Posts Tagged ‘Werner Gitt’

Nas Origins, Havia a Informação – Livro Sendo Pesquisado pela Matrix/DNA Agora.

quarta-feira, novembro 21st, 2012
pdf para  free download: http://www.clv-server.de/pdf/255255.pdf

In the Beginning was Information

Werner Gitt

Introdução da Matrix/DNA.

É suposto que nas origens dêste mundo ( ou pouco depois) havia alguma substancia. Como essa sibstancia se tornou modelada, organizada em sistemas funcionais, como são as particulas fundamentais (quarks, leptons), os atomos, as galaxias, o corpo humano?! Vem nos à mente uma coisa chamada “informação”, cuja mais simples definição é aquela que cunhou êste nome: “aquilo que (in)forma, que dá forma a alguma coisa.” Os nossos modêlos nos foi levando cada vez mais ao passado da História Natural Universal e chegamos aos limites ultimos da matéria por dois caminhos. Num –  levados pela Física do genial Prêmio Nobel Hideko Yukawa, cujos modêlos explicando a “cola nuclear” se encaixavam perfeitamente com nossos modêlos,  chegamos á hipótese de que os quarks se originaram de espirais/bôlhas que pipocavam num talvez infinito oceano de uma substancia não material. Êstes vórtices, talvez quanticos, foram analizados sob a comparação com qualquer tornado ou rodamoinho que surge de repente às nossas vistas no quintal da nossa casa, move-se, bagunça tudo, e como chegou, desaparece. Com isso descobrimos que rodamoinhos são os primeiros seres semi-vivos que surgiram na Terra, pois imitam em tudo algo vivo. Percebemos que em dois rodamoinhos girando em direções opostas pode estar todo o fundamento que desenvolveu essa constante bi-lateral simetria e assimetria em tudo que existe. Percebemos que qualquer rodamoinho contem sete tipos de fôrças brutas que em tudo parecem ter sido os fundamentos das atuais sete propriedades vitais. Percebemos assim que antes das origens da matéria, se houve zillions de vórtices quanticos, cada um especifico e com um numero seu próprio derivado das intensidades/ identidades de cada fôrça e spin, foi um bits-informação vivo, atuante, capaz de mover e modelar uma substancia etérea, e assim surgiu a idéia dos genes ex-machine, vindos de fora e antes do Big Bang, o que sugere que dentro dêste Universo está havendo um processo de reprodução genética sob evolução, do que quer que existia ou ainda existe e criou êste Universo ( existem vários outros caminhos desenvolvidos na pesquisa da Matrix que chegaram ao mesmo resultado, tal como o grafico cartesiano registrando os passos da evolução iniversal, etc., mas isto está mencionado em outras artigos dêste website).

O segundo caminho que nos fêz voltar às fronteiras ultimas da matéria, mas nos fêz retornar com a mesma resposta, foi a descoberta que ondas de luz pode serem a fôrça que imprime vida á matéria inerte. A maneira como uma onda se propaga se assemelha à maneira como um ciclo de vida de qualquer ser vivo avança. Mas assim como as ondas do mar produzem “bôlhas” na superficie da agua, as ondas de luz produzem fragmentos que são particulas, chamadas fótons. Podem serem fragmentos na forma de rodamoinhos. Então pode ser que a substancia que havia no principio aqui era a luz. vibrante em ondas, emitida por alguma fonte central não-material, e os fótons sejam os tais bits-informação semi-vivos. Isto veio corraborar outro achado da Matrix/DNA tempos antes quando os modêlos indicaram que o código, o genoma astronomico foi transmitido à superficie da Terra para se tornar o “RNA-world” e iniciar a genêse dos sistemas biológicos através das radiações estelares e nuclear-planetárias, as quais são, em essencia, fótons.

Portanto, nêste estado que está ainda esta nova cosmovisão, para nós informação natural é algo palpavel, ativo e vivo. Existiriam as unidades fundamentais de informação que não seriam materializadas ainda – as espirais-bôlhas  – que teriam vindo de fora do Universo ( fótons não tem massa…?), e exisiriam os pacotes dessas unidades, como são as particulas, os átomos, o DNA, cada ser humano, uma galaxia…

O assunto “informação” é para nós, portanto, muito importante, por isso sempre que temos tempo e chance temos devorado qualquer material publicado a respeito. Vamos ver agora o que tem a nos dizer o grande Werner, que, se não morreu, era ainda a pouco tempo, o diretor/professor do famoso  instituto “ German Federal Institute of Physics and Technology”. Aqui vamos tentar copiar, traduzir e analisar os tópicos que interessarem à Matrix/DNA.

In the Beginning was Information

Pag. 9 – Preface:

If we can successfully formulate natural laws for information, then we will have found a new key for evaluating evolutionary ideas. In addition, it will be become possible to develop an alternative model which refutes the doctrine of evolution. The topics and theorems developed in the first two parts of the book, are applied to the Bible in the third part. This provides a fresh way of unlocking the message of the Bible.

Matrix/DNA: “Chiiiiiii….! O autor é tendencioso. Isto é péssimo, já deixa de ser um trabalho cientifico confiável. É criacionista e vai defender a Biblia contra a teoria da evolução… Que desperdicio! Bem, em se tratando de uma pessoa altamente gabaritada e que merece respeito pela sua capacidade técnica, as posições que alcançou, etc., vamos continuar a leitura para ver se tem algum novo dado, sempre alerta para discernir se é realmente fato ou interpretação teórica.

Pag. 14 –

Matrix/DNA: Bem,  até aqui nada de novo. Todas as habilidades citadas destas aranhas são meras reproduções de pedaços da formula da Matrix. A teia imita a espiral galáctica, a capacidade de reciclagem imita a reciclagem da fórmula, etc. Tudo isso é instinto que vem das informações da fórmula da Matrix.