Como entender a psique dos comerciantes e outros negativistas dessa pandemia

xxxx

Assista o vídeo no link e depois leia o texto abaixo.

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=1136681863448206&id=100013192092049

Ele explica tudo em três palavras: “Aqui não tem cordeiro”

Tudo é trino, tem a dualidade dos dois opostos e acima desta dimensão tem o transcendente meio-termo, ou superação dos dois opostos. Mas quando se cita um dos dois opostos estamos na dimensão do dualismo inexorável natural. Então qual o oposto de cordeiro?

Predador.

O jeito que ele fala, a agressividade nos seus gestos, a aparência física planejada para se impor pelo tamanho e iludir conquistando pela imagem ao invés da ética , moral e fraternidade, tudo bate com o previsto de como um instinto predador trabalha a genética fazendo o corpo que vai encarnar. O modo como ele falseia a palavra “trabalho”, a atuação na vida como “comerciante”, a cegueira do racional perante uma pandemia, todas características reveladoras de um predador.

Ele acerta descrevendo o contexto de um momento, dizendo: “Não podemos parar, eu vou quebrar, e como os empregados vão comer?”. Jamais vai lhe passar pela cabeça que o contexto sem solução do momento é puro efeito do que ele vem fazendo de errado na vida. E o pior que a maioria das pessoas não vão também atinar com as causas mais profundas que produziram este final doloroso, e os outros predadores jamais vão aceitar as causas verdadeiras. Jamais vão entender nas leis naturais porque a competição leva ao caos e extinção, enquanto apenas a cooperação pode levar `a transcendência. Uma espécie biológica que cria um sistema social como este baseado no “mercado” revela que recém veio dos primatas ancestrais, portanto com a genética que modela a psique ou com caninos abstratos de predadores ou com cornos e orelhas longas abstratas das presas. E essa espécie não consegue se auto-conhecer para entender os efeitos criados pelos seus comportamentos. E mais vai adiar esse autoconhecimento e mais vai continuar sofrendo as dores destes efeitos, enquanto mentirem que ao invés dos macacos e remotos ancestrais erráticos dos céus vieram dos céus como Adao e Eva…

Pobre criatura, mas quebrar no bolso agora pode ensiná-lo algo da realidade que o motive a evitar o inferno amanhã… Aqui se aplicaria aquele velho dizer de que “Deus escreve certo por linhas tortas”. Pois permitir essa pandemia agora sobre estas criaturas tão erráticas é escrever com linhas tortas o presente para que se torne o certo no futuro…

Tags: ,