Posts Tagged ‘Matrix/DNA’

Como o ouvido humano foi construído pela formula da Matrix/DNA, o “Genoma de Deus”.

Monday, June 1st, 2020

Tudo o que a nova forma do sistema natural universal chegando ‘a Terra e vindo do ápice da evolução naquela época – que era o building block dos sistemas galácticos – precisou para se adaptar, sobreviver e evoluir neste ambiente – ela “pediu” e foi atendida pela formula de Luz – o genoma de Deus, que eu prefiro crer ser apenas uma Fonte Criadora. Desde que a fórmula, ou Fonte Criadora, veio no Big Bang na forma de sistema quase-perfeito ( “quase”, para ser aberta à evolução ), contendo todas as informações na forma de software para ser utilizada na criação de hardwares e seus acessórios, era extremamente versátil e maleável para se encaixar nos diversos ambientes, acessórios como os biológicos para captar e traduzir as ondas de som adquiriram variadas formas e empregaram o máximo possível das informações disponíveis na formula. Assim os primeiros seres vivos ( sistemas biológicos) precisavam “ouvir” no novo ambiente e o software no DNA começou a materializar informações construindo cada vez mais aperfeiçoamentos ao longo da evolução ( ou até descartando materializações anteriores por desuso em outros ambientes). Enfim, como se encontra o ápice da evolução da cópia da formula empregada na captura e translação das ondas do som, no ser humano? Como esta forma de audição esta deformada ou variada em relação à formula perfeita? Quais as informações da formula original já foram aplicadas na construção do ouvido humano?

Vejamos na figura abaixo a anatomia interna do ouvido humano e depois vamos comparar com a figura da formula:

A formula da Matrix/DNA deformada como building block deste sistema astronomico, no estado de sistema fechado quase-perfeito:

Agora vamos ver quem é quem, ou seja, quais as partes do ouvido representando quais funções da formula:

Se o estimulo que “liga” o sistema entra pelo pavilhão auricular, já temos a pista de que este deve ser ou F1 ou F4. Mas já podemos descartar F1 porque esta é a fornalha ou vórtice que recebe a matéria prima externa para construir o sistema, e julgando pela sua forma imitando vortices com espirais, e pela sua posição interna como inicial do sistema, já detectamos que F1 deve ser a Cóclea.

Então a unica outra função que emite sinais internos para deflagrar a operação de um sistema é a F4 – a função macho, que emite ou retransmite estímulos como espermatozoides contendo uma quantidade de informações, na direção de F1, a Cóclea.

Para continuar as identificações é melhor focalizar F1, porque aí se inicia o fluxo do sistema o qual tem uma sequencia revelada na formula. Ora, no building block astronomico, logo acima e ao redor do vórtice tem o horizonte de eventos, a camada de matéria dispersa que servira como placenta para envolver a semente, venha esta de F1 ou de F4. Na figura vemos esta região identificada como “Ouvido médio” e tem aquele canal auricular vermelho. Os apetrechos como tímpano, martelo, bigorna, tudo feito com informações da formula sendo agregadas ao sinal do estimulo que no caso são as ondas de som. Assim como a superfície do planeta recebe a luz solar com informações e as traduz na enorme diversidade de seres vivos, o tímpano recebe o sinal e o traduz para entendimento do cérebro.

O tubo pelo qual entra a onda sonora, chamado “meato acústico” claramente representa a função numero 5, observe o “tubo” meridiano na formula. Não é apenas a situação e a forma semelhantes, mas a autenticidade da função da formula copiada no hardware auditivo: canal de transporte das informações vindas de F4 e encaminhadas para F1. As outras funções, como F2, F3, F6 e F7 estão representadas iu encarnadas nas formas do martelo, bigorna, ossículos, etc., e deveremos mais tarde e com mais tempo ver se identificamos exatamente cada uma, não apenas para aumentar nosso conhecimento, mas esse conhecimento pode nos ajudar mais tarde no desenvolvimento de tecnologias e medicinas para sanar defeitos auriculares.

Assim , como tenho repetido, desde as nossas mãos até cada bactéria que existe em nosso corpo são acessórios que nossos antepassados e mesmos nós agora pedimos, imploramos, choramos nossas necessidades e desesperos por melhor poder de manipular a matéria, e a formula encarnada como software em nosso DNA atendeu mandando uma sua cópia para o local do corpo que se concentrava nossa atenção pedinte, para ser usada e modelada pelos nossos esforços através dos nossos exercícios na direção da matéria que precisamos manipular.

WHERE is the working proof for evolution?

Saturday, May 2nd, 2020

Somebody posted this question in Yahoo Answer, at Society & Culture, 02/05/20. Below is my answer:

https://answers.yahoo.com/question/index?qid=20200430200935AAxKyHc

I am seeing here and now, watching embryogenesis, that Nature applies the process of transforming one shape in a new different shape (blastula into fetus, so on) and turning on initial simplicity into terminal complexity. If Nature does it here and now, why not there and in the past? I never saw any miracle, like appearing all shapes from nothing. So, I think that is rational to elect evolution as the best theory. It happens that Darwinian theory is merely half of the whole universal process of evolution. There is a new and more accurate theory of evolution which found the evolutionary link between Cosmological and Biological Evolution, the DNA as a kind of ex-universe genoma that is encrypted into all natural systems ( from atoms to galaxies to biological systems). In the picture below you can see the evolution of this process called “vital cycle” from our astronomic ancestor to humans.

Attachment image

Por que amamos?

Monday, April 27th, 2020

Emoções é um fenômeno estranho para um filosofo naturalista. Como isso surgiu, se os sistemas naturais ancestrais, não-biológicos, nada tinham de emoções?! Como isso pode ter surgido num animal irracional, iniciando pelo amor maternal?

Bem, o amor fraternal pode ter sido uma evolução de algo que já “estava escrito nas estrelas”. De acordo com a definição pela Matrix/DNA Theory, uma estrela é como uma mãe atarefada em alimentar seus rebentos ( planetas) com seu nectar energetico e mante-los protegidos sob suas longas asas gravitacionais.

Mas as outras emoções nunca foram por mim localizadas nestes principios ancestrais. Por outro lado a teoria indica que emoções são propriedades do ego resultantes de duas influências: de um lado está o cérebro com sua psique e instintos primarios, do outro, está a luz da formula da Matrix banhada em substância da consciência cósmica. O ego seria o elo produzido pelo contacto entre estas duas dimensões.

Por exemplo, como e porque amamos? Da herança recebida da genética animal irracional os instintos animais prevalecem quando o ego tem pouca influência da consciência cósmica. À medida que vai evoluindo, o baixo cérebro vai cedendo influência no ego, e este espaço é ocupado pela substância da consciência cósmica. Dizer que amamos não é verdade, pois quase todas as vezes que alguém diz que ama certa coisa vamos notar que no fundo esse alguém está recebendo algum benefício material por isso. Esse “amor” é um ´prototipo do amor definido como ” desprendimento e dadiva ao objeto amado”. Este seria o estado emocional autentico da conciencia cosmica. Então, como resposta ‘a pergunta “por que amamos?” seria: em relação a humanos´é porque algo da substância cósmica está entrando no espaço do ego.

Mas… em se tratando de algo invisivel, tão abstrato, é possível que eu esteja interpretando a fórmula da Matrix/DNA de forma errada. Portanto é mais um assunto a ser registrado na categoria “research by Matrix/DNA”.

O cérebro humano defeituoso, seus maus efeitos e sugestões para corrigi-los

Tuesday, March 3rd, 2020

Lendo o artigo abaixo:

Tem gente que perde pessoas incríveis por atitudes ridículas.

no link: https://impulsopensante.blogspot.com/2020/02/tem-gente-que-perde-pessoas-incriveis.html?showComment=1583292122152#c3212257069031680375

E consultando a formula da Matrix/DNA, ela sugeriu a seguinte explicação:

Desprezar o bom que tem e correr atras do que julga ser o melhor para si é uma consequência de um defeito no cérebro humano, e pode ser corrigido se tiver consciência deste defeito. O cérebro humano é um sistema natural, mas o córtex cerebral esta indevidamente dividido em duas partes, o que torna o cérebro um sistema separado em duas metades. Ao invés do pensamento sistêmico ver o todo – o que faria a pessoa ver o valor do que ela tem no sistema ao seu redor – o uso de uma metade faz a pessoa querer apenas o que é bom para aquela metade ao invés do que é bom para o seu inteiro. Então o seu alvo, se obtido, apenas reforça seu defeituoso uso de uma metade, tornando-se um processo de feed-back sem fim. O fato de o alvo se revelar mal depois é porque ele era mal para seu inteiro como sistema completo mas a pessoa não foi capaz de discernir isso. Informações sobre isto e desenhos dos cérebros perfeitos e defeituosos estão na Teoria da Matrix/DNA.

GPS no hipocampo, mais evidencia para Matrix/DNA

Friday, January 31st, 2020

Tem sido um mistério para os neurologistas sobre quais celulas neuroniais produzem a imaginação, este fenomeno de aparência tão abstrata, e como o fazem. Um novo estudo adianta pesquisa:

Summary: Study shows how hippocampal cells can represent different hypothetical scenarios consistently and systematically over time. The findings shed new light on how place cells assist in decision making and imagination.

Brain’s ‘GPS system’ toggles between present and possible future paths in real time

Neuroscience NewsJanuary 30, 2020

https://neurosciencenews.com/brain-navigation-imagination-15607/

Claro, para mim sempre fica a duvida se são os neurônios e glândulas que produzem essa desconhecida e invisível imaginação ou se é o sistema cerebral como um todo que obedece a lei dos sistemas naturais dos quais emerge sua identidade própria, holística, localizada no todo, e que faz estas células entrarem em ação para ativar nervos, músculos.

Mas a ainda obscura interpretação do fato constatado ( sinalização intensa de células do hipocampo) sugere-me que parece a coisa ser de duas vias: a identidade do sistema reforça certas células que respondem em feed-back reforçando alguma propriedade da identidade. Pois o fenomeno tem a ver com criar cenas e eventos apenas em imagens, não reais, e projetados no futuro. E então busco na formula da Matrix/DNA, qual das suas propriedades poderiam estar envolvidas nisso. Na formula, existe um ponto que está conhecendo o passado, o presente e o futuro, não do mundo externo, mas do mundo interno ao sistema. É F1. Vamos trazer a formula, no seu aspecto desenhado na selva que melhor explica isso:

Matrix/DNA formula for astronomic building blocks and cell systems

Observe F1 à esquerda, sendo o turbilhão-bateria do sistema. Ele possui as informações para projetar um corpo no futuro até sua morte. Mas quando ocorre a morte, esse corpo de desintegra e suas informações vem para o cone, o que revela o passado do corpo. E faz tudo isso no presente.

Por outro lado, em nosso esforço em identificar cada região ou glândula do cérebro pela sua função com cada F da formula e ter um template total de sua anatomia, já temos certeza que o hipocampo se situa em F1. Estas chamadas “cells place” devem representar as nuvens do material degradado que rodeia o cone. Se as células disparadas estão produzindo uma visão do futuro devem se situarem a esquerda do hipocampo, se sobre o passado, se situam a direita.

Não estou gostando muito da sugestão encoberta nesta situação. Se minha interpretação da formula no tocante a este fenomeno estiver correta, fica a impressão que a formula criou a imaginação e isto só poderia ter sido feito atraves de sua ferramenta no caso, que é o cerebro. E isto daria razão aos pesquisadores em dizer que a imaginação é produzida pelo cérebro. Ou não, pois quem realmente a produz é uma formula que continha em si as propriedades para faze-lo e vem existindo desde o Big Bang, muito antes de existirem cérebros…

O estudo sugere mais uma evidencia para a Matrix/DNA, tem excelentes informações no avanço de nossas pesquisas, portanto fica aqui registrado…

Meu comentario enviado ao NeuroscienceNews ( aguardando moderação e acho que não será publicado porque faço publicidade do meu link), em 31/01/20

By my different theoretical approach, imagination is product of a process of feed-back between places cells and the brain´s systemic identity. For to know the functions and activities of the brain is good to have at hands the template creator of its anatomy, which is the universal Matrix/DNA spherical diagram for all natural systems.

In this formula we see and understand how a system has information of present, past and future, but only for its internal structure. The fact that the intense signals occurs in cells place in the hippocampus is exactly the point where the formula keeps these information, so, it was predicted by the formula. This new evolutionary jump, going to external world, must be self-projection of this old property. For those with curiosity, I wrote an article about this issue with more information, at https://theuniversalmatrix.com/en-us/articles/?p=1411

Matrix/DNA in TUMBLR

Thursday, January 30th, 2020

thematrixdna-blog

Same vital cycle of astronomic systems and their creatures, biological systems!

#life#evolution#nature#universe#matrix#genetics

Website Optimization

Tuesday, January 14th, 2020

Dados do WebsiteInformer – ( 534 visitantes diários, 20.000 mensais)

107.161.189.66

theuniversalmatrix.com – The Universal Matrix

Daily visitors: 534 Keywords: science, Universal, universo, modus tollens, matriz, matrix, mitocondria, ciencia, austriak, vladimir poponin

https://website.informer.com/107.161.189.66

Célula: Ciclo Vital criado pela Formula Universal

Wednesday, December 11th, 2019

A evolução desde o sistema galáctico para os sistemas biológicos vivos teria que provocar uma drástica mutação nos processos internos do sistema devido aos ambientes e substancias de origens serem muito diferentes. Na comparação ente um sistema galáctico – pelo meu modelo teórico – e a primeira célula viva vemos que o significado geral dos sistemas foi mantido, a dinâmica do ciclo vital que veio com ondas de luz de alguma maneira se impôs. Temos que estudar como um sistema regido pela mecânica astronômica se torna um sistema pelo método biológico de organização da matéria. Não podemos esquecer que entre a mecânica astronômica e a organização biológica teve um elo, que foi a química orgânica. A mutação ocorreu nas formações químicas das moléculas orgânicas primitivas, aqui temos que desvendar como foi essa mutação. E a separação de um todo em pacotes de informações para depois serem juntados estes pacotes reproduzindo o todo permite muitas variações, em ambientes inéditos.

O circuito sistêmico sempre tem o mesmo desenho do ciclo vital, pois é o ciclo que vital que se torna um sistema.

Esta figura quando vista sob a perspectiva da visão de mundo pela Matrix/DNA lembra imediatamente a formula universal do sistema natural universal. Então vamos trazer a formula para cá:

Formula do Sistema Natural Universal

Na figura da célula notamos que o ciclo começa no topo de cima com a célula filha, então temos que inverter o sentido da figura da formula pondo F1 no lugar da célula filha, F2 onde a célula cresce, etc. Quando na Interfase, a célula começa ps preparativos para a bifurcação do circuito que acontecerá em F4 e para isso ela duplica o DNA que é o carregador da informação para um segundo fluxo do circuito de desprender. Ela está fazendo isso entre F2 e F3, por isso ela é dirigida pela formula a crescer ainda mais. Na Profase vemos o processo sexual hermafrodita se solidificar. A cromatina se condensa em cromossomos que é uma forma necessária para constituir os genomas sexuais e o desaparecimento do nucléolo tem que acontecer: até aqui, em F3, se impos a face feminina do processo, com a criação da célula filha pela femea em F1, mas em F4, que é a face masculina, a feminina sai e cede o lugar ao masculino.

Na prometafase se insere a F5 com seu ramo lateral e interno. Se na galaxia isto acontecia com os cometas retornando no espaço na direçâo onde vai se formar novamente F1, e na reprodução das seccões do DNA entra para isso a uracila, na célula são fabricados os centromeros e em lugar da linha do fluxo de F5 surgem os microtubulos. O que importa na formula é dividir o sistema ao meio, em face esquerda e direita, para que depois cada uma construa sua outra metade. A engenhosidade da formula aqui é extraordinaria, considerando-se que sua unica experiencia anterior era o mecanismo muito mais simples astronomico, mas nem por isso vamos personalizar a formula com inteligencia própria: creio que tudo ocorreu pelo forte impulso do fluxo avançar e obedecendo a formula que determinava a bifurcação. tudo deve ter ocorrido por processos naturais, como quando as águas das montanhas vão forçando a abertura de caminhos na sua descida. Mas ainda não tenho dados para decidir o que foi que realmente realizou o evento que resultou na extraordinária experimentação e confecção de extraordinary novos elementos.

Na fase Mitótica a membrana desaparece e isso não é surpresa pois já vimos acontecer isso nesta mesma posição nas galaxias: quando a femea está desativada, a poeira do horizonte de eventos, ou quasar, desaparece também. Na Metáfase fica uma questão. Qual o mecanismo e porque os cromossomas que estavam dispersos na cromatina se alinham em sequencia? Se logo a seguir eles se separam novamente em cromátides que vão para os dois lados da célula? A pesquisar…

Por fim F5 se torna Myosin II e completa a separação. Daqui a célula velha vai para sua morte, determinada por F6 e F7.

Portanto não foi a matéria simples e burra da superfície deste planetinha que inventou pela primeira vez no Universo esse método de tão extraordinária engenharia, e sim as partículas de luz que se infiltraram com o liquido nessa matéria e simplesmente caminharam como vem caminhando desde o Big Bang quando a onda de luz original caminhou no espaço sideral e se propagando no tempo ao ir montando seus órgãos anatômicos internos – ou suas faixas diferenciadas – na mesma sequencia do ciclo vital. E depois estavam infiltradas nesta estrela Sol de onde vieram recompostas como luz para dirigir os átomos terrestres a se subordinarem ao modelo de sistema que elas constituem.

Mas nem tudo ficou tão fácil de ser compreendido com a fórmula da Matrix/DNA. O ciclo dos centríolos, ou centrômeros, e a própria presença dos centríolos, continua muito complexo, inexplicável. Parece que outra coisa alem da formula estava fazendo as coisas nas origens da célula. Mas ao mesmo tempo os centríolos servem como um alerta e um alento: a formula ainda tem muitos segredos encriptados nela. Um desses segredos que não tenho informações vindas da Ciência é que a formula tem sua camada mais invisível, que é seu campo magnético. As imagens geradas pelo centríolo lembra os fusos do campo magnético do planeta, os seus polos magnéticos, etc. Vejamos a figura abaixo:

File:Centrosome Cycle.svg

Se existe uma camada subliminar da formula de consistência eletromagnética, atrelada a sua substancia de luz, e há já muita evidencia de que de fato existe, os polos norte e sul representam F1 e F4. Mas quem é quem? Qual o polo feminino e o masculino?

Suspeito que a compreensão de como as forças naturais construíram este processo dos centrômeros vai ser encontrada quando desenvolver-mos mais a epigenética. Este não é um processo genético, localizado nos elementos e partindo dos elementos, parece mais um efeito da identidade dos sistemas. Pois os passos na evolução deste ciclo dos centrômeros vão ocorrendo em paralelo aos passos na evolução dos cromossomas no núcleo celular e depois os dois elementos se conectam complementarmente. de onde veio a ideia de dotar um corpo, como o centríolo, de tentáculos, e depois dirigir estes tentáculos exatamente para cada secção dos cromossomas quando alinhados no eixo celular, e ainda mais… dotar os tentáculos de “mãos” moleculares para agarrarem e puxarem uma das hastes do DNA!!!. Isto parece a harmonia de uma orquestra tocando uma sinfonia, e toda orquestra tem que ter um maestro. Neste caso a identidade do sistema, por isso, aposto que a epigenética vai elucidar este mistério.

Mensagem de alento da Matrix/DNA para pessoas com depressão

Tuesday, December 10th, 2019

We are 8 billion people, but you are different from the others 7,99 billions in a specific detail, so, there is something beneficial to human kind that only you can do it, because only you was born with the information for doing it. It is possible that the world will not help you for doing it, then, it will not be your fault. But, if you do not do it by your choice… I don´t know if you will have trouble after death because nobody knows if there is life after death, but one thing is sure: the next generations, and maybe the whole humanity, will be hand caped.

We are 8 billions half-conscious genes building the fetus of whole conscious being. As a gene, you are the unique being in the world that has a specific information for a specific detail for that fetus. We discovered it when found that our DNA is merely a biological shape of a kind of universal matrix that is coming evolving since the Big Bang. It means that in this Universe is occurring a natural genetic process of reproduction of the unknown thing that triggered the Big Bang. We have located the first shape of this matrix encrypted into the electromagnetic spectrum of natural light waves. Since the last top of evolution here is consciousness and we have a bit of it, it means we will be into the thing to be reproduced. We, the 7,99 billion people after you are asking: please, do your job, we don´t want to born as hand caped…

Mais uma previsão acertada do meu modelo teórico astronômico: baby-estrelas são expulsas do núcleo galáctico.

Monday, November 18th, 2019

xxxx

Barrada no baile galático: estrela é “expulsa” para fora de buraco negro…

https://www.uol.com.br/tilt/noticias/redacao/2019/11/18/pesquisadores-descobrem-estrela-expulsa-de-buraco-negro.htm

Localização da estrela S5-HVS1 no céu e a direção do seu movimento. A estrela está voando para longe do centro galáctico, de onde foi ejetada 5 milhões de anos atrás - Sergey Koposov/Divulgação
Localização da estrela S5-HVS1 no céu e a direção do seu movimento. A estrela está voando para longe do centro galáctico, de onde foi ejetada 5 milhões de anos atrás
Imagem: Sergey Koposov/Divulgação

Meu comentario postado no artigo do UOL em 18/11/19).

1) A todas as estrelas aconteceu exatamente isso; 2) não existe o teorizado buraco negro no núcleo galático; 3) Esse astro não é uma estrela adulta e sim um baby estelar. Tudo isso foi sugerido e previsto pelo modelo teórico astronômico denominado Matrix/DNA a 30 anos atras. A grande notável diferença entre o modelo oficial acadêmico e o modelo da Matrix/DNA está no resultado final da evolução das galaxias que vemos aqui com nossos olhos: a criação por esta galaxia dos sistemas biológicos, ou Vida. Podem espremer de todas as maneiras a teoria oficial que nunca vão explicar como sua galaxia poderia produzir Vida, enquanto o modelo da Matrix/DNA mostra a galaxia como o ancestral ou “ultimo não-biológico ancestral” exatamente a imagem e semelhança de um sistema celular e da unidade fundamental de informação do DNA. Este acumulo de previsões acertadas estão indicando que a humanidade terá uma grande surpresa quando mais dados reais chegarem.