Archive for the ‘Light’ Category

As maravilhas ocultas numa onda de luz natural

Tuesday, May 25th, 2021

Se um cego lhe disser:
“prove-me que a luz que você diz estar vendo, existe!”
O que você diria a ele? – ” Se você está cego, isto será impossivel…”

Ok, mas você também não vê a luz. Muitas coisas não vês nela, como por exemplo: 1) Seu corpo nasce como um pontinho e se propaga no tempo (idade) e no espaço (tamanho). Tal como uma onda de luz. A onda de luz muda sua forma a cada instante. Seu corpo também. O que faz seu corpo mudar suas formas é uma força vital pois não existe em corpos não-vivos. Agora puxe na sua tela uma imagem do espectro eletromagnético, como aqui: https://en.wikipedia.org/wiki/Electromagnetic_spectrum… Note que a intensidade da energia a partir da fonte é a maxima, e depois vai decaindo, até se desfazer fragmentando-se em suas partículas, fótons. Seu corpo tambem, nasce com energia a todo vapor ( como é difícil controlar a energia das crianças!) e depois vai decaindo, até se desfazer no pó. Agora, os estados físicos, mentais, do seu corpo vão sendo alterados desde o feto ao adulto senil; numa onda e luz, as propriedades que afetam seu estado físico são as variações de nível vibratório, frequências, comprimentos de onda, etc. também mudam. Então pergunto: se tudo o que define o que voc6e entende por “vida” tem seu paralelo na mesma imagem e semelhança numa onda de luz, porque dizes que seu corpo é “vivo” e uma onda de luz, não é?! Nem Einstein percebeu estes detalhes na luz e os cientistas diriam que é loucura dizer que pensar numa onda de luz, como a emitida no Big Bang, seja algo “vivo”. Eu sou o primeiro e único humano crendo que estou vendo vida numa onda de luz, me parece que todos os que existiram e hoje existem estão míopes quando olham uma onda de luz. Mas essa minha visão, de mera hipótese se tornou um objeto de pesquisa laboratorial, quando imaginariamente curvei as duas pontas de uma onda de luz, tornando-a um circuito esférico, e a imagem resultante me atordoou! É um sistema funcional natural perfeito como um moto-contínuo eterno! A imagem é exato template de uma unidade de informação do DNA, o que indica que cada unidade é um sistema individual em si mesmo! O código da vida encriptado no DNA nada mais é que a cópia exata da anatomia fisiológica, com todas aquelas faixas se transformando, numa onda de luz! E não para meu atordoamento a cada dia descobrindo algo novo na luz natural. Estes dias vi a filmagem do momento da fusão entre um espermatozoide e o cromossoma feminino no interior de um óvulo… ocorre numa explosão de energia banhando o óvulo inteiro por dentro tal como a teoria do big bang imagina o primeiro instante deste Universo! Então percebi que as luzes naturais que vemos – emitidas por radiação dos objetos desde átomos a estrelas – não são a luz original, são retransmissões de estações naturais retransmissoras, o que decai a qualidade da luz original. Mas ela tem que estar ocupando todo o espaço universal, como não a vemos, nem nossos instrumentos científicos a detectam?! Sugestão: ela é tão forte que cega nossos olhos, assim como o rápido flash de um farol. Não zombe dos cegos, pois estarás zombando de mim, eu sou um cego tambem. Se queres ver a imagem da onda de luz encurvada compondo um sistema vital e funcionando, vá ao meu site e procure por “A fórmula universal de todos os sistemas naturais”. Se souberes de algum fato real desaprovando a teoria por favor traga-o para mim descobrir então que sou o mais míope de todos os humanos de todos os tempos…

Isto visto por instrumentos mecânicos ligados a um cérebro mecânico é isto:

A mesma imagem vista pela mente calculista de um humano vivo vê mais estes detalhes ralcionados à vida:

Vídeo mostrando raios gama (fótons), beta, a olho nu!

Friday, May 14th, 2021

Ver no vídeo a transcription com o texto escrito

Os Fótons Escuros Luminosos: E a Dadiva do Poder do Mais Elevado Conhecimento

Thursday, May 13th, 2021

A posição humana em relação à busca do conhecimento será melhor entendida se imaginar-mo-nos agora situados no centro nuclear da Terra. O conhecimento nos espera nos quatro quadrantes a partir do centro: a sudeste e sudoeste, a noroeste e nordeste. Para o sul vamos com um microscópio estudando a composição da matéria, para o norte vamos com telescópio estudando a macro-estrutura da matéria. No momento que pensei nesta analogia, descobri algo muito curioso: o cérebro humano esta’ construído exatamente nesta configuração dos quadrantes, como se fosse previamente desenhado para conquistar e armazenar todo o conhecimento universal.

Senão, vejamos: se nos situar-mos no centro do cérebro, mais próximo ao hipocampo, vemos a nossa esquerda o hemisfério esquerdo, que corresponde ao lado geográfico compreendido por sudoeste e noroeste; e vemos a nossa direita o hemisfério direito, que corresponde ao lado geográfico compreendido por sudeste e nordeste. Acima da nossa posição geográfica esta’ o Polo Norte, abaixo o Polo Sul. Tambem no cérebro, na parte baixa esta’ o cerebelo, a morada dos eus inferiores que herdamos dos instintos animais; enquanto na parte alta do cérebro esta’ o córtex, a região de onde emana a auto-consciência e se constrói o nosso eu superior.Depois de dar a volta por todo Universo e chegar a suas ultimas fronteiras desvendando os segredos do mundo físico material, a cosmovisão da Matrix/DNA esta’ agora parada nas duas regiões fronteiriças, a de cima, e a de baixo. A microscópica e a macrocósmica.

Na macrocósmica paramos no oceano escuro de matéria negra e na onda de luz original que banha este oceano, a radiação cósmica de fundo. Nas regiões microscópicas estamos parados nas partículas ultimas desta onda de luz, os fótons. Porque já sabemos que a onda universal carrega em si as sete funções de todo sistema natural completo e funcional, e como ela gera o atrito ao passar pela matéria negra criando as energias, e dividindo tudo nestas sete funções para gerar todos os sistemas naturais. Enquanto não desenvolver-mos os nossos atuais sensores naturais e tecnológicos sera’ difícil avançar no conhecimento desta quase abstrata entidade cósmica.

Nossos olhos então estão mais voltados para as regiões microscópicas, as partículas fótons.Partindo do nosso campo visual normal, fomos avançando pelas ondas na hierarquia das dimensões escalares, descendo pelo nível das minusculas células, dos átomos, e depois de suas partículas, chegamos `a dimensão quântica. Mas nessa dimensão a realidade novamente se dobra e escurece as regiões abaixo onde estão os fótons. Podemos imaginar o mundo físico boiando sobre um oceano de pontinhos escuros moventes, e só’. A unica coisa que podemos inferir e’ que estes corpúsculos escuros são fótons, de intensa luminosidade, tao intensa que seu brilho nos cega e vemos a escuridão.

Mas ai esta’ o segredo mais poderoso para a especie humana hoje, pois se conseguíssemos adentrar o mundo dos fótons, dominaríamos todos os aspectos da matéria, da energia, do mundo físico.Sabemos que cada fóton e’ a copia completa da onda de luz universal. Portanto eles são sistemas em si, e funcionais. Em si mesmos são ondas comprimidas no microcosmos, portanto constituídos de sete faixas de frequências/vibrações diferenciadas entre si. E o mais importante: sabemos que eles se conectam em redes, networks, que eles adentram os elétrons dos átomos e assim – como os vírus fazem com as células – eles assumem a maquinaria e administração dos átomos, conduzindo-os a se combinarem para formarem sistemas, sempre modelados pela formula da Matrix/DNA, que e’ a forma da onda de luz universal.

Precisamos de alguma maneira limpar o negrume que esconde estes fótons, precisamos ver como estão formando o tórax humano, o sistema galáctico, o cérebro, cada célula, cada molécula, etc. e etc. Assim podemos ajuda-los a vencer os obstáculos que causam os defeitos nestes sistemas. As doenças nos humanos. As intempéries nos planetas e sistemas astronômicos…

Quando dois fótons se conectam devem criar uma ponte entre eles. De que sera’ feita esta ponte? Da mesma substancia deles? Serão extensões deles? Nas moléculas orgânicas os átomos se conectam através das pontes do semi-átomo, o primeiro a se formar como protótipo de átomo, o mais primitivo, o hidrogênio. Existira’ um tipo de fóton mais simples, mais primitivo, disponível no meio da material, que e’ capturado entre dois fótons superiores para formar seus elos de conexões?

As boas teorias sempre vão na frente das grandes descobertas. Elas tem guiado os humanos para as descobertas. Porque uma teoria gera uma vontade incansável na mente humana de buscar sua confirmação, de encontrar o objeto teorizado. Quando Lemaitre iniciou a teoria do Big Bang, tanto ele como a mente de muitos sentiram o desejo enorme de encontrar algo que fosse evidencia, e este desejo oculto na mente de dois radiotécnicos fê-los perceber que o ruido nos seus aparelhos estariam relacionados com o Big Bang. Quando Einstein elaborou suas teorias fantásticas mencionando espaços curvos encurvando a luz ele guiou mentes sedentas de encontrar evidencias a mentalizar uma experiencia e aproveitar a oportunidade unica de uma eclipse, para verem o objeto dos sonhos, a luz se encurvando.Mas existem as teorias erradas, e não sabemos se esta e’ uma boa teoria ou uma errada. Mas mesmo assim, quando se trata da evolução do conhecimento humano, melhor uma teoria errada do que teoria nenhuma. Os índios não formulavam estas teorias, e vemos no que deram.

Quando uma teoria esta’ errada ela serviu de grande beneficio para nossa evolução, pois nosso conhecimento tem evoluído na base da tentativa e erro. Cada erro sofrido vai sendo eliminado das possibilidades e assim vamos cada vez mais nos aproximando do acerto.

Portanto, temos uma teoria, e temos agora uma vontade incansável de alcançar o reino fantástico dos fótons, um reino que revela os calcanhares da onda de luz original que veio junto ou deflagrou o Big Bang. Que extrapola as fronteiras do nosso universo perceptível e nos leva aos limiares da Criação… e talvez aos calcanhares do Criador. Estamos procurando agora uma maneira de mergulhar-mos nas trevas que antecede o reino dos fótons, isto nos ocupara’ a mente dia e noite, premissa necessária e suficiente de que vamos chegar la’.

A LUZ original universal: conhecê-la, saber seus segredos, pode ser o maior lucro da sua vida! Saúde perfeita para sempre!

Thursday, February 25th, 2021

xxxxx

Basta ler o pequeno texto abaixo para obter este que é o conhecimento mais importante para um humano, porque isso está na essência fundamental do corpo e da consciência humana. Como este conhecimento foi obtido por um simples estudante e apenas remexendo fatos e eventos naturais conhecidos e comprovados, sua assimilação não depende de nenhuma crença em nada supernatural ou místico, e se você não entender algo e quiser se aprofundar mais, para cada informação no texto tem o texto maior explicativo no meu website. Contra fatos reais não existem crenças, argumentos não factuais, teorias, ou o “acredito ou não-acredito”: fenômenos naturais não é assunto para acreditar e sim para se conhecer. Portanto, se ainda assim tiveres duvida, venha me avisar, vamos discutir isso, vamos trazer os fatos para a mesa.

Ao ler uma destas inundações de mensagens que pululam hoje na Internet, e que para mim não funcionam, copiei-a na figura abaixo e respondi com o texto abaixo. Está tudo no link:

 

https://www.facebook.com/photo?fbid=3272489279518815&set=gm.2790311261181663

Pode ser uma imagem de texto que diz "Você é um ser de luz Permita que a sua luz brilhe. @codigodaverdade"

Afirmações como esta não geram efeito algum, a não ser que sejam alicerçadas em fatos reais explicativos. Ninguém pode saber como permitir que sua luz brilhe se, para começar, nem saiba o que é luz, com alguma profundidade, a mais do que simplesmente os olhos veem como estas luzes do dia a dia.

A minha investigação particular por um método inédito revelou detalhes sobre LUZ, os quais me sugeriram como e porque tenho LUZ e algumas técnicas para aproveitar esta propriedade. Se você edita essa mensagem é porque tem interesse no tema. Que tal trocarmos informações sobre o nosso conhecimento da LUZ? Vou adiantar citando apenas um dos muitos detalhes para encurtar este post:

1) O corpo humano se propaga no tempo e espaço porque cresce em tamanho e se torna idoso. De onde a Natureza obteve esse processo e porque a aplica num corpo vivo? Tem que ser de alguma informação que já tinha antes, a Natureza não é magica. Procurando no passado onde estaria este processo encontramos que … no momento inicial deste Universo ( seja o Big Bang ou não) houve uma fonte que emitiu uma onda de luz, que se propagou no tempo e espaço, crescendo e aumentando seu período de existência. Igual acontece com um corpo humano!

Bem, já encontramos algo, um parâmetro real. Quando uma onda de luz original se propaga, ela vai se transformando em novas formas, pois vai mudando todas suas propriedades, como frequência, comprimento de onda, intensidade, vibração, etc. Ora, desde a sua fonte original ( o óvulo) um corpo humano vai se transformando em novas formas, que muda suas propriedades, como feto, embrião, criança. adulto, idoso, etc. Ora, encontramos já duas fortes correlações entre uma onda de luz original e o corpo humano.

Terceiro: ligando as duas pontas da senóide que aparece na tela de espectro eletromagnético de uma onda de luz, percebemos que se forma um sistema !!! Natural e funcional, como sistemas são os átomos, as galáxias, os corpos vivos, etc. ! As sete formas principais da onda se parece com a figura da anatomia interna de um sistema, cada faixa executa uma função sistêmica. Tudo isso numa onda de luz, incrível que nada disso a humanidade percebeu ainda, nem Einstein!.

Agora a maior surpresa: a figura da luz como sistema é a mesma figura de uma unidade fundamental de informação do nosso… DNA! Ora… primeira conclusão imediata é que então aquela onda original era um genoma! Um genoma feito de Luz!

Tudo bem, resumindo, mais tarde vamos descobrir que a luz morre como um corpo humano, se fragmenta em suas partículas, os fótons. Mas estes fótons não perecem, eles são partículas-informação daquele genoma de luz! Portanto, continuam a atuarem da mesma forma que atuam nossos genes! E aí vem nosso problema: toda luz que o humano vê decorre de fótons escapados da matéria por radiação. Então nunca vemos a luz original (esta é tão forte que cega nossos olhos, por isso vemos a escuridão como fundo do Universo), apenas luzes de estrelas que são de terceira geração quando escapam e se unem certa quantidade daqueles fótons!

Como essa formula de luz se encaixa perfeitamente como um template dos sistemas astronômicos e atômicos, (você pode ver tudo isso no meu website), descobrimos como estes fótons vindo da entropia desta galáxia construíram o primeiro sistema celular vivo neste planeta, e entendemos como foi as origens da vida aqui….

E depois disso… vemos estes fótons formarem uma grande network na mesma figura do DNA e que se instala no corpo humano desde os quadris á cabeça… igual os místicos dizem ver a aura, com chacras ( são as bases do DNA) as duas serpentes kundaline (são as duas hastes do DNA), ou seja, a aura é um DNA biológico eletromagnético daquela LUZ que já conta 13,8 bilhões de anos!

Sabendo disso tudo, e mais as informações descobertas sobre a consciência, descobrimos que a fonte geradora daquele genoma de luz foi um “sistema”, hermafrodita, cujo corpo é constituído de um fluido luminifero e… auto-consciente! Se aquele genoma está no meu corpo, posso chama-lo de “a centelha divina que existe em mim”.

E agora sei como permitir que minha luz se expresse, brilhe e atue a meu favor: basta minha mente em meditação captar os sete tipos de fótons nas sete cores dos sete chacras que existe em todo espaço ao nosso redor, vindo inclusive da nossa estrela, e todo dia realimentar minha aura. Desde que descobri isso tudo, há 40 anos, nunca mais precisei tomar um comprimido sequer para nada. Perfeita saúde e energia o tempo todo. Então repito o que você diz na mensagem, porem, por favor, dê alguma base para seus leitores leigos saberem como atuar. Você tem mais alguma informação da luz que eu não saiba? Preciso saber..

Aura, chacras, saídas do corpo: Relação de autores, youtubers, como Wagner Borges e outros

Monday, February 15th, 2021

xxxx

Conversando sobre Chacras e Bioenergias | Live – Parte 1/11 | Wagner Borges – YouTube

Saulo Calderon:

TÉCNICA COMPLETA PARA PROJEÇÃO ASTRAL (COM INSTRUÇÕES) – SAULO CALDERON

Terra Oculta do Kaio Breno:

Casa Plataforma de Oração (Falsas canalizações de Shellyan ?)

Continua…

Nosso Deus é onda de Luz num movimento de queda e retorno para subir ao reino do Deus d´Ele.

Monday, January 11th, 2021

Pela primeira vez sou informado agora que algumas religiões cultuam um Deus em movimento e não estático como o Deus bíblico. A ideia desse movimento é a de um Deus que existe como uma onda que se propaga, e nisso decai, até se fragmentar, e os fragmentos voltam a reconstruir a onda, retornando o todo á grandeza que era no ponto de partida. Essa informação vem muito reduzida no meio de um debate num vídeo, mas o palestrante deu umas dicas, referindo-se ao hermetismo, a Shiva, o que já me fornece pistas para iniciar uma pesquisa. O que me interessou no momento e vim correndo a registrar, é a semelhança entre essa ideia e um dos resultados sugeridos pela formula da Matrix/DNA. O estalo se deu principalmente quando o palestrante disse a palavra “fragmentar”, pois a formula disse essa mesma palavra quando se refere a ela mesma, como criadora da vida em evolução e o que acontece quando se atinge o ultimo estagio da evolução… uma fragmentação como transição para a transcendência.

E essa ideia me ajudará a aperfeiçoar o resultado. Mas interessante também é que todos os palestrantes concordaram com uma questão: ” Os relatos das experiências de quase morte sempre repetem o narrador dizendo que se viu e se sentiu como um corpo de luz e uma consciência conectada com tudo, que sabia tudo, e tinha imenso poder. Mas se somos seres de luz com poder, porque somos trazidos a este planeta e estas condições carnais tão inferiores, onde nada temos de poder e somos demasiados débeis? Ninguém consegue uma explicação racional para essa questão…”

Mas aí meu coração palpitou mais forte. A formula da Matrix/DNA sugere uma explicação racional. Fantástica, incomensurável, mas totalmente logica e racional porque tem como parâmetro analogias com o que vemos acontecer aqui na realidade.

Para explicar preciso trazer para cá uma figura:

Trata-se de uma figura refeita de figuras originais técnicas, acrescentando propriedades sugeridas pela formula da Matrix/DNA. Os diferentes materiais, elementos irradiam luz e quando essas radiações são conectadas numa única visão dizemos que existe uma onda de luz completa. A formula sugere que com o Big Bang emergiu uma onda de luz que se propagou movida pelo processo do ciclo vital. Disso decorre que nosso corpo, sendo uma forma evolucionaria dessa onda de luz, nasce vindo de uma fonte e se propaga no tempo ( aumentando em idade) e no espaço ( crescendo em tamanho), passando por varias diferentes formas e tudo isto produzido pela força do ciclo vital. As diferentes formas produzidas pelo processo vital na luz original foram estas sete diferentes faixas de frequências, vibrações, cores, etc. A fonte da onda estava localizada antes e além do Big Bang, na figura seria na margem direita, pois a mais elevada energia/vibração do gamma ray indica a fase primeira, da infância. Então a onda começou na direita e foi se transformando, decaindo em energia e quando chega na margem esquerda ela se… “fragmenta”, nas suas partículas, que são os fótons.

Fiquei muitos anos observando e refletindo nesse quadro sugerido pela formula. Pois a coisa toda não fazia sentido racional. A onda de luz original funcionou como o lançamento de um genoma. Os genomas são emitidos por uma fonte (um casal da espécie humana) na direção de uma placenta formada de células ( que é a representante biológica da “placenta” universal formada de células galácticas). No caso do sexo separado e não hermafrodita como é o genoma original, ocorre uma fragmentação do genoma para haver o acasalamento de cada parte entre o masculino e o feminino. O resultado da fragmentação são os genes, que são então individualizados, cada qual por uma informação especifica. A seguir eles reconstroem exatamente o corpo da fonte, um corpo da espécie humana. E quando essa construção está se completando todos os genes sobem como neurônios formando uma só personalidade, uma mente.

Então vamos agora para a onda de luz original. Ela veio de uma fonte. Na falta de outro nome melhor, vamos dar a essa fonte o nome de Deus. Outros podem dar o nome que quiserem, como os materialistas dão o nome de “o minúsculo átomo que explodiu”, etc. Então a onda de luz original que era um genoma seria o genoma de Deus.

Para que Deus emitiria um genoma seu? Porque meu pai e minha mãe emitiram um genoma seu? Para terem um filho.

Então a onda de luz original chega ao seu ultimo limite de expansão e se fragmenta em suas partículas, os fótons, os quais são dispersos no espaço, como partículas inconscientes, simplesmente luz natural e talvez com algum quanta de energia. Espalhados, em estado caótico, como ovos botados fora, a prole abandonada á própria sorte. mas acontece que vieram de um… sistema. A formula mostra como essa onda de luz na figura acima, quando se tem a linha de onda encurvada e unida as duas pontas, forma uma esfera, onde as sete fases se tornam as sete partes, os sete órgãos, de um sistema natural. Vamos trazer a figura da fórmula para lembrar melhor:

A formula universal Matrix/DNA dos sistemas naturais e ciclos vitais

Nesta figura a Função 7 corresponde á faixa “radio” do espectro, enquanto a Função 1 corresponde à faixa do gamma ray. Mas acho que o leitor terá dificuldade em entender isso, então vamos trazer outra figura da mesma formula que pode elucidar melhor. Me desculpem a pobreza desta figura mas ela pe a primeira, a original, que foi feita na selva em cima de uma pedra tendo-se apenas lápis e papel de embrulhar pão:

Observe que a Função 7 ( F7) representa a fase de um corpo que morreu e se fragmenta, sendo seus fragmentos que vão construir F1.

Então voltemos à luz original, ao genoma divino, quando seus fragmentos estão na posição F7, ou vindo de F7. Quem é que, na placenta da minha mãe, comanda os genes dos meus pais a começarem a trabalhar tendo um modelo a ser construído? Por que, cargas d´`agua, um simples punhado de átomos começam a se moverem, procurando seus pares do outro lado, se acasalando, formando uma unidade característica, etc.? Olhe os átomos de uma montanha, os átomos do vento, da agua, porque não fazem isso também? Se são os mesmos átomos!? No meio da matéria estupida de uma placenta, ou de um planeta, não pode existir tal comando, nem tal modelo, isto seria supernatural. Qual a explicação?

O comando não vem de fora, mas de dentro dos átomos, quando formam os genes. E esse comando de dentro não é nada fantasmagórico, é simplesmente natural, é a anatomia interna do gene. A fisiologia, como nossos corpos tem um aspecto interno fisiológico, uma anatomia. E essa anatomia, todas estas partes, em conjunto, movem o corpo fazendo tudo, desde a digestão, a respiração, a reprodução. São sete propriedades vitais, cada uma oriunda de princípios que compunham as sete faixas do genoma de Deus, da onda de luz original.

Cabe aqui um adendo. Os fótons são partículas-informação da onda de luz, como são os genes, partículas- informação da espécie humana. Quando separados vagando no espaço, fótons entram dentro dos átomos e se alojam dentro de elétrons, prótons, como os vírus numa célula. Então assumem a maquinaria do átomo, como os vírus assumem a maquinaria da célula dirigindo-a para os reproduzirem. Os fótons, ou a informação isolada do foton, querem reproduzir o sistema de onde vieram, o genoma de Deus. Assim procuram e quando encontram outros fótons que são suas sequencias no sistema divino dentro de outras partículas dentro de outros átomos, dirigirem estes átomos a se combinarem. Para isso os fótons lançam fios energéticos de luz que produzem aqueles efeitos fantásticos quânticos do emaranhamento. Os cientistas veem uma partícula na Inglaterra mudar uma partícula na China sem ver o fio conectando as duas, porque os humanos não veem a luz original, muito menos as sinapses entre suas partículas. Mas estes fios são como as sinapses entre neurônios, assim vão se formando as networks de fótons que são os fantasmas construindo os sistemas naturais como o DNA e corpos humanos e galáxias. Chegam ao incrível fato de adentrarem uma sopa na Terra primitiva e dela levantarem a Vida!

Agora fica difícil explicar porque os possíveis leitores não conhecem os aspectos dos genes e do DNA que a formula tem sugerido. Ela diz que DNA é uma pilha de sistemas, de copias derivadas de um único sistema, o qual é sua unidade fundamental de informação, e essa unidade é exatamente igual a formula da Matrix/DNA. Faltou colocar na figura azul acima um outro ciclo vital que só descobri mais tarde, que é o da unidade fundamental do DNA. Esta se constitui em dois nucleotídeos paralelos com suas quatro bases, e mais a base uracila do RNA, a qual performa a função 5. Cada base nitrogenada e os dois açucares laterais mais a uracila são cada uma das sete funções da formula.

Então cada unidade do DNA é uma copia do sistema universal, e a soma de todas as unidades , que forma a totalidade do DNA, resulta novamente na reprodução do sistema universal… ou, em outras palavras, da onda de luz original.

Mas acontece um detalhe demasiado importante, fundamental nessa historia toda: a energia, ou fluxo de energia informação que corre no circuito que liga todas as partes é o processo do ciclo vital. E quando este está operando num corpo, não tendo como existir a forma de adolescente sem existir a forma de baby antes ou de adulto depois, ele conecta todas as partes sempre naquela eterna sequencia ensinada pela luz original. De maneira que o ciclo vital corre numa sequencia inquebrantável, nenhum humano ancião pode se esquecer que teve a forma de baby, de adolescente e tudo aquilo é hoje seu corpo. As unidades do DNA também. Os genes também. Os fótons também.

Enfim, para encurtar, quando os fótons são dispersados da luz original e ficam atarantados, movendo-se caoticamente, eles se diferenciam em sete cores, sete anatomias internas, sete informações diferentes, sete funções diferentes. cada foton isolado deve se sentir no desespero, como se o fígado do meu corpo de repente se visse separado fora do corpo, sozinho na noite fria. Ele iria ficar desesperado por retornar ao corpo e iria se situar exatamente ali no seu lugar, entre o estomago e o pulmão. Assim acontece com estes fótons. Isolados estão no desespero, procurando nos outros fótons quem é um estomago e quem pe um pulmão para ele se encaixar no meio, mas assim já teríamos três conectados, na mesma sequencia das faixas da onda de luz. Enfim, os fótons fragmentos tem um tendência: a de reconstruírem o sistema de onde vieram. Assim como os genes expulsos de um corpo humano, e caídos numa placenta, existem para reconstruir o corpo humano de onde vieram.

Os primeiros sistemas que os fótons formam serão as partículas elementares, depois os átomos, depois as galáxias, depois os humanos, depois a consciência cósmica e por fim, o emissor deles. Reconstroem a onda de luz original. Esta faz um retorno ao Big Bang, e chega nele na forma da fonte que a gerou. Deus…

isto significa que quando a onda de luz fez o ciclo completo, ou seja, ela foi e retornou, recomposta, quando ela retorna não chega mais ao Big Bang, ao evento de fecundação, mas sim na forma de embrião, provocando um evento de… Big Birth!

Do Big Bang ao Big Birth! Nada de sumiço total num Big Crunsh, nada de Eterno Retorno infinitamente. Cada ciclo forma um ser como nunca houve igual antes, a evolução continua ao infinito.

Vai nascer para o outro lado do Universo, na forma de um baby.

Todos em um. Uma so personalidade, uma só mente. Todos os fótons separados, isolados, são agora um. Antes tiveram que formarem pacotes de fótons, pacotes na forma de átomos, depois pacotes mais complexos na forma de galáxias, depois pacotes mais complexos na forma de humanos, depois pacotes mais complexos de consciências humanas… enfim o ultimo pacote, completo, uma só consciência… cósmica.

Mas para chegar ao estado de recompor a onda de luz total, comeram o pão que o diabo amassou, conheceram muitos momentos de dor, tragédias, mas venceram todas e continuarem determinados, sempre em frente. O deus além do Universo, acima da placenta, não podia fazer muito para ajuda-los, pois Ele é tão natural como uma mulher humana gravida. Ela não pode fazer muito para ajudar os genes construindo seu baby. E aunda tem o caso do livre-arbítrio, cada baby faz de si a aparência que preferir, o pai não impõe modelos. Mas no caso universal, divino, nada a que se preocupar, porque a maior sabedoria consegue determinar que a gestação será bem sucedida.

Mas porque Deus se reproduz? Para que precisa de filho, e no outro lado do Universo? E apostando-se que existam muitos outros universos, onde estariam sendo gerados muitos outros filhos, e talvez universos novos vindos atrás de universos desfeitos como a placenta, para que deus precisa de muitos filhos?

A humanidade tem 50.000 anos ou 200 milhões de anos, sei lá… neste tempo já teve milhões ou bilhões de gerações. Em cada geração os indivíduos produzem filhos que vão constituir a geração seguinte. E enquanto isso vai ocorrendo a evolução, um engrandecimento da espécie.

O nosso Deus, aquele que está lá agora nas portas de saída do Universo, esperando o dia do Big Birth, é natural. Lá fora do Universo, tem outro reino, ele tem bilhões de copias de sua mesma espécie, formando uma humani… glup…. digo, uma deusidade, igual formamos a humanidade. Lá fora é tudo igual aqui dentro. São deuses ao lado de outros deuses, são deuses acima de deuses, deuses abaixos de deuses, etc. E talvez exista até a diversidade de espécies evolutivas de deuses, sendo uma espécie de deus na fase correspondente ao macaco, outros deuses na forma de homo sapiens, outros na forma de pira consciência, isto vai ao infinito.

A questão que aqueles estudiosos das religiões não conseguem explicar ( porque caímos nesta condição inferior, se somos poderosos seres de luz) está explicada.

E aqui vou encontrando explicações para as perguntas que me faço quando humanos dizem estarem recebendo mensagens de extraterrestres oi de espíritos, ou sei lá mais o que ( me permitam agora uma viajem nos reinos da especulação metafisica). Eles dizem que podem viajar até a Terra, em naves que aqui podem ou não se manifestarem como matéria, etc. Porque eles tem corpos e consciências muito superiores. se um extraterrestre viesse pessoalmente me dizer isso a primeira pergunta que faria seria: “E vocês não sabem que vocês somos nós?”

Alias, algumas mensagens insinuam que eles sabem, e por isso nos acompanham tomando cuidado de nós.

Nós humanos, somos pequenos pacotes daqueles fótons da onda de luz original. Mais exatamente, em nível de complexidade, somos fisicamente o terceiro pacote, e mentalmente estamos compondo-nos como o quarto pacote. Temos o corpo físico carnal na terceira dimensão. e a consciência como entrada na quarta dimensão. Somos uma das faixas da onda de luz. mas assim como não pode existir um adulto humano se não tiver existido uma criança humana, assim não pode existir um terceiro pacote senão existir todas as outras seis formas de pacotes. Somos pequenos fractais, fractais dentro de fractais maiores. Temos uma forma correspondente a este nível mais denso da matéria enquanto outras formas nossas estão existindo em outra faixas vibracionais. Onde não existe este tempo que conhecemos, lá o passado e o futuro estão dentro do mesmo ponto do presente. O que se move dentro destes fractais e conecta estes fractais é o movimento de nosso Deus. Ele pertence a uma espécie que também está se perpetuando, evoluindo, sempre em frente adentrando o infinito.

PESQUISA:

HERMETISMO, DEUS EM MOVIMENTO… GOOGLAR ISSO.

New great right prevision from Matrix/DNA Theory becames evidence by great scientific discovery:” Bright flash of light marks incredible moment life begins”

Saturday, December 26th, 2020

About 5 days ago I was very happy because the news has confirmed my theoretical astronomical model, registered at copyrights about 30 years ago: the Sun’s nucleus has the strongest frequency of the electromagnetic spectrum and as effect, rotates 4 times fast than the surface’s sphere.

But, searching the scientific news today, I had another great moment. One of the most important prevision of Matrix/DNA Theory ( the final meaning of this universe and life existence) got a great evidence, if not a final confirmation. The news is: ” Bright flash of light marks incredible moment life begins”.

I have no time for writing about now, so, I will post here the picture of the eletromagnetic spectrum by Matrix/DNA and what I have wrote in the debate related to the last article here:

 

 
To everybody debating with me in this thread: please, see how and why the Matrix/DNA world view during the last 30 years has confirmed hundreds of its previsions. Two days ago I wrote here: ” We found that the vital principle is encoded in a light wave, like that emitted after the Big Bang”.
 
 
Today I am reading the news: ” Bright flash of light marks incredible moment life begins”. I have wrote here that in this Universe is occurring a natural genetic process of reproduction of the unknown thing that triggered the Big Bang as an act of fecundation. And I wrote here that evolution is expanding like waves in the water: each new wave carries own the dust of the last wave and reaches more dust ahead. So the second wave of evolution receives the systems from the first wave, aggregating new information, evolving it and throwing it to next wave. The last wave has repeated all step of all waves before, that’s why a new shape, like a human embryo, repeats all evolutionary shapes. It means that the first moment of human life repeats the first moment of the Universe when the “life” of a universal natural system is began. It was a genetic code encoded by photons, then evolved to an atom like the first cell; to a nebulae of galaxies like the blastula… and so on.
 

So,… every time that the universal system is recreated, the event of the Big Bang is repeated! What happens at the fecundation of the Universe, 13,8 billion years ago, happens at the fecundation of any animal ovule. It is light everywhere, because the universal code for life first came in shape of a light wave!

Why? Because this Universe is not a magician. It can not create new information than those inserted in it at the act of its creation. It can not creating things by another method than that it was created. Anther method would means ” never existed before new information”, and this would be magics

What you see and think is new information is merely the result of fuzzy logics, the mixing of two or more standard information generating the possible levels of sub-information between them.

 
 
I will research now what is the secret of zinc atom, it must have some property that something at the Big Bang had. But, as I said thousand times, the big secret of genome, or DNA, is that its electrons are occupied by photons with information of the life’s code. So, that light saw by scientists occurs when the male counterpart that contains the half of the code’s network meets the another half and the entire network flourishes… the mechanism is repeated when a supernova is born, as you can see at Matrix/DNA astronomical models.
 
 
Three days ago another great prevision was conformed: #0 years ago when I got the copyright of this theory it contained that a star’s nucleus has a dynamics like the first frequency of light wave, which is the strongest. So, the nucleus should have a rotation fast than the above spherical rotations… This whole theory is results from calculations applying the most natural logic as I was studying the biosphere at Amazon jungle… and its right previsions has suggested that nature does not plays dice with its creatures, although we insist to play dices with her.
 
xxxx
 
Light - The Electro-Magnetic Spectrum by Matrix/DNA Theory

Light – The Electro-Magnetic Spectrum by Matrix/DNA Theory

A little bit of information about this issue – how to interpret the graphic:

At the extreme right ( before the gamma ray), there is the source of the wave. At the gamma ray occurs the event of fecundation ( it can be fecundation for a new  universal system, like the Big Bang, or the fecundation of an ovule, or the gestation of anew astronomical body, which begins by the nucleus, that’s why I predict the strongest vibration, or rotation, at Sun’s nucleus). See that the wave is merely the process of life’s cycle, so, the genetic code that became very complex today, at its begining was too much simple, merely the process of life’s cycle. At another articles here I describe how this light wave becames the Matrix/DNA formula.

Incrível: a formula da Matrix/DNA me conduz a sugerir uma solução para o maior mistério da Física Quântica! (Claro que devo estar errado mas esta solução seria elegante demais)

Friday, November 13th, 2020

Sobre: O Experimento da Escolha Retardada

Inspirado no Artigo: Onda ou partícula? Experimento testa natureza dos objetos quânticos

http://Onda ou partícula? Experimento testa natureza dos objetos quânticos

http://sbfisica.org.br/v1/home/index.php/pt/

Sociedade Brasileira de Física

xxxx

O desenho abaixo explica o experimento proposto num artigo na revista Physical Review Letters, pelos físicos Rafael ChavesGabriela Lemos e Jacques Pienaar, todos pesquisadores do Instituto Internacional de Física (IIF) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Natal. A novidade do experimento é que é uma modificação do chamado experimento da escolha atrasada, concebido em 1979 pelo físico norte-americano John Wheeler (1911-2008), justamente para testar a realidade quântica, e cujo resultado levantou a famosa discussão entre um grupo que acredita na escolha atrasada ( a consciência do observador interfere no comportamento dos fótons), e outro grupo que defende a segunda explicação: “É que o fóton não tem propriedades bem definidas até que seja medido”. Essa é a explicação mais aceita pelos físicos, a chamada interpretação de Copenhagen da mecânica quântica, defendida pelo dinamarquês Niels Bohr (1885-1985).

O desenho abaixo ilustra o experimento realizado pelos físicos do IFF:

destaque 2018 09 20

O experimento usa um conjunto de espelhos perfeitos e semi-refletores. Primeiro, um fóton incide sobre um aparelho chamado de divisor de feixes (BS1 na figura acima). É um espelho semi-refletor, que em 50% das vezes reflete os fótons incidentes e nas 50% das vezes restantes deixa os fótons atravessarem sem desviá-los.

Assim, o fóton pode tomar dois caminhos possíveis. Refletido, toma o caminho b, encontra um espelho perfeito e atinge o detector de fótons d. Mas se atravessar BS1, percorre o caminho c e atinge o detector e. Nesse caso, o fóton parece se comportar como uma partícula: existe chance igual do fóton ser detectado em d ou e.

O fóton se comporta como uma onda, porém, se além do divisor de feixes BS1, os experimentadores colocarem no cruzamentos dos caminhos b e c, um segundo divisor de feixes, BS2. Nesse caso, as chances do fóton ser detectado em d ou e variam. As probabilidades de detecção variam com o tamanho relativo dos caminhos c e b e o ajuste do modulador de fase no caminho c (triângulo amarelo na figura). Nesse caso, o fóton age como se fosse uma onda. Ao incidir em BS1, a onda se divide em duas, que depois interferem uma com a outra em BS2. A interferência das ondas em BS2 determina a probabilidade do fóton ser detectado em d ou e.

Wheeler imaginou então o que aconteceria se o experimentador escolhesse colocar ou não o divisor BS2 apenas depois do fóton já ter incidido em BS1. O experimento já foi realizado várias vezes e verificou que a escolha atrasada não influencia o resultado. Sem o divisor BS2, o fóton age como partícula. Com o divisor BS2, o fóton age como uma onda. Mas como isso seria possível? Como o fóton poderia “saber” se deve se comportar como partícula ou como onda ao passar por BS1?

Entenda: O fóton sai do canhão emissor, ninguém sabe ainda se como onda ou partícula. Se lá na frente, depois que ele partiu, colocarem um BS2, se verifica que ele partiu como onda. Se não colocarem, verifica-se que ele partiu como partícula… !!! This blow up our brains…

“A primeira possibilidade é que a decisão do experimentador sobre a medição no futuro refletisse no comportamento do fóton no passado”, explica Lemos. Essa possibilidade implicaria no absurdo de eventos no futuro poderem influenciar eventos no passado.

“A segunda explicação é que o fóton não tem propriedades bem definidas até que seja medido” diz Pienaar. Essa é a explicação mais aceita pelos físicos, a chamada interpretação de Copenhagen da mecânica quântica, defendida pelo dinamarquês Niels Bohr (1885-1985). Wheeler foi um aluno de Bohr e costumava afirmar que “nenhum fenômeno é real até ser um fenômeno observado”.

Inspirados por discussões com Romeu Rossi Junior, físico da Universidade Federal de Viçosa, Chaves, Lemos e Pienaar decidiram verificar se não haveria uma explicação alternativa para o experimento da escolha atrasada. “Surpreendentemente, descobrimos que há sim um modelo clássico estatístico causal para explicar os resultados”, diz Lemos.

O modelo matemático de causa e efeito descoberto pelos físicos do IIF é difícil de visualizar, pois não utiliza os conceitos de onda ou partícula. É um conjunto de regras abstratas que assumem que o comportamento do fóton é controlado por uma variável que só pode assumir dois valores ou estados possíveis. O valor dessa variável “oculta” é sensível à presença do divisor BS2 apenas no momento em que este é colocado no experimento, modificando o comportamento do fóton, fazendo com que as previsões do modelo sejam idênticas às da teoria da mecânica quântica convencional. “Desta forma, o experimento de Wheeler não seria um bom experimento para diferenciar um fenômeno quântico de um fenômeno clássico”, explica Lemos.

Os pesquisadores então propuseram uma pequena modificação no experimento da escolha atrasada. Inserindo moduladores de fase adicionais no circuito do experimento, os experimentadores poderiam criar situações em laboratório em que as previsões do modelo clássico de dois estados seriam diferentes das previsões da mecânica quântica. Os resultados das três realizações do experimento rejeitaram o modelo clássico e confirmaram as previsões da mecânica quântica.

Financiada pelo CNPq, MEC e MCTIC, a pesquisa foi destaque em artigo da Quanta, revista de divulgação científica da Simons Foundation, sendo republicado pela revista Wired.

xxxx

Pois bem. Vamos fazer agora uma introdução à uma terceira solução, que estou sugerindo. Depois continuamos esta pesquisa verificando o paper na Physical Review, os artigos da Quanta e da Wired, e fazer uma pesquisa na Internet buscando mais reações de cientistas.

Solução da Matrix/DNA:

A nossa Teoria Geral tem sugerido que existem ondas de luz primordiais ( ou existiu uma primordial emitida no Big Bang) que, quando avança se propagando no tempo e espaço ( ou seja, ficando mais idosa e maior em tamanho), a onda de luz imita exatamente o que acontece com um corpo humano quando, emitido pela fonte geradora, avança se propagando no tempo e espaço ( ficando mais idoso e maior). Mas tem mais outras coincidências entre uma onda de luz original e um corpo humano. Por exemplo, observando-se as luzes emitidas por radiação eletromagnética de sete diferentes elementos, obtém-se sete diferentes “estados” de luz, que são por nos denominados de faixas de frequência, cada qual emitindo uma cor especifica. Isto fica visível na figura que se forma na tela do computador e que se chama “espectro eletromagnético” segundo a figura abaixo:

See the source image

Na montagem da minha teoria, fui parar no Big Bang procurando o que houve ali que teria sido a primeira manifestação neste universal material da formula da Matrix/DNA, pois me focalizando no nosso DNA e seguindo as pegadas da evolução de trás para a frente, ou seja, daqui do presente rumo ao passado, fui encontrando os ancestrais desse DNA nos sistemas astronômicos, depois nos atômicos, observei a formula fazendo os primeiros átomos alguns instantes após o Big Bang,

Mas… de onde veio a formula? Num belo dia, observando e refletindo sobre uma figura num livro de física, do espectro eletromagnético, de repente deu um estalo no cocuruto… Quando eu desenhava a formula da Matrix/DNA como sistema aberto, resultava numa reta continua, como se pode entender a senóide do espectro como reta continua. E quando eu aplicava esta formula nos sistemas naturais conhecidos, os objetos que se situavam nas Funções, apresentavam diferentes intensidades de energia. deixa-me de novo trazer a figura da formula no seus aspecto de diagrama de software:

Formula Universal da Matrix/DNA no aspecto de sistema fechado

Resumindo e recapitulando o que está exaustivamente explicado em outros artigos neste website: um sistema natural perfeito é um conjunto de seis peças que se conectam movidos pela força do ciclo vital; o sistema é produzido iniciando-se pela fonte geradora (F1) emitindo um bólido que devido ao ciclo vital se transforma em forma e estado gerando F2 e assim sucessivamente até em F7 se desintegrar e seus fragmentos retornam reconstruindo a fonte que reinicia o ciclo. Se dividir-mos a vida de um corpo humano de 70 anos em sete formas ( desde a forma de feto até a forma de cadáver) teremos F1 como a barriga da mãe ou fonte geradora, o baby em F1, e assim até F7 que é a forma de cadáver se desintegrando. Nesse caso as seis formas do corpo que rola sob o ciclo vital se fixam como peças de um sistema, aberto. A formula é abstrata no sentido de que as peças são representadas como funções sistêmicas, as quais se encarnam em cada peça e nunca variam. Assim podemos situar como peças as organelas do sistema celular, as moléculas de uma unidade fundamental de informação do DNA, os órgãos de um corpo humano, os sete tipos de astros de uma galáxia, as sete camadas eletrônicas de um sistema atômico. Assim a formula construiu tudo isso, todos os sistemas naturais são copias diferenciadas de um único sistema universal, se dissemos que uma bactéria – que é um sistema – foi nossa ancestral temos que dizer que a galáxia – outro sistema – também é nossa ancestral, apenas mais remota… Mas onde estava essa formula antes de fazer a primeira forma desse sistema universal, que foi o átomo? De que substancia ela era feita?

Por uma década desisti de buscar, achei que nunca iria encontrar a solução, arquivei toda a teoria na gaveta, pois qual seria a utilidade dela, de saber que vim do átomo, que passei pelas galáxias, tido produzido no mundo por uma formula invisível que parece ter surgido ao acaso?

Mas estava sempre descobrindo novos sistemas e como batiam com a formula, então os desenhava, até que tive a intuição de desenhar apenas o fluxo de energia que corria nas formas das peças variando de intensidade e montei a formula da energia dos sistemas. Obtive a mesma figura da senoide do espectro eletromagnético, e isso me fez eriçar os pelos do corpo todo… a LUZ!

Primeiro fez-se a Luz! Fiat Lux!

A luz? Sim, existiam ondas de luz antes do primeiro átomo e ela não apenas tem a mesma cara da formula como também cresce e morre mostrando as mesmas formas de energia e na mesma exata sequencia das frequências!

Dai veio o resto: o Big Bang foi um ato de fecundação, dele foi emitido uma onda de luz que contem o código da vida sendo uma forma de genoma, este Universo é formado por uma placenta de células galácticas e no meio desta placenta esta havendo um processo de reprodução genética daquilo que fecundou… Se em mim, meu DNA é de matéria biológica porque sou de matéria biológica, então um DNA de luz só pode vir de um corpo que tem luz… e etc.

Então voltei na figura do espectro magnético e acrescentei algumas coisas nele, como na figura a seguir. Botei as sete formas do corpo humano ali, na luz, onde elas merecem estar. E os astros, e as funções sistêmicas. Mas poderia botar tudo, as organelas das células, as moléculas do DNA, e até a mão humana, se por a palma como a barriga gravida e o dedo mindinho como o baby, vais descobrir que cada dedo representa uma frequência da onda de luz e suas mãos também foram feitas e desenhadas pelo ciclo vital.

THE ELECTRO MAGNETIC SPECTRUM – The template for all natural systems and Life´s cicles

Essa minha teoria também sugere que cada partícula de luz contem a onda toda. Ou seja, um fóton é uma partícula desprendida de uma onda e ele tem a mesma configuração de onda. Tem as sete formas de frequências, depende do observador se o vê fixo como partícula ou se movendo como onda.

E agora estudando a figura do experimento acima, tentei ver se a formula – que sempre foi meu oráculo – me socorre mais vez, pois ela nunca deixou pergunta sem resposta. Imaginei um experimento cujo resultado foi: enquanto os fótons correm nos circuitos se apresentam como partícula, quando o feixe é dividido, a partícula b se torna spin right, ou seja, gira para a direita, enquanto a partícula c se torna spin left. Se os dois spins se encontrarem em qualquer lugar, tenha ou não espelhos perfeitos ou refletores, os dois se juntem a será sempre uma onda. Mas porque a divisão em spins? Vamos imaginar o seguinte experimento:

Vamos pegar um corpo humano recém-nascido, fazer um clone dele e chamar de forma 1, depois fazemos outro clone quando for criança e chamamos de forma 2, assim:

clone 1 – forma baby > copía baby e deixa crescer

clone 2- forma criança > copia criança e deixa crescer

clone 3 – forma adolescente > copia adolescente e deixa crescer

clone 4 – forma adulto jovem > copia adulto jovem e //

clone 5 – forma adulto maduro > copia adulto maduro e deixa envelhecer

clone 6 – forma cadáver > copia cadáver e deixa desintegrar

( atenção: na formula aparecem sete funções, enquanto aqui delineamos seis funções. Isto porque a F5 é intermitente, responsável pela reprodução de sistemas, não entra aqui.)

Agora vamos fazer clones de cada forma de fóton ( fótons tem a forma geral da onda de luz, contem ao mesmo tempo todas as seis formas, mas expressa uma forma em cada momento dependendo do seu avanço no tempo e espaço)

clone 1 – Primeira (1*) frequência, raios gama > copia raios gama e deixa avançar (crescer)

clone 2 – X-rays – copia raios X e deixa avançar

clone 3 – ultravioleta – copia ultravioleta e… //

clone 4 – luz visível – copia luz visível e …

clone 5 – infravermelho – copia infravermelho e…

clone 6 – microwave – copia microwave e ….

clone 7 – radio wave – copia radio wave e …

Tudo bem… temos setes clones de fótons e seis de humanos ( Epa, cometi um erro acima: a primeira forma humana seria embrião, então corrija-se o esquema para ter os sete clones).

Se colocarmos as três primeiras formas humanas de mãos dadas, e depois outra fila separada com as quatro seguintes formas de mãos dadas… vamos observar o quadro e refletir. A força do ciclo vital estaria empurrando o adolescente a pegar na mão do adulto jovem. E de fato, ao avançar no tempo e espaço ele vai se transformar num adulto jovem. Não da para dividir isso em partes iguais como fizeram com os fótons, só se dividisse o adulto jovem em dias metades e desse uma metade para cada grupo.

Mas quando o espelho refletor dividiu o feixe de fótons em duas metades de 50% cada uma, o que aconteceu? Acertou o foton quando ele estava expressando sua forma de luz visivel. Mas o corpo dele tem as sete formas ao mesmo tempo. Então, sua forma de adulto atravessa o espelho como c e vai envelhecendo passando por adulto maduro, idoso, cadaver… enquanto a outra forma de adulto vai como b retroagindo pata adolescente, criança, baby…

Energia crescente é spin right, energia decrescente é spin left. Quando as duas metades se envcontram no segundo espelho, uma esta na forma de drone 1 e o outro de drone 7. Ora drone 7 constroi imediatamente F1 que se torna o elo do qual resulta em F2, o embrião, o baby… está recomposta e fechada a onda.

bem… nesta altura do campeonato já não aguento mais, estou com forme, sono, vou parar por aqui por hoje.

Mas será mesmo?! E então ? Escolha atrasada ou fóton sem definição possível? Talvez não seja nenhuma das duas, meus pobres e queridos amigos cientistas… A luz pode ser viva e se mover pela força do ciclo vital… Sei que vocês ririam a valer se soubessem deste texto, mas eu… vou manter esta hipótese no ar e testando-a.

Mind Control by electro-magnetic waves?

Saturday, August 15th, 2020

Good information about electromagnetic spectrum, cheap instruments for measuring electromagnetic waves, etc. Phones, computer, are bad for radiation?

https://steemit.com/science/@jrmagnetics/emf-and-mind-control

mind-control.jpg

More References:

[1] https://en.wikipedia.org/wiki/Electromagnetic_compatibility

[2] https://en.wikipedia.org/wiki/Electromagnetic_interference

[3] https://en.wikipedia.org/wiki/Electromagnetic_field

[4] https://en.wikipedia.org/wiki/Electronic_harassment

[5] https://en.wikipedia.org/wiki/Fourier_transform

Luz: a Solar seria a Luz Natural na sua terceira geração?

Wednesday, July 15th, 2020

( Texto obtido no forum com link abaixo. para pesquisar se esta informação está correta.)

This sun is a 3rd generation sun. We know this because of the quantity of heavy metals. The universe is about 13.8 billion years old, so divide by 3 … About 4.5 billion each, round up to 5. Actually the first two generations probably formed faster, as with each supernova the elements get spread out further. The first one formed pretty fast due to clumpy matter. Anywho that combined with the paleontological record … It’s all pretty much done with huge assumptions so it’s more like +/- 1 or 2 billion years.

https://forums.space.com/threads/is-the-milky-way-harboring-dozens-of-intelligent-civilizations.32039/

davea0511
davea0511- Jan 7, 2020