Origem: uma palavra maligna para a Humanidade

Origem da Vida… origem do Universo… Esta palavra, este nome – origem – tem sido conectada a conceitos absolutos, como universo, vida, e sendo repetido até por mestres religiosos e mestres materialistas, cientistas, etc.

Notei que quando os humanos saem do fio evolutivo lógico natural foi devido a uma arbitraria e inexistente separação entre fatos e suas causas reais. Isto é feito inconscientemente pelo cérebro humano que está deformado porque o alto cérebro está separado em duas metades, como um sistema cortado ao meio. A palavra origem quando aplicada a conceitos absolutos como universo, vida, cosmos, etc. expressa que a longa cadeia de causas e efeitos que vem rolando desde o Big Bang sofreu, em seu meio e num súbito momento, a chegada de algo totalmente novo vindo de algum lugar fora da avalancha, ou seja, de algum lugar fora da natureza real. Como isso não existe, os humanos tem que inventar uma mentira para cobrir esta mentira, e com isso se saem com deuses criacionistas mágicos ou deuses acasos mágicos, como fazem os materialistas também. Portanto conectar a palavra origem – que deveria ser usada para citar um nome de onde veio algo, ou seja, a procedência, a universo e vida é um efeito deformado produzido por um cérebro com essa deformação separatista separando universos e vidas da realidade que os fizeram. Temos que combater estes efeitos, estas ideias erradas, porque o combate ao efeito funciona como feed-back que o cérebro será obrigado a assimilar e com isso curar seu defeito. A gente vai polindo um cristal desfazendo todas as arestas pontiagudas, os pequenos detalhes, como neste caso. É na atenção e correção dos pequenos defeitos que se vai aproximando-se da perfeição.

Por tudo que tenho visto, nos milhares de livros que li, os milhões de artigos ou manchetes escritas, e agora essa enormidade de canais na Internet, nunca vi ninguém questionar esta absurda conexão. Apenas vi um nome – Louis Morelli – em isolados debates, ou artigos no meu website, chamando a atenção para esta conexão e afirmando que é errada, criticando quem a profere, e clamando por um esclarecimento da população para consertar algumas coisas que estão erradas na mentalidade humana prejudicando o racionalismo naturalista. Porque vejo muitos efeitos danosos que tiveram como causa o uso e principalmente o conceito que está por traz destas conexões.

Para explicar melhor isso, vamos antes trazer aqui, como a humanidade define esta palavra – origem – que está bem sintetizada no site do link:

https://www.significados.com.br/origem/

Origem é o ponto de partidao princípio de qualquer fato ocorrido. Tudo na natureza tem sua origem, seu começo. Como exemplo destacamos a origem de uma nova vida, que tem seu princípio no zigoto – célula formada pela reunião dos dois gametas (masculino e feminino).

Quando um fato tem sua origem duvidosa diz-se que ele á apócrifo, ou seja, é suspeito. Como por exemplo, um documento que não tem sua origem conhecida, ele é considerado apócrifo.

Origem é também a naturalidade, a Pátria, a procedência, o lugar onde as pessoa nascem, pode ser a cidade, o estado ou a região.

Origem faz referência também à ascendência, aos antepassados, as gerações que precederam a geração atual.

Origem indica também a causa, o pretexto, o motivo de algum acontecimento ou de algum problema.

xxxxxx

Vamos ver o que a Matrix/DNA diz sobre esta definição academica acima:

  • ” Ponto de partida? Principio de qualquer fato ocorrido? Isso não existe, mas… Ok, me dê um exemplo…”
  • ” A origem de uma nova vida, por exemplo…”
  • ” Nova vida?! Isso é novidade para mim que só conheço um único tipo de vida, a velha vida que começou quando no Big Bang ocorreu uma onda de luz que tinha como anatomia o código para montar sistemas, e se encarnou na matéria construindo o primeiro sistema atômico, depois os astronômicos, depois estes biológicos aqui dos planetas, aos quais vocês chamam de “vivos”. Nunca vi no Universo outra forma de vida sem esse código, muito menos na Terra que toda vida conhecida tem esse código como o DNA. Por favor me diga onde está essa nova vida…
  • ” Digo,… um novo ser vivo…, um baby”…
  • ” Essa linguagem humana, causa de tantas disfunções racionais… nenhum baby trouxe uma nova vida, todos repetem a velha forma de vida de seus genitores… Conclusão: estou esperando um exemplo de algo surgido com um ponto de partida… Para finalizar, nada tenho contra dizer que fulano tem como origem o país tal, mas isso é procedência. Ah… mas o humano teve sua origem no macaco”…, não, não foi ponto de partida, foi transformação, não é um evento súbito caído do céu sem explicação cientifica, é um longo processo perfeitamente explicável. A minha artilharia visa essa origem conotada ao magicismo, ao imaginário, como é a conexão “origem do universo e da vida”, pois estas frases imediatamente fazem a razão levantar voo e cair no mundo imaginário inventando fantasmas para explicar tais eventos.”

Tags: , ,

Comments are closed.