Archive for the ‘Mind’ Category

Nova Comemoração da Matrix/DNA Theory: fantástica técnica cientifica revela agora configurações neuroniais no cérebro que sugeri há 30 anos atrás!

Thursday, May 13th, 2021

Cientistas descobrem universo multidimensional no cérebro humano

https://tonocosmos.com.br/cientistas-descobrem-universo-multidimensional-no-cerebro-humano

TEXTO QUE ESCREVI COMO PARTE DA TEORIA OU COSMOVISÃO DA MATRIX/DNA EM 1990:

“Pensamentos são e funcionam como seres vivos, eles se apresentam como tendo vida própria. São formados por sinapses (fluxos eletroquímicos) que compõem uma imagem, idêntica à imagem de uma unidade fundamental de informação do DNA, a qual, na verdade é uma fórmula natural com vida própria, que construiu todos os sistemas naturais conhecidos.

Cada pensamento se desenvolve pela mesma força que chamamos de “ciclo ou princípio vital”, esta força que faz seu corpo crescer se transformando em novas formas ao longo da sua vida, desde a forma inicial de uma bolinha (a célula inicial, mórula) até a forma final de um cadaver. Um pensamento também nasce como um ponto minúsculo e vai crescendo, se transformando ao se propagar e por fim chega na sua forma final, enterrado como memória.

Os pensamentos nascem pelo mesmo processo que seu corpo nasceu. Um óvulo recebe do mundo exterior um espermatozoide e funde seu genoma feminino ao masculino; o hipocampo funciona como o óvulo quando recebe um sinal com informação externa fundindo-o com a sua informação interna na forma de memória. Então é um evento de fecundação, que conecta a massa neuronial interna cerebral a um sinal informativo vindo do exterior, seja do seu corpo ou do mundo externo.

Assim começa, assim cria vida cada pensamento dos muitos que você tem durante sua vida. Este evento ocorre no hipocampo, que é a porção central, nuclear, na base do cérebro, logo acima da nuca. O hipocampo é um cone que veio da evolução do nosso ancestral astronômico, representando o “buraco negro” no centro galáctico, onde tem o ninho em que nasce as estrelas. Ali no espiralado hipocampo o sinal externo é movido e misturado com as unidades da memória relacionadas à informação do sinal, e então a substância resultante é emitida para o espaço cerebral que é o atual representante do espaço sideral do Universo. Assim o pensamento vem à luz para um céu estrelado com neurônios cintilantes. O hipocampo, assim como o vórtice no centro galáctico funcionam como um liquidificador onde as frutas são misturadas, batidas, e se tornam um suco. Neste caso, o fluxo do pensamento. No céu, uma estrela baby, no cérebro, um pensamento baby.

Do hipocampo sai o fluxo subindo no meio da massa neuronial, que pode ir para a esquerda (se for muito denso, materialista, prático, animalista) ou para a direita (se for holístico, menos denso, sentimental, artístico, mistico. Essa diferença ocorre também porque a parte esquerda reproduz a face esquerda da fórmula na qual a energia sobe reproduzindo a primeira metade jovem da vida e a direita a energia desce reproduzindo a segunda fase madura da vida). O cérebro tem a forma oval que é dividida em quatro zonas ou regiões com quatro funções diferentes que vem lá do criador de sua anatomia, que foi a unidade do DNA, que é dividida internamente nas quatro bases nitrogenadas, a adenina, citosina, guanina e timina. A forma do criador se projeta na sua criatura, e assim também as funções sistêmicas de suas partes. O criador é um sistema funcional, o cérebro será então um sistema funcional: tal pai, tal filho.

Então em cada zona tem informações registradas especificas que vão se agregando ao fluxo movente do pensamento, como um baby vai tendo a seu corpo agregados os alimentos que o fazem crescer, se tornar criança, depois jovem adolescente, se o pensamento vai pela esquerda, ou como se um ancião moribundo vai tendo agregado de volta os ingredientes vitais que perdeu, se subir pela direita. Na fórmula criadora vemos o fluxo de energia indo up, para cima, crescendo, de um lado, e depois, começa a entropia, e a energia decai, indo para baixo de volta ao ponto de origem.

Mas então acontece a grande tragédia que tornam seres humanos tão errantes, quase irracionais, às vezes cruéis… Ao chegar na parte alta do cérebro o fluxo bate de encontro a uma muralha, um paredão instransponível, e repentinamente cai direto retornando ao hipocampo. O cérebro é um sistema natural individual, por si mesmo, que construiu outro sistema na forma de corpo para se mover e colher coisas do mundo, já que ele está aprisionado dentro da cela craniana. Na verdade, ele foi construído pelo DNA que primeiro construiu o corpo nos bilhões de anos da evolução, no qual formou os princípios da rede nervosa que se tornou a entidade abstrata governante do sistema como existe em todos os sistemas naturais, inclusive os inconscientes termodinâmicos. Mas desde então, a partir dos símios, essa entidade (com um novo sensor capaz de captar substância consciente do espaço mais abstrato) construiu um novo órgão, chamado cortex ou neocortex, para ser sua morada, seu trono real, e colocou esse órgão no topo elevado da cabeça. Mas hove um gravíssimo defeito!

A forma e anatomia do cérebro, criado e autoprojetado pela fórmula para sistemas naturais que era emitida pelo DNA, teria que ser a imagem e semelhança e funcionalidade normal dos sistemas naturais. Uma figura idêntica à figura da fórmula. E a fórmula relacionada à nossa dimensão material tem a forma de uma esfera ovalada. Vamos mostrar aqui um esboço simplista da imagem materializada:

Fórmula da Matrix/DNA no aspecto de sistema fechado

Não vamos explicar aqui os milhões de detalhes encriptados em cada ponto desta fórmula, apenas mencionar o que nos interessa relacionado ao cérebro. A imagem da fórmula está indevidamente inclinada, pois quando a sobrepomos sobre o desenho da anatomia interna do cérebro, a figura F1 corresponde ao hipocampo, que está na base oval. No cérebro, o neocortex está situado onde está F4 na fórmula. Vemos que de F4 sai um ramo de fluxo lateral que retorna a F1, porque os sistemas fechados são hermafroditas, e F4 desempenha a função do macho, F5 é o espermatozoide que leva sua informação para a fêmea em F1 e assim o sistema se auto recicla, se reproduzindo. Então na fórmula universal não existe separação física em duas metades, nem no seu aspecto de sistema aberto. Mas quando comparamos a imagem da fórmula perfeita com a imagem interna do cérebro… aparece a notável diferença: de fato, o fluxo de F5 funcionou como uma talhadeira, abrindo uma fenda, dividindo a parte superior do cérebro, mais exatamente o órgão neocortex, em duas metades separadas entre si…

E o sulco aberto foi preenchido com uma massa densa, chamada de corpo caloso. Então é isso que está impedindo a espécie humana de se desenvolver como ser com inteligência natural como deve ser uma criatura produzida pela Natureza para existir em sintonia com ela. Qual a causa desse defeito? Nosso ancestral celeste – como esta galáxia – cometeu o maior erro contra as leis do Universo, tornando-se um sistema fechado? E por isso caiu rastejando neste planeta para reiniciar sua evolução? Ou seriam extraterrestres fazendo experiencias genéticas? Ainda não sabemos.

Quando o fluxo do pensamento chega no neocortex, vindo da direita ou da esquerda, não consegue continuar a trajetória do ciclo vital, do seu circuito energético interno, e despenca de volta no utero que o gerou, tornando-o meio-pensamento, inteligência, ou meia consciência. É muito importante que a humanidade saiba disso, porque nela está o potencial para corrigir este defeito trágico, ela tem que aprender e desenvolver exercitando o esforço de manter elevada energia nos seus fluxos de pensamento para atirá-los com força contra a muralha, pois esta pode ir amolecendo, sendo perfurada, o que permitirá o fluxo passar e realizar a volta completa retornando como outra dimensão de memória a ser registrada no hipocampo. O qual na verdade funciona como o protótipo de um portal, um buraco negro conduzindo a outras dimensões de vibrações das ondas de luz.

Mas outro detalhe importante aqui é que devemos investigar à exaustão as imagens das sinapses que obtemos no MRI dos pensamentos, entendendo que cada pensamento, cada imagem, é uma cópia da fórmula Matrix/DNA. Como são milhões de neurônios, formando uma rede de conexões intrincada muito complexa e ainda confusa nos nossos instrumentos científicos, em que os fluxos se entrelaçam, se interpenetram, se emaranham, e como são plásticos, cada um é um circuito que se moldura, se deforma, tornando nossa investigação mais difícil e confusa do que está sendo a investigação do mapeamento genético no DNA (hoje sabemos que isso foi terminado com o Projeto Genoma.)

Pois bem. Isto foi pensado por um semi-macaco metido a filosofo naturalista que observando o céu magnificamente estrelado do meio da selva amazônica acreditava que aquela visão da Via Láctea, daquele Universo, Não era a realidade, pois era uma imagem trazida pela luz que demorava bilhões de anos para alcançá-lo, então devia ser a imagem da infância do Universo que mais tarde criou e modelou e se autoprojetou na forma interna de seu cérebro. Então ele se imaginava como um micróbio microscópico flutuando dentro de seu cérebro, olhando ao redor, vendo uma profusão de estrelas na forma de neurônios cintilando, e o braço esbranquiçado da Via Láctea era igual a imagem de um fluxo de um pensamento. O cérebro como um velhinho caído e moribundo estendia as mãos suplicantes para o céu pedindo mais visões porque ele estava assistindo os eventos de sua infância.

Mas o macaco sobreviveu, saiu da selva, retornou à civilização, correu a ler os relatos das academias cientificas ligadas a neurologia, percebeu que estavam em outro caminho com outra mentalidade, e então, apenas como dever e desencargo de consciência, escreveu o protótipo de um livro que registrou na Biblioteca Nacional do Brasil e depois na Biblioteca do Congresso nos USA, indo os manuscritos para o porão sem ser lido por ninguém. Mas hoje o filosofo se depara com um material vindo da academia que o faz sentir imensa alegria, pois a natureza está reencaminhando o humano de volta ao seu seio, na sua direção, ajudando-o a desvelar os véus de seus segredos. Vamos agora ver e analisar a grande notícia:

( Cont. pesquisa:…

Meditation, Self-Consciousness and Psychedelics: Scientific paper with actual data

Wednesday, February 10th, 2021

https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpsyg.2018.01475/full

HYPOTHESIS AND THEORY ARTICLE

Front. Psychol., 04 September 2018 | https://doi.org/10.3389/fpsyg.2018.01475

Toward a Multidimensional Model of Altered Self-Consciousness

In what precedes, we have suggested that some meditation practices and some psychedelic substances can disrupt self-consciousness in different ways, or more precisely can disrupt different aspects or components of self-consciousness. This analysis stems from the assumption that self-consciousness is not a simple or unidimensional construct, as many other authors have emphasized (Blanke and Metzinger, 2009Gallagher, 2013Metzinger, 2014Zahavi, 2014). We have proposed

Consciousness: The Nonlocal Mind Paradigm

Friday, May 8th, 2020

https://fliphtml5.com/pkir/lysw/basic

JCER Published by Guset User, 2015-07-17 07:00:02 (ler)

How to fight anxiety, stress…

Wednesday, December 25th, 2019

This thread posted om Reddit lead me to the comment below:

https://www.reddit.com/r/GetMotivated/comments/efdvrr/image_let_it_go/

MatrixDNA – 25/12/19

I think that Matrix/DNA world view has the best suggestion on this issue. There are people that believes the genetic code in the DNA was made here by magics from some gods. This magical thought modeled the neuronial configuration, but, far away off the real world, because there are no magics, never nobody saw it. Other people believes that the genetic code was made by the stupid matter of this lost planet at a by chance event. DNA produces natural systems like our bodies as a natural system, as a product of the state of order, which does not arises spontaneous from chaos, nobody never saw it. These people has the brain configured by animals instincts coming from the jungle’s environmental chaos, chaotic and not complete thoughts are echos in their brains. Anxiety, stress, are inherited from animals brains because our environment was produced by chaos which can brings tragedies to us, and a chaotic modeled psyche is not strong for avoiding them. But, the existence of DNA and natural systems here shows that the principle for state of order is here and inside us, which can fight the surrounding chaos, and keeping this knowledge, practicing it, is the way for one changing slowly the way his/her brain is configured. No magical and no chaotic/random/animalist thoughts, both are corrupted scenarios. We are discovering that the genetic code was not invented/created here, it is merely an evolutionary natural formula coming from astronomic/atomic/light waves systems, since the Big Bang – or before it, so, the religious and the materialist academic world views are wrong. Another discovery is that chaos here is merely local in this immediate environment and not the general rule beyond us, we are inside a more bigger and astronomic ordered system, its genetics is inside us and we must use this force for fixing our brains and installing order around us. In ordered state there is no anxiety and stress… it is enough that you keep the natural real world view

Imaginação: Muito importante, o que é, de onde vem…

Friday, October 4th, 2019

xxxxx

A imaginação é um fenômeno real que esta sempre se manifestando e afetando nossas vidas. Portanto precisamos tentar saber o que ela é, de fato, apesar de saber-mos ser isso quase impossível, pois ela é invisível, intocável, incontrolável. Mas creio que nada existe neste mundo que com o devido esforço consigamos conhecer por completo, então, mesmo começando tateando no escuro, temos que enfrentar a escuridão e tatear, esse fenômeno é real e nos afeta. Principalmente para os pais será muito mais importante saber algo sobre imaginação, o que passa no interior dos cérebros em formação dos seus filhos, para saber melhor orienta-los desde o berço, para serem mais bem sucedidos na vida. O ideal seria que os adultos já estivessem conscientes dos efeitos de suas próprias imaginações em suas vidas, os efeitos negativos, e tomarem o cuidado para não passarem estas suas imaginações para seus filhos.  Por isso fui a Internet procurar o que os estudiosos e as ciências humanas já aprenderam sobre a imaginação, quais as principais teorias, etc. E lendo uma descrição técnica obtida pela filmagem dos movimentos no cérebro quando indivíduos estão imaginando, minha própria imaginação veio a mente e comecei a imaginar uma cena a qual acho que sera uma boa alegoria para se entender a imaginação. Vou tentar:

Imagine-se passeando no meio de um monte de macacos num parque florestal cercado. Você observa que eles são demasiadamente ativos, agitados, e que seus movimentos são de dois tipos: um tipo de movimentos são meras macacadas, não conduzem a nada, o macaco corre, pula de galho em galho numa direção, chega num ponto, para, nada faz, se vira a correr em outra direção, para nada fazer. O conjunto todo daqueles movimentos parece um caos total. Outro tipo de movimentos fazem mais sentido logico, estes macacos se movem na direção de uma comida, procura um galho mais baixo quando quer descer, etc. Se você mentalmente separa os dois movimentos pelos grupos de macacos observados, você terá a impressão que os movimentos lógicos mostram, ao invés do caos, um principio de ordem.

Pois quando o cérebro humano esta se formando embrionariamente, os neurônios recém-formados se comportam da mesma maneira que os seus macacos no parque. Vamos ver como a Ciência ( link abaixo), explica isso:

https://en.wikipedia.org/wiki/Brain )

“O cérebro se desenvolveu, desde animais inferiores, numa intrincada e orquestrada sequencia de estágios. Ele mudou de formas desde uma simples protuberância parecendo um pequeno tumor na ponta frontal de um feixe de nervos nos seus mais primitivos estados, como nas minhocas, para um complexo arranjo e ordenamento de diferentes áreas e conexões. Neurônios são  criados numa zona especial que contem células-tronco, e então imigram através dos tecidos primários para alcançarem suas definitivas posições. Uma vez que os neurônios tem se posicionado, um grosso cílio desabrocha e se torna longo, ao qual denominamos “axon”, e o cílio navega através do cérebro, se ramificando em vários galhos e se estendendo enquanto avançam, ate que alcançam seus alvos, que pode ser outro grupo ou região de neurônios, e assim formam as conexões sinápticas.

E aqui vem , na minha titubeante opinião, a parte mais importante para entender de onde veio a imaginação humana: ” Num certo numero de partes do sistema nervoso, neurônios e sinapses são produzidos em excessivo numero durante os estágios da formação, a produção de sinapses parece caótica. Mas em seguida vai ocorrendo uma ordenação, neurônios mais agitados são aquietados e se suas sinapses são desnecessárias que nada produzem de útil pra o cérebro, são inibidas ou ate eliminadas.”

Vamos voltar ao parque dos macacos. Enquanto você passeia e observa, entra no parque um grupo de adestradores dizendo que querem ordem entre os macacos. Carregam redes com as quais apanham os macacos agitados desordeiros, e trazem também bananas, dando-as como recompensa apenas aos mais calmos que se movimentam na direção de metas logicas. Agora você nota que a cena que vês é diferente da cena vista quando você entrou, o caos cedeu lugar a ordem. E’ a diferença que veria se pudesses entrar num cérebro infantil e no mesmo cérebro tornado adulto.

Voltemos ao nosso tópico, a imaginação. Quando a criança nasce, seu cérebro é o estado inicial do parque. Parece que a mente da criança tem miragens, pois ela corre numa direção, move um objeto, sem razão logica, depois muda ou joga o objeto. Nestas correrias cai, quebra objetos. Então vem os adultos reprimindo aqueles movimentos, como se os adultos fossem adestradores com redes de apanhar neurônios desordeiros e portando bananas ou elogios para recompensar neurônios que se movem com logicas.

Os adultos aqui representam o mundo real, os duros fatos da vida, que são incômodos, indesejáveis, mas não adianta lutar contra eles, porque caímos, porque quebramos nosso patrimônio, e se não disciplinar-mos nossos movimentos no sentido do trabalho construtivo, vamos morrer de fome, vamos ficar jogados ao sabor das intempéries, etc.

As miragens são tão ilógicas, tao fora da realidade, que ao contrario dos pensamentos normais que se tornam ordenados pela criação da linguagem, as miragens não tem uma ferramenta como a linguagem, o que conecta as miragens são fios virtuais que se desfazem quando afrontam a realidade. Dentre as miragens criadas pela mente as mais notáveis são as que produzem lendas, mitos, deuses imaginários, os quais são prosseguimentos dos fantasmas amigos imaginários que as crianças inventam para conversarem. E certas miragens são tão atraentes, produzem certos confortos e prazeres mentais que as crianças lutam contra os fatos para mante-las, muitas vezes continuam essa luta quando entram na vida adulta, e algumas ate morrem mantendo estas miragens.

Penso que, se certas miragens imaginativas habituais ( como por exemplo a imaginação de que somos heróis com poderes supernaturais atuando no mundo real para ser importante e mudar os fatos desagradáveis, ou que somos escolhidos enquanto os outros não são, por deuses amigos com poderes supernaturais que vão nos proteger se o teto da igreja durante a missa ruir), nos causam estados mentais agradáveis, realmente não faria mal mante-las, desde que sob certo controle e estado de vigilância, apenas para serem curtidas quando estamos bem acomodados em relativa segurança, mas afastadas assim que temos de levantar e enfrentar o mundo real. Muitos são pegos de surpresa em verdadeiras tragedias porque estavam com a cabeça no mundo da lua das miragens, e nem os seus poderes supernaturais, nem os amigos fantasmas com poderes supernaturais aparecem para salva-los. Como conseguir este controle, esta disciplina, de saber separar a hora da meditação agradável desapegada da realidade, da hora de estar no mundo real, é o que vamos procurar.

Outro fator não menos importante é o tal “imaginário social”. precisamos nos lembrar que a Humanidade é um fenômeno bastante recente no mundo, tendo em vista a escala cósmica do tempo. Em relação ao mundo universal a Humanidade surgiu nas ultimas horas. E Humanidade é uma auto-projeção mesclada de cada individuo humano, portanto as mentes individuais são mescladas e criam a mente social. Como a Humanidade nasceu muito recentemente, a mente social ainda esta na sua infância, o que nos poe uma pulga na orelha quando pensamos no tal “senso comum”, ou nas regras sociais. Pode ter certeza que são coisas infantis, carregadas de imaginação sem muita relação com a realidade do planeta, do mundo natural. Assim o amigo fantasma de cada criança se torna o amigo Deus de uma religião, com quem todos os fieis acreditam conversar. Talvez existam outras dimensões nos envolvendo, onde são possíveis existirem entidades supernaturais, quem pode saber? Mas o triste é assistir que mitos inventados com credulidade infantil como se fossem parte do mundo real por antigos analfabetos, perduram no imaginário social o qual funciona como feed-back, retroalimentando os cérebros de cada individuo da seita. os adultos humanos teriam que serem muito bem informados da realidade, da Historia, dos fenômenos naturais, para analisarem impessoalmente quais os efeitos do imaginário social sobre as vidas dos humanos, para separar o joio do trigo, e não passar os efeitos maléficos para seus filhos, os quais vão continuar sofrendo desses efeitos. Muitas vezes uma analise depurada de nossas opiniões mal informadas funcionam como estímulos aos macacos e neurônios que se movem sem metas praticas para sua melhor sobrevivência.

xxxxx

trecho traduzido da Wikipedia:

The brain develops in an intricately orchestrated sequence of stages.[60] It changes in shape from a simple swelling at the front of the nerve cord in the earliest embryonic stages, to a complex array of areas and connections. Neurons are created in special zones that contain stem cells, and then migrate through the tissue to reach their ultimate locations. Once neurons have positioned themselves, their axons sprout and navigate through the brain, branching and extending as they go, until the tips reach their targets and form synaptic connections. In a number of parts of the nervous system, neurons and synapses are produced in excessive numbers during the early stages, and then the unneeded ones are pruned away.











Estranha experiencia desativando a respiração automática e comendo ar, no sonho.

Saturday, September 14th, 2019

xxxxx

Não tente esta experiencia, pois pode produzir sofrível pesadelo e pode ser perigosa. Vou registra-la para recordar,  refletir no assunto, e arriscar repeti-la.

Deitado na cama e pensando no insolúvel mistério de como surgiu a matéria organizada em sistemas como são nossos corpos, neste mundo inicialmente caótico, e chegando a pensar no meu corpo como evolução dessa extraordinária e misteriosa  engenharia, me imaginei fora do corpo para tentar entrar no cérebro e operar os comandos, como um operador de maquinas entra na cabina de um guindaste e opera o braço e a “mão/caçamba” do guindaste. Mas para manter este corpo/maquina funcionando não basta apenas liga-lo e ficar girando o volante, puxando alavancas, seria preciso realizar milhares de operações simultâneas, como a respiração, circulação do sangue, etc. Me perguntando como seria operar a respiração de forma manual, me veio uma imagem inusitada: o humano tendo que colher ar branco numa caneca e toma-lo, fazer um gargarejo dentro do tórax rebolando o bumbum sacudindo os pulmões, e vomitar ou assoprar para fora o gaz carbônico na cor amarelada. Comer ar seria um alimento delicioso, indispensável e irresistível como uma droga, livre a vontade na atmosfera, porem, tendo que ser repetido a cada 30 segundos. Se não houvesse a capacidade do cérebro de fazer exatamente isso automaticamente e, ao mesmo tempo, realizar outras milhares de tarefas, estaríamos perdidos. Nada mais poderíamos fazer senão com a canequinha na mão colhendo ar da atmosfera, levando na boca e assoprando para fora. Nem mesmo poderíamos falar, não daria tempo para pronunciar mais que uma palavra em cada intervalo da respiração.

Assim fiquei por alguns minutos me imaginando com a canequinha catando ar no ar como quem caça borboletas. Forcei sentir na boca o sugamento forçado do ar, o chacoalho forçado do corpo para fazer o gargarejo no tórax, mexendo os pulmões, e soprando, vendo um gaz carbônico meio repugnante amarelo-esverdeado saindo da boca.

Passatempo maluco, ou o jeito que filósofos naturalistas matam o tempo ocioso. Eu me sentia como um fantasma dentro da cabine do cérebro movendo alavancas, dirigindo, apertando botoes. Teve uma hora que enquanto passava a canequinha no espaço uma mosca apareceu na frente da caneca eu até buzinei forte com raiva para ela sair do caminho.

Nisso, sem estar com sono, fui apagando e começando a sonhar. Como em todo sonho eu estava em algum lugar, uma cidade, com várias pessoas ao redor, me movendo, conversando, etc. Mas ai começou o pesadelo. Cada vez que na respiração eu inalava ar, produzia-se um som de ronco horrível na minha garganta e tórax, do ar passando (por estar mais próxima dos ouvidos, os ruídos na garganta quando o ar e a comida passa deve realmente ser mais forte que o roncar da barriga, mas não sei porque, não o ouvimos… Algum cientista já se perguntou isto?). Em seguida me sentia meio sufocado e cuspia ar, ou gas carbônico, com dificuldade produzindo borbulhas de saliva que me escorriam pelo queixo. Isso começou quando eu caminhava numa rua movimentada e procurei me esconder, me afastar das pessoas, que se irritavam com meu ronco e faziam caretas de estranheza me olhando. Uma motocicleta ambulante de carne e osso?! Eu sentia que tinha de forçar, permitir a nova entrada de ar, mas queria impedir por causa da dificuldade, dos barulhos, etc. E não conseguia parar aquilo. Parecia demasiado real, naquele momento estava num mundo real, não num sonho.

Felizmente acordei. Fiquei bom tempo ainda na cama me perguntando qual a causa do pesadelo, como ele se produziu justo quando eu, conscientemente, pensei em operar minha maquinaria da respiração. Estaria o meu cérebro me aplicando uma lição, saindo fora do controle e me deixando a fazer o serviço todo, manualmente? Alguns minutos e sem sono voltei a dormir outra vez e o mesmo pesadelo voltou! Quando acordei pensei: “Não… isso não é de se jogar fora! Duas vezes a mesma experiencia repetida? Não pode ser mero sonho e mero acaso, acasos não se repetem iguais. Entao porque isso acontece?!”

Sera que sem querer toquei mexendo no inconsciente que processa estas operações automáticas? Que o derrubei, e quando derrubei o inconsciente, ou seja qual for a região do cérebro, sai da vida consciente despertada também para entrar na dimensão do sonho? Sera possível isto acontecer de fato? E no sonho tive eu mesmo que fazer o serviço da respiração, porem aí notando que não é apenas comer e soprar, mas sim outras operações como inibir um ruído que deve existir normalmente, mas não se escuta, e outra operação para evitar a salivação incomoda? Raios,… pensando nisso vamos percebendo como o cérebro realmente tem que ser incrivelmente complicado… e quantas operações ele faz para melhorar nossa existência!

Quis o meu inconsciente, ou cérebro, me dar uma lição? Ou ele foi derrubado realmente do comando da respiração, e, para me salvar me levou para o sonho onde a consciência entra em serviço, mas na sua forma manual? E por isso dormi sem ter sono?!

Mais outra questão intrigante: o que é sonho?

Quer dizer que com parte do cérebro, ou do inconsciente, derrubados, sobrando apenas a consciência, nos não podemos viver acordados, apenas existimos no estado de sonho, onde a consciência arregaça as mangas e entra em serviço?

?!?!?!

Entao quem mexe meus dedos no teclado com intenção mental de fazer um trabalho fora dos trabalhos do sistema nervoso parassimpático, não é minha mente emitindo uma força de comando dentro do cérebro para iniciar impulsos químico-elétricos, e sim meu inconsciente? Sim, porque a consciência só serve para dar sugestões fantasmas quando tenho que tomar decisões e ficar livre tresloucada num mundo misto-real, misto-não-real, onde ela reina?

E imaginar com a canequinha colhendo, comendo, cuspindo ar, faz o cérebro ficar sem auto-controle, e surge esse revertério todo?! E se quando acordar o cérebro não voltar mais a assumir essa operação da respiração? Aqui esta o risco de repetir a experiência.

Mas como nada tenho a perder na vida e a busca do conhecimento acima de tudo, vou repetir a experiência na primeira nova oportunidade… isso tudo pode me levar a grandes novas descobertas sobre cérebro, inconsciente, sistema nervoso, consciência, etc. Mas espero que não entre muitas moscas na frente da caneca… para não ter que ficar buzinando…

 











Uma mente individual se multiplicou como a primeira celula, e se auto-projeta como mente coletiva. Como?! E acontece o mesmo com a consciência?

Saturday, September 14th, 2019

xxxx

Ainda fe misterio nas Ciencias como uma celula unica inicial se multiplicou, se diferenciou e se constituiu num organismo. Considerando a formula da Matrix/DNA suspeitamos que isso foi obra dos mesmos fotons que vieram das galaxias e produziram a primeira celula. Mas muda o linguajar: pela Matrix dizemos que um sistema celular inicial se tornou num sistema-organismo. Auto-projecao de sistemas, que fe o que criou esta hierarquia dos sistemas. Agora nos deparamos com o fato que um humano inicial, que fe um sistema, se multiplicou, se diferenciou, e constituiu um sistema social. Nos dois casos de mesmo inicioe fim o processo tem que ser o mesmo. E` muito importante descobrir o processo porque, enquanto a celula ja fe um sistema estabelecido, finalizado, a sociedade humana ainda esta em formacao, toda desregulada, talvez um sistema faltando partes ainda. Descobrir as falhas e como dirigir a formacao para um sistema ideal seria de grande importancia.

Se conseguissemos desenhar numa folha o sistema social como esta hoje, com suas partes ( grupos, instituicoes, etc) com suas especificas funcoes sistemicas, e por essa folha lado a lado com a folha onde esta desenhado o modelo de sistema perfeito, realizariamos esse trabalho. Prevejo muita dificuldade em elaborar este desenho, deixarei isso para tempo melhor.

Mas descobrir o processo natural de como isso fe feito, fe igualmente importante, porque assim vamos encarnar o processo como agentes inteligentes acelerando e facilitando e garantindo o processo.

Nas origens da vida, ainda nao decidimos se os fotons/bits/onfotmacao, como genes nao-vivos, entraram separadamente nos eletrons dos atomos e condiziram estes as novas combinacoes, ou se estes bits se juntaram antes e vireram ja como ondas/sistemas. Estas ondas pairariam acima ou dentro de uma porcao de atomos fazendo-os compor uma figura que seria o sistema materializado e funcional no mesmo modelo que elas compoem. mais evidencias existem sugerindoque entraram um por um, ate formarem a primeira celula. Mas como fizeram a diferenciacao entre as celulas? Bem, cada celula reproduzida tinha que estar num diferente ponto do ciclo vital, portanto seria diferente de todas as outras. E o ciclo vital tem a capacidade de colocar cada parte no seu exato funcional local: porque ele coloca um corpo humano completando agora 3.344 minutos de vida justamente apos a quele corpo que teve 3.343 minutos e antes do que tera 3.345 mitnutos. E em cada ponto o corpo humano adquiriu uma forma nova que ninca teve e nunca mais tera. Diferenciacao celular… esta ai explicada. Mas quando o ciiclo vital vital fez todas as formas de um corpo, ele desenhou o corpo completo em toda sua vida. Por isso a massa de celulas reproduzidas e diferenciadas terminam por apresentar um sistema multicelular funcional.

Mas tentando transportar tudo isso para calcular como a consciencia de cada individuo, funcionando como um foton/bit, que ja esta diferenciada de todas as 8 bilhoes, vai se unir com as demais e compor a consciencia do sistema social.

Vamos comecar do nada, apenas jogando aqui aquilo que observar-mos no dia-a-dia que faz parte do processo e do sistema. Cada registro ou pensamento sera separado dos outros por XXXXX. Entao vamos la:

xXXXXXXXXXXXX

Fazem parte da mente ouconsciencia individual,a memoria, os neuronios. Entao de algumamaneira a natureza vaiconstruir umaferramenta – talvez abstrata – que representemestas coisas e inseria-las na mente social. O que sao essas coisas? Algumas dicas:

Ja descobri que um neuronio fe atemporal. Ele representa um F da formula. Cada F tem imput/output, esta ligado a outro pela linha do tempo onde corre o ciclo vital. Ou seja, na formula cada F tem um cilio embaixo e outro em cima. No neuronio estes cilios se tornaram dendrites e acxions. Entao seja qual for a informacao em uma sinpse ou circuito neuronial, ela esta sendo carregada pela dinamica do ciclo vital. isto significa que os dendritos de baixo se referem a parte vizinha  inferior, que esta no seu passado, fe sua forma no passado. Significa que a informacao esta tambem dentro do neuronio, como memoria, ou seja, ela esta no presente. mas a informacao tem garantida que estara existindo no futuro, disponivel.

ENTAO O NEURONIO E` ATEMPORAL, NAO E` AFETADO PELOS ESTADOS MOMENTANEOS DO TEMPO. ELE FE UMA INFORMACAO NO PASSADO, NO PRESENTE E NO FUTURO.

Como ficara isso no sistema consciente coletivo?!

Uma evidencia na figura abaixo:

Memoria evolucao do individual para o social

nao conheco este linguajar academico e suas exatas definicoes, mas devo procurar quem fez isto e o que significa tudo porque propriedades individuais se auto-projetam como propriedades coletivas. O perceptual do individual… nao rsta como perceptual do social? Provavelmente nao porque o coletivo ainda fe um feto, nao percebe o meio externo e outras partes do corpo da mae, ou seja, as inter-relacoes entre os humanos. A mente coletiva ainda nao tem as duas caracteristicas, explicita e implicita?

XXXXXXXXXXXX

Assim como tem lutas e guerras entre individuos humanos, deve ter lutas e guerras entre neuronios dentro de uma cabeca humana…

Hoje ja tenho demasiadas evidencias para suspeitar que no meio da materia existe um bichinho nao muito material. Alguns bichos ficam mexendo com a terra ou folhas e no final vemos que construiram uma toca, ou um ninho, reveland que nao estava remexendo a materia apenas por acaso mas sim, tinham um objetivo pre-planejado. Mas…, muitos destes bichos nem cerebro tem, apenas um sistema nervoso ainda difuso, como bacterias, amoebas e formigas… Entao a toca, o nimho, nao foi previamente mentalmente planejado por eles. Seus corpos nao estavam sendo controlados por um centro diretor. Entao como seus corpos se moveram dirigidos daquela maneira?!

Algo dirigiu seus corpos, suas patas, bocas, salivas, em movimentos certos. coordenados, para chegar a um modelo da materia ao redor que nao existia antes. Este algo esta dentro ou fora deles? O comando vem de dentro do corpo ou de fora do corpo?

Por incrivel que pareca, a resposta sera os dois ao mesmo tempo: o comandante esta dentro e fora. A nossa pobre e limitada percepcao sensorial nos faz reduzir as grandezas naturais, de maneira que vemos o pequeno e nao enxergamos, nem captamos o grande. Podemos adivinhar o que tem dentro do corpo da formiga, mas jamais consideramos o que tem fora, que fe do tamanho do Cosmos. Entao resulta que o “bichinho” que comanda aqueles movimentos esta dentro do corpo da formiga mas ao mesmo tempo o mesmo bichinho tem uma copia reproduzida do tamanho do Universo!

Pior ainda: o bichinho tem infinitas copias intermediarias entre o seu menor tamanho e seu maior tamanho…

Voce ja ouviu falar em “fractais”? Pois fe isso ai…

Dificil processar esta informacao, quase impossivel acreditar nela, mas todas as evidencias e calculos racionais apontam que esta fe a verdade. O segredo fe conhecer e enetender uma outra coisa que parece nada ter a ver com o bichinho: LUZ ! O que fe a luz, uma onda de luz? Vamos ter que dar uma volta longe do assunto do bichinho para falar da luz, senao nao vamos entender o que fe o bichinho.

Mas o que pode ter a luz com a coisa que coanda o corpo da formiga, a qual ja prevemos de antemao e ja conhecemos… fe o DNA, o codigo genetico? Esse cara esta derivando, luz nada tem a ver com isso…

O que tem a ver um invisivel software desenhado na mente do Bill Gates, neste momento entre voce, os comandos de seus deddos no teclado, e as coisas que vao aparecendo na tela do seu computador? Voce nem quer saber disso, voce quer ver os resultados de seus comandos, a maquina tem que trabalhar, nao interessa como ela trabalha, o que tem dentro dela… Mas voce veio aqui neste artigo para conhecer o interior da maquina e ver como o software corre dentro dela. Entao teras que ver sinalis de energia se movendo nas placas de circuitos, assim como os neurologistas aplicam o MRI no cerebro para ver quando move um dedo, quais neuronios cintilam e como formam redes de circuitos com moleculas eletroquimicas. Estas vendo a maquina hardware, estas vendo o software transformado em correntes eletricas, podes ver numa folha de papel fora da maquina o diagrama refletido destes circuitos ao qual se chama software, mas nao ves a mente da origem do software que esta muito distante da maquina. O nosso bichinho misteriosos fe a maquina herdware, dos sinais eletro-quimicos podes ver um diagrama na forma de luz que nao pertence ao bichinho mas esta dentro dele tambem. O diareama de luz esta dentro e esta fora, ele pode ser microscopico e macroscopico ao mesmo tempo. tem que entende-lo para entender a maquina, o bichinho. temos que falar da luz e para comecar vou trazer uma figura para ca:

Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

Uma onda de luz natural fe algo muito mais complexo do que poderiamos imaginar. nada percebemos da sua complexidade porque ela fe gigantesca, abrange o Universo, e nos somos microscopicos situados em algum microscopico ponto dessa onda, estamos no meio dela, podemos ve-la passar sem nos dar conta que sua substancia eteea esta mudando perante nossos olhos.

Vamos recorrer a analogia com uma onda de luz de quinta categoria, muito diferente da luz natural original, a qual fe tao forte que nunca podemos ve-la, pois quando nossos olhos bate nela seu facho nos cega e no seu lugar vemos escuridao. Entao precisamos de outras fontes de luz para ver algo na escuridao, luzes que vem estacoes retransmissoras como estrelas como o Sol, mas sao ondas de segunda ou quarta geracao, pouco conservam da luz natural. A onda de quinta categoria fe a lampada acesa acima da sua cabeca. Seus olhos estao no meio da onda que comeca na lampada e termina no piso ou na parede. Voce esta vendo que esta onda tem diferencas em cada ponto dela? pense num lago de agua parada onde voce atira uma pedra. No ponto que a pedra toca a agua voce ve formar-se um circulo que se expande e em seguida se forma outro circulo e mais outro… Voce ve circulos porque esta vendo a coisa de cima e nao ve mais a pedra afundando. Se tivesse uma melhor visao e estivesse dentro da agua, ao lado da pedra afundando, veria saindo do seu local um fio de agua que iria se espiralizando na direcao da superficie da agua. na verdade aquelas ondas sao uma espiral e nao ondas concentricas como voce ve ela pipocar na superficie. Assim acontece com a luz que sai da lampada. Voce esta vendo a divisao entre circulos no meio do seu quarto? Mas como nao se cada circulo fe diferente dos outros, cada circulo tem uma frequencia, um comprimento de onda, uma temperatura, uma densidade, uma vibracao que fe sua particular, especificas, tudo diferentes dos outros circulos…?! Pois fe… nossa capacidade de percepcao fe muito limitada, e a luz nap parece ser algo tao material como o resto do mndo que captamos.

xxxxxxxxxxxxxxxxx

https://www.reddit.com/r/philosophy/comments/d1kxxc/the_idea_that_life_is_full_of_suffering_is_not_a/

Pure indoctrination from predators to keep the slave preys as hardworking and quiet. A big compilation of thoughts from philosophers from middle class seated at air conditioning. No one scientific materialist view point about suffering. No one thought from a slaved philosopher like me, carrying on stones in foundations works during the day and seeing molecules with a small microscope at night. From Epicurus to Nietzsche, only bullshits. I can break down every statement from all philosophers you have selected.

Is suffering inevitable since I am alive? Yes, it is surrounding me, but instead accepting it as threat, I take my gun and attack it with hate. Hate against this natural world that contains horrors and suffering, hate for any god or spiritual level that appreciates misleading arguments for imposing it to any living beings here. Accepting it as inevitable for getting knowledge or pure soul? To the hell with your talking.
Suffering exists here due biological systems containing deformations and not adapting well to the deformations of this external world. These deformations were produced by the state of chaos, this biosphere was produced by chaos, we are sons of chaos. But, chaos is 33% of Universal Nature, being a part of cycling circles which other 33% is the state of mechanical thermodynamic order, which rules our surrounding astronomic systems. From each phase of chaos must lift up the flow of order. That’s me, with a gun against chaos, suffering, and all humans predators that wish to enslave me with these stupid metaphysical doctrines. Predators like those Buddhists mongers, and I don’t agree with this nowadays effort to bring on the eastern doctrines to the western side because I am watching Asia with billions of peoples enslaved under misery as result of these doctrines.
Sorry, but yours philosophers should go carrying on stones at foundations work for learning something from the real world, or at least, talking something that we the philosophers from the low class could agree. Yours message is leading humans to be comfortable with suffering and this is a bad job, you are prejudicing our job applying the scientific method against any kind of terrorist suffering. 











Nova teoria biologica onde DNA e’ blueprint, como a Matrix/DNA – Bruce Lipton

Friday, August 16th, 2019

xxxxxx

Bruce Lipton The Biology of Belief Full Lecture

https://www.youtube.com/watch?v=82ShSNuru6c

( o nascimento da epigenetica )

Muito importante a considerar:

Nature or Nurture?

Nenhum dos dois.

O que define fe consciousness. Pois consciousness pode mudar os genes (Nature) e a aprendizagem (Nurture).

Pensar nisto no assunto sobre curar os humanos do instinto de presas.

 

 











Informações sobre o cérebro que não se pode esquecer

Monday, August 5th, 2019

xxxxx

O cérebro humano contém mais de 80 bilhões de neurônios, cada um se unindo a outras células para criar trilhões de conexões chamadas sinapses.

Estas informações estão nos links (artigos a ler ainda):

Are There Really as Many Neurons in the Human Brain as Stars in the Milky Way?

https://www.nature.com/scitable/blog/brain-metrics/are_there_really_as_many

e sobre as sinapses:

Neurotransmission: The Synapse

http://www.dana.org/News/Details.aspx?id=43512

xxxxxx

ver tambem:

Brain Metrics

 

https://www.nature.com/scitable/blog/brain-metrics











Fusion of Chromosomes Between Humans and Chimpanzees and the Emergence of Self-Consciousness

Saturday, October 27th, 2012

Fusion of Chromosomes Between Humans and Chimpanzees and the Emergence of Self-Consciousness

Fusion of Chromosomes Between Humans and Chimpanzees and the Emergence of Self-Consciousness

Which natural forces or elements caused the event of this fusion? There were something like “the mind” in some place of this Universe before that event? Was the event obeying some hidden variables acting here that we still does not know? Or the event was driven by some supernatural force? See the surprising suggestion from Matrix/DNA Theory  models.

( Sorry, this article still not translated, it is in full written in Portuguese and you can see clicking the green flag, in “Artigos” you search ”

Fusão de Cromossomas Entre Humanos e Chimpanzés e a Emergência da Auto-Consciência “, and translate it with any tool.