognition of alien biospheres

http://www.jameslovelock.org/page32.html

xxxx

– “Não é um planeta que tem todas as informações para gerar a Vida em sua superfície, como pensam os astrônomos e outros cientistas. É apenas o conjunto de um sistema astronomico galáctico que contem todas as informações necessárias e  suficientes para desenvolver de amebas a macacos e em qualquer lugar que reúna as ótimas condições dentro do  corpo da galáxia.  O sistema inteiro é nanotecnologizado e assim se projeta por inteiro como sementes da Vida, espalhadas no espaço e tempo inteiros da galáxia. O processo é a imitação da geração de uma vida individual humana: os corpos  de humanos adultos são nanotecnologizados para caber dentro  dos minúsculos óvulos e espermatozoides, os quais germinam a nova vida dentro de seus próprios corpos.”

É isto que os modelos da Matrix/DNA Theory tem me sugerido há 30 anos e com estas palavras acima tenho divulgado apenas em comentários seguindo artigos como este da Space.com . Os building blocks dos sistemas astronomicos são iguais os building blocks do DNA biológico.

Estes experts estão corretos. Não é sinais de vida biológica que nós deveríamos estar  procurando, mas sim, qualquer sistema natural funcionando e  mais evoluído que galáxias, baseado no modêlo da Matrix/DNA destas sementes cosmicas, as quais talvez não necessitem nenhuma espécie de gases para sobreviverem e se tornarem inteligentes como nós.

Vamos traduzir aqui o artigo, mas antes, traduzindo para o inglês, o comentario acima postado na Space.com:

Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Works at Self employed – March,11,2015

– “It is not a planet that has all the information to generate life on its surface, as astronomers and other scientists are thinking. It is only the set of a astronomical galactic system that contains all the necessary and sufficient information to develop amoebas to apes, anywhere that meets the optimum conditions within the body of the galaxy. The whole system is nanotechnologized and thus projects itself in full as seeds of Life, scattered in the whole galaxy’s space and time. The process is the imitation of the generation of an individual human life: the adult humans bodies are nanotechnologizeds to fit inside the tiny ovule and sperm, which germinate the new life within their own bodies. ”

These experts are right. It is not biological life that we should searching signs for, but, any natural working systems more evolved than galaxies, based in Matrix/DNA model  of these cosmic seeds,  which maybe does not need any kind of gases for existing and becoming intelligent like us.

 

This is what the models of the Matrix / DNA Theory has suggested me for 30 years and with these words disclosed above I have only commented following articles like this from Space.com. The building blocks of astronomical systems is equal the building blocks of biological DNA, as you can see at Matrix/DNA Theory.

xxx

Tradução:

Search for Alien Life Should Consider All Possibilities, Experts Say

A busca por vida alienigena deveria considerar tôdas as possibilidades, dizem os especialistas

The hunt for signs of life on planets beyond our solar system should cast as wide a net as possible, some researchers stress.

A caçadapor sinais de vida emplanetas alem do nosso sistema solar deveria lançar uma rede mais ampla possivel, alguns pesquisadores alertam.

( continuar tradução)

 

 

 

Systems Theory: Importantes Topicos

quarta-feira, dezembro 17th, 2014

xxxx

General Systems Theory: Applications for Organization and Management

http://www.communicationcache.com/uploads/1/0/8/8/10887248/general_system_theory-_applications_for_organization_and_management.pdf

( pag.9) …. As Murray suggests:
I am wary of the word “system” because social scientists use it very frequently
without specifying vyhich of several possible different denotations they have in
mind; but more particularly because, today, “system” is a highly cathected term
loaded with prestige; hence, we are ali strongly tempted to employ it even when
we have nothing definite in mind and its only service is to indicate that we subscribe
to the general premise respecting the interdependence of things—basic
to organismic theory, holism, field theory, interactionism, transactionism, etc. .
When definitions of the units of a system are lacking, the term stands for no more
than an article of faith, and is misleading to boot, insofar as it suggests a condition
of affairs that may not actually exist [27, pp. 50-51].

Sol Campo Magnético Vira ao Contrário! Completo Mistério

terça-feira, outubro 21st, 2014

Tenho o maior mêdo quando penso no gigantesco tamanho e na descomunal fôrça do Sol que está sempre se movendo internamente e me lembro que a qualquer momento um revertério qualquer naquela caldeira efervescente pode nos eliminar aqui num piscar de piolhos… digo,… de olhos.

Existimos por um fio, como se estivéssemos equilibrando no fio da navalha! A unica coisa que poderia evitar o inteiro desaparecimento da espécie humana por um minimo evento fora do normal no Sol seria uma rápida evolução cientifica e tecnológica. Os dinossauros não foram avisados que iria cair um meteorito, mas nossa ainda engatinhante tecnologia espacial nos pode avisar e ao menos, saber antes que vamos ter sérios problemas. Mas a maior ameaça não vem de corpos perdidos movendo-se no espaço, e sim, das súbitas emissões de chamas carregadas de energia, pelo Sol. Basta lembrar-nos de como nosso corpo depende do relógio biológico, do ciclo arcadiano, quando a simples luz do Sol faz nosso cérebro produzir a melatonina que nos faz dormir ou acordar. Basta aquela caldeira pender um pouquinho para um lado, o seu caldo se acumular muito deste lado, e essa energia muda, somos torrados ou congelados aqui em minutos! É estonteante como o sistema solar tem funcionado perfeitamente como um relógio, mas ele não é um relógio, pois ele muda, nasce, vive e morre, e todo relógio pode apresentar problemas no seu mecanismo. E nós existiremos aqui apenas enquanto o relógio sideral não for penetrado por alguma poeirinha, ou por alguma radiação cósmica anormal!

Portanto deveríamos investir muita energia e trabalho na busca do  desenvolvimento do conhecimento do que é, como foi formado, e como funciona, o Sol e este sistema inteiro onde está nosso planeta. E quando lemos artigos como esse do link abaixo – feito por quem mais entende de Sol, como o pessoal da NASA – no qual os cientistas confessam não terem ainda a minima idéia de como e porque acontece as constantes mudanças eletro-magnéticas no Sol, que alcançam o nosso planeta,… realmente ficamos preocupados. É preciso urgente trabalhar isso, e todos os humanos, colaborando de alguma forma, que ninguém queira ficar nas costas dos que trabalham pois se muitos fizerem isso, o barco todo vai para o fundo, como foram os dinossauros.

A cada 11 anos o fluxo de energia dentro do Sol pula do seu polo norte para o polo sul! Isso causa na superfície do Sol gigantescas labaredas de fogo energético que chegam aqui no nosso planeta. Este planetinha construiu em volta de si uma espécie de armadura na sua atmosfera para impedir que estas partículas alcancem o solo, mas… nós estamos cavando buracos nesta capa e se as partículas souberem disso… estamos fritos. Mas o fato mais intrigante é esse pulo instantâneo de energia de um lado para outro, num astro daquele tamanho e que todo mundo pensava ser quieto, estável, equilibrado, eterno, e sem explicações! Mas enquanto os cientistas coçam a cabeça intrigados procurando uma explicação, o meu modelo teórico astronomico está sugerindo um monte de explicações de detalhes e o quadro completo do que está acontecendo! E como precisamos que os cientistas tenham estas respostas! Antes que seja tarde demais…

Mas a minha explicação parece vir do outro mundo e eles não entenderiam nada sem antes conhecer toda a nova visão do mundo que calculei na selva. O Sol – segundo estes modelos – tem que ser visto como algo dinâmico seguindo as mesmas sequencias e processos que seguem os seres vivos controlados por um processo maior chamado de ciclo vital. É preciso ver um Sol vivo, e eles estão vendo e acreditando num Sol morto! O Sol muda bruscamente o polo onde concentrar sua energia porque ele foi formado por um ancestral que tinha um ciclo de vida, que nascia, morria e renascia, se auto-reciclando. O Sol herdou este mecanismo assim como eu herdei o mecanismo digestivo de uma ancestral lagartixa. Ele não nasce e morre a cada 11 anos porque tem um segundo sistema servindo como feed-back que retroalimenta o sistema superficial, mas ele não pode e não consegue evitar este ciclo herdado. E essa herança vem desde os instantes iniciais do Universo, quando o primeiro sistema ancestral do Sol, e nosso tambem, era apenas uma onda de luz… Portanto tambem temos que ver na minha teoria o meu modelo de onda de luz para entender porque o Sol vira a caldeira de boca para baixo e depois desvira-a novamente a cada 11 anos. Eu não tenho meios para apresentar e discutir esta teoria com os cientistas, e mesmo que tentasse, chamariam os seguranças e mandariam me levar para o manicômio ( ainda bem que os tempos mudaram pois se fossem os cientistas-mor da Idade Média, me mandariam para a fogueira). Realmente isso tudo é uma situação inacreditável! Mas vamos lá… abordar esse problema da virada dos polos do Sol.

How the Sun’s Magnetic Field Works (Infographic)

http://www.space.com/22393-sun-magnetic-field-explained-infographic.html

What Causes the Sun’s Magnetic Field Flip?

http://www.space.com/22310-sun-magnetic-field-flip-mystery.html

Sun's Magnetic Field to Flip

Credit: NASA

A seguir, cópia do meu meu post postado no Space.com:

Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Works at Self employed – Outubro, 23, 2014

Excellent materials, but, with some “philosophical” problems, which generates new theories which leads to deep knowledge. Here we are describing what happens, without the explanations “why and what’s?” But, when describing something that we does not know in full, we use wrong words. Like the word “flip” used here. Then, it has been a big mystery this cycle of 11 years, due we are using the wrong concepts. Answers must be search at ancestors, going down till the first causes at the Big Bang. Which were the ancestors of astronomical systems? I think, they were, the next ones, the atomic systems. Explanations for why the sun flips must be searched at the flipping of atoms, the particles that goes from protons to neutrons and goes back. . And so on, till the Big Bang. So, following this kind of method, Matrix/DNA Theory is suggesting that the changing of polarities are not flipping, because it is a continuing move. If you see the Matrix/DNA formula for natural systems, you will add some understandings to this phenomena. The finishing of a cycle produces the beginnings of a new cycle, at closed systems, like astronomical ones. Using a bar magnet for illustrating what is happening is not a good idea. At closed systems, dying is born, and born is dying, at same time. So, about the sun’s polarities, south is north and north is south, at same time. Same thing happens at atoms, when a proton becomes a neutron e neutron becomes proton. It is different from opened systems, when death does not causes birth.

xxxx

Informações uteis do artigo:

– If you’re confused about the sun’s impending magnetic field flip, don’t feel bad — scientists don’t fully understand it, either.

– “We still don’t have a really self-consistent mathematical description of what’s happening. And until you can model it, you don’t really understand it — it’s hard to really understand it.”

– During the field flip, the sun’s polar magnetic fields will weaken all the way down to zero, then bounce back with the opposite polarity.

Matrix/DNA: “Na formula da Matrix/DNA, quando o fluxo alcança F7, o sistema “morre” durante um período, enquanto sua matéria estiver fragmentada, indo compor F1. De fato, F7 e F1 são as duas pontas opostas do fluxo. A informação abaixo ( regiões ativas geram ou alimentam o campo magnético que toma a direção do polo e quando neste se concentra, causa a reversão para o outro polo), sugere que regiões são ativadas de acordo com o avançar da sequencia/vibração da onda de energia tal como modelada pela Matrix/DNA. Isto sugere ainda que o Sol é composto de camadas circulares ( provavelmente sete camadas) pelas quais passa a onda de energia, causando cada camada vibrar operar na sua especifica frequência, dominando as outras seis camadas/frequências. Então realmente parece que a formula da Matrix, e mais exatamente o building block dos sistemas astronômicos está embutido no Sol. Portanto vamos trazer a formula para cá nos seus dois aspectos:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Para o Sol, cada volta que o fluxo de energia dá no circuito esférico da formula, corresponde a 11 anos.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Observe na base inferior da figura acima, quando a estrela se desmancha em poeira, dirigindo-se ao turbilhão. É neste trecho do circuito que acontece a mudança dos polos.

E mais o gráfico do espectro de uma onda eletromagnética segundo a Matrix/DNA:

Light - The Electro-Magnetic Spectrum - by Matrix/DNA

Light – The Electro-Magnetic Spectrum – by Matrix/DNA

Considere-se que o fluxo elétrico magnético tem inicio no núcleo solar, o qual, corresponde à fonte à direita da onda, ou onde a onda começa como raio gama. Quando atinge a ponta do polo a onda está em F7, ou onda radio, e aquele pedaço de linha tracejada à esquerda corresponde ao período quando o magnetismo solar decai ao ponto zero. De alguma maneira a onda recomeça no núcleo outra vez ( no polo correspondente ao inicio do fluxo, que não sei se é o Sul ou o Norte) e isto sugere que a ativação de cada camada gera material e/ou energia degradada que ao invés de ser expulsa do Sol, ela se dirige internamente rumo ao centro, num simples comum processo de entropia de sistemas fechados. Quando se acumula essa massa/energia degradada no centro, reativa a atividade do núcleo.

xxxx

– “The magnetic field from active regions makes its way toward the poles and eventually causes the reversal,” 

– “The field reversal is nothing to worry about, Scherrer and Hoeksema stress; it won’t spawn any big solar storms or otherwise cause problems for people here on Earth. Its chief effect on us, in fact, will likely be beneficial.”

Matrix/DNA: Precisamos urgentemente conhecer o quadro inteiro do sistema solar no seu nível eletro-magnético, pois isso deve influenciar enormemente o corpo humano, talvez a psique, etc. Alem do que podemos desenvolver em muito nossa tecnologia, com esse conhecimento.

– “The sun’s slowly rotating magnetic field induces an electric current in a huge surface that extends from our star’s equator far out into the solar  system.”

Matrix/DNA: “Aqui está o ponto principal dessa necessidade urgente de conhecimento. O campo elétrico magnético do Sol, começa nele mas se estende por todo o sistema solar, portanto passando por aqui, atravessando nossos corpos, e produzindo sabe-lá que efeitos…

– “The polar fields have been getting weaker and weaker over the last 30 years, and so also the following sunspot cycles have been getting weaker over the years,” he said. “We don’t really understand why, or even if that’s the cause or if they’re both symptoms of the same thing. It’s a fun and interesting puzzle.”

Matrix/DNA: Deve haver então outro nível de eventos onde a onda se repete, porem num período maior que 30 anos. Talvez seja influencia da onda que pervade a galaxia?…

Meu post publicado no Space.com

Mike, these researchers need to know the astronomical model from Matrix/DNA Theory that suggests an explanation for these flips. But is impossible to have any clue if not seeing the pictures of those models ( You can Google the article: Sol Campo Magnético Vira ao Contrário! Completo Mistério ).

We need understanding that this solar system works as any natural system and its formations/functionality obeys the universal formula for systems, which is still unknown by those researches ( it is only at my website). The formula has a flow of energy which mimics the sequence of frequencies/vibrations of any light wave. This flow has a beginning point and an end point, which are the electric-magnetic “poles”. Since that the flow performs the known vital cycle process, it dies and reborn again, at each period of 11 years. But, only one pole ( be it south or north poles) is related to the beginning, the other being related to the end, then, that’s the cause of the flips.

There are a lot of details about the sun’s cycle suggested by Matrix/DNA’s models, and human kind need to know how it works, quickly, because these electric-magnetic waves are reaching us here, crossing ours bodies, with effects for our health, and besides that we can improve our technology.  Matrix/DNA Theory is result of a different approach/method never applied before, the results are suggesting a new meaning of this universal Nature never thought before, but, due the increasing accumulations of evidences and the amount of proved right predictions, besides the fact that it is entirely rational, deserves a quickly look by those researches.

Desconstruindo a Cultura Predadora Milenar Virtual – a Matrix Animalesca

domingo, outubro 19th, 2014

Os leões ficam preguiçosamente deitados ao sol no alto da colina, assistindo o rebanho de ovelhas lá embaixo, pastando dia e noites, sem qualquer outra atividade lógica, racional. As ovelhas estão trabalhando, transformando grama em carne suculenta. Quando os leões precisam, basta-lhes descer a colina e fazer a colheita do trabalho das ovelhas. Enquanto isso, predadores de porte médio, como os lobos, tambem espreitam para suprimir dos leões a sua parte do labor das ovelhas e vivem parasitando no meio dos dois extremos. Esta é a realidade do mundo no tocante a esta biosfera terrestre, um quadro corrupto e monstruoso que, segundo a maioria das ovelhas acreditam, teria sido criado por um deus bondoso… ou ao menos, ele teria condenado todos num suposto anterior paraíso por terem comido uma maçã.

Vinda do reino animal, a espécie humana imita fielmente as regras da selva, entre seus antepassados animais, criando estes sistemas sociais – seja capitalista, comunista, feudalista, etc. – que são sempre divididos entre grandes predadores ( a classe A), médio predadores ( ( a classe média), e o rebanho ( a classe pobre de trabalhadores rotineiros, escravos dóceis, apáticos e inativos socialmente, 95% da população).

Me admira como é que uma pessoa levanta cedo todo dia ainda estando cansado e com sono, sai apressadamente tocado pelo relógio em direção à fábrica, à construção, ao serviço sujo e pesado, ou mesmo ao banco, á loja, e ali passa o dia todo muitas vezes sem ver a luz do dia, e depois retorna ao entardecer, para passar o resto do tempo enjaulado em um caixote chamado apartamento! E assim se reproduzem, vivem a vida toda, e morrem! Seus filhos e depois os netos, vão repetir o mesmo roteiro, e se a Natureza deixasse, assim iriam por toda a eternidade. Totalmente sem sentido coerente! Na selva, os macacos descem das arvores completamente descansados, no solo se espreguiçam, observam a selva ao redor,  o Sol, e tem a liberdade de escolha do que fazer de seu dia… se vai para o norte, para o sul, para o rio ou para a montanha. O humano, 95% da população, não tem nenhuma liberdade de escolher o que fazer de cada novo dia. E depois dizem que os humanos-rebanho são mais inteligentes que macacos!

Mas porque são assim totalmente irracionais? Está quase certo que ovelhas não tem qualquer atributo físico que lhes dê alguma força para se defenderem de um leão. Ovelhas não tem garras, dentes enormes, etc.. Mas se fossem inteligentes e principalmente, menos egocentristas, com alguma tendencia a querer somar forças com suas semelhantes, encontrariam uma maneira de combater e até eliminar a espécie de leões, pois são cem vezes em maior numero. A grande questão é porque humanos com um cérebro mais complexo continuam a imitar o mesmo comportamento irracional das ovelhas. Pois se quisessem, qualquer classe “c” de qualquer pais, reuniria poder para se constituir eles, no maior e único exercito do pais. Porque não querem? Qual a força paralisante, hipnótica existe por traz da pratica da escravidão moderna?
Bem, os grandes predadores humanos, ao contrario dos grandes predadores na selva, usam algumas propriedades do cérebro mais complexo. Tendem mais a constituírem acordos, sociedades entre si para se repartirem territórios e ovelhas, ao invés de se guerrearem e se matarem disputando a mesma presa. Com isso, em 5 ou 10.000 anos, desenvolveram uma estratégia muito eficaz de controle e manipulação para que as ovelhas produzam carne fresca cada vez mais e melhor. Essa estratégia chama-se “a cultura de um povo”, cujas principais armas são as religiões, a mídia televisiva, a ciência e a politica. Esta a força paralisante e hipnótica controlando os 95% dos humanos. Trata-se primeiro de criar interpretações sobre todos e quaisquer fenômenos naturais, fatos do mundo real e incutirem estas interpretações falsas como verdades absolutas nos cérebros das ovelhas. Educação escolar social e familiar desde o berço, condicionamento mental. Assim os predadores repartem territórios cada qual se escondendo sob marcas e se parecem com um polvo negro com muitos tentáculos manipulando cada aspecto da vida do rebanho:


Mas a Natureza tem mostrado que ela tem um propósito, um objetivo, ao aplicar a evolução nesta biosfera.Este objetivo é agora, melhorar o cérebro humano, desenvolvendo os seus atuais sensores e expressando novos ainda em estado latente, tornando o cérebro o ovo e placenta ideal para a gestação da nova e superior forma de sistema natural que Ela está trazendo para cá, chamado de “auto-consciência”. O qual está totalmente contra o objetivo dos grandes predadores. A batalha começa, a guerra é declarada pela Natureza. Ou Ela vence ou Ela descarta a espécie inteira e retorna ao reino dos macacos buscando outro tipo pelo qual recomeçar Seu intento.
A forma de cidades, de tecnologia, de instituições como família nuclear, de sistema politico e militar com um núcleo e periferias, está tudo errado, em relação ao que a Natureza quer. O humano ocupando 8 ou mais das melhores horas do dia em atividades rotineiras estupidificantes que impedem a absorção das certas e verdadeiras informações, desviando o projeto de melhor cérebro, terá que ser mudado, por bem ou por mal.
O humano que tem inteligencia suficiente para perceber o que está acontecendo sente necessidade de atuar urgente para facilitar o trabalho da Natureza, antes que esta resolva eliminar a espécie inteira. Sempre existe alguma possibilidade de atuar, por minima influencia que possa causar, pois tambem, sem fazer algo a vida não tem sentido, pois estar-se á conformado com a vinda do futuro zero. Eu particularmente procuro estas possibilidades de atuar na pratica. Lanço na Internet movimentos por exemplo, “Abaixo os bancos privados”, “Leis que dividam igualmente a terra entre entre todos os humanos”, “Vença o apelo sexual, principal arma usada pelos grandes predadores para mante-lo no trabalho escravo”, e etc. Faço minha parte tentando dar o salto inicial, mesmo que caia no vazio, mas persistindo até o ultimo suspiro. Quando houve oportunidade atuei com energia inclusive me defendendo à mão armada na selva e ali inciei escolas, hospitais, cidades, cooperativas, etc. Me retraí quando as forças contrarias estavam prestes a me eliminar, mas uma retirada estratégica para retornar em outro lugar. Ao lado da atividade pratica voltada á realidade social, existe a atividade que visa atingir o cerne do cérebro possuído, condicionado. isto se faz pela propagação das interpretações verdadeiras dos mesmos fenômenos naturais e dados do mundo real que foram interpretados falsamente. para isso criamos a visão de mundo chamada de “Matrix/DNA”. E para entender melhor tudo isso é bom tambem ler os links abaixo de pessoas que estão buscando, no mesmo caminho.

xxxx

Sites bom para pesquisar/reler:

Ditadura social científica e psicológica. Pra sair da “CAIXA”…!!!

http://rmorais76.blogspot.com/2014/09/ditadura-social-cientifica-e.html

Ver os comentarios neste artigo grande quantidade de links para videos e autores como Icke, Maxwell, etc., denunciando a cultura dominante. 

xxxx

Symbolic Literacy

http://www.taroscopes.com/highwindowsarticles/symbolicliteracy2.html

xxxxx

E um comentario destinado ao blog rmorais não publicado por excesso de caracteres: 

Muito bom texto, informativo. Permita-me postar aqui meus dois centavos de opinião. Sou autor de uma nova visão de mundo, chamada “A Matrix/DNA Universal dos Sistemas Naturais e Ciclos Vitais”, a qual traz uma perspectiva diferente para o tema do texto. Em todos os povos as sociedades tem se organizado no modelo de sistemas, com nucleo e periferia, ou seja, ricos e pobres. Porque este mesmo modelo em todas as épocas e diferentes regiões?! Se ele significa a felicidade total de 1%, a felicidade média de 4% e a infelicidade de 95%?! Porque não um tipo de organização social que não seja no modelo de sistemas, sem nucleo e periferia, que tenha como ponto de partida a felicidade repartida igualitariamente?

Porque todos tiveram o mesmo ancestral primitivo comum, o qual foi produzido pela biosfera terrestre que representa a face caótica da Natureza apenas, e não a outra face, da ordem. Quem duvidar que esta biosfera é produto do caos, que vá experimentar as origens dela no ambiente selvagem das florestas, dos desertos ou das profundidades marítimas. A organização social humana imita fielmente as regras da selva, dividida entre grandes predadores ( a classe A), os médios predadores e as presas ( a classe dos trabalhadores escravizados). Toda essa cultura de dominação foi desenvolvida ao longo de 10 ou 15 mil anos, pelos grandes predadores, para manter e melhorar suas colheitas do labor das suas ovelhas.
É preciso entender o sistema astronomico que gerou esta biosfera, antes de entender o humano como atual produto final. Ele é descrito melhor pela mecânica Newtoniana porque funciona como uma maquina, perfeita. Antes de sermos gerados pelo pó das estrelas, fomos ( ao menos no tocante aos nossos corpos materiais) gerados pelo tipo de organização social em sistemas, das estrelas.

Mas se os astros se alinham em sistemas que estão no estado de ordem, porque a biosfera começou pelo estado de caos? Por que não existe nada eterno neste Universo, tudo é atacado pela degeneração medida pela entropia. Mas deste estado de caos sairá o fluxo de uma ordem… reproduzindo o sistema astronomico. O Admiravel Mundo Novo de Aldous Huxley, governado pelo Big Brother de Orwell. As sociedades de insetos como formigas e abelhas foram primeiro neste caminho, com a diferença de que, ao invés do Big Brother, elas tem a Big Mother, ou a Grande Rainha. Porque no centro do sistema astronomico se aloja a Big Mother, como se pode ver no modelo teórico de sistemas astronômicos no meu website.

Se deixar-mos o vento nos levar naturalmente, o destino está determinado: seremos meras peças de uma maquina reproduzindo fielmente o estado organizacional do mundo material, natural, que nos criou e ainda nos envolve por todos os lados: este sistema solar e este sistema galáctico.

Mas é no momento de transição da reprodução que pode ocorrer mutações que permite a entrada de elementos novos, externos, na formação da nova cria. E aconteceu que aqui entrou informações nunca antes conhecidas por esta galaxia: informações sobre um tipo de arquitetura vinda do alem das galaxias, denominada “auto-consciencia”. Esta pode mudar o destino da cria, o nosso destino, se formos acessível assimilando mais destas informações flutuando no ar. Agora o futuro é da livre escolha da humanidade: ou ser um sistema fechado em si mesmo como a maquina galáctica, ou ser um sistema aberto para aventurar-se no Cosmos, e crescer sempre.

O que deve fazer já os que preferem esta teoria do mundo, do significado das existencias? Primeiro de tudo, atingir o cerne do cérebro manipulado da grande massa, extraindo dali as falsas informações sobre as quais foi construída essa cultura. Não existe outra maneira de destruir uma falsa informação senão apresentando a informação verdadeira e provando-a, fatualmente, cientificamente. Informação verdadeira só pode referir-se a fatos reais, fenômenos e eventos naturais, e não na discussão entre criações imaginarias das teorias, ideologias, religiões, etc. A cultura dominante está totalmente baseada nas interpretações falsas de todos os fenômenos e eventos naturais que compõem a História.É preciso então retornar aos fenomenos e eventos naturais para observa-los detidamente, identificar suas interações com o todo, extrair a nova interpretação e testa-la contra os demais fatos convergentes. E então divulga-la incansavelmente ao publico condicionado. Séculos depois de Copérnico e milhões de imagens do sistema solar, ainda existem os que acreditam na falsa Terra como centro do mundo tal como apregoado pela cultura da dominação, mas a maioria não resistiu ao confronto com a realidade.

A visão de mundo pela Matrix/DNA está fazendo justamente isto. Todo dia focaliza um novo e diferente fenômeno ou evento natural e reinterpreta-o, divulgando esta reinterpretação. Assim acredito que vamos desmascarando esta “matrix virtual” criada e alimentada pelos humanos que ainda mantem o instinto animalesco subjugando o intelecto, seja na forma de predadores ou de presas. Vindo por caminhos diferentes, as técnicas dos nossos blogs parecem ter entrado no mesmo barco…Portanto… welcome!

Menstruação/Ejaculação: Entendendo-as Por uma Nova Perspectiva

quarta-feira, agosto 27th, 2014

Este artigo e pesquisa é baseado no artigo publicado em:

Fôlha de São Paulo

http://darwinedeus.blogfolha.uol.com.br/2014/08/05/bodas-de-sangue/

Essa equivocada tendencia da filosofia cientifica moderna em projetar os valores humanos desta época, como a violência e a competição, em todos os fenômenos naturais, esta causando, entre muitos malefícios, o emperramento da nossa medicina. As disfunções do organismo e as grandes doenças tradicionais continuam matando e torturando sem que a medicina as elimine atacando o mal pela raiz porque a atual visão do mundo está equivocada e assim não percebem as causas fundamentais de tais distúrbios. As mulheres, por exemplo, vão continuar ainda por algum tempo sofrendo as disfunções da menstruação e inclusive uma TPM que não tem razão de ser, não aconteceria se elas soubessem a verdadeira realidade do mundo e significado das coisas. E agora chegam ao absurdo de quererem jogar as mães contra os fetos que gestam, como se fetos tivessem culpa, ou tivessem autonomia de ação, preferencias, etc. Por isso insisto em artigos como esse, que alias, me ajudam em mais temas para mais pesquisas. Veja abaixo minha primeira abordagem num comentário que ainda tentarei postar na Folha:

Bodas de sangue

POR RLOPES

05/08/14  16:44

Por que as mulheres menstruam, afinal de contas? As moças que sofrem com esse incômodo mensal, bem como as variações de humor que podem acompanhar o período imediatamente anterior a ele (a célebre TPM), sem falar nos membros do sexo masculino que convivem com elas, certamente já se fizeram essa pergunta angustiada inúmeras vezes. Acontece que, até onde sabemos, a menstruação é um dos detalhes mais interessantes da biologia humana quando se trata de explicar certos mecanismos-chave da evolução.

A começar, claro, pelo fato de que esse negócio de ter as “regras” mensais (como dizia a sua bisavó) é relativamente raro entre mamíferos. É basicamente coisa de primatas de grande porte como nós e alguns morcegos, entre outros bichos. E parece ter relação direta com o tipo especial de placenta que caracteriza a gravidez humana.

Ah, a placenta! Essa maravilhosa bolsa protetora que a mamãe produz para aconchegar seu bebezinho ao longo de nove meses! Né?

Mentira, excelso leitor. Quem produz a placenta é o organismo do próprio feto. E, em espécies  como a nossa, ela não se comporta de um jeito propriamente fofinho.

ESQUEMA MAFIOSO

Digo isso porque a placenta dos primatas de grande porte é um tecido altamente invasivo, comportando-se de maneiras que lembram o funcionamento de um tumor (inclusive do ponto de vista dos detalhes moleculares, como os genes que se ativam ao longo desse processo).

Para ser mais específico, a placenta dos fetos humanos é capaz de rasgar as paredes do endométrio (o revestimento interno do útero) e cravar seus dentes (metaforicamente, é claro) nas artérias que estão por baixo dele, fazendo com que os vasos sanguíneos passem a desviar seu conteúdo diretamente para o futuro bebê. É tipo um “gato” biológico. Além disso, o feto é capaz de usar estratégias mais insidiosas, como a manipulação hormonal direta do organismo da mãe graças à conexão sanguínea entre os dois. Não é impossível que mães de meninos, embora sejam (óbvio) mulheres, carreguem células com o cromossomo Y, a célebre marca genética da masculinidade, em seu organismo. Isso porque células derivadas de seus bebês ainda circulam pelo corpo delas mesmo vários anos após a gravidez.

É aqui que, do ponto de vista da biologia evolutiva, a coisa começa a ficar interessante. Sei que isso vai soar um pouco cínico, mas há excelentes razões para acharmos que existe um conflito de interesses fundamental entre mães, pais e bebês. Assim como crianças às vezes abusam da boa vontade dos genitores e fazem birra querendo mais brinquedos/chocolates/videogames do que os pais conseguem bancar sem ir à bancarrota, fetos também podem “querer” demais do organismo da mãe (entre muitas aspas, claro, porque fazem isso sem a menor consciência do que estão fazendo). Acabam manipulando de forma agressiva demais o organismo da grávida, desencadeando, por exemplo, problemas como pressão alta e diabetes, justamente por serem “gulosos”.

Do ponto de vista do feto, escangalhar a saúde da mãe, desde que ele receba muitos nutrientes para virar um bebezão grande e saudável, “vale a pena”. Curiosamente, em geral, essas situações parecem ter ligação com a ativação desenfreada de genes legados ao feto pelo pai (lembre-se de que todos nós temos duas cópias de cada gene, uma vinda do pai e a outra, da mãe). É claro que, de novo, pelo lado paterno, o “interesse” inconsciente, do ponto de vista genético, é produzir um bebê altamente saudável, enquanto a saúde da mãe, em si, não importa tanto.

Finalmente, é preciso considerar o ponto de vista da mãe, importantíssimo, claro: não vale a pena perder a saúde por conta de um único bebê se ela ainda tem chances de se reproduzir outras vezes no futuro. Fica armado o cenário, portanto, para o cabo-de-guerra — o que nos leva, finalmente, à menstruação.

FAXINA

Diante da necessidade da mãe de não ser manipulada a esmo por fetos gulosos e egoístas, o mínimo que ela pode fazer é realizar uma “triagem” rigorosa (de novo, óbvio, totalmente inconsciente e de natureza bioquímica) da qualidade dos embriões que podem se implantar em seu útero. Ocorre que a primeira “linha de defesa” é o próprio endométrio — o qual, diferentemente do que a gente poderia imaginar, é um lugar RUIM para a implantação dos embriões. Para eles, conseguir se fixar no útero costuma ser justamente DIFÍCIL porque o endométrio lhes impõe uma série de circunstâncias inóspitas. Só os fortes aguentam o tranco.

A treta, porém, é pior ainda do que o parágrafo acima dá a entender. Nessa luta para barrar embriões meia-boca, o endométrio se tornou um lugar pobremente abastecido por vasos sanguíneos, dificultando a implantação embrionária. Por outro lado, esse mesmo fato faz com que a área seja relativamente pouco sujeita a “ordens” hormonais por parte do organismo da mãe, o que poderia deixá-la mais vulnerável a infecções e também à influência bioquímica de embriões malandrinhos. O pior cenário, do ponto de vista reprodutivo/evolutivo, seria um embrião sem potencial de desenvolvimento, que ficasse preso ao endométrio, semimorto, sugando nutrientes da mulher e impedindo a coitada de ter uma gravidez realmente viável.

A solução radical para esse dilema: raspar o tacho — literalmente. Raspa-se totalmente o endométrio toda vez que não existirem sinais inequívocos de que uma gestação viável está em curso. Daí o que nós chamamos de menstruação — uma forma “sangrenta” de controle de qualidade para um processo que, por mais fofo que seja em teoria, também tem seus momentos sanguinolentos por natureza.

xxxxx

Comentario de um leitor a observar:

Leo Barci

4 semanas atrás

Parece me estranho as afirmações do ultimo paragrafo . Quando a mulher esta no período ovulatório , o endométrio , encontra se espessado e riquíssimo em vasos sanguíneos e ao contrario ele é altamente sensível ao ataque hormonal . quando ocorre a fecundação , a célula ovo que estimula o antes corpo luteo a se manter ativo ( agora corpo albicans ) , para a produção de Progesterona que vai manter ativo esse endométrio ate que se forme a placenta , essa sim , responsável pela produção de progesterona que ira manter todo esse esquema ate o final da gestação .

xxxx

Meu Comentario postado na Folha de São Paulo:

…….

Era para ser assim o comentario, porem o limite de palavras impediu:

Vejamos isto por uma diferente perspectiva:

Por que as mulheres menstruam ? Pelo mesmo motivo do porque os homens ejaculam: efeito do processo de degeneração entrópica de todos os sistemas naturais, e o corpo humano é um sistema natural. Se as mães e a medicina moderna entenderem isso, o tratamento das anormalidades será mais fácil e eficiente. Óbvio que os fenômenos menstruação/ejaculação são produtos da Evolução, porem a Evolução não foi inventada pela primeira vez pela matéria estupida deste planetinha perdido na imensidão cósmica; a Evolução é universal e para entende-la é preciso conectar evolução biológica à sua ancestral evolução cosmológica, e em se fazendo isso, descobrimos que existem mais mecanismos no processo do que os meros três descobertos por Darwin.  E vai mudar essa perspectiva de guerra/competição entre feto e organismo da mãe.  Menstruação/Ejaculação são sim, mecanismos de limpeza do corpo-sistema, mas isso vem da termodinâmica dos sistemas desde as origens do Universo e não foi criado pelos mamíferos. E nunca vamos entender as verdadeiras relações entre feto/corpo da mãe/influencia do pai se não observar-mos a fórmula universal para sistemas naturais e as formas dos sistemas nossos ancestrais que ela veio desenvolvendo. E à primeira vista, esta fórmula já sugere algumas novidades neste tema da menstruação/ejaculação ( mas nada será entendido senão tiveres a fórmula da Matrix/DNA à vista):

1) O que produz a placenta não é apenas o organismo do feto, mas sim a placenta se forma como resultado de um novo estado do corpo materno produzido pela fecundação de um óvulo, que altera o sistema inteiro, portanto é o sistema neste estado e mais o feto que produz a placenta. Vemos melhor como isto ocorre se observar-mos o que acontecia num nosso ancestral que conseguiu ser um sistema perfeito, que foram as galaxias originais. A placenta em tal sistema era/é o horizonte de eventos que se forma em torno do núcleo-ovo do sistema, e se forma  devido ã chegada ali da massa degradada de estrelas mortas, chamada “poeira estelar”. Nesta zona emergem os novos germes de novas estrelas, os quais são cobertos por essa massa, a qual vai constituir a reserva de nutrientes quando começar as reações nucleares da estrela, e no novo germe essa massa/placenta se torna as camadas geológicas.  Mas para que o sistema produza um novo germe estelar é preciso que um pulsar ( o macho do sistema) emita cometas ( os cromossomas Y do Cosmos), na direção do núcleo-ovo, ou seja, que o sistema adquira o estado de “gravidez”. Então a placenta se forma quando surge um germe, o que dá a ilusão de que é o germe que produz a placenta. Mas se não houvesse o germe com seus receptores de massa, nào se produziria a placenta, o que, de certa forma, valida a tese de que o germe produz a placenta… “tambem”. resumindo, a placenta surge pelo feed-back entre os organismos da mãe e do feto. Se existir conflitos gerando anomalias será devido ao desequilíbrio nesse feed-back.

2) As regras mensais apareceram apenas nos mamíferos ( e não nas espécies anteriores aos répteis) porque no mamífero começa na evolução biológica a segunda fase do processo de evolução dos sistemas naturais. A primeira fase é a “dos ovos botados fora e a prole abandonada à própria sorte”, a segunda fase é a “dos ovos mantidos e protegidos dentro do sistema”. Novamente, no nossos ancestral sistema galáctico isto pode ser melhor entendido. Todo novo germe estelar é ejectado do núcleo-ovo central para o espaço sideral, porem, como o espaço sideral está dentro do sistema, o germe cai na órbita de uma sua estrela onde é gestado, nutrido, até tornar-se nova estrela. No sistema humano, o óvulo fecundado cai no útero, que representa o espaço sideral, e sofre das intempéries do ambiente inóspito, mas se lograr exito, se a massa à volta agregar-se a ele, ele passa a orbitar de maneira segura até seu “segundo” nascimento. Entender isso nos levará a corrigir antes as condições intra-uterinas.

3) A placenta não é um tecido invasivo pois ela é composta do produto interno da entropia do sistema (organismo da mãe) e se forma porque o germe absorve esse produto porque ele contem os nutrientes para se tornar um embrião. O destino normal da matéria degradada pela entropia é ser expelido pelo corpo. No sistema celular, o lisossoma faz isto, no sistema corpo-humano é principalmente o fígado que faz isso, no sistema galáctico é o cadáver estelar que faz isso. Se não for expelida, ela pode se tornar um tumor, ou no caso do cérebro, em plaquetas em volta de neurônios causando o Alzheimer.

3)… 4)… Infelizmente não tenho espaço aqui para continuar isso. A fórmula da Matrix/DNA pode ser vista googlando “A Matriz/DNA Universal dos Sistemas naturais e Ciclos Vitais”.

xxxxxxx

E trazendo a fórmula para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

A “placenta” se forma na função F2, e seus componentes vem desde F7. Enquanto o feto é F2 e vem desde F1. No desenho rustico abaixo isto pode ser melhor visualizado:

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Estás vendo o germe – aquelas bolinhas amarelas saindo do vórtice – no meio da poeira estelar? Aí está se formando o ancestral astronômico do que mais tarde se tornaria a “placenta”. Em seguida o germe cresce pela agregação da poeira ao seu corpo, e quando a energia de uma estrela despertar este germe ( o qual então estará no estado de núcleo de um planeta), o germe começa as reações nucleares como esta que produz a luz do Sol, porque o núcleo vai comendo a placenta, ou seja, suas camadas geológicas, de dentro para fora. Come porque esta massa degradada contem átomos que contem elétrons que contem energia que é o que o novo ser precisa.

xxxxx

Pesquisa da Matrix/DNA:

1) Telométrio:

Obs: Verificar este comentario do telométrio: – Leo Barci: Parece me estranho as afirmações do ultimo paragrafo . Quando a mulher esta no período ovulatório , o endométrio , encontra se espessado e riquíssimo em vasos sanguíneos e ao contrario ele é altamente sensível ao ataque hormonal . quando ocorre a fecundação , a célula ovo que estimula o antes corpo luteo a se manter ativo ( agora corpo albicans ) , para a produção de Progesterona que vai manter ativo esse endométrio ate que se forme a placenta , essa sim , responsável pela produção de progesterona que ira manter todo esse esquema ate o final da gestação .