Archive for the ‘Humanity and the Great Mission’ Category

Aliens e a Terra: Armas nucleares é deles e suas intenções reveladas às crianças na escola de Zimbabwe in 1994

Sunday, February 14th, 2021

Durante algumas décadas após as bombas de Hiroxima e Nagasaki houveram relatos de presenças de UFOS e alienígenas. O ponto crucial foi a tomada das centrais nucleares em todos os países e desativação das ogivas pelas naves, por controle remoto ( segundo relato no documentário “The Phenomenon”, com link abaixo. Foi um teste e aviso de que eles se apoderaram destas armas, que elas estão sob o controle deles.

Das ocorrências tornadas publicas, a mais realista foi a ocorrida com as crianças na escola de Zimbabwe ( vídeo com link abaixo).

Das partes governamentais, a ocorrência mais notória foi o vídeo liberado pelo Pentágono em 2017 sobre aviões militares enquadrando UFOS nos radares, conforme reportagem no New York Times:

‘Wow, What Is That?’ Navy Pilots Report Unexplained Flying Objects

https://www.nytimes.com/2019/05/26/us/politics/ufo-sightings-navy-pilots.html

O artigo mais recente sobre a situação atual da procura de vida extraterrestre e a possível visita de aliens a este planeta tem uma longa secção de centenas de comentários onde os leitores apontam todas as possibilidades imaginadas nesse cenário, esta no New York Times, em:

Why aren’t we looking for them?

https://www.nytimes.com/2021/02/11/opinion/aliens-extraterrestrial-life.html?action=click&module=Opinion&pgtype=Homepage#commentsContainer

Notável é o seguinte comentário:

” The most compelling evidence that aliens has been at Earth was an interview with white children at a boarding school in Zimbabwe in 1994. The film had an interview with the children, there were 60 of them, in 1994, describing their encounter with aliens who had some kind of communication with them. The children then produced drawings that were nearly identical showing the aliens. Even more impressive, the documentary interviewed the same children and their school master 17 years later, in 2011, and they all recounted the alien encounter. No one said it was a figment of their collective imaginations. These and massive number of other reported encounters from all over the world leads me to believe that intelligent aliens exist. Are they here now? Probably.”

https://www.amazon.com/gp/video/ https://www.amazon.com/gp/video/

xxxxx

A seguir, o que a cosmovisão da Matrix/DNA sugere a respeito:

Para iniciar, é preciso diferenciar a busca por vida alienígena da busca por inteligência e/ou autoconsciência alienígena. Uma arquitetura natural que alcança a complexidade necessária para apresentar inteligência ou autoconsciência não precisa ser “viva”, mas sim ser uma das formas de “sistema” natural.

As sementes para desenvolver sistemas naturais complexos são espalhadas ( provavelmente ao acaso) em todas as galáxias. Porque elas são o genoma das galáxias, ou seja, o produto da evolução das galáxias.

A “vida” tal como a conhecemos no único exemplo que temos á mão, é apenas um nome humano dado aos sistemas naturais que tem sua matéria organizada na forma biológica. E é provável que mesmo na forma biológica existam muitas outras formas de vida com suas muitas espécies que sejam bem diferentes da forma de vida terrestre. Basta lembrar que o átomo central na formação da vida terrestre foi o carbono, porque com seus seis elementos ele é a cópia mais fiel do building block das galáxias. Porem percebemos na tabela periódica que a cada 8 elementos, o próximo na escala imita todas as propriedades do primeiro elemento. Então, se para desenvolver uma vida biológica basta ter um átomo central com as propriedades do carbono, torna-se possível que num planeta os corpos biológicos começaram como base o átomo de Silício, que tem 14 elementos, em outro pode ter começado a partir do Titânio 22, e assim por diante. Como serão as formas dos corpos, haverá ou não respiração, reprodução assexuada, etc, será também resolvida conforme o contexto dos meios ambientes diferenciados.

Portanto é possível que nos deparemos e passemos por alguma arquitetura, microscópica ou gigantesca, que seja um sistema biológico sem nos dar conta de que é um ser vivo.

Esta busca se torna mais difícil porque nada nos garante que apenas os sistemas naturais na forma biológica podem desenvolver os requisitos para expressarem inteligência ou autoconsciência. Como vemos no documentário The Phenomenon, os cientistas constataram em material extraterrestre, átomos ou isótopos com propriedades diferentes de todos os átomos terrestres, o que abre o leque de possibilidades de diferentes sistemas naturais funcionais. Além disso não sabemos quantas formas de organização da matéria são possíveis. Conhecemos os sistemas atômicos com suas características eletromagnéticas, os sistemas astronômicos com suas características mecanicistas, os biológicos com essas propriedades vitais, e só.

Mas se os modelos e cálculos da teoria da Matrix/DNA estiverem próximos do correto, devem existir no mínimo mais 4 ordens de organização da matéria que ainda nos são desconhecidas. E as próximas 4 ordens se tornam cada vez mais complexas que compõem um mundo não captável aos nossos sensores naturais. Assim como nós seriamos a ordem de organização no nível 3 ( ou terceira dimensão) e podemos perceber e atuar nas duas ordens anteriores ( atômica e astronômica), não podemos atuar nas 4 mais complexas por não termos sensores para capta-las ( estas sete dimensões são derivadas das sete divisões ou faixas vibratórias da onde de luz original, sendo que existimos na faixa da luz visível). Isto significa que poderemos visitar e até viver em astros habitados por seres destas dimensões mais complexas e portanto, autoconscientes, que nunca notaríamos sua existência.

Isto nos conduz a uma nova ou terceira explicação do porque não encontramos ainda vida fora da Terra, além das duas conhecidas relativas as diferenças universais do tempo e do espaço. Para outras formas de vida, e de outros sistemas naturais inteligentes que estejam no nosso nível três, é nos impossível nos encontrarmos devido nossa constituição física não superar as barreiras do tempo e espaço. Se tem seres vivos biológicos já inteligentes ( não necessariamente autoconscientes) em outros planetas, mesmo que no sistema estelar mais próximo, nunca faremos contato, porque não poderemos ir lá e eles não poderiam vir aqui.

Mas assim como nós conseguimos descer nas dimensões menos complexas e atuar nelas, assim também é possível que os possíveis seres das dimensões mais complexas possam também, não apenas descerem e atuarem no nosso nível atômico, astronômico como no nosso nível biológico. Com a inquietante possibilidade que eles podem atravessarem estas dimensões e se mostrarem a nós ou se ocultarem na invisibilidade não acessível aos nossos sensores. Inclusive sua tecnologia pode produzir equipamentos que possam aparecer e desaparecer à nossa percepção.

Pelos relatos das crianças os alienígenas estabeleceram contato telepático inserindo uma mensagem que indica serem bem intencionados para com nossa espécie. E pelo relato das autoridades, se os alienígenas tomaram o controle das armas nucleares, provavelmente não é porque elas poderiam prejudica-los, então novamente fica o indicio de que sua intenção nos seja beneficial. Mas temos que considerar a probabilidade de que existam um numero quase infinito de espécies alienígenas, que muitas delas podem vir aqui e que podem se diferenciar em suas intenções.

Eu particularmente acompanho com interesse – mas sem decidir se acredito ou não, ainda – as palestras da neurocirurgiã Dra. Monica de Medeiros e da Psicóloga Margarete (D Ávila…?) que se apresentam como médiuns telepatas transmitindo mensagens de uma extraterrestre que se dia estar na Terra a serviço de uma Confederação Galáctica, apenas mantendo um cordão de isolamento e segurança em volta do planeta impedindo a entrada de alienígenas desenvolvidos tecnologicamente mas sem a contrapartida da evolução ética e moral, ou seja, protegendo a vida na Terra. meu interesse maior é porque nestas palestras ocorrem descrições de aspectos naturais como relacionados a detalhes dos átomos, do nosso corpo, das galáxias, etc., totalmente do desconhecimento das nossas ciências e impossíveis de serem imaginados pelos cérebros das duas humanas. Enfim, neste tema em que não temos certezas racionalizadas de nada, a minha postura é a de apoiar no que for possível as pesquisas por qualquer metodo, seja pelo cientifico acadêmico ou outros. Na selva amazônica me relatavam a existência de tribos que jamais fizeram ideia de que existem mais humanos neste mundo além deles, então imagino o que estão perdendo pela falta desse conhecimento. Apesar de não poder concluir se este desconhecimento no final da história é bom ou ruim para eles.

Quando penso nisso me pergunto se não estou sendo irresponsável. Por dois motivos. Primeiro porque essa pesquisa pode nos conduzir a um contato que pode ser bom ou ruim para nos. Se fosse apenas por mim eu correria o risco com determinação. Mas quando penso que essa pesquisa pode conduzir nossas crianças e espécie inteira a ser escravizada, devorada, ou infectada por vírus alienígena, tendo a recuar e condena-la. Segundo porque devo pensar no bem da raça que contatar-mos; se for tecnologicamente menos avançada que nós, será difícil protege-la contra a monstruosidade natural da aristocracia humana. Não o faço porem baseado no seguinte pensamento: por não saber da existência de outros humanos neste planeta, os aborígenes não perceberam a necessidade de se desenvolverem em armas de defesa e por isso foram colhidos de surpresa e dizimados. E quando temos certeza que existem alienígenas, de alguma maneira, nossa pesquisa pode nos levar a desenvolver as armas de defesa para uma pior eventualidade. Afinal, foi o conhecimento da existência de meteoritos que começamos a desenvolver misseis para destrui-los no espaço antes que atinjam a Terra.

O sentido da vida humana pela cosmovisão Matrix/DNA descrito num texto mais extenso

Thursday, February 11th, 2021

“Somos 8 bilhões de irmãos-genes semiconscientes que, juntamente com mais trilhões de outros irmãos genes espalhados neste Universo-placenta cujas células placentárias são estas galáxias e no qual está ocorrendo um simples processo de reprodução genética do sistema natural super-consciente de nós ainda desconhecido assim como o feto desconhece o pai e a mãe, que deflagrou o Big Bang como um evento de fecundação e portanto como genes cada um de nós estamos dentro do pequeno fractal do grande fractal universal ao qual denominamos cérebro-placenta dentro de uma cabeça-ovo, somos uma informação única, especifica, indispensável e intransferível, manifestada na forma de uma partícula da consciência cósmica e portanto como os genes que constroem um organismo sem saber o que estão construindo, nossa missão neste mundo é nutrir e desenvolver as condições para quando essa nossa partícula for inserida naquele que será Todos-em-Um na forma do grande baby que vai nascer para além deste Universo no dia do Big Birth. seja o baby mais saudável e perfeito possível para regozijo dos que nos aguardam esperançosos de braços abertos.” Fazer compras? Ora com tudo isso a construir e ainda sabendo que meu futuro depende também que outros cumpram suas missões portanto tenho que também ajudá-los, achas que tenho tempo para compras e que vou descer a este nível animalesco?

“Se o Princípio do Caos se impõe pela força (na marra), por que o Princípio da Ordem não se impõe?

Thursday, February 11th, 2021

Me surgiu uma pergunta intrigante para a qual não encontro resposta:
“Se o Princípio do Caos se impõe pela força (na marra), por que o Princípio da Ordem não se impõe?
Por exemplo: o Princípio do Caos é destrutivo e perturbador da ordem natural, ele produz as tragédias naturais, a corrupção entre humanos, os crimes, etc. Para o povo simples isso pode ser entendido como o “mal”. O princípio da Ordem é aquela força ainda desconhecida que surge na Natureza e que, com os elementos do ambiente, constrói algum tipo de sistema, como o atômico, o galáctico, o biológico etc., e dentro destes sistemas a tendência é evoluir para o estado de equilíbrio total, de ordem.
Para o povo simples isso pode ser entendido como o “bem”. Em palavras populares poderíamos trocar para: ” Se a Força do Mal se impõe com brutalidade e mais energia, por que a Força do Bem não se impõe da mesma maneira?”
Basta se lembrar de como este mundo tem funcionado para se destacar milhões de evidencias a favor do caos, e quando procuro evidencias a favor da ordem não vejo nenhuma na nossa microscópica dimensão, apenas pressinto-a quando observo o Cosmos e vejo galáxias – um sistema natural – se impondo ao todo, como vencedoras. Então talvez devêssemos trocar a pergunta:
“Porque no grande reina a Ordem e no pequeno reina o Caos?”,
… mas como não sabemos o que existe além das galáxias, também não podemos afirmar que a Ordem reina no grande.
Veja que esta parece ser uma questão alienante, abstrata, coisa apenas de filósofos e não do humano na sua luta com a vida pratica. Porem isto é engano. Nas Ciências Físicas e Matemáticas, estes princípios são estudados principalmente na Teoria da Informação. Em todos os eventos e lugares que formos agora nos ambientes da vida, vamos constatar sofrimento de humanos, de animais, de vegetais. Os quais eu poderia consertar num estalo se tivesse o poder de impor o Princípio da Ordem. Ora, estamos falando de forças naturais, natureza, e temos aprendido que com a Ciência já mudamos muita coisa na Natureza, já eliminamos muitos tipos de mal ao humano ( ex: a vacina matando os vírus que entram no corpo, foguetes da NASA podendo destruir no espaço meteoritos que iriam cair sobre a Terra, etc ), então nos aconselha o racional que procuremos cientificamente investigar o que é e de onde vem essa força do Princípio da Ordem, pois se descobrirmos isso, poderemos aplica-la eliminando todos os obstáculos e sofrimentos aos humanos… Esta é uma questão pratica, da vida real.

Alguém se aventura a refletir sobre isso? Se tiver algum insight, ou tese, por favor me avise nos comentários.

E para os ingleses:
If the Chaos Principle is imposed by force, why does the Order Principle is not imposed? For philosophers, religious, scientists.

Questão publicada no Reddit:

https://www.reddit.com/r/askscience/comments/lhqecj/if_the_chaos_principle_is_imposed_by_force_why/?utm_source=share&utm_medium=web2x&context=3

Publicada no Facebook em Fev/11/2021:

(20+) Louis Charles Morelli | Facebook

Escrever ou não um livro? Ser ou não ser? Raios de dilema insolúvel…

Monday, February 8th, 2021

São Beda:

” Há três caminhos para o fracasso: não ensinar o que sabe, não praticar o que ensina, e não perguntar o que ignora.”

O problema é saber se o que cremos saber é real. Imagino o que passaram Copérnico, Galileu, Darwin, quando acreditaram ter descoberto algo revolucionário, porém não tinham provas concretas. Por exemplo, investi 40 anos numa investigação particular para descobrir um padrão comum em todos os sistemas naturais, o qual pode ser apresentado como uma fórmula natural. Descobri que a humanidade não sabe e nunca soube o que na verdade é um sistema natural, como funciona etc. Como Darwin, colhi milhares de evidências. Mas não encontro uma prova definitiva, é muito complexo para explicar quando todos são leigos nesse tema, e então não tenho ânimos para escrever o livro. Se for verdade, deixei de ajudar a humanidade a dar mais um salto evolutivo…

Mensagem da Matrix/DNA a Nietzsche, o filósofo da poltrona

Friday, February 5th, 2021

Sobre debate ocorrendo no:

O Filósofo (@ofilosofo_) • Instagram photos and videos

Nietzsche em Ecce Homo:

” Minha formula para expressar a grandeza do homem é “Amor Fatti”: que ninguem queira nada de diferente, nem no passado nem no futuro, nem por toda eternidade. não sómente suportar o necessario, e meos ainda dissimulá-lo – todo udealismo é mentira diante da necessidade – mas amá-lo.”

Minha resposta:

Que absurdo! Nisso que dá o excesso do intelecto do pensador de poltrona. “Expresso a grandeza do homem como aquele que não quer nada diferente…” Se ele saísse da poltrona e fosse conhecer o meio da selva onde ainda existem as testemunhas das origens dessa “vida”, logo entenderia que essa biosfera foi criada pela força do caos, e não pela força do princípio da ordem, que reina no Cosmos acima de nossas cabeças. E humanos são produtos dessa biosfera, viemos desde bactérias a macacos, ao menos nossos corpos físicos. Portanto somos filhos do caos, agentes do caos, e isso explica este absurdo de civilização e sistemas sociais imitando o sistema social da selva. Claro que o homem tem que querer que tudo seja diferente, que a sua consciência seja o levantar do fluxo da ordem, que tentemos refazer, lapidar, organizar, cada detalhe do mundo material nesta superfície terrestre. A grandeza do homem está em entender que ele aqui veio, agraciado com a consciência que desceu sobre seu corpo-macaco, para transformar este inferno em céu com que presentear a fonte de luz criadora de sua consciência. Porque penso assim eu não suporto ficar inerte alimentando a eternidade dos necessários, a estes vou tentando transformar, superando-os, eliminando-os, para que não seja mais necessário porque uma das minhas piores dores é testemunhar humanos sendo torturados pela escassez do que lhes é necessário. Vai dormir, Nietzche… você é inútil para nossa causa…

Essa a diferença básica entre o meu idealismo e o niilismo de Nietzsche. Qual dos dois está certo? baseado nos conhecidos fatos científicos, ambos estão errados, humanos não possuem cérebro capazes de acertar com a Verdade. Mas tem os graus intermediários, uns estão mais próximos da verdade que outros. Porém não sou eu humano que poderei saber se eu ou Nietzsche está ganhando aqui. Então acho que existe isso de instinto genético, pois jamais aceitaria viver numa espécie que tenha como objetivo supremo o destino niilista. Preferiria o suicídio eterno… sabendo que também Nietzsche preferiria o suicídio eterno a viver com idealistas… Então sabe o que é mais sensato? Ao invés de combater, devemos torcer para que nossos adversários alcancem a Verdade. Se lá verem o Nada, nos resta o suicídio, mas pode ser que vejam o mundo teorizado por nós e venham correndo em nossa direção com a bandeira da paz alistando-se em nossa causa… Quem pode saber?

Um novo ego, uma nova mente pós-pandemia ou, o segundo e talvez definitivo ceifador

Tuesday, February 2nd, 2021

Pensamento baseado na reportagem:

‘A big issue’: Unemployment aid backlog is dire for millions of Americans

https://www.nbcnews.com/news/us-news/big-issue-unemployment-aid-backlog-dire-millions-americans-n1256358

Milhões de americanos surpreendidos no desespero da pobreza (enquanto crescem as fortunas dos bilionários). Bilhões de pessoas no mundo todo vendo suas posses diminuindo. Pessoas respeitadas como cidadãs e religiosas, estão desempregadas ou falidas em seus comércios, com muitos meses ou ano sem receber um centavo, sendo obrigadas a procurarem os veículos distribuindo caixas de alimentos… A Dona Mary Proffit, com 64 anos, DEMITIDA DO RESTAURANTE ONDE TRABALHAVA, com um filho incapacitado e um pai doente, confessa que como ela, vários amigos começam a pensarem…EM SUICIDIO! Toda a poupança que tinha ajuntado numa vida de trabalho… acabou, faz um ano que não vejo entrar um centavo!

Como analisar estes fenômenos, onde estão suas causas mais profundas? Creio ser obvio que a primeira causa a vir à mente de qualquer racional, sem análise nenhuma, e´: este povo estava vivendo de maneira errada, antes da pandemia. Estiveram errados a vida toda sem o perceber…?!
Isto significa que não possuem as corretas e necessárias informações sobre o mundo real, como funciona esta Natureza que suporta e mantem seus corpos funcionando… O que implica que o tipo de sistema social em que vivem e suportaram, alimentaram, durante sua vida, não é o sistema social sincronizado com o funcionamento deste mundo real.

Então antes de continuar a análise focada no individuo humano, vejo que é preciso ir mais fundo, analisar o que está acontecendo na mente humana que deveria ser o elo entre o humano e esta Natureza. Um elo que entenda que a Natureza tem a força e o poder, portanto, uma mente inteligente buscaria modelar e ajustar o corpo às forças e regras da Natureza, e não o contrário. A doença então está nisto que se deu o nome de “ego”.

Pois não adiantaria analisar o comportamento humano, o sistema social, buscando o que este corpo fez de errado e elaborando a receita para consertar. Fez de errado em relação a que? De onde vem as forças que estão punindo estes corpos, mostrando que as forças diminutas destes corpos estão se movendo contra a verdadeira força que reina aqui? Forças de invisíveis dimensões, de alienígenas, de deuses acreditados por mentes humanas? Não, a punição vem na forma de escassez de recursos materiais naturais, de mecanismos e processos naturais contrários aos mecanismos e processos ocorrendo nos corpos humanos, ou seja, as doenças.

O problema fundamental está no elo, no ponto de conexão entre o humano e sua poderosa autoridade, sua Natureza. Este elo, que é mental humano, está totalmente enganado, ignorante, do que é na realidade e como funciona de fato esta Natureza.
Mas, tenho certeza, o leitor comum que estivesse lendo este texto, a estas alturas estaria incomodado: ” Ora, o autor me vem com um título destes – milhões de americanos, bilhões de terráqueos – que como eu, pensavam ter uma vida segura, de repente se encontram na rua da amargura, no desespero, a ponto de pensarem no suicídio como melhor alternativa. E ao invés de focalizar o problema, que é falta de dinheiro, e apontar uma solução, que tem de ser a provisão deste dinheiro, ele se descamba e cai na filosofia barata que não tem nada a ver “!

E eu responderia. ” Pronto! Você está mostrando como sua mente, esse elo entre seu corpo e o mundo real está totalmente perdida, fora de rumo, diria mesmo, irracional. Ok, então vamos praticar soluções drásticas como inflacionar a economia mandando a maquininha fabricar este dinheiro, ou vamos tomar na marra o dinheiro que está nos bancos e pertencem aos ricos e dar para essa população… Esta seria a solução sensata, inteligente? Claro que não, apenas apressaria uma segunda mortal onda de pobreza, seria apenas adiar a tragedia de agora para uma maior tragedia em breve. A força punitiva que está atuando vem de causas primeiras que a acionaram, e não destas consequências que voce está focalizando, estas são a reação oposta que vem de quem tem o poder, e voce não vai mudar a ação de quem tem o poder.”

Então o que qualquer humano sensato que está preso pelo isolamento sem estar neste desespero passando necessidades e tendo tempo deveria agora fazer imediatamente? Buscar todos os outros em situação igual a sua para uma teleconferência abrangente se consultando como e onde as suas mentes humanas vieram erradas antes da pandemia. Para tentar disciplinar essa mente, para que, pós-pandemia, não fabrique para si outra tragédia breve.

Vamos pôr na mesa todos os fatos e eventos reais conhecidos sobre o mundo real, principalmente esta Natureza imediata que é essa biosfera, e mais a seguir, este planeta? Como eu fiz quando descobri que existe uma diferente interpretação do mundo que ninguém ainda pensou, a qual denominei de ” cosmovisão da Matrix/DNA”? Vamos reestudar estes fatos, tentando montar o grande quebra-cabeças do quadro geral para ver a real cara desta Natureza? E montando o quadro geral da Sua anatomia, vamos buscar descobrir como tudo funciona? Para, apenas então, colocar na mesa todos os comportamentos humanos, como funcionam os humanos e seus sistemas sociais, para então comparar os dois quadros – humano e Natureza – detectando os pontos de conflito?

Está bem, entendo que pouquíssimos teriam a paciência e a motivação para fazer tudo isso. Então vamos ensaiar a busca da solução começando por um lado mais fácil? Vamos fazer uma lista dos comportamentos humanos conhecidos agora e que sabemos não baterem com o que essa Natureza fez aqui e no Cosmos? Enquanto deixamos o trabalho árduo de buscar as causas primeiras na realidade mais profunda, para os filósofos e cientistas, vamos fazer esta lista e tentar conseguir número para tentar fazer valer novas regras sociais? Isto pode produzir mu danças nos humanos que satisfaria a Natureza por algum tempo, antes que ela dispare um segundo ceifador e acabe com nossa raça definitivamente. Vamos a lista e vou já abri-la sugerindo alguns itens:

1) Impor mesmo um controle da natalidade: nenhum homem e mulher pode ter mais que dois filhos. Se tiver será obrigado a trabalhar duro para pagar o Estado que assumirá a criação das crianças excedentes;
2) Impor boicotes econômicos que evitam as fortunas criadas no nível horizontal, ou seja, que se amplia abocanhando mais territórios e propriedades afins. A riqueza pode ser construída verticalmente, dentro do seu lote de terra, ou seja, desenvolvendo sua tecnologia. A luta gerada pelo desenvolvimento horizontal de riqueza tem sido a causa da maioria das cenas de conflitos entre humanos e de prejuízos a evolução da maioria dos humanos;
3) Conter o consumismo principalmente do supérfluo. 8 bilhões de humanos não podem construir 8 bilhões de mansões e paraísos privados neste limitado planeta, então que se proíba a construção de mansões e seus supérfluos, as quais são buracos negros por onde tem se esvaído os produtos da energia no trabalho humano;
4) …. este, e os seguintes itens, é para vocês.

Os que não encontram justificação na tese de que a humanidade de agora para a frente não poder ser a mesma humanidade de antes da pandemia… que continuem suas vidas, é a liberdade de cada um… Os que se convencerem que tem que ocorrer esta mudança, ao menos, pensando nos seus filhos e próximas gerações, tem que buscar os outros convencidos e iniciar este movimento com toda energia, e rápido. Pois sabem que uma força pequena se movendo ao caso sem rumo e controle dentro de um sistema maior será destruída por esse sistema. Pura termodinâmica natural.

Anarquismo e liberais: experiência fracassada do Free Town Project

Monday, January 18th, 2021

Baseado no artigo:

Libertarians Took Control of This Small Town. It Didn’t End Well.

A new book shows the troubling consequences of Grafton, New Hampshire’s anti-government experiment.

by Elizabeth Austin

https://washingtonmonthly.com/magazine/september-october-2020/libertarians-took-control-of-this-small-town-it-didnt-end-well/

Tem um grupo que deseja viver numa comunidade que chamam de “livre”. Seria sem governo, principalmente para eliminar os impostos. Ninguém diria a ninguém como viver, o que fazer. Exemplares da classe média de todo o pais se uniram e tentaram montar essa cidade onde havia já um protótipo com 2.000 residentes, Grafton, em New Hampshire. Vestiam-se excentricamente, cabelos de todas as pinturas e formas, etc. Eliminaram a prefeitura e os impostos que era 1,5 milhão de dólares, reduziram para 1 milhão gestado pela comunidade para pagar serviços essenciais, como coleta de lixo, agua, etc.

Mas não deu certo, os liberais e anarquistas v foram voltando para seus antigos lugares, om projeto fracassou. A história foi relatada num artigo ( ) e num livro, A Libertarian Walks Into a Bear , de Matthew Hongoltz-Hetling. .

Como a nossa nova cosmovisão, resumida na Teoria da Matrix/DNA, sugere tambem uma nova forma da humanidade se organizar em sociedade, diferente deste projeto, este experimento nos serve de teste e comparações. A primeira coisa que notamos no projeto que o tornaria inviável a ser implantado em todos os lugares, é a questão da divisão das propriedades, da terra. Neste projeto os exemplares da amostra tinham dinheiro para chegar já sendo dono de terra, mas 90% da humanidade não tem e as terras já estão ocupadas. A outra falha, é que acho que pensaram apenas nos prazeres, nos direitos, e se esqueceram do trabalho duro, dos deveres. Por isso, cada qual desenvolveria seu método para se sustentar, cada um por si, enquanto no projeto da Matrix/DNA todo o consumo seria organizado numa cooperativa e a produção seria trabalhada por todos, desde a produção do alimento, das moradias, do sabonete e das fabricas socializadas de aviões…

Vale a pena registrar aqui os links e nome do livro para responder e indicar nos debates com os anarquistas e liberais que criticam meu modelo, e para buscar lê-los se tempo houver.

What type of ideology could possibly create unity?

Friday, January 15th, 2021

This question was posted in a forum and it is un discussion, here:

https://www.facebook.com/groups/799987083411428/

This is my post:

The one that emerges from Matrix/DNA world view. Resumed: ” We are 8 billion brothers-genes half-conscious that, with more zillions of other less or more conscious brother-genes spread in this Universe, are building and nurturing this fetus of extra-universal consciousness, located at our brain-placenta inside this head-egg. As a universal gene, each human, even the poorest, is a genetic information, unique, specific, indestructible, not transferable, it is the mission of each one to work and to insert his/her information into this great process of universal reproduction of the unknown thing that triggered that act of fecundation called Big Bang. If a unique brother in this Universe could not accomplish its mission, all of us that will be the baby born at the Day of the Big Birth, we would be a hand capped being… and I suspect that the unknown pregnant thing will take medicine for not permitting it. So, give to your life and behavior the meaning of existence of genes. Look to each human or conscious alien as how you look yourself and understand her/him as you understand yours desires, necessities, this is empathy. Never do anything that can prejudices a brother in the most faraway places of Africa or USA or any other place, which could limit its freedom or material capacity for accomplish its mission. And have a long, healthy, prosperous life my brother, because I need you happy in good standing as I need myself.” – This world view discovered this meaning of life applying the method of comparative anatomy among all-natural systems, from atoms, to galaxies, to living beings, so, there is no scientific or philosophical way to debunk it…

Mohan Katarki – The society cannot be united as one unit. However, unity in diversity can be achieved, if the freedom of individuals is recognised, if the dignity of individuals is respected and if the individuals are treated equally.

Answer by Louis Charles Morelli:

Mohan Katarki – Who will be in charge for judging and executing it? Diversity of groups are like distinct parts, pieces, organs of a unique system each one more specialized at one systemic function. Each system has a control identity, keeping the internal homeostasis, equilibrium. Who will be in the control? So, the unique way for a working unite will be no system at all, must have an international Congress, every decision being voted by all individuals. Oh… no… the majority always make mistakes… For example: I think it is wrong sending all money for food to the poorest and no money for spatial exploration like NASA. The majority will think another way… Really this is a difficult human dilema…

Nosso Deus é onda de Luz num movimento de queda e retorno para subir ao reino do Deus d´Ele.

Monday, January 11th, 2021

Pela primeira vez sou informado agora que algumas religiões cultuam um Deus em movimento e não estático como o Deus bíblico. A ideia desse movimento é a de um Deus que existe como uma onda que se propaga, e nisso decai, até se fragmentar, e os fragmentos voltam a reconstruir a onda, retornando o todo á grandeza que era no ponto de partida. Essa informação vem muito reduzida no meio de um debate num vídeo, mas o palestrante deu umas dicas, referindo-se ao hermetismo, a Shiva, o que já me fornece pistas para iniciar uma pesquisa. O que me interessou no momento e vim correndo a registrar, é a semelhança entre essa ideia e um dos resultados sugeridos pela formula da Matrix/DNA. O estalo se deu principalmente quando o palestrante disse a palavra “fragmentar”, pois a formula disse essa mesma palavra quando se refere a ela mesma, como criadora da vida em evolução e o que acontece quando se atinge o ultimo estagio da evolução… uma fragmentação como transição para a transcendência.

E essa ideia me ajudará a aperfeiçoar o resultado. Mas interessante também é que todos os palestrantes concordaram com uma questão: ” Os relatos das experiências de quase morte sempre repetem o narrador dizendo que se viu e se sentiu como um corpo de luz e uma consciência conectada com tudo, que sabia tudo, e tinha imenso poder. Mas se somos seres de luz com poder, porque somos trazidos a este planeta e estas condições carnais tão inferiores, onde nada temos de poder e somos demasiados débeis? Ninguém consegue uma explicação racional para essa questão…”

Mas aí meu coração palpitou mais forte. A formula da Matrix/DNA sugere uma explicação racional. Fantástica, incomensurável, mas totalmente logica e racional porque tem como parâmetro analogias com o que vemos acontecer aqui na realidade.

Para explicar preciso trazer para cá uma figura:

Trata-se de uma figura refeita de figuras originais técnicas, acrescentando propriedades sugeridas pela formula da Matrix/DNA. Os diferentes materiais, elementos irradiam luz e quando essas radiações são conectadas numa única visão dizemos que existe uma onda de luz completa. A formula sugere que com o Big Bang emergiu uma onda de luz que se propagou movida pelo processo do ciclo vital. Disso decorre que nosso corpo, sendo uma forma evolucionaria dessa onda de luz, nasce vindo de uma fonte e se propaga no tempo ( aumentando em idade) e no espaço ( crescendo em tamanho), passando por varias diferentes formas e tudo isto produzido pela força do ciclo vital. As diferentes formas produzidas pelo processo vital na luz original foram estas sete diferentes faixas de frequências, vibrações, cores, etc. A fonte da onda estava localizada antes e além do Big Bang, na figura seria na margem direita, pois a mais elevada energia/vibração do gamma ray indica a fase primeira, da infância. Então a onda começou na direita e foi se transformando, decaindo em energia e quando chega na margem esquerda ela se… “fragmenta”, nas suas partículas, que são os fótons.

Fiquei muitos anos observando e refletindo nesse quadro sugerido pela formula. Pois a coisa toda não fazia sentido racional. A onda de luz original funcionou como o lançamento de um genoma. Os genomas são emitidos por uma fonte (um casal da espécie humana) na direção de uma placenta formada de células ( que é a representante biológica da “placenta” universal formada de células galácticas). No caso do sexo separado e não hermafrodita como é o genoma original, ocorre uma fragmentação do genoma para haver o acasalamento de cada parte entre o masculino e o feminino. O resultado da fragmentação são os genes, que são então individualizados, cada qual por uma informação especifica. A seguir eles reconstroem exatamente o corpo da fonte, um corpo da espécie humana. E quando essa construção está se completando todos os genes sobem como neurônios formando uma só personalidade, uma mente.

Então vamos agora para a onda de luz original. Ela veio de uma fonte. Na falta de outro nome melhor, vamos dar a essa fonte o nome de Deus. Outros podem dar o nome que quiserem, como os materialistas dão o nome de “o minúsculo átomo que explodiu”, etc. Então a onda de luz original que era um genoma seria o genoma de Deus.

Para que Deus emitiria um genoma seu? Porque meu pai e minha mãe emitiram um genoma seu? Para terem um filho.

Então a onda de luz original chega ao seu ultimo limite de expansão e se fragmenta em suas partículas, os fótons, os quais são dispersos no espaço, como partículas inconscientes, simplesmente luz natural e talvez com algum quanta de energia. Espalhados, em estado caótico, como ovos botados fora, a prole abandonada á própria sorte. mas acontece que vieram de um… sistema. A formula mostra como essa onda de luz na figura acima, quando se tem a linha de onda encurvada e unida as duas pontas, forma uma esfera, onde as sete fases se tornam as sete partes, os sete órgãos, de um sistema natural. Vamos trazer a figura da fórmula para lembrar melhor:

A formula universal Matrix/DNA dos sistemas naturais e ciclos vitais

Nesta figura a Função 7 corresponde á faixa “radio” do espectro, enquanto a Função 1 corresponde à faixa do gamma ray. Mas acho que o leitor terá dificuldade em entender isso, então vamos trazer outra figura da mesma formula que pode elucidar melhor. Me desculpem a pobreza desta figura mas ela pe a primeira, a original, que foi feita na selva em cima de uma pedra tendo-se apenas lápis e papel de embrulhar pão:

Observe que a Função 7 ( F7) representa a fase de um corpo que morreu e se fragmenta, sendo seus fragmentos que vão construir F1.

Então voltemos à luz original, ao genoma divino, quando seus fragmentos estão na posição F7, ou vindo de F7. Quem é que, na placenta da minha mãe, comanda os genes dos meus pais a começarem a trabalhar tendo um modelo a ser construído? Por que, cargas d´`agua, um simples punhado de átomos começam a se moverem, procurando seus pares do outro lado, se acasalando, formando uma unidade característica, etc.? Olhe os átomos de uma montanha, os átomos do vento, da agua, porque não fazem isso também? Se são os mesmos átomos!? No meio da matéria estupida de uma placenta, ou de um planeta, não pode existir tal comando, nem tal modelo, isto seria supernatural. Qual a explicação?

O comando não vem de fora, mas de dentro dos átomos, quando formam os genes. E esse comando de dentro não é nada fantasmagórico, é simplesmente natural, é a anatomia interna do gene. A fisiologia, como nossos corpos tem um aspecto interno fisiológico, uma anatomia. E essa anatomia, todas estas partes, em conjunto, movem o corpo fazendo tudo, desde a digestão, a respiração, a reprodução. São sete propriedades vitais, cada uma oriunda de princípios que compunham as sete faixas do genoma de Deus, da onda de luz original.

Cabe aqui um adendo. Os fótons são partículas-informação da onda de luz, como são os genes, partículas- informação da espécie humana. Quando separados vagando no espaço, fótons entram dentro dos átomos e se alojam dentro de elétrons, prótons, como os vírus numa célula. Então assumem a maquinaria do átomo, como os vírus assumem a maquinaria da célula dirigindo-a para os reproduzirem. Os fótons, ou a informação isolada do foton, querem reproduzir o sistema de onde vieram, o genoma de Deus. Assim procuram e quando encontram outros fótons que são suas sequencias no sistema divino dentro de outras partículas dentro de outros átomos, dirigirem estes átomos a se combinarem. Para isso os fótons lançam fios energéticos de luz que produzem aqueles efeitos fantásticos quânticos do emaranhamento. Os cientistas veem uma partícula na Inglaterra mudar uma partícula na China sem ver o fio conectando as duas, porque os humanos não veem a luz original, muito menos as sinapses entre suas partículas. Mas estes fios são como as sinapses entre neurônios, assim vão se formando as networks de fótons que são os fantasmas construindo os sistemas naturais como o DNA e corpos humanos e galáxias. Chegam ao incrível fato de adentrarem uma sopa na Terra primitiva e dela levantarem a Vida!

Agora fica difícil explicar porque os possíveis leitores não conhecem os aspectos dos genes e do DNA que a formula tem sugerido. Ela diz que DNA é uma pilha de sistemas, de copias derivadas de um único sistema, o qual é sua unidade fundamental de informação, e essa unidade é exatamente igual a formula da Matrix/DNA. Faltou colocar na figura azul acima um outro ciclo vital que só descobri mais tarde, que é o da unidade fundamental do DNA. Esta se constitui em dois nucleotídeos paralelos com suas quatro bases, e mais a base uracila do RNA, a qual performa a função 5. Cada base nitrogenada e os dois açucares laterais mais a uracila são cada uma das sete funções da formula.

Então cada unidade do DNA é uma copia do sistema universal, e a soma de todas as unidades , que forma a totalidade do DNA, resulta novamente na reprodução do sistema universal… ou, em outras palavras, da onda de luz original.

Mas acontece um detalhe demasiado importante, fundamental nessa historia toda: a energia, ou fluxo de energia informação que corre no circuito que liga todas as partes é o processo do ciclo vital. E quando este está operando num corpo, não tendo como existir a forma de adolescente sem existir a forma de baby antes ou de adulto depois, ele conecta todas as partes sempre naquela eterna sequencia ensinada pela luz original. De maneira que o ciclo vital corre numa sequencia inquebrantável, nenhum humano ancião pode se esquecer que teve a forma de baby, de adolescente e tudo aquilo é hoje seu corpo. As unidades do DNA também. Os genes também. Os fótons também.

Enfim, para encurtar, quando os fótons são dispersados da luz original e ficam atarantados, movendo-se caoticamente, eles se diferenciam em sete cores, sete anatomias internas, sete informações diferentes, sete funções diferentes. cada foton isolado deve se sentir no desespero, como se o fígado do meu corpo de repente se visse separado fora do corpo, sozinho na noite fria. Ele iria ficar desesperado por retornar ao corpo e iria se situar exatamente ali no seu lugar, entre o estomago e o pulmão. Assim acontece com estes fótons. Isolados estão no desespero, procurando nos outros fótons quem é um estomago e quem pe um pulmão para ele se encaixar no meio, mas assim já teríamos três conectados, na mesma sequencia das faixas da onda de luz. Enfim, os fótons fragmentos tem um tendência: a de reconstruírem o sistema de onde vieram. Assim como os genes expulsos de um corpo humano, e caídos numa placenta, existem para reconstruir o corpo humano de onde vieram.

Os primeiros sistemas que os fótons formam serão as partículas elementares, depois os átomos, depois as galáxias, depois os humanos, depois a consciência cósmica e por fim, o emissor deles. Reconstroem a onda de luz original. Esta faz um retorno ao Big Bang, e chega nele na forma da fonte que a gerou. Deus…

isto significa que quando a onda de luz fez o ciclo completo, ou seja, ela foi e retornou, recomposta, quando ela retorna não chega mais ao Big Bang, ao evento de fecundação, mas sim na forma de embrião, provocando um evento de… Big Birth!

Do Big Bang ao Big Birth! Nada de sumiço total num Big Crunsh, nada de Eterno Retorno infinitamente. Cada ciclo forma um ser como nunca houve igual antes, a evolução continua ao infinito.

Vai nascer para o outro lado do Universo, na forma de um baby.

Todos em um. Uma so personalidade, uma só mente. Todos os fótons separados, isolados, são agora um. Antes tiveram que formarem pacotes de fótons, pacotes na forma de átomos, depois pacotes mais complexos na forma de galáxias, depois pacotes mais complexos na forma de humanos, depois pacotes mais complexos de consciências humanas… enfim o ultimo pacote, completo, uma só consciência… cósmica.

Mas para chegar ao estado de recompor a onda de luz total, comeram o pão que o diabo amassou, conheceram muitos momentos de dor, tragédias, mas venceram todas e continuarem determinados, sempre em frente. O deus além do Universo, acima da placenta, não podia fazer muito para ajuda-los, pois Ele é tão natural como uma mulher humana gravida. Ela não pode fazer muito para ajudar os genes construindo seu baby. E aunda tem o caso do livre-arbítrio, cada baby faz de si a aparência que preferir, o pai não impõe modelos. Mas no caso universal, divino, nada a que se preocupar, porque a maior sabedoria consegue determinar que a gestação será bem sucedida.

Mas porque Deus se reproduz? Para que precisa de filho, e no outro lado do Universo? E apostando-se que existam muitos outros universos, onde estariam sendo gerados muitos outros filhos, e talvez universos novos vindos atrás de universos desfeitos como a placenta, para que deus precisa de muitos filhos?

A humanidade tem 50.000 anos ou 200 milhões de anos, sei lá… neste tempo já teve milhões ou bilhões de gerações. Em cada geração os indivíduos produzem filhos que vão constituir a geração seguinte. E enquanto isso vai ocorrendo a evolução, um engrandecimento da espécie.

O nosso Deus, aquele que está lá agora nas portas de saída do Universo, esperando o dia do Big Birth, é natural. Lá fora do Universo, tem outro reino, ele tem bilhões de copias de sua mesma espécie, formando uma humani… glup…. digo, uma deusidade, igual formamos a humanidade. Lá fora é tudo igual aqui dentro. São deuses ao lado de outros deuses, são deuses acima de deuses, deuses abaixos de deuses, etc. E talvez exista até a diversidade de espécies evolutivas de deuses, sendo uma espécie de deus na fase correspondente ao macaco, outros deuses na forma de homo sapiens, outros na forma de pira consciência, isto vai ao infinito.

A questão que aqueles estudiosos das religiões não conseguem explicar ( porque caímos nesta condição inferior, se somos poderosos seres de luz) está explicada.

E aqui vou encontrando explicações para as perguntas que me faço quando humanos dizem estarem recebendo mensagens de extraterrestres oi de espíritos, ou sei lá mais o que ( me permitam agora uma viajem nos reinos da especulação metafisica). Eles dizem que podem viajar até a Terra, em naves que aqui podem ou não se manifestarem como matéria, etc. Porque eles tem corpos e consciências muito superiores. se um extraterrestre viesse pessoalmente me dizer isso a primeira pergunta que faria seria: “E vocês não sabem que vocês somos nós?”

Alias, algumas mensagens insinuam que eles sabem, e por isso nos acompanham tomando cuidado de nós.

Nós humanos, somos pequenos pacotes daqueles fótons da onda de luz original. Mais exatamente, em nível de complexidade, somos fisicamente o terceiro pacote, e mentalmente estamos compondo-nos como o quarto pacote. Temos o corpo físico carnal na terceira dimensão. e a consciência como entrada na quarta dimensão. Somos uma das faixas da onda de luz. mas assim como não pode existir um adulto humano se não tiver existido uma criança humana, assim não pode existir um terceiro pacote senão existir todas as outras seis formas de pacotes. Somos pequenos fractais, fractais dentro de fractais maiores. Temos uma forma correspondente a este nível mais denso da matéria enquanto outras formas nossas estão existindo em outra faixas vibracionais. Onde não existe este tempo que conhecemos, lá o passado e o futuro estão dentro do mesmo ponto do presente. O que se move dentro destes fractais e conecta estes fractais é o movimento de nosso Deus. Ele pertence a uma espécie que também está se perpetuando, evoluindo, sempre em frente adentrando o infinito.

PESQUISA:

HERMETISMO, DEUS EM MOVIMENTO… GOOGLAR ISSO.

Dollar Street: Website nivelando famílias de todos os países, pelo status social. Evidencia da teoria predador/presa da Matrix/DNA

Monday, December 28th, 2020

Website: https://www.gapminder.org/dollar-street

Vídeo de apresentação da obra no próprio site e no TED.

Elogiável humanístico trabalho – iniciado e dirigido pela sueca Anna Rosling Rönnlund – mostrando detalhes da vida de famílias em todos os países, de todos os níveis de renda, leva à conclusão que não são as diferentes mentalidades e culturas dos povos que diferenciam o destino de cada humano, e sim, simplesmente, seus status social. Ou seja, a casa e nível de vida de uma família da Etiópia que tem renda mensal de U$ 6.000 (seis mil dólares) é em tudo igual ao de outra família em qualquer parte do planeta que tem a mesma renda mensal. Assim como as famílias que estão no nível de 200, 400, ou 1.000 dólares mensais. Recebeu o nome de Dollar Street porque o método supõe uma única rua onde moraria todos os tipos de famílias, sendo que á esquerda seria os mais pobres, no meio as classes médias e á direita os mais ricos.

Isto vem provar e reforçar ( ao menos é inegável evidencia) a tese da humanidade ainda se dirigindo pelos instintos determinantes do poder no habitat herdados dos animais irracionais. Culturas, religiões, sistemas sociais como capitalismo ou comunismo, etc, são tudo conversa para boi dormir, nomes e símbolos inventados pela conveniência dos predadores em justificar e manter a divisão de poder nas sociedades.

Registramos aqui esta excelente fonte de informação que serve como argumento para minha teoria e para profundas pesquisas sobre o estado geral da humanidade atual.