Posts Tagged ‘consciouness’

Autoconsciência: é uma substancia universal inserida numa matéria ou algo que passa através de corpos materiais?

Sunday, November 8th, 2020

Lendo o seguinte debate, no fórum do link:

https://centerforinquiry.org/forums/topic/does-quantum-mechanics-lead-to-idealism/

Um debatedor dizia:

” But, if reality does not exists, it is only in consciousness, then it is our bodies that are in consciousness, not consciousness in our bodies.” (Mas,… se a realidade material não existe, ela está apenas na mente, então é nosso corpo que está na consciência, não a consciência em nosso corpo.”

Outro respondeu:

Answer: “Consciousness is a product of senses working in conjunction with neural networks – it is not a universal something that gets poured into stuff to make said stuff sentient.” ( Resposta: Consciência é um produto dos órgãos dos sentidos trabalhando em conjunção com a network neuronal – ela não é alguma coisa universal que se insere num corpo material para tornar o corpo consciente”.)

Alguém pode usar este argumento contra minha teoria. Primeiro preciso saber se minha teoria sugere que ” autoconsciência é uma coisa universal, uma substancia universal, que se insere na matéria para tornar tal matéria consciente” . Deixa-me ver: a teoria diz que “a consciência dorme no átomo, sonha na galáxia, começa a acordar no vegetal, desperta no animal, e se levanta no homem”. E isto tirei do ato conhecido em que “a consciência dorme na mórula, sonha no feto, começa a despertar no embrião e se levanta no baby”. Então,… os pais inseriram a consciência na matéria do baby? Ou,… a consciência passa através de todos os humanos, e de todos os sistemas naturais ancestrais do sistema humano… ? Vinda de onde? De algo que disparou o Big Bang? Então, ela se insere, é inserida, ou passa através? E quando o humano morre? Ela se “desinsere” do humano, continuando sua existência? Ou morre com o humano? Como acontece com o corpo? Não pode ser exato como acontece com o corpo, porque cada novo corpo não vem de uma inserção do corpo do pai e sim começa do zero.

Bem… a minha resposta deveria ser esta: “Não, a consciência não se insere na matéria, ela vem passando através da matéria”. Mas deveria devolver a malicia da critica com outra malicia. “Ok,… então o senhor geneticamente conseguiu produzir um humano no qual nenhum órgão de percepção trabalha, com isso não pode trabalhar em conjunção com a network neural. E o senhor obteve um individuo totalmente destituído de mente. Sim, porque para afirmar isso o senhor viu o fato. Porem, terá que repetir a experiência na nossa frente porque não acredito que o individuo não tenha consciência. Creio que seu cérebro estará apresentando sinapses da sua consciência em atividade produzindo as imaginações, os sonhos… ”

Mas pensando bem, como seria tal individuo? Ele não poderia falar, pois não teria ouvidos. Não poderia sentir nada em que tocasse ou pelo que fosse tocado, pois não teria tato. Não teria visão, olfato e paladar. Acho que nem poderia andar, pois não sentiria o tato com o piso. Como saberíamos se ele é consciente, se tem uma mente? Seu cérebro estaria operando, produzindo sinapses? Como e porque, se não recebe nenhuma informação, nenhum estimulo, nem do próprio corpo? Raios…. Mas ele receberia sangue, oxigênio, energia. Ahhhh…. a imaginação, os sonhos… Na meditação acho que nenhum dos meus sensores funcionam, e então o cérebro não para, a mente não desaparece, fica imaginando…