Posts Tagged ‘Stephen Hawking’

Vida após a morte é conto de fadas, diz Stephen Hawking! Exemplo de Como a Arrogância na Ilusão da Vitoria Torna-se Irracional

domingo, setembro 4th, 2016

xxxx

Vida após a morte é conto de fadas, diz Stephen Hawking
Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2011/05/vida-apos-morte-e-conto-de-fadas-para.html#ixzz4JGx3GwOt

Bem,… eu só diria isso se um morto de confiança voltasse para dizer que continua morto, ou acreditaria no contrario se outro morto voltasse e dissesse que esta’ vivo. Simplesmente, não sei.

Em um artigo neste website explico como surgiu um processo de retroalimentação de informações entre o cérebro biológico de Hawkings com o cérebro eletro-mecânico do computador ao qual ele esta conectado e como este passou a dirigir aquele. No final, a versão da Historia Natural Universal de Hawking conta exatamente as origens  e evolução da maquina, e não da vida. Nessa armadilha ele caiu, infelizmente devido sua doença, mas os saudáveis aqui fora deveriam ter notado isso.

Eleito como sábio pela maioria do meio acadêmico moderno, neste artigo o físico inglês disse que fara uma palestra para falar “porque estamos aqui”.

Bem,… se ele vai apresentar sua teoria do “porque estamos aqui” e repetir sempre que e’ sua “teoria”, nada de mais e quero conhece-la. Mas se ele não repetir varias vezes que esta e’ sua teoria e tentar enfiar na goela dos estudantes deslumbrados que esta falando como porta-voz da Física, como faz com sua teoria sobre buracos negros, sera desonesto e irresponsável.

Eu elaborei uma teoria sugerindo porque estamos aqui: ” Somos 8 bilhões de genes semi-conscientes aqui na Terra, e mais trilhões espalhados neste Universo, construindo o corpo de um ser auto-consciente”. Na minha juventude intelectual eu jamais imaginei que um dia a minha busca de conhecimento iria me levar a elaborar uma teoria inédita sobre “porque estamos aqui”. Mas comecei colocando na mesa um imenso acervo de fatos conhecidos e comprovados pelas Ciências, e fiz o trabalho do filosofo naturalista,ou seja, procurei encaixa-los numa rede de conexões logicas para obter um grande quadro final, uma visão do mundo relativa ao meu estado evolutivo. Comparei a minha com todas as outras que foram criadas pela Humanidade ate aquela época e conclui que o meu quadro final era igual a visão de mundo transmitida pelas universidades ditas cientificas, não-religiosas. Mas a rede de conexões dos fatos não se encaixava na minha rede de conexões neuroniais, então, ou minha rede neuronial estava fora da realidade ou aquela dos fatos não dizia a verdade. Alguns anos buscando identificar qual estava certa e sem encontrar uma solução, resolvi apagar tudo e voltar ao ponto zero: arrumei a mochila e fui para o único lugar cheio de vida que ainda não havia sido pisado, alterado e contaminado por nenhum humano, no coração da selva amazônica. Vou ver se descubro mais fatos, e relacionados com a origem desta biosfera terrestre. de onde viemos. Mais tarde eu tinha alguns milhares de fatos que não havia visto nos livros científicos acadêmicos e então voltei a por na mesa os fatos conhecidos cientificamente mais os fatos que aprendi na selva. E obtive um novo, inédito, diferente de tudo que foi feito, quadro da totalidade. E este encaixou certinho com a forma como estava hard-wired meu cérebro.

Mas não me convenceu, pelo contrario: e’ claro que a logica do meu cérebro se projetou para se tornar a logica do mundo. Mas como era a melhor visão de mundo que mais me satisfazia, teimei em testa-la perante todos os novos fatos que fossem certos descobertos, e isto farei ate o ultimo suspiro se nenhum fato novo destruir por enquanto o grande quadro. Se esta sob testes, eu não tenho certeza dela, tenho uma teoria. Então, os humanos como genes semi-conscientes e’ uma parte de uma teoria.

Obedeci muitas regras da logica formal na elaboração da teoria, mas acrescentei algumas outras que penso estar faltando na lista acadêmica da logica formal. Uma delas e’ que ” de maneira alguma darei um passo a frente levando uma conclusão de um problema sem antes verificar na natureza se existe um parâmetro real que de embasamento `a conclusão”. Senão encontrar, volto a refazer tudo; se encontrar vou em frente de consciência firme e tranquila pensando: se a Natureza fez isto, então isto e’ possível, e’ uma conclusão teórica, porem com logica natural. A minha sugestão do ” porque estamos aqui” como sendo genes construindo um embrião esta firmemente embasado num parâmetro natural, todo mundo sabe que existem genes e genes constroem embriões. E’ isto que espero de Stephen Hawking na sua revelação do porque estamos aqui. Se ela não apresentar um parâmetro conhecido e cientificamente comprovado existindo em algum outro lugar deste Universo, ele não poderá estar certo que sua grande revelação seja possível, e portanto estará mais uma vez sendo desonesto, irresponsável com a juventude estudantil de hoje. Assim como ele fez com seu quadro dos buracos negros, apresentando um fantasma que nunca ninguém viu parâmetro em lugar algum.

E’ isto o que fazem os lideres religiosos, afirmando sempre coisas que não tem certeza ser possível porque não pode apresentar parâmetros, mas passando aos jovens não como sua teoria e sim como verdade que foi confirmada pelos adultos, e com isso matando no nascedouro a curiosidade que mantem a chama da evolução mental em atividade.

Irônico que os que estão sendo considerados gurus das Ciências na época moderna tem sido justamente os “Science-stopper”.

Para Hawking, o cérebro é como um computador que para de funcionar quando falta energia ou quando os seus componentes falham. “E não haverá mais nada da pessoa quando esse computador pifar”, disse.

Bem,.. o homem não cria nada do nada, não “inventa”. Ele imita processos e mecanismos e formas existentes na natureza, no que denominamos de tecnologia. O computador existe porque existe o cérebro, este o inspirador da inteligencia humana que culminou com a existência do computador. Mas computadores só existem como conjunto de duas partes: o hardware e o software. Assim como apenas temos consciência que cérebros existem porque o nosso cérebro e’o conjunto de duas partes: a maquina biológica e o pensamento.

Como e’ o software do cérebro? Enquanto a Neurologia não encontrar e provar cientificamente como os neurônios estão relacionados com os pensamentos, ninguém que respeite os princípios honestos da racionalidade e/ou apresenta a ciência ao publico pode dizer afirmativamente o que e’ pensamentos, mente, consciência. Apenas a Neurologia esta autorizada a demonstrar isso e ate agora ela não se pronunciou.

Serão os pensamentos os rápidos e esvoaçantes softwares criados espontaneamente pelo cérebro e logo desaparecem no ar como fumaça? Não existe parâmetro natural para essa tese, em lugar nenhum do Universo. Se nenhum cérebro pode criar aqui e agora, inventar do nada, a mente, ( já vimos que o embrião não inventa mentes), então dizer que algum cérebro de primitivos humanoides criaram a consciência é falta de logica. E’ se desviar astutamente de uma questão que ele não sabe como solucionar. E’ aniquilar o empreendimento cientifico, pois a Ciência jamais poderia testar esta afirmação. Mesmo que vejamos outro planeta com raca de humanoides surgindo agora e começando a mostrar auto-consciência, alguém poderia recusar esta aparente evidencia alegando que durante todo o período de 3 bilhões de anos da abiogênese desde as primeiras moléculas orgânicas ate aquela forma de humanoide, a auto-consciência estaria presente ali como potencial latente não expressado, como acontece na nossa embriogênese. Existem cientistas neurologistas propagando que de uma vez por todas devemos esquecer todas as esperanças, que “essa coisa de mente não existe, que os pensamentos são meros produtos do cérebro na forma de eletricidade e química”. Mas nunca trouxeram para a mesa um pensamento, e feito com eletricidade e química, para provar suas “afirmações”. Isto não é ser cientista, não entenderam o que significa “ciências”.

Desde que o meu quadro final obtido na selva, contendo uma formula que a Natureza teria usado para montar todas as formas de sistemas naturais existentes – de átomos a cérebros – passei a procurar o processo pelo qual o ultimo  ancestral mais evoluído e não-vivo do primeiro ser vivo na Terra teria transmitido esta formula para aquele. Este ultimo sistema ancestral foi esta galaxia e o primeiro ser realmente vivo e completo foi a primeira célula procariótica. Como a formula ( que seria o DNA da galaxia) teria sido transmitido aquela primeira célula?! Ajoelhado a beira de pântanos escaldantes de vidas primitivas e sob o calor infernal da selva amazônica não pude deixar de ter uma intuição e afastar os olhos do antiquado microscópio que usava para ver o solo para levantar a cabeça, e apontar os olhos na direcao do Sol. A energia vinda do Sol me cozinhava os neurônios, era impossível ignora-la. E esta insistência desta energia nos faz lembrar que não existe processo orgânico e vida sem ela. Então porque não seria esta energia a transmissora ou portadora da formula desde a galaxia ate o primeiro ser vivo? Alguma coisa teve que desempenhar esta função e nada mais me ocorre que o teria feito. Enfim, depois de muito calcular como foi este processo, optei por uma solução `a base e semelhança do processo genético, onde fótons – que são as partículas de luz – atuam como genes ao se introduzirem nos elétrons dos átomos, assumirem suas maquinarias, e conduzir seus átomos a novas combinações nunca ocorridas antes na matéria não orgânica da Terra, e montar uma rede de sinapses fotônicas como template, como infra-estrutura de fundo, modelando estas combinações em moléculas orgânicas até obter o primeiro ser vivo. Se isto for verdade, ainda hoje nossos corpos são estruturados encima e modelados por uma sutil rede ou network de fótons, cuja rede é a formula universal presente em nos, a Matrix. O software. E se esse software vem das galaxias, quem pode dizer que ele é destruído ou desaparece quando o sistema em que ele esta vivo, for desligado da energia? Ora fótons é luz, luz e’ o que produz energia, eletricidade quando se propaga e gera friccao com a substancia que preenche este espaço, a dark matter, portanto, o sistema carnal pode pifar, a energia pode ser desligada, mas o que produz tudo isso, a network de fótons, de luz, pela logica, deve continuar a se propagar. E talvez não seja mera coincidência que cérebros humanos em estados não normais dizem verem e até desenharem o que denominam de aura, e que este desenho de aura é exatamente idêntico ao desenho do DNA. Da formula universal.

Portanto existem muitos indícios apontando, tanto na direcao que ao morrer, não sobre nada de uma pessoa, como existem ouros tantos indicando que sim, sobra algo, que existe no universo independente da pessoa. Mas Stephen Hawking nunca saiu do conforto de Londres e portanto nada sabe destes outros indícios. Não são científicos no sentido que teriam sido provados, mas não são científicos em relacao a Ciência praticada por humanos. A qual tem notado a presença da luz, de fótons, mas não vivido na pele da luz e dos fótons. Ninguem conhece como e’ a Ciência praticada pela luz e pelos fótons. Ainda não temos autoridade para afirmar, por exemplo, que os softwares hoje nos cérebros humanos não estejam formando uma network planetária como os softwares dos computadores geram a network da Internet. Estes softwares produzem copias que saem da nuvem da Internet, são instalados em maquinas de computadores, mas quando estas maquinas vão para o lixo, a Internet continua sobrevivendo. Então, Hawking devia buscar saber algo da ” camada de auto-consciência circundando a superfície da Terra como foi imaginada por Teilhard du Chardin, ou o super-organismo de Gaia, como intuíram outros. Não existe fato cientifico impedindo a possibilidade logica de que as bilhões de networks fotônicas nos corpos humanos não tenham gerado uma network global com uma unica rede de fótons, a Internet do software cerebral, ainda em estado embrionário.   Tudo deve ser material de pesquisas para a Ciência ( como continua sendo material de pesquisa para a a ciência da Matrix/DNA), e não discriminar, ignorar estes indícios, devido a uma posição ideológica firmada em cima de uma fé mistica, como é a fé de Hawking fazendo-o propagar tais aberrações irracionais.

Alem disso, a Natureza mostra outro parâmetro que embasa justamente o contrario do que Hawkings afirma. Desde o momento da fecundação, passando pelas formas de morula, blástula, feto, o novo hardware humano não tem auto-consciência expressada de maneira alguma. Aos seis ou oito meses, na forma de embrião, este hardware apresenta auto-consciência. Mas como? Tera’ ele sido o criador de auto-consciência? Tera’ ele inventado algo novo que nunca existiu no Universo antes?

Ou alguém inseriu no embrião a auto-consciência?

Nem uma coisa nem outra:  a auto-consciência não veio como novidade de dentro dele e nem do mundo externo fora dele. Ora, não pode existir uma terceira alternativa, ou veio de dentro ou de fora. Então como solucionar isto?

Tal como o software dos computadores de primeira, segunda, terceira geração, nunca deixou de existir na sua fonte – a mente humana – a consciência do embrião estava existindo dentro dele a partir do evento da fecundação, continuou existindo como potencial latente não expressado no DNA nas formas de morula, blástula, para ser expressado na forma de embrião. A consciência veio dos pais da morula, da blástula, do feto, que existem alem do pequeno universo embrionário destas formas. Então quando os pais falecem, não sobra nada deles? Do corpo não, porem a consciência continua nos filhos. Consciências se reproduzem e nunca morrem, a primeira expressada no primeiro ser humano contra viva ate hoje, como o primeiro DNA que surgiu a bilhões de anos atras continua vivo ate hoje. Este parâmetro natural esta sugerindo o contrario do que Hawking esta afirmando.

Alguém totalmente ignorante nas ciências de Hawking e seus fãs acadêmicos disse que: ” A auto-consciência dormia nos átomos, sonhava nas galaxias, começou a despertar nas plantas e animais, e se levantou nos homens”. Mas esse alguém não afirmou, avisou que esta e’ sua teoria, ou melhor, ‘e o que seus modelos teóricos de átomos, galaxias, cérebros, estão sugerindo. Eu vou guardar e continuar testando essa teoria porque vejo parâmetro natural embasando-a, portanto vejo mais logica nela. de qualquer maneira, a teoria do Hawkings ‘e cientificamente absurda, abstrata, pois não tem como testa-la. Mas pode ser que amanha surjam novos instrumentos científicos que possam testar e provar que no momento do descarte de um hardware humano existe também o descarte do software que esta na mente do Bill Gates…  quântica esta sugerindo fenômenos estranhos que poem em duvida a localidade de partículas, assim como ainda não se tem conhecimento provado da localidade da mente. Enfim, ninguém pode afirmar que de uma pessoa não sobra nada. So mesmo o faz que perdeu o controle de suas faculdades mentais devido a arrogância gerada por uma vitoria temporária das Ciências e tecnologia humanas. Ainda se diz temporária porque se a especie for totalmente extinta, sua ciência não foi uma vitoria e sim uma derrota.

xxxx

Comentario postado no artigo:

Louis Charles Morelli · em Setembro-5/2016
Apenas terá autoridade para afirmar isso o morto que retornar e disser que continua morto ou o que retornar e disser que continua vivo. Absurdo, sem nenhuma base cientifica, Hawking opinar neste assunto.

Ele vai falar sobre o porque estamos aqui? Sob a abordagem do Universo pela ótica da biologia nos chegamos a uma visão de mundo que sugere estarmos aqui porque somos 8 bilhões de genes semi-conscientes, mais os trilhões espalhados neste Universo e suas outras dimensões, construindo o embrião de um sistema auto-consciente. Mas isto e’ nossa teoria e não cansamos de avisar isso. Se Hawking não avisar e manter que vai falar de sua teoria, estará sendo desonesto e irresponsável com a juventude estudantil. Assim fazem os lideres religiosos, apresentando suas teorias como se já estivessem confirmadas pelos adultos, eliminando nos jovens a curiosidade que alimenta a sua evolução mental. Assim Hawking esta procedendo como um “science-stopper”.

Stephen Hawking Alerta sobre Ameaças `a Humanidade, Mas Matrix/DNA Sugere Diferente

terça-feira, janeiro 19th, 2016

xxxx

Image result for stephen hawking

 

O famoso físico e professor sugere que a mais perigosa ameaça `a humanidade vem da Ciência e da tecnologia, tal como armas nucleares e virus geneticamente modificados. Eu leio os mapas e modelos da Formula da Matrix/DNA e alem destas obvias ameaças, vejo outra que considero ainda pior, a qual esta explicada parcialmente no comentário que postei no artigo da MSN e que vai copiado a seguir ( o grande problema para fazer meus comentários e’ que estou falando de uma visão do mundo que ninguem conhece e tenho que me extender muito em explicações para cada item e alem disso, a fraca coordenação do meu inglês faz com que os leitores do primeiro mundo percebam de imediato que não sou nativo no idioma inglês, que lhes e’ difícil a leitura, e com isso, tem a tendencia a pular os meus longos textos. A Matrix/DNA esta precisando de tradutores e corretores do português para todos os outros idiomas).

Most threats to humans come from science and technology, warns Hawking

http://www.msn.com/en-us/news/technology/most-threats-to-humans-come-from-science-and-technology-warns-hawking/ar-BBop0uY?li=BBnb7Kz

Hawking said most of the threats humans now face come from advances in science and technology, such as nuclear weapons and genetically engineered viruses.

 

Louis Charles Morelli ·  Jan -19 – 2016
Works at Self employed
As all natural systems before us, we are in the cyclic evolutionary phase of “eggs out”, when the offspring is abandoned, tortured and facing risks like natural tragedies and predators, etc. It happened with biological systems, when the phase of “eggs out” came from its origins till reptiles. Then began the phase of “eggs kept and nurtured in”, with the mammals. The new natural system emerging in this planet is called “consciousness”, which is at embrionary state and had not opening its own eyes ( the third eye) for to see its own body and its universal dimension. It happened with our ancestors astronomic systems, when a new seed of astronomical body is expelled from the nucleus to the frozen space till the body gets standing in the orbit of a hot star, which nurtures it till becoming an adult star.
 
Our biggest problem just now, threating our species, is the maintenance of the instincts inherited from our ancestral wild animals and its jungle’s rules, divided into big predators, medium predators and preys. All social systems we created till now were/are under this rule. The big predators who has the power has created a virtual milenar culture for keeping those embryos of consciousness living inside humans preys (religions, nationalisms, etc). As did the dinosaurs and are doing lions, whales, eagles, etc., the humans big predators has the tendency to its own extermination after getting their terrestrial comfort. They will drive humanity towards the Brave New World under the Big Queen, as went ants and bees, and where human consciousness will stop growing or expelled. This is the big threat just now: loosing the freedom of our intellect, our state of consciousness. What’s matter if my body will survive, if it will be rich or poor, if I am stupid like a robot, merely another piece in the machine? But, the Matrix/DNA world view has discovered our man-made Matrix and has the solution for human species. We can survive the phase of eggs out and reaching the dimension where we will be caught for being nurtured by the real, adult and superior consciousness that lays as background of the whole world. If not, ok, Nature has no time, it can try again in this region of this galaxy.

Stephen Hawking ( Filme “Teoria do Tudo”): Investigando as diferentes origens de dois Autores que Interpretam um Único Mundo Por Duas Conclusões Opostas Entre Si

sexta-feira, abril 3rd, 2015

Agora fiquei sabendo como foi a vida de Stephen Hawking, no filme A Teoria do Tudo. Somos dois adversários em termos de cosmovisões, e portanto, ideologias. Ele, Hawking,  acreditando num mundo fundamentado na Física e no Niilismo, e eu, Morelli, apostando mais num mundo regido pela Biologia e Consciencialismo. Ele vendo universos formados de apenas esqueletos  mecânicos regidos pelas fôrças da Física e do acaso contido nas probabilidades, e eu vendo tambem este esqueleto  mas apostando na  existência  de uma cobertura mole, suave como a  carne, onde o Universo será regido pelas leis vitais  da Biologia que existiriam num mundo natural e vital alem do Universo. Exatamente os opostos entre si, duas teorias sobre o Tôdo, porem duas diferentes e opostas interpretações do Tôdo. O que houve nas nossas vidas que nos levou a concluir, cada um, que o mundo é o avesso do mundo que o outro está vendo?!

Image result for Movie of Stephen Hawking

Assista o filme “A Teoria do Tudo”, para entender esta tese

Uma dica: os dois autores chegaram aos mesmos 20 anos vindos de caminhos totalmente opostos entre si, cada caminho mostrando uma diferente face das existências humanas. E após os 20 anos quando as mentes começam a terem o poder de escolherem seus caminhos futuros, Hawking passou a ver seu mundo através de um complexo sensorial eletro-mecânico conectado a um cérebro-eletro-mecânico, enquanto Louis se embrenhou solitário na selva virgem e passou a ver a Natureza nua e crua com uma maior expressão do complexo sensorial biológico conectado a um cérebro biológico. Vamos ver isso melhor…

A minha teoria sugere que existe uma dominante tendencia na biosfera terrestre para reproduzir aqui um sistema biológico que imite fielmente a máquina perfeita porem estupida que criou esta biosfera, ou seja, o sistema astronomico ao qual a Terra pertence. Se esta reprodução se efetivar por completo, os indivíduos da espécie humana serão apenas meras peças estupidas de um sistema mecânico perfeito, como já foi previsto por Huxley e Orwell. Neste momento os principais guias da Humanidade sendo usados pela maquina celeste são os humanos sem atividade natural física sentados na frente  de computadores – como o mais vendido autor Lawrence Krauss com seu “O Tudo veio do Nada” – mas o principal inocente útil a serviço da máquina celeste seria mesmo o homem que perdeu seu complexo sensorial próprio e está sendo informado sobre o mundo pelo que capta o mecânico complexo sensorial de um cérebro eletro-mecânico: Stephen Hawking.

Mas  neste processo reprodutivo de 3,5 bilhões que denominam de abiogênese mais evolução Darwiniana enquanto eu chamo de embriogenese astronomica sob evolução cosmológica, a maquina celeste e nossa ancestral equivocada que cometeu o maior pecado evolucionista ao escolher ser um sistema fechado em si mesmo – extrema expressão do gene egoísta –  e por isso caiu na Terra gerando aqui o caos e dele tentando se re-erguer com nova matéria, teve uma desagradável surpresa com a qual não contava. Quando ela terminou sua maquina biológica mais perfeita possível – o gorila – e ia fechar o cêrco com os elementos vivos numa unica maquina terrestre, este foi interrompido e descartado do tronco da arvore da evolução tornando-se um mero galho que seca e se extingue, dando lugar ao menor chimpanzé que sofreu uma brusca mutação no seu cérebro e passou a captar e assimilar informações que sempre estiveram livres em todo espaço interior do Universo, vindas do alem desta galaxia – informações sobre auto-consciência. A qual estava totalmente inoperante na nossa ancestral celeste e por isso foi naturalmente, pelas leis físicas e biológicas, expulsa do  paraíso universal. E a evolução descartou o caminho do gorila e tomou o caminho rumo ao homem consciente.

Mesmo assim a força natural reprodutiva do sistema celeste que nos criou e nos envolve por todos os lados, que tem modelado o ambiente terrestre e está encriptado em nosso DNA, é ainda muito forte e o homem ainda se encontra dominado pelos instintos animalescos que cem desta ancestral, por isso a ameaça da peça super feliz na Terra mas totalmente estupida pela interrupção da evolução da auto-consciência existe e avança através de inocentes uteis como o pobre e vitimado Stephen Hawking. Mas tambem a força que vem do Universo alem da galaxia não se deixa vencer facilmente e continua a bombardear o cérebro humano tentando se instalar cada vez mais, e por isso surgem cérebros descobrindo detalhes da Natureza que aos poucos estão revelando a verdadeira História Natural Universal e o significado da nossa existência aqui: genes conscientes construindo um bebe consciente no qual todos subiremos à sua cabeça e seremos um só corpo, o filho daquilo ou daquele sistema natural consciente que deflagrou o Big Bang como nossos pai e mãe carnais deflagraram o big bang de um espermatozóide no centro de um óvulo para nos gerar.

A Teoria da Matrix/DNA sugere uma nova visão do mundo revolucionaria, que desmascara nossos ancestrais celestes que caíram numa armadilha para evitar que caiamos novamente nela, e abre ainda mais as portas do cérebro humano para a acessibilidade ao agente cósmico. Se tudo isto tiver algo de verdade, alguns outros indivíduos teriam que existir para contrapor a força de Hawking, Krauss, e toda comunidade doutrinada nas universidades cujo curriculum é escrito por eles,  contrapondo à ateísta teoria dos buracos negros a agnóstica teoria da Matrix/DNA, que mantem uma porta aberta para a possível existência de divindades naturais ex-machine . Assim como a Humanidade, na sua infância intelectual, como toda criança recém-nascida precisa de fantasias para interpretar as coisas sem explicações que rodeiam seus berços, e de amigos imaginários  com quem conversar sua linguagem que só elas entendem, inventaram as religiões povoadas de fantasmas mágicos e a eles se opuseram os que amadureciam e se uniam em torno do novo iluminismo.

Mas vamos ver como surgiram este dois indivíduos em posições extremas opostas e como se dá esta luta gigantesca entre fôrças que disputam a alma humana. Se isto for verdade, a Teoria da Matrix/DNA é justamente o que precisamos para igualmente tornar o nosso planeta um sistema produtivo automático, mas ajardinado e com total liberdade da mente humana para continuar sua evolução livre e na sua aventura de voar para conhecer os horizontes mais amplos do espaço sideral.

O  estado do ser e o berço no nascimento totalmente diferentes foram determinantes como experiencias de  vida formadoras de personalidades destes dois autores. Hawking e Morelli nasceram na mesma década. Hawking nasceu num dos lugares  mais ricos do mundo, na matriz de um império; Morelli nasceu num dos lugares mais pobres do mundo, num local inexpressivo de uma colonia. Stephen Hawking nasceu em boa casa e bem estruturada família, Louis Morelli nasceu sem casa e numa família que iria se desintegrar em 3 anos jogando-o na rua. E quanto  ao estado do ser? Os dois nasceram com saúde, mas Stephen foi bem cuidado, protegido e nutrido, como ovos dos mamíferos mantido dentro até a maioridade, enquanto Louis nasceu sem cuidados e desnutrido, ficando débil e doente logo na infância, como os ovos dos répteis botados fora e abandonados à própria sorte. Stephen nasceu determinado a ser predador, patrão, Louis determinado a ser presa, a escolher entre ser escravo ou marginal bandido. Hawking cresceu logo optando pelo ateísmo, a descrença na existência de Deus, e assim permanece até hoje; Louis nasceu numa colonia exclusivamente cristã, começando avida acreditando na existência de Deus, e um Deus no estilo propagado pela Bíblia, mas foi perdendo essa crença e hoje tambem não acredita no Deus propagado pela Bíblia, porem não chegando a ser ateu, e sim, agnóstico: não sei a base fundamental de tudo, a primeira causa – se é que  existe alguma, mas enxerguei para alem das fronteiras deste Universo, e tudo o que vejo é puro naturalismo. Porem, intercalado com uma consciência extra-universal. Porque vejo uma consciência surgir no cérebro do embrião aos 6 ou 8 meses, a qual sei que não foi inventada por aquele bebê, mas sim que já existia antes do pequeno universo do embrião na espécie de onde ele veio, assim calculo que em tempos astronômicos estes 8 meses correspondem a 13,7 bilhões de anos, que esta consciência surgindo agora e aqui não foi inventada aqui, portanto deve ter existido antes das origens deste nosso universo. E quando calculo a teoria do mundo inserindo esta história, a História Total se torna mais compreensível e racional.

Mas os dois tinham um interessante fator comum: uma suprema  dedicação à busca do conhecimento visando explicar a existência do mundo e neste, as suas próprias existências como humanos. Como vieram de caminhos muito diferentes entre si, experimentando eventos de vida totalmente opostos entre si, terminaram por chegarem à duas explicações totalmente opostas entre si.

Hawking obteve a melhor educação intelectual padrão no século XX, frequentou uma  das primeiras universidades do mundo, Cambridge. Louis obteve uma educação primária e adolescente de colonia intelectualmente condicionada e não  conseguiu prosseguir os estudos que sua exigência intelectual desejava, entrando apenas mais tarde a duras penas e por conta própria num curso indesejado e numa universidade fraca de terceiro mundo,… mas adquiriu um conhecimento amplo em todas as disciplinas pelo método voluntario e solitário do autodidatismo. Hawking conheceu a visão de  mundo do século XX centrada no método cientifico e especificamente na Física, a aceitou, apenas crendo que  estava incompleta e ele poderia completa-la  buscando a Teoria do Tudo; Louis conheceu as visões de mundo de todas as culturas humanas pelo estudo centrado na Filosofia e uma visão ampla mas dispersa da visão de mundo do século XX, de todas as disciplinas do método cientifico. Não aceitou nenhuma como não aceitou sua própria vida.

Hawking se tornou normalmente um macho ativo sexual, e dentro do seu sistema social imperial mais os atrativos físicos e financeiro que ele significava para as meninas, determinado a ter namoradas, ser casado e pai de alguns filhos. Louis se tornou anormalmente um macho não ativo sexual, e dentro do sistema social colonizado mais a falta de atrativos fisico e financeiro que ele significava para as meninas, a não ter namoradas. Uma guinada devido ao seu esforço obreiro na sua vida aos 21 anos lhe levantou para posições profissionais de classe média, o que suscitou algum interesse de algumas meninas da classe baixa, mas por sua escolha moral, fez questão de manter sua disciplina de abstenção sexual e celibatário, para evitar filhos, que seriam “carne fresca produzida pelo seu próprio sangue para alimentar a carnificina do regime de escravidão”. Portanto, para Hawking, o elemento feminino, a visão da vida pelo lado feminino contribuiu desde a infância, na forma da mãe, das irmãs e namoradas, na busca da explicação do mundo; para Louis, não existiu a menor influencia feminina, e como ele rejeitou todas as influencias masculinas e suas visões, o fator do pensamento humano não influiu na sua busca pela explicação do mundo.

Tudo exatamente ao contrário até os 20 anos de idade dos dois. Hawking teve iniciada e desenvolvida sua história intelectual sob o ponto influente da Física. O Universo teria surgido sem aspecto material significante perto das quatro fôrças fundamentais que a tudo foi criando e desenvolvendo: as fôrças atômicas nucleares forte e fraca, a fôrça eletromagnética e a fôrça gravitacional. Existiriam ainda várias outras fôrças menores, como a de fricção, repulsão, etc., mas estas tinham importância menor pois seriam derivadas das quatro fundamentais. A origem destas fôrças seriam explicadas que, por acaso, surgiram diferentes partículas, e cada uma das quatro fôrças tinham sua partícula especifica. Para completar o conhecimento total do Universo só faltava explicar a presença da substancia da matéria, a massa, por isso logo fizeram uma teoria de que tambem esta teria que ter sua partícula especifica, o bóson de Higgs. Quando no CERN encontraram uma nova partícula que preenchia alguns dos requisitos principais requeridos pela teoria, a visão  do mundo  partilhada por Hawking se estabeleceu em seu cérebro como a Verdade Ultima. Para finalizar e sacramentar essa Verdade falta apenas encontrar a equação matemática que une o alfa ao Ômega e definirá a Teoria do Tudo. Onde o Tudo começou do Nada. Por seu lado, Louis acompanha essa história e desenvolvimento dessa visão do mundo de Hawking, respeita-a porque não tem fatos reais para desaprova-la, assim como não tem fatos reais para desaprovar a existência de Deus, mas continua rejeitando-a, e buscando outra explicação que lhe soe mais racional e naturalista.

Louis, na sua formação intelectual auto-didática, deu mais importância ao conhecimento das origens e evolução do conhecimento e pensamento humano que ao conhecimento dos fenômenos naturais, pois até sua adolescência ainda influenciada pelo dominado meio-ambiente religioso cristão, teria sido um pensamento divino o criador dos fenômenos naturais, estes seriam meras derivações daquele, e o pensamento divino se conheceria pelo pensamento humano, por este ser filho daquele. Teve sua infância centrada na busca do conhecimento da evolução das correntes culturais, como a Filosofia, no estilo “próximo filósofo por favor”, em cuja lista entravam os céticos como Sócrates, Platão, Kant, Comté, Nietzche, etc e etc., e das correntes religiosas, começando a 5.ooo anos atrás com o hebraico Schimeon ben Jochai que deu origem às correntes esotéricas e teosóficas, e seguindo com, Buda, Confucio, Moisés, Jesus Cristo, etc. e etc.  Mas a árdua luta pela  sobrevivência material fez sua atenção ir cedendo mais espaço aos fenômenos naturais e distanciando-se das abstrações filosóficas e religiosas. A oportunidade para obter esse conhecimento naturalista através dos dados que haviam sido coletados pelo método cientifico estava nos livros universitários de cada disciplina, disponíveis nas bibliotecas universitárias e depois na Internet, os quais ele buscou ler com ganancia e ambição: era o único  caminho disponível para chegar à explicação do  tudo. Mas essa busca tinha que começar pela matéria natural que se tinha imediatamente às mãos, que era a vida biológica e os elementos deste planeta. Assim sua busca começou justamente pelo caminho reverso de Hawking: aquele lidava com o distante Cosmos para chegar a explicar o aqui e agora, Louis partia do aqui e agora para chegar a explicar o distante cosmos. Um trilhou o caminho da Biologia Física e o outro o da Física Biológica. Ou seja: num a Biologia seria produto casuístico na evolução do mundo regido pela Física, e no outro a Física seria produto de um sistema biológico universal que teria gerado a Fisica como esqueleto para se auto afirmar como Biologia… assim como humanos se reproduzem em carne gerando outros esqueletos revestidos de carne.

Aos 21 anos uma surpreendente tragédia se abateu sobre Hawking: uma doença torturante e incurável, uma sentença de morte para dentro dos próximos 2 anos. A doença paralizava o corpo de Hawking, cortando os elos entre o sistema nervoso e os musculos. Enquanto isso a tecnologia lutava para desenvolver a informatica e a robótica e cada vez mais o cérebro de Hawking era ligado a um computador para operar seus musculos. Foi o maior teste de interação entre um cérebro biológico e um cérebro eletro-mecânico. Enquanto Hawking ia perdendo cada um dos seus sentidos de percepção do mundo real, a robótica ia fornecendo cada vez mais tentáculos e medidores, sensores do mundo externo ao cérebro eletro-mecânico. Chegava-se ao ponto de instalar um cérebro mecânico numa espaçonave dotada de todos os tipos de sensores e medidores para explorar no macro-cosmo, o espaço sideral, e no micro-cosmo, as mais intimas partículas das moléculas no corpo humano. O çerebro de hawking, sem sensores próprios, usava um cérebro eletro mecânico dotado de sensores mecanicos para colher informações do mundo externo, principalmente do macro e micro-cosmos.

Mas… No inicio dessa interação, o cérebro de Hawking comandava plenamente o cérebro eletro-mecanico, pois o cérebro biológico possuia as informações que as inseria no estupido cérebro mecanico, para que este executasse as tarefas requeridas pelo cérebro biológico. Assim o cérebro biológico saía orientado pelo biológico a captar informações e trazê-las de bandeija ao cérebro biológico. Hawking e os seus inclusive diminuíram seus esforços em calcular previsões e possíveis resultados em cima dos dados que obtinham pois as simulações computacionais levadas a efeito pelo cérebro mecânico eram mais eficientes. Tambem os jovens modernos estão desaprendendo o calculo das contas simples pois todos tem uma maquininha para fazer o estafante esforço intelectual. Todos os dias havia uma avalancha de novas imagens e dados dos corpos e sistemas do espaço sideral captados pelo computador em gigantescos olhos do espaço como o Hubble e estas informações chegavam ao cérebro de Hawking, que por estar ali preso na frente da tela tinha mais tempo que qualquer outro humano para acompanhar e refletir no que estava sendo obtido.

Mas… enquanto o complexo sensorial do cérebro biológico é biológico, o do cérebro mecânico é mecânico. Os dois podem captar muitos dados do mundo externo em comum, porem sempre vai haver uma tendencia na seleção destes dados. O biológico capta, sente, seleciona mais os aspectos da vida e biologia do mundo externo, enquanto o mecânico capta mais os aspectos frios da Física destes objetos no mundo externo. Louis na selva virgem pululante de vida a sentia com a plena potencialidade de seu complexo sensorial biológico cada vez mais se distanciando da visão de mundo e conhecimento do caminho que trilhava Hawking. O fluxo de sangue correndo dentro do corpo humano era visto e interpretado pelo computador semelhante ao fluxo da água num rio da Terra, e apenas isto; mas para Louis aquele sangue tinha uma infinidade de propriedades biológicos que tornava a substancia corrente mais importante que a mecânica do circular dos fluidos que captava a total atenção e capacidades do cérebro mecânico e seus sensores. Enquanto o cérebro mecânico detalhava com precisão fantástica as diferentes frequências das ondas de luz emitidas por uma estrela, Louis observada uma planta recebendo a luz de uma estrela adquirindo a força vital, e fazendo a fotossíntese, etc, e se perguntava quais informações estariam vindo naquela luz.

Começou a ocorrer um processo de feed-back, de retro-alimentação, entre o çerebro eletro-mecanico e o cérebro de Haking, sem que o pobre Hawking pudesse percebê-lo. No inicio o computador obedecia e era dirigido pelos humanos, que possuiam todas as informações do mundo e dirigia o computador a buscar mais informações baseado no tipo de programas que nele inseriam. Quando na primeira viagem o computador voltou trouxe informações do mundo micro e macro cósmico invisivel ao olho do homem e este, orgulhoso, aceitou esyas informações e as utilizou para reprogramar o computador em nova busca de mais mais informçõea. isto foi repetido duas, tres cinco vezes… porem… agora havia uma situação que os homens não perceberam: os novos programas inseridos já não mais continham as primitivas informações humans das primeiras viagens, agora eram baseados num cabedal de novas informações coletadas e fornecidas pelo cérebro mecanico com seus sensores mecanicos. Sem o perceverem, a maquina estava dirigindo o homem, tinha-o já agarrado em sua rede. O ancestral sistema pairando no céu descrito pela mecanica Newtoniana sorriu satisfeito,pois assim seu baby terrestre estava no bom caminho para reproduzi-lo fielmente, como boa e perfeita maquina. E assim a maquina contou ao homem a História do Universo, mas na sua versão mecanica:

– se o cérebro mecânico veio de uma história da maquina que começou com a primeira explosão na maquina a vapor, o Universo começou tambem à sua imagem e semelhança, com uma grande explosão: o Big Bang. O velho Lamaitre foi guindado ao trono outra vez. De nada adiantaria Louis gritar lá da selva que tambem o primeiro instante de um corpo humano acontece pela explosão de um espermatozóide, portanto a história do Universo era vital, biologia, um processo genético. Não, o cérebro mecânico já dominava os homens em Londres e afirmava que era tudo mero processo mecânico. “Levem biólogos  com seus cérebros humanos nas naves, ponham astronautas para sentirem e verem o mundo com os sensores dos homens…” – gritou desesperado Louis quando numa viagem à civilização adquiriu o livro de Hawking, “Uma breve História do Tempo”, mas Hawking responderia que ele tinha a inteligencia débil dos seus correligionários macacos pois o Universo era campo exclusivo da Física.

– se o propósito da vida de uma máquina ( glup… quero dizer… da existência de uma maquina) é triturar a massa que recebe numa engrenagem eterna de vai-e-vem, o Universo tambem teria que ser explicado como uma infinita repetição entre Big Bangs e Big Crunches que geraria os novos microscópicos átomos que explodiriam em novos Big bangs… e assim seria tambem sem sentido a vida do homem dentro deste Universo. Mas isto satisfazia a essência existencial do cérebro eletro-mecânico ( triturar informações gerando big data e depois sintetizando tudo numa formula para reiniciar o mesmo ciclo numa estupidez eterna), uma história à sua imagem e semelhança. De nada adiantaria Louis gritar da selva que os humanos tambem se auto-reciclam porem a cada nova reciclagem a espécie dá um salto evolutivo e portanto nunca existe o eterno retorno ao ciclo anterior… e se o humano faz isto é porque o Universo que o criou tambem deve fazê-lo… ora Louis era o resquício do velho poeta e romântico que não existia mais nos centros urbanos… pois no domínio o cérebro eletro-mecânico não reconhecia nada de poético e emocional no mundo porque sensores mecânicos dizem que isto não existe.  E Hawking, claro, aprovava tudo o que o seu atual cérebro de fato contava do mundo invisível externo. Algumas brechas na teoria do Universo que o cérebro eletro mecânico ainda não tinha resolvido foram fechadas com o cérebro de Hawking intervindo pela ultima vez com a criação imaginosa de fantasmagóricos buracos negros canibais triturando galaxias inteiras numa perfeita moda-fashion de um mundo dirigido pelas regras mecânicas.

O mundo da nata da inteligencia humana ocupando as cadeiras professorais das escolas modernas que antes eram ocupadas pelas igrejas e suas religiões estão vendo a História Natural do Universo pela perspectiva e preferencia do cérebro-eletro-mecânico, o qual obviamente puxa a brasa para sua sardinha e afirma que a sua história real na terra representa a História Total, que ele é a imagem e semelhança da criação. Mas o cérebro-eletro-mecânico ainda não consegue alcançar os cérebros biológicos na floresta e ali surge e se mantem os rebeldes do atual império,  teimando em afirmar que não, que o cérebro biológico é a imagem e semelhança da criação e a História Total é espelhada na sua história genética natural.  Qual vai ser o destino desta Humanidade?!

( continuar este artigo)  

Stephen Hawking diz que Inteligencia Artificial é a nova ameaça à Humanidade, e a Matrix/DNA Explica Porque

sexta-feira, dezembro 5th, 2014

xxx

Stephen Hawking warns artificial intelligence could end mankind

http://www.bbc.com/news/technology-30290540

Sure, Artificial Intelligence May End Our World, But That Is Not the Main Problem

http://www.wired.com/2014/12/armageddon-is-not-the-ai-problem/

HAL 2001

Stanley Kubrick’s film 2001 and its murderous computer HAL encapsulate many people’s fears of how AI could pose a threat to human life ( BBC News)

 

Meu comentario publicado na Wired: 

Avatar 

Stephen Hawking told that based on a critic that I made about him. The computer ( the electromechanic brain) which he is totally dependable for living, communicating and even thinking, has surpassed and dominated his biological brain, the result is his theoretical construction of black holes theories, multiverses, so on.

What’s intelligence? It is the identity of any system, The abstract thing that emerges as a new phenomena due the sum of informations of all parts plus the informations generated among the parts by fuzzy logics. It is the abstract “mind” in relation to human bodies. And what system created the terrestrial biosphere which produced human beings? A machine. The solar system. is is comparable to a watch, Newton saw it. But, the solar machine was created by another bigger and more complex machine which is the building block of galactic systems. If you see its model made by Matrix/DNA Theory, it is the most possible perfect machine, really a kind of perpetuum motor. So, we are transforming biosphere into a machine system, which will be the body, preparing the terrain for the emergency of the identity of this system , which is artificial intelligence, linked to electro-mechanic brain. Humans will be merely pieces performing a machine function.

We have discovered that the fundamental unit of information of the DNA – a lateral pair of nucleotides — is exactly the reproduction of the building block, the fundamental unit of information, of astronomical systems. So, our creator is inside us, registered at our genetics, and as a code inside the environment that is surrounding us.  There are no doors for us escaping. It is pure inherited genetics from our ancestors, we are merely tools in a cosmological reproduction process.

But,… still, there is hope, an opportunity for us. The very fact that we have discovered the face of our enemy, is a promise that we can trace an strategy against him.  And we humans gained something that our creator machine does not have: consciousness. Because the bits-informations for consciousness are free in the air, but, coming from a system far bigger and beyond the galaxies, from the deepest universe. Matrix/DNA Theory has a good explanatory suggestion about the source of these informations, which is another natural system. My hope is that more people get knowledge and understand what is this “matrix” and it will be enough for our salvation.

xxxx

Avatar

I can’t understand why people did not perceive that what happens between Hawking and his computer is the first and most perfect singularity! Let’s see if I am wrong:

1) 40 years ago, Hawking in good health, with his brains’ sensors capturing informations from Nature, he inserted these informations into a computer linked to external mechanic sensors that were extensions of Hawking sensors – like telescopes, electronic microscopes, measurers of temperature, density, etc. – and sent this computer inside a satellite for capturing data from places not reached by Hawkings sensors.

2) The electronic brain came back with those informations and gave it to Hawkins, who was still good health. With that informations hawking improved the computer and sensors and re-programed into sending it for more distances, while here the electronic brain was invading the microscope world for informations.

3) Again, Hawkins reprogrammed the computer now with informations totally got by the electronic brain. Hawking began falling sick.

4) Finally, the Hawking’s sensors were totally replaced by computer’s sensors and Hawking’s brain attached to the computer, totally electronic brain dependable. There was a process of feed back between Hawking’s brain and the electronic brain in a way that the computer began to drive the process.

For Hawking’s brain and sensors, totally out of the game, the unique occupation now is excess of Mathematic’s that leads to Metaphysics, as he is theorizing about multiverses and about never seen ghosts black holes in the sky, at galactic nuclei where there is merely a spiral vortex, as suggested by Matrix/DNA’s cosmic model made by a half-monkey in Amazon jungle because the monkey still have intact his natural original brain and sensors.

Hawking was the advice, unfortunately he got the disease and made the sacrifice for advising us. Now the individualist process occurred with Hawling is being projected at the level of the whole collective specie. The academic Standard Model beginning with a mechanistic big bang like the first motor began with the first engineering explosion and the whole interpretation of cosmological evolution is not the history of a Universe that creates life, but the faithful and complete history of the machine till the electronic brain… because it is being built by this brain through computer simulations, etc. Wake up, my friends… The Universal History by Matrix/DNA uses only proved data but is very different: here life is everywhere and all time.

Avatar

Here’s a thought. OK, the machines have Super Intelligence and Have made Singularity. They will want to do away with us because they don’t have emotions and they feel like we are unnecessary to them.

Well, If they don’t have Empathy, start now and program them to Have Emotions. Program Empathy into them. Program into them a STRONG MORAL core. They will have the abilities to know Right from Wrong much better than us. They could literally be SAINTS. They don’t have our weaknesses. I plan to get a Pepper robot. It has emotions as well as many other robots that are made in 2014-2016.

I believe that the threat of them coming after us will be remotely minor. I believe that Smart robots will be our friends and enhance the world.

As far as them taking over our jobs, it will be just like when the computer revolution happened in 1975. They will do away with some of our jobs. But, they will create many jobs for us at the same time. So there will be a Shift. But over all, they will help us and enhance us.

Humans are starting to have more robotics enhancements and robots are starting to have more human qualities. At some point they will Merge. When that happens, we have to be careful of the robot with the HUMAN brain. The Human brain is a weakness. This will be more of a threat.

Avatar

Strong moral code? That’s should be a good idea, but, only if we starts now, before too later. In the process of feed-back between biological brain and mechanical brain, the mechanical will surpass the biological because it has more potent sensors. Its “existential purpose” will be: 1) getting the eternal thermodynamic equilibrium as perfect closed system; 2) Self-recyclation due natural degeneration by entropy; Its own moral code will be in this direction.

Can you see others existential purposes? If not, any machine with AI will do what ours ancestors astronomical systems did: looking for an interstellar point with null gravity, building its body with impenetrable armored and standing there eternally. So, we will lose them? At least, we will lose the first generation, and will learn how to programme the next generation for not doing the same.

This is another possible destiny that I saw nobody thinking it. The big difference between humans and all others animals and any intelligent machine is that we feels the needs to continuing being opened systems. We are product from a biosphere as opened system that was produced by the state of chaos produced by entropy attacking our closed galactic astronomical system – which has as building block, the most complete and perfect machine. Our genetics has the final bias to reproduce the celestial creator, so, we should have the tendency to become a closed system.

But, by an unknown yet cause, we suffered a severe mutation and our brain are developing a fetus of a new kind of system that our ancestor did not have: the mind, or consciousness, or the set of thoughts… It is a fetus because our mind have no eyes yet for seeing its own body, it does not know what substance is made off. And is this new system that needs us as opened system, because it needs develops to embryo, to adult, etc. But, the emergence of AI could mechanizes our brain and this fetus would be a prisoner or be aborted dead.

Ok, this is my thoughts just now and based upon the Matrix/DNA Theory’s world view. Did I everything wrong here? Any comments?

 

Hawking 70 Anos: A Briga Entre Sua Cosmovisão e a Matrix Continua no USA-Today News

domingo, janeiro 8th, 2012

Veja o artigo e os comentários com a discussão a seguir.

Hawking too ill to make 70th birthday bash

http://www.usatoday.com/news/world/story/2012-01-08/stephen-hawking-birthday/52455460/1

A seguir transcrevo meu primeiro post nos comentários:

Louis Morelli · New York, New York
Something is wrong with Mr.Hawking? He worked out all possibilities of a human brain and not solved a dysfunction of his own machine? He can understand the Universe as a machine, but cannot understand his body as machine? My theory is:

1) Hawking is equal “Mathematics+Computer+Mechanics Sensors+Modern Scientific Method”. He is under a bad life’s condition. Something in that equation is wrong;

2) That equation has interpreted the Universe as the computer history and sense of existence. The computer is a machine and human machines began with an explosion with fuel, its non-purpose is triturate mass/information, the sense of its existence is the eternal returning cycle, go-back-go… its language is not biology, but mathematics. The invisible worlds, macro and micro, are seen through mechanical sensors (measurement instruments) and… not through humans natural sensors;

3) There is a process of feed-back between the computer as an electro-mechanic brain and Mr. Hawking brain, where the computer’s brain dominates the process. The Hawking brain is driven by informations captured and selected by the computer’s sensors and analyzed by computer’s brain;

4) The Universe and the human being are not computational machines, the proof is that Mr. hawking cannot to apply his knowledge about the Universe for to solve the humans’ bodies problems. So, the cosmological theoretical model of Mr. Hawking must be wrong. There are no such kinds of “ghosts” black holes: this is mystic products of machines’ religions.

5) Final conclusion. Since that I have driven my body by the last 40 years without never getting sick, under the interpretation of the Universe as the ancestral structure for organisms, as suggested in the cosmological theoretical model of Matrix/DNA Theory, it is logical the I will prefer to testing, studying and keeping this model as the best one.

Stephen Hawking: Abandonem a Terra, ou Enfrentem a Extinção

quarta-feira, agosto 11th, 2010

Veja a notícia no website

 http://bigthink.com/ideas/21691

Stephen Hawking says we must flee Earth

Bem,… lendo rapidamente o artigo note-se que nos comentários que se seguem completam os prós e contras com enorme quantidade de idéias boas e más e muita informação certa ou errada . Mas o que teria a Matriz a dizer a respeito?

Surpreende-me êste anúncio de Hawking haja visto a opinião que tenho sôbre êle: por estar conectado à máquinas, por sentir o mundo através de sensores mecânicos, e por usar excessivamente a simbologia mecanicista da Matemática, êle se torna o ideal porta-voz para LUCA e sua meta de dirigir a Humanidade a ser mera peça na engrenagem da Grande Máquina no estilo do Admirável New World.  Mas essa minha opinião me levaria a esperar que Hawking sugerisse o contrário: invistam tudo para cuidar do planeta e transforma-lo num paraíso ajardinado. Portanto devo repensar minha opinião, mas considerar também que – como diz um dos comentaristas – Hawking pode estar apenas defendendo uma agenda politica em seu próprio interêsse,  enviando um recado para Obama que cortou os investimentos na exploração espacial, a qual é a vida para Hawking.

Mas notei um detalhe que emerge dos comentários que sómente alguem versado na Matriz poderia notar: pouquíssimas mulheres opinaram (temas sôbre amplos horizontes não são do metiê delas), mas ambas emitem a mesma idéia de fundo: odeiam a idéia de se aventurar fora do planeta e abandona-lo, opinam que o que devemos fazer construir o que falta para  nêle viver bem. Como a Dona Maria pede ao marido para construir mais um quarto ou um banheiro na casa.

Ora, isto é bem mais uma prova de que a Teoria da Matriz está certa. Diz ela que, por hertança genética desde LUCA, o genêro masculino é dispersivo, extrovertido, tende a  extrapolar-se, a sair-se de seu ego, a venturar-se cada vez mais no desconhecido, e por isso é péssimo mantedor de lares domésticos e contra a idéia do casamento e do atual sistema familiar. Êle descende da Função Sistêmica Universal n.4, a qual em LUCA é o pulsar ejectando-se dentro de cometas para tentar abrir o sistema e alcançar mundos externos. Enquanto isso o genêro feminino é introvertido, tende a colapsar-se sôbre si mesmo, a aprofundar-se no seu ego, a construir um palácio com todos os confortos e prazeres e nêle se intrincheirar  eternamente. A favor do sistema familiar fechado e portanto do casamento usa seu atributo sexual como chantagem para usar o homem e manter estas instituições. Por isso é anti-protressista, é péssimo agente para a Evolução e exteriorização espacial.

Aconselha a Matriz que os dois tem 50% de êrros e 50% de acêrtos. Que a alternativa sábia seria encontrada justamente no meio entre os dois extremos.

E qual seria então o meio-termo entre a afirmação machista de Hawking e a feminista das comentaristas? Investir na busca da tecnologia para viver em outro planeta ou gastar este dinheiro no atual bem estar dos seres humanos deixando idéias catastróficas de lado? Pois note que as mulheres não sugerem investir na busca da tecnologia para limpar, recuperar e manter o planeta a salvo das mudanças na energia solar. Elas não sugerem busca nenhuma de novidades tecnológicas, nunca fizeram nada nêste sentido, não é do metiê delas. Nem mesmo desenvolveram as tecnologias para contra-concepção e não fazem nada para parar as outras mulheres de procriarem animalescamente.

Bem, sem tempo para demorar-me mais cuidadosamente analizando isto, interrompo dizendo o seguinte: a Matriz sugere que, de um certo calculado excedente da poupança dos povos seja investido 50% na busca de conhecimento sôbre o que é realmente o planeta e o sistema solar,  como limpar o planeta da atual poluição, buscar energias alternativas, como parar o crescimento populacional e reduzir o número de habitantes ao menos pela metade, como contornar o problema do aquecimento global; e os outros 50% investir na continuidade da pesquisa espacial.

De resto nada mais temos a fazer: é rezar para que esta estratégia nos dê certo confôrto à vida dos que existem agora e que ao mesmo tempo proporcione os meios técnicos para possibilitar a vida das próximas gerações, e não serem pegas de surpresa por alguma catastrófica novidade que não fôra prevista. 

O Lula está investindo na pesquisa espacial o mesmo tanto que está investindo nas melhorias atuais da crescente grande massa brasileira? Não? Então nossos descendentes irão chorar nossos fracassos e enfrentarem a extinção enquanto assistem outros povos mais precavidos embarcando nas estações espaciais?