Posts Tagged ‘innate system’

Descobrindo as origens e como funciona o sistema de defesa imunológico?

Tuesday, October 13th, 2020

Science Paper:

Sobre:  innate immune system

Neutrophil Extracellular Traps Kill Bacteria

 See all authors and affiliations Science  05 Mar 2004:
Vol. 303, Issue 5663, pp. 1532-1535
DOI: 10.1126/science.1092385

SCIENCE MAGAZINE

https://science.sciencemag.org/content/303/5663/1532

Abstract:

Neutrophils engulf and kill bacteria when their antimicrobial granules fuse with the phagosome. Here, we describe that, upon activation, neutrophils release granule proteins and chromatin that together form extracellular fibers that bind Gram-positive and -negative bacteria. These neutrophil extracellular traps (NETs) degrade virulence factors and kill bacteria. NETs are abundant in vivo in experimental dysentery and spontaneous human appendicitis, two examples of acute inflammation. NETs appear to be a form of innate response that binds microorganisms, prevents them from spreading, and ensures a high local concentration of antimicrobial agents to degrade virulence factors and kill bacteria.

MATRIX/DNA: ” Tem sido um grande problema para nós explicar como a Natureza criou o sistema de defesa imunológico, pois não vemos isso na formula da Matrix. Agora, o resumido abstrato acima ( preciso fazer o membership na Science, pagando U$ 25,00 para conseguir o texto completo) nos intuou com o come4ço de uma explicaçaõ.

Sabemos que proteinas são as representantes biologicas do circuito esferico da formula da Matrix. Se existem 30.000 proteinas, é porque o circuito foi dividido em 30.000 pedaços, cada qual correspondendo a um trecho do circuito. O neutrofilo emite extracelular fibras de proteinas e cromatina que formam uma rede como as redes de pesca, as NET, que envolvem os mirobios e os matam. Esta uma das estrategias do sistema de defesa. Diz o abstrato que as fontes que geram estas redes, chamadas de grânulos, possuem antimicrobial agentes.

Ora, estes microbios são constituidos de DNA, RNA e proteinas. Então podemos pensar numa proteina que degrada outra proteina, o que significa dizer que existe uma versão de trecho do circuito que é justamente contraria a outra versão do mesmo trecho do circuito. calcula-se que quando uma versão positiva se liga em contacto com outra versão negativa , as duas se auto-eliminam. A Natureza já possuia este recurso na formula, quando no encontro de matéria com anti-materia as duas são eliminadas.

Mas como a entidade do sistema produziria uma copia exata de seu circuito, porem, negativa? Talvez o segredo esteja na direção do fluxo dentro do circuito: a versão negativa seria reversa, ou seja, o fluxo corre da frente para tras, ou seja, no sentido anti-horario… Epa! Antihorario? Aqui está outra sotuação em que duas arquiteturas simetricas podem ser auto-anularem: a fusão de dois spins contrarios…

Precisamos ver a sequencia atomica de todas as proteinas envilvidas.

Mas como a entidade de uma forma do sistema universal, ainda inconsciente, teria a motivação para fabricar a proteina reversa, de onde ela tiraria essa ideia ( ora, a ideia já existe no sistema, dois opostos se anulam.. )….

Vamos trazer a formula para cá, ficar estudando o circuito esférico, a entidade do sistema, para destrinchar esse mistério, pois o sistema de defesa é de suma importância ter seu conhecimento total.

Formula Matrix/DNA

Outra possibilidade seria elaborar o circuito esferico contendo apenas a dimensão tempo ( trechos em setas), sem os pontos da dimensão espaço ( os corpos quadrados Fs). Ao se superpor ou emparelhar com a proteina normal, e impondo sua configuração, o fluxo fluiria sempre direto, eliminando o aspecto corpo.

Na figura abaixo vemos outro truque espetacular dos neutrofilos: para se mover no meio das células, onde existem filamentos como pontes entre celulas impedindo a passagem, os neutrofilos emitem uma enzima que vai na frente desfazendo estas pontes.

Ver mais matéria sobre as NET e neurophil, no penultimo artigo aqui com video demonstrativo e na Wiki, em:

https://en.wikipedia.org/wiki/Neutrophil