Archive for the ‘Science as Official Academy’ Category

Materialismo: “O Universo e a Vida podem ser explicados pela Física e Matemática com as 4 forças naturais mais uma carrada de acidentes”

Thursday, September 3rd, 2020

Assim afirma o físico Premio Nobel no vídeo com link abaixo, mas antes deixa-me registrar o comentário que postei no TED abaixo do vídeo:

Louis Charles Morelli – Posted at 9/3/2020

Poor man. At the next corner there will be a discovery that a known natural element is a force more important and universal than anything he knows, which contains and rules the four natural forces and will reveal that only 5% of this world is grasped by Physics and Math.

Why we find the same Math equation when opening the next order of natural phenomena? Because when we opens the next body of a new species, and any next natural system, we find the same universal natural formula, which we say “Matrix/DNA”, the fifth and more important natural law, which contains Physics and Math, that’s why you find the same Math equations. Which is the best indication of beauty and elegance in nature? The roots at its foundation or the buildings of life, emotions ans consciousness? Mr Gell-Mann believes that the natural world is only from the Big Bang till the last galaxy, he is blind to what came before the Big Bang and what comes after the galaxies, which he says that are accidents. But in the real world is the meat that produces the bone skeleton and not the skeleton that produces the meat.

All natural orders of phenomena are properties of natural systems, there is a unique universal natural system that is coming under evolution since the Big Bang, which had the shapes of atomic systems, astronomic systems, cell systems and now is getting the shape of consciousnesses system. And all these shapes were built by a unique and same natural force, a kind of universal genome, which we call “Matrix/DNA”. We can see it encrypted into natural light waves. When he says “you don’t need to search something more” he is not different from those religious medievals dominating the universities and saying that “you have the Bible and God, does not need search anything more”. This is a science-stopper, inhibiting the students from keeping the open mind and searching.

Beauty, Truth and… Physics? by Murray Gell-Mann

TED – Beauty, Truth and… Physics? by Murray Gell-Mann

Universidades e Ciencias dominadas por uma ideologia na busca da solução para a origem da vida ( e a minha versão, da minha diferente ideologia).

Wednesday, July 15th, 2020

Was the Origin of Life a Fluke? Or Was It Physics? ( A origem da vida foi uma sorte, uma casualidade? Ou foi pela Física?)

By Ian O’Neill August 30, 2017

https://www.space.com/37988-did-life-emerge-from-physical-laws.html?utm_campaign=meetedgar&utm_medium=social&utm_source=meetedgar.com&fbclid=IwAR0gjviyr8j7MU3MmS_kzAf-AjPF_LQiTg-DhEXYrO1Ont_zhgslm5J5scU

Aqui pretendo copiar cada frase importante do texto e comenta-la sob o ponto de vista da Matrix/DNA, minha propria teoria ( em portugues).

Meu post nos comentarios desta noticia no Facebook, em 13/07/2020:

” The academic mindset has a wrong approach and in this way they never will find the natural right solution. This is the opinion of a naturalist philosopher studying this problem at Amazon jungle by seven years. That whole biosphere suggests a very different history than the labs are suggesting. So, I elaborate the Matrix/DNA Theory. There is no origins of life, the word and human concept “life”, in relation to real nature, is a big cause of our mistakes. Instead life or non-life there is the biological shape of a universal natural system, which can be in other shapes, as electromagnetic or astronomic mechanical. Since this universal system coming from the Big Bang is under evolution, it makes no sense saying humans are alive and atoms doesn’t. Physics does not produces Biology, Physics is about the mechanical skeleton of a natural system, instead, it is Biology that produces Physics, the meat produces the bones. So, we must search where else there is Biology and I found it in my theoretical models of atoms, galaxies, in the electromagnetic spectrum of light waves, etc. The big secret of natural information lays on photons and light waves, which are above Physics and Biology, our Science is not searching the networks of photons inside the systems. And so on, the world is a little bit more complex and multidimensional than the academics believes. I like to talk about this issue, between different world views, someone else?”

xxxxx

Interpretação/Discussão do Texto pela Matrix/DNA World View

Jeremy England, a biophysicist at the Massachusetts Institute of Technology, is trying to answer these profound questions. In 2013, he formulated a hypothesis that physics may spontaneously trigger chemicals to organize themselves in ways that seed “life-like” qualities.

Matrix/DNA: Porque “physics”? O que existia no princípio eram forças naturais – que talvez seja o que denominamos de energias, porque o efeito mais evidente dessas forças era produzir movimentos no meio da inércia – e provavelmente substâncias, mais etéreas, já que ainda não tinham os átomos constituidores das substancias materiais. Talvez existissem mais coisas que ainda desconhecemos ou estas coisas com outros nomes – como a espuma ou vibrações quânticas – mas seja como for, a totalidade do que existia era Natureza Total, e não apenas Física, entendida como aspecto do mundo material. E pelo fato de depois o mundo material conter biologia, mente, vida, etc, acho racional concluir que o que os físicos lidam era apenas parte da totalidade da Natureza, ou mundo material. Então não aceitamos o que Jeremy England diz, e isso deveria ser trocado por ” a Natureza, o mundo material talvez possa espontaneamente mover químicos a se organizarem, ou serem organizados, em compostos que semeiam qualidades ou propriedades vitais. Mas qual foi o resultado final dessa movimentação dos químicos? Um sistema e funcional, o sistema celular. Então foi um sistema que moveu os químicos pois apenas um sistema pode produzir sistemas, ou se estiver fragmentado, separado em suas partes, recompor-se. E falar em sistema engloba tudo na natureza, vai muito alem da Física.

Now, new research by England and a colleague suggests that physics may naturally produce self-replicating chemical reactions, one of the first steps toward creating life from inanimate substances.

Matrix/DNA: May? Ou can? May se traduz por “pode ser que”, então não se afirma, é uma teoria. Mas tudo bem, vamos ver qual foi o experimento laboratorial ou fato real observado. Eu sou propenso a duvidar disso enquanto não identificarem no prévio mundo físico alguma situação em que um composto mais complexo se reproduz, pois se não existe, seria dizer que pela primeira vez no Universo ou nestas regiões foi criado o fenômeno da reprodução, e isso seria magica.

This might be interpreted as life originating directly from the fundamental laws of nature, thereby removing luck from the equation. But that would be jumping the gun.

Matrix/DNA: Não podemos ter certeza que o cérebro humano disponha de todos os sensores ( e que os atuais estejam completos) para captar todas as leis fundamentais da natureza. E ninguém nunca poderá afirmar que conhece a totalidade da Natureza para poder afirmas que sabe tudo o que existe nela. Ele deveria dizer ” leis fundamentais na Natureza que detectamos…”

Life had to have come from something; there wasn’t always biology.

Matrix/DNA: O que é life, para o Universo, a Natureza? O que é biologia, para o Universo, a Natureza? Se perguntar-mos, o Universo deverá responder que não sabe nem porque os humanos criaram os conceitos embutidos nestes nomes. para mim, estes nomes representam objetos que foram produzidos na evolução deste planeta dentro do sistema solar dentro da galaxia dentro do Universo… do qual quase nada sei. Em outras palavras, vida e biologia vieram da evolução. E o que representa este outro nome criado pelos humanos, “evolução”? Bem, para mim só pode sugerir baseado no que conheço e vejo com meus olhos: na embriogênese vejo a forma de um corpo se transformar enquanto passa do simples para o mais complexo devido a expressão de informações que estavam inertes. Nenhum acaso aqui e também isso nunca foi estudado e não pertence a área da Física.

Biology is born from the raw and lifeless chemical components

Matrix/DNA: Bem, essa afirmação não pode ser cientifica porque a Ciência nunca demonstrou o evento em que químicos apenas produzem a biológica organização deles mesmos em sistemas. Para mim, existe a evolução universal de um único sistema natural que surgiu ou se formou com o Big Bang. Este sistema foi uma auto-projeção materializada de um sistema que está encriptado numa onda de luz natural. Esta onda se propaga por ondas, que podem ser divididas em sete tipos, devido suas frequências, vibrações comprimentos, etc. A primeira forma deste sistema foi feita pela primeira faixa da onda, a segunda forma pela segunda faixa… a organização da matéria no tipo biológico é uma produção da quarta faixa dessa onda. Também não posso demonstrar isso em laboratorio, portanto é teoria contra teoria, apesar de que no meu caso particular vejo mais evidencias e racionalidade na minha teoria. Porque vejo um feto aqui na embriogênese como um corpo “vivo” sob organização biológica que foi produzido pelo DNA que tem justamente a mesma configuração que vejo na onda de luz.

… that somehow organized themselves into prebiotic compounds, created the building blocks of life, formed basic microbes and then eventually evolved into the spectacular array of creatures that exist on our planet today. [7 Theories on the Origin of Life]

Matrix/DNA: Ótimo. Por favor, vamos pegar um bilhão de átomos separados entre si, de todos os tipos, vamos bota-los como um monte encima da prancha da mesa do laboratorio, vamos dar uma ajudazinha botando a mesa a vibrar, sacudir-se, e vamos assistir alguns átomos procurando outros átomos certos formando combinações certas para que apareça ali building blocks que continuarão a se moverem e se organizarem formando finalmente o primeiro sistema celular… da vida. Aí aplaudiremos e teremos mais um fato real a ser listado no rol da Ciência.

Bem… terei que pausar esta tarefa agora, mas volto depois…

“Abiogenesis” is when something nonbiological turns into something biological and England thinks thermodynamics might provide the framework that drives life-like behavior in otherwise lifeless chemicals. However, this research doesn’t bridge life-like qualities of a physical system with the biological processes themselves, England said.

“I would not say I have done anything to investigate the ‘origin of life’ per se,” England told Live Science. “I think what’s interesting to me is the proof of principle – what are the physical requirements for the emergence of life-like behaviors?”

Self-organization in physical systems

When energy is applied to a system, the laws of physics dictate how that energy dissipates. If an external heat source is applied to that system, it will dissipate and reach thermal equilibrium with its surroundings, like a cooling cup of coffee left on a desk. Entropy, or the amount of disorder in the system, will increase as heat dissipates. But some physical systems may be  sufficiently out of equilibrium that they “self-organize” to make best use of an external energy source, triggering interesting self-sustaining chemical reactions that prevent the system from reaching thermodynamic equilibrium and thus maintaining an out-of-equilibrium state, England speculates. (It’s as if that cup of coffee spontaneously produces a chemical reaction that sustains a hotspot in the center of the fluid, preventing the coffee from cooling to an equilibrium state.) He calls this situation “dissipation-driven adaptation” and this mechanism is what drives life-like qualities in England’s otherwise lifeless physical system.

A key life-like behavior is self-replication, or (from a biological viewpoint) reproduction. This is the basis for all life: It starts simple, replicates, becomes more complex and replicates again. It just so happens that self-replication is also a very efficient way of dissipating heat and increasing entropy in that system.

In a study published July 18 in the journal Proceedings of the National Academy of Sciences,  England and co-author Jordan Horowitz tested their hypothesis. They carried out computer simulations on a closed system (or a system that doesn’t exchange heat or matter with its surroundings) containing a “soup” of 25 chemicals. Although their setup is very simple, a similar type of soup may have pooled on the surface of a primordial and lifeless Earth. If, say, these chemicals are concentrated and heated by an external source – a hydrothermal vent, for example – the pool of chemicals would need to dissipate that heat in accordance with the second law of thermodynamics. Heat must dissipate and the entropy of the system will inevitably increase.

Under certain initial conditions, he found that these chemicals may optimize the energy applied to the system by self-organizing and undergoing intense reactions to self-replicate. The chemicals fine-tuned themselves naturally. These reactions generate heat that obeys the second law of thermodynamics; entropy will always increase in the system and the chemicals would self-organize and exhibit the life-like behavior of self-replication.

“Essentially, the system tries a bunch of things on a small scale, and once one of them starts experiencing positive feedback, it does not take that long for it to take over the character of organization in the system,” England told Live Science.

This is a very simple model of what goes on in biology: chemical energy is burned in cells that are – by their nature – out of equilibrium, driving the metabolic processes that maintain life. But, as England admits, there’s a big difference between finding life-like qualities in a virtual chemical soup and life itself.

Sara Imari Walker, a theoretical physicist and astrobiologist at Arizona State University who was not involved in the current research, agrees.

“There’s a two-way bridge that needs to be crossed to try to bridge biology and physics; one is to understand how you get life-like qualities from simple physical systems and the other is to understand how physics can give rise to life,” Imari Walker told Live Science. “You need to do both to really understand what properties are unique to life and what properties are characteristic of things that you consider to be almost alive […] like a prebiotic system.”

Emergence of life beyond Earth?

Before we can even begin to answer the big question of whether these simple physical systems may influence the emergence of life elsewhere in the universe, it would be better to understand where these systems exist on Earth first.

“If, when you say ‘life,’ you mean stuff that is as stunningly impressive as a bacterium or anything else with polymerases and DNA, my work doesn’t yet tell us anything about how easy or difficult it is to make something that complex, so I shouldn’t speculate about what we’d be likely to find elsewhere than Earth,”  England said. (Polymerases are proteins that assemble DNA and RNA.)

This research doesn’t specifically identify how biology emerges from nonbiological systems, only that in some complex chemical situations, surprising self-organization occurs. These simulations do not consider other life-like qualities – such as adaptation to environment or reaction to stimuli. Also, this thermodynamics test on a closed system does not consider the role of information reproduction in life’s origins, said Michael Lässig, a statistical physicist and quantitative biologist at the University of Cologne in Germany.

“[This] work is indeed a fascinating result on non-equilibrium chemical networks but it is still a long way from a physics explanation of the origins of life, which requires the reproduction of information,” Lässig, who was not involved in the research, told Live Science.

There’s a critical role for information in living systems, added Imari Walker. Just because there appears to be natural self-organization exhibited by a soup of chemicals, it doesn’t necessarily mean living organization.

“I think there’s a lot of intermediate stages that we have to get through to go from simple ordering to having a full-on information processing architecture like a living cell, which requires something like memory and hereditary,” said Imari Walker. “We can clearly get order in physics and non-equilibrium systems, but that doesn’t necessarily make it life.”

To say England’s work could be the “smoking gun” for the origin of life is premature, and there are many other hypotheses as to how life may have emerged from nothing, experts said. But it is a fascinating insight into how physical systems may self-organize in nature. Now that researchers have a general idea about how this thermodynamic system behaves, it would be a nice next step to identify sufficiently out-of-equilibrium physical systems that naturally occur on Earth, England said.

Universo criado do Nada. Neste PDF (de Wuhan, China) afirmam terem provas matemáticas

Friday, April 3rd, 2020

Spontaneous creation of the universe from nothing

https://arxiv.org/pdf/1404.1207.pdf

Dongshan He,1,2 Dongfeng Gao,1 and Qing-yu Cai1, ∗ 1State Key Laboratory of Magnetic Resonances and Atomic and Molecular Physics, Wuhan Institute of Physics and Mathematics, Chinese Academy of Sciences, Wuhan 430071, China 2Graduate University of the Chinese Academy of Sciences, Beijing 100049, China

An interesting idea is that the universe could be spontaneously created from nothing, but no rigorous proof has been given. In this paper, we present such a proof based on the analytic solutions of the Wheeler-DeWitt equation (WDWE)… (read more)

Video sobre a formação de planetas e sistema solar é tendencioso e pernicioso às crianças e estudantes

Monday, January 27th, 2020

Cuidado! Antes de assistir este video, tenha em mente que no inicio existe um erro cientifico. O video inicia dizendo: ” Sistemas solares seguem uma mesma receita genérica…”. Está faltando aí um aviso indispensável, a narradora devia dizer: ” De acordo com a atualmente mais aceita “teoria” pela comunidade acadêmica, os sistemas solares “devem” ser formados…”. Nunca ninguém viu ou assistiu a formação de um sistema solar ou um planeta, isto demora milhões de anos, e os dados científicos reais ( os fosseis de astros e/ou astros existentes), mais as atuais teorias gravitacional, eletromagnética, etc., ignorando aspectos pré-existentes como dark matter e dark energy são as peças disponíveis hoje com que montam o quebra-cabeças teórico. Na realidade, quando juntamos ingredientes na cozinha de um laboratorio e fazemos bolos – como os feitos no video – apenas temos obtidos bolos “mortos”, jamais obtivemos bolos formando um conjunto em movimento e organizado como é o real sistema solar. Esta configuração mental humana que produziu esta teoria foi a base da experiencia de Miller/Urey que produziu aminoacidos também “mortos”, ou seja, incapazes de por si só se desenvolverem no segundo passo do processo da formação da vida que seria seu arranjo na forma de proteínas, depois as moléculas nucleicas, etc.

Esta moderna configuração mental humana que domina e opera a atividade cientifica ignora totalmente que foi este planeta, pertencente a este sistema estelar dinâmico, dentro do sistema galáctico dinâmico, foram as forças naturais que conduziram sua própria matéria, seus ingredientes, a gerarem os sistemas biológicos, comumente denominados de “Vida”. Ou ignoram isso ou acreditam que outras forças vindas de fora desta galaxia teriam atuado na evolução natural entre sistemas astronômicos e sistemas biológicos. Ou ainda acreditam que o Acaso repetido à exaustão em todas suas possibilidades pode realizar um ato magico criando algo nunca existente antes e que no Universo não existia informação para isso. Mas nunca em laboratorio algum destes bolos criaram vida neles – apesar de que a experiencia de Miller/Urey estar sendo repetida com diferentes ingredientes e métodos e não terem sucesso.

Eu digo “cuidado” porque penso que o video se torna pernicioso para os desavisados, ao passar a informação sobre teorias como se fosse verdade estabelecida pelas nobres Ciências humanas, principalmente para nossas ingenuas crianças e estudantes em geral. Afinal a mensagem deste video é formadora de uma visão do mundo, a qual é de suma importância na vida mental e na direção dos comportamentos dos seres humanos.

A visão de mundo de uma pessoa se torna sua “droga alucinógena”. E tal como todo viciado, o humano afetado por um vicio se torna irremediavelmente fora de auto-controle, aceitando até mesmo o fato de que se está deixando conduzir ao seu suicídio. Assim se encontra a especie humana hoje sem forças internas para mudar e controlar seus hábitos consumistas sabendo que isso levará a sua extinção deste planeta.

Aconselho ‘aqueles que tem seus estudantes ou filhos assistido a este video, darem uma olhada no meu modelo também meramente teórico mas que apresenta um processo de formação dos sistemas atômicos e astronômicos que tem tudo para dar o seguinte passo evolucionário, ou seja, o ingrediente dinâmico que fez astros se organizarem em sistemas e aminoacidos se tornarem proteínas, RNA, etc. Sempre avisando antes que eu nunca testemunhei a formação nem de galaxias nem da vida, tenho apenas uma teoria, e que o cérebro humano com seus poucos e limitados sensores e ainda com os poucos dados nonscientific realmente comprovados, é inevitavelmente incapaz de processar informações na grandeza universal.

Nós somos como cegos ainda na visão deste mundo real. Nossa vista não vê a luz que está produzindo a realmente constatada cósmica micro-onda de fundo (CMR – cosmic microwave background), a qual deve estar banhando toda a profundidade deste espaço universal, não enxergamos a matéria escura que é maior que a matéria visível, nem a energia escura e quantas outras coisas mais possivelmente existentes, que somos incapazes sequer de imaginar. Nunca se esqueça que somos cegos perante a totalidade. E quando numa comunidade de cegos, um diz que não é cego, que está com os olhos abertos, ou que houve vozes supernaturais em seus ouvidos, sem que os outros possam confirmar, e que está vendo a boa estrada a seguir, e por isso todos devem segui-lo, é um mentiroso, desonesto e mortalmente irresponsável, pois se houver distúrbios climáticos à frente, como congelamento ou aquecimento intenso, conduzirá todos ao sofrimento. E se houver pântanos e abismos, pode conduzir todos à morte.

Nos temos experimentado o outro lado desta moeda mistica irresponsável. Por seculos, indivíduos inescrupulosos tem afirmado que falam e ouvem diretamente a Deus, e os desavisados crédulos seguindo-os tem sido domesticados para serem presas ou escravos uteis explorados por humanos predadores de humanos. Que não deixemos nossas crianças serem conduzidas a estas armadilhas, avisando-as que entre o “eu” e a Verdade Ultima – se existe alguma – não existem intermediários humanos. Cada “eu” deve procurar sua visão de mundo e para isso é preciso que sejam criados e educados dentro da premissa básica do livre pensamento.

https://www.youtube.com/watch?time_continue=164&v=TxH6p7NqAo8&feature=emb_logo

The standard theory of the universe is known as lambda-CDM

Monday, January 27th, 2020

Pesquisar lambda-CDM

Porque minha teoria não é exatamente “as below, as above”

Monday, January 27th, 2020

Teria nexo colocando numa mesa um feto humano e um adulto e apontando para os dois dizer : ” Assim como é encima, é embaixo”? Ou dizer: ” Como era no passado, é agora e será no futuro”?

Claro que não. As duas formas são muito diferentes. Existe um processo de evolução, complexificação, no meio entre os dois objetos que é fundamental mas não está mencionado nestes ditados reducionistas. Os materialistas tem descrito minha teoria como isso de ser uma imitação da antiga filosofia do ” tal como embaixo é encima”. Eles cometem esse erro porque não entendem que os modelos teoricos, calculados, que monto sobre o que esteve nas origens, no passado, ou que estará no fim, no futuro, são baseados em processos e significados e não imagens, objetos, conceitos humanos, ou logica da razão humana. E estes processos em que me baseio são novidades, pois baseados na nova e unica formula dos sistemas. E a razão de me basear em processos é simples: Só existe uma Natureza, universal, e como obreira, criadora, como artista ela possui apenas um estilo, um método de fazer todas suas criações. Este método é o processo. Portanto, esta critica está errada.

O meu modelo astronomico sobre os building blocks de galaxias em nada se parecem com galaxias, assim como um feto não se parece com um adulto. O grau de complexificação entre os dois é muito diferente.

O que é a Ciência? Como a vejo

Friday, December 13th, 2019

Uma resposta a Skinner:

“A Ciência é uma disposição de aceitar os fatos mesmo quando eles são opostos aos desejos” – BF Skinner ( o pai da psicologia do condicionamento)

Mania de confundir o instrumento com o musico. Como instrumento a Ciência não tem disposição e nem desejos, o homem cientista os tem. A Ciência não escolhe os fatos a observar e experimentar, o homem os escolhe dentro dos limites do que seus sensores captam e segundo seus desejos mundanos. A Ciência é como um robot que tem por olhos os microscópios e telescópios, por sensores os medidores, mas nem um pensamento, nem mente, portanto a Ciência não interpreta fatos elaborando teorias, os homens o fazem. A Ciência não informa sobre fatos que ela nunca alcançou, como as origens do Universo, da Vida: o homem imagina os Big Bangs. A Natureza aqui e agora revela que as leis da vida na carne geram os esqueletos ósseos mecânicos que a suportam e falando a linguagem biológica; os manipuladores da Ciência afrontam essa logica natural e dirigem a Ciência a provar que as leis do esqueleto mecânico do Universo (átomos e galaxias) geraram a carne da vida falando a linguagem mecanicista matemática. Assim os desejos discriminam fatos e selecionam outros se aproveitando da muda voz e ausência do livre-arbítrio da Ciência. A Ciência não tem intenções como se ocupar de atividades que gerem lucros aos seus investidores, traindo a intenção dos pais fundadores da Ciência no iluminismo que era emprega-la apenas na busca do conhecimento pelo conhecimento. A Ciencia [e um todo que nao se separa em partes para separar os fatos naturais em quimicos, fisicos, biologicos, cegando-se para os aspectos sistemicos; os homens criaram estas separaoes estanques reducionistas para manipula-las segundo seus desejos. Entre meus desejos está o de dirigir a Ciência a observar fatos tais como a evidencia do ciclo vital nas ondas de luz, que aos atuais dirigentes não são convenientes.

Apesar disso tudo, que a Ciência retorne a ser o instrumento que nos revela todas as possíveis notas musicais da Natureza e o homem como maestro possa compor a sinfonia do Cosmos. Eu amo a Ciência mesmo sendo prostituída como está, principalmente pelo seu honesto e eficiente método dito “cientifico”. Que ela seja mantida no altar dos sagrados ao lado da roda, do fogo, do arco e flecha, sem os quais seriamos ainda os animais frágeis e nus das selvas ou teríamos perecido.

Os três maiores problemas da Humanidade: morte individual, extinção da especie, má qualidade de vida. Confronto entre as visões de mundo acadêmica e a minha.

Saturday, November 30th, 2019

Nick Bostrom|TEDGlobal 2005

A philosophical quest for our biggest problems

Meu post nos comentários da palestra em 30/11/19

Modern academic philosophy under the materialist mechanistic reductionist atmosphere dominated by Physics and Math loose the ability to be the inquirer of existential meaning. I feel it as a naturalist philosopher living at Amazon jungle, getting my answers direct from virgin Nature and making comparisons with the mindset of my no-more-fellows naturalist philosophers from urban civilization. My two cents here are:
1) Natural evolution drove a million monkeys to work as genes building the human species. Now it is driving 8 billion humans to work as genes building the embryo of a conscious being specie. Between two species there is transcendent transformation, not death. Individual death is not a problem to the “Gaia” embryo nurtured inside and by the individuals. But… a human brain configured by this mechanistic materialist world view can not grasp, accept and understand the conscious software running as mind like the hardware of this computer can not know the origins and the meaning of the outsider mentalized origins of the Windows software running it.
2) Humans bodies are natural systems. There is only one natural system in this Universe running and growing under evolution. It was an atom, evolved into galaxy shape, then into cell system shape, now is going towards a “consciousness system” shape. But… this system has free will, it can choose to be a closed system in itself or an opened system. Closed systems dies, are discarded by Nature because they close its own door to evolution. And the pursue of “happiness” suggested by Bostrom is the way towards closed systems, going into the Admirable New World of Huxley under the rules of the Big Brother of Orwell.
Genes self-projects themselves as the individuals they build, for building the next species. They are hard-working under the rules of the genes emitted by the unknown ex-machine system that triggered the Big Bang as an act of fecundation. Galaxies and dinosaurs went the wrong way, so, is going Bostrom…

Michelson–Morley Experiment: Luz, Eter Luminifero, ou outra substância do espaço

Saturday, October 19th, 2019

xxxxx

Eu cai neste assunto quando estava numa discussão e alguém fez um argumento citando este experimento. Logo pensei que o experimento tratava de “substancia espacial” a qual é motivo que afeta minha teoria, então precisava ver isso. Mas depois de tanta pesquisa me lembrei que não, a substancia espacial em nada afeta a matéria, ela é apenas uma especie de conceito abstrato necessário como meio da luz produzir matéria, massa e energia. Uma fabrica humana se apoia no solo terrestre e tira do solo terrestre matéria-prima para se construir como fabrica, mas o solo terrestre, enquanto estático, não produz nenhum movimento que afete a fabrica. Tudo e todos envolvidos na existência da fabrica nem mesmo nota o solo que esta embaixo deles. Então para que me preocupar e debater  a substancia espacial, quer lhe deem o nome de eter, ou outro, como dark matter, ou como o “new aether” de Einstein ?

E minha conclusão se encaixa na conclusão final do longo artigo no Wikipedia sobre eter luminífero, que é o seguinte:

” The only similarity of this relativistic aether concept with the classical aether models lies in the presence of physical properties in space, which can be identified through geodesics. As historians such as John Stachel argue, Einstein’s views on the “new aether” are not in conflict with his abandonment of the aether in 1905. As Einstein himself pointed out, no “substance” and no state of motion can be attributed to that new aether. Einstein’s use of the word “aether” found little support in the scientific community, and played no role in the continuing development of modern physics”

Mas valeu a pesquisa e os registros aqui porque muita informação nova e velha foram recapituladas, e alem disso, nessas analises abaixo desenvolvi interessantes insights, como a da relação entre a velocidade dada por um motorista ao carro e a velocidade ordenada por lei pela sociedade.

Khan Academy – My Account ( preciso assistir aulas para obter 5.000 pontos para poder postar questoes):

https://www.khanacademy.org/profile/kaid_509150817467256209029728/courses

Michelson–Morley Experiment Introduction (good video) 

Simple idea behind the Michelson‒Morley experiment to detect ether wind.

https://www.khanacademy.org/science/physics/special-relativity/michelson-and-morleys-luminiferous-ether-experiment/v/michelson-morley-experiment-introduction

Observar que mais informações se obtém na Wikipedia:

https://en.wikipedia.org/wiki/Michelson%E2%80%93Morley_experiment#Subsequent_experiments

Ok… no seculo 19 se pensava que existe um éter luminífero. mas os físicos trouxeram a ideia de que tanto a luz como galaxias se movem com uma velocidade  causada pelo eter, então o eter deve se mover como um vento. Entao Michelson e Morley pensaram num experimento para ver se existe o vento do eter. Refletiram um raio de luz em espelhos e tal, e observaram que quando o raio se divide em dois, e uma metade segue direto em frente e a outra metade reflete subindo, no final as duas tem o mesmo padrão de velocidade. Então, concluiram não existe o vento do eter, pois em qualquer direção que a luz se dirige, não é afetada por nenhuma substancia do espaço.

Isto vai contra minha intuição que entrou como parte da minha teoria. Por isto não gosto da teoria e devo procurar algum erro no experimento. Se não encontrar erro, vou ter que rever minha intuição e os pontos onde isso entra na minha teoria.

Para começar tenho questões. De onde os físicos tiraram a ideia que o eter se move ou é movido e aponto de produzir um vento? Na minha intuição existe uma substancia do espaço (que mais chamaria de matéria escura ou não-matéria, que eter) mas esta substancia é inerte, imóvel, ao menos dentro deste universo. O que se move, o responsável por todos os movimentos neste mundo, é onda de luz, principalmente a original emitida pelo Big Bang. A dark matter , ou eter, se for luminífero seria devido a luz no meio dela. Mas como é uma onda de luz de primeira geração (não como a luz das estrelas e outros, que são de segunda ou mais gerações) ela é demasiado forte para nossa visão, ela nos cega, e assim não vemos a matéria iluminada como pano de fundo deste universo.

A luz original se move devido a sua anatomia, ao que ela é feita. na sua anatomia já esta programada um movimento de expansão, de crescimento, e depois retração na forma de luz escura, energia negativa, etc. Na sua anatomia esta inscrito o processo do ciclo vital, o mesmo que faz uma bolinha chamada blástula se expandir e crescer no espaço e no tempo tornando-se um adulto corpo humano, e depois degenerando.

Então não existe vento do eter ou no eter. E como os corpos como o planeta, o sistema solar, a galaxia se move em orbitas? Isto é devido todos estes corpos serem partes de sistemas, e todos estes sistemas serem partes de um sistema maior que é a própria onda de luz. O movimento da onda de luz, quando impregna uma porcão do eter, deixa ali uma parte de si, constrói ali um sistema, o qual vai ser internamente movente, ou seja, todos seus objetos/partes se movem, e como este sistema faz parte de um sistema maior, o sistema se move movido pelo sistema maior.

Então a velocidade da luz e dos objetos nada tem a ver com uma outra velocidade que não existe, que seria a velocidade do vento do eter. Por isso, esse resultado neste experimento.

Analogia das velocidades dos  corpos no espaço sideral com a velocidades dos automóveis. 

A velocidade dos corpos no espaço pode ser entendida por uma analogia com corpos humanos. A sociedade, o coletivo dos humanos formam um sistema, o social. este sistema tem leis do transito que impõe padrões de velocidades aos motoristas, para menor velocidade do que o motorista desejaria, ou para maior, como em ruas residenciais. Então o motorista dirige numa velocidade, um padrão para todos os carros. Podemos dizer que é o sistema maior que o corpo, que determina a velocidade do corpo. Mas de nada adiantaria essa determinação se o motorista estiver morto. O motorista também tem em si a propriedade da velocidade, do movimento autônomo, sem ela não existe movimento. A mesma coisa acontece com os objetos no espaço sideral. Existe sempre um sistema ao qual o corpo pertence, o corpo sempre esta no território de um sistema, e este sistema esta dentro do território de outro sistema maior, etc. Então os corpos no espaço se movem também porque tem a força para se moverem em si. E isto porque em todo corpo tem fótons de luz dentro dos elétrons dentro dos átomos.

Tenho motivos para crer que a sociedade humana caminha para adquiri uma anatomia interna que é semelhante a anatomia interna do corpo humano, porque aquela é uma auto-projeção desta. Por exemplo, no corpo tem um órgão com a função de fazer a limpeza das impurezas. Esta função sistêmica é projetada quando a humanidade constitui um sistema social na forma da função da policia. Na verdade o que esta se auto-projetando e modelando o sistema social é a formula da Matrix/DNA, que é a formula que construiu o corpo humano e seu DNA.

Pois os sistemas celestes como estelares, galácticos foram feitos pela mesma formula. Então ela tem que estar nos corpos celestes, como o DNA esta nos corpos humanos. E ela esta na forma dos seus bits/informação, os fótons. Em outra parte da teoria, descrevo como a friccao da propagação da luz no meio da substancia espacial cria a energia. Uma das maneiras de nominar a energia é eletricidade. esta é composta por elétrons. E como disse acima, os elétrons contem fótons. Na verdade energia, eletricidade, são fótons, que são luz.

Como a luz tem si programada que deve se mover, expandindo-se, os seus fótons também tem este programa, são auto-moventes, e com isso empurram o corpo onde estão. Mas aqui vai entrar campos magnéticos, atracão e repulsão entre corpos, gravitação, tudo derivado da luz no espaço total como sistema maior e dela dentro dos corpos. etc.

Mas existe outro detalhe. A formula dos sistemas naturais.

Esta mostra que o circuito sistêmico contendo o fluxo de informações/energia do sistema é dividido em duas metades quando chega em F4. Uma metade continua direto desenhando a esfera, outra metade cai na direção do núcleo do sistema. Ou seja, as mesmas direções produzidas pelo espelho no experimento. Acontece que a velocidade do fluxo fe sempre a mesma, esteja ele inteiro, ou dividido em duas metades, ou descendo ou subindo. E esta, como todas as demais propriedades dos sistemas vem das propriedades da onda de luz. Isto significa que também a onda de luz tem uma só velocidade, e sempre, a não ser que adentre um espaço com matéria mais ou menos densa. No experimento, depois da divisão das duas metades, elas continuaram no mesmo espaço, com a mesma substancia, portanto tem que ser igual.

Eu não captei como e onde este experimento prova que não exista uma substancia espacial, deem a ela o nome que quiserem.

E isto me induz a entrar na discussão da Khan, porem preciso antes dos 5.000 pontos.

xxxx

Bem… no precisei ir muito longe para saber que não sou apenas eu que tem argumentos contra a interpretação dos físicos sobre o experimento. Bastou dar uma olhada nos comentários abaixo do vídeo da Khan e encontrar que muita gente não concorda e gente pesada dentro da própria física, como Paul Dirac e… Einstein:

2 years ago
Great question Jim/Jennie… the MM experiment showed that the speed of light is constant in all directions. Einstein then showed it is constant from all reference frames (I.e. it is governed by some sort of universal speed limit). Paul Dirac in 1951 showed that MM did not rule out the presence of an Ether when he took into account the Uncertainty Principle (you can’t know velocity and position for relativistic particles like light). Many people have kept up with the idea that MM means no ether but even Einstein never thought that and encouraged his mentoree David Bohm (who wrote one of the definitive textbooks on Quantum Mechanics) to further develop De Broglie’s Pilot Wave Theory (which of course requires a medium or an Ether).
Mas tem os que defendem a conclusão no experimento, como o post abaixo:
3 years ago
They look at the interference pattern that comes from recombining the light beams. They tune the lengths until they get a pattern that indicates the lengths are the same (or different by an integer number of wavelengths). Once it is set up, they are looking for CHANGES that occur as the earth moves. If the direction of the ether “wind” is changing, the interference pattern will change.
The pattern didn’t ever change, so they had to abandon the idea of the ether
Mas eu ainda acho que isto apenas desaprova existência do vento, e não do éter.
xxxxxxxxxxxxxxx

 











NASA WEBB SPACE TELESCOPE e a doutrina de um visao de mundo equivocada

Saturday, October 19th, 2019

xxxx

Houve uma Science Live, conferencia ao vivo por video sobre o WEBB como Time Machine. Eu postei e vi que foi publicado na hora meu post no endereco da NASA na WEBB, mas um dia depois procurei o post e não esta mais la. Ok, alguem como mediador esta deletando posts contra algum de seus critérios, e desconfio que aqui o critério argumento é que os posts devem ser “cientificos” segundo o conceito deles de ^cientifico^. Quando eu tiver uma oportunidade de discutir isso com alguem na mentalidade destes moderadores, devo lembrar o assunto do Teddy Bear, vindo de um livro que esta aqui em outro artigo sobre programação de computadores em que o autor cita o exemplo em que a classe dos leigos estavam resolvendo problemas de computação que a classe dos experts não conseguiam resolver. Claro, quando se esta com a mente fechada, obcecada, num tipo de visao, de ideologia, e esta visao não é completa ou esta errada, essas pessoas não conseguem ver seus erros. A NADA devia prestar atencao nisso e dar atencao aos posts dos leigos. Não existe visao humana sobre cosmologia que não esteja incompleta e errada, e não pode existir. Simples logica e assimilação de qual é o tamanho do Cosmos e ds limitações dos nossos cerebros e dos nossos instrumentos de observação.

Posted in Facebook, NASA page, at 10/17/19, under the article:

Louis Morelli

There were two different process for galaxies formation: the first ones by symbioses, like the first cell systems; then, like cell systems, galaxies learned to reproduce themselves, by self-recycling. So, if you try forcing what you see in earlier times into the nowadays model of galaxy formation, you will have problems, and will not grasp the opportunities offered by the data.

The first known seven model of astronomical bodies were formed separated starting from first light stars because upon that stars was applied the process of life cycle which is the signature of expansion of light waves from the Bib Bang, penetrating the gases of that stars.. You know that the process of life cycle is responsible by our human body changing shapes e systemic functions, so, there were seven different bodies composing a complete self-recycling system, this little galaxies were the first.

I would pay my last cent to watch the Webb and facing my astronomical models, for which I have lots of facts for thinking they are right. Any way, some models are in http://theuniversalmatrix.com and one watcher seeing the Webb data and known these models can get what others will not. By the way, congratulations and I am waiting the data upon which I built the models under a different approach and world view. Good luck, NASA!…