Posts Tagged ‘Super-Ciência da Nova Era’

Dilma,China e a Denuncia de um Pacto Macabro

terça-feira, abril 12th, 2011

http://br.noticias.yahoo.com/dilma-quer-diversificar-com%C3%A9rcio-china-20110412-045901-027.html

Mais uma vez…tudo errado! A cegueira cientifico-intelectual da diplomacia brasileira revela o caráter retrógrado do consciente coletivo brasileiro. Querem “chinalizar” o Brazil? Bilhões de seres humanos arrolados como robots para dentro de fábricas com trabalho escravo a míseros cents por hora, formando uma massa sem destino, sem sentido existencial, manietada por uma ditadura desumana. Muito diferente da agenda do “Tea Party”que cresce e se manifesta nos USA defendendo a liberdade individual e portas abertas à sua íntima evolução. Os investimentos chineses estão centrados nas áreas de petróleo, tecnologia agrícola e produção de soja. Matéria-prima. Energia para mover a mecãnica perpétua da máquina chinesa e alimento para manter as massas. E assim o povo brasileiro, ao invés de ser lançado à sua evolução na Ciência e tecnologia de ponta, é carreado como rebanho para as minas subterrãneas e a roça!

 Temos que fazer e vender aviões, computadores, fibras óticas, raio lasers! E não sangrar nosso solo vampirizando seus recursos naturais para sustentar aberrações externas que são um prejuízo para a evolução da Humanidade.
O Brazil ficou muito tempo sem emprêgo porque todo o trabalho do mundo está sendo feito na China em fábricas montadas por capitalistas internacionais para explorar a mão-de obra gratuíta.

Fui trabalhar no descarregamento de containers nos Estados Unidos e o que ví? Tudo vem da China. Do Brazil apenas algumas malhas de Santa Catarina e ossos para cachorros do Rio Grande. Desta forma a China é um cancer na classe trabalhadora mundial. Agora temos emprêgo na construção porque estamos vendendo os nossos recursos naturais em troca de moradia. Bolsa familia, alimento barato e casa própria será a explosão da população brasileira, enquanto o total descaso com a educação científica e intelectual vão completar a constituição de uma massa amôrfa, quase-eterna.

A única coisa que presta nêstes acôrdos é a sociedade na tecnologia espacial. O Partido dos Trabalhadores precisa mudar suas raízes intelectuais de sonho de uma elite nababa e carnavalesca mantendo um povo feliz com novelas e futebol enquanto não veêm a luz do sol dentro das fábricas. Isso não tem futuro porque está contra as leis naturais: a Natureza sempre tem evoluído do mais simples para o mais complexo e quem não entra no seu ritmo é destruído pela avalancha das transformações.

Menos política e mais educação cientifica, pois a Ciência é que tem proporcionado poder e riqueza aos povos de certas nações. Claro que devemos manter boas e construtivas relações com o povo chinês buscando a convivência solidária e evolução dos dois povos, mas devemos sempre manter um pé atrás e criticar o regime que se impõem como uma ditadura contra as liberdades democráticas. E a classe trabalhadora brasileira tem que entender quem no mundo avilta o valor de seu trabalho devido estar psicológicamente anestesiado e anulado para a vida e o progresso. Trocar nossa energia e os nutrientes de nosso solo pelos computadores e bugigangas da China é burrice pela qual nossas futuras gerações irão pagar muito caro.

Associe-se Para Preparar-se e Mudar o Mundo em 2012

quarta-feira, março 2nd, 2011
The Mission For Every Human Being

The Mission For Every Human Being

Missão: A Transformação da Terra Num Planeta Ajardinado e Fundação de uma só Familia Universal Humana

Estás observando o que está acontecendo no planeta? Revoluções no mundo árabe, o polo magnético da Terra mudando e com outras causas planetárias produzindo os efeitos que nos surpreendem a cada dia na televisão, os segrêdos sendo revelados pela Wikileaks, uma avalancha de novos websites na Internet divulgando mensagens de “sêres extraterrestres” sôbre os necessários cuidados e preparação para as mudanças nas energias sutís e no DNA a nível coletivo (digite os nomes Metraton, ou Archanjo Gabriel, ou “Pleiâdes” no Google e veja os resultados). Até pela primeira vez , mulheres e homens simples tornando-se presidentes! E etc. Por coincidência para essa época existia as profecias e o calendário Maia, tudo apontando para 2012.

Algo muito interessante dentre estas novidades foi a divulgação na Internet de um desenho como uma espécie de diagrama de software que pode ser a fórmula invisível que comanda o DNA e que tem sido usado pela Natureza desde as origens do Universo para conduzir tôda a massa e a energia da matéria a formar corpos e se organizar em sistemas funcionais. É a fórmula do que seria um mundo perfeito, um móto perpétuo funcionando automáticamente como uma máquina, e a evolução consistiria na tendência da Natureza de retirar a matéria do caos na origem e sempre melhorando-a visando êste final estado de suprema ordem. Se a Natureza ainda não conseguiu um ser, um sistema exatamente igual sua fórmula, ela nos serve de incrível ferramenta para consertar-mos tudo o que está errado aqui ( por exemplo eliminar tôdas as causas das doenças), e criar um ambiente tecnológico automatizado, nos libertando finalmente para viver um novo mundo jamais imaginado. A fórmula que foi denominada de “A Matriz/DNA Universal dos Sistemas Naturais e Ciclos Vitais” se encontra sob testes mas já tem provado extraordinária capacidade de previsão e as evidências apoiando sua real existência estão se acumulando e sendo listadas no seu website. Real ou não, são ocorrências como estas que de repente nos faz perceber ou alimentar a esperança de que a nossa sorte depende apenas de um “clique” no lugar certo e no momento da oportunidade.  Nos Estados Unidos e na Inglaterra alguns “antenados” parece terem pescado a oportunidade. Por exemplo, alguns fóruns reunindo intelectuais e cientistas ateus estão debatendo o tema e questionando o autor enquanto alguns pastores da igreja americana saíram correndo a alardear que o autor teria sido inspirado por Jesus Cristo, que a tal “Matrix/DNA” seria a fórmula de Deus em Sua criação e criaram websites como “The emergence of a new cosmology”, ou “The Divine Matrix” conclamando os criastãos a assumirem a fórmula antes que os ateus a utilizem para o ateísmo como fizeram com a teoria da evolução. E aqui me pergunto: se nada vai me custar, porque não embarcar na onda do momento, que ao menos, é alegre e emocionante?

Mesmo para um cético como eu, alguns acontecimentos cujos fatos não há como duvidar, estão chamando nossa atenção. Por exemplo, de repente todos os povos de todos os países torceram pelos manifestantes nas ruas e ficaram indignados com as agressões sôbre êles. Várias outras ocorrências atuais parecem sugerir que de fato está havendo uma mutação psicológica a nível do DNA mundial: o gene egoísta perdendo o domínio e em seu lugar emergindo com forte expressão um gene altruísta. A aura manifestada por êste novo estado do consciente coletivo parece estar reforçando a justiça na Terra, denunciando as tramas, derrubando os ditadores, espalhando a democracia…

Sem nos basear-mos nas revelações  que não podemos comprovar mas sem perder a oportunidade dos bons efeitos do que está ocorrendo e sendo comprovado, vejo surgir a grande oportunidade de nós mesmos – independente do que possa estar ocorrendo em dimensões não observadas –  fazer-mos com que a melhoria da vida de todos aconteça de fato. Podemos mandar a realidade atual indesejada para os sonhos do passado e tornar os nossos sonhos de melhoria no futuro, em realidade aqui e agora. Se todos unidos tiver-mos a vontade e fizer-mos um esfôrço para que o gene altruísta finalmente tenha um bom parto, nasça e se afirme para sempre… pela primeira vez na Terra todos ganharão sem que seja necessário alguém perder. Vamos ver como isso poderá ser feito. 

Desde o momento em que nascí até agora, não houve um momento sequer em que eu estava onde queria estar, fazendo o queria estar fazendo, sendo exatamente do jeito que eu queria ser. Faça um teste agora mesmo contigo, mas com honestidade, e me diga: Você está agora onde queria estar? De verdade?! Você está agora fazendo o que queria estar fazendo? Você está agora como queria estar, ou seja, só ou com as pessoas que querias do seu lado? Seus musculos, seu corpo, estão na medida ideal que te satisfaz e funcionando tudo muito bem? Tudo certo na sua familia? Na sua casa, no seu país, no seu planeta?

Se estiver tudo certo não perca tempo continuando a ler isto, mas se algo precisa ser mudado não perca esta oportunidade.     

Eu acho que a maioria está mais ou menos na mesma situação que estou, que sempre estive. E isto tem que mudar. Podemos fazê-lo? Ora, e o que de mais sensato existiria para fazer justo agora, senão estar tentando as mudanças para melhor?

Pense assim: “O meu bem-estar vem em primeiro lugar. Sou humano(a), herdei o gene egoísta sem o pedir, e não sou nenhum santo super-homem para ser sacrificado como Jesus Cristo, nem uma heroína como Joana D’Ark. Mas meu bem-estar depende que todos os seres humanos ( com excessão dos inimigos e agressores de seres humanos), estejam em seu bem-estar também, e depende ainda de que o meio-ambiente geral esteja modelado exatamente para meu confôrto e segurança total. Pois se tiver alguem mal, chorando, reclamando, ameaçando-me e ao meu espaço e patrimonio com algum tipo de agressão, e até mesmo guerra, ou porque está doente, ou porque está na miséria, ou porque alguma coisa mais, eu não vou poder estar em paz e feliz mesmo que esteja no tôpo do mundo.

Se no lugar que estou o clima não é perfeito, ou se o futuro estiver inseguro porque eventos por acaso catastróficos possam ocorrer a qualquer momento,  se porque o ambiente está contaminado de criminosos, ambiciosos inescrupulosos, ou ainda contaminado por outro tipo de elementos, bichos, virus, etc…, eu tambem não estarei em paz e confortavelmente instalado.

Pondo a coisa desta maneira meu maior desejo é que o mundo seja um tipo de Paraíso do Eden ( não como era o imaginado para Adão e Eva, com leões vindo lamber suas caras pedindo afago e serpentes se enrolando para servirem de seus travesseiros, mas um mundo sem Internet, aviões, massmallow e dôce de abóbora, não dá…). Mas nossa experiência de vida e nosso atual conhecimento de como o mundo é e como ele tem funcionado até agora, sugere que um mundo perfeito seja impossível (psiu!.. não diga isso para a Natureza, deixa ela iludida continuar tentando sua fórmula, pois se ela souber a verdade ela pára com a evolução).

Pode ser impossível mas o mais próximo possível dêle deve ser buscado, e pelo que a Humanidade está fazendo agora, ele está sendo buscado. A coisa mais inteligente que um individuo tem a fazer na vida é descrever uma grande meta, muito elevada mas possível, e alimenta-la sempre, isto o manterá sempre com ânimo para o seu progresso. Ao nível dos sonhos, é bom imaginar um quadro de sua vida como seria seu paraiso ideal, por esse quadro imaginário flutuando acima de sua cabeça,  como a estrêla-guia que orientou os caminhos dos reis magos. E enquanto está patinando prisioneiro na superficie dêste planetinha perdido, sempre que puder arrume um tempinho para dirigir seus atos na direção de construir aquele quadro e tornar o sonho em realidade, começando na base do tijolo em cima de tijolo, como a criança põe suas moedas no porquinho pensando que assim vai ser rica. Claro que ele vamos morrer sem nunca terminar sua construção, nunca alcançar o alvo final, mas assim teremos um grande ideal, em que se ocupar até na velhice, e nem veremos a morte chegar… ocupados que estaremos. E ainda pode-se pensar que a morte tambem pode ser um passo na direção da realização de seu sonho.

Deixando o grande sonho de lado por um momento, vamos pensar nas respostas para as três perguntas acima. Onde eu queria estar justo neste momento? Tomando cerveja no calçadão de Paris? Fazendo o que? Bem… isso é segrêdo seu, não se alarme que não vou revelá-lo aqui. E a seguir esta pergunta: existem os recursos  no Universo que poderiam fazer isto ser real? Certamente a resposta será “sim”. Então, se existem os recursos no mundo para que você pudesse estar agora onde queria estar, fazendo o que queria estar fazendo… porque estás no lugar errado, fazendo o que não gosta, vivendo insatisfeito(a)? Corra atras dêles, de uma maneira ou outra, os recursos são reais, existem, e se não pode obtê-los, existe outra fórmula que pode ajuda-lo: a união faz a fôrça e move montanhas!

Devido ao gene egoísta não estávamos acostumados a ver esta solução. Para a falta dos recursos materiais as explicações eram muitas e diversas. A primeira que surge é culpando os ricos, os politicos, os malvados e errados dentro de casa, da vizinhança, do trabalho, da escola, do planeta. Todos os espaços da Terra em que daria para viver bem já tem donos, o dinheiro está sumido em poder dos bancos, nos bolsos dos parasitas, etc., e você nunca consegue pegar a quantidade que está precisando.

Mas raios! O planeta tem muitos recursos naturais, todos os minerais que precisamos, uma fartura de tipos de aimentos saborosos, lugares com paisagens paradisiacas… e quem domina tudo isso, quem atua sôbre tudo isso, são… seres humanos. Homens e mulheres, tais como você. Você é um humano? Então é você quem é o(a) responsavel pelo jeito que as coisas são e estão aqui,  é você enquanto humano, o elemento fundamental que forma e constitui a Humanidade. Não são as girafas nem as formigas que estão aí controlando tudo, elas diriam que é você quem o está fazendo.

Então qual o problema, porque é que está tudo errado para você neste momento? Porque existem milhões, bilhões de outros humanos que são os culpados? Porque existem muitos elementos e forças no meio deste planeta que não consegues controlar, pois acontecem por acaso e contra sua vontade?

Então vamos focalizar estes dois problemas. O que existe em comum  ou diferente entre você, seu corpo, sua forma de pensar, seu imaginado paraiso ideal, e os outros humanos, seus corpos, suas formas de pensar, e seus diferentes tipos de paraisos imaginados?

Se está tudo errado é porque está tudo diferente entre você e o resto dos humanos. Ao menos o está, entre você e os poderosos, ou entre você e a maioria dos que vivem à sua volta.

Se está tudo meio-errado, meio-certo, os outros seres humanos se dividem em metade normal e simpática para você e metade anormal e indesejavel, que precisam mudar. Ou então a maioria é igual a você, mas uma minoria no poder é a errada, a diferente.

Se está tudo certo para você… bem, nem vou pensar nisso porque se para você estivesse tudo certo você não teria chegado lendo isso até êste ponto.

Em que os outros, o resto do mundo, são diferentes de você? Ou ao menos a maioria? Ou ao menos os que tem poder? Nasceram com mais sorte, com herança, boa familia, corpo saudavel e bonito, têm muitas oportunidades, são lembrados e chamados para as coisas boas… e você não nasceu com tudo isso? Ou então existe a maioria dos diferentes porque nasceram em piores condições que você, sem a exemplar educação e ensino de uma familia como a sua, etc.? Êstes nascimentos diferentes do seu explicam as diferenças e é exatamente por isso que pensam de maneira tôda errada? Ou eles pensam tudo certo e você, devido às dificuldades e carências de infancia, o lugar inadequado onde nasceu, criou muitos problemas afetando sua eficiência na vida, te conduziu a muitos vicios que não consegues vencer, de maneira que você é quem está sempre pensando o errado e êles, o certo, como tem demonstrado os tombos e caídas que tens levado, com suas lições da vida?

É muita gente no mundo e praticamente todos estão distantes, você não entende e nada sabe direito sobre os “outros”. Como eles estão agora? Quantos estão onde queriam estar e quantos não estão? O que estão pensando ou por falta de informação, deixando de pensar? Que tipo de mundo ideal este pessoal imagina em suas cabeças? A maioria quer ganhar dinheiro para montar um “boteco” bem lucrativo na praia? Êste é o sonho maior dêles, ou um sonho reduzido às possibilidades do mundo?

Acho que estas são as mais importantes questões para as quais precisamos de respostas agora, já que esta vida tem ser mudada, de um jeito ou de outro. Em que somos diferentes, o que estamos pensando, o que cada um de nós está querendo?

Felizmente hoje existe a Internet. Ela pode funcionar por baixo de todos os poderes, basta ver os casos do Wikileaks, as recentes vitórias sôbre ditadores no Oriente Médio, etc. Não estou aqui pensando em revoluções contra ninguém, mas tenho descoberto que temos na Internet o veículo exato para ter-mos estas respostas, e talvez, até uma união planetária fazendo algo junto. Como estamos fazendo a Wikipedia, etc. A Internet tem ainda a propriedade do anonimato e isto faz com que pessoas confessem desejos intimos publicamente. Meninos dizem se preocupados porque estão achando que o pipi parou de crescer, meninas divulgando que acham que estão grávidas… coisas que não falam nem com os amigos. Então porque não o fazemos, porque não usamos a ferramenta ideal que caiu em nossas mãos? O prêmio final seria espetacular: você vivendo onde está desejando viver, fazendo o que desejaria estar fazendo, junto com quem você se sente bem, com o poder cientifico e tecnológico muito maior a seu serviço também e não controlado em poder de estranhos! Te tornarias de repente como um(a) bôbo(a) alegre… rindo á tôa! Para o resto da Vida!

E se descobrir-mos que a grande maioria, a quase totalidade, inclusive muitos dos ricos, dos politicos, dos favelados que se tornam bandidos, dos muçulmanos, etc., estão todos insatisfeitos, e os três ítens principais – estar onde queria estar, fazendo o que queria estar fazendo, rodeado por quem queria estar rodeado – tivessem planos e gôstos muito parecidos com os seus? Afinal o que mais temos em comum, nós, todos os seres humanos, em essência, na mais intima das intimidades, é o… DNA! E êsse DNA, tanto o dos outros, como o nosso mesmo, ainda é um grande mistério, não sabemos de onde veio e a que veio. E pessoas que o estudam tem dito que tôdas as cópias do DNA, esteja onde e em quem estiver, tem tôdas elas um unico e mesmo supremo objetivo. Até dizem quais as metas incubadas nêsse supremo objetivo: sobreviver, se alimentar, se reproduzir e sempre em maior numero, se acomodar confortavelmente no mundo fisico…

Isto aí não está parecendo o seu quadro do paraíso? Ao menos nas suas condições básicas, não está tudo igual? Então se a nível de DNA, desse denominador comum em todos nós, não existe diferenças, quem disse que a nível de cabeças, de mentes, de maneira de pensar, somos todos muito diferentes um dos outros? Teria as diferentes experiências de vida de cada um sido tão fortes que teria conectado os neuronios nos cérebros todos de maneira muito diferentes? O politico que hoje age como felino sagaz e não resiste a uma corrupção, é maioria nos congressos, ou é minoria? É um incorrigivel inimigo da Humanidade, ou… foi educado de maneira errada, ou está sendo forçado a fazer o que faz, pois teria no fundo da mente desejos parecidos com os nossos? E mudaria se nós mudássemos? A mente humana teria se desviado demasiado do comando de instruções invisivel que salta das conexões das moléculas em nosso DNA? De maneira que nossos egoísmos fôssem tão diferenciados que mesmo querendo montar uma unica máfia na terra, não conseguiriamos? Ou que nossos altruísmos sejam tão diferenciados que nunca existiria uma ONU de todos capaz de aprovar uma decisão comum?

Acho que não, que nossa natureza, e a mente de todos estão a nosso favor. Me baseio em casos como agora, em que o mundo todo se levanta e reclama contra o Coronel Kadhafi e a favor do povo líbio. A maioria está se sentindo mal com a carnificina, inclusive bandidos nas cadeias estão revoltados, politicos que estão nos bordéis fazendo discursos sérios contra o ditador, até vejo prostitutas nas igrejas rezando e pedindo para Deus intervir e terminar com aquilo. Nem vou citar a enorme avalancha de sites que estão aparecendo a cada momento dizendo que estão trazendo mensagens de outros planetas, de um certo Metraton, outro Archanjo Gabriel, do povo das Pleiades, etc., com instruções para que saibamos como se proteger e bem usar as novas energias dos eventos cósmicos que estariam ocorrendo, os mesmos que foram profetizados pelos maias para 2012…  E para não falar de movimentos propondo novos tipos de sociedades, que realmente estào levando a coisa a sério e construindo cidades modêlos, como o Z…. Talvez até êste chamamento que estou escrevendo agora esteja sendo inspirado por algum anjo invisivel nas minhas costas… Se isto tudo for verdade, estamos no momento certo! Existe um alto potencial de altruísmo no sangue que está correndo nas veias da Humanidade e precisamos desentravar essa fôrça, dirigi-la no sentido em que todos vivam melhor, fazendo melhor e rindo com mais felicidade. E temos a Internet para fazer isso, aqui e agora…   

Então é possivel que uma grande investigação, com um amplo e eficiente questionário, nos desse a resposta para aquela urgente suprema questão sobre o aqui e agora, e a resposta nos surpreendesse: estamos todos, a quase totalidade, querendo a mesmas coisa! Não é que hoje, uma quarta-feira com o sol do meio-dia, todos queriam estarem numa praia ensolarada, comendo e bebendo do melhor, e com a pessoa, ou pessoas que mais apreciam: não, a maioria respondeu que querem tambem isso mas para os finais de semana, não conseguem esquecer que hoje é dia de fazer algo util para avançar em seus objetivos, e portanto queriam estar mexendo, fazendo, aprendendo, trabalhando! Claro, fazendo o que gostam de fazer.

Se a maioria tivesse tivesse um padrão comum com poucas variações do mundo desejado, o próximo passo seria saber detalhes, exatamente onde queriam e como estariam fazendo o que? Acho que encurtaria tudo se pulássemos para o nivel do imaginário de todos, pedindo que cada um descreva seu objetivo final, seu tipo de paraiso desejado. Com todos os quadros em mãos, ou sôbre a mesa, começariamos a fazer comparações entre o nosso e os dos outros e dos outros entre si. Surgiriam muitas perguntas, criticas, até agressividades, do tipo: “Mas quem iria se f… produzindo as coisas que você estaria consumindo?”… E isto serviria para cada qual ir dando uma burilada nos seus quadros, ajeitando-os para se conformarem com problemas que não haviam pensado. E quando alguem dá uma mudada no quadro final, tem que vir para o aqui e agora e dar alguma mudada no que está fazendo e na sua idéia do que queria estar fazendo, onde queria estar, e com quem queria estar.

Existe hoje a Internet para se fazer isso. Só não participaria quem é masoquista, se conformou que vai ser infeliz pelo resto da vida porque o mundo não tem como ser mudado. Criacionistas antiquados diriam que o mundo é assim por que é a vontade de Deus que quer que soframos. Espiritualistas diriam que êste é o karma. Radicais inimigos dos povos diriam que somos comunistas, anarquistas, idealistas, que êles são os donos, superiores e sabem que o mundo assim é o melhor. Mas êstes grupos hoje constituem a minoria e vão sempre serem inúteis para as grandes causas da Humanidade. Por outro lado, os humanos normais, aqueles que entenderam que o nosso mundo sôbre a terra, com as cidades, as estradas, as fazendas, etc., foram feitas por humanos, e que “eu sou o humano que faz”, seriam os mais animados participantes e motivadores.

Resta o segundo problema: o mundo externo e seu poder sôbre nós. Uns dizem que o mundo natural, externo ao nosso corpo, está muito mal desenhado, mal projetado e as coisas acontecem por acaso sem nosso controle. Outros entendem que o mundo natural na superficie do planeta e até no cosmos que nos rodeia é muito rico em recursos, nós temos a inteligencia suficiente, então é só desenvolver mais a Ciência,  e aplicar êsse conhecimento na tecnologia… e portanto seria facil controlar tudo e instalar o final quadro do paraiso mais votado pela maioria.

Tambem estes dois pontos de vista, opostos entre si, se dialogados, poderiam se tornarem um unico ponto de vista e maneira de visão, e tipo de motivação, senão para todos, ao menos para a maioria.

Mas vamos por fim supor que as opiniões fossem tão diferentes, supor que nossos cérebros estejam tão diferentemente produzidos, que não haja acordo em quase nada. Ainda assim haveria a possibilidade de você encontrar o seu grupo, um numero surpreendente de afins, cujo grupo chegasse ao mesmo desejo de: “Ora, se os outros não querem, vamos separar um espaço para nós, unir-mos forças, cada dia por um tijolinho, e ver no que vai dar…”

Mesmo com essa não muito otimista solução acho que ainda vale a pena participar disto aqui. Você dificelmente teria sua vida prática aqui e agora mudada, dificelmente iria conseguir estar onde sempre desejou estar, fazendo o trabalho e o hobby que sempre desejou fazer. Mas as coisas erradas que existem aqui e agora, os obstáculos que estão sempre no seu caminho, diminuindo seu bem estar aqui e agora, teriam menas forças sobre ti. Porque o aqui e agora perderia muito de sua realidade crua e indesejável, sua mente estaria em outro lugar, vivendo um sonho, mas não um débil e solitario sonho de uma pessoa só, e sim um sonho coletivo, um sonho em grupo, um sonho em que te daria imensa satisfação. Te daria a oportunidade de saber que existem, onde estão, o que estão fazendo, as suas almas intelectuais-gêmeas, que estarão sempre presente no seu sonho. E terias pressa para terminar o que estás fazendo que não queria estar fazendo, para ir fazer o que gostas de fazer, e estar onde te sentes bem: na Internet vivendo e convivendo com os seus, onde o sonho é a realidade, aqui e agora. E ainda, como gorjeta, poderia até estar vendo a cada dia mais um tijolinho construindo o seu paraiso final, o qual pode chegar na metade, o suficiente para estar a apto a recebe-lo(a) enquanto ainda estiveres com Vida.

Vamos dar continuidade a esta idéia? Porque não participar, ao menos, no inicio, só observando?

Então para não deixar a coisa esfriar e para já experimentar uma maneira de como a coisa pode evoluir, vou dar os primeiros passos, informando resumidamente os quatro ítens: onde eu queria estar agora, o que eu queria estar fazendo, com quem eu queria estar, e por fim, o quadro resumido do que penso ser o tipo de paraiso ideal.

Vamos lá? Mas se você ler eu informando o meu, não seria muito honesto de sua parte não informar o seu. Ok?

Então vamos lá:

ONDE EU QUERIA ESTAR JUSTO AGORA.

Bem, eu queria estar no meu tipo de Paraiso Perfeito, é óbvio. Mas ele não existe, então tenho que reduzir minhas pretensões. Então eu queria estar trabalhando numa grande universidade meio isolada no campo, como professor ou apenas cientista pesquisador, e ter uma casa perto da universidade. Uma casa simples, pequena, sem luxo e sem nada supérfluo (odeio quando vejo recursos naturais, e trabalho, energia, da humanidade, desperdiçados em supérfluo, pela luxúria e vaidades). Mas com um quintal grande, com árvores, e um galpão com oficina e um laboratório. O imprescindível na casa seria uma sala tôda de vidro com visão para o jardim e a rua, grandes venezianas para serem abertas, com uns quatro computadores, boa Tv, onde passaria a maior parte do tempo livre, procurando informações na Internet e participando de debates, tele-conferências, etc. Alguem mais viveria na casa? Quem? Bem, não estaria casado. Ainda tenho esperanças na sagrada familia como pensou Jesus Cristo, onde todos são pais, irmãos, filhos… e esta familia nuclear é o maior empecilho para se chegar à Sagrada Fmilia. Mas seria bom ter mais gente, com comportamento e gostos mais ou menos iguais, talvez alguem da familia, e/ou outros que frequentassem a universidade. Participaria como voluntário de algum grupo que prestasse serviços na vizinhança, como por exemplo, ir fazer massa, assentar tijolos, ajudando um vizinho que precisasse fazer uma casa, uma garagem… e o grupo tambem prestasse socorros em ocasiões e áreas de calamidade publica. Adotaríamos uma cidade bem pobre do terceiro mundo, e em reuniões, vendo vídeos do lugar, estaríamos tentando melhorar a vida daquelas pessoas. Uma viagem de duas semanas de férias (uma urbana, como Paris, Veneza, outra para a natureza, como as Bahamas, um hotel-fazenda…) a cada seis meses. E se a NASA precisasse de um voluntário astronauta suicida para uma nave que iria muito longe prometendo grandes conhecimentos para a humanidade, mas que a nave nunca mais voltaria, eu iria sem problema nenhum… Algo mais? Acho que por ora basta.  

Bem, com isso, resumidamente expliquei onde queria estar agora e acabei já respondendo a segunda questão: O QUE QUERIA ESTAR FAZENDO AGORA. E acho que tambem respondí a terceira questão: COM QUEM QUERIA ESTAR AGORA. O pessoal da universidade, alguem da familia, o grupo de trabalho voluntário, as pessoas na Internet…  

 Não seria realmente feliz, pois isto não resolveria os problemas dos outros e estaria ainda débil, sujeito aos vários tipos de tragédias, desde terremotos, virus, pragas, agressores externos, etc. O desenvolvimento rápido que preciso não seria rápido, estaria lento demais como agora e desviado dos meus objetivos. Desenvolvimento da Ciência e tecnologia, para a  busca de conhecimento, de poder sôbre a matéria, para a aventura no Cosmos, levando uma mensagem amistosa para outros seres do Universo, tudo isso mais focalizado em responder as grandes questões da existência, hoje e com esta sociedade está tudo desviado. A Ciência e a tecnologia é financiada por quem visa lucro pessoal e poder sôbre seres vivos.

Então, alem de estar vivendo e fazendo e convivendo no nivel descrito acima, eu teria um sonho oculto para o qual estaria tentando fazer algo tambem. Portanto, falta a quarta questão: QUAL É O MODÊLO DO SEU PARAÍSO PERFEITO?

 Se não existe nada parecido com o Paraíso Ideal, temos que começar a construí-lo. Isso é ridículo, nunca vou conseguir sair do começo. Mas existem os recursos naturais para fazer um lugar bem parecido com o perfeito. O que falta? Gente. Isto seria resolvido se houvesse mais gente com a mesma idéia e vontade. Então estou dando o primeiro passo: este chamamento e questionário é para averiguar se há gente. Muita gente tem sonhos de fazer seu paraiso no estilo de mansão dentro de uma vila, e alguns o conseguem, mas não é este o tipo do meu paraiso. Preciso da gente certa. Então lançando este chamamento e este questionario, estou exatamente fazendo a coisa correta. Quando resolver esse problema da gente, teremos que escolher um espaço, mesmo que seja apenas para o protótipo, e já ir debatendo o modêlo do que começar a fazer no espaço.

 Bem, no meu modêlo de Paraíso para esta forma ainda pouco evoluída humana, resumindo tudo, eu queria que a Terra fosse um planeta ajardinado e automatizado, tôda a produção feita por robôs. A Terra seria como nossa casa, para vir-mos descansar nos períodos entre as viagens exploradoras espaciais. As cidades seriam na forma do estádio do Maracanã, com três niveis, três andares, sendo que no ultimo andar era só para os trens elétricos. De qualquer ponto dos niveis abaixo poderíamos pegar elevadores para o terceiro nivel e ali pegar o trem para ir a qualquer outro ponto da cidade. No campo do meio da cidade teria  a praça, o jardim, um templo para tôdas as crenças meditar ou rezar ou pular ritual, sem fazer barulho importunando os outros, o clube social, os parques para as crianças. No nivel de baixo seriam as moradias, casas/apartamentos iguais para todo mundo, mas cada moradia teria uma extensão muito grande como quintal, na área externa do estádio, uma área de alguns alqueires, onde, aí sim, cada qual faria suas coisas diferentes, poderia criar animais, plantar algo, um bosque, ou até mesmo fazer um buraco até o nucleo da Terra para assar seu churrasco na brasa natural…, o direito de cada um seria respeitado na sua propriedade. Claro que a forma esférica da cidade obrigaria que tanto as casas como êsse grande quintal fossem na forma triangular, mas isso se resolveria. Depois do circulo da area dos quintais, viria a avenida circular onde seriam permitidos os carros. depois da avenida seria o anel das industrias, etc., e depois a área agricola. A base de chegada e lançamento das naves espaciais seria muito importante. Estradas, carros, só depois do anel rural. No segundo andar, as escolas, as universidades, os serviços publicos (todo trabalho braçal e rotineiro feito por robos) e os stands da cooperativa social (não haveria comércio privado, nem bancos privados, etc), de onde uma pessoa na sua casa veria os produtos numa tela, apertaria o que escolheu e os produtos viriam através de dutos cair direto na sua cozinha, ou se fôsse um frago assado, cairia direto no micro-ondas.

Eu queria que o lugar tivesse uma gigantesca oficina com todas as ferramentas e instrumentos de trabalho e transformações existentes, e depósitos com todos os elementos e substancias naturais, muitos trazidos de outros planetas. Que tivesse um gigantesco laboratório como bancadas para todos os tipos de pesquisas cientificas, desde as relacionadas ao microcosmos até a que estaria procurando melhorar as sondas e naves espaciais com telescópios para ver o macro universo. No segundo andar uma grande área de escolas e universidades tendo todos os tipos de cursos de maneira que qualquer um poderia escolher a sala e entrar e sair quando quisesse: não teria valor os diplomas, e sim o conhecimento real. Mas o importante em todos estes lugares seriam as pessoas ali, nenhum inimigo, nenhum adversário, nenhum mal comportado, todos muito bem relacionados.

E à Noite? E nos finais de semana? Bem… aí a vida séria, o compromisso social, e o grande ideal, teriam um “break”. Lunch time, pessoal, que ninguem é máquina, ninguem é de ferro. Um grande clube de campo, quase uma fazenda, ou mesmo no campo central ou fora mas não distante da cidadela, na área verde que existe bem próximo á beira do mar. Uma noite linda, estrelada, clima temperado, bastante ar puro… salão de jogos, piscinas, quadras de todos os esportes, bares com cerveja por todos os lados, sem empregados, cada qual serve-se o que quer, e discotecas, com mulheres apenas de bikini dançando nos palcos, em volta daqueles mastros, e eu pudesse subir nos palcos, dar um agarro nelas… a não ser que houvesse um “love”especial ao lado. Mas sem fazer publicidade de casal, de sub-grupo, sem coxixos no ouvido, ninguem alardeando sua condição sexual, em local publico. Ok, se alguns querem estar na diversão como casal então teria a área restrita para êles, não podem ir agarrados na área dos solteiros. Teria as áreas para crianças, criança quer viver com criança, jovens querem viver com jovens, idosos se dão melhor com idosos… Nesta sociedade todos os adultos se sentiriam responsáveis pelo cuidado, provisão e proteção de todas as crianccas, por isso, os pais seriam mais livres. Como sou muito intelectual, queria ter pessoas intelectuais pragmaticas em rodas de sentados ao ar livre tomando cerveja e trocando idéias. Com garra: “Vocês criacionistas são todos uns bocós, a Terra de seis mil anos é a maior besteria que já ouví…” – “E vocês evolucionistas e céticos são todos uns deprimidos, a sôpa primordial inventando a extraordinaria engenharia do DNA, do código genético… é a maior besteira que já ouví…”.  Tudo numa boa, no outro dia o pessoal da bancada cientifica procurando evidencias para o Intelligent Designer estaria conversando e trocando idéias com o pessoal da bancada cientifica tentando reproduzir o Big Bang…”

Tá tudo pensado ( ou quase tudo), tenho os desenhos feitos na cabeça. Claro que, depois de comparado e debatido com as idéias dos outros, êsse projeto provavelmente mudaria tanto para melhor que ficaria quase irreconhecível.

Bem… aí está o primeiro e rápido esboço onde minhas confissões íntimas foram postas no livro aberto que é a Internet.

E então, que tal? Estou louco de ansiedade para saber do seu sonho, quem é você, o que pensa. E se gostar, ajude a espalhar isso. Enquanto isso estarei…

Esperando… esperandooooo….

Louis Morelli é autor de “A Matriz Universal dos Sistemas Naturais e Ciclos Vitais”, exposta em http://theuniversalmatrix.com

Genoma Projeto, Craig Venter, Causas das Doenças e as Sugestões da Matriz/DNA

segunda-feira, novembro 22nd, 2010

http://www.spiegel.de/international/world/0,1518,709174,00.html

Der Spiegel

No site acima o magazine Der Spiegerl entrevista Craig Venter sôbre os dez anos que ele investiu sequenciando o genoma humano, onde Venter explica que temos aprendido muito pouco e o montante de dados obtidos não explicam quase nada. A Teoria da Matriz/DNA insiste que a chave do segrêdo para começar a entender tudo o qie precisamos está na fórmula da Matriz. Não só porque ela revela as origens e a história do genoma mas principalmente porque o genoma é composto de unidades –m os genes – que se juntam para formar sistemas e sub-sistemas, só então expressam funções e portanto tem que haver uma visão holistica sistêmica para entende-los, o qual é justamente o que nos fornece a formula sistêmica da Matriz.

Interview conducted by Rafaela von Bredow and Johann Grolle

 

Vejamos alguns iniciais e breves comentários da Matriz sôbre trechos desta entrevista:

1) SPIEGEL: How much would you be able to learn about us by doing so?

Venter: If anything, we don’t really know how to read the genome and it can’t tell us very much right now.

Matrix/DNA: O conhecimento da formula da Matriz é o que está faltando aos pesquisadores de campo para começarem a entender os genes.

2) SPIEGEL: The decoding of your personal genome has so far revealed little more than the fact that your ear wax tends to be moist.

Venter: That’s what you say. And what else have I learned from my genome? Very little. We couldn’t even be certain from my genome what my eye color was. Isn’t that sad? Everyone was looking for miracle ‘yes/no’ answers in the genome. “Yes, you’ll have cancer.” Or “No, you won’t have cancer.” But that’s just not the way it is.

Matrix/DNA: Chegou-se à conclusão que o cancer é causado por uma variação genética. Se não sabemos o que causa a variação e o que significa a variação, ficamos sem poder de ação. A formula da Matriz é capaz de identificar os genes a nível de átomos. A posição e o tipo de um átomo pode identificar a sua função na formula. Tendo todos os átomos identificados pode-se montar o gene segundo a formula de sistema. E tendo esta montagem pode se compara-la com a formula de sistems perfeito da Matriz e identificar onde está om defeito, porque o defeito ocorreu. Bem isto é o que penso, sem ter visto a coisa real no laboratório. Mas pode haver muitas outras possibilidades tendo-se conhecimento da formula.

3) SPIEGEL: So the Human Genome Project has had very little medical benefits so far?

Venter: Close to zero to put it precisely.

Matrix/DNA: Importante anotar isto.

4) SPIEGEL: Did it at least provide us with some new knowledge?

Venter: It certainly has. Eleven years ago, we didn’t even know how many genes humans have. Many estimated that number at 100,000, and some went as high as 300,000. We made a lot of enemies when we claimed that there appeared to be considerably fewer — probably closer to the neighborhood of 40,000! And then we found out that there are only half as many. I was just in Stockholm for the 200th anniversary of the Karolinska Institute. The first presentation was about the many achievements the decoding of the genome has brought. Then I spoke and said that this century will be remembered for how little, and not how much, happened in this field.

Matrix/DNA: Portanto são cerca de 20.000 genes responsáveis por milhões de funções, como as caracteristicas físicas. e produções, como as proteinas. É preciso ver o DNA como uma network constituída de individuos, onde os individuos são sistemas. Eles se juntam em diferentes grupos para produzirem algo ou se desviam em grupos causando doenças. Imagine a grande sociedade humana, como um unico individuo que è em si mesmo um sistema, se junta a um grupo de bairro, depois a um grupo nacional, variando para grupos de religião, ideologia, tipos de hobby, esportes, preferencias de alimentos, roupas, etc. Alem disso tem a variação localizada no tempo, por exemplo, os grupos ora compõem um sistema feudal, ora um sistema capitalista ou marxista. Essa variação no tempo dentro do DNA é demarcada pela posição do gene e do grupo na escala cronológica da fita de registros. Sem identificar cada individio como sistema seria como tentar entender a população e as produções de New York sem saber que certa pessoa é americana, outra chineza, outra cristã, outra é gorda, ou branca, etc. Mas o desafio para o conhecimento é sempre o mesmo e nós temos avançado nos conhecimentos. A principio um dado quadro natural parece muito complexo e insolivel mas com persistencia e método acabamos identificando chavers, denominadores comuns,significados, o que nos levaa então a de imediato compreender o todo. Imagine um nativo da Amazônia da primeira vez que vê um automovel. Parece simples por fora, como parecia fácil para os cientistas entender o DNA e detectar as causas das doenças. Mas quando abre o capô e se depara com aquela cena da parafernália de fios e peças, o nativo pode pensar que jamais irá entender aquilo tudo. Porem nós que já temos experiencia de muitos anos com automoveis temos um completo entendimento da coisa toda. Assim será na nossa busca de entendimento destas networks complexas como a dos genes, dos neuronios no cérebro, etc.

 5) SPIEGEL: There are hundreds of hereditary diseases that can be traced to defects in individual genes. You can determine a lot more than just probabilities through them. But that still hasn’t led to a flood of new treatments.

Venter: There were false expectations. Take Ataxia telangiectasia, for example, a horrible disease. The nervous system degenerates, and people who have it often die in their early teens. The cause is a defect in a single gene, but it is a developmental gene. If your body is built in the wrong way, then you can’t just take a magic pill to rebuild it. If your brain is wired wrong, then it is wired wrong.

Matrix/DNA: Temos que por cada gene desenhado numa folha transparente e por esta folha sobre a fórmula da Matriz, para saber quem é aquele gene. Se é um arabe, muçulmano e portanto faz as coisas à sua maneira, ou se é um russo ortodoxo, etc. Tendo a posição dele na fita quimica do DNA saberemos o que sua versão matricial produzia na nebulosa de atomos, depois o que produzia nas galaxias, e o que tenta produzir no corpo humano. Temos de mudar certos conceitos atuais. Por exemplo quando Venter diz “it is a developmental gene” temos que entender que o gene expressa um certo momento e forma dentro de um ciclo vital, ou seja, um gene que atua mais em determinada fase de um processo. E tendo seu mapa é possivel localiza-lo numa das sete funções do ciclo vital da Matriz.  

 6) SPIEGEL: Who is to blame for those false expectations?

Venter: We were simply always looking at single genes because they were the only genes we had. When people lose their keys at night, they look under the lamp post. Why? Because that’s where you can still see something.

SPIEGEL: But the keys are really located in the dark?

Venter: Exactly. Why did people think there were so many human genes? It’s because they thought there was going to be one gene for each human trait. And if you want to cure greed, you change the greed gene, right? Or the envy gene, which is probably far more dangerous. But it turns out that we’re pretty complex. If you want to find out why someone gets Alzheimer’s or cancer, then it is not enough to look at one gene. To do so, we have to have the whole picture. It’s like saying you want to explore Valencia and the only thing you can see is this table. You see a little rust, but that tells you nothing about Valencia other than that the air is maybe salty. That’s where we are with the genome. We know nothing.

Matrix/DNA: A formula da Matriz neste caso é a lampada luminosa. The whole picture não é concernente a partes ou seja, genes, mas sim concernente ao sistema que as partes compõem.

7) SPIEGEL: Will that lead in the end to the kind of personalized medicine that genetic researchers have always touted? Each person would get his or her own personal treatment that is tailored precisely to that person’s genetic make-up?

Venter: That was another one of these silly naïve notions that was out there. It’s not, ‘Oh, we know your genome, we’re going to make this drug for you.’ That will never happen. It is more important that you use the information in the genome about your personal risks and reduce them through intelligent behavior.

Matrix/DNA: É isto aí. Comportamento inteligente anulando os riscos de variação genética as quais causam doenças e podem transmiti-las hereditariamente. Mas o que siginifica comportamento inteligente? Senão uma perfeita sintonia do corpo humano com o ritmo da Natureza ao redor, as vibrações, as composições das substancias, o momento evolucionario, etc.? É claro que o ser humano não é uma maquina que se auto-controla como um relógio tem seu todo controlado por uma disciplina severa de ritmo. O ser humano não consegue muita disciplina, mas principalmente porque ele foi gerado e vive num meio ainda selvagem, caótico, como o é a biosfera. Mas antes de desenhar o perfeito comportamento inteligente precisamos conhecer a fundo a natureza do meio-ambiente, saber qual seu ritmo e tendencias. Para isto precisamos conhecer a História Universal Natural e localizar nosso ambiente no devido ponto do espaço-tempo desta história. Nada melhor para isto que a história revelada pela Matriz. Tendo consciencia de como a natureza quer que nos comportemos a cada momento e evento e sabendo maneiras de contornar os nossos vicios vamos nos aproximando do comportamento que não produz variação genética.

8) SPIEGEL: When can we anticipate seeing the next tailor-made microbes from your laboratory?

Venter: Well, the goal is multifold. We have to start by creating minimal cells. A human cell is too complex — we have no idea how any human cell works. We don’t even know how the simplest bacterial cell works. We want to learn what the minimum cellular components are, so we’re going to be taking out all the non-essential genes. But we’re also trying to design new life forms for energy production, capturing carbon dioxide or to produce chemicals.

Matrix/DNA: Com a formula da Matriz nós temos melhor entendimento como uma célula trabalha. Por exemplo sabemos alinhar as organelas de acordo com o alinhamento sistêmico, o que revela entre outras, alguns mecanismos e invisiveis formas de interações entre as organelas. Reduzir a célula a seus componentes mais simples precisa antes entender que muitos dos componentes são resultantes da fuzzy logic, ou seja, resultam das interações entre os componentes essenciais. E tendo a célula desenhada numa folha transparente sobreposta à formula da Matriz torna-se facil ver o que é essencial ou não.

9) SPIEGEL: ExxonMobile, at the very least, appears to be convinced by your vision …

Venter: … yes, they are investing $600 million in the project, with half going to our partnership. It’s a good round number. It’s the same money that PerkinElmer gave me to decode the human genome. With it, we sequenced the human genome in nine months instead of many, many years. The public money that flowed into the Human Genome Project, above all, created an enormous, inflexible bureaucracy. And it is only because of private money that we can now sail across the ocean with this sailboat and discover 40 million genes — there are only 41 million genes known to all of science. All you need are a few innovative ideas and independent funding to allow you to do things that other people can only dream about.

Matrix/DNA: Craig Venter é a mente ideal para esta tarefa por ser brilhantemente pratica, pragmatica, realista, onde a fé e seus desvios misticos, se existe alguma, é deixada do lado de fora da porta do laboratório, ou do escritório da administração. Por isso ele nos surpreende com tantos rapidos e eficientes progressos. Falta a ele e sua equipe conhecer a formula da Matriz e entender que ela nada tem de pessoal imaginação humana mas sim é resultado do mais materialista e naturalista método conhecido, que é a anatomia comparada entre duas coisas diferentes anotando semelhanças e diferenças e tentando, experimentando previsões baseadas nos dados. Esta formula é a fonte de idéias inovativas que essa pesquisa está precisando, uma avalancha delas que nos ocorrem a todo momento que vemos os dados na banca do laboratório. Seria um minimo custo com uma recompensa inimaginavel se alguem que entende a formula como eu tenho estudado-a por 30 anos pudesse estar presente no laboratório, de inicio apenas como simples observador e aprendiz, para em seguida começar a expor as sugestões.     

Fábricas Auto-Reprodutoras em Outros Planetas:Aplicações da Teoria da Matriz/DNA

quinta-feira, setembro 30th, 2010

Num congresso que custou 11,7 milhões de dólares, o ex-presidente Jimmy Carter quis saber tudo sôbre a idéia que rola entre os cientistas da NASA de se contruir um grande robot em cujo interior ajam fábricas, digamos por exemplo, fábricas de chassiz com matéria prima da … er… da LUA! E de Marte, Jupiter, etc.!

O robot estaria equipado para, com material lunar, ou marciano, extraído por ele mesmo, construir sósias de si mesmo e espalha-los por todo planeta. Para que? Ora, para espalhar as unidades de fabricas. Portanto bastaria uma fábrica inicial que ela seria a semente para um sem numero de fábricas iguais. E tudo isto sem o homem por a mão em nada! Ao homem apenas caberia ir lá buscar os produtos finais. Não vamos nem imaginar quais seriam as consequencias: as fabricas da Terra transferidas para outros planetas, acabaria a poluição aqui, os atuais empregados das fábricas ficariam em casa desempregados mas recebendo o salário de graça…

Foi inclusive elaborado um “paper” do tamanho de um livro contendo o projeto, que está publicado para livre leitura no website abaixo.

Mas o que sempre vai chamar a atenção da Matriz são palavras como auto-reciclagem, automação, auto-replicação, self-organization… Pois acho que ninguem mais possue a fórmula do mais perfeito, mais simples e de menor custo possivel sistema auto-replicador. Está certo que existe uma diferença entre a fábrica humana se reproduzindo em cópias e a fábrica natural astronomica que se reproduz reciclando sua própria matéria quando totalmente degradada. A fábrica da Matriz só faz uma cópia de si mesma e para fazê-lo ela precisa ser desfeita antes. Mas ela contem o software para se reproduzir e com alguma modificação ou alguns acréscimos esse software pode ser o cerne da fabrica humana. Portanto deixo aqui registrado o tema para quando tiver tempo ler todo o livro e ver o que pode ser feito à luz dos modêlos da Matriz. 

http://www.islandone.org/MMSG/aasm/AASMIndex.html

Advanced Automation for Space Missions

O Grande Tema Moral e Científico do Momento: Devemos ou não apoiar a fabricação de novas espécies de seres vivos em laboratório?

quarta-feira, julho 14th, 2010

 

Synthetic Biology

Fonte: http://www.raeng.org.uk/news/publications/list/reports/Synthetic_biology.pdf

Estou fazendo das tripas coração tentando ter o tempo para ler as 200 páginas do debate ocorrido recentemente no Govêrno Americano, onde Craig Venter dá importante e esclarecedor depoimento, mais exatamente no  

 Committee on Energy and Commerce

“Effects of Developments in Synthetic Genomics”

May 27, 2010, Statement of Rep. Henry A. Waxman

Chairman, (vide em pdf)

e no meio me surge o seguinte pensamento:

Fabricar DNA no laboratório significa acrescentar mais alternativas às já realizadas pela Matriz que fêz isso com o intuito de exorcisar de si o gene egoista. Ela usou um método que para explica-lo podemos fazer a analogia com um macaco atrapalhado com um côco querendo comer todo o saboroso miolo branco. Quando o macaco quer obter todo o miolo branco do côco êle tem que quebrar a casca no maior numero de pedaços possivel. Se êle quebra-lo apenas em dois pedaços, vai ser muito dificil obter as partes do miolo que ficam nas curvas do fundo. Já tendo pequenos pedaços onde as curvas e fundos desaparecem, é certeza que o macaco vai conseguir retirar tudo e com maior facilidade em menos tempo. Pois a Matriz tinha como que um côco representando o caráter duro, inflexível e fechado, do gene egoista. Para limpar-se dessa peste ela se fragmentou em seus menores bits informação, em todas suas unidades de informação, de maneira que – se der-mos um valor de 100% ao gene egoista e supormos que a Matriz se quebrou em 100 pedaços – significa que cada pedaço-bit contem 1% do gene egoista que é diferente de todos os outros 99 bits. Pondo estes 100 diferentes tipos de DNA a se confrontarem em seu egoismo e num meio caótico como o é a biosfera terrestre, impondo sofrimento a todos, espera a Matriz depurar a todos levando-os a se limparem por si mesmos. Depois é só recompor o DNA ajuntando todos os 100 pedaços limpos que teremos a Matriz novamente retornada ao seu estado puro como era quando fazia parte do criador deste universo.

Então o que Mr. Craig Venter e a biologia sintética está procurando fazer é obter novos diferenciados bits que a Matriz nunca fêz aqui. Assim de chôfre somos levados a pensar:

– “Não pode! Não devemos fazer isto! Podemos atrapalhar todo o plano da Matriz, e certamente vamos fazê-lo, pois quem vai construir os novos bits são os homens, os quais são portadores do gene egoísta e vão fazê-lo buscando atenderem seus propósitos egoístas. Em outras palavras, quem está fazendo isto é o gene egoista, um ardil dêle para se livrar do castigo pelo pecado original e reconstruir aqui na Terra o seu falso paraiso na forma do circuíto da serpente.”

Mas a gente não pode tomar decisão em cima de uma primeira impressão sem analizar bem a coisa antes trazendo outros aspectos à questão. Nós descobrimos que existe o gene egoísta, nós desmascaramos o demonio em nosso interior, e parece-me não ser de nossa índole fazer pacto com o demônio. Em outras palavras nós o queremos fora de nós, queremos exorcizá-lo de nós. Não sei se posso falar pela maioria dos humanos, ao menos eu quero isso, e vejo que gente que não é nada santo, como o ateu Richard Dawkins, com vontade de declarar guerra ao demonio, ao gene egoísta. Portanto, não estamos dominados pelo demonio e sim nos predispondo a unir forças com a Matriz pura do criador.

Os seres humanos tem sofrido muito devido suas fragilidades e ao ambiente caótico. Tem sido uma verdadeira carnificna e campo de tortura para a maioria. Será necessário tanta impiedade para com um fora-da-lei? O fato é que o mundo pensa que sim, a carnificina é fato e está aí para todo mundo ver. Mas temos que lembrar que o criador do Universo ainda não é o Deus dos religiosos, êle não é mágico, e sim natural como nós, apenas muito mais consciente e poderoso. Mas seu poder não pode evitar que seus filhos-herdeiros sejam castigados na prisão em que caíram por vontade própria. Então, se tiver-mos condições de fabricar porções da Matriz Biológica que minimize os castigos, estaremos fazendo a vontade do criador que sofre vendo o sofrimento de seus filhos e estaremos gerando benefícios para nós. Basta fazer os genomas certos que se encaixem onde os pontos de caoticidade da biosfera sejam mais extremos, para ameniza-la e dirigir o ambiente para o estado de ordem o mais rápido possível.

“- Um momento! Êste estado de ordem ( para os humanos desconhecedores da Causa da Grande Queda – o falso Paraíso do Éden), que os humanos tem em mente é a reconstrução do falso paraíso. É o Admirável Mundo Novo sob a tutela da Grande Mãe Eva, uma feliz criação para acomodar o corpo carnal e dar-lhe tôdas as satisfações, todos os prazeres, mas significa o interrompimento da gestação da auto-consciência dentro do nosso ôvo-cabeça. Um paraíso que visa eternizar a estupidez, fechando as portas à evolução até que o Universo tenha que intervir novamente impondo nova Grande Queda.”

Ora, acho que não iremos por este caminho, se tivermos tempo de levar, senão a todos, ao menos à maioria, o conhecimento da Matriz que desmascara o demônio. Temos a oportunidade de criar um ambiente terrestre mais amigável ao ser humano, ao planeta, ao Cosmos como um todo, ao mesmo tampo que mantemos livre e evoluindo a nossa auto-consciência. Para realizar isto necessitamos sim, fabricar os acêrtos que substituam os acidentes e êrros do caos ou preencham as lacunas dos recursos necessitados.

Enfim, nosso destino depende de que

 “a velocidade do desenvolvimento tecnológico para fabricar novas espécies de vida microbinana deve ser menor que a velocidade do ensinamento sôbre a Matriz para todos os povos.”

Assim, quem estará por trás e dirigindo todo o processo será a Matriz pura do criador e não a Matriz viciada do gene egoísta.

Genoma: um projeto ineficaz sem o conhecimento da Matriz/DNA

quarta-feira, abril 7th, 2010

                                                       

                                  Projeto Genoma

                                                          Projeto Genoma

Você e tôda a Humanidade estão pagando muito caro em dinheiro carreado para manter o corpo funcionando e muitos sendo dilaceradamente torturados pelas dores quando muito disso poderia ser evitado se me ajudassem a fazer o que tem de ser feito nêsse caso. Existe um método que se aplicado pode identificar todos os grupos de genes e suas funções. Estou certo que existe uma fórmula-matriz aplicada pela Natureza para organizar a matéria em sistemas, cada grupo de genes ligados num mesmo circuito é uma cópia dessa matriz com algum detalhe diferenciado, descubra-se a fórmula e teremos o entendimento de todo genoma. É possivel descobri-la pois numa tentativa de forma muito rudimentar e sem os devidos recursos técnicos surgiu um modêlo dessa fórmula, a qual necessitaria ser testada de forma competente, mas tambem não tenho os recursos técnicos para fazê-lo, e por estar isolado da comunidade cientifica não tenho como consegui-lo (se alguém se interessar em conhece-la, enviarei gratuitamente o endereço do meu website onde exponho a fórmula). Para ser melhor elaborada, ouvida e conhecida pela comunidade cientifica e pelos investidores em pesquisas é preciso fazer um antecipado investimento inicial: reunam uma equipe de experts em cada area das Ciências, apliquem o método que apliquei para entender a procedência e o significado do DNA, pois agora que o método reducionista identificou os dados suficientes, o próximo passo não é de experimentação laboratorial, mas sim como fizeram Watson e Crick quando decifraram a maneira como o código está estabelecido apenas sentados em seu gabinete e trabalhando com a cabeça no estilo de investigação à lá Sherlock Holmes. Portanto o trabalho agora é mais para filósofos naturalistas capazes de abarcarem mentalmente amplos horizontes evolutivos no tempo e espaço conectando as peças em sistemas e aplicando o método da anatomia comparada entre sistemas vivos e não-vivos, buscando na evolução cosmológica as forças fisicas que traziam em seus principios as potencialidades para aqui na evolução biológica desenvolverem o DNA. Mas estes filósofos necessitam estarem sendo assistidos por especialistas em cada área, para estarem fornecendo as informações que são impossiveis aos filosófos conhecerem tôdas em tôdas as áreas e corrigindo-os sempre que uma conexão fira um postulado natural estabelecido cientificamente. Eu o fiz sózinho e digo-o para anima-los, para fazê-los perceber que é possivel fazê-lo, mas justo pela falta da equipe, meu resultado final pode conter êrros.

 O DNA é apenas uma pilha de formas derivadas de um unico sistema muito simples encriptado num par de nucleotideos, porém precisa entender os principios termo-dinamicos e vitais que anima êste sistema, inclusive como o tempo conjuga suas bases sob o fluxo de um ciclo vital. Decifre-se o significado dêste sistema como minha tentativa amadora e leiga obteve um resultado excepcionalmente lógico e racional, e a decifração de como as propriedades do sistema descem sôbre cada peça constituida de diferentes grupos genéticos determinando suas funções e o sistema corpo humano estará totalmente sob nosso contrôle. É preciso entender de umas vez por todas que o DNA encerra um comando de instruções, então necessita-se identificar o instrutor. O DNA foi feito dentro e pelo sub-sistema planetário o qual pertence a um sistema astronômico. Assim como todo peixinho fornece forte indicações como deve ser o peixe que o produziu, a anatomia comparada entre o DNA com o sistema astronomico que o produziu a 3,5 bilhões de anos atrás tem que fornecer as pistas para se conhecer a realidade desse sistema astronomico. Mas aqui está a grande armadilha em que caíram os biólogos do Projeto Genoma: êles não conseguem entender o produto final porque nem sequer procuram suas causas primordiais devido a uma imagem equivocada do mundo que a Fisica e a Matemática lhes passaram, e essa imagem não tem a menor conexão com o produto final. Desta forma, a anatomia comparada pode consertar o êrro e fornecer a imagem do mundo fisico real reformulando a atual Teoria Nebular Astronomica, para então percebe-la como causa inteligivel deste grande produto final que é o sistema genético. Conhecendo-se o artista e suas intencões pode-se decifrar o significado de suas obras. Veja a anatomia e função do sistema astronomico que obtive aplicando este método de forma tão precária. O custo social do trabalho desta equipe seria um nada em comparação com os custos sociais que pagamos por não realiza-lo. Ninguém sabe que doença pode atacar-nos amanhã ou aos nossos entes queridos. Há como evitá-lo fazendo o que tem de ser feito, mas “agora”.

Veja artigo publicado hoje no Yahoo sob titulo:

Genoma completa 10 anos sem grandes avanços e cientistas pedem paciência  no site: http://br.noticias.yahoo.com/s/afp/100401/saude/ci__ncia_sa__de_genoma

Onde se lê trechos como estes:

 O Projeto Genoma não cumpriu ainda as promessas anunciadas de um século de ouro da medicina, mas a revolução ainda está no início e pode dar frutos, afirmam os especialistas, em um debate pelo aniversário iminente de 10 anos do primeiro rascunho do código genético humano.

Mas a pergunta hoje em dia é: “por que demora tanto tempo para dar resultados?”. A razão é que uma coisa é ter uma mina de dados, e outra é compreender seu significado.E o significado acaba por ser muito mais complexo que o pensamento: o número de genes de um organismo não é automaticamente um sinal de sua complexidade, já que os genes e as proteínas que controlam podem desempenhar múltiplas funções.Atualmente, nesta inundação de informações, faltam meios para manipular os dados com coerência e desbravar seu conteúdo.“Agora que foi sequenciado quase todo o genoma humano, poucos compreendem como atuam realmente os genes”, disse Monika Gisler e membros do ETH Zúrich, uma pesquisadora suíça e a universidade tecnológica, no jornal Arxiv.org.“Sabe-se que levará décadas para explorar os frutos do HGP, através de um processo lento e árduo que aponta para desbravar a complexidade extraordinária do problema”, acrescenta.Uma aposta a longo prazo”.

                                                xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Os modêlos da Matriz/DNA indicam que os genes produzem proteínas assim como os diretores de uma companhia emitem ordens para os chefes de seções desempenharem determinadas tarefas. Mas todos os diretores obedecem uma linha ideologica, politica, traçada pelo president e nenhuma tarefa pode escapar à determinação do esquema presidencial. Conhecer este esquema, estabelecido na forma de um diagrama de software, é saber de antemão o que cada grupo de empregados receberá como ordem de ação. Malfunções dos empregados devem-se à intromissão de elementos estranhos vindos de outras empresas que ambicionam obterem lucros ilicitos com suas atividades, alterando a normalidade do ambiente interno e externo, causando ruidos nas comunicações  internas da empresa, danificando algumas, anulando outras, mas tendo-se o mapa do circuito sistêmico desenhado pelo presidente pode-se detectar os pontos irregulares nos circuitos de cada sub-sistema do organismo. A obtenção deste mapa agora é mais um trabalho para filósofos treinados no raciocinio amplo e geral que abarca longos horizontes do tempo e espaço jogando com as peças sob as regras da evolução e conectando-as uma a uma até montar o quebra-cabeças final. Eu sózinho e na precariedade sem recursos técnicos no meio da selva obtive um mapa que até pode ser o mapa final, provando que é possivel fazê-lo e muito mais facil entre uma equipe onde cada passo ou detalhe físico, quimico, biomolecular, etc., tenha um especialista atento para fornecer informações e manter o método se desenvolvendo em sincronicidade com os processos naturais.

Dez anos de trabalho, 3 bilhões de dólares nossos (dos contribuintes e investidores), e depois de 10 anos do projeto Genoma concluido, nenhum resultado significativo. Isto porque a teoria genética amplamente aceita pela comunidade cientifica estava errada. Por que a comunidade foi conduzida ao êrro? Devido a uma equivocada visão da Natureza promulgada pela Teoria Nebular Astronômica, a unica acreditada hoje. Erra-se no alicerce do edificio e nunca mais se acerta o resto.

É esdruxulo que individuos fora da comunidade venha dar palpites querendo ensinar como fazer a coisa. Mas muitas vêzes na história da Ciência isto aconteceu e deu certo. Não tendo a mesma visão da comunidade mas se interessando pelo tema e experimentando outras abordagens tão diferentes que produzem antipatia na comunidade, algumas vezes foi de onde veio a solução e o mesmo pode acontecer com as atuais teorias. Doenças encabeçam o rol de inimigos da Humanidade e qualquer força aliada deve ser somada e não ignorada.

 Isolado e recém-saindo da selva não me é possível conhecer o atual estado da mídia para comunicar e discutir a fórmula da Matriz/DNA (mesmo minha tradução do português para outros idiomas não tem a qualidade necessária, precisamos de tradutores). Se você puder ajudar como, e urgente, ajude a ti mesmo, pois nunca se sabe se uma doença nos pega amanhã ou a algum dos nossos entes queridos e se não se tem a cura ainda, estamos ferrados. Estou sugerindo que esta fórmula pode antecipar a descoberta da cura de várias doenças, senão tôdas. Não adianta qualquer julgamento de valor – se existe ou não fórmula, se um leigo e na selva poderia descobrir a fórmula – nem é ocasião para tentar analizar o autor psicológicamente. O que se tem a fazer é munir-se de todos os fatos conhecidos e comprovados cientificamente, mais os mecanismos, processos e leis naturais comprovadas e vir para a mesa de debate enfrentando o autor, sua fórmula, e analizando o que ele está sugerindo seja feito.

Para se ter idéia do que estamos tratando, pretendo nêste artigo que será sempre atualizado, incluir noticias cientificas e comenta-las à luz da fórmula. Por exemplo, o primeiro artigo é: 

Published online 31 March 2010 | Nature 464, 664-667 (2010) | doi:10.1038/464664a

News Feature

Human genome at ten: Life is complicated

The more biologists look, the more complexity there seems to be. Erika Check Hayden asks if there’s a way to make life simpler.

A Super-Ciência da Nova Era

quarta-feira, dezembro 23rd, 2009

Sei que o que vou dizer aqui é contrário ao que eu tenho defendido e qualquer racionalista que me conheceu  e o leia ficará decepcionado comigo. Acontece que a gente muda, inclusive nos valores, moral e crenças. Já estou saturado de ouvir criticas à Teoria da Matriz/DNA sem qualquer embasamento factual e perdí a paciência de ficar esperando resultados do pensamento cientifico acadêmico dominante. Vejo 90% da população mundial – cerca de 6 bilhões de pessoas – vivendo ainda em sub-condições humanas para as quais a Ciência quase nada tem feito, e me pergunto às vezes se não estariam melhor na era rural antes do século XV. Pelo menos eu e no lugar que nascí e crescí, não vimos a Ciência passar por lá. Mas talvez eu ainda não saiba distinguir bem a obra da Ciência da obra casuística da tecnologia.

A cada dia que passa estou cada vez mais supondo que existam dimensões de forças e fenômenos que não foram tocadas pela Ciência e dificelmente o serão se continuar essa mentalidade atual, e estas fôrças teriam muita influência no nosso dia a dia. São muitos os motivos que me levam a sentir isso no ar mas dois principais são: 1) A sugestão dos modelos de que este Universo é metade hardware e metade software…poderoso aqui mas imponderável aos nossos sentidos e atuais instrumentos cientificos de pesquisas; 2) O fenômeno da auto-consciência ou mente humana. 

Temos então que tentar fazer o que os cientificistas teimam em desprezar e condenar: considerar todas as possibilidades aventadas pela intuição humana ( desde as recentes inspiradas nos fenomenos quanticos até as mais antigas, como a teoria das Nourees de Pietro Ubaldi, a teoria do inconsciente coletivo de Chardin, etc., como a teoria espirita de Alan Kardec sobre os fluidos espirituais). Eu já li muito sobre cada uma dessas imensas obras escritas e afastei-as tôdas por não ver nelas utilidades imediatas mas como penso que a Matriz desvendou todos os segredos mais importantes do mundo material e chegou a uma fronteira de onde está sentindo tocar novas dimensões, vou voltar a elas.

Fica portanto aberta mais esta categoria de pesquisa e vamos começar registrando o artigo abaixo (sempre lembrando que as frases, palavras em vermelho significam que me chamaram atenção para algo relacionado com a Matriz e as em azul podem ser meis comentarios).

http://colunas.g1.com.br/espiral/

Telomerase Zen

Postado por Alysson Muotri em 12 de outubro de 2009 às 10:39

Meu primeiro contato com Elizabeth Blackburn foi em 2007, em Paris. Havia convidado-a para participar de um congresso sobre elementos transponíveis do genoma (transposons), que acabou resultando num interessante livro sobre a diversidade neuronal (“Retrotransposition, Diversity and the Brain”, Fondation IPSEN, 2008 – vendido pela Amazon).

Blackburn recebeu o prêmio Nobel de Medicina, junto com Carol Greider e Jack Szostak, pela descoberta da telomerase. Desde então, muito tem se falado sobre a telomerase, envelhecimento e câncer. Infelizmente, pouco ou nada se comenta sobre o controle mental desse processo, que é justamente a atual linha de pesquisa do grupo de Blackburn.

A conexão entre telomerase e retrotransposons não é tão obvia assim para a maioria dos leitores, então vale uma breve explicação sobre o tema. Telômeros são capuzes que ficam nas pontas dos cromossomos, protegendo as pontas do genoma. A manutenção dos telômeros é feita por uma série de proteínas celulares que incluem a telomerase. Essa enzima tem a função de reproduzir o DNA que é perdido dos telômeros cada vez que a célula se divide. Assim, a célula consegue evitar o encurtamento do comprimento dos telômeros.

A perda progressiva dos telômeros leva à senescência celular das células em divisão. Dessa forma, a telomerase, com sua função altamente especializada de transcrição reversa, é essencial para a estabilidade genômica e progressiva divisão celular.

Retrotransposons são elementos móveis do genoma, altamente ativos no sistema nervoso. Multiplicam-se por meio da transcrição reversa. Esse mecanismo de transcrição reversa é bem semelhante ao da telomerase, o que sugere uma relação de parentesco evolutivo entre esses dois mecanismos. No entanto, neurônios não se dividem, e portanto não precisariam de telomerases. Segundo Balckburn, neurônios humanos têm sim atividade de telomerase (EB, comunicação pessoal).

Outra observação importante é a correlação da telomerase com o crescimento de tumores. Células cancerígenas perdem a capacidade de controlar a divisão celular e passam a se dividir indefinidamente. Por essa razão, mesmo cientistas fazem a incorreta associação entre câncer e elevada atividade da telomerase. Já foi demonstrado que células cancerígenas continuam dividindo mesmo na ausência da telomerase (Li e colegas, JBC 2005; Lundblasd e Blackburn Cell 1993).

Talvez por isso mesmo, diversas terapias contra câncer baseadas no ataque às telomerases não deram certo até hoje. Aliás, essas terapias podem até ser prejudiciais. Telômeros curtos em células saudáveis aumentam as chances de rearranjos cromossômicos, que podem tornar o câncer ainda mais agressivo.

Essas duas evidências discutidas acima – que neurônios possuem alguma atividade telomérica e que células cancerígenas estão pouco se importando com a telomerase – sugerem que as telomerases possam ter outra função na célula além da proteção dos telômeros. Diversas observações sugerem que as telomerases estariam envolvidas na regulação da senescencia celular de forma independente da divisão celular.

A evidência mais forte entre telômeros curtos e envelhecimento veio de estudos de uma síndrome rara, chamada disqueratosis congênita, causada justamente por mutações na telomerase. Pacientes morrem de falha eventual do sistema hematopoiético, suportando a ideia de que o envelhecimento precoce das células do sangue é uma das causas da mortalidade.

Porém talvez mais interessantes sejam os últimos trabalhos de Elizabeth Blackburn, que correlacionam o tamanho dos telômeros com estresse crônico e depressão. Mas qual seria o mecanismo para explicar o envelhecimento celular por processos psicológicos?

Para tentar descobrir isso, o grupo de Balckburn tem usado da meditação budista como ferramenta para modular o estresse e prevenir o processo de envelhecimento. Vale lembrar que a meditação terapêutica no ocidente está dissociada de influências ritualísticas associadas à prática do budismo. Atualmente, técnicas de meditação são usadas como forma de buscar uma consciência mental focada em um determinado momento. Os efeitos positivos no controle de diversas funções fisiológicas, como respiração e pressão sanguínea, são amplamente documentados.

O estresse cognitivo é indiscutivelmente importante para a sobrevivência do indivíduo, mas se estiver baseado em percepções e dimensões distorcidas da realidade, pode produzir um ambiente não muito favorável à longevidade celular. Impressões distorcidas da realidade incluem falsas projeções e expectativas ou crenças baseadas no medo. Os trabalhos têm acumulado evidências de que o bloqueio desse tipo de pensamento negativo altera a expressão da telomerase sanguínea e evita o encurtamento dos telômeros, o que é simplesmente fascinante.

Os trabalhos de Blackburn estão caminhando num sentido bem diferente da biologia molecular tradicional. Seus estudos estão apontando para o cérebro como o grande responsável pelo envelhecimento, tendo a telomerase como intermediária do processo no nível celular. Ainda são obscuros os fatores envolvidos nessa conexão, mas os vilões mais prováveis são hormônios e danos oxidativos.

O campo ainda é novo e altamente especulativo, além de ter uma série de “buracos” em sua lógica. A justa vinda de um prêmio Nobel para uma pesquisadora que não tem medo de ousar deve trazer novo fôlego e mentes abertas para essa área. Vamos acabar descobrindo que o envelhecemos não com o corpo, mas com a mente.