Archive for the ‘Light’ Category

A Matrix/DNA transfere o mistério daqui para o antes do Universo mas para as dimensões ao lado também

Friday, December 6th, 2019

A formiga nada sabe do nosso mundo humano, mas ela convive conosco. Então porque não pode acontecer que mesmo nada sabendo do mundo da sétima faixa, ou sétima dimensão, não estejamos no mesmo lugar convivendo com as formas e seres daquela dimensão?

A fórmula que está em mim veio dos meus pais que veio dos avos que veio dos macacos, das amebas, da galaxia, do átomo e … do desconhecido sistema natural que plantou seu genoma antes ou no ato do Big Bang. Podem alegar que o que eu fiz foi igual à Teoria da Panspermia, que transfere a origem da vida para outro astro mas não explica como ela surgiu naquele astro. Mas isto aqui é muito diferente da Panspermia.

E como surgiu o ser natural que expeliu o genoma? Enfim, a minha teoria parece necessitar de uma causa inicial supernatural e talvez magica, ocorrendo antes do Big Bang. Porem, a minha teoria da luz sugere que talvez não. Para explicar isso preciso antes fazer a analogia da formiga.

A formiga não tem a menor noção da existência dos humanos, do ambiente que foi modelado pelos humanos, apesar dela viver juntos conosco no mesmo mundo. Quando ela está subindo na parede, ela pode sentir que está subindo uma montanha, não tem a menor noção que está na casa de humanos. Quando um humano se aproxima da formiga, seus sensores devem informar o que nossos sensores informam quando estamos perto de uma montanha e vem vindo uma rocha ou avalancha de pedras rolando. Sentimos o chão vibrar, como a formiga deve sentir vibração no piso devido aos nossos passos. Vemos um enorme bólido da avalancha e assim a formiga deve visualizar um corpo humano, como uma enorme pedra, sem maiores complexidades. Ela não tem cérebro e sistema nervoso para ser capaz de processar as informações do que é um animal gigantesco centenas ou milhares de vezes o tamanho dela e o qual provavelmente ela nunca vê, apenas capta alguns sinais elétricos ou luminosos. Me parece que você pode chegar na frente dela, aproximar sua mão dela, e ela não se move, ela não esta te vendo. Apenas se toca-la ela se move e sai correndo.

Pois bem. Nos humanos vemos a luz. Mas a luz tem varias formas diferentes acopladas numa só onda. Cada forma tem uma cor quando reflete num prisma ou passa na atmosfera formando o arco-iris. Mas estas cores que vemos não são cores da onda de luz, são cores de apenas uma das formas da luz. A forma que vemos damos o nome de luz visível. As outras seis formas não captamos, nada vemos, mesmo que no espectro geral ela apareça dividida em cores também ( veja a imagem do espectro eletromagnético abaixo). A luz visível esta bem no meio da onda de luz, pois se são sete formas, a luz visível é a quarta forma, deixando três formas de um lado e as outras três do outro lado.

Sugere a Matrix/DNA que uma onda de luz original trouxe a este nosso universo material a formula que cria sistemas naturais e nestes incluindo nos, humanos. E que as sete formas da onda são exatamente as sete formas diferentes de um corpo humano, produzidas pelo ciclo vital. Isto significa que estamos a faixa da onda que vemos, a luz visível, corresponde no humano a sua forma de adulto jovem, recém vindo da juventude.

Cada forma da luz tem um tipo de vibração, uma sequencia, um comprimento de onda, tudo especifico a ela, os quais são diferentes de todas as outras seis faixas de onda. Então a primeira faixa corresponde aos primórdios da onda, da vida, do universo, do ser humano, etc. É a faixa do baby recém nascido, chamada de raios gama, onde sua energia e vibração esta em maior intensidade. A segunda fase corresponde a criança, ou todas as formas infantis dos outros elementos. As três faixas acima da nossa são do adulto amadurecido e vai até os fragmentos do cadaver que corresponde aos fragmentos da luz em fótons.

A formiga nada sabe do nosso mundo humano, mas ela convive conosco. Então porque não pode acontecer que mesmo nada sabendo do mundo da sétima faixa, ou sétima dimensão, não estejamos no mesmo lugar convivendo com as formas e seres daquela dimensão? Não temos sensores para captar o que esta construído acima do mesmo piso que vivemos, não temos cérebro suficiente para processar as elevadas informações, mas vivemos no mesmo mundo, dentro dele. Não existe separação entre nos e eles entre natural e super-natural, pois tudo é natural, como entre nos e a formiga tudo é natural. Tente imaginar que a diferença entre a parte do mundo captada por nós não é apenas temporal e sim, espacial, ou seja, não é o caso de antes ou depois do Universo, como se aquele antes e depois estivessem fora do universo. Talvez, na diferença espacial, devíamos olhar apara os lados, pois talvez, aqui bem próximo a nós, ou no mesmo local que estamos, estão as fronteiras entre a quarta e quinta dimensões, a sexta está logo ali, vizinha à nossa direita, etc. Sei que é difícil processar mentalmente isso, mas a analogia da formiga pode ajudar a iniciar a sentir o x da coisa.

Agora vamos supor que os seres da sexta, da sétima faixa, também se reproduzem. As formigas se reproduzem, quase como nos. Vamos supor ainda que as formigas são nossas ancestrais, estão no tronco da arvore da evolução em que estamos. E que de alguma forma quando estamos sendo formados na embriogênese, em algum momento os genes tem que construir as estruturas básicas da formiga que permanecem em nós, o que significaria que naquele estagio tenhamos quase a mesma forma da formiga. Se isso também acontece com os seres da sétima faixa da onda de luz, em algum momento da embriogênese deles seus genes estão construindo as estruturas básicas do corpo humano, e naquele momento eles tem a forma quase humana.

Mas sendo de sétima geração tudo neles será astronomico para nós, inclusive suas escalas de tempo e espaço. De maneira que se nossa embriogênese demora 9 meses, a deles pode demorar 20 bilhões de anos.

A formula da Matrix/DNA sugere que neste universo esta ocorrendo um mero processo de reprodução genética. Tudo o que aconteceu nestes 14 bilhões de anos foi a mesma sequencia e historia do que acontece nos sete ou oito meses da nossa embriogênese. Portanto, isto indica que a especie humana aqui e agora é a forma do feto – talvez já do embrião – de um ser filho de alguém da sétima dimensão. Como a formula sugere que seres da sétima dimensão possuem o corpo como sistema natural porem cuja substancia é luz, e alem da luz tem a super-consciência cósmica, isto indica que somos o feto de uma super-consciência. De fato, observando nosso primitivo estagio consciente, parece que somos isto mesmo.

Então, mesmo que transferimos a origem do sistema natural universal – que inclui os seres vivos – para antes do Big Bang, não estamos saindo do mundo natural, não estamos sugerindo a existência de um, criador super-natural. Ou os humanos seriam supernaturais para as formigas? Claro que não…

Observe a ínfima faixa ente UV e Infrared: é apenas isso que vemos e captamos do nosso mundo… mas está certo, os fetos nada captam do mundo externo alem do seu universo-bolsa. Se captamos esta faixa toda é graças ao fato que não somos um feto biológico qualquer, somos o feto de uma super-consciência, e assim já podemos captar algo fora dos universos-bolsas, tais como estrelas, galaxias, etc.

Biophotons: Pesquisa

Thursday, October 24th, 2019

xxxx

Fritz-Albert Popp (Wikipedia)

Prof. Popp rediscovered and made the first extensive physical analysis of “Biophotons“. xxxx The International Institute of Life Energy (IILE) https://www.life-energy.institute/default.html The International Institute of Life Energy (IILE) is an organization that stands for holistic and sustainable research and strategies for a vital environment. To reach this goal, the IILE organizes promising and innovative, interdisciplinary research both in fundamental and applied fields of biology, medicine, agriculture, ecology and energetics. xxxxx Livro para comprar/ler ( nao tem em e-book. paper custa U$ 75,00 https://www.amazon.com/Light-shaping-life-Biophotons-medicine/dp/9081884328/ Photobiology – e-book usado, 3,50, comprar: https://www.amazon.com/gp/offer-listing/1402008422 Return to product information

 

VER LINKS LISTADOS NA ULTIMA LIMPEZA DO COMPUTADOR SOBRE BIOPHOTONS











The network of biophotons of living systems reflects into the cosmic light wave background?

Thursday, October 24th, 2019

xxxx

https://www.meetup.com/Philosophy-in-Manhattan/events/261143577/

This little thought experiment from Ancient Greece illustrates the philosophical problems: “A man named Theseus has a ship. After a storm rips the main sail, he replaces it. Some time later, a wooden plank on the main deck warps, and is replaced. Pulleys rust and are replaced. None of this happens over night, but occurs gradually. Imagine fifteen years have passed and every piece of the ship, and every bit of tackle, the pitch and tar, the ropes, the rudder, and every other bit of material on the ship has been replaced. The ship now has none of its original components.” The question is this: Is this still Theseus’s Ship? If it is, how is it that all of the substance of a thing can change, and yet it remains the same thing? If it is not Theseus’s ship, at which point did it cease being the same ship? How much change can a thing go through without its identity changing?

This issue is related to an article in PDF, here:

https://www.dropbox.com/s/vama1noev0omp3s/Identity%20and%20Personal%20Identity.pdf?dl=0

My suggestion posted for Justine: (10/19/19)

By the way, as a naturalist philosopher I am long time thinking these questions and elaborated a general theory about, which suggests that the answer lays on systems and its emerging property called identity. Someone could suggest this question to Liam Ryan. Ships are not systems, but human bodies are and the identity of it as natural systems is composed by a network of biophotons. I can show how atoms and galaxies has this network composed not by biophotons, but by photons. If my theory about natural light wave is right, it has an internal anatomy identical to the process of life’s cycles, so, must have a universal cosmic wave background that reflects and absorbs all these biophotons networks. Then
, a natural system can changing entirely from living to nonliving that the network will be kept in the cosmic background. Ok, this need lots of technical details which are at my website.

Raios, havia um meetup neste domingo sobre este assunto na casa da Justine, quando fiquei sabendo não havia mais vagas, ai alguem desistiu, a Justine me avisou no sabado com o post abaixo, e eu nao vi a resposta dela… raios, raios e raios, diabos…

Justine : Louis, a spot has opened up tomorrow if you’d like to sign up.

xxxx

 











Michelson–Morley Experiment: Luz, Eter Luminifero, ou outra substância do espaço

Saturday, October 19th, 2019

xxxxx

Eu cai neste assunto quando estava numa discussão e alguém fez um argumento citando este experimento. Logo pensei que o experimento tratava de “substancia espacial” a qual é motivo que afeta minha teoria, então precisava ver isso. Mas depois de tanta pesquisa me lembrei que não, a substancia espacial em nada afeta a matéria, ela é apenas uma especie de conceito abstrato necessário como meio da luz produzir matéria, massa e energia. Uma fabrica humana se apoia no solo terrestre e tira do solo terrestre matéria-prima para se construir como fabrica, mas o solo terrestre, enquanto estático, não produz nenhum movimento que afete a fabrica. Tudo e todos envolvidos na existência da fabrica nem mesmo nota o solo que esta embaixo deles. Então para que me preocupar e debater  a substancia espacial, quer lhe deem o nome de eter, ou outro, como dark matter, ou como o “new aether” de Einstein ?

E minha conclusão se encaixa na conclusão final do longo artigo no Wikipedia sobre eter luminífero, que é o seguinte:

” The only similarity of this relativistic aether concept with the classical aether models lies in the presence of physical properties in space, which can be identified through geodesics. As historians such as John Stachel argue, Einstein’s views on the “new aether” are not in conflict with his abandonment of the aether in 1905. As Einstein himself pointed out, no “substance” and no state of motion can be attributed to that new aether. Einstein’s use of the word “aether” found little support in the scientific community, and played no role in the continuing development of modern physics”

Mas valeu a pesquisa e os registros aqui porque muita informação nova e velha foram recapituladas, e alem disso, nessas analises abaixo desenvolvi interessantes insights, como a da relação entre a velocidade dada por um motorista ao carro e a velocidade ordenada por lei pela sociedade.

Khan Academy – My Account ( preciso assistir aulas para obter 5.000 pontos para poder postar questoes):

https://www.khanacademy.org/profile/kaid_509150817467256209029728/courses

Michelson–Morley Experiment Introduction (good video) 

Simple idea behind the Michelson‒Morley experiment to detect ether wind.

https://www.khanacademy.org/science/physics/special-relativity/michelson-and-morleys-luminiferous-ether-experiment/v/michelson-morley-experiment-introduction

Observar que mais informações se obtém na Wikipedia:

https://en.wikipedia.org/wiki/Michelson%E2%80%93Morley_experiment#Subsequent_experiments

Ok… no seculo 19 se pensava que existe um éter luminífero. mas os físicos trouxeram a ideia de que tanto a luz como galaxias se movem com uma velocidade  causada pelo eter, então o eter deve se mover como um vento. Entao Michelson e Morley pensaram num experimento para ver se existe o vento do eter. Refletiram um raio de luz em espelhos e tal, e observaram que quando o raio se divide em dois, e uma metade segue direto em frente e a outra metade reflete subindo, no final as duas tem o mesmo padrão de velocidade. Então, concluiram não existe o vento do eter, pois em qualquer direção que a luz se dirige, não é afetada por nenhuma substancia do espaço.

Isto vai contra minha intuição que entrou como parte da minha teoria. Por isto não gosto da teoria e devo procurar algum erro no experimento. Se não encontrar erro, vou ter que rever minha intuição e os pontos onde isso entra na minha teoria.

Para começar tenho questões. De onde os físicos tiraram a ideia que o eter se move ou é movido e aponto de produzir um vento? Na minha intuição existe uma substancia do espaço (que mais chamaria de matéria escura ou não-matéria, que eter) mas esta substancia é inerte, imóvel, ao menos dentro deste universo. O que se move, o responsável por todos os movimentos neste mundo, é onda de luz, principalmente a original emitida pelo Big Bang. A dark matter , ou eter, se for luminífero seria devido a luz no meio dela. Mas como é uma onda de luz de primeira geração (não como a luz das estrelas e outros, que são de segunda ou mais gerações) ela é demasiado forte para nossa visão, ela nos cega, e assim não vemos a matéria iluminada como pano de fundo deste universo.

A luz original se move devido a sua anatomia, ao que ela é feita. na sua anatomia já esta programada um movimento de expansão, de crescimento, e depois retração na forma de luz escura, energia negativa, etc. Na sua anatomia esta inscrito o processo do ciclo vital, o mesmo que faz uma bolinha chamada blástula se expandir e crescer no espaço e no tempo tornando-se um adulto corpo humano, e depois degenerando.

Então não existe vento do eter ou no eter. E como os corpos como o planeta, o sistema solar, a galaxia se move em orbitas? Isto é devido todos estes corpos serem partes de sistemas, e todos estes sistemas serem partes de um sistema maior que é a própria onda de luz. O movimento da onda de luz, quando impregna uma porcão do eter, deixa ali uma parte de si, constrói ali um sistema, o qual vai ser internamente movente, ou seja, todos seus objetos/partes se movem, e como este sistema faz parte de um sistema maior, o sistema se move movido pelo sistema maior.

Então a velocidade da luz e dos objetos nada tem a ver com uma outra velocidade que não existe, que seria a velocidade do vento do eter. Por isso, esse resultado neste experimento.

Analogia das velocidades dos  corpos no espaço sideral com a velocidades dos automóveis. 

A velocidade dos corpos no espaço pode ser entendida por uma analogia com corpos humanos. A sociedade, o coletivo dos humanos formam um sistema, o social. este sistema tem leis do transito que impõe padrões de velocidades aos motoristas, para menor velocidade do que o motorista desejaria, ou para maior, como em ruas residenciais. Então o motorista dirige numa velocidade, um padrão para todos os carros. Podemos dizer que é o sistema maior que o corpo, que determina a velocidade do corpo. Mas de nada adiantaria essa determinação se o motorista estiver morto. O motorista também tem em si a propriedade da velocidade, do movimento autônomo, sem ela não existe movimento. A mesma coisa acontece com os objetos no espaço sideral. Existe sempre um sistema ao qual o corpo pertence, o corpo sempre esta no território de um sistema, e este sistema esta dentro do território de outro sistema maior, etc. Então os corpos no espaço se movem também porque tem a força para se moverem em si. E isto porque em todo corpo tem fótons de luz dentro dos elétrons dentro dos átomos.

Tenho motivos para crer que a sociedade humana caminha para adquiri uma anatomia interna que é semelhante a anatomia interna do corpo humano, porque aquela é uma auto-projeção desta. Por exemplo, no corpo tem um órgão com a função de fazer a limpeza das impurezas. Esta função sistêmica é projetada quando a humanidade constitui um sistema social na forma da função da policia. Na verdade o que esta se auto-projetando e modelando o sistema social é a formula da Matrix/DNA, que é a formula que construiu o corpo humano e seu DNA.

Pois os sistemas celestes como estelares, galácticos foram feitos pela mesma formula. Então ela tem que estar nos corpos celestes, como o DNA esta nos corpos humanos. E ela esta na forma dos seus bits/informação, os fótons. Em outra parte da teoria, descrevo como a friccao da propagação da luz no meio da substancia espacial cria a energia. Uma das maneiras de nominar a energia é eletricidade. esta é composta por elétrons. E como disse acima, os elétrons contem fótons. Na verdade energia, eletricidade, são fótons, que são luz.

Como a luz tem si programada que deve se mover, expandindo-se, os seus fótons também tem este programa, são auto-moventes, e com isso empurram o corpo onde estão. Mas aqui vai entrar campos magnéticos, atracão e repulsão entre corpos, gravitação, tudo derivado da luz no espaço total como sistema maior e dela dentro dos corpos. etc.

Mas existe outro detalhe. A formula dos sistemas naturais.

Esta mostra que o circuito sistêmico contendo o fluxo de informações/energia do sistema é dividido em duas metades quando chega em F4. Uma metade continua direto desenhando a esfera, outra metade cai na direção do núcleo do sistema. Ou seja, as mesmas direções produzidas pelo espelho no experimento. Acontece que a velocidade do fluxo fe sempre a mesma, esteja ele inteiro, ou dividido em duas metades, ou descendo ou subindo. E esta, como todas as demais propriedades dos sistemas vem das propriedades da onda de luz. Isto significa que também a onda de luz tem uma só velocidade, e sempre, a não ser que adentre um espaço com matéria mais ou menos densa. No experimento, depois da divisão das duas metades, elas continuaram no mesmo espaço, com a mesma substancia, portanto tem que ser igual.

Eu não captei como e onde este experimento prova que não exista uma substancia espacial, deem a ela o nome que quiserem.

E isto me induz a entrar na discussão da Khan, porem preciso antes dos 5.000 pontos.

xxxx

Bem… no precisei ir muito longe para saber que não sou apenas eu que tem argumentos contra a interpretação dos físicos sobre o experimento. Bastou dar uma olhada nos comentários abaixo do vídeo da Khan e encontrar que muita gente não concorda e gente pesada dentro da própria física, como Paul Dirac e… Einstein:

2 years ago
Great question Jim/Jennie… the MM experiment showed that the speed of light is constant in all directions. Einstein then showed it is constant from all reference frames (I.e. it is governed by some sort of universal speed limit). Paul Dirac in 1951 showed that MM did not rule out the presence of an Ether when he took into account the Uncertainty Principle (you can’t know velocity and position for relativistic particles like light). Many people have kept up with the idea that MM means no ether but even Einstein never thought that and encouraged his mentoree David Bohm (who wrote one of the definitive textbooks on Quantum Mechanics) to further develop De Broglie’s Pilot Wave Theory (which of course requires a medium or an Ether).
Mas tem os que defendem a conclusão no experimento, como o post abaixo:
3 years ago
They look at the interference pattern that comes from recombining the light beams. They tune the lengths until they get a pattern that indicates the lengths are the same (or different by an integer number of wavelengths). Once it is set up, they are looking for CHANGES that occur as the earth moves. If the direction of the ether “wind” is changing, the interference pattern will change.
The pattern didn’t ever change, so they had to abandon the idea of the ether
Mas eu ainda acho que isto apenas desaprova existência do vento, e não do éter.
xxxxxxxxxxxxxxx

 











O Câncer e a Luz – Mensagem da Matrix/DNA

Wednesday, September 11th, 2019

Além do caminhão de problemas que já temos, tem nos rondando a todo momento esse que classifico como o maior terrorista matando e torturando humanos: o câncer. Os humanos teriam que se unirem numa frente enérgica e combativa para atacar esse terrorista com todas suas possibilidades. Não deixar isso para estes grupos de monstros predadores – os capitalistas acionistas das companhias farmacêuticas e que frequentam as missas aos domingos como cidadãos de bem… kikiki… – que estão se aproveitando do terrorista para saquearem o dinheiro das vítimas e do medo dos que ainda não foram vitimados.

Mas só existe um método para conhecer o inimigo e encontrar a arma certa pera elimina-lo: cientificamente observando a luz natural dentro do corpo humano e confeccionando com sua substância a arma eficaz. Eu hoje tenho certeza que o que descobri a respeito da luz natural esta mais do que correto: ela foi a fórmula natural que veio para este Universo para atuar nas substâncias espaciais criando as energias e organizando a massa mais a energia – ou seja, a matéria – de estado cego caótico em arquiteturas, sistemas funcionais. Assim como a introdução dos genomas masculino e feminino no meio do oceano amniótico dentro de um óvulo começou toda aquela incrível serie de construções e transformações nos nove meses, assim tem funcionado essa luz que veio do além deste ovo cósmico chamado Universo. Nos não podíamos captar a verdade da luz natural porque, primeiro, ela é tao forte que cega nossos olhos e nos faz vê-la como escuridão, segundo porque essa luz natural que vemos vem das estrelas como o Sol que são meras estacões repetidoras, portanto vemos a luz natural modificada em sua segunda ou terceira geração; e terceiro porque a onda de luz de terceira geração que estamos captando nos vem em dois tamanhos, ou microscópica na forma de suas particulas fótons, ou macroscopica na forma de sua totalidade cosmica. E nestes dois tamanhos é impossivel ver que a onda de luz tem uma anatomia interna formada de partes, órgãos, como são os nossos corpos dos quais não vemos os órgãos internos.

Uma onda de luz original é um protótipo de seres vivos… claro… ela trouxe a formula para gerar os sistemas, como átomos, galaxias e a vida. Entao ela tem o poder de curar sistemas deformados, doentes. Mas a Natureza Universal ama suas criaturas e se essas criaturas a amarem de fato, a Natureza não as tortura e não joga dados da sorte com essas criaturinhas como nos humanos, ela nos ensina e mostra os recursos para evitar-mos o que nos faz mal. Como o câncer. Eu fui na selva e me ajoelhei no chão aos pes da Natureza Virgem, Pura, no seu estado cósmico, e implorei por ajuda aos meus bilhões de irmãos humanos sendo torturados e mortos. Não posso dizer nem acreditar – um filosofo naturalista apenas acredita em fatos que seus olhos e mãos possam tocar – que Ela me respondeu, apenas sei que da selva sai com uma nova crença de que vi e entendi uma onda de luz natural, e no que montei como teoria dessa suposta visão tem a possibilidade de entender e eliminar o câncer (vá ao meu website e veja a minha versão da figura de uma onda de luz, e as dezenas de artigos que falo dela). Mas para isso é preciso laboratório, para atuar com fótons, dentro do corpo humano. E para isso sera preciso que os humanos que tem acesso aos laboratórios mudem suas crenças e visão errada do mundo, atuem com um novo e diferente método.

Como fórmula para sistemas naturais perfeitos, essa onda de luz natural parece ser uma espécie de “genoma de Deus”, mas não vou apelar como fazem os charlatães, nem sei quem produziu a primeira onda dessa luz. Assim como sua mente abstrata, invisível, tem uma força que pode mover seu corpo material quando aplica sua vontade nele, assim essa luz invisível dentro do seu corpo pode atuar numa célula doente e move-la para se tornar saudável. Mas apesar da mente ter um corpo cuja substancia é luz (segundo meus cálculos, e não podemos mover esse corpo de luz porque nossa consciência ainda é um mero feto de consciência cósmica), ainda não aprendemos como fazer a mente manipular essa luz, por isso me refiro aos laboratórios e o método cientifico. Seja como for, digo e repito: esta é a unica possibilidade que temos de combater e eliminar esse terrorista. E você deveria estar se ajudando a si próprio tentando me ajudar a entrar num laboratório e orientar os pesquisadores como iniciar essa batalha.











Como ocorre a transformação evolutiva dos sistemas naturais e das especies vivas

Saturday, August 24th, 2019

xxxxx

Pense num tanque ou lago de águas paradas onde cai uma pedra. Olhando desde a margem do lago, portanto de cima da água, você vê a água formando ondas em círculos concêntricos. Imagine que você esta vendo se formar o segundo circulo, no qual você vê como era o Universo a 13 bilhões de anos atras, uma nebulosa de átomos leves, gasosos, e já se formando algumas estrelas de puro gaz. Desse segundo circulo, matéria como poeira e detritos são empurrados para a frente enquanto a terceira onda se forma e quando esta formado o terceiro circulo você vê o Universo como uma aglomerado de galaxias.

Assim funciona o mecanismo natural que transformou um único sistema inicial na origem do Universo em sistemas de átomos, e depois destes sistemas de átomos produziu os sistemas astronômicos, dos quais evoluíram os sistemas biológicos vivos, e destes agora, esta se formando o circulo dos sistemas de consciência pura. A evolução avança através das ondas de complexidade.

Mas como e porque cada novo circulo agrega mais novas informações aos sistemas que vem dos círculos ou ondas anteriores? Porque o Universo tem uma substancia espacial que é formada de uma matéria escura ainda não bem compreendida, que não parece ser formada de átomos e partículas, e no meio, junto com essa matéria escura, existe a onda de luz natural original emitida no momento do Big Bang. Isto significa que alem das ondas dos sistemas, como o resto da água que você vê em volta no lago, existe essa substancia misturada de escuridão e luz. Mas tem um importantíssimo detalhe…

Nos descobrimos ao observar o espectro eletromagnético formado de sete tipos de radiações, cada qual uma cor diferente na mesma sequencia das cores do arco-iris, e cujas radiações são na verdade essa onda de luz original, que ela é como uma coisa viva. A onda de luz universal tem um corpo formado de sete partes funcionais e essa anatomia toda é um sistema completo, funcional, como um ser vivo! Em seguida fomos descobrir que o design desta anatomia da luz é o mesmo design de uma unidade fundamental de informação do nosso DNA…!!!

Em outras palavras, a luz que banha todo o Universo, funciona como o nosso DNA. Como o DNA tem um código encriptado nele contendo todas as informações para construir um corpo humano, a luz universal tem nela encriptado o código para construir um sistema natural universal.

Então na sua embriogênese quando você era apenas um feto, as informações para construir sua forma futura de embrião e ate de criança peralta ou adulto paquerador já estavam ali, `a sua frente, esperando sua vez de entrar na grande obra. O resto da água que circunda em volta da onda que você vê formada pela caída da pedra não tem as informações para construir nada, mas quanto a evolução natural, o espaço a frente de qualquer forma que o sistema esteja, tem as informações que lhe serão agregadas e o transformarão numa nova e mais complexa especie.

Sacou? Não é lindo e gratificante se infiltrar escondido nos labirintos da natureza enquanto ela dorme e não o percebe, e descobrindo seus segredos mais íntimos? isto porque esta Natureza ainda não lhe revelou um mindinho de suas maravilhas, do que ela é capaz de fazer.

Nos, que somos a forma biológica deste sistema universal, estamos no quarto circulo, a quarta onda. Mas a luz completa tem sete ondas, sete camadas de complexidade, como sete são as cores do arco-iris. A diferença entre o que faz uma onda e a sua seguinte é fantástica. Olhe a diferença entre um átomo e uma galaxia, ou a diferença entre uma galaxia e uma célula viva!. Nos estamos na quarta onda. daqui vamos para a quinta. O que sera de nos na quinta? O que esta quarta onda esta ensaiando fazer a partir de nos – um sistema de auto-consciência, sei la de que tipo de substancia! – da para saber que não temos a menor ideia de como seremos na quinta. E depois… ainda vem a sexta, a sétima…

Coitado dos arrogantes que clamam aos quatro ventos que já sabem tudo… Eles sabem que botando fogo na Amazônia, eles e seus herdeiros serão mais ricos e mais felizes no futuro…

… pois eu não sei de nada, e não tenho a minima ideia, man…

Então estou em melhor situação que eles. Cada nova descoberta, cada novo insight da imaginação, como esse agora notando a semelhança entre as ondas na água e as ondas da luz natural… quase divina… nos proporciona uma alegria imensa, a qual nunca sera experimentada por quem já sabe de tudo…











O video das informacoes do corpo se extendendo como informacoes do campo magnetico de todo o Universo, de Nassim Haramein

Friday, August 16th, 2019

xxxxx

Muito importante voltar a ver porque se por a luz que encontrei no lugar do “magnetic field”, o resto fica bem similar.

Nassim Haramein – The Field of Boundless Information – Quantum University

https://www.youtube.com/watch?v=3ZPVp0NGEYY











Light Energy is a form of electromagnetic radiation

Wednesday, August 14th, 2019

xxxxx

Light energy is a form of electromagnetic radiation











LUZ: Importantes Informações sobre as luzes do Sol

Friday, August 2nd, 2019

xxxxx

As luzes do Sol

http://www.astronoo.com/pt/artigos/luzes-do-sol-e-comprimentos-de-onda.html

Link para interessante video da NASA sobre as cores do Sol (NASA | Jewel Box Sun ):

https://www.youtube.com/watch?v=kS57VH3QN1g

 

– Sol emite uma pluralidade de ondas eletromagnéticas, de ultravioleta distante (FUV) como raios gama (maior frequência) às ondas de rádio (frequências mais baixas), por meio dos raios-X, raios ultravioletas, luz visível, raios infravermelhos, micro-ondas. Essas ondas eletromagnéticas, cujo vetor é o fóton, movem-se a velocidade ≈300 000 km/s.

Matrix/DNA: Se isto for verdade, preciso repensar a teoria da Matrix/DNA. Sempre me foi um problema resolver de onde viria os demais  fótons que contribuíram para a origem da vida ou assentamento da Matrix/DNA na forma biológica aqui, pois pensava que o Sol apenas emitia um tipo de fóton, o da luz visível. Fui levado a este erro devido a insistente afirmação acadêmica de que o Sol funciona por um processo simples de fusão de hélio e hidrogênio, liberando energia, e isto deveria liberar apenas um tipo de fóton. Então tinha que calcular como os outros seis tipos de fótons necessários para montar o DNA teria vindo da radiação cósmica de outros astros, o que sempre me pareceu um tanto estranho. Mas este artigo abriu uma grande nova janela para meus cálculos, como vai informar a seguir:

Cores do Sol, comprimentos de onda

Imagem: Esta composição mostra os diferentes aspectos da superfície ou a atmosfera do Sol em 10 comprimentos de onda diferentes, invisível a olho nu. Estas luzes especiais e coloridas do Sol é convertida pelo SDO telescópio (Solar Dynamics Observatory), de modo que os humanos podem ver. O objeto observado aqui é o Sol, aparece em um belo “arco-íris” de cores que representam a sua luz. Quanto mais elevada a temperatura, mais a cor dominante move-se das micro-ondas para ondas gama ( Ou seja, faz o caminho inverso da onda no espectro). A luz amarela tem um comprimento de onda de ≈580 nm, que vem tipicamente de átomos aquecidos a cerca de 5700 ° C, que é o caso de a superfície do Sol. Luzes extremas do ultravioleta longínquo, como ondas gama têm um comprimento de onda de ≈9 nm, geralmente é colorida verde em imagens do SDO, que normalmente vem dos átomos aquecidos a cerca de 6,3 milhões de ° C, que é o caso de erupções solares, que podem alcançar temperaturas tão elevadas. crédito: NASA / SDO / Goddard Space Flight Center

Matrix-DNA: Aqui surge uma contradição que devo resolver. Ele diz que ” quanto mais elevada a temperatura, mais a cor dominante move-se das micro-ondas para ondas gama“. Mas pelo que vejo no espectro, deduzo que as ondas gama são as menores ondas, ou seja, as micro-ondas. Mas estou considerando apenas o aspecto horizontal das ondas ( o comprimento de onda) e não o vertical (a altura da onda) . Porque a onda menor no horizontal, é a maior no vertical. E pelo que se deduz aqui, o autor considera como onda maior o aspecto altura, vertical, que por sua vez é a onda curta. Pesquisar isto…

Vamos mostrar o espectro:

Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

– Com os nossos olhos, vemos apenas os comprimentos de onda no domínio do visível entre 400 e 800 nm... note que a luz amarela tem 580 nm. 

– O Sol nos envia todas as cores de luz pois é preenchido com todos os átomos presentes na Terra,…

Matrix/DNA: ” O que?!!!”.

Wikipedia: Sun

Roughly three quarters of the Sun’s mass consists of hydrogen (~73%); the rest is mostly helium (~25%), with much smaller quantities of heavier elements, including oxygencarbonneon, and iron.[19]

Ok. Mas então não foi mencionado o nitrogênio, outro elemento importante no DNA.

Grande informação! Isto descarta muitos problemas para minha teoria.

…. it is informally and not completely accurately referred to as a yellow dwarf (its light is closer to white than yellow)…

– …. It currently fuses about 600 million tons of hydrogen into helium every second, converting 4 million tons of matter into energy every second as a result. This energy, which can take between 10,000 and 170,000 years to escape from its core, is the source of the Sun’s light and heat. ( continuar a ler wikipedia sobre o Sol).

– … cada átomo do Sol, dependendo da temperatura, produz a luz de um comprimento de onda determinado

– … Cada comprimento de onda observado, revela assim informações sobre os diferentes elementos (átomos ou íons) da superfície e da atmosfera do Sol.

Matrix/DNA: Exato como meus cálculos genéticos havia previsto. O que não mencionam – e talvez nunca pensaram nisto – é que a soma total destes comprimentos de ondas de átomos, deve revelar a anatomia da estrela inteira, se os fótons emitidos ao espaço se reunissem no mesmo ponto do espaço-tempo e na mesma ordem sequencial em que foram emitidos. Isto é o que prevê meus modelos para concluir que o building block do DNA seja uma copia do building block astronômico. Porque também não consideram a minha teoria da gênese dos astros, e que por esta teoria, qualquer astro em qualquer momento, contem todas as informações de todos os outros seis tipos de astros, assim como meu corpo humano, em qualquer momento e qualquer forma de sua existência, contem todas as informações  sobre todas as outras formas do mesmo corpo.











Luz: Terapia com luz natural produz melhoras na saúde

Thursday, July 18th, 2019

xxxxxx

terapia aplicando luz esta revelando vários fenômenos interessantes no corpo, principalmente no tratamento de depressão, porem quase nada ainda se entende. fazer uma pesquisa sobre isso, no Google tem muito material. Digitar na busca

Of light, tissue and better moods

ou entao, simplesmente:

Light Therapy

e ver os itens.

Um artigo inicial me levou ao seguinte paper que demanda uma investigacao sobre a substancia R.O.S ( Reactive Oxigen Species)

Stimulation of reactive oxygen species production by an antidepressant visible light source

https://www.biologicalpsychiatryjournal.com/article/S0006-3223(00)01106-9/fulltext

Parece existir mais sobre a terapia da luz do que ve nossos olhos.