Archive for the ‘Evidences of Matrix/DNA Theory’ Category

Abelhas: robots da Matrix como alerta e lição para a Humanidade

Monday, September 28th, 2020
zangão abelha

Um artigo recente na Socientifica, com link abaixo, revela mais uma propriedade surpreendente das abelhas. E com ela vem um manancial de novas aprendizagens sobre o que é e como funciona este mundo.

Tanto a montagem pelas abelhas, de um sistema social no modelo de uma maquina automática perfeita, quanto cada comportamento inteligente impressionante, conduz um humano a se perguntar como um cérebro quase inexistente consegue tais façanhas. Mas apenas fica sem o entendimento racional sobre as causas de cada detalhe das abelhas e do seu sistema social quem desconhece a cosmovisão da Matrix/DNA. Esta sugere uma formula natural que tem funcionado como “O Principio Organizador da Ordem Física Sobre as Forças e Elementos Naturais no Caos”. Vemos esta formula como o template, a fôrma que modela sistemas astronômicos, sistemas celulares, sistema de informação do DNA, sistemas atômicos e por fim fomos encontra-la encriptada numa onda de luz original emitida junto com o Big Bang. E esta formula explica tudo sobre abelhas, assim como tudo que existe de material neste Universo.

Esta formula vem evoluindo no seu aspecto material, tornando-se cada vez mais complexa à medida que vai transformando um sistema natural inicial construído por aquela onda de luz, mas quando ela montou os sistemas astronômicos, ela pisou na bola. pelo que esta formula tem feito neste Universo não restam duvidas que ela funciona exatamente como o nosso genoma biológico, o qual é apenas outra cópia dela. Então sobre ela recai uma proibição cósmica: jamais construirás um sistema perfeito neste Universo, pois isto a tornará um moto perpetuo fechando suas portas á sua evolução e assim, eternizando uma forma provisória, deixarás de se tornar o ser final a nascer para o reino além deste Universo.

O modelo de sistema perfeito está encriptado na onda de luz inicial, claro: o baby final terá que ser perfeito. Mas nos assistimos a embriogenese de um corpo humano onde tudo começa com formas simples e vai evoluindo das formas de mórula, girino, sapinho, peixe, mamífero quadrupede, e imagine se o corpo for abortado numa destas formas intermediarias simples… Não tem perigo, não vai nascer um peixinho vivo, só nascerá quando o baby estiver pronto.

Mas por motivos que ainda não consegui descobrir de forma satisfatória, quando partiu da forma de sistema atômico para se tornar a forma de sistema galáctico, este surgiu como quase… quase perfeito. É uma maquina automática fascinante, inclusive com a capacidade de vencer a morte, pois ela se auto recicla! Ela pode viver 24 horas por dia em êxtase total pois ela mesma produz seu alimento que lhe cai na boca como vindo do céu, ela é hermafrodita e pode ficar o tempo todo se curtindo a si mesma, ela sempre reconstrói qualquer uma de suas partes gastas, é de uma inteligência jamais imitada pela tecnologia humana!

Mas isso foi a causa de todas estas torturas e fragilidades que hoje são as tragédias da vida animal, vegetal, humana. É preciso entender que a “vida” foi produzida dentro desta galáxia e por esta galáxia, ou seja, não veio forças ou interferência de fora, sobrenaturais. isto significa que esta galáxia é nossa ancestral, o que leva a estarrecedora conclusão que nos fomos galáxias na pele de um ancestral! Um ancestral que teve sua evolução interrompida, apenas continuou a crescer e se multiplicar ocupando todo o Universo, e hoje não passa das células de uma placenta no meio da qual o genoma cósmico teve que se reinventar e continuar sua evolução na forma microscópica, como sistema celular biológico.

Quando procuro nos mapas, formulas e modelos, a causa deste erro estupido e não encontro, apenas uma possibilidade quase metafisica surge que pode explica-lo. esta possibilidade está numa frase dita a 5.000 anos atrás por algum sábio chinês: ” A alma dorme no átomo, sonha na galáxia, começa a acordar no vegetal, desperta no animal, e… se levanta no HOMEM!”

Seria como em nossa embriogenese. A consciência não se expressa no ato de fecundação, nem nas formas de mórula, blastula, feto, e talvez comece a se expressar na forma de embrião, mas apenas quando um cérebro foi formado com a aparelhagem adequada. No entanto não foi o embrião que inventou a consciência pela primeira vez no Universo, não foi ele nem seu cérebro que criou a consciência, pois quem esta fora do seu pequeno universo intrauterino esta observando-o e sabendo que aqui fora já existia consciência muito antes dele surgir: ela estava fora, existindo nos seus pais, na espécie humana, sem se expressar, porem como potencial latente, encriptada no seu DNA desde antes de sua fecundação. A consciência dorme na mórula, sonha na blastula, começa a despertar no feto, se levanta no baby!

Agora imagine que você é um tipo de pai ou mãe que quer gerar um filho, uma filha, com a extrema perfeição e extrema felicidade. Não vou aqui me estender muito nesse tão debatido assunto do livre-arbítrio, apenas vamos considerar que para um ser se completar totalmente ele tem que ter total liberdade, ou seja, livre-arbítrio. mas não tem outra maneira de fazer um filho assim se não programar o livre-arbítrio na sua genética, na sua essência elementar, no genoma, antes da fecundação. Seja como for, a fonte geradora que existia antes do Big Bang e que deflagrou o Big Bang emitindo esse código da vida encriptado em seu genoma na forma de onda de luz, inoculou aqui um genoma com previa programação contendo o livre-arbítrio. Talvez essa própria fonte assim procedeu porque ela mesma tem total livre-arbítrio, assim teria que ser seu genoma.

Então surge aqui uma diferença entre os dois paralelos vistos acima ( num caso, a alma dorme no átomo, e no outro, a consciência dorme na célula inicial): no primeiro caso quando ela dorme ela já tem o livre arbítrio inclusive para escolher que tipo de corpo construir para si; no nosso caso biológico, a consciência não tem esse poder. E talvez graças a Deus seja assim, pois vemos que o genoma cósmico aplicando seu livre-arbítrio ainda enquanto sonambulo, cometeu o maior equivoco do universo: construiu seu próprio corpo como um paraíso eterno dentro do qual ele é Adão e Eva ao mesmo tempo vivendo na maior felicidade. E mandou o resto do mundo plantar batatas… mas fazendo isso atirou sua evolução junto com a agua da banheira para o ralo! Não se pode fechar-se em si mesmo. Isto é a extrema expressão do extremo egoísmo! Isto é cavar sua sepultura para a eternidade, mas graça a uma sabedoria inserida neste Universo, que foi detectada como o segundo principio da termodinâmica e chamada de lei de Clausius, o universo desmancha tal maquina prisão com o recurso da entropia, libertando Adão e Eva daquele terrível destino.

Está bem, bonita teoria, mas o que isso tudo tem a ver com as abelhas, seu sistema social e seus comportamentos?

Ora, esta é uma pergunta de quem não entendeu nada da historia acima. A rainha das abelhas é a galáxia encarnada na Terra meu amigo, ela é Adão e Eva vivendo seu paraíso que ela mesma construiu. E como Adão e Eva, daqui ela só tem um destino possível: a Queda, sua extinção. Claro que ela não fez isso tudo conscientemente, seu irrisório cérebro seria incapaz de produzir tamanha engenharia. Acontece que tudo nela, inclusive seu sistema social, estava encriptado na formula cósmica, no seu genoma! Faça-me um favor: coloque na ima foto de uma colmeia de abelhas ao lado da foto da formula que temos na forma de diagrama. Comece a analisar detalhadamente e descobriras que todos os mecanismos, todos os processos, todas as tendências, todos os comportamentos vistos na colmeia estão inseridos na formula! Tudo aquilo foi montado automaticamente num simples processo de reprodução genética do genoma que veio esta galáxia! Mas tens que ser perspicaz. Apenas um exemplo:

Você observa que quando a rainha quer se reproduzir produzindo um exercito de novos súditos ela sai do trono, levanta voo, chega a uns dois metros acima do solo, para, enquanto os machos formam fila para copilarem com ela. E cada macho da fila ao copilar cai diretamente no chão, morto! estes machos são burros, estrupidos? Você mesmo desejando uns minutos de prazer iria faze-lo sabendo que seria sua morte? Porque a rainha não fica no trono comodamente deitada e tem que fazer todo aquele esforço para se aguentar no ar fazendo aquilo? na verdade todos aqueles comportamentos que parecem sumamente inteligentes, são trágicas burrices. Porque? Ora, tanto o sistema social como os comportamentos estão vindo de dentro da abelha programados em seu genoma como estão vindos de fora programados no seu criador… esta galáxia!

Cada mínimo detalhe nas abelhas podemos ver o mecanismo, a causa, na formula que funciona como a fatal “Matrix”. Tudo automático, como a maquina quase perfeita que paira no céu.

E porque volto a escrever isso tudo se já registrei aqui artigos anteriores? Porque no artigo com link acima, fiquei sabendo de mais um detalhe das abelhas que desconhecia. Quando as operarias picam, elas morrem em seguida. Isto porque desde seu abdômen cresce e se estende um ferrão transportador de veneno que quando emerge do corpo para o ambiente exterior, surge curvado… Quando ela pica, o ferrão curvado fica preso no local, de tal maneira que ela não consegue retira-lo e ali morre ou se é arrancado, morre em seguida.

Ora, que outra burrice! Agora também o genoma, a pré-programarão, é estupida? Porque, com tantos milhões ou bilhões de anos de evolução a genética desse bicho não corrigiu isso, produzindo um ferrão reto?!

Vou testar se você aprendeu essa complexa tarefa de ler nas entrelinhas da Matrix. Vou trazer sua face genética, ou melhor, a formula genoma universal para cá:

Ok. Agora pense na abelha, seu abdômen, o ferrão sendo formado, o veneno transportado dentro do ferrão, se tornando curvo após sair do abdômen… e observe a formula. Qual trecho da formula, qual função sistêmica, contem tudo isso que acontece nesta abelha?

Não vistes, certo? Vamos ajudar. Quando num sistema natural uma substancia ou qualquer outra coisa, como um feto por exemplo, é ejetado de um corpo para p meio externo, isso tem que vir de F1 ou F4. F1 é a fêmea do sistema, ela ejeta embriões, F4 é o macho do sistema, ejeta suas informações na forma de F5, que pode ser cometas emitidos por pulsares na galáxia, espermatozoides emitidos por machos humanos, magmas emitidas por vulcões de planetas, etc. Tudo depende do tempo, local, e tipo de material que a formula cósmica tem à sua disposição para construir uma nova forma do sistema universal. Então vamos ver se a abelha neste caso está aplicando todo o processo encriptado em F1. Vemos F1 emitindo de dentro de si uma substancia, então deve ser aqui o abdômen da abelha emitindo veneno. vemos que do corpo de F1 emerge e se estende um circuito, um tipo de canal ou cílio, representado como seta saindo à esquerda no sentido horário. Por este canal vai a semente, a substancia, o feto do baby, para se tornar F2. A seta, a extensão se torna na abelha, o ferrão. mas na formula o circuito é curvo, ele tem que se modelar como esfera. E não tem raios dos diabos que pode mudar isso na formula quando ela constrói células, galáxias ou seres vivos como abelhas. As abelhas podem existir por mais bilhões de anos, podem até se aperfeiçoarem evolutivamente em algum aspecto contido e permitido pela formula, mas jamais vai conseguir um ferrão reto!

Ela morre por picar, assim como os machos encantados e ainda estremecendo de orgasmos depois de “picarem” a rainha, são surpreendidos pela morte. Eu ainda não fui pesquisar como é o órgão genital dos machos, mas sou capaz de apostar que são curvos e aí esta uma das causas de sua morte. Pois toda extensão produzida pelo genoma fresquinho que acabou de chegar da galáxia – e que ainda não foi trabalhado pela substancia de consciência que ainda não se expressa nas espécies até a abelha, terá de ser curva.

Ok… mas para que gastar tento tempo para saber isso, não tem aplicação pratica, isso é cultura inútil!

Amigo, de agora em diante você não maios se fará aquelas perguntas encantado observando uma colmeia. Mas você não perdeu o encantamento, apenas trocou-o, porque aquele encantamento era fundamentado na ignorância, nas trevas, era falso. Agora, sabendo a verdade, relacionando o Cosmos inteiro para explicar a colmeia, outro tipo de encantamento muito maior e prazeroso te acometeu. mas o principal é que agora uma porção de trevas no seu cérebro onde se alojava uma porção de ignorância, foi substituída por uma porção de sabedoria. E aqui está a utilidade insuperável desta cultura “inútil”: ela expandiu sua consciência. Você não usou seu livre-arbítrio para repetir o seu erro quando estava na pele de seu ancestral desprezando o conhecimento do mundo externo e se fechando em si mesmo para toda a eternidade… E ainda mais importante: você não estará se deixando robotizar pela Matrix porque agora você a desmascarou, você entendeu como ela está agindo aqui sobre humanos tentando se reproduzir ao fazer deles as mesmas abelhas zumbis do sistema social mecânico.

Você se abriu mais para o mundo, você abriu a camisa e de peito aberto se lançou no espaço cósmico para continuar sua grande aventura rumo ao retorno á sua fonte suprema geradora, assim como todo genoma lançado pelos pais retorna a eles na forma de um belo baby. E eu investi o meu tempo em meu próprio beneficio pois você talvez não o saiba, mas és um gene do genoma a construir o baby cósmico, o qual serei eu, tu, nos, todos, e preciso que você continue sua missão, e insira aquele bit de informação que só você neste mundo possui, pois se você não cumprir com liberdade e ajuda a sua missão, eu nascerei com algum aleijão, eu aparecerei na frente de meu pai, minha mãe, com vergonha, por estar deformado. Não amigo, eu não tenho comportamentos estrupidos como as abelhas, eu não sou daqueles que escrevem anúncios tomando seu tempo visando te tomar algum dinheirinho para a vida mundana imediata, eu vou além, meus investimento visa obter um muito maior retorno, sou muito mais ambicioso, penso eterno, aqui a consciência já está desperta e no comando… “pero, no mucho”,… pois com esse cerebrozinho ainda em formação não dá para fazer muita coisa…

Baseado no artigo da Socientifica, neste link:

Teoria planetária virada do avesso

Monday, September 28th, 2020

Descobertos vários sistemas estelares onde os planetas giram no sentido contrario ao de suas estrelas. Então a teoria acadêmica oficial de que estes sistemas, como o solar são formados de nebulosas de gases e poeira giratórias não se sustenta, pois todos os corpos deveriam girar na mesma direção da nuvem original. Quanto ao modelo astronomico da Teoria da Matrix/DNA, isto já estava previsto. (ver meu comentário abaixo).

http://www.astropt.org/2010/04/13/teoria-planetaria-virada-do-avesso/

eso 1016a
descoberta de nove novos exoplanetas em trânsito foi hoje anunciada no NAM2010.
Quando estes novos resultados foram combinados com observações anteriores de exoplanetas em trânsito, os astrónomos surpreenderam-se com o facto de seis deles, numa amostragem de 27, orbitarem na direção oposta à da rotação da estrela hospedeira – precisamente o contrário do que se passa no nosso Sistema Solar. Estas novas descobertas põem em causa, de maneira séria e inesperada, as atuais teorias de formação planetária. (ler mais…)

meu comentário enviado para modera~~ao em 9/28/20

Louis Morelli:

Ora, Carlos, elaborei um modelo teórico astronomico em que a migração planetária é a norma e possibilidade de planetas orbitarem na direção oposta à da rotação da estrela hospedeira ser comum. Isso a 35 anos atrás, tenho os copyright para confirmar e o modelo esta no meu website a 10 anos. Mas está se tornando comum a cada nova foto do Hubble ou novo dado descoberto vir acompanhado da observação ” isto não está de acordo com os cálculos do modelo teórico portanto teremos que rever a teoria”, enquanto todos tem reforçado meu modelo. Mas como seria possível que alguém sem diploma em astronomia e usando instrumentos simples pudesse acertar mais que os profissionais?
É possível para qualquer um desde que mantenha a logica racional pura tal como recebida pela Natureza, sem desviar a mente pelas fantasias imaginarias. Minha pesquisa começou com uma pergunta logica: ” O primeiro sistema biológico que apareceu na superfície da Terra só pode ter sido produzido por forças e elementos naturais contidos nesta galáxia. O primeiro sistema biológico – um sistema celular – tem que ter sido produzido por um sistema natural menos evoluído, porem, deve ter mantido suas características. Então onde estão estas forças e elementos no sistema galáctico? Se o modelo acadêmico não as encontrou, o modelo teórico deve estar equivocado. E deve bastar projetar o sistema celular sobre o quadro geral da galáxia sabendo que ambos são à imagem e semelhança para se obter um modelo da galáxia mais plausível.”
Encontrei fácil um modelo astronomico onde todas as forças, os elementos e as propriedades vitais já se encontravam nele, de forma mais simples. Agora, se uma humanidade inteira desvia sua razão para acreditar na mística de que houve uma origem da vida onde nunca houve nada parecido, que esta origem veio de sobrenaturais mágicos como um acaso absoluto ou um deus imaginário… vão certamente calcular formação de planetas e sistemas estelares sem nenhuma correspondência com a realidade. essa mente desviada vai acreditar num modelo teórico pseudocientífico e decretar que o modelo correto é pseudociência… mesmo que não possuam um fato real sequer para provar sua sentença.
Mas para entender o meu modelo tem um aviso. O sistema celular tem dois processos diferentes de formação. O primeiro processo foi por simbiose, e formada a primeira célula, ela aprendeu a se replicar, que é io segundo processo. isto não é por acaso, pois sua genitora, esta galáxia, teve igualmente os mesmos dois processos de formação. Infelizmente este nosso sistema solar parece ser de segunda ou terceira geração e o meu modelo se refere apenas ao primeiro processo. Mesmo assim, a diferença deve ser mínima.

Ferro-60: Possível prova do modelo teórico astronomico da Matrix/DNA

Friday, August 28th, 2020

Restos de supernova podem ser encontrados em bactérias pré-históricas

Um material que não se forma na Terra (isótopo Ferro-60) foi encontrado em 2004 no fundo do Oceano Pacífico e, de acordo com as análises da época, a fonte teria sido uma supernova ou, mais precisamente, seus restos que chegaram ao nosso planeta 2,2 milhões de anos atrás. 

Matrix/DNA: A parte da Teoria Geral da Matrix/DNA que trata de Astronomia sugere um diferente modelo teórico para formação das estrelas ( e dos outros tipos de astros). Neste modelo, germes de estrelas são produzidas num cone vorticial e são ejetados ao espaço como pequenas esferas constituídas principalmente de ferro incandescente. No espaço estes germes atravessam o horizonte de eventos ao redor do cone nuclear, o qual é constituído de poeira de estralas e outros astros “mortos”. Sobre o germe são agregadas estas poeiras que formam camadas diferenciadas pelas temperaturas e constituição da poeira e num desenvolvimento seguinte o bólido esta na forma de planeta. is to significa que planetas gestam em seu núcleo o germe de nova estrela, a qual vai se expressar mais tarde como está calculado no modelo. Esta noticia revela que foi encontrado nas profundidades marítimas o isotopo de Ferro-60, e segundo a noticia este elemento não é produzido na Terra, mas calcula-se que seja produzido em estrelas supernovas. É uma hipótese um tanto vaga pois não se aponta a estrela, não se sabe como uma estrela teria enviado este material à Terra. Ora, a teoria da Matrix/DNA, quando trata das origens da vida, sugere que material do núcleo terrestre tenha “subido” para a superfície, pois segundo os cálculos, 50% das informações para a vida teria vindo de astros na forma de planetas ( os outros 50% teriam vindo de formas de astros entre F6 e F7, nos quais se incluem as estrelas). Infelizmente não guardei uma leitura antiga que informava que existe uma troca de elementos entre a superfície e o núcleo do planeta, algo como carregados por lixivia, e subiriam como lavas vulcânicas. O fato do Ferro-60 ter sido encontrado nas profundezas marítimas, que esta mais perto do núcleo e tem ventos e lavas vulcânicas é indicativo favorável à Matrix/DNA. Porque procurar a causa a muitos anos-luz distante da Terra, se ela pode estar aqui mesmo, abaixo de nossos pés?

No entanto, há de se lembrar que a Matrix/DNA sugere dois tipos de formação de galaxias e não tem os cálculos das transformações do primeiro processo no segundo, o que pode anular planetas de segunda geração como a Terra de portar um germe estelar.

Pista indica que LUCA estaria no centro da galaxia. Mais evidencias para Matrix/DNA

Friday, August 28th, 2020

Agora é oficial: somos mesmo feitos de poeira de estrela

https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2017/01/agora-e-oficial-somos-mesmo-feitos-de-poeira-de-estrela.html

https://www.universetoday.com/132791/confirmed-really-star-stuff/

Pesquisa mostra que tanto os seres humanos quanto os astros brilhantes possuem 97% do mesmo tipo de átomos

Constataram ainda que os elementos essenciais para a vida como a conhecemos (hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre) são mais prevalecentes nas estrelas que estão no centro da galáxia.

Matrix/DNA: A teoria calculou um modelo astronomico do que deve ser o building block das galaxias e encontrou que existe muitas semelhanças com o building block do DNA. Assim dentro da teoria geral tem o capítulo que trata da procedência dos sistemas biológicos, sugerindo um link evolucionário entre esta galáxia e o primeiro DNA, cuja unidade de informação – segundo a teoria – é um sistema completo e funcional , como é o building block astronomico, segundo nosso modelo teórico. Note-se que o DNA tem todos estes tipos de átomos das estrelas: hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fosforo e… não estou seguro que tenha enxofre ( a pesquisar ).

Image teorizada do nucleo de LUCA imitada na Terra como cone de chama de fogo azul

Monday, August 24th, 2020

Um “redemoinho de fogo azul” pode diminuir impacto ambiental

O novo tipo de chama tem potencial para ser uma melhor fonte de energia

Esse redemoinho de fogo azul é composto por quatro tipos diferentes de chamas, relatam os pesquisadores.
https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2020/08/redemoinho-de-fogo-azul.jpg?fit=1030%2C579&ssl=1
Surgimento das chamas.
O redemoinho azul apareceu quando os cientistas acenderam combustível líquido flutuando na água, dentro de um invólucro projetado, de modo que o sopro de ar crie um vórtice.
Um tornado de fogo queimou antes de se estabelecer como uma chama azul giratória com vários centímetros de altura.

Meu comentario postado no forum da Socientifica sobre artigo

Eu faria experimentos construindo uma plataforma no meio do cone da chama onde poria todos os materiais, fluidos, substâncias possíveis… para ver o que acontece. Afinal, essa imagem do cone azul bateu exato com a imagem do meu desenho calculando como deve ser o cone espiralado no centro de sistemas astronomicos, e, segundo  sugerem os calculos, dessa forma no meio do cone são criados o material de ferro incandescente que se tornara o nucleo de planetas e ao mesmo são as sementes das novas estrelas. Claro, o ambiente [e diferente…

Galáxias com núcleo vazios: evidencias para matrix/DNA

Thursday, July 16th, 2020

Aqueles que aprenderam que em todas as galáxias têm um buraco negro no centro, esqueçam: várias fotos mais recentes têm mostrado que tem galáxias inclusive com núcleos vazios, sem nada alem de gaz…

main article image

https://www.sciencealert.com/hubble-telescope-captured-this-stunning-fluffy-galaxy-with-an-oddly-empty-centre

Hubble Captures Photo of a Stunning ‘Fluffy’ Galaxy With an Oddly Empty Centre

MORGAN MCFALL-JOHNSEN, 11 JULY 2020

Como o ouvido humano foi construído pela formula da Matrix/DNA, o “Genoma de Deus”.

Monday, June 1st, 2020

Tudo o que a nova forma do sistema natural universal chegando ‘a Terra e vindo do ápice da evolução naquela época – que era o building block dos sistemas galácticos – precisou para se adaptar, sobreviver e evoluir neste ambiente – ela “pediu” e foi atendida pela formula de Luz – o genoma de Deus, que eu prefiro crer ser apenas uma Fonte Criadora. Desde que a fórmula, ou Fonte Criadora, veio no Big Bang na forma de sistema quase-perfeito ( “quase”, para ser aberta à evolução ), contendo todas as informações na forma de software para ser utilizada na criação de hardwares e seus acessórios, era extremamente versátil e maleável para se encaixar nos diversos ambientes, acessórios como os biológicos para captar e traduzir as ondas de som adquiriram variadas formas e empregaram o máximo possível das informações disponíveis na formula. Assim os primeiros seres vivos ( sistemas biológicos) precisavam “ouvir” no novo ambiente e o software no DNA começou a materializar informações construindo cada vez mais aperfeiçoamentos ao longo da evolução ( ou até descartando materializações anteriores por desuso em outros ambientes). Enfim, como se encontra o ápice da evolução da cópia da formula empregada na captura e translação das ondas do som, no ser humano? Como esta forma de audição esta deformada ou variada em relação à formula perfeita? Quais as informações da formula original já foram aplicadas na construção do ouvido humano?

Vejamos na figura abaixo a anatomia interna do ouvido humano e depois vamos comparar com a figura da formula:

A formula da Matrix/DNA deformada como building block deste sistema astronomico, no estado de sistema fechado quase-perfeito:

Agora vamos ver quem é quem, ou seja, quais as partes do ouvido representando quais funções da formula:

Se o estimulo que “liga” o sistema entra pelo pavilhão auricular, já temos a pista de que este deve ser ou F1 ou F4. Mas já podemos descartar F1 porque esta é a fornalha ou vórtice que recebe a matéria prima externa para construir o sistema, e julgando pela sua forma imitando vortices com espirais, e pela sua posição interna como inicial do sistema, já detectamos que F1 deve ser a Cóclea.

Então a unica outra função que emite sinais internos para deflagrar a operação de um sistema é a F4 – a função macho, que emite ou retransmite estímulos como espermatozoides contendo uma quantidade de informações, na direção de F1, a Cóclea.

Para continuar as identificações é melhor focalizar F1, porque aí se inicia o fluxo do sistema o qual tem uma sequencia revelada na formula. Ora, no building block astronomico, logo acima e ao redor do vórtice tem o horizonte de eventos, a camada de matéria dispersa que servira como placenta para envolver a semente, venha esta de F1 ou de F4. Na figura vemos esta região identificada como “Ouvido médio” e tem aquele canal auricular vermelho. Os apetrechos como tímpano, martelo, bigorna, tudo feito com informações da formula sendo agregadas ao sinal do estimulo que no caso são as ondas de som. Assim como a superfície do planeta recebe a luz solar com informações e as traduz na enorme diversidade de seres vivos, o tímpano recebe o sinal e o traduz para entendimento do cérebro.

O tubo pelo qual entra a onda sonora, chamado “meato acústico” claramente representa a função numero 5, observe o “tubo” meridiano na formula. Não é apenas a situação e a forma semelhantes, mas a autenticidade da função da formula copiada no hardware auditivo: canal de transporte das informações vindas de F4 e encaminhadas para F1. As outras funções, como F2, F3, F6 e F7 estão representadas iu encarnadas nas formas do martelo, bigorna, ossículos, etc., e deveremos mais tarde e com mais tempo ver se identificamos exatamente cada uma, não apenas para aumentar nosso conhecimento, mas esse conhecimento pode nos ajudar mais tarde no desenvolvimento de tecnologias e medicinas para sanar defeitos auriculares.

Assim , como tenho repetido, desde as nossas mãos até cada bactéria que existe em nosso corpo são acessórios que nossos antepassados e mesmos nós agora pedimos, imploramos, choramos nossas necessidades e desesperos por melhor poder de manipular a matéria, e a formula encarnada como software em nosso DNA atendeu mandando uma sua cópia para o local do corpo que se concentrava nossa atenção pedinte, para ser usada e modelada pelos nossos esforços através dos nossos exercícios na direção da matéria que precisamos manipular.

In an orange swirl, astronomers say humanity has its first look at the birth of a planet, as a prediction of Matrix/DNA Theory 30 years ago…

Wednesday, May 20th, 2020
The disc around the young AB Aurigae star, where the European Southern Observatory's Very Large Telescope has spotted signs of planet birth. Close to the center, in the inner region of the disc, is the "twist" (in very bright yellow) that scientists believe marks the spot where a planet is forming.

https://www.nbcnews.com/science/space/orange-swirl-astronomers-say-humanity-has-its-first-look-birth-n1211291?cid=eml_nbn_20200520

Obs.: Esta foto pode ser útil para a Matrix/DNA Theory, na pesquisa de como se tornou o segundo processo na formação das galaxias recentes.

Astronomers said the dramatic scene could help scientists better understand how planets come to exist around stars.

A candidate protoplanet located inside a spiral arm has already been claimed in an earlier study based on the same ALMA data.

Scientific paper:

Possible evidence of ongoing planet formation in AB Aurigae

A showcase of the SPHERE/ALMA synergy

A. Boccaletti1, E. Di Folco2, E. Pantin3, A. Dutrey2, S. Guilloteau2, Y. W. Tang4, V. Piétu5, E. Habart6, J. Milli8, T. L. Beck7 and A.-L. Maire9+

Received: 23 March 2020 Accepted: 29 April 2020

https://www.aanda.org/articles/aa/abs/2020/05/aa38008-20/aa38008-20.html

Estes dois desenhos foram feitos a 30 anos atras:

Matrix/DNA as Universal Configuration For All Natural Systems
Matrix/DNA as Universal Configuration For All Natural Systems
Formation and Vital Cycle of Astronomic Bodies

Em outros artigos aqui explicamos o processo calculado que resultou neste modelo. Este modelo teorico resultou quando calculávamos como seria o elo evolucionario entre a Evolução Cosmologica e a Evolução Biologica, ou mais exatamente, como esta galáxia (que foi o ultimo mais complexo da Evolução Cosmologica) produziu o primeiro elemento da Evolução Biologica ( que foi o primeiro sistema celular). Anatomia comparada entre os tipos e funções das sete organelas celulares foram comparadas com os tipos e funções dos sete tipos de astros conhecidos. para nossa surpresa, os sete astros se alinhavam numa sequencia perfeita explicando a origem e desenvolvimento de cada um e ao mesmo tempo sugerindo que todos eram formas de um unico astro inicial ao qual se aplicava o processo do ciclo vital. E em seguida descobrimos que justamente este desenho é idêntico a uma secção ou unidade fundamental de informação do DNA ( dois nucleotideos laterais com seis moléculas e mais a uracila, performando tambem sete partes de um sistema. Assim se explicava como e de onde veio o processo do ciclo vital nos sistemas biologicos. Mas não se vê de fora este sistema na galáxia, da mesma forma que não se vê de fora o DNA dentro de uma célula. Apesar de ser um modelo logico de acordo com as leis naturais conhecidas, quando procurávamos como prova-lo percebemos que este modelo existiu no espaço sideral na formação das primeiras galaxias, assim como a molécula do DNA existiu fora do sistema celular antes de formar este. E assim como a formação de uma celula obedeceu a dois processos diferentes ( o primeiro, a formação da primeira célula, por simbiose, e o segundo, quando a célula aprendeu a se replicar) assim tambem foi na formação das galaxias.)

Então no nisso modelo, os planetas são sim formados a partir de um vortex de poeira galáctica mais energia trazida por cometa, mas o vortex primeiro produz uma especie de semente de todos os astros, e esta semente tem agregada a si as poeiras congeladas do evento de horizonte que mais tarde vão formar rochas, continentes e oceanos, apenas então se caracterizando a forma de planeta. Portanto, pelo nosso modelo, enquanto o astro esta ainda dentro do circular horizonte de eventos, é um proto-planeta em formação, apenas quando é ejetado e cai na orbita de uma estrela ou no espaço sideral se torna um planeta maduro. Por isso os astrônomos viram em fotos anteriores proto-planetas dentro do vortex. É possivel que a foto acima seja da formação de planetas na segunda ou terceira geração de galaxias.

Enfim, a formula universal Matrix/DNA para todos os sistemas naturais conhecidos localiza, quando no plano astronomico, os planetas na função F3, como se vê abaixo:

The Matrix/DNA

Evidencia para Matrix/DNA: Biofotons no Cérebro

Sunday, May 17th, 2020

Scientists Discover Biophotons In The Brain That Could Hint Our Consciousness is Directly Linked to Light!

Published on September 24, 2017

ByAbbey Stirlin

https://educateinspirechange.org/science-technology/scientists-discover-biophotons-brain-hint-consciousness-directly-linked-light/

A busca da Matrix/DNA num mundo com galáxias dentro de galáxias dentro de galáxias

Wednesday, April 29th, 2020

https://www.livescience.com/hoags-object-perfect-ring-mystery.html

Hoag’s Object Is a Galaxy Within a Galaxy Within a Galaxy (and Nobody Knows Why)

By Brandon Specktor – Senior Writer December 03, 2019

Para quem refuta que não pode haver sistema astronomico como o meu modelo, aqui está um argumento: o que sabemos de galaxias? Por exemplo, o que são os Hoag´s objetos? Galáxias dentro de galáxias dentro de galáxias, mas na verdade são completos misterios ainda, não sabemos nada a respeito.