Procurando conectar sua mente à mente cósmica (Deus?) e não seu corpo ao corpo de Deus

Quando o velho indio meu amigo na selva entrava em estado alterado mental e narrava estranhas visões, a primeira coisa que dizia é que o mundo, o espaço todo é muito branco, claro, luminoso… ou seja, existiria um pano de fundo constituido apenas de luz neste universo material. Como filosofo naturalista eu era extremamente racionalista, o que, nestas situações ignora a questão “acredita ou não acredita”, vamos ver se existe um jeito cientifico de testar isto. Enquanto não descobria este jeito, abria outra area de pesquisa, sobre como o cérebro humano produz estas imaginações, ou como funciona os estados alterados do cérebro.

Vinte anos depois minhas pesquisais gerais se tornavam uma teoria do tudo que sugeria que o universo material começou com um evento instantaneo de fecundação, que eu chamei de Big Bang, pegando o nome emprestado das teorias dos cientistas. E a minha teoria sugeria lógicamente que do Big Bang emergiu uma onda de luz que se propagou no espaço total hoje ocupado por matéria. Então, 20 anos depois me lembrei do indio meio-adormecido na rede depois de tomar suas beberagens alucinogenas que causavam seus estados alterados que eu testemunhava quando ouvia de sua voz estas narrativas estranhas, narrando o pano de fundo luminososo do Universo. Seria uma luz tão intensa como quando na noite escura bate o facho de luz de um farol cegando nossos olhos e vemos tudo escuro. Viveriamos assim, como cegos, mas enxergando a matéria iluminada por luzes de segunda ou terceira geração como das estrelas. Mas por enquanto, para o filósofo, são hipóteses racionais, logicas, porque tem um caminhão de evidencias apontando nesta existencia e se isto existe alinharia o mundo material numa lógica natural, porem ainda são teorias, a serem testadas…

O tempo foi passando e eu, pesquisando, encontrando milhares de evidencias para estas hipóteses, o que não me autorizava a nenhuma conclusão responsável. Por exemplo, evidencias arroladas são como o védeo que mostra um relampago de energia ocorrendo dentro de um óvulo no momento que um espermatozoide se funde com o nucleo onde está o gameta feminino,… parece um Big Bang… e todo ovulo é iluminado. Mas aqui o interior do óvulo parece continuar escuro, a liz parece ter-se ido, a não ser que ela esteja nos cegando. Mas ela pode realmente ter-se ido, e a luz do Big Bang tambem…

Dez anos depois, estudando ondas de luz e as faixas de luz que emanam das radiaçoes de elementos materiais, refletidas na tela do compitador como “o espectro eletromagnético”, intui surpreso que a senóide da onda à medida que se propaga a partir de sua fonte, imita exatamente a propriedade da energia que se propaga dentro do corpo humano após ele ser medido a partir de sua fonte, na forma de baby. A energia na luz varia em faixas de intensidade na mesma sequencia que varia a energia dentro do corpo humano em novas formas ao longo de seu ciclo vital. O que significava isso? Certamente não era mera coincidencia, pois duas sequencias de eventos em dois diferentes objetos, nunca seriam exatamente iguais, se ambas fossem emitidas ao acaso. Havia um terceiro elemento, escondido aos meus sensores, com certeza, provocando aquela semelhança.

Isto me levou à mais estranha idéia da minha vida: ” Existe ou existiu uma onda de luz original que funcionava como um… ser vivo! Pois ela se movia, expandindo-se, movida pela mesma força que expande os corpos dos seres vivos,… digamos, a força ou processo do ciclo vital, ou ainda, principio vital. Essa onda de luz original tambem tinha uma anatomia interna, como tem os corpos vivos. Essa anatomia ia aparecendo como faixas de frequencias diferenciadas, à medida que a onda crescia. Mas ao invés de serem orgãos de um corpo como são as diferentes secções dos seres vivos, estas faixas diferenciadas eram suas formas diferenciadas, como as diferentes formas dos corpos vivos constituem seus ciclos vitais. Ao invés de figado, estomago, coração, a onda de luz era constituida das formas de baby, criança, jovem, etc. Até a ultima forma, a de cadaver se fragmentando, a onda tinha, quando ela se fragmenta em suas particulas, os fotons. Como essa onda de luz original existiu antes dos corpos vivos materiais, ela foi a precursora primeira da classe dos seres vivos. E se ela surgiu com o Big Bang, e com certeza o Big Bang foi produzido por algo ou um mindo que existia antes, sendo ela um ser vivo, aquilo que a gerou deve ter tido …. “vida”! Sim, essa onda não teria criado-se como viva por magica, a partir do nada.

A seguinte surpreendente descoberta é como um sistema natural surge um ambiente, já pronto, montado e funcionando, como por exemplo, os sistemas celulares, os sistemas estelares, atomicos, etc. Acontece que estes sistemas não surgem. Eles vem das transformações de outros sistemas já existentes. E como surgiu o primeiro sistema? Foi o sistema atomico, ou as superparticulas como protons, eletrons, já eram sistemas fiuncionais em si mesmos? Qual foi o primeiro sistema?

Foi a onda de luz original. Porque se as faixas da onda, que são sete, forem separadas entre si, cada faixa continua com atração pelas suas duas vizinhas na sequencia que era na onda, e quando se juntam as sete faixas se tornam as sete partes, ou sete peças, de um sistema natural completo e funcional. Assim como se fixar-mos sete formas do corpo humano ( forma de embrião, baby, criança, etc., ) e levar-mos estas sete formas para uma casa, ali teremos o sistema familiar completo perfeito. Cada forma, parte ou peça, executa uma funçaõ especifica necessaria para um sistema inteiro funcionar.

Então pensemos no primeiro atomo. Todos se lembram nas aulas de Ciências do ginasio, o desenho de um atomo como um nucleo central rodeado por seis aureólas, como camadas eletronicas. O professor escrevia no quadro aquelas formulas S1,S2, F3, etc.

Então vamos pensar que a onda original se dividiu no meio da dark matter de maneira que luz mais energia mais a substancia material formava aquele atomo. As sete camadas representam as sete faixas da luz. E os eletrons em determinadas camadas significam que estão expressando, materializando a função sistemica de uma faixa da luz numa camada eletronica. Assim, o primeiro sistema no Universo foi a onda de luz e que evoluiu para sistema atomico, o qual produziu o sistema estelar, galactico, celular, cerebral… oi seja, todos os sistemas naturais são um unico sistema, são copias evoluidas de um sistema original. Inclusive o sistema conhecido como unidade de informação do DNA

Se a onda de luz original com todas suas propriedades vitais continua como pano de fundo deste Universo, se ela está copiada como unidade de informação do DNA, ou como sistema galactico, celular, etc. … o que há para se concluir?

Existem os fractais de Mandelbrot.

Mandelbrot set

Mas os fractais de Mandelbrot são derivados da matematica como figuras geométricas apenas. Porem agora descobrimos que o mundo é um conjunto de fractais… vivos. A onda de luz original é o fractal maior, o atomo é o menor, e todos os sistemas intermediarios, nos seus varios tamanhos, de células a galaxias, revelam a hierarquia.

Apenas tenho uma teoria geral por enquanto. Se a visão do meu velho amigo indio estiver não tiver fundamento real…

Mas se tiver, a onda de luz original funciona como o genoma do algo vivo que deflagrou o Big Bang. O aparecimento da auto-consciencia nos 13,8 bilhões de anos deste Universo pode ser comparado ‘a expressão da consciencia nos cerebros humanos com 1 ano de idade. Porque a consciencia no baby não foi criada pelo cérebro do baby, pois ela ja existia na especie humana, nos pais do baby. Então, o misteriosos elemento vivo de antes do Big Bang, alem de ter um corpo com substancia luminifera, timha tambem auto-consciencia. Ou ainda tem.

Quando voce quer se comunicar com um ser que tem corpo e consciencia, sua mente se dirige à mente do outro ser. Está certo que digam que devemos procurar a luz, ser da luz, etc., mas se queres se comunicar com a fonte geradora disso tudo, procure falar de consciencia de um pequeno fractal para a consciencia do fractal maior.

Tags: ,

Comments are closed.