Posts Tagged ‘bactérias’

Entidade/software dos sistemas naturais: bactérias e neurônios como evidencias

Thursday, March 19th, 2020

Bactérias se comunicam do mesmo jeito que os nossos neurônios

https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Curiosidades/cerebro_bacteria_neuronio.php

Artigo: A pesquisa foi realizada em biofilmes ou “placas” bacterianas que formam o tártaro – sim, aquele que se aloja nos dentes. A comunicação entre as bactérias é feita por meio de canais iônicos, as mesmas estruturas envolvidas na comunicação entre neurônios.

Matrix/DNA: Bem, aqui, ‘a primeira vista, não estamos falando de presença da entidade de sistemas, pois o tártaro é apenas uma massa de sistemas, não formando um sistema. Mas também a humanidade não è um sistema, no entanto existe comunicação entre seus sistemas, quen são corpos humanos, familias, etc. Penso que quando os humanos criam essa comunicação externa a seus corpos, com seus semelhantes, ele está formando um novo tipo de sistema ao qual vamos denominar de “sistema social”, do qual emerge uma entidade. Então, voltando ao tartaro, se existe essa comunicação entre bactérias e entre suas diferentes zonas, deve ter aí algo parecido com um sistema social.

Artigo: No biofilme, as bactérias são capazes de resolver conflitos dentro da comunidade assim como as sociedades humanas.

Matrix/DNA: Bem… os pesquisadores instruíram a coisa. Vindos por caminhos diferentes, ambos notamos a característica de sociedade humana nos tártaros.

Artigo: Essas oscilações no tamanho do biofilme requerem grande coordenação entre as bactérias periféricas e as centrais, o que levou os pesquisadores a imaginar que essa comunicação era feita de forma eletroquímica.

Matrix/DNA: Isso sugere que a abstrata entidade possui uma força física, pois consegue atuar sobre a matéria física. Essa força se expressa biologicamente através de elementos electroquimicos.

Artigo: Os experimentos revelaram que as oscilações no tamanho da membrana conduziam sinais elétricos de longo alcance dentro do biofilme. Conforme a energia se propagava, a atividade metabólica das bactérias era coordenada. Quando os canais iônicos eram deletados das bactérias, a placa não era capaz de conduzir os sinais elétricos e se desordenava.

Matrix/DNA: Isto sugere que quando se suprimiu o canal ou circuito por onde correm o fluxo de energia/informação, se deletou a entidade do sistema, e sem essa no controle geral, o sistema se desmancha.

Artigo: Gurol Suel, líder do projeto, declarou que “assim como os neurônios do nosso cérebro, descobrimos que as bactérias usam canais iônicos para comunicação entre si, por meio de sinais elétricos. Desse jeito, a comunidade bacteriana dentro dos biofilmes parece funcionar como um ‘cérebro microbiano'”.

Matrix/DNA: Bacterias no tartaro e neuronios no cerebro. Dusa formas de sistemas, derivadas da formula universal dos sistemas naturais. A diferença entre tartaro e cerebro se resume à diferença que as transformações produzem seus diferentes graus evolutivos.

O fim das olarias e cerâmicas: tijolos vivos que se reproduzem!

Friday, February 21st, 2020

Tijolos e cimentos que crescem e se reproduzem prometem revolucionar a indústria

Por Fidel Forato | 20 de Fevereiro de 2020 às 18h30

https://canaltech.com.br/saude/epidemia-do-covid-19-causou-reducao-na-emissao-de-co2-na-china-160804/

Já imaginou um material sólido, perfeito para construção, que é capaz de crescer sozinho como recifes de corais? É basicamente assim que funcionam os tijolos do laboratório do cientista Wil Srubar, da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos. Isso porque essas criações da biotecnologia não estão apenas vivas, mas em processo de reprodução, também. (ver mais)

É simples (mas complicado de fazer): coloque bacterias numa sopa rica de nutrientes dentro de um recipiente. Quando elas consomem os nutrientes, o que sobra é o material dos tijolos. Entendeu? Mas acho que não vou fazer minha casa com tijolos de fezes de bactérias… Espera aí… e por acaso eu não respiro o oxigênio que nesta atmosfera foi produzida pelo bafo de microorganismos?

Scientific Paper:

Biomineralization and Successive Regeneration of Engineered Living Building Materials

https://www.cell.com/matter/fulltext/S2590-2385(19)30391-1

Minha opinião ( como homus economicus, e não como porta-voz da Matrix/DNA):

Um dia todo o trabalho duro, braçal, rotineiro, será realizado pela tecnologia automaticamente, e a Humanidade finalmente será livre daquela condenação ao nascer: “Comerás o pão com o suor do teu rosto”. Agora estamos vendo o inicio do fim até da profissão de pedreiro! A tecnologia 3D já está fazendo o trabalho de pedreiros e carpinteiros. Então, para o 1% no topo dos humanos predadores de humanos surgirá uma questão: essa imensa massa desempregada, o que vamos fazer com ela que agora não precisamos mais dela? Nos tempos medievais, dois reis que tivessem prejuízo pelo aumento da superpopulação, se contratavam uma guerra de araque, botavam os pobres de um lado a matarem os pobres do outro lado. Então adivinha o que vai acontecer? Mas é bem feito! Até hoje gente pobre das colônias ficam encantados com as notícias dos namoros dos filhos da rainha Elizabeth, quando eu tiro meus olhos rápidos destas notícias exclamando: “São parasitas predadores. Se todo pobre fosse igual eu jamais teria existido reis, inclusive os 1% de hoje…”
Desde já os pobres das vilas deveriam estarem se unindo para juntar seus centavos e trabalhar para produzir seu consumo, pois no futuro vai sobreviver quem tiver a tecnologia como os meios de produção.