Posts Tagged ‘cerebro’

Nova Comemoração da Matrix/DNA Theory: fantástica técnica cientifica revela agora configurações neuroniais no cérebro que sugeri há 30 anos atrás!

Thursday, May 13th, 2021

Cientistas descobrem universo multidimensional no cérebro humano

https://tonocosmos.com.br/cientistas-descobrem-universo-multidimensional-no-cerebro-humano

TEXTO QUE ESCREVI COMO PARTE DA TEORIA OU COSMOVISÃO DA MATRIX/DNA EM 1990:

“Pensamentos são e funcionam como seres vivos, eles se apresentam como tendo vida própria. São formados por sinapses (fluxos eletroquímicos) que compõem uma imagem, idêntica à imagem de uma unidade fundamental de informação do DNA, a qual, na verdade é uma fórmula natural com vida própria, que construiu todos os sistemas naturais conhecidos.

Cada pensamento se desenvolve pela mesma força que chamamos de “ciclo ou princípio vital”, esta força que faz seu corpo crescer se transformando em novas formas ao longo da sua vida, desde a forma inicial de uma bolinha (a célula inicial, mórula) até a forma final de um cadaver. Um pensamento também nasce como um ponto minúsculo e vai crescendo, se transformando ao se propagar e por fim chega na sua forma final, enterrado como memória.

Os pensamentos nascem pelo mesmo processo que seu corpo nasceu. Um óvulo recebe do mundo exterior um espermatozoide e funde seu genoma feminino ao masculino; o hipocampo funciona como o óvulo quando recebe um sinal com informação externa fundindo-o com a sua informação interna na forma de memória. Então é um evento de fecundação, que conecta a massa neuronial interna cerebral a um sinal informativo vindo do exterior, seja do seu corpo ou do mundo externo.

Assim começa, assim cria vida cada pensamento dos muitos que você tem durante sua vida. Este evento ocorre no hipocampo, que é a porção central, nuclear, na base do cérebro, logo acima da nuca. O hipocampo é um cone que veio da evolução do nosso ancestral astronômico, representando o “buraco negro” no centro galáctico, onde tem o ninho em que nasce as estrelas. Ali no espiralado hipocampo o sinal externo é movido e misturado com as unidades da memória relacionadas à informação do sinal, e então a substância resultante é emitida para o espaço cerebral que é o atual representante do espaço sideral do Universo. Assim o pensamento vem à luz para um céu estrelado com neurônios cintilantes. O hipocampo, assim como o vórtice no centro galáctico funcionam como um liquidificador onde as frutas são misturadas, batidas, e se tornam um suco. Neste caso, o fluxo do pensamento. No céu, uma estrela baby, no cérebro, um pensamento baby.

Do hipocampo sai o fluxo subindo no meio da massa neuronial, que pode ir para a esquerda (se for muito denso, materialista, prático, animalista) ou para a direita (se for holístico, menos denso, sentimental, artístico, mistico. Essa diferença ocorre também porque a parte esquerda reproduz a face esquerda da fórmula na qual a energia sobe reproduzindo a primeira metade jovem da vida e a direita a energia desce reproduzindo a segunda fase madura da vida). O cérebro tem a forma oval que é dividida em quatro zonas ou regiões com quatro funções diferentes que vem lá do criador de sua anatomia, que foi a unidade do DNA, que é dividida internamente nas quatro bases nitrogenadas, a adenina, citosina, guanina e timina. A forma do criador se projeta na sua criatura, e assim também as funções sistêmicas de suas partes. O criador é um sistema funcional, o cérebro será então um sistema funcional: tal pai, tal filho.

Então em cada zona tem informações registradas especificas que vão se agregando ao fluxo movente do pensamento, como um baby vai tendo a seu corpo agregados os alimentos que o fazem crescer, se tornar criança, depois jovem adolescente, se o pensamento vai pela esquerda, ou como se um ancião moribundo vai tendo agregado de volta os ingredientes vitais que perdeu, se subir pela direita. Na fórmula criadora vemos o fluxo de energia indo up, para cima, crescendo, de um lado, e depois, começa a entropia, e a energia decai, indo para baixo de volta ao ponto de origem.

Mas então acontece a grande tragédia que tornam seres humanos tão errantes, quase irracionais, às vezes cruéis… Ao chegar na parte alta do cérebro o fluxo bate de encontro a uma muralha, um paredão instransponível, e repentinamente cai direto retornando ao hipocampo. O cérebro é um sistema natural individual, por si mesmo, que construiu outro sistema na forma de corpo para se mover e colher coisas do mundo, já que ele está aprisionado dentro da cela craniana. Na verdade, ele foi construído pelo DNA que primeiro construiu o corpo nos bilhões de anos da evolução, no qual formou os princípios da rede nervosa que se tornou a entidade abstrata governante do sistema como existe em todos os sistemas naturais, inclusive os inconscientes termodinâmicos. Mas desde então, a partir dos símios, essa entidade (com um novo sensor capaz de captar substância consciente do espaço mais abstrato) construiu um novo órgão, chamado cortex ou neocortex, para ser sua morada, seu trono real, e colocou esse órgão no topo elevado da cabeça. Mas hove um gravíssimo defeito!

A forma e anatomia do cérebro, criado e autoprojetado pela fórmula para sistemas naturais que era emitida pelo DNA, teria que ser a imagem e semelhança e funcionalidade normal dos sistemas naturais. Uma figura idêntica à figura da fórmula. E a fórmula relacionada à nossa dimensão material tem a forma de uma esfera ovalada. Vamos mostrar aqui um esboço simplista da imagem materializada:

Fórmula da Matrix/DNA no aspecto de sistema fechado

Não vamos explicar aqui os milhões de detalhes encriptados em cada ponto desta fórmula, apenas mencionar o que nos interessa relacionado ao cérebro. A imagem da fórmula está indevidamente inclinada, pois quando a sobrepomos sobre o desenho da anatomia interna do cérebro, a figura F1 corresponde ao hipocampo, que está na base oval. No cérebro, o neocortex está situado onde está F4 na fórmula. Vemos que de F4 sai um ramo de fluxo lateral que retorna a F1, porque os sistemas fechados são hermafroditas, e F4 desempenha a função do macho, F5 é o espermatozoide que leva sua informação para a fêmea em F1 e assim o sistema se auto recicla, se reproduzindo. Então na fórmula universal não existe separação física em duas metades, nem no seu aspecto de sistema aberto. Mas quando comparamos a imagem da fórmula perfeita com a imagem interna do cérebro… aparece a notável diferença: de fato, o fluxo de F5 funcionou como uma talhadeira, abrindo uma fenda, dividindo a parte superior do cérebro, mais exatamente o órgão neocortex, em duas metades separadas entre si…

E o sulco aberto foi preenchido com uma massa densa, chamada de corpo caloso. Então é isso que está impedindo a espécie humana de se desenvolver como ser com inteligência natural como deve ser uma criatura produzida pela Natureza para existir em sintonia com ela. Qual a causa desse defeito? Nosso ancestral celeste – como esta galáxia – cometeu o maior erro contra as leis do Universo, tornando-se um sistema fechado? E por isso caiu rastejando neste planeta para reiniciar sua evolução? Ou seriam extraterrestres fazendo experiencias genéticas? Ainda não sabemos.

Quando o fluxo do pensamento chega no neocortex, vindo da direita ou da esquerda, não consegue continuar a trajetória do ciclo vital, do seu circuito energético interno, e despenca de volta no utero que o gerou, tornando-o meio-pensamento, inteligência, ou meia consciência. É muito importante que a humanidade saiba disso, porque nela está o potencial para corrigir este defeito trágico, ela tem que aprender e desenvolver exercitando o esforço de manter elevada energia nos seus fluxos de pensamento para atirá-los com força contra a muralha, pois esta pode ir amolecendo, sendo perfurada, o que permitirá o fluxo passar e realizar a volta completa retornando como outra dimensão de memória a ser registrada no hipocampo. O qual na verdade funciona como o protótipo de um portal, um buraco negro conduzindo a outras dimensões de vibrações das ondas de luz.

Mas outro detalhe importante aqui é que devemos investigar à exaustão as imagens das sinapses que obtemos no MRI dos pensamentos, entendendo que cada pensamento, cada imagem, é uma cópia da fórmula Matrix/DNA. Como são milhões de neurônios, formando uma rede de conexões intrincada muito complexa e ainda confusa nos nossos instrumentos científicos, em que os fluxos se entrelaçam, se interpenetram, se emaranham, e como são plásticos, cada um é um circuito que se moldura, se deforma, tornando nossa investigação mais difícil e confusa do que está sendo a investigação do mapeamento genético no DNA (hoje sabemos que isso foi terminado com o Projeto Genoma.)

Pois bem. Isto foi pensado por um semi-macaco metido a filosofo naturalista que observando o céu magnificamente estrelado do meio da selva amazônica acreditava que aquela visão da Via Láctea, daquele Universo, Não era a realidade, pois era uma imagem trazida pela luz que demorava bilhões de anos para alcançá-lo, então devia ser a imagem da infância do Universo que mais tarde criou e modelou e se autoprojetou na forma interna de seu cérebro. Então ele se imaginava como um micróbio microscópico flutuando dentro de seu cérebro, olhando ao redor, vendo uma profusão de estrelas na forma de neurônios cintilando, e o braço esbranquiçado da Via Láctea era igual a imagem de um fluxo de um pensamento. O cérebro como um velhinho caído e moribundo estendia as mãos suplicantes para o céu pedindo mais visões porque ele estava assistindo os eventos de sua infância.

Mas o macaco sobreviveu, saiu da selva, retornou à civilização, correu a ler os relatos das academias cientificas ligadas a neurologia, percebeu que estavam em outro caminho com outra mentalidade, e então, apenas como dever e desencargo de consciência, escreveu o protótipo de um livro que registrou na Biblioteca Nacional do Brasil e depois na Biblioteca do Congresso nos USA, indo os manuscritos para o porão sem ser lido por ninguém. Mas hoje o filosofo se depara com um material vindo da academia que o faz sentir imensa alegria, pois a natureza está reencaminhando o humano de volta ao seu seio, na sua direção, ajudando-o a desvelar os véus de seus segredos. Vamos agora ver e analisar a grande notícia:

( Cont. pesquisa:…

Homeostase: Diferenças entre Antônio Damásio e Matrix/DNA

Tuesday, December 1st, 2020

Oh… prateleira… quer dizer,… estante,… se você não sabe o Antônio Damásio tem 3 palestras no TED e tem legendas em português, no link https://www.ted.com/talks/antonio_damasio_the_quest_to_understand_consciousness . Tenho diferente visão e lembro que homeostase não é propriedade da vida e sim de todos os sistemas naturais. Sistemas atômicos instáveis procurando elétrons para sua estabilidade evoluiu para esse fenômeno de homeostase nos sistemas biológicos. Mas a homeostase trata mais do equilíbrio interno e é promovida pela “entidade” dos sistemas, aquela emergente propriedade que surge da soma das informações de todas suas partes mais as informações das conexões entre estas partes. Esta entidade surgiu inconsciente nos átomos, para se tornar consciência nos humanos, reforçando o velho dizer de que “a consciência dorme nos átomos, sonha nas galáxias, começa a acordar nos vegetais, desperta nos animais e se levanta nos homens”. Acho que o motivo dos movimentos dos sistemas é o mesmo que move os genes: eles são fractais microscopicos de um grande fractal, o qual opera de uma dimensão abstrata como comando de instruções do DNA e fica acenando com informações superiores na forma de iscas, os genes se movem obtendo estas informações e assim constroem-se como fractal maior ( como organismo) tendo como suprema meta tornar-se igual ao fractal maior. O “comer” iniciou-se pela busca das moleculas primitivas dos fotons nos eletrons dos atomos vizinhos pois fotons é a forma que vem estas informações do grande fractal. Um exemplo é que um baby é sempre um fractal pequeno do fractal maior ( seus pais) e o sentido da existência do baby é alcançar o tamanho e a complexidade dos pais. No meu website mostro as propriedades das ondas de luz ( que seria a forma do grande fractal) e como elas são idênticas `as propriedades do nosso DNA. Nos vídeos, o Damásio é taxativo em afirmar a sua crença de que a consciência é mero produto do cérebro, enquanto eu vejo a consciência vindo a evoluir desde o Big Bang. Mas a maior causa das nossas diferenças é que esse pessoal separa os sistemas biológicos dos sistemas cosmológicos, separando assim a evolução universal em dois blocos sem nenhum elo evolucionário entre eles, e daí eles não tem explicação de onde veio os sistemas biológicos e criam toda essa cosmovisão errada.

Autoconsciência: é uma substancia universal inserida numa matéria ou algo que passa através de corpos materiais?

Sunday, November 8th, 2020

Lendo o seguinte debate, no fórum do link:

https://centerforinquiry.org/forums/topic/does-quantum-mechanics-lead-to-idealism/

Um debatedor dizia:

” But, if reality does not exists, it is only in consciousness, then it is our bodies that are in consciousness, not consciousness in our bodies.” (Mas,… se a realidade material não existe, ela está apenas na mente, então é nosso corpo que está na consciência, não a consciência em nosso corpo.”

Outro respondeu:

Answer: “Consciousness is a product of senses working in conjunction with neural networks – it is not a universal something that gets poured into stuff to make said stuff sentient.” ( Resposta: Consciência é um produto dos órgãos dos sentidos trabalhando em conjunção com a network neuronal – ela não é alguma coisa universal que se insere num corpo material para tornar o corpo consciente”.)

Alguém pode usar este argumento contra minha teoria. Primeiro preciso saber se minha teoria sugere que ” autoconsciência é uma coisa universal, uma substancia universal, que se insere na matéria para tornar tal matéria consciente” . Deixa-me ver: a teoria diz que “a consciência dorme no átomo, sonha na galáxia, começa a acordar no vegetal, desperta no animal, e se levanta no homem”. E isto tirei do ato conhecido em que “a consciência dorme na mórula, sonha no feto, começa a despertar no embrião e se levanta no baby”. Então,… os pais inseriram a consciência na matéria do baby? Ou,… a consciência passa através de todos os humanos, e de todos os sistemas naturais ancestrais do sistema humano… ? Vinda de onde? De algo que disparou o Big Bang? Então, ela se insere, é inserida, ou passa através? E quando o humano morre? Ela se “desinsere” do humano, continuando sua existência? Ou morre com o humano? Como acontece com o corpo? Não pode ser exato como acontece com o corpo, porque cada novo corpo não vem de uma inserção do corpo do pai e sim começa do zero.

Bem… a minha resposta deveria ser esta: “Não, a consciência não se insere na matéria, ela vem passando através da matéria”. Mas deveria devolver a malicia da critica com outra malicia. “Ok,… então o senhor geneticamente conseguiu produzir um humano no qual nenhum órgão de percepção trabalha, com isso não pode trabalhar em conjunção com a network neural. E o senhor obteve um individuo totalmente destituído de mente. Sim, porque para afirmar isso o senhor viu o fato. Porem, terá que repetir a experiência na nossa frente porque não acredito que o individuo não tenha consciência. Creio que seu cérebro estará apresentando sinapses da sua consciência em atividade produzindo as imaginações, os sonhos… ”

Mas pensando bem, como seria tal individuo? Ele não poderia falar, pois não teria ouvidos. Não poderia sentir nada em que tocasse ou pelo que fosse tocado, pois não teria tato. Não teria visão, olfato e paladar. Acho que nem poderia andar, pois não sentiria o tato com o piso. Como saberíamos se ele é consciente, se tem uma mente? Seu cérebro estaria operando, produzindo sinapses? Como e porque, se não recebe nenhuma informação, nenhum estimulo, nem do próprio corpo? Raios…. Mas ele receberia sangue, oxigênio, energia. Ahhhh…. a imaginação, os sonhos… Na meditação acho que nenhum dos meus sensores funcionam, e então o cérebro não para, a mente não desaparece, fica imaginando…

Evidencia para Matrix/DNA: Biofotons no Cérebro

Sunday, May 17th, 2020

Scientists Discover Biophotons In The Brain That Could Hint Our Consciousness is Directly Linked to Light!

Published on September 24, 2017

ByAbbey Stirlin

https://educateinspirechange.org/science-technology/scientists-discover-biophotons-brain-hint-consciousness-directly-linked-light/

Cerebro reconstrói metade amputada

Monday, December 2nd, 2019

Veja este video fantástico do que ocorre dentro do cérebro e quais as implicações existenciais decorrentes desta descoberta. Meus dois comentários abaixo expoem o que uma consulta à formula da Matrix/DNA sugere.

New scans showed how the brains of people who had a hemisphere removed in childhood continue to function.

https://www.nytimes.com/2019/11/19/health/brain-removal-hemispherectomies-scans.html?fbclid=IwAR1VkKepz6-8pWPhIO9X4Uo2MiO0Bsjh_xHZIqz5BMxcijgBA5Ccw2-E2fw

A magnetic resonance imaging scan of a slice of an adult’s brain who had an entire hemisphere removed during childhood because of epilepsy. Video by Caltech Brain Imaging Center

O paper e pdf desta noticia esta em:

Cell Reports
Intrinsic Functional Connectivity of the Brain in Adults with a Single Cerebral Hemisphere

Open AccessDOI:https://doi.org/10.1016/j.celrep.2019.10.067
https://www.cell.com/cell-reports/fulltext/S2211-1247(19)31381-6

Ler o paper para ver como a network é importante

Mais uma evidencia para a Teoria da Matrix/DNA. Uma pessoa que teve a metade do cerebro retirada quando crianca, a outra metade que restou reconstrói a metade retirada! Os cientistas que viram isso na tela do computador pararam aqui, não refletiram sobre o fenomeno. Como sempre apenas descrevem os fenomenos, e correm procurar drogas que gerem lucro. Mas nos filosofos, estas descobertas são um prato cheio para refletir nas origens, causas, significados existenciais. E entao me lembro que nos ja vimos essa cena na Natureza: quando o DNA reconstrói sua metade faltante. E concluo que o DNA repassou para o cerebro a sua propriedade de reconstruir metades faltantes. Mas eu tenho mais informacoes que os cientistas não tem, fornecidas pela formula Matrix/DNA, a qual construiu o proprio DNA. E a formula mostra porque existe e como funciona este mecanismo. Porque a formula, ela propria, foi construída pelo processo do ciclo vital. Entao, para facilitar a explicacao recorro a outra cena onde atua o ciclo vital: o seu proprio corpo. Quando seu corpo chega na forma de adolescente, automaticamente ele se desenvolve para a forma adulta. O que produz estas transformações de formas é a forssa ou processo do ciclo vital. Como o cerebro foi feito a imagem e semelhança da formula, ele tambem foi construído pelo ciclo vital. Entao quando esta construída a ultima forma que fica no lado esquerdo da forma ( no caso do cerebro é o neocortex ou segunda região cerebral) o fluxo do ciclo vital continua avançando para construir a forma seguinte, que por acaso fica no lado direito, que é a terceira região cerebral. E dai constroi a quarta forma, a quarta região cerebral completando a metade direita.
Mas este fenomeno no cerebro abre as portas para questões muito mais profundas. O DNA faz a metade faltante porque ele existe no meio de uma sopa onde tem todos os atomos e moléculas para faze-lo. No caso do cerebro, não existem ingredientes, a metade ficou vazia. Com que ele fez os neurônios, as glândulas, e demais a multitude de aparatos que existem na outra metade supercomplexa do cerebro?! Bem, suponho que o sangue leva estes ingredientes. A questao é como a parte esquerda consegue montar uma complexidade com propriedades que ela mesma não possui?!
Mais uma vez a minha formula da Matrix/DNA vem ao nosso socorro. A parte visivel material do cerebro existe secundada por uma parte invisível, que é a network composta por fotons, que forma a mesma figura da formula universal. Entao foi retirado a parte material, carnal, mas a parte do circuito fotonico permaneceu. E esta network fotonica fornece as informacoes para a parte complexa.
E aqui me lembro de outro fenomeno, o qual nos faz conduzir esta recem-descoberta a um nivel ainda mais profundo dos mistérios existenciais. Me refiro ao fenomeno em que pessoas que tem um membro amputado continuam a sentirem dores e outras sensações no espaco vazio onde estava o membro. não seria isso uma evidencia de que a network fotonica continua a existir alem do desaparecimento da carne?
Mas tem tambem o fenomeno do DNA-fantasma, ja bastante debatido e demonstrado. O misterio existencial vem com a pergunta: e quando o corpo todo de carne desaparece porque morreu? O que é feito da network fotonica? Outro item incrível é que a formula sugere um modelo, uma figura da network fotonica, e qual não foi minha surpresa quando percebi que é a mesma figura da tal “aura” sugerida pelos orientais. Estes fenomenos demonstrados indicam que a network fotonica continua depois do desaparecimento da carne. E se essa network é a aura, entao… não morremos quando morremos?! Vou continuar esta pesquisa mesmo depois de morrer, na minha forma de network fotonica?

Meu post enviado em 02/12/19 para moderation na Cells Research para ser incluído na seção de comentários do paper cientifico:

Many ideas coming from Matrix/DNA Theory:
1) The Brain Can Rewire Itself After Half of It Is Removed because the brain is built by DNA and DNA can built its removed half part. The DNA´s unit of information was built by the universal formula for natural systems. The brain, the DNA´s unit and the universal formula have same image, functionality. Think of DNA´s unit as a section composed by two lateral sugars and in the middle, four nitrogenous bases. At the brain, one sugar becomes the hipocampus, other sugar is the neocortex and the four bases are the brain´s middle four regions. 
2) The universal formula is encripted in natural light waves, we can see it at the electromagnetic spectrum. The way that a light wave propagates into time space is the same process that the process of life cycle makes our body to propagate into time space. If a human body is at young shape, for sure the life cycle will lead it to the adult shape. Then, in the brain, the last region of one side is a shape that will go the next shape in the other side, by the same process. That´s why DNA and brains rebuild the missing half part.
3) Brains and DNA are hardwares. Built by the universal formula for systems that began as light wave, they have the formula in shape of software, a network of photons. You can remove a slice of the hardware but the same slice of software remains. That´s what produces the “ghost arm”, the “ghost DNA”, and now, you discovered here, the “ghost brain”. It explains what you found.