Posts Tagged ‘Matrix/DNA’

Os racionalistas que criticam os misticos espiritualistas estão convidados a criticarem a cosmovisão da Matrix/DNA, com fatos.

Wednesday, May 12th, 2021

xxxx

Parabéns pela lógica. Gostaria que você analisasse e criticasse minha teoria, para eu me livrar dela. Reagi com a mesma lógica sua contra a teoria espiritualista, argumentando que ninguém pode se corrigir e evoluir vivendo sob o ciclo da fraqueza e miséria na Terra. Pagar karma? Ora, as prisões não corrigem, tornam-nos mais criminosos.

Porém, apesar de parecer ser puramente lógica, é possível que haja neste mundo e no nosso inconsciente uma lógica diferente e mais logica ainda, que justificaria este nosso nascimento absurdo aqui. Descobri essa possibilidade numa investigação pelo método naturalista, exclusivamente materialista. Trouxe para a mesa todos os fatos e eventos reais conhecidos e comprovados deste Universo e procurei conectá-los sem as místicas e teorias comuns. Quase fechei o quebra-cabeças, mas sobrou apenas um mistério a resolver: o que era aquela onda de luz original no Big Bang? De onde e como veio? Estudando-a no espectro eletromagnético percebi que ela tem uma anatomia, formando um sistema funcional que se expande e se propaga pelo mesmo ciclo vital que faz nossos corpos se propagarem no tempo e espaço. No meu website podes ver como ela se encaixa na função de fórmula criadora de todos os sistemas naturais, de átomos, a galaxias, e inclusive, da unidade de informação do DNA, a qual é em si um sistema funcional. Mas daí tem dois desfechos surpreendentes:

1) As sete faixas ou micro-ondas são como os órgãos do nosso corpo, porém a nível cósmico, estas faixas produzem sete dimensões ou sete realidades porque cada faixa tem todas suas propriedades em um nível deferente das propriedades das outras seis faixas. Um nível de vibração, intensidade energética, comprimento de onda, temperatura, etc., que cria uma realidade que não se mistura com as outras seis, como sendo sete universos paralelos. Isto sugere a possibilidade de que a minha centelha de Matrix/DNA seja “sete-em-um”, cada qual na sua faixa dimensional. Se isto estiver correto, a minha forma biológica tem que fazer o que convém aos sete, que no seu conjunto compõe o Eu, Superior, mesmo que alguma tarefa não me agrade. Por exemplo, se sujei a casa, eu devo limpá-la.

2) No quebra-cabeças apareceu que, quando eu estava na forma de um ancestral remoto, chamado LUCA – the Last Universal Common Ancestor, vivendo longe daqui, usando a dadiva do livre-arbítrio cometi um erro gravíssimo contra as leis naturais e o propósito da existência de qualquer DNA (genoma), me tornando um sistema fechado em si mesmo, o qual se tornou meu inferno, implorando para dele ser libertado ou a morte eterna, porem quem decidiu foram as minhas outras seis partes, que não são culpadas e não querem morrer, e assim decidimos então que eu mesmo consertasse a burrada que fiz. Tenho o modelo teórico, o retrato falado, deste ancestral como sistema fechado, se desfazendo pela entropia cujos fragmentos caíram nas superficies dos planetas criando este tipo de vida no estado de caos e rastejando como sistema aberto, comendo o pão que o diabo amassou, para retornar ao caminho certo. Como fazendo isso seremos libertados, o que é melhor do que a morte eterna, voce nasceu aqui não satisfeito, porém aprovado pelas outras seis partes suas…., pelo seu Eu superior. Aliás esta história foi narrada na forma da parabola do retorno do filho prodigo e depois numa lenda sobre uma tal de queda de um paraíso, porém como não gosto de religiões, desprezei os insights daqueles autores semianalfabetos. Ele não se suicidou no chiqueiro, porque teve enorme saudade de seus pais, então comeu lama e aguentou porque tinha esperança de retornar.

Como até agora ninguém me apresentou um fato ou evento real conhecido que derrube essa teoria, estou suportando comer lama nesta prisão motivado pelo significado existencial que emerge desta teoria: “Somos 8 bilhões de irmãos genes semiconscientes que juntamente com mais bilhões de outros irmãos espalhados neste Universo estamos construindo um embrião de autoconsciência num corpo de luz para nascer além deste Universo no dia do Big Birth. Assim você é – como qualquer gene – o único portador de uma informação específica, intransferível e indestrutível cuja missão é inseri-la na Grande Obra, e de quebra, tens o desejo de ajudar todos os irmãos genes a cumprirem as suas missões, porque se um apenas não o fizer, nasceremos com um aleijão…

Como você pegou no pé dos espiritualistas com exemplar logica racional, imploro-lhe que busque a falha aqui também e apresente o desejado fato que possa me derrubar, pois o que me interessa é a Verdade.

Frase da Matrix/DNA: O Conhecimento

Saturday, March 20th, 2021

O conhecimento aprendido é uma dadiva para expandir a consciência e não é para ser vendido e sim repassado como dadiva também para expandir o coração. – LouisMorelli

MENSAGEM DA MATRIX/DNA NESTA PANDEMIA

Sunday, March 14th, 2021

xxxxx (publicada no Facebook em 14/03/21)

MENSAGEM DA MATRIX/DNA NESTA PANDEMIA

Tem pessoas que se sentem mentalmente infelizes porque não estão vendo um sentido para a vida, com tantos obstáculos, principalmente nesta pandemia. Isto acontece porque essas mentes se encheram com tantos mitos, tantas fantasias, se fecharam em uma fé falsa que nada tem a ver com a realidade deste mundo natural, que, obviamente, se perdem sem rumo solido. Uma sugestão de quem não está tendo este problema e a seguinte: vá para um lugar ainda intocado pelos humanos, um lugar natural original, e tentem focalizar os olhos nas coisas ao seu redor, refletindo sobre cada detalhe do que veem. Se o fizerem corretamente vão perceber novidades que nunca pensaram antes. Vou citar só um exemplo:

Tem um filme no meu website feito por cientistas do momento exato em que um espermatozoide penetra um ovulo e os dois se fundem. Dentro do ovulo ocorre um clarão, um flash de luz, como vemos quando duas nuvens carregadas de energia se encontram, ocorre aquele relâmpago e o clarão. Ao mesmo tempo, uma mente que está ali rememorando a História Natural total desse mundo, vai se lembrar da mais científica e logica teoria da origem deste Universo, a Teoria do Big Bang: houve uma espécie de explosão, um clarão… e tudo começou. Ora, este Universo não é magico, nunca ninguém viu ele fazer mágica alguma. Então, quando acontece essa maravilha fantástica de vermos um novo corpo humano se formando, nascendo, sabemos que não está havendo magica, e sim, o puro e simples fluir das forças e elementos naturais. Esse corpo é modelado por informações, concretizadas na forma de genes que vieram dos pais, e destes dos ancestrais, dos macacos, das bactérias, desta galáxia, destes átomos, destas partículas. Mas se nada é feito por magica, também não são as informações – e principalmente estas.

Portanto estas informações estavam na forma daquelas partículas, que vieram do… Big Bang. E de onde vieram estas informações para aquele momento do Big Bang… claro vieram de alguma coisa que existia antes dele. Mas então, de repente, notamos que a cena no exato primeiro momento de um corpo humano – aquele clarão de energia, como vindo de uma minúscula explosão dentro de um minúsculo ovulo – e idêntica a cena do primeiro momento deste Universo! Mas claro: o Universo só pode criar coisas assim como ele foi criado, pelo mesmo processo que foi criado, ele não sabe inventar do nada processos que nunca existiram. E a partir dos dois Big Bangs tudo foi igual: um caos inicial onde partículas genes do pai responsáveis para construírem cada detalhe do corpo nadam no meio daquele oceano amniótico procurando sua exata correspondente vinda da mãe para se fundirem: ai num caso formam átomos, noutro formam mórulas: num caso formam galáxias, noutro formam blástulas: o conjunto de blástulas num caso forma a placenta, então o conjunto de galáxias no outro caso forma algo que terá a função de placenta, para um ser se desenvolver no meio dela. Das galáxias surgem o DNA assumindo a evolução daí para a frente, produzindo a vida, da placenta biológica o DNA começa a diferenciação celular produzindo o corpo do ser vivo… tudo exatamente igual!

Aos seis ou oito meses no feto humano começa a desapontar a consciência, que vem desde os pais, ela estava todo aquele tempo de seis meses ali oculta, apenas em estado potencial, sem se expressar: e no Universo, em cérebros adequadamente formados, depois de 13,8 bilhões de anos astronômicos, começam a se expressarem consciências. Seis meses para minúsculos humanos correspondem a 13,8 bilhões para algo do tamanho do Universo! E de onde vem a consciência que começa a se expressar dentro do universo?… Ora, daquela coisa desconhecida que existia antes, claro!
Então,… existe algum sentido, algum proposito na existência deste Universo, desta nossa vida?… Ora, quando o baby vem a luz, ele desponta em qual mundo?…

No mundo de seus pais. De seus criadores.

E porque tantos obstáculos, tantas tragédias, tanto caos? Ora, seus pais não o querem como escravo deles, por isso lhe deu o livre-arbítrio, para modelares a sua vontade o seu mundo e o seu próprio corpo. O que acontece que lhe causa desconfortos foi produzido por ti mesmo na pele de seus ancestrais – até mesmo quando éramos nossas ancestrais galáxias – é sinal que este mundo que você fez não e o melhor para ti, precisas consertar isso.

Portanto, todos estes obstáculos, todas estas sensações de vazios, de depressão, tudo isso e porque estamos com a mente cheia de baboseiras antinaturais, pois tudo isso vai passar, o nosso destino já está previamente determinado como está determinado o futuro toda vez que ocorre uma nova concepção de um novo corpo humano. Volte para sua Natureza, pergunte suas questões a Ela, siga aquele conselho que diz: Se queres saber quem Eu Sou, como Eu penso, como Eu crio, observe minha Obra… e a obra que serve de elo, de mestre, entre nós e a criação é esta Natureza. Não pergunte a humanos, nem a livros de papel escritos por humanos, que sabiam muito menos que você sabe hoje, que se desviaram da Natureza. Pergunte direto a Ela, pois nossa querida Mãe não joga dados com suas criaturas, Ela sempre te mostrara como um sinal, como Sua resposta, algum detalhe visível que ela fez, ao seu redor. Saia das fantasias, volte para seu berço real, seu lugar, pise firme no solo de onde se levantou seu corpo, e sua mente estará vendo o sentido disto tudo, e saberá de seu futuro grandioso, toda essa sensação de vazio se vai… E possível que muitas questões ficarão povoando sua mente, mas te digo, todas tem respostas dentro deste proposito da vida, e se não achares a resposta, pergunte-me, que posso ajudá-lo(a) a encontrá-la.

A Matrix/DNA e a Aura?

Sunday, March 7th, 2021

xxxx


https://i.pinimg.com/564x/94/77/45/947745ee4e7988b1a67439ea2349478f.jpg

Obs: Falta uma das hastes do DNA (kundaline). Porque só tem a metade dela?

( procurar o autor/origem dessa imagem)

Porque conhecer a formula da Matrix/DNA

Saturday, February 27th, 2021

xxxx

Fórmula Matrix/DNA Universal

A navalha da razão (em inglês: The Occan Razor) é muito citada pelos cientificistas. Resumindo significa que a ideia mais simples é mais sensata e eficaz que as mais complicadas. A Natureza é um exemplo: em tudo que ela faz ela inicia pelo que custa menos, em energia, trabalho. Por isso insisto em que conheçam e tentem entender a figura abaixo, a que dei o nome de Matrix/DNA. Por exemplo, se um grupo de cientistas representassem tudo o que existe num corpo humano e toda a evolução universal que foi empregada para desenvolver o corpo humano, em uma equação matemática, esta equação precisaria de 200 páginas e envolvendo os símbolos e raciocínios mais complexos que poucos humanos conhecem. Mas se pedíssemos à natureza representar o corpo humano na sua linguagem natural, ela de supetão nos daria o desenho abaixo. Porque tudo o que a natureza construiu usando as forças e elementos do caos, todas as suas arquiteturas, às quais denomino de “sistemas naturais”, tudo isso está baseado nessa figura, que na verdade é uma fórmula natural, viva. Quer entender a anatomia e funcionamento do cérebro, inclusive como fluem os fluxos dos pensamentos? Está mostrado na fórmula. Quer entender por que e como a Natureza fez sua mão do jeito que é, porque não na forma de polvo com tentáculos que a mão seria mais eficiente, porque tem cinco dedos e não quatro ou seis, etc.? Está tudo mostrado na fórmula. Quer parar de apanhar e ficar incomodado quando falam em átomos, ondas de luz, galáxias, etc., porque você não vê estas coisas e não consegue entendê-las? Com dez minutos você entende como a fórmula funciona, como todas estas coisas se encaixam na formula, como a natureza aplicou esta mesma e univca formula para criar tudo isso. Conhecer ou não esta formula é o que separa humanos entre conscientes, em evolução, e alienados, estagnados. E quando você a entende, quando você pega o espirito da coisa, ela jamais vai te abandonar um dia sequer, porque a toda hora perante você surgem fenômenos e eventos que imediatamente te remetem a esta formula.

Me lembro quando viajando na Transamazônica o pagé que estava conosco numa camioneta Fiat disse: “´Pare aqui. É aqui. Pare e me espere”. Ele se embrenhou na mata cerrada e mais ou menos seis horas depois apareceu na estrada. Do mato vinha saindo humanos nus, assustados, medrosos, olhando surpresos a caminhoneta e claro, mais surpresos ainda quando viram os brancos pela primeira vez na vida. me divertindo com a curiosidade deles se aproximando com medo e tocando rapidamente de longe a lataria e pulando para traz, entrei no carro, funcionei, e o movi por uns dez metros. Aí acabei de fundir as cucas dos nativos. Que incrível animal vivo é este, o que ele come, será que ele morde… que patas redondas engraçadas !? Os nativos estavam perante a complexidade de um mundo ininteligível, e os segredos, as explicações do mundo estão nas suas profundidades, por isso abri o capô e mostrei o motor. Dez, vinte nativos se amontoaram em volta olhando aquela parafernália de peças e fios de materiais que nunca viram…Ei fiquei curioso querendo aprender como funciona o impacto e desenvolvimento do conhecimento das novidades nos cérebros primitivos e com o tempo fui ensinando alguns a dirigir e explicando o motor. Qual não foi minha surpresa quando 20 anos depois retornando a uma pequena vila na Amazônia encontrei um daqueles nativos que tinha acompanhado-nos a Serra Pelada, vivendo ali e trabalhando, como… mecânico! E feliz da vida, tenho certeza que agora ele me ensinaria muito de motor que eu não sei. Inclusive quando vi aquilo comentei com meus amigos: “Engraçado… enquanto a maioria das religiões creem num Deus que conserta os problemas dos humanos, esse nativo um dia acreditou que eu com meu carro era um Deus e hoje ele vive consertando os problemas de Deus… isto é o verdadeiro e genuíno fiel que Deus aprecia…”

O mundo é assim, um corpo humano é assim. À primeira vista é curioso demais, logo se entende e vê a aparência funcionar, pensa-se que se sabe tudo o que importa sobre o corpo, mas se tirar-mos toda a pele e mostrar o interior do corpo… aí surge em todo seu esplendor uma fantástica complexidade que nos atordoa. Mas existe uma técnica não aplicada pelas escolas que facilitaria muito a vida do aluno interessado em desvendar a complexidade. Ensina-se o que é uma célula – o building block, o tijolinho básico na construção do edifício que é o corpo humano. A partir dela ensina-se como dela se desenvolveu aquele corpo, como hoje cada subsistema, cada grande órgão do corpo são evoluções de cada subsistema, de cada organela da célula. Sete tipos de organelas? Sete tipos de grandes órgãos, cada qual representando e ampliando a função de uma das organelas da célula, é simples assim. Tudo num automóvel imita um corpo de cavalo puxando uma carroça. Isto porque o homem não cria nada do nada, mas sim, sua intuição, seu subconsciente entendendo-se como corpo e sabendo das utilidades deste corpo, e suas necessidades, foi desenvolvendo desde a roda à carruagem ao automóvel uma extensão de si mesmo com força multiplicada. Fica muito mais fácil entender toda a complexidade do motor e o resto de um automóvel quando ligamos cada peça dele com cada peça do corpo humano, porque já entendemos antes o corpo humano.

Pois esta formula na figura abaixo é a foto da célula, do tijolinho básico de todas as arquiteturas que a Natureza construiu neste Universo material. Conhece-la não vai colocar o Universo em suas mãos, não vais ter o poder de mexer e mudar o que quiseres deste Universo, mas foi compacta-lo, reduzi-lo ao tamanho de seu cérebro e coloca-lo todo em sua mente. Sua sabedoria, seu portal para sua transcendência. Isto é conhecer a verdade, eliminar todas as ignorâncias, e ser libertado por ela. Porque a humanidade já está a mais de 200 mil anos sendo torturada nestas condições de vida absurdas e continua indo por um caminho errado, desenvolvendo uma tecnologia anti-humana que não está libertando-a dessa condição. Isto por que a Humanidade não descobriu ainda, não conseguiu ver ainda, a estrela certa no céu que ilumine o caminho certo a seguir. Essa estrela-guia seria, para nós, a informação de qual o significado da existência deste mundo e da nossa existência dentro dele. Aprendendo este significado estaríamos aptos a traçar a rota que se sintoniza com o processo da evolução desta natureza e nos conectarmos, nos ajustarmos, nos sincronizarmos justamente com ela.

E basta entender esta fórmula, que se percebe tudo o que ela fez neste mundo desde o inicio dos tempos, que se vislumbra o seu método, e a sua meta final. Apenas para dar um vislumbre de qual o efeito produzido pelo conhecimento desta fórmula vou desafiá-lo para um teste baseado num assunto que interessa a todos humanos: o sexo.

Pense por um momento que você está num parque e vê um homem vindo pela sua direita e sorrindo para uma mulher que está vindo pela sua esquerda também sorrindo para o homem. Os dois se abraçam com um beijo apaixonado e saem caminhando abraçados. Tentando agir como um filosofo – estes caras malucos que ficam se perguntando quais as causas de tudo que veem – você se admira e se pergunta: “Raios, como a Natureza inventou esse fenômeno?! Que engenharia fantástica! Dois corpos separados no espaço, possuem exatamente os detalhes necessários que quando se fundem, produzem uma cópia-síntese dos dois! De onde a Natureza tirou a ideia para criar esse fenômeno natural, incrível, que parece ter o envolvimento de alguma inteligência muito superior à minha?

Deixa-me ver: os sistemas biológicos de hoje estão separados em dois corpos com dois sexos diferentes e complementares. Isto veio de corpos primordiais como as primeiras células que eram hermafroditas, ou seja, um corpo só tinha as duas parafernálias sexuais e daí para entender porque as coisas todas foram feitas em tamanhos certos correspondentes, onde um órgão executa metade do processo e outro executa a outra metade. Mas se continuasse assim para sempre não haveria evolução deste corpo, pois as cópias seriam sempre iguais aos originais. Alguma coisa aconteceu que funcionou como uma fenda separando as duas metades, e agora a evolução foi reaberta, estes corpos produzem copias diferentes dos originais. Mas antes, para fazer a célula hermafrodita com essa parafernália reprodutiva, a Natureza tem que ter trazido isso de algum lugar em que já funcionava algo antes, em forma mais simples, menos evoluída. este Universo, esta Natureza, não é mágica, eu nunca vi ela fazendo alguma coisa para a qual ela já não tinha informações, ela não cria informações novas do nada. de onde, meu Deus, a Natureza trouxe estas ideias, onde, antes da origem da vida da primeira célula, existia essa engenharia da reprodução funcionando? “…

Bem, a humanidade vem se fazendo estas perguntas a milhares de anos e não encontrou as respostas, tem muitas teorias, mas ninguém consegue provar nada. Como sou humano, tenho que me conformar que não serei eu a descobrir a resposta certa. Mas como filosofo naturalista ajoelhado em volta dos pântanos na Amazônia focando suas substancias com microscópios simples, buscando alguma luz nessas questões, eu percebi um padrão se repetindo em tudo e desenhei nesse padrão e percebi que funciona como uma fórmula, a qual se tornou meu oraculo que consulto sempre que um novo evento ou fenômeno real me aguça a curiosidade. Então vou consultar meu oraculo, observar e refletir sobre o desenho da formula, procurar uma nova teoria mais racional que me satisfaça mais, porque de todas as existentes por aí, nenhuma me convenceu. E qual o resultado da consulta?

A formula não é fixa, ela vem criando coisas complexas e se transforma para se ajustar ás novas realidades mais complexas, apenas assim ela continua a se complexificar. Ou seja, ela é o agente da evolução e como tal ela aplica essa evolução sobre si mesma. Exatamente como o DNA primordial vem fazendo nestes bilhões de anos da evolução biológica. Então preciso calcular a formula como ela deveria estar momentos antes de criar a primeira célula, pois nesta forma anterior tinha que já existir essa engenharia em estado mais simples. E qual era o estado do sistema mais evoluído momentos antes das origens da vida? Ora, este sistema astronômico dentro do qual esta vida apareceu e a qual teve que ser produzida com elementos existentes dentro do sistema. Era um planeta, mas planeta é parte, não sistema, então temos o sistema solar, que também é parte, ele está dentro de outro sistema mais complexo, esta galáxia. E claro a célula complexa foi feita pelo sistema mais complexo que existia na época. Bem, já tenho calculado e desenhado o estado da formula quando ela construiu esta galáxia. Um fator importante é notar que a formula pode produzir duas formas de sistemas, os abertos para interagir com o resto do mundo e os fechados em si mesmos. E as galáxias são os sistemas onde a formula quase chegou a se fechar por completo, são os sistemas que menos se interagem, então tenho aqui o desenho de um sistema fechado ( se fosse aberto não seria esférico). Onde, meu Deus, nesta figura está embutida toda a engenharia da reprodução sexual?

Tem que ser hermafrodita, pois sua filha direta, a primeira célula, saiu-se como hermafrodita. – ” Ohhhh…. !!! Tá tudo aqui, tô vendo tudo! Tão claro como as aguas cristalinas… tá tudo explicado aqui! Basta trocar na formula os símbolos das partes e fluxos pelos nomes das peças da engenharia reprodutora, e tudo se faz claro!” … Bem, aí eu redesenhei a fórmula fazendo as trocas e chamei a nova figura de “As origens dos cromossomas X e Y”. Vamos trazer a figura como ficou agora:

Mas se prepare. Esta busca vai mudar sua mente para sempre. vai te trazer grilos zunindo na cuca que você jamais imaginou. Por exemplo, nesta formula você vai aprender como funciona um paraíso para seres viventes biológicos: vida eterna pela auto-reciclagem, alimento gratuito porque come o que defeca, estado orgástico 24 horas por dia, segurança total, etc. E vai ver que ali naquele paraíso existiam ( e ainda existem) um elemento masculino e outro feminino. vai ver que as origens da vida aqui se deu por um evento envolvendo a entropia da galáxia, ou seja, o primeiro ser vivo foi o resultado de uma… queda… da galáxia como sistema fechado, para se reabrir para sua evolução. Vais ver que se tornar sistema fechado é o maior erro, o maior pecado que nos podemos cometer contra as leis naturais universais, pois mataria nossa evolução, levar-nos-ia para a extinção eterna. Na verdade aquela queda foi sua salvação, mesmo que de potentade celeste e majestosa, ela tenha sido obrigada a recomeçar se rastejando na superfície de planetas. E todos estes elementos, todos estes detalhes, como paraíso, um masculino e um feminino, genomas X e Y, queda, renascer, salvação… vai te incendiar uma tentação irresistível. A tal ponto que você não conseguirá evitar de escrever em cima das figuras X e Y os nomes Adão e Eva…

-” Como?! Mas isto é o que está escrito na Bíblia, é místico!” Sim, estava escrito, mas místico é a lenda metafórica, porque este ambiente com esta anatomia e este evento da queda realmente ocorreu conosco na pele de nossa forma ancestral. E isto tudo está registrado na memória do nosso DNA – ali naquela grande região que os desavisados acham que é DNA-lixo. Ora, estados alterados da consciência ou mentes mais primitivas ainda vazias das besteiras culturais de hoje podem ativar esta memória e ver flashes deste passado. Porem, como aqueles autores nada sabiam de galáxias, DNA, etc., conectaram os flashes ‘a sua maneira e interpretaram tudo conforme seu estado mental. O curioso é como dois caminhos de inquirições com métodos tão diferentes – um racional, naturalista – e outro, rememorização contemplativa, chegam ao mesmo e exato resultado.

Eu disse, isso vai te causar uma explosão mental semelhante aquelas explosões que vemos levantando os foguetes da NASA rumo ao espaço sideral. É a expansão da mente no seu novo salto evolutivo, abarcando o Universo. Tudo exigindo tão pouco: a observação e reflexão sobre uma formula simples.


Evolution: The fight against the moral values produced by the belief in Darwinian Theory

Friday, December 25th, 2020

xxxx

Question: Am I irrational for not believing in Evolution (common descent), why or why not? (I don’t)

Suggestion from Matrix/DNA Theory: – No, it is not irrational don´t believing in this human theory of evolution. Sure, it is totally incomplete, in the way that prejudices our world view, hence, our behavior. The common descent not lived at Earth: it was the evolutionary link between this astronomic system and the first biological system. There is no separation between Cosmological and Biological Evolution. There is a unique universal natural process of evolution, with seven variables/mechanisms and not only the three variables pointed out by humans (VSI – Variation, Selection, Inheritance… is a poor understand and knowledge of universal evolution). But, the Matrix/DNA Theory is a human production, which discovered these holes in Darwinian Theory and The New Synthesis, it is almost reaching the whole history..

Question from Jason Harris : Could just be ignorant to the overwhelming amount of evidence gathered in its favor over the last 170 years and no competing theory to be seen with greater explanatory power. It would be irrational to know those things and then deny the reality of evolution. Why not?

Matrix/DNA Theory – The explanatory power is great but limited to a few sequences of mechanistic processes, limited to Earth materials and limited to the last millions of years. The theory need to be expanded to the whole Universe, its 13,8 billion years, and searching the effects of those invisible dimensions. With an analogy we can understand the point: Imagine microscopic intelligent microbes living inside a pregnant human, watching the transformations from morulae to fetus, to embryo. he will be able to be describing the mechanistic process inside the chemical processes, but only that. He knows nothing about the leaving human body driving the process, he doesn´t understand the genetic code, etc. We, humans, are microscopic microbes watching a sequence of events of transformations of a universal system that is coming from the Big Bang and we doesn´t know the whole thing producing this process. Atoms are our ancestral like bacteria are, but our theoretical models of atoms does not reveal the biological principles that must be there ( which I think are the responsible for the weirdness of quantum dimensions). The microbe in the womb is deluded, thinking that he is watching evolution, but we, humans knows that it is merely a process of reproduction. So, who are able to tell that this universal process of simplest towards complexity is evolution and not merely reproduction ( of the thing behind the Big Bang, for instance)?

A formula da Matrix/DNA refletida na formula da Filosofia Ubuntu?

Monday, November 30th, 2020

Observe como o circuito é auto reciclável. pense na criação de nova forma de sistema e coloque “experiência” no local de F1:

dadid kolb

xxxx

1] EXPERIÊNCIA

Pergunta-orientadora: O que aconteceu?

Objetivo: Viver uma determinada experiência

2] REFLEXÃO

Pergunta-orientadoraO que senti?

Objetivo: Refletir e partilhar como se viveu a experiência (sentimentos, pensamentos, comportamentos etc.)

3] GENERALIZAÇÃO

Pergunta-orientadoraPorque aconteceu?

Objetivo: Sistematizar e aprender a partir da experiência

4] APLICAÇÃO

Pergunta-orientadoraO que vou fazer?

Objetivo: Compreender as implicações práticas das conclusões identificadas e a sua aplicabilidade para a vida

É porque se acredita na eficácia de uma aprendizagem baseada na experiência que na Academia de Líderes Ubuntu procura oferecer-se, em cada sessão, um conjunto de experiências que despertem a curiosidade e a motivação para a reflexão e aprendizagem. Recorre-se a diversas ferramentas como os filmes, documentários, dinâmicas de ação-reflexão, contos, músicas, textos, de modo a proporcionar aos participantes vivências marcantes, refletindo posteriormente e em conjunto sobre elas, promovendo o seu desenvolvimento individual e também coletivo. As atividades que vão sendo propostas estão estruturadas em termos de objetivos pedagógicos e intencionalidade da aprendizagem.

O cérebro é o circuito de um sistema perfeito, o corpo, outro igual circuito: alterações no circuito corporal são detectadas no circuito cerebral, como dores, sensações. Nova sub-teoria da Teoria Geral da Matrix/DNA

Saturday, November 28th, 2020

Nem meu cérebro nem eu (como ego ou consciência), nunca vimos meu fígado, meu coração, nem meu estomago. Meu ego, ou consciência, sabe que tenho estes órgãos, qual a forma deles, e onde estão localizados, porque vejo figuras destes órgãos em outros corpos iguais ao meu. Mas o cérebro não pode saber nada disso, ele nunca recebeu sinais visuais, tácteis ou sonoros destes órgãos. Então, como o cérebro avisa meu ego que está ocorrendo má digestão no estomago, ou seja, alguma azia, e com um tipo de aviso ( na forma de dor) bem especifico, ou seja, aquela dor que imediatamente relacionamos à azia?!

Exemplos de que o cérebro nem sabe que ele tem – ou está ligado – a um corpo, são muitos. No vídeo com link abaixo, são mostrados alguns exemplos. Outro exemplo é o que acontece com crianças recém-nascidas. No inicio elas não controlam os movimentos de mãos e pernas. A certa idade elas ficando olhando para as mãos e os pés, curiosas, e uma mão pega, apalpa, sente a outra, pega um pé… só então a criança começa a ver que que aqueles membros não são como os outros objetos que ela vê – o berço, o brinquedo, etc – porque elas percebem que podem mover estes membros pela simples vontade de movê-los. Só então passam a ter controle deles, a aprender a andar, etc. Mas o que percebeu isso foi o ego, não o cérebro: para este, não tem diferença entre os diferentes objetos externos.

O cérebro tem extensões, denominadas “nervos”. Mas um nervo que desce pelo pescoço, ou sai da medula espinhal, atravessa larga área escura, passa pelo fígado, não vê nada, e o cérebro não pode saber onde ele está, são como tentáculos de um polvo cego no fundo escuro do oceano. Nervos que passam pelos dedos que sofre um ferimento são afetados naquele local, mas o cérebro, que nem sabe o que tem dentro dos dedos e em volta daquele nervo, nem a qual distancia o ferimento está, etc., jamais poderia saber que um dedo está sendo cortado.

No entanto, a realidade mostra que ele avisa o ego que o dedo está sendo cortado, mesmo que eu também esteja num oceano escuro sem ver meus dedos.

Neste vídeo, é ensinado como estão as ultimas pesquisas e mais atualizadas teorias dos cientistas. A teoria pode ser resumida neste trecho do seu discurso:

Aos 12:38 s – ” As experiências do corpo a partir de dentro são bem diferentes das experiências do mundo à nossa volta. Ao olhar à minha volta, o mundo parece cheio de objetos, mesas, cadeiras, mãos de borracha, pessoas, vocês todos…inclusive meu próprio corpo. Posso percebê-lo como um objeto externo. Mas as minhas experiências a partir de dentro do corpo não são assim. Não percebo meus rins aqui, meu fígado aqui, meu baço. Não sei onde fica meu baço, mas fica em algum lugar. Não percebo minhas vísceras como objetos. Na verdade, nunca as percebo, a não ser que haja algum problema com elas. E isso é importante, eu acho. A percepção do estado interno do corpo não tem a ver com saber o que está lá, mas tem a ver com controle e regulação, com manter nossas variáveis fisiológicas dentro dos limites necessários para nossa sobrevivência. Quando o cérebro se utiliza de palpites pra entender o que está fora, percebemos os objetos como causas das sensações. Quando o cérebro se utiliza de palpites para controlar e regular coisas, vemos o quanto esse controle está indo bem ou mal. Então, nossas experiências mais básicas de sermos um ser, de sermos um organismo corpóreo, estão profundamente arraigadas nos mecanismos biológicos que nos mantêm vivos. E, quando seguimos essa ideia, começamos a ver que todas as nossas experiências conscientes, já que dependem do mesmo mecanismo de percepção por palpites, vêm de uma necessidade básica de permanecermos vivos. Vivenciamos o mundo e a nós mesmos com, por meio de, e por causa dos nossos corpos vivos.”

Sinceramente, não entendi nada. Para mim, ele enrolou, escapando como os políticos escapam recorrendo a recursos de retoricas que nada dizem para enganar os eleitores de que elas sabem o que estão falando, mas o leitor que não sabe porque não tem inteligência suficiente, deve docilmente aceitar aquela verborreia como sentença definitiva. Ele não apresentou filmes animados mostrando o que são “variáveis fisiológicas, mecanismos biológicos que nos mantem vivos, ou por qual mecanismo o cérebro calculou a região e o local do nervo dentro do dedo, e como, por qual sinal, o cérebro materializou sua percepção em substancia mental para que minha consciência se inteire disso, e etc.”

Sei que minha inteligência é fraca, e posso até aceitar que é mais fraca do que o normal entre humanos, por isso, peço a alguém que tenha entendido e saiba traduzir isto numa outra forma de linguagem que ei entenda melhor, talvez nem precise mostrar os experimentos científicos que revelam estas variáveis fisiológicas, estes mecanismos biológicos, como são, fisicamente, estes controles de regulação… que pelo jeito, teriam que ser controles remotos, dada a distancia e separação do cérebro e o corpo.

Mas os cientistas mencionaram duas palavras que me impressionaram: controle e regulação.

Isto me lembrou imediatamente a minha Teoria Geral da Matrix/DNA, a sua formula universal, e me fez correr a calcular uma nova sub-teoria.

A Matrix/DNA diz que existe uma formula natural de todos os sistemas naturais. Essa formula é vista no corpo, do pescoço para baixo, e outra vez, como forma do cérebro, pois são dois sistemas naturais. Então ela sugere que somos duas cópias do sistema universal, uma como corpo e outra como cérebro. O cérebro foi construído evolutivamente como auto projeção do corpo, desde as bactérias, iniciando por sistemas nervosos muito simples. E diz que todos os sistemas naturais são como fractais em diferentes tamanhos, uns dentro de outros, numa universal hierarquia de sistemas. Acima de todos os fractais existe o fractal perfeito universal como template de todo este Universo, uma espécie de genoma da fonte geradora deste Universo. I sentido da existência destes fractais menores, como nós humanos, é serem moldados pela evolução e crescerem para se empalharem com o genoma divino. Assim como aconteceu entre seu corpo e o de seus pais. Para lembrar e fixar melhor a nossa mente vamos trazer a formula para cá:

Se esta formula está como template tanto do cérebro como do corpo, seus órgãos principais do corpo correspondem a seis regiões ou glândulas do cérebro. No corpo, F1 deve ser o coração, no cérebro sabemos que é o hipocampo. E assim por diante. No cérebro as partes todas são fixas, não se móvel e não realizam funções metabólicas, então no cérebro a formula é fielmente estabelecida e imutável. No corpo as partes executam funções metabólicas, podem ter seus estados variados. Enfim, o que interessa mais na formula é o fluxo de informações do sistema inteiro que corre no circuito esférico. Sendo a mesma formula na forma de dois fractais e estando os dois interconectados, podemos supor que estão alinhados, encaixados, superpostos, como ocorre na superposição quântica. E devemos supor que qualquer saída da anormalidade, qualquer influencia negativa em qualquer órgão ou ponto do circuito do corpo, causará uma perturbação local da energia fluindo no circuito. Assim, qualquer perturbação num ponto do circuito do corpo, será imediatamente percebido como alteração ou desvio ou bloqueamento da energia no mesmo ponto do circuito do fractal cerebral.

O cérebro não diz ao ego que está doendo o pulmão. O cérebro não sabe que existe pulmão. E o pulmão por si só não tem e não sente dor. E quem está conectado com o ego, ou consciência, não é o pulmão, e sim o cérebro.

No emaranhamento quântico, qualquer alteração numa partícula repercute e produz alteração imediata na sua contraparte que pode estar a milhas de distancia. Então quando existe bolhas de sopro/água perturbando o pulmão, o cérebro retira o ponto correspondente de seu circuito de contato com o ego e cede lugar ao mesmo ponto de circuito que corresponde ao pulmão. Assim o pulmão entra em contato direto com a mente. E a mente sente a dor localizada e característica do pulmão.

O cérebro deveria ter o poder de impor a correção do seu circuito sobre o ponto correspondente doentio no corpo. Isto seria uma espécie de epigenética, e tem evidencias sugerindo que de fato pode acontecer. Com a evolução, talvez nossa mente, através do cérebro seja assim capacitado a nos curar.

Na minha mente – acostumada a 30 anos a lidar com esta formula – a figura se desenha com clareza, a superposição dos fractais, mas entendo que ao leigo no assunto, fica difícil de ver o quadro mental. Se tiver tempo e melhores recursos computacionais aqui vou fazer o desenho que tenho na mente desta superposição e adiciona-lo neste artigo. Por ora, fica registrado maus um ramo de pesquisa a ser refletido e desenvolvido.

O vídeo é muito bom, pode ser escolher a legenda em português, e até ver o transcript. Mas a mensagem final, a meu ver, é obscura, mostrando que a uma certa ideologia está falando mais que a ciência real. Isto se nota no inicio quando dizem que : ” antigamente se acreditava que a vida foi feita por magicas, hoje já sabemos como foi feita pela física e pela química…” Novamente o escapar pelo reino das palavras humanas que são desconectadas da realidade captada pelos nossos censores e pelos instrumentos científicos. Para a Natureza não existe isto de física e química, não existe separação nos eventos naturais de isto pertence a uma área, e isto a outra área, ali tudo é uma coisa só é natureza. Física e química se tornaram duas palavras representando entidades magicas que criaram as propriedades vitais e toda a vida em si. Onde estavam – nos átomos do planeta terra, no sistema solar e nesta galáxia, as forças e elementos naturais que convergiram para a superfície terrestre e entre suas ações e reações produziram a vida? Não venham me enrolar com palavras que, tendo a Natureza como observadora, nada significa. E este salto da realidade para o mundo das ideologias, sejam deístas ou materialistas, que foi aplicado ao fenômeno da vida, estão agora aplicando-o ao fenômeno e maior mistério de todos os tempos que é a autoconsciência…

Your brain hallucinates your conscious reality | Anil Seth

FIM 

Evidencia para Matrix/DNA Theory: imagem de telescópio bate com a teoria da Função 1

Tuesday, October 27th, 2020
Observations made with the European Southern Observatory’s Very Large Telescope (ESO’s VLT) have revealed the telltale signs of a planetary system being born. Around the young star AB Aurigae lies a dense disc of dust and gas in which astronomers have spotted a prominent spiral structure with a ‘twist’ that marks the site where a planet may be forming. The observed feature could be the first direct evidence of a baby planet coming into existence.

https://www.eso.org/public/news/eso2008/?utm_campaign=later-linkinbio-esoastronomy&utm_content=later-7281719&utm

E a formula que fiz na selva a 30 anos atrás:

Matrix/DNA as Universal Configuration For All Natural Systems
Matrix/DNA as Universal Configuration For All Natural Systems ( O turbilhão vorticial à esquerda, identificado como F1, é o local do nascimento dos astros)


Esta formula também pode ser representada como nesta figura

Outra imagem do satélite:

SPHERE image of the inner disc around AB Aurigae

Meu comentário postado hoje no Facebook:

Novamente uma descoberta cientifica provando que a 30 anos atrás eu fui o primeiro e único humano a ter a correta teoria sobre a formação dos astros…
Acontecem dois fatos aqui que são muito difíceis de digerir;

1) Se eu não tivesse registrado os direitos autorais no Brasil na década de 90 e depois nos USA em 2001, não teria como provar que fiz isso.
2) Nunca consegui divulgar nenhuma das centenas de sub-teorias desta teoria geral, e nos debates inclusive com especialistas nunca nenhum entendeu o que eu dizia porque eles acreditavam nas teorias erradas da época.

Mas um terceiro fato é impossível de ser digerido pelos humanos, porem para mim é totalmente compreensível. Trata-se do fato de um cérebro sem diplomas nas áreas das ciências envolvidas e isolado do mundo intelectual acadêmico fosse capaz de passar 30 anos na frente de 8 bilhões de humanos. É facilmente compreensível porque eu sei da intuição que tive na juventude e foi a chave inicial destas descobertas:

“Todo sistema natural só pode vir de outro sistema”

Os criacionistas crentes em deuses pequenos refutam os cientistas materialistas dizendo que ” a vida só pode vir de outra vida”, portanto a primeira vida não pode ter vindo de uma sopa inorgânica por acaso, como acreditam os materialistas. Todos se esqueceram de notar que o primeiro ser vivo completo e funcional surgido na Terra foi uma célula, a qual é um SISTEMA. Eu notei isso e averiguei que nunca se viu nenhum sistema ter surgido sem vir de outro sistema e fui o único a sair procurando o sistema desconhecido misterioso que teria gerado a primeira célula. Fui encontra-lo nesta galáxia. Claro, só podia ser, pois o primeiro ser vivo surgiu dentro de uma galáxia e feito com materiais desta galáxia. E a galáxia é um sistema. Como resultado surgiu a formula, que é o DNA de todos os sistemas do universo, e por isso acertei em cheio inclusive em como os astros celestes surgem neste mundo. Era fácil… apenas faltava pensar com a lógica pura tal como a natureza nos deu… Ninguém, nem o Universo conhecerá esta historia que irá comigo para o tumulo, não importa, o fato é que para mim foi uma historia real e fantastica!

A Formula da Matrix/DNA pode ser a linguagem alienígena em “Arrival” que reconfigura o cérebro

Saturday, October 10th, 2020

” … her efforts to understand an alien language have irreversibly rewired her brain…”

By Nick Statt – TheVerge

https://www.theverge.com/2016/11/16/13642396/arrival-ted-chiang-story-of-your-life-film-twist-ending

Pela Natureza, o cérebro biológico seria automaticamente capaz de ver imediatamente as conexões entre objetos que os interconectam formando sistemas naturais, e o poder humano seria incalculavelmente maior. Isto porque, se apenas a natureza e sua atuação comum na composição de arquiteturas naturais como o cérebro tivesse criado o cérebro, o teria feito aplicando a fôrma que é a formula da Matrix/DNA, o template de todos os sistemas naturais. Pois o cérebro foi feito como uma segunda extensão do corpo, para ser um sistema completo em si mesmo.

Ao ver qualquer objeto que pertença a um sistema, o cérebro veria a si mesmo como num espelho, se auto-identificando com seu criador, sua essência intima fundamental. Os traços ou sinais que ligam os objetos como pontes seria visto naturalmente como as sinapses internas do cérebro que conectam suas partes construindo os pensamentos.

Mas algo fora da longa cadeia de ação e reação, ou algum acidente, deformou o cérebro, separando o circuito esférico completo sistêmico em duas metades. O cérebro não se vê no espelho, não reconhece seu criador, ficou “cego” para as linhas de conexões, as quais são agora invisíveis.

No filme “Arrival”, alienígenas tem o propósito de unir a humanidade, as várias nações do planeta, e ao mesmo tempo ajudar a consertar o cérebro humano que, segundo eles, foi feito com a capacidade de ver o futuro e o passado no presente. isto seria de enorme valia para melhorar as condições da vida humana, prever o futuro, e no próprio filme os alienígenas dão um exemplo, quando um deles prevê que uma bomba vai explodir e empurra a heroína para longe para salva-la. se ela tivesse a capacidade de prever o futuro ela mesma teria se salvado.

A formula da Matrix ( alias, com certa semelhança aos símbolos linguísticos dos alienígenas neste filme), é a formula para sistema completo e perfeito, a formula que criou o sistema “cérebro”. Mas devido a sua deformação, o cérebro não captará isso quando vê-la, principalmente porque desenhada em duas dimensões numa tela ela também está deformada.

A Formula universal Matrix/DNA dos Sistemas Naturais

Mas acontece que muito mais importante que a imagem é o entendimento da formula explicitado pelo seu circuito e os efeitos do ciclo vital produzido, como a diferenciação entre as partes do sistema. O cérebro deveria sentir-se a si mesmo ao ver uma formula viva como sistema, mas também isto não deve ocorrer… e vamos recorrer a uma analogia;

Imagine um cego de nascença, que nunca viu seu corpo e nem outro humano. Este cego, nu, seria colocado ao lado de um humano nu, e pelo tato deveria descrever o que é o outro corpo. Ao pegar nos braços, nas mãos, do outro corpo, o cego iria também pegando seus próprios braços e mãos e sentindo a semelhança e por fim concluiria que o corpo tocado é igual seu corpo.

Mas o nosso cérebro não iria ver a semelhança entre as sinapses do sistema e suas próprias sinapses, porque são diferentes: enquanto no sistema perfeito as sinapses são totalmente esféricas, no cérebro elas são meia-sinapses, como meia-lua.

Acertados estes pressupostos, deles e apenas com eles eu ainda não sei como se poderia “consertar” o cérebro. Mas agora apelando pela intuição ou talvez me fundamentando em fatos reais, sugiro e acredito mesmo que existe uma maneira. Pois ela tem acontecido comigo, parece que automaticamente, mas talvez não. Depois que elaborei a formula como sendo o elo evolucionário entre esta galáxia como a criadora e a primeira célula como sua cria, e notei seu aspecto de maquina quase perfeita, de sistema natural completo por onde flui o circuito vital, eu passei a ver com facilidade as internas conexões entre os outros sistemas, como átomos, cérebro, astronômicos e até mesmo a onda de luz trazendo-se como sistema natural encriptado. E tenho visto muitos mais sistemas, porem, todos com defeitos em relação á formula perfeita. E isto deve ser mesmo assim, pois estamos numa biosfera ainda em construção evolutiva e que foi iniciada pelo estado de caos.

Aqui talvez tenha atuado um fator interessante: o cérebro por si não pode se ver, mas o cérebro possui esta inteligência que o complementa e o suplanta, e ela pode corrigir o cérebro de forma que aprenda a se ver no espelho da formula. Porque o entendimento do que é um sistema perfeito, mais a intuição de que para se ter pensamentos completos deve-se obrigar seus fluxos desenharem a esfera total, ao invés da meia-lua apenas, nos leva automaticamente a esforçar mentalmente nossos fluxos de raciocínios a se imbuírem de mais energia para atravessarem a muralha do corpo calosos e saírem pelo outro lado… e talvez isto vão com o tento de fato amolecendo o corpo calosos até elimina-lo por completo dando finalmente o estado perfeito ao cérebro.

O filme faz alusão a outro assunto que devo pesquisar melhor. Trata-se da Hipótese de Sapir-Whorf, que está na Wikipedia em: