Diversidade de Objetos Astronomicos (Tabela de Charles Messier)

The Messier objects are a set of 110 astronomical objects catalogued by the French astronomer Charles Messier ( cont. https://en.wikipedia.org/wiki/Messier_object

xxxx

By Michael A. Phillips – http://astromaphilli14.blogspot.com.br/p/m.html official blog

Os resultados dos cálculos e métodos que compõem a Teoria Geral da Matrix/DNA indicam ( ou sugerem teoricamente) que, com exceção dos cometas, asteroides, e talvez luas, os demais astros surgem e mudam de formas pela mesma força, ou processo, que faz os corpos de seres vivos mudarem de forma constantemente ao longo de uma vida, o chamado ciclo vital. E no modelo astronômico teórico diferenciado desta teoria, houve uma mudança nesse ciclo vital dos astros entre as galáxias de primeira geração e as demais subsequentes: assim como o sistema celular teve dois processos diferente de formação ( a primeira célula deve ter sido por simbiose entre organelas e ácidos nucleicos, e depois dessa as células entraram no segundo processo de formação que foi o de auto-reprodução), assim também ocorreu a formação das galáxias, em duas fases. Na primeira fase, a original, os diferentes astros foram formados pelo ciclo vital seguindo gradualmente a evolução das formas e funções sistêmicas. Na segunda fase este processo do ciclo vital deve ter mudado também tornando-se menos formatado, e isto seria a característica da nossa galáxia e sistemas estelares de hoje.

Sabemos que a cada segundo no corpo humano morre e nasce outra célula, a qual vão substituir uma anterior, e como não devem existir duas células iguais, e também porque o ambiente do total do corpo também muda, isto significa que o corpo humano muda de forma a cada segundo. Então numa vida de 80 anos seriam milhares de formas diferenciadas. Mas para facilitar nossa comunicação, resolveu-se dividir o ciclo vital em sete formas principais generalizadas, tais como, embrião, baby, criança, adolescente, etc. . Assim também no céu devem existirem milhares ou milhões de formas diferentes, muitas sendo aparentemente mito iguais. Mas para facilitar nossa comunicação, os astrônomos geralmente usam os nomes de sete tipos principais, como, luas, cometas, estrelas supernovas, estrelas anã marrom, pulsares, quasares, buracos negros, etc. Assim entende-se a útil e bem planejada tabela de Charles Messier, listando estes tipos de astros e outros aspectos astronômicos como galáxias, sistemas estelares, nébulas, etc., totalizando até agora 110, aos quais ele deu o nome de “objetos astronômicos”.

Tags: ,