Posts Tagged ‘vulcão’

Vídeo Mostra Momento da Erupção de um Vulcão… e Matrix/DNA Lembra Porque o Planeta É Quase-Vivo

segunda-feira, setembro 8th, 2014

xxxxx

Um casal viajando num barco na Austrália captou em câmera o flagrante da explosão numa erupção de um vulcão no meio das montanhas ( veja link opara o vídeo abaixo) . Imagine o susto se você estivesse filmando a margem onde tudo parece quieto e eterno, e de repente acontece tal explosão! Mas isto serve como bom lembrete para manter-nos acordados sobre as dimensões da nossa existência, que realmente a vida estressada moderna nos impede esta atenção. Vulcões são buracos no solo vindos de canais que entram profundamente na Terra, talvez aproximando-se do centro dela, e assim tais canais são invadidos pela pressão e material resultante das reações nucleares num planeta quase-vivo. No centro da Terra tem uma semente, uma espécie de germe. Imagine um grão de milho, lembre-se que ele é cônico, tendo uma mancha branca na ponta e o resto é amarelo. A ponta branca é o germe, o amarelo é o anion, a placenta, ou seja, a reserva de alimentos estocada para quando o germe acordar e começar a precisar de alimento. O germe no grão de milho pode ficar anos inativo se guardado num caco na tulha, mas acorda quando é inserido na terra, incha quando recebe água, e assim a energia do sol, estocada na forma de partículas nos átomos terrestres, adentra a semente indo despertar o germe. Nesse momento começa o que se chama de reações nucleares. Com os planetas é a mesma coisa, pois planetas carregam como núcleos, os germes de novas estrelas, e como camadas geológicas de rochas e água que envolvem estes núcleos, como o anion, a placenta, está sua reserva de alimentos, para quando os planetas jovens que vinham perdidos no espaço sideral caem na órbita de uma estrela e sua energia o penetra indo alcançar seu núcleo.

O problema nosso é que o germe terrestre de uma nova estrela está crescendo, comendo o planeta de dentro para fora, e isso aqui um dia irá colapsar, adquirindo a forma de uma supernova. Muito antes disso, o planeta não mais suportará a vida na terra, por isso temos que frear nosso tempo gasto apenas com as coisas imediatistas da vida e dedicar mais tempo a pensar, observar, pesquisar, acompanhar as informações colhidas pelas ciências no dia a dia, sobre as dimensões mais amplas do tempo e do espaço que não estão às nossas vistas aqui e agora, mas que influenciam muito nossas vidas.  Somente se mudar-mos e assim proceder-mos, antes que os maus tempos cheguem, estaremos cientificamente e tecnologicamente preparados para mudar daqui… e correndo!

Antes de chagar à forma de estrela, este planeta será um pulsar, que é uma forma intermediaria. Pulsar são planetas gigantes devido maior massa em estado gasoso, cuja superfície começa a ser locupletada de gigantes vulcões, com gigantescas erupções, tão fortes que fazem com que o magma expelido vença a barreira gravitacional e caiam no espaço sideral, na forma de… cometas. Veja a figura deste modelo astronômico aqui, no website da Matrix/DNA.

Couple Captures Volcanic Eruption (and subsequent shockwave) in Action

http://www.fromquarkstoquasars.com/couple-captures-volcanic-eruption-and-subsequent-shockwave-in-action/

Vulcão do Chile Reproduzindo Cenas da Matrix?!

segunda-feira, janeiro 2nd, 2012

xxxx

A Matrix revelada no vulcão do Chile ?!

Será fantástico se fôr real! Os modêlos desta teoria retratam a célula viva como cópia fiel do céu, ou seja, do building block ou tijolos dos sistemas astronomicos. E os modêlos sempre insistiram em indicar que a fórmula astronomica existe nos nucleos dos astros, como a Terra. É da radiação da energia das camadas internas do Sol encontrando-se com a energia do nucleo da Terra que sobe à superficie tambem através das erupções vulcanicas que surge a matéria organica, os primeiros aminoácidos, os nucleotideos, enfim a Vida. Mas será possível que a formação da estrutura de poeira e descargas elétricas do vulcão do Chile está reproduzindo a estrutura da galáxia? isto indicaria que tudo o que saia do interior da Terra, de qualquer maneira, se molda na forma da Matrix Universal?

Tem lógica, muita lógica, a coisa tôda faz sentido, mas seria demasiado espetacular, estonteante!

Observe a foto acima tirada da estrutura sob tempestade que se formou acima do vulcão Puyehue-Cordón Caulle, do Chile, quando entrou em erupção. Note a esfera luminosa no centro da foto. Dela saem raios mas fixe os que vão para a esquerda e para cima. Vê-se nitidamente a forma de um cometa. Cuja ponta da cabeça se dirige a outra formação de raios meio amarelada na forma de V com uma pequena esfera luminosa dentro. Bem, o que tem isso a ver?

Observe nosso primeiro esboço da Matrix feito na selva a 30 anos atrás, na figura abaixo:

xxxx

Matrix DNA Universal

xxxx

Note que da figura na Função 4 sai um cometa (F5) que se dirige ao nucleo cônico que contem esferas luminosas internas. Ora, no seu estágio astronomico, a peça que executa a F4 é o pulsar, coberto de vulcões, cujas erupções emitem os cometas. As pequenas esferas liminosas dentro do cone no meu desenho são os embriões de novos astros. O vulcão do Chile desenhou no céu uma forma de cometa apontando para o que faz um espermatozóide: um baby!

No meu desenho, o cone que representa o buraco negro no nucleo galáctico está rodeado de poeira estelar. O do vulcão tambem, alíás, tudo está rodeado de poeira, cinzas. As duas cênas são idênticas! Não importa que o cone do meu desenho está atravessado em relação aos cometas, pois na verdade, o circuito no sistema astronomico é espiralado e não esférico como desenhei por não saber como retratar e mostrar o sistema em espiral. Como eu nunca ví nenhuma cena antes em lugar algum como essa que desenhei como resultado de calculos, parece até que tive uma visão do que aconteceria nos céus acima do vulcão 30 anos depois. Mas não…

Esta teoria diz que planetas se transformam em pulsares que são velhos planetas cuja superficie está coberta de vulcões ativos, gigantescos. Tais vulcões emitem magma com tanta fôrça que superam a baixa fôrça gravitacional do astro quase gasoso e ganham o espaço sideral. Os cometas levam em seu nucleo a lava incandescente que contem a metade de todas as particulas que compoem todos os territórios e partes de um sistema astronomico. Por isso deduzimos que o pulsar funciona como um elemento macho do sistema, que vulcões fazem a função de seu órgào sexual, que cometas fazem a função de espermatozóides e carregam a metade masculina das informações genéticas totais do sistema que vão na forma de energia.

Temos aí na foto um vulcão de um planeta novo emitindo forças que produzem uma tempestade elétrica que reproduz a cena tôda. Fui p6ego de surprêsa, quero acreditar que trata-se de coincidência, estranha coincidência, tem que ser coincidência, devo estar ficando esclerosado vendo a Matrix em tudo porque os modêlos sugerem que a Matrix se revela em tôda parte.

Mas… e se não for coincidência? A Matrix se espalha no Universo como um fractal, e o que se formou acima do vulcão teria sido meramente mais uma ocorrência do fractal. Fui pêgo de surprêsa e não conseguí ainda raciocinar o que isto significa se não for coincidência. Se vulcões são mesmos os emissores da fórmula, da fôrça da Vida, será tanta essa fôrça que qualquer ação de um vulcão em qualquer lugar significará sempre mais uma tentativa de semear a semente da Vida?!

Mas ao menos mais uma vez um fato real se constitui em forte indicação que os detalhes dos modêlos teóricos tem fundamento: veja na foto abaixo tirada do mesmo vulcão a indicação que os magmas vulcanicos são energizados… e tenha idéia do que os cometas ativos levam em seus nucleos.

xxxx

Magma Energizado do Vulcão do Chile como Magma de Cometas dos Pulsares