Archive for the ‘Research by Matrix/DNA Theory’ Category

A monada nas mãos explica a cura pela energia das mãos?

Saturday, September 19th, 2020

Ainda no ultimo artigo de 15 de setembro tratei da teoria das mãos humanas segundo a Matrix/DNA. O formato das mãos com a palma e mais cindo dedos sequenciados nas formas diferentes que estão representam a historia do corpo humano movida pelo ciclo vital desde a fase fetal até a morte, porque assim é a formula da Matrix/DNA que construiu todos os sistemas e seus acessórios, à sua imagem e semelhança. Mostrei como a formula está encriptada nas mãos.

Hoje por acaso e curiosidade me deparei com um vídeo intitulado ” Alienígenas abduziram e fizeram reprogramação genética”, no canal do youtuber Flavio Valle. E a entrevistada diz algo assim: ” Hoje sou terapeuta e médium porque quando imagino aplicando a energia das minhas mãos num local doente do corpo de uma pessoa, tem resultado em maravilhosas curas rápidas. E então… quando estava na nave fui conduzida ao que parece um salão de cristal onde tinha um ser com cabeça parecida de leão e uma juba como a de leão, este ser ficou na minha frente, olhou para minhas mãos e senti as duas mãos sendo levantadas na altura do peito e senti uma carga energética forte tanto que depois eu estava com as mãos inchadas. Ele ativou alguma energia nas minhas mãos, isto porque querem que eu trabalhe para a renovação da Terra e uma maneira de eu aparecer será curando pessoas…”

Eu não posso ter nenhuma opinião sobre esta fala, não acredito nem desacredito mas espero que seja verdade, porque se é para nos ajudar a discernir e seguir o caminho da luz ( que é a monada), que venha tudo que será bem aceito. Não se trata aqui de pensar no conteúdo da fala mas sim – para meu interesse depois das descobertas sobre as mãos – da ideia que a fala transmite. Seria obvio que tivéssemos nas mãos uma capacidade de captar, manter e emitir uma energia curadora. Pois nas mãos está encriptada a monada universal , a formula da Matrix/DNA, e no seu aspecto completo, como sistema funcional quase perfeito. Ora se das mãos sair uma energia holográfica na forma da formula, em todo sistema natural que ela bater que estiver funcionando mal, que tiver energia irregular saindo fora do circuito sistêmico, ou energia interrompida por um tumor num local doente, o circuito da formula das mãos se impõe consertando o errado.

Isso me parece tão obvio, tão claro, como dois mais dois são quatro, é pura causa e efeito, natural, real. Então toda essa conversa e longa literatura de pessoas curando pela imposição das mãos pode ter mais verdade do que pensamos … ou talvez essa capacidade seja impossível pela existência, talvez, de algum obstaculo a armazenas energia nas mãos, que afinal, são de carne. Fica registrado para futura pesquisa se mais dados houver.

Linguagem e cooperação não foram inventados pelos humanos: os genes já os praticavam.

Sunday, August 30th, 2020

HOW LANGUAGE TRANSFORMED HUMANITY

My comments posted at TED:

Louis Charles Morelli Posted a few seconds ago

If genes communicates by electric signals and their job is an example of cooperation, I can´t understand some people saying that humans invented inter communication and cooperation. A human organism is merely self-projection of genes for better dealing with external world. it is curious that a set of 30.000 active genes becomes one set among 8 billons of other equal sets. Living together, the genes needed to expand the internal communication of 30.000 different individuals for to be the communication among 8 billions copies of 30.000. So, the logics would be a unique language. The problem is that the copies went to different places, and the genes of one place could not know how the other place was talking.
I think that language was a natural goal of genes since the beginning, since archaea, bacteria, etc. All the intermediates species between bacteria and humans were like the first calculators machines and modern computers, which now can speak. Same technological process under evolution. The problem between us and Neandertals must be that the dispatcher gene FOX2 had Neandertal´s brain like ENIAC and homo sapiens´ brain as a laptop…
Genes determines that will be a unique human society as a unique global country. Like all humans came fragmented from a unique place – Africa – all biological genes ancestors ( astronomic genes) came from a unique place – this galaxy. But, all dispersed genes joining together trying to reproduce the galactic systems in a new environment and they got a first and unique biological system, the cell system. So, it is a natural law that all humans will come together building a new unique conscious system. ( well… this is what is suggesting Matrix/DNA Theory)

Image teorizada do nucleo de LUCA imitada na Terra como cone de chama de fogo azul

Monday, August 24th, 2020

Um “redemoinho de fogo azul” pode diminuir impacto ambiental

O novo tipo de chama tem potencial para ser uma melhor fonte de energia

Esse redemoinho de fogo azul é composto por quatro tipos diferentes de chamas, relatam os pesquisadores.
https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2020/08/redemoinho-de-fogo-azul.jpg?fit=1030%2C579&ssl=1
Surgimento das chamas.
O redemoinho azul apareceu quando os cientistas acenderam combustível líquido flutuando na água, dentro de um invólucro projetado, de modo que o sopro de ar crie um vórtice.
Um tornado de fogo queimou antes de se estabelecer como uma chama azul giratória com vários centímetros de altura.

Meu comentario postado no forum da Socientifica sobre artigo

Eu faria experimentos construindo uma plataforma no meio do cone da chama onde poria todos os materiais, fluidos, substâncias possíveis… para ver o que acontece. Afinal, essa imagem do cone azul bateu exato com a imagem do meu desenho calculando como deve ser o cone espiralado no centro de sistemas astronomicos, e, segundo  sugerem os calculos, dessa forma no meio do cone são criados o material de ferro incandescente que se tornara o nucleo de planetas e ao mesmo são as sementes das novas estrelas. Claro, o ambiente [e diferente…

Fascinante rocha de meteorito do espaço na Antártica poderia explicar o mistério da estranha assimetria na vida

Sunday, August 23rd, 2020

Astonishingly old Antarctic space rock could explain mystery of life’s weird asymmetry

https://www.space.com/pristine-antarctic-meteorite-amino-acid-chirality.html?utm_source=notification

An image of a piece of the Antarctic meteorite Asuka 12236 as seen through a microscope; the sample is about 0.3 inches (1 centimeter) across.

My comments published at the articles debate:

Well,.. the Matrix/DNA Theory has different suggestions:

1) Left handed amino acids are related to birth and grow, while right handed are related to the second phase of any natural system, entropy and death. Below is the universal formula of all natural systems. F1 is the initial source, then the systemic circuit goes clock-wise through left side till reaching F4. Since the circuit is built by the vital cycle process, when applied to a human body which is a system, F1 is the mother, F2 is the baby, F3 the teenage and F4 the young adult. From here, F4, begins entropy, the level of energy decreases, going to F6 ( old adult), to F7 (seniors) and the decomposed cadaver goes back to the source ( it is a closed system), or to other place ( if it is a opened system). At F4 begins the reproductive process and here life demonstrates its wisdom: i the first living system was complete with the two sides, never the first would to reproduce before dying. Pick up the phase of life growing and you will have life forever.

2) Information for left-handed ( F1 to F4) are delivered by planets nucleus reactions reaching the surface and right-handed are delivered by stars like the Sun. So, this meteorite must be from some destroyed planet.

Universidades e Ciencias dominadas por uma ideologia na busca da solução para a origem da vida ( e a minha versão, da minha diferente ideologia).

Wednesday, July 15th, 2020

Was the Origin of Life a Fluke? Or Was It Physics? ( A origem da vida foi uma sorte, uma casualidade? Ou foi pela Física?)

By Ian O’Neill August 30, 2017

https://www.space.com/37988-did-life-emerge-from-physical-laws.html?utm_campaign=meetedgar&utm_medium=social&utm_source=meetedgar.com&fbclid=IwAR0gjviyr8j7MU3MmS_kzAf-AjPF_LQiTg-DhEXYrO1Ont_zhgslm5J5scU

Aqui pretendo copiar cada frase importante do texto e comenta-la sob o ponto de vista da Matrix/DNA, minha propria teoria ( em portugues).

Meu post nos comentarios desta noticia no Facebook, em 13/07/2020:

” The academic mindset has a wrong approach and in this way they never will find the natural right solution. This is the opinion of a naturalist philosopher studying this problem at Amazon jungle by seven years. That whole biosphere suggests a very different history than the labs are suggesting. So, I elaborate the Matrix/DNA Theory. There is no origins of life, the word and human concept “life”, in relation to real nature, is a big cause of our mistakes. Instead life or non-life there is the biological shape of a universal natural system, which can be in other shapes, as electromagnetic or astronomic mechanical. Since this universal system coming from the Big Bang is under evolution, it makes no sense saying humans are alive and atoms doesn’t. Physics does not produces Biology, Physics is about the mechanical skeleton of a natural system, instead, it is Biology that produces Physics, the meat produces the bones. So, we must search where else there is Biology and I found it in my theoretical models of atoms, galaxies, in the electromagnetic spectrum of light waves, etc. The big secret of natural information lays on photons and light waves, which are above Physics and Biology, our Science is not searching the networks of photons inside the systems. And so on, the world is a little bit more complex and multidimensional than the academics believes. I like to talk about this issue, between different world views, someone else?”

xxxxx

Interpretação/Discussão do Texto pela Matrix/DNA World View

Jeremy England, a biophysicist at the Massachusetts Institute of Technology, is trying to answer these profound questions. In 2013, he formulated a hypothesis that physics may spontaneously trigger chemicals to organize themselves in ways that seed “life-like” qualities.

Matrix/DNA: Porque “physics”? O que existia no princípio eram forças naturais – que talvez seja o que denominamos de energias, porque o efeito mais evidente dessas forças era produzir movimentos no meio da inércia – e provavelmente substâncias, mais etéreas, já que ainda não tinham os átomos constituidores das substancias materiais. Talvez existissem mais coisas que ainda desconhecemos ou estas coisas com outros nomes – como a espuma ou vibrações quânticas – mas seja como for, a totalidade do que existia era Natureza Total, e não apenas Física, entendida como aspecto do mundo material. E pelo fato de depois o mundo material conter biologia, mente, vida, etc, acho racional concluir que o que os físicos lidam era apenas parte da totalidade da Natureza, ou mundo material. Então não aceitamos o que Jeremy England diz, e isso deveria ser trocado por ” a Natureza, o mundo material talvez possa espontaneamente mover químicos a se organizarem, ou serem organizados, em compostos que semeiam qualidades ou propriedades vitais. Mas qual foi o resultado final dessa movimentação dos químicos? Um sistema e funcional, o sistema celular. Então foi um sistema que moveu os químicos pois apenas um sistema pode produzir sistemas, ou se estiver fragmentado, separado em suas partes, recompor-se. E falar em sistema engloba tudo na natureza, vai muito alem da Física.

Now, new research by England and a colleague suggests that physics may naturally produce self-replicating chemical reactions, one of the first steps toward creating life from inanimate substances.

Matrix/DNA: May? Ou can? May se traduz por “pode ser que”, então não se afirma, é uma teoria. Mas tudo bem, vamos ver qual foi o experimento laboratorial ou fato real observado. Eu sou propenso a duvidar disso enquanto não identificarem no prévio mundo físico alguma situação em que um composto mais complexo se reproduz, pois se não existe, seria dizer que pela primeira vez no Universo ou nestas regiões foi criado o fenômeno da reprodução, e isso seria magica.

This might be interpreted as life originating directly from the fundamental laws of nature, thereby removing luck from the equation. But that would be jumping the gun.

Matrix/DNA: Não podemos ter certeza que o cérebro humano disponha de todos os sensores ( e que os atuais estejam completos) para captar todas as leis fundamentais da natureza. E ninguém nunca poderá afirmar que conhece a totalidade da Natureza para poder afirmas que sabe tudo o que existe nela. Ele deveria dizer ” leis fundamentais na Natureza que detectamos…”

Life had to have come from something; there wasn’t always biology.

Matrix/DNA: O que é life, para o Universo, a Natureza? O que é biologia, para o Universo, a Natureza? Se perguntar-mos, o Universo deverá responder que não sabe nem porque os humanos criaram os conceitos embutidos nestes nomes. para mim, estes nomes representam objetos que foram produzidos na evolução deste planeta dentro do sistema solar dentro da galaxia dentro do Universo… do qual quase nada sei. Em outras palavras, vida e biologia vieram da evolução. E o que representa este outro nome criado pelos humanos, “evolução”? Bem, para mim só pode sugerir baseado no que conheço e vejo com meus olhos: na embriogênese vejo a forma de um corpo se transformar enquanto passa do simples para o mais complexo devido a expressão de informações que estavam inertes. Nenhum acaso aqui e também isso nunca foi estudado e não pertence a área da Física.

Biology is born from the raw and lifeless chemical components

Matrix/DNA: Bem, essa afirmação não pode ser cientifica porque a Ciência nunca demonstrou o evento em que químicos apenas produzem a biológica organização deles mesmos em sistemas. Para mim, existe a evolução universal de um único sistema natural que surgiu ou se formou com o Big Bang. Este sistema foi uma auto-projeção materializada de um sistema que está encriptado numa onda de luz natural. Esta onda se propaga por ondas, que podem ser divididas em sete tipos, devido suas frequências, vibrações comprimentos, etc. A primeira forma deste sistema foi feita pela primeira faixa da onda, a segunda forma pela segunda faixa… a organização da matéria no tipo biológico é uma produção da quarta faixa dessa onda. Também não posso demonstrar isso em laboratorio, portanto é teoria contra teoria, apesar de que no meu caso particular vejo mais evidencias e racionalidade na minha teoria. Porque vejo um feto aqui na embriogênese como um corpo “vivo” sob organização biológica que foi produzido pelo DNA que tem justamente a mesma configuração que vejo na onda de luz.

… that somehow organized themselves into prebiotic compounds, created the building blocks of life, formed basic microbes and then eventually evolved into the spectacular array of creatures that exist on our planet today. [7 Theories on the Origin of Life]

Matrix/DNA: Ótimo. Por favor, vamos pegar um bilhão de átomos separados entre si, de todos os tipos, vamos bota-los como um monte encima da prancha da mesa do laboratorio, vamos dar uma ajudazinha botando a mesa a vibrar, sacudir-se, e vamos assistir alguns átomos procurando outros átomos certos formando combinações certas para que apareça ali building blocks que continuarão a se moverem e se organizarem formando finalmente o primeiro sistema celular… da vida. Aí aplaudiremos e teremos mais um fato real a ser listado no rol da Ciência.

Bem… terei que pausar esta tarefa agora, mas volto depois…

“Abiogenesis” is when something nonbiological turns into something biological and England thinks thermodynamics might provide the framework that drives life-like behavior in otherwise lifeless chemicals. However, this research doesn’t bridge life-like qualities of a physical system with the biological processes themselves, England said.

“I would not say I have done anything to investigate the ‘origin of life’ per se,” England told Live Science. “I think what’s interesting to me is the proof of principle – what are the physical requirements for the emergence of life-like behaviors?”

Self-organization in physical systems

When energy is applied to a system, the laws of physics dictate how that energy dissipates. If an external heat source is applied to that system, it will dissipate and reach thermal equilibrium with its surroundings, like a cooling cup of coffee left on a desk. Entropy, or the amount of disorder in the system, will increase as heat dissipates. But some physical systems may be  sufficiently out of equilibrium that they “self-organize” to make best use of an external energy source, triggering interesting self-sustaining chemical reactions that prevent the system from reaching thermodynamic equilibrium and thus maintaining an out-of-equilibrium state, England speculates. (It’s as if that cup of coffee spontaneously produces a chemical reaction that sustains a hotspot in the center of the fluid, preventing the coffee from cooling to an equilibrium state.) He calls this situation “dissipation-driven adaptation” and this mechanism is what drives life-like qualities in England’s otherwise lifeless physical system.

A key life-like behavior is self-replication, or (from a biological viewpoint) reproduction. This is the basis for all life: It starts simple, replicates, becomes more complex and replicates again. It just so happens that self-replication is also a very efficient way of dissipating heat and increasing entropy in that system.

In a study published July 18 in the journal Proceedings of the National Academy of Sciences,  England and co-author Jordan Horowitz tested their hypothesis. They carried out computer simulations on a closed system (or a system that doesn’t exchange heat or matter with its surroundings) containing a “soup” of 25 chemicals. Although their setup is very simple, a similar type of soup may have pooled on the surface of a primordial and lifeless Earth. If, say, these chemicals are concentrated and heated by an external source – a hydrothermal vent, for example – the pool of chemicals would need to dissipate that heat in accordance with the second law of thermodynamics. Heat must dissipate and the entropy of the system will inevitably increase.

Under certain initial conditions, he found that these chemicals may optimize the energy applied to the system by self-organizing and undergoing intense reactions to self-replicate. The chemicals fine-tuned themselves naturally. These reactions generate heat that obeys the second law of thermodynamics; entropy will always increase in the system and the chemicals would self-organize and exhibit the life-like behavior of self-replication.

“Essentially, the system tries a bunch of things on a small scale, and once one of them starts experiencing positive feedback, it does not take that long for it to take over the character of organization in the system,” England told Live Science.

This is a very simple model of what goes on in biology: chemical energy is burned in cells that are – by their nature – out of equilibrium, driving the metabolic processes that maintain life. But, as England admits, there’s a big difference between finding life-like qualities in a virtual chemical soup and life itself.

Sara Imari Walker, a theoretical physicist and astrobiologist at Arizona State University who was not involved in the current research, agrees.

“There’s a two-way bridge that needs to be crossed to try to bridge biology and physics; one is to understand how you get life-like qualities from simple physical systems and the other is to understand how physics can give rise to life,” Imari Walker told Live Science. “You need to do both to really understand what properties are unique to life and what properties are characteristic of things that you consider to be almost alive […] like a prebiotic system.”

Emergence of life beyond Earth?

Before we can even begin to answer the big question of whether these simple physical systems may influence the emergence of life elsewhere in the universe, it would be better to understand where these systems exist on Earth first.

“If, when you say ‘life,’ you mean stuff that is as stunningly impressive as a bacterium or anything else with polymerases and DNA, my work doesn’t yet tell us anything about how easy or difficult it is to make something that complex, so I shouldn’t speculate about what we’d be likely to find elsewhere than Earth,”  England said. (Polymerases are proteins that assemble DNA and RNA.)

This research doesn’t specifically identify how biology emerges from nonbiological systems, only that in some complex chemical situations, surprising self-organization occurs. These simulations do not consider other life-like qualities – such as adaptation to environment or reaction to stimuli. Also, this thermodynamics test on a closed system does not consider the role of information reproduction in life’s origins, said Michael Lässig, a statistical physicist and quantitative biologist at the University of Cologne in Germany.

“[This] work is indeed a fascinating result on non-equilibrium chemical networks but it is still a long way from a physics explanation of the origins of life, which requires the reproduction of information,” Lässig, who was not involved in the research, told Live Science.

There’s a critical role for information in living systems, added Imari Walker. Just because there appears to be natural self-organization exhibited by a soup of chemicals, it doesn’t necessarily mean living organization.

“I think there’s a lot of intermediate stages that we have to get through to go from simple ordering to having a full-on information processing architecture like a living cell, which requires something like memory and hereditary,” said Imari Walker. “We can clearly get order in physics and non-equilibrium systems, but that doesn’t necessarily make it life.”

To say England’s work could be the “smoking gun” for the origin of life is premature, and there are many other hypotheses as to how life may have emerged from nothing, experts said. But it is a fascinating insight into how physical systems may self-organize in nature. Now that researchers have a general idea about how this thermodynamic system behaves, it would be a nice next step to identify sufficiently out-of-equilibrium physical systems that naturally occur on Earth, England said.

O normal para a aranha é o caos para a borboleta

Monday, July 13th, 2020

Eu odiei o caos da biosfera amazonica. E seu ainda tinha alguma esperança na existência de um Deus benevolente, e considerava a possibilidade de ter existido um enviado, Jesus Cristo, isto tudo se negativou em definitivo na selva.

A biosfera era a aranha, que montou sua rede, eu era o mosquito, preso nessa rede esperando o momento da aranha vir me matar e comer meu cadáver.

Não é que “era”. Isto é. A realidade é esta, ontem, hoje.

Nos somos filhos do caos, nossos corpos primitivos eram inclusive canibais, heje somos rudes e caoticamente malignos, e não poderia ser diferente. Filhos do caos, caos serão.

Mas isso aí em cima não diz toda a verdade. Nem sobre a biosfera, nem sobre os humanos.

Notei isso na selva naquela noite que cai no meio dos galhos e lamaçal e esperando a morte vi que o facho da minha lanterna incidia sobre uma flor. Filósofos não se corrigem, nem no ultimo estertor deixei de filosofar: ” Como pode essa flor existir aqui neste caos, emergir deste pântano? Como é linda, sinto ate seu perfume, que ser frágil está aqui sem molestar nada nem ninguém, sem consumir nada de ninguém, apenas oferecendo de si a beleza, seu perfume! Não, isso não é caos, essa criatura não pode ter sido produzida pelo caos. É uma forte sugestão de que no meio da matéria deste Universo existe um Principio da Ordem Física, um Principio da Organização da Matéria em Sistemas, Ordeiros, como essa flor. Não tem outra explicação mais racional. Ninguém vai provar e me convencer que o caos fez esta flor. Eu conheço bem o caos, senti-o na pele por sete anos, sei o que ele produz.

E quanto aos humanos? Ora, fui testemunha de centenas, milhares de situações onde humanos não se comportaram como aranhas, nem com semelhantes e nem mesmo com outros animais. O caos não poderia produzir humanos não-aranhas. Novamente a sugestão do Principio da Ordem.

E assim o Principio da Ordem veio causar um caos na minha cabeça de ateu materialista, niilista. Que é a mesma cabeça herdada dos ancestrais animais daquela selva, todos são materialistas. De onde veio, porque existe este Principio, sempre menor no meio do caos, sempre mais frágil, sempre perdendo, como Cristo perdeu? Pior: porque teima tanto em existir, em ser destruído aqui e pipocar ali, como essa flor deve ter vindo de alguma semente de alguma seara nesta selva. ou algum jardim longínquo?

Tudo bem: um dos castigos mais terríveis aos filhos do caos é o morrer na ignorância do que é ser e existir, sempre temporariamente. Desta forma, nunca sera satisfeita a minha desesperada pergunta sobre o que é o Principio da Ordem, de onde veio. Mas o filosofo, mesmo sendo filho do caos e sabendo que vai desaparecer em breve, é teimoso, ele vai fuçar, esmiuçar a natureza, o pântano, procurando a resposta.

Dias depois descobri a cosmovisão da Matrix/DNA. Que explica as procedências dos eventos de caos apos o Big Bang, apesar de não explicar a procedência do caos que veio com o Big Bang. Mas eis uma façanha sensacional: ela encontra e apalpa o Principio da Ordem, ela o vê surgindo no Big Bang, e na forma de um genoma feito de luz e estas informações indicam com considerável nível logico, como é e o que é a fonte criadora deste Principio.

Agora ficou fácil para o humano escapar do reino do caos, transcendendo-o e entrando no reino da ordem. O caminho foi iluminado.

Mas não é bem assim ainda. Nem o Principio da Ordem, nem a cosmovisão, revelou a procedência extra-Big Bang do caos e não explicou como, porque existe.

Não pode ter sido pela mesma fonte criadora, pois não existe informação, registro, do caos, no genoma. E racionalmente nada de fora poderia entrar no território universal gerado pela fonte criadora. Continua a suprema incomoda questão: de onde veio o principio do caos?

Em todos os eventos de origens dos sistemas ordeiros – seja do átomo, da galaxia, daquela flor, nota-se o mesmo padrão: todos emergiram no meio do caos. mas tem um evento de um sistema foge à regra, é uma exceção excepcional: a origem de um sistema corpo-humano. Ele emerge no meio de uma placenta tranquila e envolvida pelo estado de ordem funcional. mesmo que o corpo dessa ordem funcional esteja envolvido pelo caos.

Agora bagunçou mais ainda minha cabeça. Tanto incomoda que neste momento entrego a camisa, me retiro do jogo. Deixo aqui registrado na esperança de alguma nova descoberta, alguma nova informação, dê um empurrãozinho nesta demoníaca questão.

(Obs: Este pensamento surgiu ao ler um texto de ateus questionando a existência de Deus, onde tem a seguinte frase:

Omni-benevolent…: One can be wholly benevolent with respect to the aggregate whole without being equally benevolent to each of its constituent parts. In some situations, benevolence to one deprives another and omni-benevolence (as conventionally understood) could not logically withhold benevolence to one but could not logically deprive the other. Normal for the spider is chaos to the fly.

Evolução Química: Elo entre Evolução Cosmológica e Evolução Biológica

Sunday, May 31st, 2020

https://www.youtube.com/watch?v=mRzxTzKIsp8

Video: 02:47 – Isso levanta a questão: Como a reprodução (habilidade de se reproduzir) surgiu? Para tentar resolver este mistério, muitos cientistas estão olhando para a Evolução Química.

Matrix/DNA: No final o video menciona que eles não resolveram essa questão: 07:23 – Devido a isto, os cientistas criaram a hipótese de que, sob as circunstâncias corretas, a evolução química poderia dar origem a sistemas que são totalmente capazes de reprodução! Quando nós desvendamos a evolução cosmologica e nossos modelos mostram que o processo da reprodução nos sistemas biológicos vieram do já antes existente processo de reprodução de sistemas astronômicos, nós solucionamos essa questão. Como? O modelo referente a sistemas astronômicos retrata estes sistemas como fechados, em si mesmos. Como sistemas fechados, eles se auto-reciclam. Basta proceder a uma fácil operação mental para se perceber que abrindo um sistema fechado, cortando-o em duas metades, pelo meridiano de F5, o que era auto-reciclagem torna-se reprodução, e reprodução sexual! Pois o fluxo do circuito de cada metade, ao continuar captando átomos do ambiente para completar o circuito, reproduz-se duas metades em dois novos sistemas.

Video: 03:47 – … a reprodução, que é necessária para a evolução biológica, pode ser substituída por um processo muito mais simples: produção repetitiva.

Matrix/DNA: A produção repetitiva – ou a acumulação de um tipo de molécula por serem criadas em série, repetitivamente – não foi inventada pela evolução química. Ela veio dos anteriormente existentes sistemas astronômicos, apenas acrescida de uma pequena mutação no ambiente terrestre. Nosso modelo de sistema astronomico mostra como um sistema “se repete”, porem ao invés de usar esta palavra, notei que o processo é na verdade uma auto-reciclagem.

Video: 03:03 Os exemplos podem ser moléculas individuais ou sistemas químicos na sua totalidade.

Matrix/DNA: A falta de conhecimento da formula universal dos sistemas naturais conduzem os acadêmicos a cometerem o erro de nomear como sistemas o que são apenas “processos”, os quais são interações entre duas ou até cindo partes de um sistema. Para ser sistema, mesmo que seja aberto, é preciso que tenham partes executando todas as sete funções sistêmicas, e moléculas químicas não tem estas funções.

Video: 03:29 – Se somente a química deu origem a algo avançado o suficiente para ocorrer a reprodução, deve haver situações em que sistemas químicos podem crescer em complexidade, formar novas estruturas e ganhar novos funções.

Matrix/DNA: Não existem “sistemas” químicos, e funções que aparecem em moléculas com menas funções não são criadas pela química e sim copias de funções jã existentes na Natureza que são agregadas. Acontece que o sistemas astronomico, o qual produziu esta química dentro dele, já possuía todas estas funções, mas a entropia quebra-o em unidades de informação ou pedaços do circuito sistêmico.

Video: 04:18 – Estes eventos ( os ciclos regulares) repetitivamente produzem, ou originam, novas moléculas e sistemas químicos. Esses produtos aumentam ao longo do tempo e muitas vezes desenvolvem novas habilidades enquanto interagem com seu ambiente. Vamos ver um exemplo de como este processo acontece!

Matrix/DNA: Segundo nossa teoria e modelos isso nunca pode acontecer. Existem os ciclos vitais, muito complexos, e o que eles chamam aqui de ciclos regulares. Entendo por ciclo regular os movimentos de fluxo e refluxo das forças naturais que podem ou não carregarem elementos concretos nestes movimentos. mas são outra maneira de conceituar o mecanismo da ação e reação. A ação de uma força resulta na reação do ambiente fazendo-a retornar. Acho que o primeiro exemplo a surgir no Universo foi a interação entre um próton e um neutro. A famosa cola nuclear acontece quando um próton com excesso de energia emite um píon de energia que encontra um nêutron com falta de energia, e quando o píon é absorvido pelo nêutron este se torna um próton, enquanto o primeiro próton, agora com falta de energia se tornou um nêutron. Mas este ciclo regular repetitivo nunca vai ser alterado criando novos elementos ou forças. No exemplo do núcleo atômico isto nunca aconteceu, pois a matéria nunca teria se firmado como tal. É certo que já no ambiente químico pode ter duas substancias conectadas por um processo de trocas e depois a essa dupla pode ser agregada outras moléculas, mas isso nada mais é que a remontagem do sistema ancestral que produziu esta química e dentro dele próprio. Quando o autor diz “ao longo do tempo” está aplicando a crença de que surgem coisas novas nunca antes existentes pela ocorrência de múltiplas possibilidades em largos períodos de tempo, a chamada doutrina do acaso. Bem… o autor diz que tem um exemplo de que os ciclos regulares podem criar novas funções e sistemas. Mas o exemplo que ele vai apresentar aqui está errado, como vou explicar à frente.

SpaceX, Tesla Motors, Elon Musk, public money: algumas informações

Sunday, May 31st, 2020

Elon Musk’s growing empire is fueled by $4.9 billion in government subsidies

https://www.latimes.com/business/la-fi-hy-musk-subsidies-20150531-story.html?fbclid=IwAR0hD_Oamfcx_xnwfZlynwx387NDmIj7scrlXTUXjmJV65Bh1kr6Hd2AIig.

Isto está certo ou errado? O contribuinte americano pagando por estes presentes ao grupo privado, concorda ou não?

Na minha opinião, eu não vou crer na minha opinião porque não conheço a história toda, certamente. Por um lado, as atividades divulgadas do grupo me parecem benéficas a humanidade, como os painéis solares, o carro elétrico, o desenvolvimento da tecnologia espacial… Como contribuinte, arrisco a concordar e pagar minha parte. Mas nada sei das atividades e interesses não divulgados. Por exemplo, algumas fontes suspeitas estão dizendo que os 5 satélites do projeto HARP ( ou ARP ?) se destinam a lançar ondas que entram nas cabeças de humanos para dominá-los… Outras dizem que Musk seria um agente do governo oculto, tendo feito acordo com os drakonianos e por isso recebendo essa tecnologia… Eu nada sei de nada… porque os humanos a quem eu consigo alcançar e falar e convidar para criar a nossa associação ( que também teria sua espécie de “agencia de informação e inteligencia” tentando investigar o grupo), não pensam como eu e portanto me são pior que inuteis, pois quem não forma associação comigo na certeza está alimentando as mafias que tomam o que me pertence…

Building blocks da galaxia: Genoma nanotecnologicamente miniaturizado na forma de unidade do DNA biológico

Monday, May 18th, 2020

A natureza aplica nanotecnologia quando pega um adulto humano de 20 anos e 75 quilos e o coloca dentro de um saquinho cromossoma, microscópico, na forma de genoma. Pois ali estão todas as informações para reproduzir, ou serja, para construir outro adulto de 20 anos e 75 quilos.

Mas não é apenas essa admirável possibilidade da nanotecnologia explorada pela Natureza. Em outra ocasião, ela pegou o ancestral do DNA, que foi um building block em dimensões astronômicas, de um sistema galáctico, e o miniaturizou dentro de outro genoma, reprodução de genoma em outro genoma, que resultou numa unidade fundamental de informação da Matrix Universal na forma de DNA biológico!

Então a novidade na idéia que me despontou casualmente ( casualmente não, nada vem do nada por acidente, se despontou é porque eu estava pensando no salto evolutivo entre a galaxia e a primeira célula viva que ela criou), é que, até agora, eu tinha teorizado que a natureza deve ter apicado nanotecnologia nesse salto, mas eu pensava no caso animal e vegetal em que somente um organismo passa por estas praticas. Agora me surge esta idéia de que também o próprio genoma pode passar por isto. E isto lembra multidimensões. Ou fractais. Quando um sistema como o genoma pode estar numa dimensão astronômica e numa dimensão microscópica ao mesmo tempo.

Meus modelos teóricos já sugeriram que o nosso minusculo DNA pode existir no nosso corpo em um tamanho muito maior, e o desenho resultante me surpreendeu porque ele se saiu idêntico ao desenho da hipotética aura sugerida pela filosofia oriental. Então em nosso corpo existem bilhões de minúsculos DNAs materializados prestando culto a um gigantesco DNA constituído de luz, imperceptível a nos.. Agora acabei de perceber algo que nunca havia pensado antes: meus modelos sugerem que existe uma outra unidade de DNA no tamanho microscópico. Mas alem do genoma servir para reproduzir sistemas, como os organismos, ele também pode se reproduzir a si mesmo. Isto nunca foi observado, mas está aí uma nova teoria. E como o genoma teria feito isso? Como ele veio da dimensão astronômica para formar a sua dimensão microscópica biológica nos planetas? se desmanchou nos seus bits-informação, estes bits foram transportados para a superfície de planetas, e nesta os bits se recompuseram reconstruindo o sistema de onde vieram… porem agora em tamanho microscópico!

A COVID-19, estaria escrita nas estrelas?! Mediunidade com a extraterrestre Shellyana, sobre a Data Limite de Chico Xavier

Saturday, May 9th, 2020

https://www.youtube.com/watch?v=ACETE2KvO-Q

O que fazer com o tempo livre neste isolamento? Cada um escolhe algo. Quanto a mim, fiquei preocupado com este evento surpreendente, pois minha visão de mundo não tinha previsto esse tipo de crise. Por ela muita coisa, muita tragédia pode acontecer a qualquer momento, mas esta separando e aprisionando os humanos, não era prevista. Assim preocupado com este abalo na minha fonte de previsões, suspeitei que deve haver mais coisas neste mundo do que relatei na minha versão da Historia Universal, que vai do começo ao seu fim. Por isso fui procurar outras visões, o que está pensando outros povos, quem sabe alguém tinha algo mais verídico. E nessa busca caí no video anexo. Fiquei sabendo que à 40 anos atras o medium Chico Xavier narrou uma suposta reunião de extraterrestres onde foi fixada uma data limite para a humanidade, que terminaria em 31 de dezembro de 2019. Se não se dizimassem numa terceira guerra, para cá viriam grupos de trabalhos em várias áreas para mover a humanidade numa renovação. Então entramos em 2020 com esta novidade do COVID-19. Fui comparar o que está acontecendo com o que a médium diz no vídeo e fiquei admirado. Ela disse que para essa renovação eles iam precisar de humanos desencarnados e humanos híbridos que nasceriam como crianças indigo. E em outro vídeo do mesmo canal, a médium Margareth diz que a mesma entidade extraterrestre, SHELLYANA, revelava que para esta renovação teria que se mexer no governo oculto, um grupo que realmente governa a Terra acima dos governos locais. Então: precisam de desencarnados e mexer no governo oculto. E na minha forma de ver, esta tragedia esta exatamente propiciando este plano, até parece que o COVID-19 teria sido planejado nas alturas! Pois o vírus mata na maioria os mais velhos de 80 e que já estavam doentes: isto forneceria os desencarnados que precisam. E a tragedia está atacando prioritariamente a economia, o mundo financeiro, avisando que fortunas e poderes vão mudar de mãos: a mexida no governo oculto… Claro, eu não posso acreditar nisso, como cético que sempre fui. Mas eu não sou um humano normal que acredita, acha, etc.: tenho a forma de raciocinar extremamente limitada à formula da logica formal, ela quem decide, não eu. E consultando essa formula, ela sugeriu que isso tudo é possível. Ou seja, o que acredito nada vale, o resultado do calculo logico prevalece. Na minha cosmovisão eu sempre tratei apenas da historia do lado material, do hardware, nunca entrei nos campos do não-material, do software. De metafísica e o que existe fora da Natureza cientifica, visivel, eu nada sei. Por isso, me congratulo em ser mente aberta que me fez procurar outras mentes para encontrar isso, e terei esse video, o conteúdo que ele contém, como uma pulga atrás da orelha… sempre me chamando a atenção para ver se vejo mais sinais na natureza que aprove ou desaprove essa fantastica possibilidade. Para quem tem o tempo livre, sugiro que invistam um tempo vendo isso, mas antes limpe-se de todas as crenças, opiniões, e lembre-se que nós humanos não podemos saber mais que 1% do que existe neste Universo, não venha com aquela velha postura de julgar previamente o que nada sabe…