Archive for the ‘Atheism’ Category

Materialismo: “O Universo e a Vida podem ser explicados pela Física e Matemática com as 4 forças naturais mais uma carrada de acidentes”

Thursday, September 3rd, 2020

Assim afirma o físico Premio Nobel no vídeo com link abaixo, mas antes deixa-me registrar o comentário que postei no TED abaixo do vídeo:

Louis Charles Morelli – Posted at 9/3/2020

Poor man. At the next corner there will be a discovery that a known natural element is a force more important and universal than anything he knows, which contains and rules the four natural forces and will reveal that only 5% of this world is grasped by Physics and Math.

Why we find the same Math equation when opening the next order of natural phenomena? Because when we opens the next body of a new species, and any next natural system, we find the same universal natural formula, which we say “Matrix/DNA”, the fifth and more important natural law, which contains Physics and Math, that’s why you find the same Math equations. Which is the best indication of beauty and elegance in nature? The roots at its foundation or the buildings of life, emotions ans consciousness? Mr Gell-Mann believes that the natural world is only from the Big Bang till the last galaxy, he is blind to what came before the Big Bang and what comes after the galaxies, which he says that are accidents. But in the real world is the meat that produces the bone skeleton and not the skeleton that produces the meat.

All natural orders of phenomena are properties of natural systems, there is a unique universal natural system that is coming under evolution since the Big Bang, which had the shapes of atomic systems, astronomic systems, cell systems and now is getting the shape of consciousnesses system. And all these shapes were built by a unique and same natural force, a kind of universal genome, which we call “Matrix/DNA”. We can see it encrypted into natural light waves. When he says “you don’t need to search something more” he is not different from those religious medievals dominating the universities and saying that “you have the Bible and God, does not need search anything more”. This is a science-stopper, inhibiting the students from keeping the open mind and searching.

Beauty, Truth and… Physics? by Murray Gell-Mann

TED – Beauty, Truth and… Physics? by Murray Gell-Mann

O normal para a aranha é o caos para a borboleta

Monday, July 13th, 2020

Eu odiei o caos da biosfera amazonica. E seu ainda tinha alguma esperança na existência de um Deus benevolente, e considerava a possibilidade de ter existido um enviado, Jesus Cristo, isto tudo se negativou em definitivo na selva.

A biosfera era a aranha, que montou sua rede, eu era o mosquito, preso nessa rede esperando o momento da aranha vir me matar e comer meu cadáver.

Não é que “era”. Isto é. A realidade é esta, ontem, hoje.

Nos somos filhos do caos, nossos corpos primitivos eram inclusive canibais, heje somos rudes e caoticamente malignos, e não poderia ser diferente. Filhos do caos, caos serão.

Mas isso aí em cima não diz toda a verdade. Nem sobre a biosfera, nem sobre os humanos.

Notei isso na selva naquela noite que cai no meio dos galhos e lamaçal e esperando a morte vi que o facho da minha lanterna incidia sobre uma flor. Filósofos não se corrigem, nem no ultimo estertor deixei de filosofar: ” Como pode essa flor existir aqui neste caos, emergir deste pântano? Como é linda, sinto ate seu perfume, que ser frágil está aqui sem molestar nada nem ninguém, sem consumir nada de ninguém, apenas oferecendo de si a beleza, seu perfume! Não, isso não é caos, essa criatura não pode ter sido produzida pelo caos. É uma forte sugestão de que no meio da matéria deste Universo existe um Principio da Ordem Física, um Principio da Organização da Matéria em Sistemas, Ordeiros, como essa flor. Não tem outra explicação mais racional. Ninguém vai provar e me convencer que o caos fez esta flor. Eu conheço bem o caos, senti-o na pele por sete anos, sei o que ele produz.

E quanto aos humanos? Ora, fui testemunha de centenas, milhares de situações onde humanos não se comportaram como aranhas, nem com semelhantes e nem mesmo com outros animais. O caos não poderia produzir humanos não-aranhas. Novamente a sugestão do Principio da Ordem.

E assim o Principio da Ordem veio causar um caos na minha cabeça de ateu materialista, niilista. Que é a mesma cabeça herdada dos ancestrais animais daquela selva, todos são materialistas. De onde veio, porque existe este Principio, sempre menor no meio do caos, sempre mais frágil, sempre perdendo, como Cristo perdeu? Pior: porque teima tanto em existir, em ser destruído aqui e pipocar ali, como essa flor deve ter vindo de alguma semente de alguma seara nesta selva. ou algum jardim longínquo?

Tudo bem: um dos castigos mais terríveis aos filhos do caos é o morrer na ignorância do que é ser e existir, sempre temporariamente. Desta forma, nunca sera satisfeita a minha desesperada pergunta sobre o que é o Principio da Ordem, de onde veio. Mas o filosofo, mesmo sendo filho do caos e sabendo que vai desaparecer em breve, é teimoso, ele vai fuçar, esmiuçar a natureza, o pântano, procurando a resposta.

Dias depois descobri a cosmovisão da Matrix/DNA. Que explica as procedências dos eventos de caos apos o Big Bang, apesar de não explicar a procedência do caos que veio com o Big Bang. Mas eis uma façanha sensacional: ela encontra e apalpa o Principio da Ordem, ela o vê surgindo no Big Bang, e na forma de um genoma feito de luz e estas informações indicam com considerável nível logico, como é e o que é a fonte criadora deste Principio.

Agora ficou fácil para o humano escapar do reino do caos, transcendendo-o e entrando no reino da ordem. O caminho foi iluminado.

Mas não é bem assim ainda. Nem o Principio da Ordem, nem a cosmovisão, revelou a procedência extra-Big Bang do caos e não explicou como, porque existe.

Não pode ter sido pela mesma fonte criadora, pois não existe informação, registro, do caos, no genoma. E racionalmente nada de fora poderia entrar no território universal gerado pela fonte criadora. Continua a suprema incomoda questão: de onde veio o principio do caos?

Em todos os eventos de origens dos sistemas ordeiros – seja do átomo, da galaxia, daquela flor, nota-se o mesmo padrão: todos emergiram no meio do caos. mas tem um evento de um sistema foge à regra, é uma exceção excepcional: a origem de um sistema corpo-humano. Ele emerge no meio de uma placenta tranquila e envolvida pelo estado de ordem funcional. mesmo que o corpo dessa ordem funcional esteja envolvido pelo caos.

Agora bagunçou mais ainda minha cabeça. Tanto incomoda que neste momento entrego a camisa, me retiro do jogo. Deixo aqui registrado na esperança de alguma nova descoberta, alguma nova informação, dê um empurrãozinho nesta demoníaca questão.

(Obs: Este pensamento surgiu ao ler um texto de ateus questionando a existência de Deus, onde tem a seguinte frase:

Omni-benevolent…: One can be wholly benevolent with respect to the aggregate whole without being equally benevolent to each of its constituent parts. In some situations, benevolence to one deprives another and omni-benevolence (as conventionally understood) could not logically withhold benevolence to one but could not logically deprive the other. Normal for the spider is chaos to the fly.

Pessoas deixando as igrejas do “Deus-Cristo” e indo para o ateísmo ao invés do “Extra-terrestre-Cristo”

Thursday, May 28th, 2020

As informações abaixo foram obtidas num comentario no Instagran, no link:https://www.instagram.com/p/CAsq1PMlAOc/

2700 people leave the American Institutional church every day.

85% of them describe it as moving forward spiritually.

78% say they still love God although their concepts of what that might mean now differ very broadly.

Almost nobody embarks on the process of deconstruction because they don’t care. It’s generally because they do care! In multiple studies done of thousands of dechurched consistently under 1% are found to have left solely “because they are hurt.” Those who leave have usually been more active in their faith, they are more likely to have been in leadership than their peers who remain in church.”

Bem, este numero não significa que o cristianismo esteja diminuindo, porque se por dia saem 2.700, não diz quantas crianças são levadas e inscritas na Igreja pelos pais por dia.

O que me interessa aqui é que se estão indo para o ateísmo, vejo isso como prejudicial, é a outra face da religião errada. Suspeito que a maioria esteja indo para o agnosticismo, e isto, a meu ver, é bom, pois mantem a mente aberta de quem não tem como saber a verdade nesta forma humanoide. Mas estas 2700 pessoas não sabem que existe uma terceira alternativa, não conhecem a hipotese do “deus natural” sugerido pela minha Teoria da Matrix/DNA. Então este é um motivo que anima a escrever o livro e divulgar essa teoria. Pela teoria do deus natural, o qual preferimos chamar de a fonte criadora do principio da ordem física, é plenamente possivel que Cristo tenha existido aqui e que alguns relatos da biblia referindo-se a palavras dele seriam sensatamente razoáveis. Mas este Cristo seria um extra-terrestre com consciencia muito mais evoluída que a humana e portanto seria benéfico à causa humana. A teoria da medica Monica de Medeiros sobre a e.t. Shellyana e a ideia de Sananda, é uma possibilidade racional, a meu ver.

No entanto, esta teoria pode tambem não convencer, porque não tem a resposta para a questão que está levando as pessoas a perderem a fé no deus biblico, que e´: porque existe tanto mal no mundo, se existe um Deus bom e todo-poderoso? De onde vem os 50% do mundo que se refere ao mal?

A Matrix/DNA, quando segue os rastros do mal, chega nas ultimas fronteiras do Universo e entende que os rastros continuam alem deste limite, para alem do Universo material. O bem tambem se estende para alem do universo, mas este sugere sua fonte: o genoma inscrito na onda de luz vem de um ser natural com corpo de luz e banhada em auto-consciencia. Mas o que existiria alem do Universo que não pertence a este ser natural, que seria outra fonte, tambem natural, do mal? Sem explicação.

O eterno dualismo dos opostos que se vê em todo o universo tambem existe alem do universo. Como? Porque?

xxxxx

Meu comentario posted no Instagran:

jonsteingard: When it happened to me, as a philosopher, I collected all scientific and empriric real data, put everything on the table, and tried to solve the puzzle. I got more philosophycal questions than answers. Then, I went to leave alone in the Amazon jungle, and there I got a new world view, which is just a third alternative. Our DNA is coming from non-living DNA, a kind of Matrix/DNA that arrive to this Universe in the time of the Big Bang in shape of light wave, which I called “the genome of a non all-powerfull god but a kind of natural non magic parents. So, instead going to atheism ( which is the another face of religion), I suggest you to look this third alternative with open mind at my website ” The Universal Matrix/DNA formula of all Natural Systems”. Cheers…

Porque existe o encontro entre um vírus assassino e um humano suicida?

Wednesday, April 29th, 2020

Ele morreu com apenas 24 anos, pelo coronavirus. Era incrível sua felicidade a vida toda, nunca foi visto sem estar rindo e brincando. Super saudavel. E devotado suporte de Trump, atuando como militante nas campanhas dele, etc.

COVID-19 victims’ stories: Ben Hirschmann

Robert Hirschmann remembers his son’s last days before he died at home from the coronavirus: “This is a hole in your heart that will never be filled again.”APR 26, 2020

https://www.cbsnews.com/video/covid-19-victims-stories-ben-hirschmann/

Vamos tentar analizar este evento natural:

O vírus é invisível, donde se conclui que o humano é pego de surpresa, traiçoeiramente. Então não teria nexo dizer que o humano que se encontra com o vírus procurou seu suicídio. Mas acontece que humanos procuram suicidios pelo tipo de seus comportamentos anteriores, os quais dirigem humanos ao encontro com o vírus.
Claro, cada pessoa vai interpretar esta história à sua maneira, baseada na sua interpretação geral da natureza real e sua metafisica mistica, todos nos temos isso.
Acho que o ateu não vai se dispor a analizar, saltando imediatamente para a conclusão de que “foi simples acaso, ele foi no lugar e hora errada, e o virus estava lá, o encontro entre os dois obedeceu os simples processos naturais. Sendo a mais bem elaborada e mais complexa arquitetura construída pela sorte, dentre os varios eventos ao acaso, ele aproveitou isso enquanto pode, e se maravilhou pelo que a sorte pode produzir”.

Acho que o religioso, principalmente doutrinado na crença do conteúdo de um livro chamado Bíblia que conta as histórias e mitos dos judeus a milhares de anos atrás, também não vai investir sua mente numa análise profunda de cada detalhe desta historia para ver se aprende algo mais sobre o mundo real. Ele vai repetir o que sua religião diz: ” É… Deus tem suas razões ( para produzir esta historia com virus e humanos sendo torturados e mortos pelos virus) e não somos nós que vamos saber como Deus pensa…”

Agora, eu não acho como um filósofo naturalista vai reagir, porque sou um deles, então tenho certeza de como eles reagem. Enquanto assistem a historia, cada detalhe vai-lhes trazendo ‘a lembrança detalhes de outras histórias reais sobre a natureza real que se assimilam. No final do video, a mente do filósofo esta fervilhando com todos aqueles detalhes, os quais incluem desde o que aconteceu recentemente como o que aconteceu com partículas nas origens do Universo, ou da extinção dos dinossauros. Eu particularmente na primeira menção da palavra vírus minha mente correu na formula da Matrix/DNA para ver o que é, como veio a existir, qual o significado da existência dos vírus, e na fórmula focalizo a Função Sistêmica numero 5 (F5). aem seguida, busco as causas da origem do personagem. Nasceu na classe média americana da Carolina, seu pai era policial, sua mãe advogada. Disto procuro deduzir a vida infantil, a educação, que formou o carater do personagem. Com estas duas criaturas identificadas, vou analisar como e porque vírus e o humano Ben se encontraram num mesmo ponto do espaço tempo e como, porque, neste encontro ocorre o fenômeno em que o virus mata o humano.
Os humanos sabem que virus matam, assim como leões matam, por isso existe falta de logica racional num humano se ele desafiar um leão. Ben não foi surpreendido por um inimigo invisível, ele sabia da pandemia. Ele desafiou o virus. Isto significa que ele tinha problemas no raciocinio: ao inves de raciocinio logico racionalista tal como a natureza fez ao criar este cerebro no mundo real, ele estava desviado para o tipo de raciocinio magico, mais virtual que real. É tipico dos misticos, religiosos, ideologos, etc. Dirigido pelo pensamento mágico seu corpo foi desafiar o leão de mãos vazias. Talvez convencido por outros humanos com pensamento magico: pode ir no meio daqueles indivíduos porque eles não trazem o virus. Ou seja, existe o leão, mas ele esta preso fora, não vai aparecer no encontro. Ninguém poderia afirmar que os indivíduos não levariam o virus, se tivessem o raciocínio lógico, o qual estaria bem informado pelos cientistas, principalmente que pessoas podem estarem com virus, espalhando o virus, sem o saberem.
Sei que ler a descrição do comportamento do filósofo naturalista ( e não dos filósofos acadêmicos do ar condicionado, que são experts em florear e entreter seus discursos sobre abstratos, e nao sobre o real) é maçante, tedioso, mas também o é escrever, e o filosofo naturalista aguenta firme o desconforto escrevendo porque ele quer uma explicação racional. Os religiosos do tipo ateu e deista já teriam chutado o balde desde o inicio, saindo com seu julgamento definitivo.
Ambos, o pai e a mãe de Ben cometeram na vida um infringimento de uma lei natural. A de que: “Comerás o teu pão, dormirás na tuas casa, vestirás suas roupas, e tudo o mais que consumires, pelo suor de seu rosto e calejar de suas mãos. Pois no mundo real nada do que consomes cai do céu gratuitamente. E se consomes algo concreto sem ter produzido algo concreto de igual sacrifício no trabalho para dares em troca, certamente estarás se apropriando do trabalho, tempo, e vida de outro humano.” Advogados e policiais nada produzem de concreto com suas mãos. Eles procuram escaparem dessa maldição da Natureza, se aproveitando de uma falha no sistema social, sempre criado por predadores de humanos. Um sistema social criado por um filósofo naturalista jamais teriam estas brechas, não precisaria de advogados e policia, pois a visão do mundo na base do sistema social teria configurado as operações mentais de todos para não infringirem as normas do sistema e quando um doente mental o fizesse, a função de polícia e de júri seria exercido pela comunidade. Criado nesse lar com esse erro Ben não perceberia por si mesmo o erro e tenderia a ser mais um errado igual. Esse foi um dos desvios da lógica natural que ajudou a conduzir Ben ao encontro com o virus.
Em seguida, o filosofo naturalista nota que Ben imita seu idolo, Trump, desprezando o poder do virus, baseado na auto-segurança erigida pelo estado do pensamento mágico. Esta auto-segurança vem da infância mental da humanidade ( tão fantasista como é a infância dos indivíduos humanos) na forma do representante da psique construída pelo instinto a predador inscrito na genetica dos ancestrais animais habitantes das selvas. O leão nasceu com a maior força do mundo vivo, nada o ameaça, ele é o dono, o rei supremo de seu território e automaticamente com ódio devora e mata suas presas. Para ele aquele estado do mundo é eterno, um leão nunca pensa no futuro e muito menos que possa existir alguma ameaça de que aquele mundo seja mudado. Como esse estado mental se transfere para a recem-criada psique do humano ainda primitivo? Este humano nasce brincalhão, com a psique povoada de fantasias, conversando com amigos fantasmas imaginarios. estes amigos fantasmas foi quem produziu os objetos ‘a sua volta, tudo usado como brinquedos. Então no humano primitivo os amigos fantasmas se tornam deuses, responsáveis pela criação de tudo que existe no mundo. E para o humano cuja psique tem o instinto para predador dominante, ao invés do instinto para presa típico dos escravos conformados, ele nasce privilegiado e deve passar a vida se deleitando nestes privilégios, pois assim Deus o quer. Para Trump é inadmissível que venha um inimigo invisível com poder destruindo suas presas e território, seu Deus subconsciente jamais permitiria isso, isso mudaria um mundo que é imutável.
Ben estava fazendo tudo certinho na infância para se tornar mais um patrão e ele se dirigiu mais para ser um patrão político. Inconscientemente, ele não podia evitar o semblante sorridente quando se aproximava de pessoas, fas parte da função, serão seus futuros eleitores. E não poderia ter evitado se inscrever na militância dentre os políticos, especialmente os republicanos que representam mais o seu caráter.
Vírus é a ferramenta concreta, material de um operador invisível mas que tem uma força material para operar essa ferramenta, assim como nosso pensamento tem a força invisível para mover nosso dedo. Pelo que vejo na formula da Matrix/DNA, virus vem como dois grupos opostos entre si: um pode ser para o bem de certas criaturas, outro para ser o mal. Na formula, virus representa F5 que é o responsável pela perpetuação de um sistema fechado em si mesmo, ou, como o oposto, o responsável pela perpetuação de sistemas abertos. Tudo depende da direção em que F5 é ejetada, se para dentro ou para fora do sistema. Se for para dentro, ele é bom para o sistema e mal para tudo que esteja fora, e vice-versa. O coronavirus é mal para a criatura humana, um sistema aberto. Sei que ele foi produzido por um sistema fechado, com as forças e elementos naturais desta galáxia, que é um sistema fechado. Ele vai definir a criatura humana como uma inimiga, uma intrusa de sistema aberto dentro do seu sistema fechado.
E aqui chego ao pico máximo do mistério, daqui vai surgir uma lição me mostrando o que um humano deve fazer de sua vida para não ser pego por ele e quiçá, o que fazer para vencer a guerra contra ele. Mas aqui todos os dados formam um quadro muito confuso ao observador, pois um personagem do conflito nasce como X dentro de um sistema X para atuar como X contra um personagem que nasce como Y, dentro de um sistema aberto Y… A coisa fica confusa porque Ben era um representante do tipo de sistema fechado, X, porque sua mente revelava o egoismo dos sistemas fechados, mas tinha a anatomia interna de sistema aberto… e isso tudo torna o quadro confuso. Quando chego neste ponto de qualquer meditação pelo metodo filosofico naturalista, já estou muito cansado mentalmente, costuno parar aqui, apenas registrando o que foi escrito, e isso fica no subconsciente voltando ‘as vezes a tona e muitas vezes, sem querer, surge uma resposta racional. Ohhh… espera aí… Ben tinha a psique fechada, o virus representa um sistema fechado, os iguais se auto-identificam, se relacionam festivamente, Ben e o virus se encontraram numa festa do partido republicano… Não,… não, acho que forcei demais, vamos pausar por aqui… prometendo que volto no dia que pintar uma solução racional. Raios, a vida dos religiosos ateus e deistas é muito mais fácil…

Para responder aos “ad hominem” attacks nos debates

Saturday, March 14th, 2020

Socrates understood all that sort of trash talk….

“When debate is lost, slander is the resort of the loser”… 

Debate no EvC Forum com minha participação

Thursday, January 30th, 2020
EvC Forum:
https://www.evcforum.net/dm.php?Control=msg&m=871207#m871207
From: Matrix/DNA Theory
Message 1385 of 1385 (871207) 
01-30-2020 3:56 AM

RE: Any practical use for Universal Common Ancestor?

No, because Science has not designed the right model of UCA, yet. Are there any scientific practical use for your parents as the common ancestor species of you and yours brothers? You had the shape of an unique initial cell as also the shape of the initial cell after abiogenesis; you had the shape of fetus as the shape of reptilians: the shape of embryo as the shape of mammals. But, your parents as your UCA never existed inside yours little ovule universe during yours embryogenesis. So why the UCA of the first cell should be at Earth during abiogenesis?

So, the design of the model for UCA is not for Biology or Physics, it is for Astronomy, the space beyond this little egg-Earth, like your mother´s body was the space beyond your little egg. And why Astronomy did´n it yet? It happens that Academic Astronomy did not get the right theoretical model of astronomic systems, the formation of astros, etc, because the academy is under magical thinking: magic accidents which, instead destroying things, build on new complex things. Like any other non-existent magical gods.

Comparative anatomy between the last most evolved astronomic system from Cosmological Evolution and the first cell-biological system from Biological Evolution must be the unique rational and right method for finding the right model of UCA. I did it, I got a model, I don´t know if it is right, need more testing. But, if it is right, will be very, very useful not only for practical science and new technologies, meaning more useful for eliminating magical thinking from human mind.

It is weird thinking to make comparisons between living and non-living systems. I thought that also, till find that there is no such division between living and non-living when talking about natural systems: all properties of cells are there, working, at the right model of astronomic systems. And there where no “origins of life”, neither here neither other place, there are no “origins”, every natural system is under transformation from pre-existing systems, and evolution. The words “origins” and “life” are big prejudices to rationality because they lead us towards magical thinking with all the prejudices to humankind. Ok, mine is merely another theory, so…


There was no origins of life and universe, astronomical systems are half-alive, light waves contains the code for life and DNA is not a code: Matrix/DNA Theory

Com 44% de ateus, Holanda transforma igrejas em livrarias, cafés e casas de shows

Sunday, January 12th, 2020

https://razoesparaacreditar.com/ateus-holanda-igrejas-em-livrarias/

Então vamos mal. Saímos do hospício e entramos no manicômio. Qualquer minimo de racionalidade vai calcular que tem de haver consciências muito mais elevadas que esse feto de consciência dos humanos na Terra. Pode existir algumas delas tao elevadas que podem ser mais poderosas que os deuses imaginados pelos deístas das religiões humanas. E pela definição, ateu é aquele que não aceita tal grandeza. Isto é o outro lado da mesma moeda mistica, crer no que não é racional. Um pais sera realmente uma porta aberta para a transcendência dessa especie humana em algo superior quando a maioria for agnóstica. O agnóstico diria: “Claro que não deve existir o absurdo deus da bíblia, mas se existe ou não geradores de universos por métodos naturais eu não sei e não tem como saber com este nosso cérebro que não seria capaz de processar as informações de uma Verdade Ultima… se é que ela existe… ” Estes indivíduos são tão perigosos como os deístas porque se tornaram assim crendo que as Ciências Humanas já sabe muito ou tudo do mundo e sentem firmeza nessa visão do mundo que se tornam intelectos arrogantes, a matéria-prima das ditaduras. Quando penso na imensidão apenas deste Universo com 300 bilhões de galaxias ou mais… tenho que rir deste povo… Eu sei que eu não sei..

Mas ainda assim é melhor o que esta acontecendo na Holanda do que o crescimento dos evangélicos no Brasil ( um retrocesso) … e a razão da diferença é o maior conhecimento dos fenômenos naturais invisíveis do macro e do microcosmo por parte dos holandeses.

O conflito da Religião com o Acaso na Teoria da Evolução, e a tolerância da Matrix/DNA

Wednesday, October 16th, 2019

xxxx

Randomness and religion

https://en.wikipedia.org/wiki/Randomness

Randomness can be seen as conflicting with the deterministic ideas of some religions, such as those where the universe is created by an omniscient deity who is aware of all past and future events. If the universe is regarded to have a purpose, then randomness can be seen as impossible. This is one of the rationales for religious opposition to evolution, which states that non-random selection is applied to the results of random genetic variation.

Hindu and Buddhist philosophies state that any event is the result of previous events, as reflected in the concept of karma, and as such there is no such thing as a random event or a first event.

Na teoria da Matrix/DNA existe e não-existe randomness. O destino do Universo esta pre-determinado, aqui esta ocorrendo um processo de reprodução genética, o embrião vai nascer e o Universo sera descartado como a placenta ( a não ser que seja possível existir uma força mais potente que o universo, vinda de fora, e interrompa a gestação, pois o ser que fecundou esta gestação não é magico, nem omnipotente, é simplesmente um ser natural). Então num processo de reprodução, todos os passos no aumento da complexidade são interpretados pelos humanos como sendo um processo de evolução, o que esta certo, relativisticamente falando. Se todos os passos estão pre-determinados, não teria lugar para acontecimentos ou estruturas formadas pelo acaso no tronco da arvore da evolução. Mas acontece que em paralelo a arquitetura que esta sendo o objeto da reprodução, o mundo esta se movendo, acontecimentos acontecem… (bah…), chuvas chovem, e as vezes estes acontecimentos penetram a dimensão da arquitetura. Podem causar um repentina mutação genética, mas geralmente são logo descartadas pela Natureza quando não batem com o template, o genoma, sendo seguido. Porem, ainda por acaso, pode ser que um evento ao acaso produziu uma mutação que é exatamente a mutação que a Natureza ia produzir a seguir, e nesses casos, para que a Natureza iria descartar e refazer o mesmo? Creio mesmo que a Natureza nem pode saber o que fé mutação programada ou mutação ao acaso. Não, a mutação ao acaso é selecionada pelo template, que é a forma final da especie sendo reproduzida, e mantida no tronco da arvore da evolução. No conflict with randomness.

xxxx

PESQUISA SOBRE A TEORIA DO ACASO:

Randomness

From Wikipedia, the free encyclopedia
Randomness is the lack of pattern or predictability in events.[1] A random sequence of events, symbols or steps has no order and does not follow an intelligible pattern or combination. Individual random events are by definition unpredictable, but in many cases the frequency of different outcomes over numerous events (or “trials”) is predictable. For example, when throwing two dice, the outcome of any particular roll is unpredictable, but a sum of 7 will occur twice as often as 4. In this view, randomness is a measure of uncertainty of an outcome, rather than haphazardness, and applies to concepts of chance, probability, and information entropy. ( continua…)











O criacionista, o evolucionista, a onça e o dinossauro…

Thursday, September 12th, 2019

xxxx

Leio um debate entre um evolucionista materialista e um criacionista cristão, entao não resisto e mando um post – que não foi publicado aguardando moderador. O link fe:

https://netnature.wordpress.com/2016/07/07/evolucao-super-rapida-de-peixes-divide-especie-em-duas-no-mesmo-lago-comentado/#comment-20746

Louis Morelli commented – 9/12/19

Amigos Rossetti e Abrão… não briguem. Quando alguem diz “os criacionistas nunca vao acreditar nisso” e outro diz que “nos estamos vendo que mutacoes selecionadas aconteceram por acaso e não por um prévio design”, o debate sera sem solução. Uma vez na selva amazônica de repente uma onça apareceu na minha frente. Eu vi o terror, mas fiquei com tanto odio dela que ia me jantar, que fiz uma careta dos diabos e dei um berro maior que ela podia urrar, mostrando as duas maos como garras. Nao me pergunte porque, mas a onça parou, me olhou aterrorizada, deu meia volta e saiu correndo. Sai contando essa historia mas os primeiros ja diziam que ” eu nunca vou acreditar nisso”, entao parei de contar. Hoje me pego em duvidas se aquilo realmente aconteceu ou se sonhei, mas não sei porque, logo me reafirmo que acredito que aconteceu. O fundador-autor da Biblia tambem comecou a se perguntar se o que escreveu aconteceu ou foi imaginação, mas os ouvintes acreditaram e ele acreditou no que foi sua imaginação jurando que de fato aconteceu. Porque acreditam no deus dele e não na minha onça? A resposta sera a mesma para porque acreditam no deus magico e não na evolucao… ninguem sabe, nada a fazer.

Mas não terminava minha historia quando me interrompiam dizendo que não acreditavam, agora vou contar tudo: Quando dei meia-volta para retornar no caminho vi que um dinossauro estava ali… parado. Ahhh… foi por isso que a onça correu! E porque o dinossauro não me comia?! Notei que estava com os olhos furados, cego…

Os materialistas nunca viram um agente chamado acaso e nunca viram esse agente que nunca viram provocando uma mutacao. Mas a ideia lhes foi tão simpática que acreditam nela piamente. Nunca vao acreditar que a grande maioria das mutacoes selecionadas foram produzidas por prévio design de um agente natural real, sem magicas, que tambem não podem ver. O Agente Acaso tem em suas maos a clava do tempo e isso explica tudo!

O Agente Acaso Magico e sua evolucao cega é o dinossauro cego dos materialistas. Hoje sei que não sei se caso da onça foi real mesmo, mas tenho certeza que o dinossauro foi sonho de tanto pensar nesse caso, e sei que foi sonho porque dinossauros não existem. Mas os materialistas ainda acreditam que seu dinossauro existe. Nada adianta contrariar…fazer o que?

Mas com que autoridade venho dizer que existe prévio design natural, real, que tambem não estou sonhando de novo? Bem, essa é outra longa historia acontecida na selva que descrevo no meu website…











Um novo Deus, para uma Nova Era

Saturday, September 7th, 2019

xxxx

Se eu tivesse uma capacidade de raciocínio, mas não o conhecimento que tenho hoje quando era aquela microscópica única célula, dois minutos apos a fecundação, e quando olhasse a distância, veria um oceano de líquido terminando numa casca, acreditaria que aquele era o inteiro universo, meu mundo se resumiria aquilo dentro da casca. Mas se nos dias seguintes visse meu corpo se transformando de formas mais simples para formas cada vez mais complexas, concluiria que estaria sendo objeto de uma evolução. Se nessa evolução, logo nos dias seguintes, desenvolvesse uma visão de raios-X e uma mente capaz de ver o passado, veria além da casca do ovo, o mundo dos meus pais, e os genomas deles produzindo aquele enorme Big Bang no centro do meu mundo quando a membrana do espermatozoide explodiu. E concluiria que além e antes do meu mundo é tudo natural, não existem seres supernaturais, e o processo pelo qual meu mundo foi feito é simplesmente um processo natural, sem nenhuma magica. E então também compreenderia que o que pensei ser evolução era, na verdade, uma ilusão, pois o que estava acontecendo dentro do meu mundo era um simples processo natural de reprodução genética. Nada supernatural, nada magico. E meu pai, e minha mãe, seriam meus deuses, o que mais amaria no mundo, mesmo eles sendo simplesmente naturais e incapazes de fazerem magicas.

Hoje estou sentado numa pedra grande que tem ao lado da porta da minha casinha numa pequena terra rural, ‘a meia-noite. Olho para o céu estrelado, penso que este é o meu mundo. Sei que o Universo esta se expandindo, então obrigatoriamente ele tem um limite, não é infinito. Mesmo que seja uma aureola de vácuo circundando-o, ele deve ter algo como a casca membranosa alem das últimas galaxias. E sei que o Universo teve início num Big Bang, similar ao do que ocorreu no primeiro instante da existência do meu corpo carnal. Tudo igual, me sinto como nos meus primeiros segundos neste mundo, um microscópico ser, que sente apenas as coisas naturais de seu mundo. Mas eu estudei muito, passei a vida carregando uma luneta para ver o céu e um microscópico rustico para ver as criaturinhas na lama dos pântanos. Sinto que minha mente se desenvolveu com as descobertas que fiz, como a existência da formula universal da Matrix/DNA, ao ponto de ter uma visão mais profunda e calcular com bom grau de probabilidade o que existe além das últimas galaxias. Também as Ciências Humanas e a minha fórmula me ajudaram a ver mais profundo no passado. Estou neste universo no ponto que estava alguns dias apos meu aparecimento como célulazinha no seu pequenino universo. E o que vejo além e no passado deste Universo, antes do meu aparecimento?

 

A fórmula universal mostrou as causas das existências de todas as coisas existentes dentro deste universo, e mais ainda, as causas de todos os eventos ocorridos nesta natureza universal. E para minha surpresa, tudo o que ela sugeriu bateu exatamente com minhas exigências racionais. Se ela sugeriu uma nova versão mais racional da Historia Universal, e nesta historia esta claramente revelado um longo processo de reprodução genética que ate ontem eu pensava, como meus amigos humanos, estar vendo evolução, então bastaria projetar a logica do processo ocorrendo aqui dentro deste mundo, para calcular o que deve existir alem e antes das fronteiras deste Universo. De certa forma adquiri uma visão de raios-X, pois agora olho o Universo pelos olhos de uma fórmula universal. Realizei os cálculos em enorme excitação e impaciência, pois intuitivamente eu sentia o que ia descobrir. E não foi surpresa quando vi, além e antes deste Universo, meus pais, naturais e auto-conscientes, mas nada de mágicas e nada supernaturais. São simples, mas sei que observam o universo engravidado, e esperam ansiosos pelo meu nascimento. Eles não desenharam este mundo onde estou, assim como minha mãe não desenhou a placenta que me envolveu e nutriu.  Assim existem os maus obstáculos, mas quando a coisa aqui vai mal, nós chutamos a barriga, gritando, rezando alto, então nossos pais percebem e administram alguma medicina, que meus irmãos aqui dizem ser “milagres que caíram do céu”… kkkkkk. São seres naturais, mas eu os amo como meus deuses. Aliás, os únicos deuses que tenho.

E agora admiro ainda mais aquele simples carpinteiro que um dia perguntado qual era o segredo fundamental deste mundo, ele levantou os olhos para o céu e disse: “Pai”. Em seguida abaixou os olhos à Terra, olhando seu corpo e disse: “Filho!”

Seus discípulos pensaram que quando ele olhou para si ele estava se vendo como Deus. Não, ele estava vendo seu corpo de homem, um corpo humano. O humano é o filho. Grande intuição! Se seus discípulos conhecessem estas coisas de DNA e genética, ao invés de filho ele teria dito “Genes”. Pois, na verdade, carregamos 8 bilhões de bolhas de auto-consciência com as quais estamos construindo-nos como o futuro filho. Mas mesmo assim, ele acertou na mosca!