As velhas que morrem para se tornarem supernovas

No instagran com link abaixo foi postada esta foto e uma explicação para ela. Mas na Teoria da Matrix/DNA, o que é velho e morre, de fato morre, e não se transforma em novo jovem> Por isso postei o comentário que vai abaixo:

#BBCBrasil#NasaHubble3d

Hodge 301 Créditos: Hubble Heritage (AURA/STScI/NASA) #BBCBrasil#NasaHubble3d

Essa imagem clássica do @nasahubble mostra um aglomerado de estrelas chamado Hodge 301, no canto inferior direito, que faz parte da nebulosa Tarântula, a aproximadamente 168 mil anos-luz. Muitas das estrelas no Hodge 301 já explodiram sob a forma de supernovas. O aglomerado também tem três estrelas gigantes vermelhas — estrelas que estão no fim de suas vidas e perto de se tornar supernovas.

louischarlesmorelli – Humanos não se apercebem do absurdo em dizer “estrelas que estão no fim de suas vidas e perto de se tornar supernovas”… Onde alguém viu outro objeto natural em estado de degeneração entrópica, de repente, sem receber carga de energia externa, florescer exuberante no seu estado anterior jovem?! Vocês perderam o controle das suas faculdades mentais, como todos os outros místicos infantis, inventando fantasmas que não existem?

O seu modelo teórico astronomico está tão errado ou incompleto como estavam os modelos da Terra plana e do geocentrismo. Estrelas velhas como tudo o mais que é velho se decompõem, se fragmentam, tornando-se poeira estelar. O que vocês chamam de “explosão de supernovas” é o colapsar da camada superficial dos astros revelando e florescendo o germe estelar que foi germinado dentro, assim como uma semente ou um ovo quando se rompe a casca revelando o pintinho que nasce. Mas suspeito que quando vocês veem a cena da flor despontando da semente acreditam que foi a matéria burra deste planetinha que inventou este “milagre”… Por isso esta Humanidade está se desviando da ética e moral universal e pode ser expelida pela sua natureza universal

Tags:

Comments are closed.