Posts Tagged ‘Visão do mundo’

Porque a Nova Visao do Mundo ( Matrix/DNA Theory) E` a Filha do Casamento Entre Religiosos e Materialistas

sábado, agosto 8th, 2015

xxxxx

Scientific Lee, um militante defensor da crenca em um mundo cientifico sob o controle de um onipotente Deus cristao, postou em sua pagina (

https://plus.google.com/u/0/+ScientificLee/posts ), um comentario, o qual suscitou minha resposta e este artigo:

 

Scientific Lee

Shared publicly  –  8:49 AM – 8/8/2015

I was slow in school…and I would not get the info that was explained.
I would raise my hand and say
“I don’t understand and I have a question because there are two answers”
I was told…
“no, there is one answer , learn it”

and so I was made to be the stupid one for asking questions.

another example of parrots in charge of pirates.

as I have solidly proven with God’s direction.

Questions make a man more informed.
apparently not.
questions mean you are STUPID in this day and age….
a parrot told you so.
aarrrr.

E minha resposta:


Louis Charles Morelli

9:30 AM – 8/8/2015
It is not only in this day and age, Mr.Lee. At those 2.000 years when humanity was ruled by deists, it was worst. You couldn’t asking a question in the religious’ dominated universities against the mainstream, you would be burned in fire. But…

You knows the universal natural law of duality and balance. Every time Nature creates a new shape of more complex system, it begins with the universal duality,  the conflict between the two extremes alternatives: the conflict that sometimes put the hottest at dominance and the cool as recessive. After a time, the coolest becomes the dominant, then, the hot is recessive. After long time in this war, both learn that they are being stupid, because the conflict generates the chaos around them, which prejudices both. Then they begins to approximate, entering in agreement, marriage, and from this marriage is born the third alternative. The equilibrium. The son is allays more complex, more evolved, than the ancestors.

So, at its beginnings, the human beings’ mind was mystical, religious, magical thinking, like any child have a ghost and invisible friend with who it can talking. This was an extreme alternative. Then, at the Enlightenment, the opposite, the pure materialism came to dominance. It is the other extreme and wrong alternative, which still dominates universities today.
But, above the good and the bad, there is the wisdom, and it is time to the wisdom birth, the new age.

Look to the Matrix/DNA world view. It is a total revolution in human thought, but an opened door to deists and atheists, because it is the result, the son of the marriage between them. Here, questions are welcome. I am observing that yours electric universe and insights about DNA has lots to see with Matrix/DNA. Keep the good work, we are watching you. Cheers,…

Universidades Globalizadas Pertncendo a Poucos Grupos Capitalistas? E’ Uma Tragedia!

sábado, junho 6th, 2015

xxxx

Voces ja conhecem a historia triste de 2.000 anos quando a religiao judaico-crista dominou a educacao escolar no mundo ocidental. Ou o que esta acontecendo com a educacao dominada por muslins no Oriente, por hinduistas na India, por nao falar da China produzindo um bilhao de humanos-robots. Mas quando descobri que a visao do mundo nao e’ bem essa que esta sendo ensinada nos bancos escolares do Ocidente hoje, e fui pesquisar o porque, me deparei com uma nova especie de religiao fundamentalista dominando nossos bancos escolares, do primario `as universidades. Digamos que esta nova religiao se chame “a religiao negativa” em contraposicao as outras que poderiam ser chamadas de religiao positiva, ou seja, as duas faces da mesma moeda.

Mas para nos preocupar ainda mais, surge agora ainda mais essa noticia bombastica: universidades se tornaram um negocio como qualquer outro, dominadas por grupos capitlistas. Claro que se assim for, e grandes capitlistas serem sinonimos de ” melhorados animais com tendencias a grandes predadores super-especializados nos aspectos praticos da vida biologica animalesca”, esta patente que o sistema economico capitalista dominara a mente geral humana assim como a visao de mundo nihilista… e caminharemos dieto para o Admiravel Mundo Novo de Huxley sob o comando do Grande Irmao de Orwell… uma viagem cujo final ja sabemos atraves da fabula de Adao e Eva no Paraiso que e` apenas uma forma metaforica e popular traduzindo um real evento natural ocorrido a 5 bilhoes de anos atras quando nossos ancestrais ainda tinham as proporcoes astronomicas.

Sem tempo agora, o artigo fica aqui registrado para depois retornar, traduzi-lo e refletir a respeito.

Is today’s university the new multinational corporation?

June 5, 2015 4.07am EDT

https://theconversation.com/is-todays-university-the-new-multinational-corporation-40681

Desconstruindo Esta Cultura Milenar Virtual da Face Negra da Matrix: O Feed-back que Produz o Povo Como Consumidor Moderno

terça-feira, agosto 26th, 2014

A mentalidade dos humanos tendentes a grande predadores criam negócios sob a filosofia “forneça ao povo o que o povo quer”. O povo quer comer carne, então tem-se que desenvolver a mais eficiente e barata tecnologia para produzir hamburguer em massa. O povo quer sexo e violência, então que Hollywood produza filmes nestes termos. As mulheres querem satisfazerem seus instintos, sexo na forma de romance é sua pedida, então desenvolva-se a telenovela.

Se um produto que satisfaz o desejo do povo estiver contra a evolução natural, as leis naturais, ou contra o código moral, isto não é nosso problema – assim creem os grandes predadores humanos de hoje. Somos minoria dentro do “povo”, não vamos tentar mudar “o povo”, temos que fornecer ao povo o melhor que precisam para produzirem mais,  e disso extraímos a nossa vantagem, que é, na colheita, amealhar a maior quantidade de dinheiro possível, a qual é a nossa necessidade como minoria. Se houver algum pecado nisso, o pecado é do povo, não  nosso, pois apenas servimos o povo, o povo é quem manda. Se a Natureza um dia mostrar que estivemos errados, se ela revoltar-se e vingar-se, ela vai atacar o povo, que é o culpado. Nós, que não tivemos culpa nisso, estaremos resguardados pelo poder do nosso dinheiro, que nos proporciona tecnologia de auto-defesa, teremos chance de aguentar as intempéries e sobreviver a elas, mesmo que o povo pereça.

Concordo que é uma forma racional de pensar. Eles não são Deus, o cuidado do povo e do planeta cabe a Deus, não a eles. E esta forma de pensar gera a “auto-justificação”, que suporta com a razão o seu status social, a sua qualidade de vida. Esta “auto-justificação entorpece a “auto-consciência”, mas isto não é assunto deles, nem acreditam que isto exista, pois predadores ainda não desenvolveram esta propriedade natural. Alguns se escudam na ala cientifica ateísta que afirma que não existe conciencia mente, apenas o que existe é o cérebro; e alguns acreditam na mistica de que suas estrelas brilham e para sempre, porque são escolhidos por deus para dirigir a grande massa de pecadores.

O problema é que, quando tentamos identificar estes grandes predadores, dando nomes aos bois, caímos em umas poucas famílias, de longa tradição. Os Rockefellers, os Rothschild, as 13 famílias que dividiram entre si o Brasil em 13 fazendas denominadas “capitanias hereditárias”,  etc.  É como constatou um repórter ao investigar a industria moderna do alimento: nas prateleiras do supermercado existem centenas de marcas diferentes, mas quando se vai rastrear estas marcas, a quem pertencem de fato, chega-se a 4 conglomerados, os quais pertencem a estas famílias. E assim são todos os outros grandes negócios, grandes corporações multinacionais. O problema continua quando vamos estudar a História Humana, pois vemos que estas famílias já existiam poderosas antes do inicio da Era Industrial. Ora a era industrial foi causada por um súbito salto evolutivo ( ou uma mutação genética para pior?) da mente humana causado por uma reviravolta na interpretação do mundo natural. Isto começou com Copérnico descobrindo que não é a Terra, mas sim o Sol o centro do sistema astronômico em que existimos, depois prosseguiu com Darwin, etc. Esta nova visão do mundo revelou ao homem uma enormidade de mecanismos e processos que foram “inventados” pela Natureza para resolver seus problemas na sua trajetória evolutiva, e descobriu-se que estes mecanismos e processos naturais podem serem imitados pelo homem na forma de tecnologia. Estas famílias se apoderaram deste conhecimento e portanto da tecnologia, mas mais importante, tomaram a direção das escolas que antes pertencia aos grupos religiosos, para modelarem as mentes dos estudantes nesta nova visão do mundo.

Então aí está o problema. O refugio àquela “auto-justificação” é um jogo ladino subconsciente para o predador se manter espraiando à sombra na colina e de vez em quando descendo à campina para fazer sua colheita dentre as presas. Na verdade não existe fundamento natural para esta auto-justificação. Pois o povo quer isto e aquilo, então estas famílias acreditam que estão fazendo a missão divina de servir o povo, mas acontece que quem criou a mentalidade deste povo que quer, foram eles mesmos. Um processo de feed-back, retro-alimentação.

 

A cosmovisão centrada no Darwinismo ( que não traduz a realidade da evolução natural, pois desconhece a maioria dos mecanismos que dirigem a evolução natural, como bem mostra a Matrix/DNA Theory) tem o efeito de retardar o processo da evolução natural investido sobre a espécie humana porque esta cosmovisão reforça a genética herdada do reino animal, retardando o caminho evolutivo rumo a transcendência da espécie, ao distanciamento do reino animal. O mais claro exemplo disso é a forma de todos os sistemas sociais atuais, quer seja o capitalismo ou o comunismo ou o socialismo escandinavo, etc.: a sociedade é dividida entre as classes alta, média e baixa, assim como na selva os animais são divididos entre grandes predadores, médios predadores e presas.  Todos os valores humanos atuais ( a preferencia pela carne, a corrida às academia de culto ao corpo físico, a competição apelando pelos meios disponíveis, etc.) são valores desenvolvidos, projetados, pelos mecanismos Darwinistas que explicam a seleção natural dentre as espécies. Então essa aculturação que emana dos bancos escolares, intrinsecamente arraigada às matérias nos curriculuns escolares, na forma de grandes teorias ensinadas como verdades absolutas já estabelecidas cientificamente,  produzem os gostos e preferencias da espécie humana moderna, enquanto o trabalho da espécie humana retroalimenta estas escolas. O feitiço continua a trabalhar a favor dos feiticeiros, que têm um nome: são aquelas grandes famílias tradicionais.

Porem o Darwinismo esconde, varre para baixo do tapete, muitas coisas constatadas numa observação mais acurada de como tem trabalhado a Natureza. Por exemplo, ele esconde o fato de que todas as espécies que foram selecionadas pela seleção natural, que cresceram em poder e dominaram temporariamente os seus habitats, se tornaram como galhos que saíram do tronco da arvore da evolução, para secarem e se extinguirem. Onde estão os dinossauros, os gorilas, os leões, as anacondas, senhores dos continentes da Terra? Onde estão as grandes águias, o condor, o gavião-real, senhores dos ares da Terra? Onde estão as grandes baleias, os grandes tubarões, os grandes monstros marinhos, que se constituíram nos senhores deste habitat ainda não tão invadido pelos humanos? A maioria desapareceu e os outros estão a caminho da sua extinção.

Então que tipo de seleção natural é esta que leva seus selecionados a lugar nenhum?! Só os grandes predadores humanos modernos ainda não perceberam isto, e qual será seu destino. Oh, não, com eles a História Natural não se repetirá, pois eles são selecionados por Deus…  Aí está a base movediça daquela falsa auto-justificação.

Mas este artigo não é endereçado aos grandes predadores, ele não visa tocar a inteligencia deles e apelar para que mudem enquanto há tempo para se salvarem, pois não temos tais ilusões, contra a fôrça da genética que domina ainda um intelecto não existe tratamento eficaz. Quando conselheiros preocupados diziam às famílias e reis imperiais da frança que deviam refrear suas longas festas orgíacas e prestar atenção, administrar o pais, pois o povo faminto lá fora estava ficando cada vez mais agitado e perigoso, o rei respondia-lhes: “Temos noção disto, sabemos que nossos pescoços irão parar na guilhotina, mas o que podemos fazer? Estamos viciados nisso, é-nos impossível vencer nossos vícios.” O mesmo responderiam estas famílias hoje, sendo porem, o maior de seus vicios, nem tantos as suas orgias luxuriosas consumistas, mas sim o jogo nos cassinos de Wall Street e todas as outras “bolsas de valores”. Você já conheceu um viciado no jogo? Ele sente prazer quando ganha, pois isto reafirma sua segurança com uma ilógica sensação de superior selecionado, e sente um prazer intimo sadomasoquista quando perde, pois seu inconsciente parece saber que tem débito moral a pagar, e as perdas são pagamentos para perdão dos seus pecados.

Este artigo “teria” a intenção de se dirigir ao povo. Tentar mostrar-lhe que o enganaram na escola. Que precisa saber disso e tentar por todos os meios corrigir este engano enquanto ainda há tempo. Pois todas as presas que também se acomodaram num modo de vida, terminam por se extinguirem. Também estão indo a lugar nenhum. Mas este artigo não tem a pretensão de se dirigir ao povo, pois a equivocada cosmovisão está tão arraigada em suas entranhas que o povo se tornou cego e surdo para o mundo real. Se fossem os engravatados  e belos atores ou as belas perfumadas madames mandados pelas famílias dos grandes predadores a levantar esta bandeira, o povo prestaria atenção e poderia até ser tocado a nível mais profundo. Não somos tão ingênuos como o personagem da parábola bíblica, chamado Jesus Cristo. Pensar que um pobre e esfarrapado pode fazer sua voz suplantar os silenciosos condicionamentos nos bancos dos templos escolares  e os bonecos da midia televisiva, é caminhar para a cruz e nos últimos minutos preguntar: “Pai, por que me abandonastes?” Enquanto o próprio povo está pedindo sua crucificação.

Este artigo então é dirigido a um numero muito reduzido de inteligencias que sei existir e estão espalhados por este mundo afora. Que não tiveram tempo ou oportunidade para pensar neste tema e perceber este mecanismo de feed-back que explica o que se passa na mente de grandes predadores e presas da espécie humana moderna.

A Guerra Entre Dois Cérebros Formados em Dois Mundos Diferentes

quinta-feira, agosto 14th, 2014

The War Between Two Opposite Hard-Wired Brains by Two Different Worlds

Eu não consigo acreditar no que eu produzi e me lembro disso sempre que me deparo com matérias na imprensa como a do artigo com link abaixo.

É tão difícil fazer os 13 pontos na loteria esportiva quanto fazer zero pontos – para lembrar que seria tão difícil errar todos os seus palpites sobre as explicações para os mistérios da sua existência e da existência deste mundo como seria impossível acertar todas.

Acontece que o pensamento intelectual e cientifico moderno construiu uma visão de mundo e eu, no meio da selva amazônica observando a natureza bruta, construí exatamente a oposta, a contraria visão do mundo. As duas opostas cosmovisões podem explicar o mundo desde o Alfa ao Ômega, desde o inicio ao fim, por duas diferentes linhas lógicas, como se dois cérebros estivessem configurados exatamente ao contrario entre si.

O que não consigo decifrar é como e porque meu cérebro saiu assim, para produzir tal surpreendente produção: errar ( ou acertar?) todos os 13 pontos ( tenho uma teoria: entrei na selva carregando um bom conhecimento dos 15.000 anos de cultura acumulada pela civilização humana, mas o inferno da selva e o delírio das malarias mais o veneno dos insetos e dos espinhos fez colapsar todo este conhecimento, na maioria artificial, limpando o cérebro, e a partir daí, o espirito da selva bruta e selvagem da Natureza, reconfigurou-o, segundo suas “verdades”). Aconselha a sabedoria que toda vez que deparamos com uma situação onde dois opostos extremos se conflitam,devemos logo perceber que cada lado está 50% certo e 50% errado, sendo que na metade onde um está errando, cabe como certo a metade onde o outro está acertando, e no final, a alternativa verdadeira é a que resulta deste conflito, um meio-termo mais evoluído que seus dois produtores. Eu me resigno a isso, a aceitar que devo estar 50%  errado, mas eles não, portanto nem querem saber da minha versão. O único juiz habilitado a resolver isto será o tempo.   

E o problema é que nenhum lado tem fatos reais, cientificamente comprovados, para desbancar o outro! Veja qual a diferença, como as explicações aos 5 maiores mistérios do mundo hoje, são exatamente opostas entre si, entre estes dois mundos mentais, resumidamente aqui:

loneliness universe

Top 5 Puzzling Mysteries of the Universe

Read more at: http://www.learning-mind.com/top-5-puzzling-mysteries-of-the-universe/?utm_content=buffer0914c&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

The article says: “There are a lot of things we have learnt about the universe over the last millennium. But some things are still unknown to us, and these unsolved mysteries seem suspicious to us. Let’s take a quick look at some of the puzzling mysteries we have no knowledge about to this day.”

Applying a new method for cosmological inquiry I have found surprising different explanations for these 5 questions. The method is based principally on calculations of universal evolution by the reverse way, starting here and now with biological organization of matter and going down towards the Big Bang. So, it is adding Biology and Neurology upon the unique method used by modern scientific theoretical models, which had applied only Physics and Math for studying the Universe.

1. What is the universe made of?

Matrix/DNA: Bits-informations coming from the system that generated this Universe, working as genes, like a human body is made off genes/bits-informations from its parents. If a bit is temporary active is energy, if it is inertial, is mass. Each bit emerges as vortex, which is the first shape of a universal natural system, having seven brutes forces/properties ( the universal systemic functions), that evolves into the nowaday seven life’s properties. Those first vortexes propagates as light waves, so, light has the code for functional systems, aka, life ( as suggested by the Matrix/DNA version of the graphic for electromagnetic spectrum of any light wave). All natural systems – from atoms to galaxies to human bodies are merelly evolutionary shapes of a universal Matrix evolving by a process of life’s cycle. So, all natural systems have their own version of DNA, which are identified in the models of matrix/DNA Theory. This universe is merely the fossil of our ancestors, inside which is occurring a process of natural genetic reproduction of the thing that created it.

2. Why do we need these pathetic four percent of ordinary matter,…

Matrix/DNA: As solved by Godel’s theorem, nobody can knows the thru of a system standing inside it. So, these suggestions about four percent or 30% is highly theoretical, as every human conception about the universe. We have seen less ordinary matter than other substances because our scientific power is limited to the universe’s skeleton due our method been Physics+Math. But, like the human body made by this Universe is composed by skeleton, soft biological coverture, plus mind, so, much be the whole Universe. We need developing “biological and neurological cosmology”, for studying this Universe, as we are doing at Matrix/DNA Theory. Only a biological coverture over the nowaday known galactic’s  skeletons could explains life here, as shown by Matrix/DNA galactic model.

3. Are there other universes other than our own?

Matrix/DNA: Thousands of new discovered natural mechanisms and properties by matrix/DNA Theory are in needs of more researches and better understanding because they can improve human life and saving Humanity from extinction. We must study the universe, but stopping at its frontiers, because everything else will be metaphysics, which is scientifically a prejudice. This question makes no sense.

4. Oops. We still need to mention the word “universe” one more time. Are we the only ones in it?

Matrix/DNA: The answer is in the DNA: it is composed by atoms composing active genes intercalated with larger arrays of atoms composing “junk DNA”; so these larger distances between genes represents the larger distances between different life’s forms inside the universe. Evolution of the universal natural system makes that each time the genes are approximating, till all of them meeting in the shape of neurons, a superior natural architecture called brain. I can’t make this mental operation but things are suggesting that the encounter among developed life’s forms happens at a superior natural organization of matter. We are not bacterias limited to the skeleton of a human body, so, we are not limited to the skeleton of the Universe, composed by hard bodies like planets and stars.

5. What is inside a black hole?

Matrix/DNA: The whole modern cosmological model and theory that concluded by the existence of “black holes” is wrong, sorry. See at the Matrix/DNA Theory formula for natural systems what is the real structure inside galactics’ nucleus. As I said before, this galaxy has an invisible coverture where the connections among astronomical bodies and the transformations of these bodies is organized by less evolved life’s, biological properties. Our scientific team has not seen it yet due applying only Physiscs and Math, which does not translate the phenomenology and is not the language of the soft “meat” covering the galactic body.

xxxxxxxx

Comentario postado em: 

LOUIS MORELLI August 14, 2014 at 8:47 pm Your comment is awaiting moderation.

Read more at: http://www.learning-mind.com/top-5-puzzling-mysteries-of-the-universe/comment-page-1/#comment-22722

Qual deve vir primeiro: uma visão do mundo ou a ciência?

segunda-feira, fevereiro 8th, 2010

Na controvérsia entre crentes e ateus – ou mais exatamente, entre evolucionistas ateus e evolucionistas criacionistas do Intelligent Designer – os ateus estão afirmando que primeiro se deve fazer Ciência e só depois então, baseando-se nos fatos estabelecidos cientificamente, se pode extrair uma correta ou mais efetiva visão do mundo. Acho que as religiões fazem justamente o contrário, ou seja, primeiro um livro contendo a “sagrada escritura” expõe a visão do mundo e depois interpreta os fatos segundo essa visão. Se estou certo no tocante à atitude dos religiosos, pergunto: “E você? O que pensa? O que deve vir primeiro?

Lembrando que sou agnóstico deísta naturalista (se quiser pergunte que explico), antes de expor minha opinião gostaria de lembrar uma história que escrevo no meu livro a qual servirá aqui como uma boa analogia.

Os homens fizeram uma màquina tentando imitar o cérebro e chamaram-na de “computador”. Dotaram esta máquina de sensores próprios, como os visores telescópicos imitando os olhos, sensores termoelétricos para tatearem e sentirem temperaturas, densidades, imitando os dedos, auditores imitando a audição, etc.. Em seguida puseram êsse robot dotado de cérebro e tentáculos numa nave e inseriram instruções na máquina para navegar no espaço e coletar informações. Ou então enfiaram estes sensores no micro mundo dos átomos e proteínas e células para as informações saírem como gráficos ou imagens nas telas dos computadores. Pois bem. O cérebro elétro-mecânico invadiu assim o macro e o microcosmos, obedecendo as instruções do cérebro humano. Captou informações e as trouxe entregando-as de bandeja ao cérebro humano que as absorveu, analizou e em cima destas informações reprogramou a máquina e a enviou de volta. Tal procedimento foi feito um sem fim de vezes e continua sendo feito. Hoje em dia, eu penso que grande parte da nossa incrivel evolução cientifica nos ultimos 50 anos está baseada nestas informações invisiveis a olho nu, impossiveis de serem detetadas pelo complex sensorial humano. O que nos informa o mecanismo do ciclo de Krebs ou da fotossintese dentro de uma mitocondria, senão aparelhos que servem como extensões do nosso complexo sensorial? Como sabemos que tem um planeta opaco orbitando uma estrela em outra galáxia?

Foi uma espetacular vitória humana desde que Galileu desenvolveu a lente da luneta e viu coisas no céu a séculos atrás que ainda hoje, qualquer ser humano, a olho nu, olhando para o céu, jamais iria saber que tais coisas existem. Mas… (e sempre existe um mas…) talvez este recurso de pesquisa tenha um catastrófico efeito colateral. Pois pense no seguinte…

Na primeira operação o cérebro humano era o informado, enquanto o cérebro eletro-mecânico, totalmente estúpido, ignorante. Portanto o cérebro humano dominava a situação e prova disso é que ele forneceu informações suas, genuinamente humanas, captadas com os cinco sentidos do complexo sensorial humano. Como um escravo dócil o cérebro eletro-mecânico partiu para a colheita empregando seus tentáculos. Trouxe umas tantas novas informações jamais imaginadas pelo cérebro humano, o qual as absorveu admirado. E assim, admirado, instruído por essas novas informações,  ele direcionou o cérebro eletro-mecânico a novos lugares especificos visando melhor entender aquelas informações e captar mais informações relacionadas às primeiras. Lá se foi de novo o cérebro-eletromecânico para regiões longinquas, às quais o homem não pode ir, estendeu seus tentáculos com sensores, e retornou para passar informação ao cérebro-humano. Como quem diz:  eis aí a base para que me reprogrames,… enquanto, sem você notar, eu já o reprogramei. Como?!

Imagine que mum planeta gigantesco maior que Jupiter exista vida, e seres quase iguais aos humanos, e a nave minuscula, menor que uma môsca para os jupiterianos, se aproxime perto de um casal se namorando deitados na relva. O barulho dos beijos, o borbulhar e troca de salivas vai ser captado pelos sensores do computador como ruídos de ondas de maremotos, erupções vulcânicas, etc. E assim por diante, tudo o que for gravado e micro-observado ao nível de um micro-organismo será errôneamente interpretado aqui na Terra. Um planeta romantico, florido, passa a ser para nós um mundo de ambiente caótico, inóspito para a vida.

Os sensores de um cérebro eletro-mecânico faz com que ele esteja sob os mesmos efeitos que qualquer observador relativista. Cada tipo de observadores,  diferentes em termos de espaço-tempo, vai captar apenas dados relativos à sua dimensão espaço-temporal, seus sensores selecionam alguns dados e descriminam outros, ignorando-os. Uma formiga passeando na minha mesa agora olha para a frente e vê a letra “l” na tela do meu monitor, enquanto eu olhando para a frente, para o mesmo lugar que ela, estou vendo um monitor, um longo texto, centenas ou milhares de letras outras que o “l”.

Retorno à pergunta acima: “Estariam corretos os cientificistas fundamentalistas  quando afirmam que primeiro aplique-se a Ciência e só depois então formule sua visão de  mundo?”

Sou ferrenho defensor do método cientifico, adoro a Ciência, mas recuso-me a aceitar essa crença dos materialistas. Por exemplo, reunindo todos os poucos dados reais que temos hoje que fundamentam a Teoria do Big Bang, e rearrajando-os, conectando-os de outra maneira, se nos delineia um quadro totalmente diferente dêsse que a teoria elaborou e está sendo ensinada nos bancos escolares como processo pelo qual se deu as origens e primeiras expansões do Universo. Se eu pudesse por uma nave minuscula dentro de um óvulo não-fecundado, fazê-la estacionar no centro do óvulo, e ficar filmando a chegada do espermatozóide, o momento que rompe seu imvólucro espermático e libera os genes masculinos, e como eles se alinham com seus respectivos parceiros femininos, acho que a nave ia informar: “Atenção, uma coisa estranha está adentrando o espaço, parece uma nave extra-terrestre, quero dizer, extra-ovular, a nave está pousando, a nave parece que vai abrir uma port… buuummmm… ei, a nave explodiu, e que big bang!, e estão descendo os passageiros ( mas que raios de engenheiros burros são estes que para desembarcarem, ao invés de fazerem portas é preciso explodir a nave?!) e, ei, os passageiros são da mesma espécie dos bichinhos que estavam aqui antes nadando, e agora estão todos se reunindo em pares e ao som do movimento de tudo estão começando uma espécie de ritual de dança e acasalamento cósmico coletivo…

Os mesmos dados… o mesmo mundo…, podem produzir em uns uma visão do ponto de vista da Física, de um mundo ao acaso mas mecânicamente auto-selecionado , frio, sem propósito, e noutros, um mundo biologico, poético, sugerindo que o Universo é uma produção genética. Eu acho que aqueles que aceitam piamente um livro que pintaram de sagrado e inspirado pelo divino como base para sua visão de mundo, essa coisa tão fundamental que determina nosso jeito de ser e comportar-se e nos guia a um destino contrário ao que nos guiaria nossa razão livre, são loucos; mas não menos loucos são aqueles que acham que já temos dados suficientes e os dados certos para construir-mos nossa visão do mundo. Eu continuarei sem ter uma visão do mundo para ter minha mente mais livre para observar os seres vivos daqui, calcular qual e como deve ser o mundo ideal para eles, pois certamente não é êste como está, e fazer, obrigar, o mundo a se tornar igual à visão que quero que êle me pareça. Ter visões antecipadas, brigar por elas, tem causado divisão e até guerras entre os seres humanos e isto nos prejudica a todos.

Abraços e até outro dia… mas lembre-se: não deixe o cérebro eletro-mecânico mecanizar o seu cérebro biologico ( quem conhece a Teoria da Matriz/DNA sabe que o mecanicismo está encriptado em nossa genética  como herança de LUCA e a reprodução de LUCA tenta nos robotizar) , mas sim, permaneça atento no sentido de manter o cérebro eletro-mecânico dominado pelo seu cérebro.